Tudo e Todas as Coisas

Tudo e Todas as Coisas Nicola Yoon


Compartilhe


Resenhas - Tudo e todas as coisas


380 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Ana Carolina 08/08/2018

Então
Eu gostei desse livro porém o final é um choque para quem? leu , não terminou como eu gostaria . Não gostei dá atitude dá mãe dá mocinha dá para entender o porquê do que ela fez mais aceitar já é outra coisa .
comentários(0)comente



Tamirez 07/08/2018

Tudo e Todas as Coisas
Tudo e Todas as Coisas foi primeiramente publicado no Brasil pela editora Novo Conceito e em 2017 a arqueiro passou a ter direito sobre esse título e também o lançamento de Yoon, que já foi resenhado aqui, O sol também é uma estrela. Essa nova edição conta com capa especial do filme e 8 páginas com fotos exclusivas do filme que ajudam a ilustrar algumas cenas da história.

Quando eu ouvi falar sobre esse título todo mundo estava curtindo muito a experiência e, apesar de não ser bem o meu estilo eu fiquei interessada. Desde meu primeiro contato com a sinopse algo já pipocou na minha mente como um possível desfecho e depois de tanto postergar e finalmente ler o livro, vi que o que eu esperava era realmente o que aconteceu. Porém, isso não estragou o livro pra mim.

“Talvez não seja possível prever tudo, mas algumas coisas, sim. Por exemplo, vou me apaixonar por Olly. Isso é certo.”

Como bom young adult, Tudo e Todas as Coisas se alimenta de alguns clichês, entretanto é salvo pelo carisma empregado aos personagens, a escrita super fluída e encantadora de Nicola Yoon e as diferentes formas em que se apresenta. Entre as páginas podemos encontrar ilustrações, tabelas e listas que a protagonista faz, além de suas “short reviews” que posta sobre os livros que lê. Essa dinâmica que também entra em cena com as mensagens trocadas entre Madeline e Olly ajudam a dar um tom fofinho a história e prendem o leitor no início ao fim.

Essa situação de viver enclausurado é algo que eu nem consigo imaginar como seria e portanto é fácil se relacionar com a protagonista. Apesar de sua condição ela mantém o bom humor e é uma garota muito boa. Ela se exercita, lê, vê filmes e joga alguns jogos com a mãe em uma repetição constante, mas nada disso a abala até que Olly entra em sua vida. O menino que só veste preto e tem o cabelo desgrenhado também possui uma família com problemas e um pai abusivo. As brigas podem ser ouvidas de longe e Madeline observa tudo de seu local isolado. É muito fácil se encantar pelo garoto que em um primeiro olhar já é gentil e educado e vai perguntar por ela pra fazer amizade. Os atos do garoto ao conversar com ela e após descobrir o que se passa apenas ajudam a gostar dele ainda mais.

Porém, Olly sempre foi para mim um personagem aleatório, mesmo antes de eu ler. Sempre me perguntei o que o faria único e não aquele que se poria apenas ali como um ponto fuga. Não é como se Madeline tivesse muitas opções, logo, o primeiro garoto que estivesse nas redondezas e fosse gentil com ela iria despertar o sentimento. É assim que funciona na vida real, não é? Nosso coração se abre para aqueles que nos dão atenção mesmo quando temos um espectro maior, então imagine alguém que não possui nenhum. Mesmo assim fiquei feliz em encontrar um personagem bem trabalhado, com medos e anseios mais reais.

Como únicos contatos reais de Madeline, Carla e a mãe são presenças constantes e também a fonte da força dela. A jovem está completando 18 anos, cursa arquitetura pela internet e faz todas as aulas online. Seu contato com o mundo é limitadíssimo ao que há dentro de casa e aos livros que lê e ela desconhece absolutamente tudo além disso. Até mesmo seus sentimentos podem ser desconhecidos, já que o amor se posiciona como algo novo e que a muda de certa forma.

“Se você não tem do que se arrepender, é porque não está vivendo.”

O desenrolar da história vai gerar implicações bem mais profundas do que essa apresentação inicial. Será que Maddie poria em risco a própria vida por esse amor que surgiu do nada? Como a mãe dela, super protetora e também sua médica vai ligar com a situação e em que pé fica Olly no meio de tudo isso, sendo que ele também tem bastante com o que lidar na própria casa?

