Doce Perdão

Doce Perdão Lori Nelson Spielman




Resenhas - Doce Perdão


115 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Mari 09/10/2020

Livro para relaxar
Não fiquei tão empolgada com a Hannah (personagem principal) no começo, mas ao longo da estória ela foi ganhando meu respeito. Gostei das reviravoltas e principalmente do final.
Leitura leve, gostosa... livro bonitinho
comentários(0)comente



Bruna 05/02/2021

Demorei para entrar no livro, da metade pro fim ele me envolveu. O significado do perdão aparece de forma bonita, mas com a dor real que este gesto traz.
comentários(0)comente



vannybs 19/02/2020

Ótima leitura. Sobre segredos e perdão.
comentários(0)comente



Aione 04/12/2015

A Lista de Brett foi um dos melhores livros lidos por mim em 2014. Sendo assim, não pude deixar de me sentir ansiosa por Doce Perdão, novo lançamento de Lori Nelson Spielman pela Editora Verus, uma obra que promete ser tão terna quanto a que consagrou a autora.

Em Doce Perdão, temos a história de Hannah Farr, celebridade local de New Orleans devido a um programa de TV matinal por ela apresentado. Hannah não fala há mais de 20 anos com sua própria mãe, desde um incidente vivido por elas, capaz de alterar para sempre o rumo de suas vidas. Agora, após ter recebido as Pedras do Perdão, uma espécie de corrente que tem por finalidade propagar o perdão entre aqueles que cometeram algum erro e a consequente libertação da culpa carregada por isso, Hannah começa a reavaliar não só seu próprio passado como também a si mesma e sua vida atual, inclusive no que diz respeito ao seu relacionamento com o prefeito da cidade, Michael.

É perceptível desde o início da trama o toque de leveza e ternura que tanto me conquistaram em A Lista de Brett, e Lori Nelson Spielman cria o enredo sem economizar nessas características. Assim, não demorei a me envolver tanto com a história quanto com essa energia positiva que dela emana. Em primeira pessoa, Hannah nos narra sua atual situação de vida ao mesmo tempo em que relembra os fatos que a marcaram para sempre e, ao retomá-los, dá início a uma longa jornada rumo ao seu auto-conhecimento, na qual embarcamos com ela.

Ao mesmo tempo em que me senti envolvida pelo enredo e por todos os questionamentos feitos por Hannah, também senti que a história se desenvolveu de maneira demasiadamente acelerada em alguns momentos, tanto pelos próprios acontecimentos em si, sujeitos a alguns “saltos” no tempo, mesmo que em períodos cronológicos relativamente curtos, quanto pelas próprias transformações que a protagonista vive. Acredito que pela carga emocional que ela carrega, tudo pareceria mais convincente e menos, de certa forma, artificial, se explorados com mais calma, mais lentamente, a fim de que o leitor processasse junto de Hannah tais mudanças.

Ainda, alguns pontos levantados pela autora me incomodaram profundamente durante a leitura. A mensagem de Doce Perdão é bela, válida e verdadeira, e de fato se aplica a praticamente tudo exposto por Lori Nelson Spielman. Contudo, não me sinto confortável em ignorar ou aceitar que uma das temáticas abordadas, ligadas ao que Hannah viveu quando adolescente, tenha sido desenvolvida da maneira em que se deu aqui. Infelizmente não poderei entrar em detalhes em soltar spoilers, mas, em minha visão, acredito que a autora deu um tratamento romantizado e maquiado para uma questão séria e extremamente problemática, que não poderia simplesmente ser vista como “passado” e ter sido deixada de lado em nome do amor e perdão. Embora não haja um esclarecimento definitivo sobre a verdade dos fatos, há indícios bem fortes sobre o que pode ter acontecido, e não acho que a autora tenha sido feliz em inserir essa questão para tratá-la dessa maneira.

Apesar dos momentos demasiadamente ágeis para mim e da questão problemática mencionada, Doce Perdão sem dúvidas traz consigo uma bela mensagem, envolta em uma leitura rápida, tranquila e agradável, capaz de enternecer e emocionar em seus momentos mais sensíveis.

site: http://minhavidaliteraria.com.br/2015/12/04/resenha-doce-perdao-lori-nelson-spielman/
Fabiana 04/12/2015minha estante
eu li A lista de Brett e amei,quando vi esse livro á venda não quis nem saber e já comprei, adorei a a escrita dela.rsrs espero não me decepcionar.




legal41 19/11/2020

Um livro que fala sobre o perdão. Hannah é uma apresentadora de tv e ela confrontada em rever seu passado após receber as pedras do perdão no qual uma escritora criou para as pessoas possa dar uma segunda chance. Com as pedras era vai revisitar seu passado que ela mesmo fez questão de esconder.
Um livro que faz o leitor pensar em sua vida e como pode ser bom praticar o perdão.
comentários(0)comente



Dd 04/07/2020

Doce surpresa
Nao sei porque demorei tanto pra ler esse livro. Ele estava há tempos em minha estante e não me atraía. Sem mais, nem menos, o peguei para ler e qual não foi a surpresa! Uma leitura fácil é difícil de largar. Adorei...
comentários(0)comente



@sonho_sliterarios 14/02/2020

Doce Perdão
" A vergonha e a culpa que caregamos são temperadas por momentos de generosidade e humildade. No fim, só podemos espera que a luz que lançamos seja mais forte que a escuridão que criamos."

Não tenho palavras para fala dessa história incrível bem tenta resumir o máximo possível.

E a história de Hanna uma apresatadora/jornalista da cidade new orlande namora o prefeito da cidade. O Michaell que ele é pai solteiro e solitário foi dessa forma que sua imagem foi construida.

A Hanna sonha em casar, tem seu programa e famosa; mais algo aconteceu que tudo mudou. Fiona uma antiga colega de escola que praticava bullying com Hanna, escreveu um livro sobre perdão. Ela começa enviar pedras " A pedra do Perdão." Onde ela escolher 35 pessoas e Hanna estava no meio. Quem recebeu o saquinhos das pedra do perdão se devolvia tinha perdoado e continuava mando pra quem você queria pedi perdão.

Através dessa pedra do perdão a vida de Hanna vira de cabeça pra baixo, onde seu passado vem atona, onde seu maior segredo e descoberto.

?A Hanna cresce muito durante a história, ela descobre a força que ela tem, começar ter mas amor próprio, ela aprende tambem que podemos perdoa e ser perdoados. O Doce Perdão ensinas muitas coisas que podemos leva pra vida o perdao trás paz.

Link da resenha no canal :https://youtu.be/JFRFKYpeADs
comentários(0)comente



Tamara 17/04/2020

Há algum tempo, tive meu primeiro contato com Lori Nelson Spielman durante a leitura de seu outro livro chamado A lista de Brett. Na ocasião, me surpreendi com a escrita da autora, mas mesmo tendo Doce perdão na lista de livros a ler, enrolei por muito tempo, até surgir a vontade de ler algo leve e então resolvi me envolver com essa história para ver se iria gostar dela como ocorreu com a outra. Doce perdão foi um livro que me envolveu desde sua primeira página e foi difícil dar algum intervalo na leitura, pois eu só queria ter mais um pouco daqueles personagens e daquela trama envolvente. Algo que se mostrou muito positivo para mim foi a construção da protagonista que me cativou logo de cara, e é envolvida em uma atividade que gosto muito de encontrar em livros, o trabalho na televisão.
Além disso, gostei muito do modo como a autora construiu algumas outras questões, que embora sutis tenham vindo com uma representatividade ótima, como por exemplo o fato de Hannah, a protagonista ter como uma de suas grandes amigas uma mulher que é a maquiadora do programa, o que foi interessante pois em geral as autoras adoram colocar os famosos como amigos apenas de outros ricos e famosos; também a protagonista tem como amiga Dotie, uma senhora idosa que ficou cega e vive em uma clínica de repouso, um dos lugares preferidos de Hannah. Também, achei muito bacana o modo como a autora apresenta alguns outros temas secundários como política, abuso infantil, bulling dentre vários outros, que embora tenham sido trabalhados de forma supérflua pois não teria espaço para aprofundar todos, ainda assim eles serviram para dar mais substância para a história e para me envolver mais ainda no enredo.
Nessa obra, acompanhamos a vida de Hannah, uma apresentadora bem sucedida que precisa enfrentar seu passado após receber duas pedras chamadas pedras do perdão, e ela se vê de repente em uma situação em que tem de mandar uma dessas pedras para resolver uma história passada com sua mãe a quem não vê há vinte anos, e subitamente percebe que talvez a briga de anos não tenha sido exatamente o que ela imaginava e que talvez ela que deva ser perdoada por suas atitudes. Essa parte sobre mãe e filha foi muito emocionante para mim, e embora tenha visto lados positivos e negativos na atitude das duas, achei ao mesmo tempo algo muito humano nos vermos diante desses erros e acertos; também, é interessante ver o modo como alguém pode repensar suas atitudes de toda uma vida a partir do reconhecimento de um erro.
Apesar de ter dado as merecidas cinco estrelas para a história, houve um pequeno defeito que encontrei e que acabou se tratando mais de uma preferência pessoal minha, que foi o fato de a autora deixar em aberto algo no final da história onde a protagonista decidiu manter a dúvida ao invés de saber a realidade, e eu senti que gostaria de um caminho diferente para ao menos ter paz de espírito, embora descobrir os fatos naquele momento não mudaria nada do acontecido. Afora isso, Doce perdão é uma história que mescla drama e leveza, é envolvente, instigante e nos deixa de coração aquecido.
comentários(0)comente



