The Air He Breathes

The Air He Breathes Brittainy C. Cherry




Resenhas - The Air He Breathes


45 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Pick a Book 05/10/2015

The Air He Breathes (Elements, #1)
4,5 estrelas. Que final mais liiiiiiindo!!!!!!!! Preguiça de escrever agora haha depois posto resenha.
------
Ainda to com preguiça... mas vamos lá haha.

4,5 “Todo segundo. Todo minuto. Toda hora. Todo dia.” estrelas

THE AIR HE BREATHES é parte de uma série que irá trabalhar os quatro elementos: água, terra, fogo e ar. Cada história será independente e você poderá ler fora de ordem sem medo (A autora já manifestou que TALVEZ irá escrever sobre a personagem Faye, que aparece neste livro, entretanto, não disse se será dentro dessa série).

Traduzindo o título ao pé da letra é "O ar que ele respira". E o livro é baseado no que esse título significa; O que nos faz respirar? O que nos mantem vivos?

Tristan Cole, é casado e tem um filho. Entretanto, logo no começo do livro já "assistimos" um acidente que muda sua vida. Na verdade, Tristan, se torna apenas um corpo que ainda funciona, já que o que o motivava a viver, seu ar, é tirado dele.

Liz é uma mulher que também teve uma grande perda em sua vida. Tendo agora que aprender a viver para poder cuidar de sua filha de 5 anos.

O livro narra a história de duas pessoas que perderam muito e agora tem que re-aprender a "respirar". Brittainy conta este drama daquela maneira que faz o leitor querer abraçar cada personagem, conhecê-los e, sem querer, amá-los. É um livro com uma história bem sofrida, mas que tem um final feliz. Pra mim, que não tenho filhos, senti um baque com esta história, e acho que quem tem filhos talvez sinta a tristeza dos personagens de uma maneira ainda mais profunda.

Apesar de todo o drama, tem sim partes divertidas e essas cenas são protagonizadas pela melhor amiga de Liz, a Faye, que é aquela pessoa que não tem filtro nenhum, mas que eu queria ter como BFF. Ela é muito divertida. Amei a personagem e espero realmente que a autora escreva sobre ela. E também a filha de Liz, a Emma. Que menina mais esperta e fofa!!! A minha cena favorita dela foi:

- Emma, cuide da sua mamãe, tudo bem?
- Por que? Eu sou a criança, não ela.


Quem já leu livros dessa autora sabe o tanto que ela escreve bem e consegue transformar uma história simples em algo lindo. Esse livro é cheio de frases marcantes que se eu fosse postar todas aqui ia ser uma resenha só de citações.

“Algumas vezes a parte mais difícil de existir sem o seu amado era lembrar de como respirar”.

THE AIR HE BREATHES é sobre perda, sobre o perdão, e principalmente sobre reaprender a viver após uma tragédia, mas apesar disso, valeu cada vontade de chorar e cada risada. E teve aquele tipo de final que, pra mim, é do melhor tipo: não só é feliz como também é merecido.

”Ele e eu juntos eramos uma ideia terrível. Nós dois somos instáveis, nós dois estamos quebrados, e não tem como sair disso. Ele era o trovão e eu era o raio, e estamos perto de criar a tempestade perfeita."

O próximo livro será sobre o fogo. "Through the Fire (Elements #2) deverá ser lançado no começo de 2016.

site: https://www.facebook.com/PickBookAndGoRead
Aline 13/05/2016minha estante
Oie... Adorei a resenha
Sabe se tem previsão de lançamento aqui no Brasil?




Carol 25/09/2015

Inesquecível
Mais uma vez a Brittainy fez me sentir sentir um turbilhão de emoções nesse seu novo livro. The Air He Breathes é o primeiro livro da The Elemental Series. A série será composta por 4 livros, uma para cada elemento (ar, água, terra e fogo). Ele vai nos contar a história de Tristan Cole e da Elizabeth. Ambos estão perdidos e quebrados pelo que aconteceu no passado deles, eles perderam quem mais amavam, e agora devem sobreviver a isso vivendo um dia de cada vez.
Juntos, eles vão aprender a como ser feliz de novo e como se perdoarem por algo que estava fora do controle deles.
A Brittainy me fez chorar logo no primeiro capítulo, assim como me fez gargalhar em vários outros, ainda me fez sentir raiva de algumas coisas e ansiosa pelo que viria. A escrita dela é incrível, flui, o universo que ela criou para a história está impressionante, não só os personagens principais como os secundários, todos foram muito bem desenvolvidos, com personalidades próprias e reais, que me fazem pensar que eu posso encontrá-los a qualquer momento na rua. Além de Tristan e Elizabeth, as personagens que mais gostei foram a Faye e a Emma. Faye é tão confiante, uma auto estima lá em cima, mostra pra gente como ela se diverte com a vida. Já a Emma, mesmo sendo uma criança nos mostra toda a sua maturidade, inteligente e o coração enorme que ela tem.
Brittainy já era uma das minhas autoras favoritas, e com esse novo livro ela só provou tudo o que eu já achava antes sobre o talento dela para a escrita. Mal posso esperar pelo próximo!!

site: http://livroseversos.com/resenha-the-air-he-breathes-brittainy-c-cherry/
comentários(0)comente



SakuraUchiha 04/05/2016

Meu novo livro favorito!
Nossa, mas que bela e intensa jornada através da dor do amor perdido para a cura e novos começos nós temos aqui.
'The Air He Breathes' é uma estória de romance com um pouco de suspense que nos mantém interessado na trama. Foi uma combinação perfeita. Às vezes eu queria estrangular Tristan e Liz, mas eu sabia que o que eles estavam sentindo era compreensível. Eu gostei deste livro do começo ao fim. Ele me fez rir, chorar, pensar em esperança e amor. A história foi bem escrita e bem crível. Os personagens secundários também chamam a atenção. Ansiosa agora para ler o próximo da série.

site: http://www.amazon.com.br/dp/B015L78KRQ/
Patrícia 06/05/2016minha estante
Lindo mesmo!!!




Alessandra 25/10/2015

Mais um livro dessa autora que eu acho encantador. Já era fã e fiquei mais um pouquinho fã rsrs.

Eu geralmente não curto livro com viúvos. Me dá aquela sensação horrível de segunda opção sabe, como se o novo amor fosse um band-aid. Em um certo momento do livro isso realmente acontece, Tristan e Elizabeth realmente se usam como uma bandagem para a dor, mas o amor ali nasce e cresce e foi o que me encantou.
Tristan e Liz passaram pela perda de seus companheiros. Tinham casamentos felizes e bem estruturados com ótimas pessoas. Mas o destino arranca seus amados os jogando em um limbo de dor.
Liz tem como ponto de segurança sua filha. Sua mãe que também perdeu o companheiro ainda jovem, pra lidar com a dor se entregou aos relacionamentos frívolos e inconstantes. Liz não quer ser como sua mãe, quer priorizar sua filha. Focar em ter uma vida o mais normal possível.

Tristan se perde em um mundo de dor. Perder a esposa e o filho acabam com seus sonhos e ele perde a vontade de viver. Virando um quase eremita. Se afastando de tudo e de todos. E o destino une esses dois corações quebrados.
Ao voltar pra sua cidade pra enfim começar a seguir com a vida, Liz encontra Tristan, avisada por todos que ele é um homem frio e mal humorado. Mas Liz, que já havia visto um lado vulnerável de Tristan se sente compelida a saber mais sobre este homem quebrado. Ao descobrir que ambos perderam seus companheiros ela propõe que eles se usem para amenizar a dor, propõe que eles ao fazerem amor, finjam que estão com os companheiros perdidos. Gente, confesso que não curti isso não, maaaaas entendi que foi uma maneira deles se apaixonarem e tal. Mas não curti kkkkkkkkkkkk. Então nessa de fingir e sonhar, acabam descobrindo que podem amar novamente, que podem ser felizes de novo. Liz reluta mais em assumir seu amor por Tristan, culpa e medo do que as pessoas podem dizer impedem que ela se entregue verdadeiramente.
Tristan é um amor com a filha de Liz, não usa a dor de perder seu filho para afastar a menina. Trata a garota com tanto carinho e cuidado.

Mas revelações do passado quase colocam tudo a perder na relação do casal. Fatos bombásticos são descobertos, um perigo ronda essa nova família.
Eu achei o livro bonito, no estilo da autora, que eu acho que escreve com uma sensibilidade ímpar.

O amor pode acontecer de novo, a vida sempre dá uma segunda chance, é só estar de coração aberto.
comentários(0)comente



Gi 18/11/2015

Y LOVE TRISTAN
“Era Real. Era Verdade. Ele era o Amor”

Não é de hoje que Brittainy Cherry tem me conquistado. Os livros dela têm um toque especial com muita emoção o que faz aflorar nossos sentimentos e repensar nossa vida.

The Air He Breathes é o primeiro livro da The Elemental Series. A série será composta por 4 livros, uma para cada elemento (ar, água, terra e fogo). No momento apenas o primeiro livro foi lançado.

The Air nos conta a história de Tristan e Elizabeth. Ambos estão quebrados pelas perdas que sofreram no passado. As pessoas que eles mais amavam foram tiradas deles de uma hora pra outra e juntos lutam para encontram um proposito de continuar vivendo.

Brittainy tem o dom de nos emocionar logo nas primeiras páginas do livro, mas o toque de comédia ao longo dessa história nos deixa num turbilhão de sentimentos. Uma hora rindo gargalhadas, outra chorando, outra torcendo e por assim vai......

Sua escrita é maravilhosa o que nos deixa querendo mais e mais da história. (não é à toa que comecei o livro 22h e quase terminei ele as 3h da manhã)

Além de Tristan e Emma, a história conta com uma amiga de Elizabeth, Faye, uma pessoa com uma auto –estima lá em cima, super bem resolvida e uma amiga que muitas gostariam de ter. Sua filha Emma que mostra uma maturidade incrível e umas percepções incríveis que nos deixa de queixo caído por ela, e Tanner o melhor amigo do falecido de Liz, que ao longo da história mostra quem ele realmente é.
Lili Costa 18/11/2015minha estante
Amei a resenha. Posta no cantinho. :)


Luciana 02/01/2016minha estante
Adorei Gi ,mais uma vez sua resenha me cativou,bora colocar na lista....


cissa mello 03/01/2016minha estante
Tô lendo ele e amando cada pagina!




Sil 27/10/2015

Sobre The air he breathes, lindo!
Como ter forças para recomeçar quando se perdeu tudo?
Tristan e Elizabeth estão quebrados, ambos passaram por perdas e dor irreparáveis, e quando se encontram algo muda para os dois, seria possível uma nova chance?! Eles se conhecem, se odeiam, se aproximam, se enganam, se acolhem e se entendem como ninguém mais consegue. O que começa como tentativa se fugir da dor e sofrimento de ambos, torna-se mais, torna-se amor... E pra viver esse sentimento eles precisam superar o passado, se abrirem para a esperança de um recomeço, de serem felizes juntos.

"Você faria algo para mim? — perguntou ela.  — Qualquer coisa.  Suas mãos caíram para o meu coração, e ela observou minhas inspirações e expirações contra as pontas dos dedos.  — Mostre-me a parte de você que você tenta manter enterrada. Me mostre onde dói mais. Eu quero ver a sua alma. "

Eu adorei o Tristan e a Elizabeth, a forma como a relação deles se desenrolou, como eles se aceitaram , se curaram...

"Você sabe o lugar entre pesadelos e sonhos? O lugar onde amanhã nunca vem e ontem não machuca mais? O lugar onde o seu coração bate em sincronia com o meu? O lugar onde o tempo não existe, e é fácil para respirar eu quero viver lá com você. TC"

Amei também o sr. Hanson (patrão do Tris) e suas sábias palavras e apoio incondicional, a Emma (filha da Elizabeth), com sua força, mesmo tão jovem, seu jeito fofo e divertido e sua relação com o Tristan, ela junto com a Faye (melhor amiga da mocinha) trouxeram leveza pra estória e rendem momentos bem engraçados.

"A magia está nos pequenos momentos. Os pequenos toques, o suave sorrisos, os risos tranquilos. A magia é sobre viver para hoje permitindo-se respirar e ser feliz. Meu caro rapaz, o amor é a magia."

Esse livro me fez chorar, (o que não é exatamente difícil), mas me rendeu também grandes sorrisos bobos e satisfeitos. Eu gosto quando as estórias me provocam, mexem comigo, me deixam algum tipo de legado e The air he breathes é definitivamente desse tipo... essa estória me ensinou que por mais que a dor permaneça, apesar da tristeza e das lembranças ter uma segunda chance e ser feliz novamente é sim possível, basta se permitir.
Eu li anteriormente outros livros dessa autora, mas foi nesse aqui que ela me ganhou! Cara Brittainy C. Cherry, obrigadaaa, por esse livro, pelo Tristan Cole e por essa capa maravilhosa pela qual confesso estar um tanto obcecada. Declaro aqui meu amor e que um pedaço do meu coração (reservado para os mocinhos mais amados) pertence a este barbudo lindo, de olhos azuis tempestuosos, Tristan baby, i love you! No mais, recomendo muiiiito! Leiam, leiam, leiam!
jessiliphare 27/10/2015minha estante
Nossa! Sua empolgação por esse livro é contagiante! Terminando o livro que estou lendo já parto para esse!


Silvia 27/10/2015minha estante
Começando ele!!! hehehe


Sil 27/10/2015minha estante
Hahaha Eu realmente amei!! Espero que vcs gostem também!


Silvia 27/10/2015minha estante
Estou um pouco confusa quanto um usar o outro para se lembrar das outras pessoas!!! Sei não como me sinto quanto a isso...


Sil 28/10/2015minha estante
Silvia, eu fiquei assim tb... Mas depois as coisas mudam...rs




Lalá 26/10/2015

"Doloroso, redentor e repleto de amor"
O livro nos conta a estória de Tristan e Elizabeth, duas almas quebradas. Duas pessoas que perderam algo que não pode ser reposto. Algo que não tem mais volta.
Tristan é grosseiro, mau humorado e passa pela vida somente existindo e não vivendo.
Liz só se mantem continuando porque sabe que precisa estar ali para sua filha e é por ela que ela não se deixa desistir.
O primeiro encontro dos dois é cheio de farpas e grosserias por parte de Tristan e apesar de todo o ódio e veneno que ele expele, Liz consegue vê-lo, realmente vê-lo.


" Você age como um idiota o tempo todo e na cidade você é conhecido como esse homem insensível, mas eu vi você... eu vi você quebrar. Eu sei que você não é um monstro Tristan. Eu simplesmente não entendo porque você finge ser um."

A relação dos dois começa aos olhos dos outros por todos os motivos errados. Mas eles usam um ao outro para respirar.
Não há muito o que contar a respeito senão se perde muito, só quero deixar bem claro que esse foi um dos livros mais tristes, bonitos e incríveis que já li na vida. E eu mais que recomendo a leitura, eu intimo você a ler.
A escrita da Brittainy é poética, crua, marcada por frases de efeito, daquelas que tocam o coração. Pra quem não sabe essa é a mesma autora de Sr. Daniels (que ainda não li, mas já tá lista) e Art & Soul que é uma maravilha.


- Todos nessa cidade tem medo de mim. Eu a assusto Elizabeth?
- Não
- Por que não?
- Porque eu vejo você.

"... Eu pensei que tivesse mais tempo, mas ás vezes o amanhã nunca chega e você só é deixado com as memórias do ontem."

Eu li o livro em ebook, mas tenho certeza que se tivesse o livro físico em mãos, seria um daqueles que ficaria todo coloridinho de post-it, porque possui tantos quotes maravilhosos que até perco o folego.


" Você sabe o lugar entre pesadelos e sonhos? O lugar onde o amanhã nunca chega e o ontem não machuca mais? O lugar onde o tempo não existe e é fácil respirar? Eu quero viver lá com você - TC "

Acho que já declarei muito do meu amor por esse livro, agora o que me resta é dizer a você que ainda tem dúvidas sobre a leitura, não pense mais. Só leia e mergulhe nessa estória maravilhosamente bem escrita.

site: http://apequenaquele.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Lizzy 03/11/2015

4.5/5 estrelas.

The Air He Breathes é um livro muito profundo e bonito. Os protagonistas são pessoas marcadas pela morte de entes queridos. Elizabeth perdeu o marido e Tristan a esposa e o filho.

O mais interessante é forma distinta em que cada um encara suas perdas. Elizabeth decide viver um dia de cada vez, cuidando e amando sua filha da melhor forma possível. Tristan, por outro lado, abandona seus pais e passa levar uma vida de solidão e desolação.

Num primeiro momento pensamos que o acaso colocou essas almas feridas frente a frente. Tristan é tão grosseiro e atormentado como Elizabeth é vulnerável e doce. Não é uma história de amor à primeira vista, muito embora a atração tenha conduzido à aproximação.

Eu amei a construção dos sentimentos e a revelação do íntimo de Tristan e Elizabeth. Eles haviam encontrado suas almas gêmeas, e quando elas se foram, levaram um pouco deles consigo, no entanto o poder curativo do amor conferiu um novo fôlego a essas vidas.

É disso que trata o livro, de uma chance de recomeçar, de amar com a mesma intensidade, porém de modo totalmente diferente. Também fica claro que a vida não é um conto de fadas. As pessoas não estão bem o tempo todo. Além disso, não há problema em se machucar, muito menos em se sentir perdido, afinal são os dias ruins que fazem os bons serem ainda melhores.

É importante registrar que a trajetória de Tristan e Elizabeth não tem a intervenção apenas do destino como somos conduzidos a pensar durante a leitura. A tragédia que mudou o rumo de suas vidas tem uma origem inesperada. Particularmente, achei esse ponto um tanto desnecessário ao enredo. Eu fiquei basicamente satisfeita com o que fora inicialmente apresentado, mas a autora optou por mais...

Enfim, uma história bem construída, cativante, por vezes melancólica, permeada por detalhes singelos e originais. As tatuagens de Tristan são tão significativas, assim como as penas que Emma – filha de Elizabeth-, tanto adora. Zeus, o cão, é praticamente um parceiro, um elo inseparável. Os personagens coadjuvantes são interessantes sem dominarem o texto. Em vários momentos a escrita da autora me fez lembrar os livros de Mia Sheridan, o que já constitui uma referência de alto nível. Recomendo.

Trecho: “A magia é sobre viver para o hoje se permitindo respirar e ser feliz (...) o amor é a magia.” (tradução livre)
Nadja 03/11/2015minha estante
Amei também. Adorei sua resenha você sempre consegue colocar em palavras nossos sentimentos diante desses livros especiais!


Lizzy 03/11/2015minha estante
Obrigada, Nadja, pela generosidade =)


Semiramis 03/11/2015minha estante
Ja saiu nos grupos Lizzy?


Semiramis 04/11/2015minha estante
Baixei!!! =D


Lizzy 04/11/2015minha estante
=)




She 29/12/2015

A melhor leitura de 2015
Não importa o tamanho de sua dor e tragédia, Deus sempre amenizará e tudo passará a doer menos! Sua recompensa um dia chega!
Melhor Leitura !
comentários(0)comente



Taisa 26/10/2015

Comecemos pela capa! Quanta perfeição, como ela demostra exatamente a essência do livro, são os tons de cores escolhidos, as penas, o título e por último [cof! cof! Mas nenhum pouco menos importante] o modelo, que juntos sem dúvida conseguem transmitir toda a melancolia e desalento dessa história.


Elizabeth e Tristan sofreram perdas irreparáveis, por conta de um destino infeliz perderam as pessoas que mais amavam na vida. Mas esse mesmo destino fez o caminho desses dois se cruzarem e de alguma forma duas pessoas quebradas pelo passado começam a juntar seus pedaços e reconstruir um novo futuro.

Mas isso não foi simples muito menos fácil. Dos dois, Tristan é o mais sofrido e simplesmente não consegue se abrir, afasta cada pessoa que tenta se aproximar e quando Lizz o confronta não recebe um tratamento diferente. Mas ela consegue enxergar mais do que um atroz nele e não desiste. Aos poucos o homem que era visto como cruel e violento vai se mostrando apaixonado e muito doce.

Nada do que eu fale conseguirá demonstrar a profundidade da relação desses dois. Eles iniciam o relacionamento de uma forma bizarra, talvez até doentia, que me causou estranheza mas que aos poucos fui aceitando e respeitando. A fragilidade do sentimento de cada um é tão grande que você se sente culpado de julgar, mas no decorrer da narrativa até eles percebem isso e as coisas começam a andar de uma maneira mais terna.

Quando terminei a leitura me senti estranha, parecia que faltava alguma coisa. E faltou mesmo. Faltou mais dele, de suas frases, suas interações, sua doçura e selvageria. Eu vivi um paradoxo. Eu não gostei porque simplesmente acabou! E Tristan nunca é demais!

Achei que o final destoou um pouco do resto do livro. A narrativa vem numa velocidade pesada, dramática em uma névoa intercalando o passado trágico com um presente de luto e recomeço. E quando as últimas páginas estão chegando a velocidade aumenta e passamos do drama à ação, isso me incomodou um pouco, parecia que eu tinha pulado fora da história e embarcado em uma outra realidade. Mas nada também que me fizesse julgar o livro de outra maneira que não maravilhoso.

Houveram momentos que me causaram desconforto, mas tenho que dar mérito a autora pela ousadia, ela tratou o luto e viuvez de uma forma muito original e delicada. Há algumas cenas quentes, há logicamente tristeza, mas eu diria que esse é um livro sobre recomeço e principalmente perdão. E não perdão somente ao próximo, mas perdoar você mesmo, poder se livrar de uma culpa que se carrega e não deveria, de um ódio que se descarrega em quem não merece e poder amar novamente sem se incriminar.

Recomendadissímo!

- See more at: http://leiturasdataisa.blogspot.com.br/2015/10/leitura-air-he-breaths.html#sthash.XzsmZcr5.dpuf

site: leiturasdataisa.blogspot.com.br
Heloisa 27/10/2015minha estante
Que linda resenha Tai!!! Deixando claro nosso amor por essa capa .


Taisa 27/10/2015minha estante
Kkkkkkkkkkkkkkkkk, pela capa!




Gabi | @ps_gabih 24/11/2015

"Às vezes o amanhã nunca chega e você é deixado só com as lembranças de ontem."
Esse quote é perfeito para descrever o livro. 💔

Gente, que livro é esse?! INCRIVELMENTE INCRIVEL.👏👏👏👏👏👏👏👏👏
Quando vc é acostumado a ler livros da Colleen Hoover não se surpreende com pouco, e cara, eu poderia dizer que a Brittainy é padrão Colleen. Isso é algo muito grandioso.

Este é o terceiro livro da Britt que leio, e é mais um livro que me fez chorar muito, quebrar meu coração várias vezes, e sorrir feito boba outras vezes.
É um livro que têm muito de perdas e superação. Como permanecer vivo, quando não quer estar vivo. Ou quando precisa se manter vivo.

Os personagens são incríveis, e se completam com suas bagagens de tristeza e sofrimento. Nossa, tenho que parar de me surpreender com a @bcherry5296, ela é muito boa e ponto final. Mas até hoje não parei de me surpreender com a @colleenhoover... Então deixem uma leitora feliz, me surpreendam 💗👏

Ps: CHOCADA com o final do livro.

site: https://www.instagram.com/p/9g3YfigYvs/?taken-by=gabiihpereira
Juliane 29/01/2016minha estante
Preciso ler esse livro.




Becky 21/01/2016

É lindo, triste e com certeza um favorito. Amei!
comentários(0)comente



Silvia 28/10/2015

A força do destino
Bem, como começar essa resenha? Primeiramente devo admitir que fui com muita sede ao pote e em algumas partes me decepcionei um pouco.
O livro realmente tem uma boa história a ser contada, e devo admitir ser fã de um bom drama, ainda mais quando tem romance envolvido.
Ambos os personagens centrais, Liz e Tristan, estão passando pela dor do luto, cada qual buscando cicatrizar suas feridas a suas maneiras, se bem que podemos concluir que Tris na verdade não queria melhorar, ele queria se manter na dor.
Somente Liz foi capaz de enxergar sobre a armadura pela qual Tristan se escondia e procurou se aproximar desse seu vizinho enigmático que tinha muitas vezes atitudes contraditórias.
Gostei muito da coragem de Liz de se aproximar de Tristan, haja vista ter recebido tantos avisos para se manter afastada, entretanto não consigo admitir os motivos que os levaram a uma aproximação mais íntima. Sim eu entendo toda a solidão e desemparo que passavam, mas a forma que buscaram para se consolarem ao meu ver foi errada.
Ainda bem que essa fase durou pouco e ambos perceberam a encrenca que estavam se embrenhando.

Vejamos o que me desagradou na leitura:
1- Tristan fugir e não saber lidar com o problema imposto. Fiquei puta sim nessa passagem, odeio quando os personagens fogem ao invés de encarar a vida de frente. No presente caso com um agravante, tinha uma criança envolvida... E ELA FICOU ARRASADA SENTINDO FALTA DELE.
2- Achei que o final a autora exagerou no drama, acho que por tudo que esses personagens já haviam passado, foi totalmente desnecessário o desenrolar dos fatos.

Mas bem, teve fatores bastante encantadores também na história: Emma, linda filha de Liz, deu todo um charme ao livro; a parte das penas me tocou profundamente; o cachorro Zeus, todo especial e apaixonado pelo seu dono; e enfim o amor, que pôde trazer a cura aos personagens e transformar o que antes para eles estava perdido.

"Meus filhos eram meus melhores amigos. Todos eles. Charlie, Emma, Colin, e o anjo descansando sem nome dentro do estômago bonito da minha esposa. Eles eram todos tão inteligentes, tão engraçados e tão profundamente amados."

Acho que a mensagem do livro foi super positiva e por isso daria 3,5 estrelinhas para ele.
comentários(0)comente



Manuela 24/04/2016

Preciso respirar
"... Eu pensei que tivesse mais tempo, mas ás vezes o amanhã nunca chega e você só é deixado com as memórias do ontem."
Nadja 24/04/2016minha estante
Amo!!!


Manuela 24/04/2016minha estante
Também!


Bárbara Masu 28/04/2016minha estante
Lindo demais, um dos meus favoritos...


Fabi 21/05/2016minha estante
gostei d livro, so por esse trecho
qd puder vou ler ele




Lili Costa 19/11/2015

O melhor de 2015!
"Ele e eu juntos éramos uma idéia terrível. Nós dois somos instáveis, nós dois estamos quebrados, e não tem como sair disso. Ele era o trovão e eu era o raio, e estamos perto de criar a tempestade perfeita."

The Air he breathes é o primeiro livro de uma série que contará com a presença de um dos quatro elementos: água, terra, fogo e ar.

No primeiro capítulo de The Air He Breathes conhecemos Tristan Cole. Um homem totalmente quebrado. Após perder seu "ar", Tristan tornou-se um homem vazio, grosseiro, mal-humorado, que mantinha todos, exceto seu cão longe de si. Para ele o quanto mais longe das pessoas, mais elas estariam em segurança.

Elizabeth perdeu seu esposo em um acidente de carro. Ela tenta viver um dia de cada vez por sua filha, a pequena Emma.

Dois corações quebrados.
Perdas irreparáveis.
Almas feridas.

Na viagem de volta para casa após passar um tempo distante de tudo e todos, Liz atropela um cachorro. O dono cachorro não é nada menos que o cara conhecido como o estranho da cidade, Tristan.
No primeiro segundo Tristan demonstra a Liz o seu lado negro.

Após se responsabilizar pelos cuidados de Zeus, Liz consegue vê no homem quebrado o espelho da sua própria alma.

The Air He Breathes é um livro sobre lições.

- Aparência não é nada.
- Sempre existe uma nova oportunidade de começar de novo.
- Amor de pai e mãe são verdadeiros. Excede qualquer coisa.
- Dois corações quebrados podem voltar a bater como um só.
- Sempre haverá o perdão. Talvez não seja fácil, mas traz leveza ao coração.

Eu amei o desenvolvimento da história. Os personagens secundários são maravilhosos. Faye é loucaa, louca. A amiga para todos os momentos.
Emma é um amor de criança que me roubou altas gargalhadas e lágrimas também.
Sr Heston sempre tão gentil, nos fazendo acreditar na magia do amor.

Você começará com um coração partido e terminará acreditando que o amor é capaz de curar as mais profundas feridas.

"Você sabe o lugar entre pesadelos e sonhos? O lugar onde amanhã nunca vem e ontem não machuca mais? O lugar onde o seu coração bate em sincronia com o meu? O lugar onde o tempo não existe, e é fácil para respirar eu quero viver lá com você. –TC"
comentários(0)comente



45 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3