Mesmo não tendo sido surpreendente pra mim, consegui me manter presa à trama do início ao fim e devorei o livro em apenas algumas horas. Os capítulos são bem curtos e há alguns que tem apenas alguns parágrafos ou linhas, o que ajudam a leitura a fluir. A edição da arqueiro está super bonita e mesmo eu não gostando de capas de filme, acabei por curtir essa.

Vale a pena lembrar que o livro está ganhando uma adaptação para o cinema e que a crítica do filme também sairá por aqui. Com estreia para 15 de junho, Tudo e Todas as Coisas ganhará as telas para conquistar mais e mais pessoas, com uma história que não chega a ser inovadora, mas que conquista o leitor através da química dos personagens e da doçura do que está contanto. Tenho certeza que mesmo não sendo fã de romances como eu, qualquer pessoa pode encontrar algo interessante aqui, nem que seja para repensar a liberdade que possui e o privilégio de poder olhar o mundo, caminhar pelas ruas, comer e beber o que quiser e, talvez o mais importante, poder tocar e se relacionar com as pessoas de forma livre, sem arreios.

Tudo e Todas as Coisas é um young adult super fofo e com personagens cativantes que tem tudo para conquistar seu coração através da escrita da Nicola Yoon e as diversas formas que ela acha para representar essa história. Sejam nos relatórios de vigia, nos prontuários médicos, nos desenhos, nas resenhas curtas ou na presença de um astronauta sempre atento.

site: http://resenhandosonhos.com/tudo-e-todas-coisas-nicola-yoon/
Milena - @leituranaestante 09/08/2018minha estante
Quero demais!


Ci.Andrade 14/08/2018minha estante
Já assisti o filme e me surpreendi esperava menos mas a Madeline me cativou e cresceu na historia. Acho que vale a pena ler o livro, sua resenha esta bem completa e nos deixa curiosas para desvendar os detalhes não mostrado no filme .




Mrs. Traynor 06/08/2018

Ótima leitura
Uma leitura leve, que me prendeu muito durante a leitura, não queria largar o livro. Com uma reviravolta que me surpreendeu, não esperava e nem imaginava o que vinha à acontecer. Recomendo a todos.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



JuhVogel 30/07/2018

Apaixonada
É tão bom quando um livro corresponde à suas expectativas e ainda vai além....há algum tempo isso não acontecia comigo. A autora conseguiu transmitir cada sentimento vivido por maddy com uma perfeição e realismo inimagináveis... A forma irreverente que o livro é escrito, faz com que a leitura seja leve e extremamente prazerosa. Super recomendo!
comentários(0)comente



Lia 27/07/2018

Leitura rápida e gostosa
Eu assisti ao filme primeiro (desculpe, mas não consegui conter a curiosidade e ansiedade) então isso, obviamente, na minha percepção da história. Eu já conhecia o enredo, o desenrolar e o final, por isso perdi as emoções que com certeza sentiria. Mas me surpreendi por o livro ter uma dinâmica diferente do que eu imaginava, é bem mais leve, com capítulos curtos e até divertidos, têm ainda ilustrações que tornam a leitura mais interativa e interessante.
É um livro gostoso e rápido de se ler. Bom pra sair das ressacas literárias, com um romance adolescente bonito e envolvente, a história também consegue tratar de questões importantes como traumas, problemas familiares etc. e passar mensagens sobre a vida.
Eu estou muito, muito apaixonada pela história. E ainda mais satisfeita por ela ter uma bela adaptação, que não deixa a desejar. Recomendo ler primeiro o livro para depois ver o filme, mas com certeza ambos valem totalmente a pena.
comentários(0)comente



Jessy 24/07/2018

#EverythingEverything
O que dizer de um livro que li tranquilamente em apenas uma tarde de férias?
Adorei a história, o enredo, a dinâmica rápida de leitura.
Nicola Yoon se tornou em poucas páginas uma das minhas escritoras favoritas! Ela desenvolve a história de forma criativa, com detalhes que ao mesmo tempo torna a leitura leve e prazerosa.
Terminei o livro querendo ler mais, fiquei triste pelo livro ter terminado T.T.
comentários(0)comente



Luiza S. 23/07/2018

Muito fofo!!!
Não sou muito chegada a livros de romance, mas esse me conquistou! Li em poucas horas. O início foi um pouco difícil pra mim, pois estou acostumada a livros mais densos, mais estruturados e maiores mesmo rsrsrs, mas quando pegei o ritmo, foi impossível largar até ter acabado a última página. É um livro leve e bem descontraído, recomendo bastante!
comentários(0)comente



Lana 21/07/2018

Leitura satisfatório
Estava procurando uma leitura leve, romântica com situações imprevisíveis e também clichê.
Gostei bastante da condução da história. É um livro bem rápido e gostoso. Valei muito a pena.
comentários(0)comente



Cintia F. Leite 16/07/2018

Tudo e Todas as Coisas
Comprei esse livro em busca de uma leitura leve e fiquei bem satisfeita com a história de Madeline Whittier que apesar de ter 18 anos e estar começando a sentir a vivência do primeiro amor, fiquei muito curiosa com o desfecho do romance adolescente entre ela e seu vizinho Olly. Achei o livro bem criativo e gostei muito das ilustrações que acompanhavam os detalhes da fala de “Maddy”.

A leitura poderia ser triste por muitos aspectos como a perda do pai e irmão de Maddy, a família disfuncional pela agressividade do pai de Olly e a própria doença da personagem principal. Porém, o que me fez fixar os olhos e não largar o livro foram os sentimentos bons que despertaram em mim, como: a esperança, o amor e a liberdade.

site: https://melkberg.com
comentários(0)comente



Hannah 14/07/2018

foi meio bobinho... algumas partes lebravam muito "a culpa é das estrelas"... não gostei
comentários(0)comente



sqsamiga 10/07/2018

Filme vs. Livro
Nicola Yoon é uma escritora maravilhosa. Me fez chorar, me fez rir, me fez passar raiva e me fez feliz em apenas um livro. Tudo isso com muita fidelidade e riqueza de fatos.
O filme também é ótimo, existem sim diferentes, como as próprias características do Ollie (Nick Robinson), mas quem Liga? Eu CHOREI HORRORES mesmo!
comentários(0)comente



Vanda 07/07/2018

Bom pra passar o tempo
Livro de leitura fácil, rápido de ler embora a história não seja tão interessante assim, vale um pouco a pena ler principalmente pra quem está de ressaca literária. A história é um pouco cliché mais a autora representou bem os aspectos da relação mãe-filha etc..
comentários(0)comente



@mamaetalendo 25/06/2018

Faz tempo que quero resenhar sobre esse livro, e ele vai bem na #semanadodiadasmaes. E vou explicar:
.
Madeline Whittier é portadora de ICG, uma doença que faz a imunidade ser praticamente nula, desde bebê ela é criada em um ambiente controlado sob o olhar atento da mãe, que é também sua médica. Lembra o filme ?o menino da bolha?. Aliás, existe adaptação desse livro.
.
Maddie completa 18 anos, vive fechada em casa, então vê filmes, faz cursos online, lê livros e os resenha.
.
Olly se muda para casa ao lado, se tornam amigos online, amigos presenciais e se apaixonam. .
Com o desenrolar da história algumas implicações acontecem. Será que Maddie colocaria sua vida em risco por esse amor?
.
E agora falando do porquê dessa resenha no dia das mães: Como uma mãe super protetora vai lidar com toda situação? Em até que ponto vai o amor de uma mãe por sua filha? Até que ponto sua filha realmente precisa de proteção?
.
É uma reflexão e tanto não é? E infelizmente não posso falar mais... rsrs
.
E você? O que você faria por seu filho/a? O que faria para protege-lo?
#diadasmaes #diadasmaeschegando #book #bookaholic #bookstagram #igreads #instabook #instalivro #igliterario #livro #leitor #leitores #read #goodreads #literatura #livrosemaislivros #leiamais #leiasempre #leitura #literaturaestrangeira #mulherbacanale #clubedolivro #mamaetalendo
comentários(0)comente



380 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |