Tudo e Todas as Coisas

Tudo e Todas as Coisas Nicola Yoon


Compartilhe


Resenhas - Tudo e todas as coisas


396 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


anja 22/01/2019

Perfeito
Amei a história , tão doce e inebriante , te deixa sem fôlego e te faz querer aproveitar cada segundo da sua vida. Afinal era isso que nossa personagem principal queria , o envolvimento dos dois é romântico e lindo , recomendo porque não é uma estória cansativa e nem melosa. Tem autos e baixos gostosos de ler. Tá aprovado.
comentários(0)comente



@LeitorAlbino 17/01/2019

As coisas simples e grandiosas
Madeline vive numa bolha. Ela está prestes a completar 18 anos e ler mais alguns dos livros que chegam até ela novos e embalados a vácuo. Madeline passa todos os dias em casa, em
seu quarto branco com prateleiras e estante brancas, ela estuda em casa e nunca saiu dela por conta de sua doença. Por conta da IDCG Maddy tem alergia a praticamente tudo e todas as coisas e isso pode levá-la a morte.

Toda a sua vida é meio monótona, escrevendo resenhas com spoilers em seus blog, montando maquetes com astronautas escondidos e convivendo com Carla - praticamente a sua segunda mãe, e Pauline, sua mãe. Tudo era sempre o mesmo dento e fora de casa a partir da janela dela: novos vizinhos chegavam e logo iam embora, mas nenhum deles despertou tanto a atenção dela quanto Olly, que acaba de chegar, todo vestido de preto, com sua família e faz com que Maddy sinta-se inquieta.

Não demora muito até que ambos passem a ter o contato um do outro, a trocarem mensagens até tarde e se apaixonarem - o que vai revirar a vida de ambos, principalmente a de Madeline que decide por tudo em risco. Tudo, até a sua vida em nome do amor e de uma experiência fora de sua bolha.

"Tudo e todas as coisas" é um romance divertido e viciante. A partir da narrativa em primeira pessoa, dos capítulos curtos e ilustrações que tornam o livro interativo - como os diagnósticos, desenhos, bilhetes e tantas outras coisas de Maddy -, provoca uma experiência imersiva na história de forma que você mergulha nela e só consegue sair ao revirar a última página e se pega pedindo mais sobre os personagens que você acaba amando tanto que é difícil dizer adeus.

No seu romance de estréia @nicolayoon conquista e quebra corações da melhor maneira possível. O livro ganhou uma adaptação que estreeou em 2017. @ Recife, Brazil



site: https://www.instagram.com/p/BswD-HqAT10/
comentários(0)comente



@LeitorAlbino 17/01/2019

As coisas simples e grandiosas
Madeline vive numa bolha. Ela está prestes a completar 18 anos e ler mais alguns dos livros que chegam até ela novos e embalados a vácuo. Madeline passa todos os dias em casa, em
seu quarto branco com prateleiras e estante brancas, ela estuda em casa e nunca saiu dela por conta de sua doença. Por conta da IDCG Maddy tem alergia a praticamente tudo e todas as coisas e isso pode levá-la a morte.

Toda a sua vida é meio monótona, escrevendo resenhas com spoilers em seus blog, montando maquetes com astronautas escondidos e convivendo com Carla - praticamente a sua segunda mãe, e Pauline, sua mãe. Tudo era sempre o mesmo dento e fora de casa a partir da janela dela: novos vizinhos chegavam e logo iam embora, mas nenhum deles despertou tanto a atenção dela quanto Olly, que acaba de chegar, todo vestido de preto, com sua família e faz com que Maddy sinta-se inquieta.

Não demora muito até que ambos passem a ter o contato um do outro, a trocarem mensagens até tarde e se apaixonarem - o que vai revirar a vida de ambos, principalmente a de Madeline que decide por tudo em risco. Tudo, até a sua vida em nome do amor e de uma experiência fora de sua bolha.

"Tudo e todas as coisas" é um romance divertido e viciante. A partir da narrativa em primeira pessoa, dos capítulos curtos e ilustrações que tornam o livro interativo - como os diagnósticos, desenhos, bilhetes e tantas outras coisas de Maddy -, provoca uma experiência imersiva na história de forma que você mergulha nela e só consegue sair ao revirar a última página e se pega pedindo mais sobre os personagens que você acaba amando tanto que é difícil dizer adeus.

No seu romance de estréia @nicolayoon conquista e quebra corações da melhor maneira possível. Nesta edição publicada pela Editora Arqueiro, contamos com um bônus de oito páginas com fotos do filme, que teve sua estréia em 2017.

@ Recife, Brazil



site: https://www.instagram.com/p/BswD-HqAT10/
comentários(0)comente



bely mart 13/01/2019

Tão especial quanto é possível ser especial
Tudo e Todas as Coisas, da Nicola Yoon
Alerta de spoiler: O amor não vai te matar.

Agradeço mentalmente por todas as noites lendo os livros da Nicola Yoon. Queria agradecer pessoalmente e sorrir incansavelmente só para ela perceber que seu trabalho mexeu comigo. Dos dois livros que li da Yoon, os dois eu favoritei. Os dois me fizeram chorar. Os dois me encheram de esperança de um jeito dolorosamente bonito.
Eu queria "desler" o livro e "desver"o filme só para passar novamente pela experiência do primeiro contato com a obra. Em um futuro próximo o meu livro vai estar bem surrado, pois é certo que eu ande com ele para todos os lugares e leia minhas frases preferidas para todas as pessoas que conheço. Como a própria Nicola Yoon escreveu em seus agradecimentos: Obrigada por tudo e todas as coisas. Esse livro, esses personagens e essa estória... tenho que concordar com David Arnold, você nunca leu um livro como esse.
comentários(0)comente



Evellyn 10/01/2019

Meu coração parou e voltou a bater denovo e denovo
Eu não poderia expressar em palavras oque foi ler esse livro e todas as inúmeras e maravilhosas sensações ao me deparar com uma história tão envolvente e emocionante. Onde eu (e você que leu ou que pretende ler) fiquei mais que emocionada. Olly e Maddy me provaram que se pode amar em tão pouco tempo, um amor que parece ter vindo de vidas passadas. Você precisa ler esse livro, para conseguir ver o mundo de outra forma e começar a aproveitar cada segundo que passa.



*Foi perfeito do inicio ao fim e confirmo que valeu apena esperar para ler o livro antes do filme.
comentários(0)comente



Minha Velha Estante 09/01/2019

Resenha da Adriana Medeiros
"De uma coisa eu tenho certeza: a vontade só leva a mais vontades. Não há limites para o desejo."

Tenho esse livro a quase 1 ano, mas só resolvi ler ele ao saber que ia virar filme: não queria ver o filme antes de ler o livro para não perder o encantamento de criar meus próprios personagens.

Se você acompanha o blog, sabe que os romances docinhos não são o meu estilo. Pouquíssimos, como “O livro de desafios de Dash e Lily”, conseguiram conquistar meu coração. Mas “Tudo e todas as coisas” foi um deles!

Madeline é uma jovem nada comum, afinal ela viveu todos os seus quase 18 anos dentro de casa. Isso mesmo, ela tem IDCG, uma imunodeficiência gravíssima que a impede de interagir com o mundo porque um alimento aparentemente inofensivo ou o ar é capaz de leva-la a morte.

"... Não que eu me ressinta da minha vida com os livros. tudo que sei do mundo aprendi com eles. entretanto, uma descrição de uma árvore não é uma árvore e uma centena de beijos de papel nunca será capaz de gerar a mesma sensação que os lábios do Olly nos meus me proporcionou."

Pronto! Drama! Adoooooooro! Esse foi o pontapé inicial para eu começar a gostar da história. Depois da bela capa, na verdade rsrsrsrs

Maddy passa os dias estudando e lendo, convivendo apenas com a sua mãe, que é médica, e de Anna, sua enfermeira. Mas a sua rotina muda quando a família de Olly se muda para a casa vazia em frente a sua janela.



Olly é simplesmente apaixonante! Rebelde e fofo, ao mesmo tempo. Forte e sensível. Sem mencionar o quanto ele é persistente e meigo. Quero pra mim!!!

"A segurança não é tudo. Há mais na vida do que se manter vivo."

Depois de escrever o seu email no vidro da janela, os dois passam a se comunicar através de mensagens eletrônicas impagáveis. Mas, à medida que os dois se conhecem, os email deixam de ser suficiente e Olly, quebrando todas as regras de bom senso e sobrevivência, sem o conhecimento da mãe dela e com o consentimento de Anna, vai visitar Maddy.
"É por isso que as pessoas tocam as outras. Em certas ocasiões, as palavras simplesmente não são suficientes."
Posso garantir que Nicola Yoon é uma escritora incrível! Quanta delicadeza e sentimento ela coloca na cena em que Olly visita Maddy em sua casa...

E a existência de Olly na vida de Maddy vai dar uma nova visão da sua situação. Ela fica mais corajosa e resolve viver a vida, afinal quem nunca acreditou ser capaz de enfrentar o mundo quando estava apaixonado???



Adorei o modo como foi retratada a inocência de Maddy em relação a coisas simples do mundo de uma garota normal, mas que, para ela, era uma completa novidade. A lista que ela faz para dar o primeiro beijo é hilária e os desenhos que ela faz de como ela se sente em relação a Olly são muito fofos. Isso sem falar das pequenas resenhas e quotes dos livros que ela gosta.

Apesar de falar de um problema de saúde seríssimo, a leitura é extremamente leve e divertida. O leitor, em momento algum, vai sentir pena de Maddy. Você vai é torcer muito para que tudo dê certo em sua vida porque ela é uma menina fantástica!!!

Acho que é uma leitura para todos e de todas as idades. A situação de Maddy e sua postura diante da vida, o amor de Olly por uma pessoa com tantos problemas, a amizade da enfermeira Anna e a situação complicada da mãe de Maddy, tudo e todas as coisas nos fazem aprender bastante sobre essa coisa complicada chamada relacionamentos.
"Amor.
O amor torna as pessoas loucas.
A perda do amor torna as pessoas loucas."
Amizade, amor verdadeiro, vontade de viver, confiança, lealdade, coragem... esses são alguns dos temas tratados nesse livro incrível!

Ah, e acabei não assistindo o filme... Achei que ele não seria capaz de transmitir tudo o que senti com a leitura do livro.

site: http://www.minhavelhaestante.com.br/2017/08/leitura-da-drica-tudo-e-todas-as-coisas.html
comentários(0)comente



Émile 09/01/2019

TUDO E TODAS AS COISAS...
A obra explana a história de Madeline, uma adolescente acometida por IDCG, conhecida popularmente como "doença da criança na bolha”. Trata-se de uma imunodeficiência hiper sensível, em consequência, Madeline ver-se encarcerada dentro de casa e totalmente isolada do mundo exterior durante seus 17 anos, até então, resignada com sua situação. Porém, tudo muda quando apaixona-se por seu novo vizinho, Olly, e percebe que viver não é apenas existir.

"Pela primeira vez em muito tempo, desejo mais do que aquilo que tenho. - Madeline"

Por isso, toma uma decisão arriscada, fugir de casa em uma aventura com seu amor, mesmo que possa ser a primeira e última de sua vida.

"Como se eu não conseguisse mais ver o mundo da velha maneira. Encontrei essa nova parte de mim mesma quando o conheci e essa nova parte não sabe como ficar parada apenas observando. - Madeline"

O que Madeline desconhece é que, a vida é cheia de surpresas a espreita esperando para revelar-se quando menos se espera.

Em uma trama envolvente e esplendorosamente escrita, a autora do bestseller, Nicola Yoon, emociona seus leitores com a obstinação de uma adolescente com vontade de viver, e cativa-os até a última página, com sua história fluida e inusitada. Diante disso, esse livro conquistou o posto de um das minha preferidas e inesquecíveis leituras, li-o em apenas algumas horas e, sinceramente, me emocionei, apaixonei e chorei em demasia. Recomendo essa obra para aqueles que buscam romance, emoção e uma leitura que induz a reflexão sobre a vida e como vivê-la. Ademais, é maravilhoso para curar ressaca literária.😜

"No início, não havia nada. E então, de repente, havia tudo. - Madeline"
comentários(0)comente



Silvestre 12/12/2018

Fofinho
Daqueles livros que lemos em uma sentada. Leitura rápida e dinâmica, com direito a ilustrações e tudo. Muito fofa a história da Madeline e o Olly, aqueles amorzinhos bem clichê hehehe. Mas senti que faltou algo no final, não sei explicar... mas recomendo a leitura.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Rebeca Silva de Souza 08/01/2019minha estante
Pois é...acabei de ler e tenho a sensação de que o fim foi escrito com uma certa pressa...


Pâmela Meller 08/01/2019minha estante
Sim!! Muito isso! O livro inteiro girou em torno do romance dos dois e o final foi mais que vago. Triste.




Mi 14/11/2018

Alerta de spoiler de Madeline
O amor não mata
comentários(0)comente



Leh 04/11/2018

Desconfie.
comentários(0)comente



Janaina Magon 01/11/2018

Conversando Sobre Livros: As cores da vida
O livro conta a história de três irmãs, cuja mãe faleceu quando elas ainda eram adolescentes e do pai delas, que após a morte da esposa se fechou e passou a beber para curar a tristeza. A história gira em torno de toda essa família, suas relações de amor e de rivalidade, mas focando em Vivi Ann, a irmã mais nova e Winona, a mais velha.
Vivi Ann é a filha "preferida" do pai, sendo a única que permaneceu morando com ele no rancho da família e que ama os cavalos e a vida da forma como ele também ama. Ela é noiva de Luke, que é o amor da vida de Winona e essa morre de ciúme dessa relação. Porém, tudo muda quando surge um novo trabalhador no rancho, Dallas, por quem Vivi Ann se apaixona e, contrariando tudo e todos, se apaixona, se casa e tem um filho.
Tudo vai bem para a família, até que ocorre um assassinato na cidade, e acusam Dallas de tê-lo cometido. A partir daí, a vida de Vivi desmorona, especialmente após saber que, tendo sido condenado, ele não sairá da prisão e, por isso, ele lhe pede o divórcio. Passam-se muitos anos, até que Noah, filho de Vivi e Dallas, consegue reabrir a investigação junto com sua tia Winona, e começam a descobrir fatos até então escondidos.

(O restante da resenha você encontra no meu blog, INICIO DE CONVERSA. O link está abaixo!)

site: https://iniciodeconversa.blogspot.com/2018/10/conversando-sobre-livros-as-cores-da.html
comentários(0)comente



Fernanda.Granzotto 14/10/2018

1,5 estrelas
Eu não odiei este livro, foi apenas Meh.
Os personagens são entediantes,o enredo é previsível e desinteressante.
Honestamente, achei o livro muito infantil.
Eu não recomendo o livro para ninguém, não há nada remotamente interessante na história.
comentários(0)comente



Amanda @LittleCruella 02/10/2018

Tudo e Todas As Coisas por LittleCruella
Gente sabe quando você conhece o livro mas não tem interesse de ler, mas depois que assiste o filme fica com aquela vontade maluca de ler ele? Pse foi isso que aconteceu comigo, depois que eu vi o filme quis ler o livro.

O livro nós conta a história da Madd uma jovem a qual nunca pode sair de sua casa devido a uma doença que 'tinha' essa doença era tão grave que para as pessoas ' Sua mãe e sua enfermeira ' entrarem na casa tinham que passar por um ' esterilização' completa, caso ao contrario Maddy corria o risco de pegar alguma bactéria e morrer.

Ela nunca pensou em como seria sua vida fora da casa até os novos vizinhos chegarem e ela conhecer o jovem Olly e seus olhos azuis oceano atlântico. Os dois começam a trocar e-mails no começo simples depois mais complexos, até o fatídico dia ao qual Mad convence sua enfermeira a deixar Olly entrar na casa e conhece-la melhor. E ai que as coisas ficam mais sérias.

Os dois começam a se apaixonar e com isso vem o grande dia que Maddy foge de casa com Olly para ir conhecer a Ilha Mauí, e ali eles finalmente ficam juntos de verdade, deixando o amor florescer e as coisas acontecerem. Após um tempo ela acaba ficando muito doente e eles tem que volta pra casa as pressas e nisso a vida dos dois vira um 'inferno' por assim dizer.

Não vou falar mais sobre o livro pois quero que leiam e me falem o que acharam, quem já leu comenta ai quais suas reações lendo o livro e vendo tudo o que rolou.

site: https://www.instagram.com/littlecruella/
comentários(0)comente



Beth Quintella - Lendo Por Aí 04/09/2018

Madeline Whittier seria uma garota de 18 anos comum, não fosse por um detalhe: ela é alérgica ao mundo. Sua doença, a Imunodeficiência Combinada Grave, não permite que ela saia de casa ou conviva com pessoas. Tudo tem que ser monitorado e controlado, a casa vedada, o ar filtrado, e as únicas pessoas com quem Madeline convive são sua mãe (e médica) e Carla (enfermeira e amiga). Qualquer coisa pode desencadear uma reação alérgica mortal. Diagnosticada no início da infância, ela nem se lembra mais de como é estar do lado de fora. Vive com seus livros, e são eles que a fazem viajar, que a levam em suas aventuras.
?

Tudo estava normal, até que ele chega. Olly. Quando Maddy vê seu novo vizinho pela janela, seu mundo muda. Ele a faz enxergar tudo o que ela perde por estar enclausurada em seu quarto branco. E ela começa a querer mais...
?

A narrativa em 1ª pessoa, pelo ponto de vista de Maddy, é intercalada com fichas clínicas, registros médicos, ilustrações e o "Dicionário da Madeline".
?

"Tudo e Todas as Coisas" é um livro lindo sobre a descoberta do amor e todas as suas borboletas no estômago, e a vontade de se aventurar a qualquer custo para vivê-lo. Um livro leve, a leitura flui. Leia, e apaixone-se também!
comentários(0)comente



396 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |