A Colina Escarlate

A Colina Escarlate Nancy Holder




Resenhas - A Colina Escarlate


9 encontrados | exibindo 1 a 9


Lethycia Dias 18/09/2019

Mistério bem dosado e narrativa fluida
No fim do século XIX, Edith Cushing é uma jovem herdeira norte-americana que sonha em ser escritora. Ela e os demais membros da alta sociedade em Buffalo recebem e conhecem o intrigante Sir Thomas Sharpe, aristocrata inglês e sua irmã, Lucille Sharpe, que vieram aos Estados Unidos em busca de investidores para a restauração das minas de argila da família Sharpe, em Cumberland, Inglaterra.
Edith acaba se apaixonando por Thomas, embora ele estivesse cortejando outra moça. E depois de seu pai sofrer uma morte misteriosa e violenta, ela aceita se casar com ele. Mas com a mudança para Alerdalle Hall, a residência dos Sharpe, Edith volta a se ver assombrada por fantasmas - que já não eram uma novidade em sua vida. Aterrorizada e se sentindo cada vez mais doente, ela sente que a antiga casa esconde um grande segredo.
Esse livro é uma adaptação do filme homônimo de Guillermo Del Toro, e é uma transposição perfeita do conteúdo audiovisual para a prosa literária. A escrita de Nancy Holder é fluída e rápida, além de bastante visual, conseguindo não apenas narrar os acontecimentos do filme como também passar muito bem algumas das imagens do filme e sua estética gótica.
O livro até mesmo expande um pouco a obra, alternando pontos de vista entre os personagens e incluindo até mesmo trechos narrados pela própria casa de Alerdalle Hall. Sem falar nas referências de literatura, citando livros e escritores mais ou menos contemporâneos ou anteriores à época de Edith. O suspense se mantém bem construído e dosado durante toda a história, e a minha leitura foi maravilhosa.
Recomendo para quem gosta de uma boa história de época e de mistério e para quem, assim como eu, gosta do filme.

site: https://www.instagram.com/p/B2h_BHRjY7a/
comentários(0)comente



Mandy 25/04/2017

Viciante!
História envolvente cheia de mistério. Recomendo!
comentários(0)comente



day 22/07/2016

Muito bom!!
Livro que prendeu minha atenção do início ao fim.
Suspense e adrenalina total.
Não Ví o filme ainda.Porém se for parecido com o livro deve ser maravilhoso.
Ameiii.
comentários(0)comente



Ingrid Micthell 06/03/2016

Resenha A Colina Scarlate
“A Colina Escarlate” é uma transposição do longa dirigido por Guillermo Del Toro, e nos traz Edith Cushing, que logo após o falecimento da mãe teve seu primeiro contado com fantasmas. Os anos passam e ela vive como uma garota normal morando com seu pai, Carter Cushing, em Nova York, mas nunca conseguiu se esquecer da mensagem que ouviu naquela noite. Thomas e Lucille Sharpe são irmãos vindos da Inglaterra com uma invenção para os empresários da região. Tudo ia bem até Thomas e Edith se encontrarem, um amor surgir e reviravoltas acontecer, fazendo com que Edith vá morar na mansão Allerdale Hall no alto da Colina Escarlate, herança da família de Thomas. A partir daí coisas surreais começam acontecer, e a mensagem que Edith recebeu do fantasma da mãe finalmente começa a fazer sentido.

“Demoraria anos até eu ouvir de novo uma voz como aquela – um aviso de fora do tempo, um aviso que só fui entender quando era tarde demais”

O livro é narrado em 3ª pessoa e se passa no século XIX, a escrita é objetiva, clara e muito detalhista, mas ainda assim é um livro de leitura fácil e compreensiva. Edith é uma personagem maravilhosa, que apesar de ter muitos traumas, tem objetivos definidos e pensados, foi uma personagem que me surpreendeu e se tornou umas das minhas favoritas. A narrativa é dividida em 3 partes:
· Entre o desejo e as trevas: Antes de Edith ir morar na colina;
· Entre o mistério e a loucura: Quando Edith está morando na colina e coisas estranhas acontecem;
· A Colina Escarlate: Parte final onde acontece as revelações, e toda a “ação” da história.
Toda a trama envolve uma mistura de suspense, terror e romance, possui aquele ar sombrio de mistério, mas não dá grandes sustos, é um terror mais melancólico e reflexivo. Confesso que me interessei pelo livro assistindo o trailer do filme, mas, como não assisti ao filme não tenho um parâmetro de comparação entre os dois, porém posso firmar que “A Colina Escarlate” nos prende do começo ao fim, nos faz sentir totalmente familiarizados com os personagens e com a época, nos desperta curiosidades sobre o que vai acontecer, nos gera dúvidas mas todas são respondidas no decorrer da leitura e os enigmas e reflexões são dosados de maneira correta, o ritmo de leitura se mantém forte o tempo inteiro. É um livro de descobertas, que me surpreendeu muito, e que com certeza merece ser lido por vocês.

site: http://resenhaatual.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Douglas Oliveira 25/02/2016

A surpreendente visita à Colina Escarlate

Adaptação literária oficial do filme homônimo, "A Colina Escarlate", lançado pela editora Record em 2015, é um romance de terror.

Nancy Holder, a escritora, foi responsável por dar um tratamento literário ao roteiro do diretor Guillermo del Toro.

Ao me deparar com o livro "A Colina Escarlate", constatei que estava diante de um fato quase raro: um livro originado de um filme! Como o leitor deve saber, esse fato é inusitado porque estamos acostumados a ver justamente o contrário, livros que viram filmes. E ao final da leitura da adaptação de Nancy Holder, perguntei a mim mesmo: "Será que o livro é fiel ao filme?". Acho que nunca pensei que um dia pudesse dizer isso (risos)!

[...]

(Confira a resenha completa no link abaixo)

site: http://blogventonorte.blogspot.com.br/2016/02/resenha-colina-escarlate-por-nancy-holder.html
comentários(0)comente



Gabi Gomes 26/01/2016

Descobrir o que tememos é descobrir quem somos
LEIA A RESENHA COMPLETA EM: http://equacaoliteraria.blogspot.com.br/

Acho que é valido ressaltar, já no começo, que eu sou uma pessoa muito medrosa para filmes, livros ou qualquer coisa que tenha o gênero "Terror", e por quase pouco deixei de lado a leitura de A Colina Escarlate, mas enfrentei o medo e acabei descobrindo um mistério fabuloso.
A narrativa começa nos apresentando a sociedade americana dos séculos passados, com todos os vestidos pomposos, festas elegantes e muito dinheiro. No início da história, tudo parece um livro de Jane Austen, sem muita emoção e nada que cative o leitor, e já nessa parte, quis desistir da leitura, pois não gosto muito de enredos de época. Uma dica: Não pare a leitura aí.
A verdadeira história começa quando Thomas e Edith se mudam para a Inglaterra, após o casamento, e a garota conhece a Colina Escarlate, começando a viver todos os mistérios que aquele lugar esconde. Depois de anos, Edith volta a rever fantasmas, entretanto esse é um ponto no livro que vale muito a pena citar: muitas histórias de terror abordam os espíritos como sendo algo ruim, que sempre farão mal para a personagem principal, contudo, em A Colina Escarlate, os fantasmas são uma forma de ajudar Edith, quando na verdade, o verdadeiro mal está nos seres humanos, os quais mostram ganância e frieza durante o enredo.
O mistério que envolve Allerdale Hall é minucioso e muito detalhado, portanto é necessária uma leitura bem centrada, pois pequenos detalhes serão de grande importância no desfecho, pois tudo se monta como uma peça de quebra cabeça, como um verdeiro livro de mistério.
Para os que, assim como eu, tem muito medo do gênero terro, garanto que o livro tem muito pouco do que é taxado, sendo muito mais carregado de suspense e drama, mesmo trazendo os fantasmas para a história.
As personagens são muito bem trabalhadas, e ao entrar na cabeça de Lucille e Thomas vemos duas pessoas muito perturbadas e que revolucionam toda a narrativa da história, já Edith, como uma boa protagonista é um tanto lerda, e chega a dar raiva muitas vezes. Mais tudo isso é para envolver o leitor ainda mais no mistério.
Um enredo tão bem elaborado faz o leitor criar hipóteses e a leitura flui com facilidade, assim é A Colina Escarlate.
A narração ajuda muito na desenvoltura do mistério, pois viajamos entre a cabeça de Edith, Thomas, Lucille e todas as outras personagens que sempre têm algo novo para adicionar no quebra-cabeça que é a história. Um fato importante, é a curiosa personagem que se intitula como "coisa", pois para mim, é uma parte essencial de todo o livro, pois ela influencia em todas as cenas, personagens e sentimentos.
Para quem busca um clássico de terror, o livro tem cenas fortes e cheias de sangue com as lutas entre personagens, mas para quem procura um romance de tirar o fôlego, não vai encontrar, pois a paixão é explorada de uma forma mais sombria e nada idealizada.
Todo o mistério do livro o tornaram um dos meus favoritos, entretanto, o começo da história, sem muita ação e meio repetitivo não fez A Colina Escarlate ter cinco estrelas.

site: http://equacaoliteraria.blogspot.com.br/
Jossi 11/05/2016minha estante
Assisti o filme e simplesmente A-DO-REI! Gosto de terror, mas do terror gótico, exatamente o tipo que é mostrado nesse livro/filme.

Agora vou passar ao livro, sempre considero os livros bem mais profundos e marcantes. Boa resenha, obrigada!




Carlos Magno 13/01/2016

PARTE DA RESENHA DO BLOG "CANTINA DO LIVRO":

[...]

Edith Cushing, a personagem central da trama, tem o sonho de ser uma escritora renomada. Ela perdeu sua mãe ainda nova e, por isso, mora com o seu pai, Carter Cushing, em Nova York, em pleno século XIX. E foi justamente através da mãe que ela teve seu primeiro contato com o sobrenatural: O fantasma dela deu um recado que ficaria eternamente na memoria da garota e, somente anos depois, faria sentido.

Enquanto isso, Thomas e Lucille Sharpe são irmãos que vem da Inglaterra para os EUA. Thomas criou uma maquina que poderia ser um grande investimento para os empresários da região, inclusive o pai de Edith. Porém, seu grande projeto foi "barrado no baile" pelo pai da garota. Mas o que ele não podia barrar foi o amor imensurável que surgiu entre Edith e Thomas.

[...]

Numa mistura surreal de drama, romance e terror, a narrativa é ainda mais detalhada que o filme de del Toro, o que não quer dizer, nesse caso, que a velha frase que "o livro é melhor que o filme" torne-se verdade. Ainda que o livro pareça ser excessivamente tenebroso, ai que está o engano. Claro, há fantasmas, há aquela aura misteriosa e sombria, mas nada que deixe assustado (desde que você não se assuste fácil, claro).

Os personagens são do tipo "ame-o ou deixe-o", apesar de eu ter gostado de quase todos (até mesmo gostei de odiar Lucille).

[...]

RESENHA COMPLETA EM:

site: http://www.cantinadolivro.com.br/2016/01/resenha-colina-escarlate.html
comentários(0)comente



Fernanda 21/12/2015

Resenha: A colina escarlate
CONFIRA A RESENHA COMPLETA NO BLOG:

site: http://www.segredosemlivros.com/2015/12/resenha-colina-escarlate-nancy-holder.html
comentários(0)comente



Beta Oliveira 05/12/2015

Conselho: veja primeiro o filme e depois leia o livro. Desta forma, terá uma experiência mais ampla sobre o romance gótico com fantasmas idealizado pela incrível mente do diretor Guillermo del Toro. Ah, claro, também tive um grande motivo de tietagem indisfarçável, nesta história que não é perfeita, mas entretém e reforça uma lição que minha mãe sempre me disse.

Para saber qual, leia o texto completo sobre este lançamento de dezembro do Grupo Editorial Record no Literatura de Mulherzinha.

site: http://livroaguacomacucar.blogspot.com.br/2015/12/cap-1103-colina-escarlate-nancy-holder.html
comentários(0)comente



9 encontrados | exibindo 1 a 9