Amor Imortal

Amor Imortal Ana Carolina K.J




Resenhas - Amor Imortal


87 encontrados | exibindo 31 a 46
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


MárciaDesirée 17/01/2016

Amor Imortal
Anna vive uma vida solitária após a morte de seu pai. Filha única perdeu a mãe ainda criança e foi criada pelo pai, um rico francês amante das artes. Educada para ser uma grande pintora, ela se dedica à pintura surrealista como única razão de seu viver, e estranhamente sua inspiração vem de sonhos que para ela não tem sentido nenhum. Durante uma viagem à Aspen, Anna conhece Raziel, um homem misterioso e envolvente, que abala seus sentidos, quase ao mesmo tempo em que conhece Erick e Marcos, apresentados por Loreta, sua melhor amiga. Fascinada por Raziel, ela não sente a mesma simpatia por Erick e Marcos, mas aceita calada a pressão de Loreta, porém ela percebe que algumas circunstâncias de perigo têm se repetido e em todas elas ela é salva como por milagre. Anna acaba se entregando ao amor de Raziel, e imediatamente ela começa a desvendar mistérios que a cerca, alguns originados há muitos séculos, em várias vidas passadas.
Há muitos séculos Raziel tem sofrido pelo amor de Anna. Sua sina de amar e perder seu grande amor são um sofrimento interminável, mas sempre que ele tenta evitar que a vingança dos nefilins se concretize, ele não consegue e mais uma vez sofre sua perda e sua solidão através dos séculos. Novamente eles se reencontraram e o amor ganha nova oportunidade, mas novamente os nefilins estão dispostos a tudo, até mesmo travar uma guerra para que eles não fiquem juntos. Para que mais uma vez ele não seja obrigado a assistir a morte de Anna, Raziel irá sacrificar algo muito precioso, e também se afastar de Anna para garantir sua segurança. Mas Anna não se conformará com o desaparecimento de Raziel, principalmente porque Erick e Marcos irão retornar ameaçando Anna, e ela terá que correr em busca de respostas, e receberá auxílios inesperados.
Uma parte de mim estava desconfiada de Raziel, mas não sentia medo dele; pelo contrário, ele parecia confiável e por algum motivo me era familiar. (Pág.83)
Eu adoro romance envolvendo seres imortais. Para mim, a imortalidade não se trata apenas de sobrenatural, eu acredito realmente que esta é a nossa realidade, então eu vejo isso com naturalidade. Este livro é de autor nacional e me surpreendeu pela trama bem amarrada. Anna vive uma vida solitária, mesmo com a presença constante de sua amiga Loreta. Ela ainda sofre a perda do pai, e se apaixona fácil por Raziel. O romance dos dois é longevo e proibido, já que vive sob constante ameaça, ao mesmo tempo sólido e belo. O romance me envolveu e li o livro rapidamente. E adoro livros assim, com escrita fluida.


site: http://www.tesouroliterario.com/
Carol 22/01/2016minha estante
Muito obrigada pelo desejo de ler o livro, pelo carinho e apoio.Adorei a resenha. bjs - Ana Carolina KJ




Lucas 16/01/2016

Amor Imortal - Ana Carolina KJ (http://claqueteliteraria.blogspot.com.br/)
As vezes é bom sair da zona de comforto e experimentar coisas, gêneros literários diferentes dos quais estamos acostumados. Eu decidi experimentar ao solicitar Amor Imortal para a Novo Conceito e acabei "descobrindo" que as páginas teriam duas coisas novas para mim: anjos/anjos caídos e teor erótico. Não posso dizer que foi uma experiência ótima, mas também não foi das piores.

Anna Bonnier, nossa protagonista, é uma jovem que está em luto depois de perder seu querido pai. Com a esperança de devolver a alegria, sua amiga Loreta decide planejar uma viagem a Aspen, mas as coisas começam a ir além do planejado.

As duas, que são do Rio de Janeiro, acabam conhecendo dois cariocas durante a viagem. Esse encontro acaba desencadeando vários acontecimentos que desafiam a mente de Anna, levando a questionar sobre sua sanidade. A situação fica ainda mais estranha quando ela avista um homem moreno de olhos verdes que mexe com a sua cabeça. Este homem é Raziel, que causa em Anna uma sensação de conhecimento e paz.

É a partir do relacionamento dos dois que a realidade de Anna é modificada. Após a morte de seu pai, sua fé em Deus foi enfraquecida e, com isso, seu ceticismo se tornou ainda maior. Raziel será o responsável a modificar os pensamentos da garota, misturando o real e o sobrenatural. Também é a partir desse relacionamento que as coisas começam a ficar perigosas, colocando a vida de pessoas em risco.

Os personagens criados por Ana Carolina KJ são ao mesmo tempo bem reais e artificais. Há momentos em que as ações e diálogos são bem viáveis e outros em que, mesmo se tratando de uma fantasia, não convencem. Talvez seja por isso que eu não senti empatia por nenhum deles durante a leitura.

O enredo sobre anjos caídos, Nephilins, que são a mistura de anjos e humanos, arcanjos e etc foi bem pensado. De início, a história de Ana Carolina pode parecer um pouco confusa, mas os mistérios vão se desenvolvendo, resultando em algo bem legal, não exatamente inédito.

Uma das coisas que acredito que Ana pecou foi no excesso de adjetivos. Como o livro é narrado em primeira pessoa pela nossa protagonista, ela tem o hábito de dar características a tudo e isso enfraqueceu o enredo, tirando a tensão que certas cenas teriam, principalmente as de ação, que ficaram bem lentas, e até mesmo as eróticas, que perderam um teor de sensualidade. Apesar do livro ter apenas 256 páginas, a leitura não fluiu tão rápido como deveria ter sido.

Enfim, se tratando de um livro de romance e fantasia, Amor Imortal tem o seu público alvo. Não é qualquer fã de fantasia, assim como eu, ou fã de romance que irá amar o livro. Ele tem seus altos e baixos, suas falhas com personagens, a mitologia sobrenatural inserida... Mas serve para passar o tempo. Só me pergunto se depois de um tempo, a história ainda será "lembrada", por conta do fraco impacto causado, já que existem vários livros que possuem a mesma essência.

Amor Imortal terá continuação e acredito que eu lerei, se tiver a oportunidade, pois o final desse livro me deixou um pouco curioso sobre o que irá acontecer posteriormente.

site: http://claqueteliteraria.blogspot.com.br/2016/01/resenha-amor-imortal.html
Carol 22/01/2016minha estante
Muito obrigada pelo desejo de ler o livro e pela resenha :) - Ana Carolina KJ




Isabela 01/01/2016

Adorei!!!
Amor Imortal foi uma obra que me arrepiou assim que li sua sinopse e olhei com outros olhos para a capa. Um amor profundo e espiritual, uma busca implacável pelo que é justo e correto... A fantasia mais real que já devo ter lido em toda minha vida literária. É completamente tocante o modo como a Ana Carolina KJ aprofunda-se no assunto celestial, salienta um amor “inimaginável” entre uma humana e um homem-anjo, a garra de ambos para manterem seu amor.

Confesso que sou muito pouco ligada à fé, mas me senti apaixonada a ponto de ter vontade de voltar a acreditar em coisas que há muito não me despertam interesse. O amor de Anna e Raziel é o melhor exemplo que passei a ter sobre o que quero da minha vida, alguém que me complete assim como ambos se completam. Apesar de ser uma história fictícia, é claro, acredito que possam existir almas-gêmeas e desafio os leitores e os futuros leitores de Amor Imortal a falarem o contrário.

“Em seus braços não sentirei medo, em seus braços não sentirei frio. Sua energia aquece meu sangue, renova meu espírito, fortalece meu corpo. A minha existência é incompleta sem os seus olhos me encarando, penetrando em mim, navegando em minha mente.”

Anna Bonnier se julga uma mera mortal, embora seja uma linda ruiva de olhos azuis, uma pintora inigualável, uma amiga fiel e carinhosa, que estava a uma porta da felicidade. Em uma viagem para os EUA com sua amiga Loreta, Anna se vê em meio a perigos que ela não acreditava que existiam e também a um amor tão forte que é capaz de toma-la sem pensar duas vezes. O que era uma pacata e luxuosa vida no Rio de Janeiro, tornou-se uma eletrizante aventura ao lado de Raziel, o lindo homem-anjo de enormes asas negras.

Um livro que mexeu comigo, fez-me repensar sobre o conceito de amor e se fazer o possível por esse sentimento basta. Concluí que não. Se o objetivo é ter um amor com base sólida, incluindo o respeito, a compreensão e a igualdade, o possível é muito medíocre. Para um amor durar e valer a pena, é preciso fazer muito mais. Precisa-se combater o mal, agarrar-se a fé e manter o sentimento inabalável.


“O nosso amor estava escrito. Escrito em cada ponto do Universo, em outras dimensões, além dos portões do céu, sob a guarda dos querubins. Quem ousaria desfazer esse laço? Quem poderia afastar nossas almas pela eternidade? Quantas batalhas teríamos de travar para proteger a nossa união?”

site: http://umavidaliteraria1.blogspot.com.br/
Carol 22/01/2016minha estante
Muito obrigada pelo desejo de ler o livro, pelo carinho e apoio. AMEI a resenha. bjs - Ana Carolina KJ


Bruno 29/01/2016minha estante
Oi Isabela! Eu adorei a sua resenha. Também tive sensações intensas ao ler este livro.


Samuel 29/01/2016minha estante
Cara! Esse livro é muito envolvente. Mais do que o romance, o foco para mim foi a luta entre o bem e o mal. Trama muito bem desenvolvida.


ROBSON 29/01/2016minha estante
Oi Samuel! Concordo com você. Eu adoro ficção e amo tudo que é relacionado à Nephilins e anjos caídos. A autora fala sobre Enoque de uma maneira que eu não vi em nenhum livro. Achei muito interessante. Gostei também da forma com que ela descreve os lugares... Me fez viajar. Uma história que também agrada os homens.


Edson Falton 29/01/2016minha estante
Li esse livro em dois dias! A cena que mais gostei foi a de Samyaza e Anna dentro do lago. Também adorei a parte em que o Arcanjo Miguel aparece. É um livro espiritual e misterioso. A escrita da autora flui bem. Ela detalha cada ambiente com perfeição e isso faz com que a gente se desligue da realidade. Espero que tenha continuação!


cicero 29/01/2016minha estante
A autora me surpreendeu com o desenvolvimento dessa história. Achei a Loreta muito engraçada e a Anna super corajosa! Cada personagem com uma característica diferente...Me envolvi com cada um deles. Amei o Epílogo ( a visão do Raziel). Realmente, é um livro que atrai não só mulheres como homens também!


Claudia Junqueira 30/01/2016minha estante
Eu simplesmente amei esse livro! Me identifiquei demais com o personagem.. Assim como a protagonista, tinha perdido a minha fé, mas a força de Anna me fez repensar a vida.Parabéns pela resenha Isabela.


Liv 30/01/2016minha estante
Oi

A primeira coisa que chama a atenção no livro é a capa, bom saber que é um romance envolvente e que consegue tocar o leitor e fazê-lo refletir sobre que tipo de relacionamento ele quer para sua vida.


Mario 30/01/2016minha estante
Também adorei essa obra! Gostei da forma como a autora retratou a história dos duzentos anjos caídos e mesclou com uma história de amor. Ela foi ousada e conseguiu criar um enredo fantástico.


Sonia 07/02/2016minha estante
Esse livro passou mensagens significativas para minha vida. Acreditar em uma amor que ultrapassa o tempo... Uma sensação muito boa.


Jorge Paulo 01/04/2016minha estante
Livro intrigante e sensual. Amei!


Toninho 26/04/2016minha estante
livro ma-ra-vi-lho-so!




Acordei Com Vontade de Ler 31/12/2015

A sinopse desse livro é bem explicativa. Anna Bonnier é uma jovem que está em luto pela perda do pai. Com a missão de espantar sua tristeza e , sua amiga Loreta propõe uma viagem para Aspen, para que Ana clareie as ideias e os sentimentos.
Do Rio de Janeiro à Aspen, a protagonista não apenas muda de cenário e clima, mas também entra em contato com o sobrenatural. Inicialmente, as duas amigas estão aproveitando a viagem e até mesmo conhecem dois cariocas por lá, apesar das ressalvas de Anna.
Porém, acontecimentos estranhos começam a se desenvolver com a jovem, que fica confusa e até mesmo um pouco receosa quanto à sua sanidade. Os eventos pioram e a sua vida é colocada em risco.
Uma voz em sua mente e uma presença invisível mas ainda assim palpável surge e um grande romance se desenvolve.

“Demônio ou anjo. Vida ou morte. Sorte ou azar. Mesmo que eu não saiba quem és, confio em ti. Olhei fundo em seus olhos e vi o meu reflexo. Um ardor se espalhou pelo meu peito. Percebi que havia algo além de um simples encontro, algo inexplicável e familiar, como se a sua alma fizesse parte de mim.” (p. 67)

Anna é inteligente, sagaz e vulnerável. A perda do pai, os sentimentos caóticos, tudo é recente e está deixando-a atordoada.
Raziel é misterioso, sexy e traz uma enorme bagagem emocional envolvida em inúmeros segredos.
O enredo é intrigante e os personagens bem delineados. A trama possuí romance com um toque sobrenatural e desperta a atenção dos fãs do gênero. O desenvolvimento do romance é um pouco rápido demais, mas mesmo assim se destaca.

“Seu gosto doce alimentou minha alma, era como o sabor do pecado, e eu queria mais. Ele empurrou a língua para dentro com mais força. Eu o observei por um segundo e notei que seus olhos estavam marejados. Suas mãos quentes tremeram quando ele tocou meu rosto. Tudo ao meu redor se esvaiu, meus pensamentos tornaram-se pó. A pele dele se esfregando na minha, suas mãos me tocando... eu estava em ebulição”. (p.64)

Em relação à revisão, diagramação e layout foi realizado um excelente trabalho.

site: http://www.acordeicomvontadedeler.com/2015/11/resenha-nacional-amor-imortal-nem-mais.html
Carol 22/01/2016minha estante
Muito obrigada pelo desejo de ler o livro, pelo carinho e apoio. Adorei a resenha. bjs - Ana Carolina KJ




Luh 31/12/2015

Amor Imortal
Após a morte de seu pai, Anna resolve tirar um tempo para relaxar e viaja para uma estação de esqui com sua amiga, Loreta. Lá elas conhecem dois jovens bonitos e misteriosos, Erick e Marcos, que insistem em sair com elas. Loreta, encantada com os rapazes, não percebe que há algo de errado com eles, porém Anna consegue ver; ela sente que eles não são pessoas boas.
Um dia, quando se preparava para sair com a amiga e os jovens, Anna conhece Raziel, um jovem enigmático e de beleza sobrenatural que está hospedado no mesmo hotel que ela. Desde a primeira vez que o viu, ela sentiu que o conhecia á muito tempo...
Com todas as coisas estranhas acontecendo desde sua chegada á Aspen, Anna começa a pensar que está louca, porém sua aproximação com Raziel a faz entender tudo. Ele conta a ela seu maior segredo. A partir disso, toda a aversão aos jovens misteriosos, bem como suas alucinações e as vozes em sua cabeça começam a fazer sentido. Anna percebe estar em um mundo totalmente diferente do que ela imaginava, onde uma guerra entre Nephilins, Anjos Caídos e Arcanjos pode se tornar tão devastadora ao ponto de afetar os humanos.

Eu gostaria de falar mais, mas não posso dar spoiler não é? Kkk
Quem iniciar esse livro pensando estar com um romance cheio de clichês está muito precipitado. É um romance sim, mas o livro é mais do que isso, é cheio de surpresas. As frases no início de cada capítulo são encantadoras! Os cenários são adorabilissimos! Minha parte favorita foram os flasbacks, eles chamaram muito minha atenção como uma amante de romances de época. Eu não havia lido nenhum livro sobre anjos até Amor Imortal, e gostei muito.
Carol 22/01/2016minha estante
Muito obrigada pelo desejo de ler o livro, pelo carinho e apoio. Adorei a resenha. bjs - Ana Carolina KJ




Naty Rangel 30/12/2015

Bom
O livro começa com um casamento em 1913 de duas pessoas que realmente se amam, e a autora não precisou de mais de duas paginas para mostrar isso.

Raziel não podia conter a emoção. Era um sentimento humano que descaractewrizava as regras celestiais, transgredia os valores angelicais, superava toda e qualquer forma de desejo carnal e espiritual.

Então você vai lendo e conhecendo Anna, uma mulher de 23 anos em 2014 que foi abandonada pela mãe ainda criança e perdeu seu pai há pouco mais de um ano. Esta em Aspen com sua melhor amiga Loreta. As duas são artistas plásticas e estão ali para que Anna volte a viver depois do momento difícil ao perder seu pai. Lá, Loreta conhece dois caras: Erik e Marcos que são dois homens muito atraentes, um pouco Bad Boys, mas que não chamaram a atenção de Anna da mesma forma que chamou de Loreta.

Na verdade, nesta parte do livro ela meio que me deixou um pouco incomodada. Duas amigas viajando sozinhas e ainda assim saem com os primeiros cara que aparecem. Aceitar um café? Ótimo, mas esquiar na parte mais deserta da pista? Cadê o senso de sobrevivência dessas mulheres que não tem idade para tanta inocência?

Mas apesar de tudo podemos ver a preocupação que as amigas tem entre si.
Quando um acidente acontece com Anna, Loreta começa a enxergar Erik e Marcos com outros olhos.

Mesmo com tudo isso acontecendo, a única pessoa que não sai da cabeça de Anna é um homem misterioso que ela esbarrou no bar. Raziel que, pra ser sincera, não me apaixonou, talvez porque o suspense já era nítido demais... Ou talvez seja meu humor. kkkkkkkk

- A vida ja é muito agitada. - disse - cheia de desencontros e, se não prestarmos atenção, corremos o risco de perdermos algo importante. - alertou, mostrando seus dentes brancos - Meu nome é Raziel...

Ainda assim o livro me pegou. Li em dois dias e só não demorei menos porque a vida real as vezes fala mais forte kkkk
Mas eu gostei de um modo geral. Me chamou a atenção as mudanças bruscas de assunto ou de humor dos personagens, mas não incomodou a ponto de parar de ler.
Ahh, e tem algumas cenas quentes *-* Disso eu gosto. rs

site: http://www.livrosdanatyrangel.com.br/2015/12/resenha-amor-imortal-ana-carolina-kj.html
Carol 22/01/2016minha estante
Muito obrigada pelo desejo de ler o livro e pela resenha. bjs - Ana Carolina KJ




Paraíso das Ideias 29/12/2015

Olá Pessoal,

Tudo bem? Como boas apoiadoras da Literatura Nacional que somos, lá vai mais uma resenha de lançamento nacional, em parceria com a Editora Novo Concito que nos manda essas lindas cortesias.

Ana acabou de perder seu pai e ficar sozinha no mundo, já que sua mãe faleceu quando ela ainda era bem pequena, sendo assim resolve viajar para uma estação de esqui com sua melhor amiga Loreta para tentar espairecer as ideias e acalmar um pouco do seu sofrimento com distração. Ela é artista plástica, e usa de seus sentimentos e do sobrenatural para conceber suas obras, porém desde que seu pai faleceu, Ana já não possui a mesma fé em Deus.

"O sobrenatural era algo presente apenas nos meus sonhos e nas minhas pinturas, sempre fui cética em relação a tudo que não conseguia ver."

Mas tudo aquilo que Ana conhece pode ser modificado após conhecer Raziel, um belo e imponente rapaz que aparentemente esta hospedado no mesmo hotel que ela e que lhe causará uma sensação estranha de conhecimento e paz.
A partir desse momento, o real e o sobrenatural vão começar a se misturar na cabeça de Ana e já não saberá mais o que esta acontecendo, e após se aprofundar no relacionamento com Raziel, descobrirá que aquilo que ela achou ser apenas uma inspiração para suas pinturas pode ser muito mais que isso.

Raziel não é um humano comum, meio humano e meio anjo, mais conhecido como Nefilim, ele vive a séculos acompanhando o amor da sua vida e aguardando seu retorno após suas mortes prematuras provocadas pelo mal.

"Ao reencontrá-lo nesta vida, percebi que ainda carregava esse amor dentro de mim."

De principio o livro parece apenas mais um romance, cheguei a me lembrar de uma série que amei, mas que ainda não consegui finalizar, Hush Hush ( Patch é meu Nefilim nº 1, kkkkkkkkk), onde existe uma batalha entre os nefilins e os demônios que possuem seus corpos durante uma época judaíca do ano afim de poder terem sensações humanas.

O livro segue esse conceito, e mesmo o amor de Ana e Raziel ser muito bonito, acredito que as coisas aconteceram um pouco rápido demais, ainda mais se levado em consideração que ela não tinha tanta confiança assim em outras pessoas.

Se qualquer forma o romance acontece mais uma vez, e agora o casal vai em busca de fazer isso durar mais, vencendo o inimigo que sempre atrapalha o final feliz deles, Ana e raziel embarcarão numa aventura cheias de batalhas e sangue, em busca da felicidade.

"O amor dele era o complemento da minha alma, a razão de tudo o que eu era ... Passado, presente e futuro."

Gostei da história e senti que a autora poderia ter aproveitado um pouco mais o enredo, dando um pouco mais de lentidão aos acontecimentos para que o leitor pudesse apreciar um pouco mais o romance, O livro também esta repleto de temas religiosos, o que pode gerar um pouco de discussão sobre alguns temas como cheguei a ver em outras resenhas, mas a mim não afetou em nada e até achei bacana o fato da Ana ter aprendido a acreditar em Deus no decorrer dos acontecimentos.

A escrita da autora é leve e tudo flui muito rápido, a diagramação esta nos padrões NC de ser, como sempre super bonitos e confortáveis para a leitura, mas dessa vez sem enfeites, localizei alguns erros, mas nada que atrapalhe a leitura.

O livro possui continuação, então vamos ficar no aguardo e ver o que a Carol preparou para nós na continuação do romance de Ana e Raziel.Para quem gosta de romances sobrenaturais, esse é uma boa pedida.

Beijokas e até a próxima.


site: http://paraisodasideas.blogspot.com.br/2015/11/resenha-amor-imortal-01-ana-carolina-kj.html
Carol 22/01/2016minha estante
Muito obrigada pelo desejo de ler o livro, pelo carinho e apoio. Adorei a resenha. bjs - Ana Carolina KJ




Dri Luz 28/12/2015

Amor Imortal, escrito por Adrielle Luz
O romance “Amor imortal”, escrito pela brasileira Ana Carolina KJ, retrata o sobrenatural de forma inusitada. Livros que contam estórias de anjos nunca me cativaram, não sou fã de sobrenatural nem de romances que se desenrolam de forma apressada, parecendo que tem metade da estória que deveriam ter. Entretanto, me surpreendi lendo “Amor imortal”. A história é inteiramente narrada por Anna, em algumas exceções que focam nos sentimentos e frustrações de Raziel.

Assim que recebi o livro me apaixonei pela capa e fiquei animada para ler. A leitura foi bem fluída, você não consegue parar de ler, quer descobrir cada vez mais sobre o passado dos personagens e o que futuro reserva a eles.

Pode-se viajar através dos séculos para presenciar a estória de amor dos protagonistas. A autora conseguiu mesclar as passagens de tempo e deixou a história bem fácil de entender. Mergulhar no romance intenso de Raziel e Anna foi surpreendente, cada declaração de amor e momentos que eles passavam juntos era como se pudéssemos estar na estória, como se fôssemos o narrador ou até mesmo um dos personagens. Foi fácil sorrir em cada citação e carinho.

A parte mais incrível foi o fato de Raziel ser predestinado a algo, algo ruim e que não o agrada, contudo, isto simplesmente não fazia diferença alguma para ele. Raziel sabia o que queria e mostrou que poderia ser quem quisesse, independentemente do que fosse designado. Sua motivação foi evidente: o amor que sentia por Anna.

Li outras resenhas sobre o livro e alguns leitores se mostraram incomodados com o fator de o relacionamento de Anna e Raziel ter começado tão rápido. Contudo, entendo que o amor deles não é desta época, não é a primeira vez que se conhecessem, foram ligados para serem um do outro.

Sim. Também pensava desta forma e existem muitos livros assim, no qual o romance não tem um começo, no entanto, com “Amor imortal”, é compreensível, já que eles têm o destino traçado e já foram apaixonados em outros séculos.

Em resumo, cabe a estória, ao enredo e a autora todos os elogios possíveis, ainda mais quando vi que era uma brasileira. Devemos sentir orgulho por termos em nosso país uma escritora tão maravilhosa! Infelizmente alguns jovens buscam apenas por obras e escritoras estrangeiras, mas perdem de ler um livro magnífico.

Inúmeras são as partes que indicam uma possível continuação, entretanto não existe nada confirmado até então. Mas bem que poderia ser pensado, porque esta estória deve e merece prosseguir. Enquanto isso, ficamos no desespero e na ânsia para receber mais doses desse amor e carinho!

Para quem gosta do gênero, “Amor Imortal” é uma história para ser apreciada. Sem deixar de ressaltar a fofa e carismática que Ana Carolina KJ é com seus leitores.

Abraços a todos,

Adrielle Luz

Frase do livro: “(…) Ainda acredito no amor. Pelo menos, uma parte de mim acredita.”

site: http://www.prosaecia.com.br/amorimortalresenha/
Carol 22/01/2016minha estante
Muito obrigada pelo desejo de ler o livro, pelo carinho e apoio. AMEI a resenha. bjs - Ana Carolina KJ




Elis 26/12/2015

Ao iniciar a leitura uma coisa me incomodou, a amiga Loreta. Ela está sempre respondendo pela Ana e mesmo que ela esteja ajudando a passar essa fase negra da vida, acho isso revoltante. Minha vontade era dizer, caramba se tu é amiga dela, age como uma, não fica arrastando ela para todo canto só para satisfazer as tuas necessidades. Sinceramente, com uma amiga assim, preferiria que ela nem existisse. No decorrer das páginas a Loreta aparece para desviar a atenção. Não me apeguei a nenhum dos personagens, é raro isso ocorrer, mas infelizmente não vou mentir sobre a minha experiencia para vocês.

O enredo criado pela Ana Carolina K.J, é bom, mas creio que o desenvolvimento deveria ter sido dosado e montado de outra maneira, me incomodou as cenas rápidas, a falta de reação ao descobrir a verdade sobre quem é Raziel e o que ela é. Ela não ficou chocada, achou tudo simples. Sinceramente qualquer pessoa teria ficado com medo e se afastado de início e então ele como homem louco de amor, tentaria conquistá-la. E ela iria sedendo aos poucos, pois ele é magnífico. A falta de intimidade entre as amigas, porque no mundo que eu vivo, amiga que nem a Loreta e a Anna, deveriam escutar até as maiores loucuras, nem que seja para rir ou para apoiar. As falas repetidas quando o Raziel e a Anna se veem me incomodou e a maneira de ela chamar ele quando ficaram separados, também achei sem necessidade. A leitura teria ficado leve, se ela simplesmente sonhasse com ele, sem ficar mencionando sentimentos que seriam melhor expressados em poucas palavras.

Na atualidade duas pessoas que se amam, não ficam sem pesquisar ou ter notícias da outra, afinal foi tão fácil descobrir o que ele era e praticamente ela deixou ele de lado, só porque ele deu tchau, até ele decidir se deve ou não aparecer. Mulher tem um instinto curioso, jamais ficaria no escuro. Quem está me lendo, quero que saiba que essa é a minha opinião. Quando você for ler, pode ter uma opinião totalmente diferente. As passagens em que ela recorda momentos antigos, ficaram bem elaboradas para compreender como ela reconhece os personagens que vão aparecendo, isso eu aprovei e dou meus parabéns.

No meu modo de ver, faltaram cenas que dão aquele gostinho de quero mais, sei que cada autor tem um modo de escrever, mas para encantar a receita é sempre a mesma, manter o leitor preso as páginas, sem que nossa mente fique preenchendo lacunas deixadas para trás ou nossos olhos revirando por momentos em que a Anna tinha ações nada inteligentes.

Raramente tenho leituras que me deixam crítica com a montagem da estrutura da obra, mas como há livros e livros, esse me deixou na dúvida em ler um próximo livro da autora. No entanto sabemos que a cada obra, um escritor se aperfeiçoa, por isso não nego que daria outra chance se houvesse oportunidade.

site: http://amagiareal.blogspot.com.br/2015/12/amor-imortal-ana-carolina-kj.html
comentários(0)comente



Suh 25/12/2015

Amei esse livro!
Anna Bonnier aos 23 anos de idade, decide viajar para Aspen com sua melhor amiga, Loreta, na esperança de recuperar um pouco da felicidade que ela tinha antes de perder seu querido pai. As duas amigas são cariocas e foram à Aspen para esquiar, passear, e fazer novas amizades. Loreta, a amiga louca e animada, faz de tudo para levantar os ânimos de Anna, e com esse objetivo, acaba conhecendo dois rapazes na estação de esqui, Erick e Marcos, dois sujeitos nos quais Anna não confia logo de cara, ao perceber que ambos tem um olhar frio e sem brilho. Anna começa a ter sensações ruins sobre os dois, mas decide não contar nada para Loreta, pois não queria atrapalhar a felicidade da amiga, mesmo sabendo que uma hora ou outra eles acabariam se desmascarando. Nesse mesmo dia em que foi apresentada aos meninos ela conhece o misterioso e enigmático Raziel, e ao contrário do que sentiu por Erick e Marcos, Anna imediatamente sentiu uma atração indescritível por ele, como se o conhecesse há muitos anos. O que Anna não fica sabendo, a princípio, é que Raziel era um Nephilim, sempre em busca da sua amada alma gêmea. Um rapaz muito romântico disposto a tudo por ela, sempre fazendo coisas para mantê-la longe do perigo. Anna sempre fora o amor da vida de Raziel, nas vidas passadas. Porém os inimigos nunca os deixavam em paz, e sempre atrapalhavam o relacionamento dos dois. Mas dessa vez, Raziel estará disposto a tentar de tudo para que o relacionamento deles seja diferente e duradouro, e principalmente sem interrupções.
👉Minha opinião👈
Esse livro conseguiu me prender do início ao fim! Incrível como a autora descreve tudo de forma surpreendente e detalhada. A escrita é super fácil de ser entendida e não existe tédio em nenhuma parte desse livro maravilhoso! Anna e Raziel são os personagens que eu mais gosto (claro!), e pelo final do livro, creio que terá continuação, espero que sim pois já estou louca de ansiedade. A capa do livro é linda e tem tudo a ver com a história, não há nada que não possa ser entendido. Ana Carolina KJ arrasou!

site: Resenha feita pelo instagram literário @livrosetravessuras
Carol 22/01/2016minha estante
Muito obrigada pelo desejo de ler o livro, pelo carinho e apoio. AMEI a resenha. bjs - Ana Carolina KJ




Luzimeire 21/12/2015

"AMOR IMORTAL"
RESENHA DO LIVRO "AMOR IMORTAL"

Não sou muito boa em frases de efeito, prefiro as de inspiração, porém, nenhum desses dois estilos seriam suficientes para expressar toda a gama de sentimentos que senti ao ler o livro “AMOR IMORTAL.” A história escrita pela novata e promissora autora, Ana Carolina KJ é de uma RIQUEZA sem igual. São poucos os autores que consegue me impressionar com a leitura de um único livro... E esse mérito, a Aninha (olha a intimidade da mulher, rsrsrs), conseguiu logo de cara.

São muitas as coisas que eu gostaria de dizer a respeito de Amor Imortal, porém, tem coisas que não se fala, não se escreve & não se explica... Apenas se sente - Então, como explicar algo que só pode ser sentido pelo coração? Difícil, né! Só posso dizer uma única coisa: “Que esse livro realmente me pegou de jeito”. “Gostei bem mais do que pensei que iria gostar.” Confesso que cheguei a pensar que não fosse curtir a história escrita pela Ana Carolina JK, qual não foi a minha surpresa ao constatar que a mulher tem talento, que ela realmente nasceu para ser escritora. Seu romance de estreia é de uma originalidade ímpar, com uma narrativa, leve, gostosa e que flui de uma forma surpreendente.

Então a única coisa que peço a vocês, leitores (as), é: Leiam, leiam e tirem suas próprias conclusões.
Carol 22/01/2016minha estante
Muito obrigada pelo desejo de ler o livro, pelo carinho e apoio. AMEI a resenha. bjs - Ana Carolina KJ


Luzimeire 09/03/2016minha estante
Imagina, ler seu livro foi um prazer imenso pra mim.


Dri 27/04/2018minha estante
Capa belíssima.




Suzane Cruz 18/12/2015

Amor sobrenatural
Anna é uma mulher tranquila, calma com relacionamentos, bem diferente de sua amiga Loreta, que mergulha de cabeça e aproveita de todas as formas que tem direito. Elas estão viajando em uma estação de esqui e Loreta incentiva Anna a conhecer alguém e se entregar, curtir o momento sem pensar muito, até que a louca da Loreta marca um encontro para as duas com dois caras lindos, Erick e Marcelo. Loreta se encanta de cara por seu Marcelo topando todas loucuras propostas por ele. Já Anna não simpatiza com Erick, algo nele não demonstra confiança...
Além dos encontros com o misterioso Erick, Anna anda ouvindo vozes e vendo vultos, ela associa isso aos cansaços e estresses pela perda de seu pai, até que conhece Raziel e percebe que sua conexão com aquele homem é muito mais antiga do que poderia imaginar.
Raziel é muito mais que um homem comum e conquista (mais uma vez) seu coração, mas junto com esse romance vem muitas descobertas, muitos riscos e lutas a serem vencidas... ou não!

O livro fala de um romance sobrenatural, não sei bem se esse gênero me agrada, mas nem foi esse o motivo para eu dar 3 estrelas... A história tem tudo para ser boa, tem uma mensagem bacana de fé, de encontrar seu amor verdadeiro independente de tudo, de ser fiel, de ser bondoso, porém a narrativa não me empolgou, nem mesmo nas cenas mais quentes kkk
Certos momentos a protagonista mudava de ambiente rapidamente e eu acabava por ficar confusa, não sabia se ela estava no mundo real ou em uma de suas alucinações/lembranças e eu me perdia na história. O amor do casal tinha um histórico perfeito para ser forte e se impor na história, mas pelo contrário, era certas vezes até meloso, clichê. O final foi clichê também, não sei se é por eu ler muito, mas no começo eu já tinha uma ideia do desfecho da história, e nós leitores queremos ser surpreendidos sempre... Algo que me incomodou também foi que no livro a protagonista é descrita com cabelos vermelhos e cacheados, e a capa mostra cabelos lisos e castanhos e eu acabei não conseguindo fazer uma ligação entre a capa e a história. A história tem tudo para ser perfeita, só tinha que ser um pouco mais desenvolvida, talvez essa minha opinião se dê pelo fato de o livro ser de um gênero que não é dos meus preferidos, pode ser que quem goste se identifique com a história... mas o que eu mais gostei no livro foi a mensagem linda de fé, nunca perca sua fé, independente dos acontecimentos ruins em sua vida!

site: http://memoriasdeumaleitoraa.blogspot.com.br/2015/12/resenha-amor-imortal-ana-carolina-kj.html
Carol 22/01/2016minha estante
Muito obrigada pelo desejo de ler o livro e pela resenha. bjs - Ana Carolina KJ




Aline 17/12/2015

Encantador!
Anna tem vinte e três anos, estudou artes plásticas, mora no Rio de Janeiro e perdeu seu pai recentemente. Loreta e ela estão passando uns dias em Aspen. Após perder o pai, um desânimo a dominou, e a viagem é uma tentativa de animá-la e ajudá-la a superar a perda. Nesse quesito, Loreta não deixa a desejar, está sempre tentando animar a amiga. Durante a viagem, Anna começa a ter sensações e visões estranhas e sem entender muito bem o que está acontecendo, resolve não contar nada para a amiga.

Loreta conhece Marcos e Erick na pista de esqui e, encantada com Marcos, ela combina de ela e Anna saírem à noite com eles. Anna não se anima muito com a notícia e quando os conhece logo tem uma sensação ruim e nota que há algo de errado com eles. No mesmo dia em que é apresentada a eles, ela conhece Raziel no bar do Hotel. Ao contrário da sensação ruim que teve ao conhecer Marcos e Erick, quando conhece Raziel, além da atração, ela tem uma sensação muito boa, como se o conhecesse há muito tempo.

"(...) Ao me virar, me deparei com olhos tão verdes e brilhantes que chegaram a ofuscar a minha visão. Tive um déjà-vu, como se aquele olhar me fosse familiar." Pág. 20

"(...) Desde que o vi, algo mudou dentro de mim. Eu pressentia que Raziel modificaria a minha vida. Meu coração não se enganava." Pág. 61

"(...) O amor dele era o complemento da minha alma, a razão de tudo o que eu era... Passado, presente e futuro." Pág. 181


Anna é uma protagonista que à princípio não me agradou tanto, mas no decorrer da história novos elementos de sua personalidade foram revelados e fizeram com que ela me cativasse. A coragem dela foi uma das coisas que gostei muito, pois em meio a tantas revelações e desafios, em nenhum momento ela cogitou a hipótese de desistir de seu amor. Outra coisa que também me agradou foi o fato de se manter firme apesar de todas as situações novas e sobrenaturais que lhe foram reveladas. Ela não pirou, não fez drama, estranhou sim, mas se manteve forte e confiante, na medida do possível.

"(...) O sobrenatural era algo presente apenas nos meus sonhos e nas minhas pinturas, sempre fui cética em relação a tudo que não conseguia ver. Agora, já não sabia mais. Ou estava metida em um grande devaneio mental, ou a vida estava me mostrando algo além do que gostaria de conhecer." Pág. 39

"-Sempre existiu um equilíbrio entre o bem e o mal (...). Se apagássemos o mal, o bem não existiria." Pág. 206

Raziel é um Nephilim, filho de um anjo caído, em busca de sua alma gêmea. Bastante misterioso, isso foi uma das coisas nele que mais me chamaram a atenção. Sem contar que ele é lindo, lindo, lindo!!! ♥

Romântico, atencioso, protetor e disposto a tudo para manter sua amada Anna a salvo, ele abre mão de coisas importantes para que nada aconteça a ela. Não, o fato de abrir mão das coisas para mantê-la a salvo não o faz um tolo romântico, pelo contrário. Isso tem uma explicação: Anna é seu amor de outras vidas e em todas as vezes que tentaram ficar juntos, os inimigos atrapalharam. Dessa vez ele quer que as coisas sejam diferentes.

O amor de Anna e Raziel é aquele amor de almas destinadas que nem o tempo ou os inimigos são capazes de apagar.

Os personagens secundários foram muito bem caracterizados: Loreta, a melhor amiga, sempre animada e meio louquinha, não pensa muito nas consequências de seus atos; Erick, desde início o achei prepotente e arrogante; Marcos, falso e dissimulado; Samyaza, o Caído, grande inimigo de Raziel; entre outros.

(+)Confira a resenha completa no blog.

site: http://literalizandosonhos.blogspot.com.br/2015/12/resenha-amor-imortal-ana-carolina-kj.html
Carol 22/01/2016minha estante
Muito obrigada pelo desejo de ler o livro, pelo carinho e apoio. Adorei a resenha. bjs - Ana Carolina KJ




Priscila 17/12/2015

Menos romance!!
O livro traz a história de Anna. E ela está em Aspen com sua amiga Loreta, para espairecer um pouco, após o falecimento de seu pai e também para que ela saia um pouco de casa.

E nessa viagem tudo estava tranquilo. Anna estava na montanha esquiando, quando para para refletir seus sentimentos e pensamentos. Todos direcionados ao seu querido pai. E é imersa nesses pensamentos, que ela quase esquece de que tem que encontrar Loreta no restaurante. E com isso Anna desce a montanha ao encontro de sua amiga.

Mas ao chegar no restaurante, Anna percebe que Loreta está na compania de dois homens. Loreta percebe a aproximação de Anna, e logo fica empolgada para apresentar esses dois homens. Seus nomes?? Marcos e Eric. E segundo informações de Loreta, eles também são brasileiros.

Loreta fica muito encantada com Marcos, mas Anna não se interessa por Eric e nem por suas investidas, mas tenta ao máximo ser simpática. E Anna se sente muito desconfortável com a presença de Eric e o acha muito estranho. Mas Loreta está tão empolgada com Marcos, que Anna prefere não desanimá-la.

E durante uma conversa entre os quatro, surge um convite para jantar. É claro que Loreta aceita, fazendo com que Anna também aceitasse. Quando estão indo para o hotel onde estão hospedadas, Anna fala sobre sua desconfiança com Eric, mas sua amiga a convence que é coisa de sua cabeça. E ela acaba concordando com a amiga, para que não entrem em discussão.

Depois que estavam muito bem arrumadas e lindas, elas desceram até o bar do hotel para esperar os seus acompanhantes. Mas quando Anna vai até o banheiro, tem um pressentimento de estar sendo vigiada e ao olhar ao redor, ela vê que não tem ninguém. Mas percebe uma névoa preta, que a deixa assuatada.

E ao voltar retornar ao bar, sua amiga percebe que aconteceu algo. Mas Anna diz que não foi nada. Então Loreta pega no braço de Anna e ambas vão de encontro aos acompanhantes. E quando estão quase na porta, Anna percebe que esqueceu sua bolsa no balcão do bar, e volta para buscar.

Ela acha a sua bolsa, e quando volta dá de cara com um homem lindo e vestido de preto. E com essa esbarrada ela acaba derrubando a sua bolsa e tudo que tem dentro. E rapidamente ela se abaixa para pegar a suas coisas e também vai se desculpando, quando ela ouve a voz daquele lindo homem. Ela olha em seus olhos e ele se apresenta: Raziel é o seu nome.

E apartir daí, a vida de tristesas e sem cor de Anna, vai ganhando vida e novas cores.

Confesso que quando vi a capa do livro a primeira vez, achei lindíssima, mas não tinha me tocado as asas que aparecem na capa. E quando recebi, também não dei a devida atenção. Só percebi que a história teria anjos, quando recebi o marcador de página (sim, as vezes sou altamente distraída).

Mas conforme eu ia lendo pensei: “Essa será mais uma história de anjos caídos”. E realmente foi, mas de uma forma diferenciada. Confesso que fiquei com um pouco de trauma, por causa da saga Fallen (que ainda não consegui terminar de ler). Mas essa história foi algo diferente para mim.

A forma como a autora construiu a história, focando nos fatos da mesma e não no romance, foi algo que me deixou super confortável para que eu pudesse continuar a ler a história. E nos momentos de alta tensão, me senti envolvida e muito atenta a história.

Claro que a história contém muitos detalhes, que ajudam a criar as cenas em minha mente, mas esses detalhes não me deixaram tediada e foram descritos na medida certa. E o romance, de outras vidas, de Raziel e Anna me deixou encantada, pois ao mesmo tempo que sabíamos a história deles, também sabiamos que não era o foco (como já disse anteriormente), fazendo com que fosse apenas um adendo a história em si.

No geral: adorei a história, e confesso foi surpesa esse livro. Tirou um pouco do trauma que tenho com anjos caídos (hahahahahaha). Mas a história é bem coerente e bem fechada, os personagens são bem contruídos e bem fáceis de se imaginar e os cenários são maravilhos (pelo menos em minha mente era...hahaha).

Recomendo muito a leitura.

site: http://resenhandobma.blogspot.com.br
Carol 17/12/2015minha estante
Olá Priscila! Percebi que você entendeu mesmo a história! Percebeu que o foco está além do romance e eu adorei isso! Muito obrigada pela resenha inteligente... Fico feliz que consegui te agradar, ainda mais sabendo que você não gostou da série Fallen. Te confesso que só consegui ler o primeiro da saga (depois que escrevi o livro). Tem gente que compara o Amor Imortal à essa série e... Realmente a única coisa que eles tem em comum, são os anjos caídos. Obrigada pelo apoio e carinho -bjs Ana Carolina KJ




Fernanda 15/12/2015



Olá Catarina´s (os)!

Quando vi este livro para solicitação na página da Novo Conceito, não tive nenhuma dúvida de que leria. Primeiro, amei essa capa e a premissa me deixou bastante curiosa, portanto, foi o primeiro livro que li assim que foram entregues. Bom, a Ana Carolina nos apresenta Raziel e Anna e vou tentar expressar um pouco do que a obra me ofereceu e espero conseguir, pois faz dias que tento pensar em como escrever a resenha.

Faz pouco tempo que Anna perdeu seu pai e para tentar se recuperar e esquecer um pouco deste acontecimento triste resolveu que viajar com sua melhor amiga, Loreta seria uma ótima distração, porém o que seria um simples passeio transforma a vida da personagem para sempre. Ao conhecer Raziel tudo se modifica e ela quer apenas viver esse momento, pois há tempos não se sentia tão viva e eufórica.

Raziel é um anjo lindo de viver! Ah, e que anjo, rs. Ele é enigmático e isso acaba por despertar ainda mais a atenção de Anna, pois sempre que está ao seu lado ela se esquece de que o resto do mundo existe e a vida gira apenas ao redor de ambos. Gostei muito da Anna, pois ela não fica louca ao descobrir que o amor deles atravessa os séculos e a cada momento que passam juntos é único.

A autora trabalhou a trama sobrenatural da obra muito bem. Revelou a Anna suas vidas passadas através de sonhos ou lembranças que voltavam em momentos em que menos esperávamos e também a partir das novas experiências que a personagem estava vivendo ao lado de seu amado.

Claro que os seres das trevas são parte fundamental da narrativa, mas isso deixarei que vocês descubram.

Ana Carolina ainda trabalhou um lado hot na obra deixando assim a leitura, ainda mais agradável, para mim, essa parte foi bem singela, então não deixará ninguém irritado por ter sexo demais ou descrições desnecessárias. No final, ainda deixou abertura para uma possível continuação, porém não sei se terá.

Em suma, Raziel é Anna precisam lutar contra muitos inimigos para viverem um amor que atravessou os séculos e que foi interrompido por alguém que nem ao menos podemos imaginar. Porém, ele é filho de um caído e só por isso já podemos esperar muitas surpresas. No que diz respeito à edição, parabenizo a editora pelo trabalho lindo que fizeram.
Carol 15/12/2015minha estante
Olá Fernanda! Muito obrigada pela resenha bem feita, pelo carinho e apoio. Sim, o livro terá continuação! Já estou trabalhando nele. Adorei a sua análise da obra. Um beijo grande e parabéns pelo trabalho.


Fernanda 22/12/2015minha estante
Fico feliz que tenha gostado da crítica.
Beijos


Carol 22/01/2016minha estante
Amei!




87 encontrados | exibindo 31 a 46
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6