Jaqueline.Sayumi 01/03/2020

Meu Deus do céu não sabia que era possível ficar tão puta da vida com uma protagonista, vontade de transformar em uma fanfic só pra dar uma sacudida nela...rsrsrs
comentários(0)comente



Paula Motta | @pareinapagina 23/02/2020

Romance fofo
É um livro com romance fofo, sem tanta profundidade quando se trata do perdão, excelente pra tirar de uma ressaca literária.
comentários(0)comente



LarissaRChaves 26/08/2020

No fim só podemos esperar que a luz que lançamos....
seja mais forte que a escuridão que criamos.

Essa foi a única coisa que tirei aproveito desse livro. A única frase. Mais nada.

Eu odiei a protagonista. Na verdade a maioria dos personagens, mas essa é de doer viu. Ela é muito chata, ingênua, mentirosa.... tudo de defeitos essa mulher tem.

O namorado dela é um saco e ela nossa acha que ele é incrível. Ela acha que sempre tá certa e passa a metade do livro falando que ela não tem que ser perdoada porque ela que deveria perdoar todo mundo.

O casal é muito aleatório. Do nada eles se encontram e fica aquela paixão nada a ver só pra dizer que teve um romance.

Ela acredita em todo mundo, essa não pode conviver com a sociedade porque meu Deus que ingenuidade.

Muitas coisas não foram respondidas no final do livro e só ficou aquilo de: tem que perdoar, assim todos serão perdoados.

Só gostei da narrativa e algumas frases reflexivas. Mas não só de frases se faz uma história. Esse eu não acho que teve, nomeado o livro mais chato que li no ano.
comentários(0)comente



Erika 19/10/2020

Bom livro
Gostei, chorei e muitas vezes quis sacudir a Hannah rs.
Alguém mais teve essa vontade?

site: http://upandoavida.com
comentários(0)comente



PRiX 07/07/2016

Viciante
A história é tão bem amarrada que eu não conseguia parar de ler o livro. Vale a leitura!
Um livro que toda mulher vai gostar. Só não dei 5 estrelas pois acho que o principal problema da personagem no livro, seu trauma de infância poderia ter sido melhor desenvolvido.
comentários(0)comente



Ariane 12/12/2015

Doce perdão
Gostei bastante do livro. A escrita da autora é boa e a história também. Mas a Verus deixou a desejar no quesito de diagramação. teve erros.
Ritaline 26/05/2017minha estante
É vdd. Também notei vários erros.




Indy | Bookstagram @tocadaindy 19/04/2020

Muito reflexivo
O enredo não nos prende de início, a ingenuidade da protagonista me irritou um pouco.
Mas a ideia principal do livro é muito relevante.
Vale a pena ler, a leitura é fácil e rápida!
Jiuliani 30/05/2020minha estante
Nossa, verdade!
Estou no começo do livro e parece que a protagonista tem 16 anos, não trinta e poucos.




115 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |