Água Para Elefantes

Água Para Elefantes Sara Gruen




Resenhas - Água para Elefantes


669 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Biblioteca Mágica 19/08/2017

Água para Elefantes
O título não empolga tanto, porém a história em sí é magnífica, perfeita, emocionante, mágica ...
Eu sempre gostei de ler livros desde criança, na adolescência vivia na Biblioteca da escola no ensino médio, também tinha carteirinha na Biblioteca da pequena cidade que moro.
Porém eu nunca tinha comprado um Livro. Depois que passei a trabalhar, esse foi o meu primeiro livro adquirido, mas eu ainda nao era uma leitora "Assídua" e "cheiradora de livros novos" e depois dele meu espírito leitor foi ativado novamente porém com mais força, e então passei a colecionar os livros que leio.
Resumindo, esse livro foi o gatilho mágico para eu nunca mais ter parado de ler.
Então, leiam este livro, eu li em 2014 e nunca o esqueci, ele é mágico como um circo é para uma criança. É nostálgico e você nunca mais esquecerá do circo dos irmãos Benzine, nem do Jacob.
comentários(0)comente



Tatii 13/08/2017

Diferente dos outros romances, um livro narrado pelo próprio idoso que lembra de sua trajetória da vida pelo circo...
comentários(0)comente



Carneiro 10/08/2017

Tira o romance.
Jacob Jankowski é jovem estudante de veterinária que larga a faculdade quando recebe a notícia do falecimento dos seus pais. Jacob sem ter dinheiro e nem para onde ir, resolve pegar um trem sem nem saber para onde vai e descobre que aquele trem é de um circo. O circo "Esquadrão Voador do Circo Irmãos Benzini - O Maior Espetáculo da Terra". Sem ter talento circense, Jacob acaba virando veterinário, mesmo tendo abandonado a faculdade no dia da prova final.
Jacob logo passa a ser reconhecido por “ser” um veterinário e começa andar com os administradores do circo e é quando conhece Marlena. Uma artista jovem e bela, mas casada com August, o rapaz responsável por sua entrada no circo. E é assim que começa a jornada turbulenta de Jacob em salvar os animais e buscar o amor de Marlena.
A história demora a engrenar e é absolutamente cheia de partes desnecessárias. Isso acabou me deixando um pouco frustrado. É um típico livro de amor à primeira vista. Mas esse é sem cabimento algum. É tão superficial que tem partes que você está lendo e quando vai para outra linha a história parece que muda.
As melhores partes são quando tem o espetáculo com os animais que é muito real e do velho Jacob contando sua história. O livro é narrado pelo Jacob só que depois de velho. Ele com 93 anos em uma casa de repouso lembrando-se de seus tempos áureos. Deu-me uma pena dele. E como eu disse antes, as partes dos animais me pareceram as mais reais e no final do livro eu me deparo com a nota da autora dizendo que foi inspirado em fatos. Muito mágico. Isso só deixou claro que quando se tenta forçar uma história, o romance pra vender o livro, fica superficial e acaba estragando todo o resto.
comentários(0)comente



Thaise.Camargo 29/07/2017

Perfeito
É um romance que se passa em um cenário diferente dos de costume, uma história envolvente e que te segura, não é um romance arrastado e sim com muitos acontecimentos.
comentários(0)comente



Suellennobre23 08/07/2017

Simples demais
A estória é muito simples e narrada em primeira pessoa (o que, particularmente, me incomodou. Prefiro em 3° pessoa).
Se trata de um senhor de 90 anos que se lembra dos anos de sua juventude passados num circo. A narrativa é fluida, em sua maioria composta de diálogos, mas tem muitos palavrões e algumas descrições de situações embaraçosas que eu julguei desnecessárias à estória.
O final foi bem inesperado e "fofo", mas para mim este livro foi apenas uma leitura para passar o tempo mesmo, nada demais.
comentários(0)comente



Ma 08/05/2017

Nunca tinha lido uma história tão diferente. Tanto o romance em si como a forma que é contado. Me falaram que eu choraria muito e que seria uma narrativa triste, porém, não senti essa emoção tão profunda e achei o livro maravilhoso mesmo assim. O ambiente "circo" foi algo inovador para minhas leituras.
comentários(0)comente



Simone.Sardinha 04/05/2017

Encantador
Livro: Água para elefantes
Autor: Sara Gruen
Literatura Norte Americana

Linda história de amor que começa com a grande perda sofrida pelo jovem Jacob, estudante de veterinária, que perde seus pais em um acidente de carro.
Desorientado e sem forças para seguir com sua vida e sua carreira, afinal, só lhe faltavam algumas provas para tornar-se um verdadeiro veterinário, Jacob, abandona tudo, sai pelo mundo e acaba parando num trem circense onde tem que fazer quaisquer atividades em troca de não ser posto para fora do trem.
Assim, sua vida circense começa a ganhar forma. Embora complicada, exaustiva e um pouco fora dos padrões tradicionais, Jacob não se dá conta, mas acaba por encantar-se pela esposa do domador de animais e, de quebra, apaixona-se por uma elefanta.
Cheio de lições de vida e muita paixão, água para elefantes foi muito bem escrito e encantaria a qualquer um que venha a lê-lo.
Recomendo!
comentários(0)comente



Meu Mundo Cultural 03/05/2017

Linda Historia, que acontece em um circo.
Luana Vasconcelos 03/05/2017minha estante
Gosto demais dessa história!!!


Meu Mundo Cultural 04/05/2017minha estante
Tb... O filme tb é legal




Alefe Luiz 29/04/2017

Bem mais ou men...
Talvez por ter visto o filme antes do livro, a leitura ficou monótona e a historia não avançava, muitos detalhes desnecessários uma vez que o numero de personagens e baixo. mas mesmo assim a historia é boa e vale a pena a leitura.
comentários(0)comente



Thaty 26/04/2017

Valeu a pena retomar a leitura
Esse era um dos livros que eu havia abandonado a leitura. Retoma-la foi uma das boas escolhas que fiz. Me apaixonei pelo personagem central. Gostei muito da linguagem, do humor irônico. Consegui me imaginar no circo.
comentários(0)comente



Carolina.Pereira 10/04/2017

Esse livro nos traz um pouco da verdadeira vida dos artistas de circo dos EUA na época da grande depressão de 1929 e quem nos narra a história é o protagonista, cujo nome é Jacob Jankowski. No início do livro, Jacob está com seus 90 ou 93 anos e vive em uma casa de repouso para idosos, relatando logo no início como é difícil viver naquele lugar tendo 5 filhos e nenhum tendo tempo para cuidar dele. Logo somos remetidos ao passado do personagem através de suas lembranças, onde conhecemos quem foi o verdadeiro Jacob e grande parte de sua história. O livro irá navegar por pontos entre os momentos atuais e o passado, sempre contrapondo a vida do personagem atual com seus tempos de juventude.
Jacob era um rapaz de 23 anos que cursava o último semestre de medicina veterinária quando uma tragédia aconteceu para mudar sua vida: um acidente de carro mata seus pais. Logo em seguida o rapaz descobre que não tem mais dinheiro algum pois os pais perderam tudo devido as dívidas do banco e por causa da crise. O jovem depois de um tempo volta a faculdade, no entanto, no dia dos exames finais, acaba surtando e sai andado sem rumo pela cidade até que chega numa ferrovia e embarca clandestinamente no primeiro trem que passa por lá.
Logo o rapaz descobre que aquele trem pertence a um circo e passa a trabalhar por lá para sobreviver. Depois de um tempo o dono do circo descobre que ele é praticamente um veterinário e o coloca para tomar conta dos animais. A partir de então acompanhamos a história do Jacob nesse circo, conhecendo todas as coisas terríveis que estão por trás dos espetáculos dos quais os expectadores só conheciam a beleza. Os trabalhadores adoeciam e não tinham tratamento médico, não recebiam e caso reclamassem ou fossem considerados inúteis, eram jogados para fora do trem. Os animais sofriam maus tratos, desde violência física até alimentos podres.
Além do protagonista, quatro personagens nos chamam atenção. A artista chamada Marlena por quem Jacob se apaixona. August, o marido de Marlena e domador de animais do circo, que tem um temperamento horrível e personalidade duvidosa. Walter, o anão e palhaço, com quem o rapaz divide alojamento e vivem brigando e, por fim, Rosie, a elefanta, que é inteligente, divertida, doce e o personagem mais simpático e carismático do livro.
Esse livro possui uma leitura bem leve, agradável e fluida. Um dos principais pontos do livro em que a autora acertou foi na construção dos personagens, pois todos, até mesmo os secundários são bem construídos, coisa que geralmente não é comum se ver nos livros do gênero atuais. Além disso, temos um ambiente muito bem descrito e narrado de forma muito crua e simplória, o que torna alguns pontos ainda mais impactantes aos nossos olhos. Não é uma obra espetacular, tem alguns clichês, mas é um livro muito gostoso de ser lido e que me prendeu muito a atenção.


site: http://nobrevigarista.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Mandy 19/03/2017

"A vida é o maior espetáculo da Terra"
Ao ler este livro, pude conhecer um pouco da vida dos artistas de circo que davam suas vidas pela beleza e magia dos picadeiros. Por outro lado, estão as dificuldades e sacrifícios para que o espetáculo aconteça. No protagonismo, um senhor de idade avançada relembra os tempos da mocidade, das aventuras e as dores que o levaram à vida andarilha do circo. O livro traz uma espécie de convite para que vivamos a vida como o grande espetáculo que ela é, pois o tempo não volta, a juventude passa e tudo o que restará é a saudade.
comentários(0)comente



Lindsey 18/03/2017

Muito bom!
Quem conta essa história é um senhorzinho que vive em uma casa de repouso. Ele nos fala sobre seu tempo de juventude, de quando ainda era um estudante de veterinária e perdeu seus pais em um acidente de carro. Sem dinheiro foi parar em um circo, onde sua função era cuidar dos animais. Ele passou por poucas e boas, mas lá conheceu seus dois grandes amores, a jovem artista Marlena e a elefanta Rosie. Pessoalmente, não gosto de ler romances com mimimi’s (pode ver pelos livros que já postei), mas esse é diferente. Não tem aquele melodrama típico e você vai se sentir dentro da trama, que contrasta entre a magia do circo e a realidade da vida na estrada. Ah, e também tem o filme, com Robert Pattinson e Reese Witherspoon, mas sabe como é né, se tiver que escolher entre ler e assistir, escolha a primeira opção.
* Confira minhas outras resenhas no Instagram @livro100spoiler

site: https://www.instagram.com/livro100spoiler
comentários(0)comente



Cheiro de Livro 09/03/2017

Água para Elefantes
Esse post inaugura a parceria entre o CdL e a Editora Arqueiro. Sempre que um post for fruto desta parceria esse selo azul que está aí aparecerá. Agora vamos ao que interessa: o livro.

Um romance com todos os elementos clássicos: um mocinho destemido, uma donzela desamparada, um vilão perverso e bons personagens secundários. Pegue tudo isso, coloque em um cenário que mexe com o imaginário como o circo, um elefante como um dos personagens e você tem em “Água para elefantes” um livro encantador.

O livro começa com um truque do qual gosto bastante, contar um trecho crucial da história antes mesmo de apresentar os personagens e depois começar a narrativa como se nada tivesse acontecido. Aqui isso funciona bem e leva o leitor a acreditar que as ações descritas são executadas por outro personagem, não vou falar mais para não entregar muito e tirar a graça do truque. Depois dessa primeira cena somos apresentado a Jacob, nosso herói, mas não o Jacob da grande depressão, período em que se passa a narrativa, e sim um Jacob idoso, com 93 anos. É esse Jacob do presente que nos conta, ao relembrar sua história, seu romance.

Tenho que admitir que acho esse Jacob velho uma mala. Ele começa simpático, mas suas rabugices e sua necessidade de se agarrar a raiva me irritam profundamente, ainda bem que esse não é o mesmo mocinho que aparece na maior parte do livro. O Jacob do passado é infinitamente mais simpático e charmoso. Ele é o protótipo do herói, passa por provações e consegue se reerguer, se apaixona a primeira vista e luta com unhas e dentes por esse amor proibido, enfrenta os poderosos. Você está achando isso um mar de clichês? É mesmo, mas isso traz o conforto da familiaridade para esse romance e me fez mergulhar em um mundo que não é tão atrativo para mim , o circo, e devorar o livro rapidamente.

O grande acerto de Sara Gruen está nos personagens secundários, Rosie e Walther são ótimos e o fato de uma ser um elefante e o outro ser um anão dá um quê a mais. Walther é a voz da razão, é quem aponta os caminhos seguros e traz nosso herói de volta a realidade. Já Rosie é um amor, inteligente e fundamental no desenrolar da história. O elefante é mais simpático e interessante que muitos personagens, merecia até mais espaço na história.

O livro tem um bom ritmo até os dois últimos capítulos. No final a história corre um pouco. Queria saber mais sobre o “felizes para sempre”, mas isso não chega a atrapalhar a narrativa. Gosto muito da solução final, Jacob pertence ao circo.

site: http://cheirodelivro.com/agua-para-elefantes/
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Leo 15/03/2017minha estante
Só assisti o filme. Parece ser bom.




669 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |