Mil Pedaços de Você

Mil Pedaços de Você Claudia Gray




Resenhas - Mil Pedaços de Você


154 encontrados | exibindo 61 a 76
5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11


BlancBunny 10/10/2019

#letti_books _ Mil Pedaços de Você
Um livro maravilhoso que mistura romance, ação, suspende, viagens entre dimensões... INCRÍVEL! Estou ansiosa para descobrir o desfecho de toda essa bagunça. Uma leitura deliciosa e rápida.
comentários(0)comente



Roseane 12/01/2016

Muitobom!
Esse livro é uma viagem mas é bem bonitinho.
Vivemos em varias dimensões paralelas ou seja estamos aqui nessa vida e ao mesmo tempo estamos em outras vidas que não se cruzam.
Até que os pais ( fisicos brilhantes ) da mocinha - Margarite - inventarem o Firebird - uma máquina que permite que as pessoas tenham acesso à estas dimensões.
Quando o pai de Marguerite é assassinado, todas as evidências apontam para a mesma pessoa: Paul, o brilhante aluno dos professores. Antes de ser preso, ele escapa para outra realidade.
Porem com a ajuda de seu amigo e tb aluno brilhante Theo, eles resolvem ir atras de Paul para elimina-lo.
Só que a cada vida paralela ela descobre um pouco mais de Paul e começa a duvidar do que realmente aconteceu.
Existe Destino? Será que em todas as dimensões encontramos as mesmas pessoas? E o amor? esta em todas as dimensões?
Gostei do livro mas sinceramente ele foi bastante previsível.
comentários(0)comente



Livros e Citações 12/02/2016

Apenas um passatempo
Autora: Claudia Gray
Editora: Agir Now
Páginas: 288
Classificação: 2.5/5 estrelas

http://www.livrosecitacoes.com/?p=149693

Mil Pedaços de Você conta a história de Marguerite Caine, uma adolescente que sempre foi cercada por teorias cientificas. Família? Os pais são físicos brilhantes. Sua mãe então consegue inventar uma peça chamada Firebird. O que ela faz? Simplesmente te leva a outras dimensões paralelas. No mundo desse livro, existe diversas dimensões –- uma para cada escolha diferente que alguém pode fazer.

Quando o seu pai é assassinado, todas as evidências apontam que seu doce Paul – o primeiro cara por quem ela talvez estivesse se apaixonando – foi quem cometeu tal crime. Para desvendar tal mistério e fazer vingança ao nome do seu pai, ela e Theo programam os seus Firebirds para seguir Paul em cada dimensão que ele pular. Em cada dimensão, Marguerite tem uma vida diferente e ela vai aprendendo cada vez um pouquinho sobre si mesma. Mas será que ela está pronta para os segredos que essa viagem a revelará?

Eu amo Claudia Gray desde que li seus livros da série Noite Eterna –- um dos meus primeiros vícios no mundo literário –, e eu não podia esperar para ler sua nova obra. Porém, Mil Pedaços de Você se mostrou um livro diferente daqueles que eu li na adolescência.

"Estou aqui agora. Não vou deixar você."

Para começar, Claudia escolheu ambientar sua nova série em um mundo onde por meio da ciência é possível encontrar outras dimensões com realidades diferentes do que os personagens estão habituados – o que eu achei fascinante, apenas ficou faltando uma explicação mais reforçada.

A narração é feita em primeira pessoa por Marguerite. E vamos combinar, que mocinha mais induzível. Ao descobrir que seu pai foi assassinado e evidências que apontam para Paul – o cara que ela tanto ama –, o que ela faz? Logo de cara acredita. Capítulos a frente, ela continua se entregando a quem a convencer de que é o certo. Isso sinceramente é bem chato.

Além disso, o que eu achei estranho foi ela praticamente não ter diálogos com a irmã dela. Às vezes nem me lembrava que ela tinha uma. Marguerite simplesmente abandonou sua mãe e sua irmã em um momento difícil para ir atrás de algo que nem sequer tinha tanta certeza. E o que foi difícil de engolir, justamente a Marguerite, que estamos falando, tinha que ser “a especial” do livro. O motivo? Nem eu entendi. A autora poderia procurar diversificar um pouco na questão de ser especial e diferente. Na maioria das vezes é a personagem principal e ninguém entende o porquê.

"Você estava em perigo… Eu tinha que fazer o possível para protegê-la. – Ele procura meu olhar. – Os riscos não importam. Você importa."

Eu fiquei esperando pela grande surpresa que teríamos, como Claudia tanto fez na série que eu amava, mas isso não aconteceu. Tudo foi seguindo um rumo que foi difícil se interessar. O que acaba me trazendo à mente: qual seria o assunto do próximo volume? Quem sabe Claudia consiga dar a volta por cima e fazer um livro melhor, não é mesmo? Só nos resta esperar. Mas ainda assim Mil Pedaços de Você é uma leitura válida para um passatempo, mas no fim foi só mais um livro que poderia ser, mas não foi tão bom.

"As pessoas dizem que o tempo cura (…). O que as pessoas querem dizer é que, eventualmente, você vai se acostumar com a dor. Vai se esquecer de quem era antes dela, da sua aparência antes das cicatrizes."

Resenha por: Gabriela

site: http://www.livrosecitacoes.com/
comentários(0)comente



Vanessa Sueroz 25/05/2016

Neste livro vamos conhecer Marguerite Caine uma jovem que é filha de dois brilhantes cientistas. Seus pais inventaram o Firebird, um dispositivo capaz de fazer o usuário viajar por universos paralelos.

O livro começa quando o pai de Marguerite é assassinado e todas as evidências apontam para Paul, um pupilo da família. Não demora para que Marguerite descubra que Paul foi para um universo alternativo e queira segu9i-lo com a ajuda de seu amigo Theo.

Em cada universo novo Meg vai encontrar novas dúvidas e vidas que ela poderia ter. Desde uma órfã que mora com a tia rica, até uma Grã Duquesa.

“Agora sei que luto é uma pedra de amolar que afia todo amor, todas as suas memórias mais felizes e os transforma em lâminas que nos cortam de dentro para fora.”
Pulando de lugar em lugar, Meg vai conhecendo melhor Theo e Paul. Seguir Paul por ai não vai ser fácil, principalmente quando em cada lugar ele parece estar mais perto de sua vida.

Resenha completa:

site: http://blog.vanessasueroz.com.br/mil-pedacos-de-voce/
comentários(0)comente



Tainá Rodrigues 31/05/2016

O lado positivo de realizar uma leitura que você não sabe a "sinopse" é se surpreender e se encantar com mais facilidade.

Sejamos honestos, eu fiquei completamente apaixonada por essa obra. E o mais engraçado é que se não fosse pelo clube do livro, provavelmente eu nunca fosse ler. Ok, talvez não seja o melhor livro que li na vida. Inclusive, até deu um trabalhinho no início... Uma narração cheia de explicações científicas somada a falta de tempo me subtraíram alguns dias. Mas, sem dúvidas, fiquei satisfeita de inúmeras formas.

Vou usar adjetivos e ser logo direta: convincente, empolgante, surpreendente (pois é!) e completamente apaixonante. E, de quebra, como não conheço muito Marvel e DC, ainda achei bastante original. Por se tratar de algo tão cientificamente complicado e improvável, a autora poderia deixar várias brechas, mas contabilizei o total de 01 questionamento depois de todos os acontecimentos e explicações.

Eu conhecia tão pouco do livro que só após concluí-lo descobri que se trata de uma série. E a verdade é: não sei se lerei as continuações. Estou satisfeita com esses acontecimentos e a história se amarra bem para mim. Não fiquei com nenhuma grande curiosidade a ser desvendada a seguir e tenho medo de perder o encanto com os próximos livros. Por mim, poderia acabar aqui que faria total sentido e seria super fofo.

Então, partindo para o merchan: se te interessa ficções científicas, com personagens apaixonantes, teorias da conspiração, protagonista forte e uma autora que não fica só no amorzinho ilusório de beijinhos e abraços (sempre observo isso), anota aí na lista porque, certamente, Mil Pedaços de Você é uma leitura indispensável.

site: https://www.instagram.com/cafedecabeceira/
comentários(0)comente



Jess 11/06/2016

Muito bom. Não é o melhor.
Meg é filha de cientistas. Sua mãe formulou a hipótese de que seria possível interagir com outras dimensões. Junto com seu pai e dois aprendizes, Theo e Paul, eles criaram o firebird. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
"Os Firebirds eram as chaves para destravar o universo. Ou melhor: os universos. Pessoas vivas só podem viajar para dimensões onde elas já existem." ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Acontece que o projeto foi roubado e seu pai assassinado. Meg e Theo vão em outras dimensões caçar o principal suspeito: Paul Markov. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
O livro possui seus altos e baixos. Na nossa opinião, os personagens não foram bem abordados e a indecisão da personagem principal chega a ser cansativa. Em compensação, o livro tem uma ótima premissa e com muitas surpresas. A autora descreve os universos de forma excelente e a leitura nos envolve.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
No geral é um livro muito bom! Tem uma história diferente e inovadora. Esse é um livro que te faz torcer, ficar com raiva e querer saber logo como vai acabar. Espero que com o próximo livro possamos gostar um pouco mais. :) ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
(Sem contar que essa capa é uma das mais lindas né).

site: www.instagram.com/saymybook
comentários(0)comente



Joyce (Porre de Leitura) 29/05/2017

Resenha Porre de Leitura e Livros: Mil pedaços de você
A história tem como protagonista Marguerite Caine, uma garota de 16 anos filha mais nova de Sophia Kovalenka e Henry Caine, dois cientistas brilhantes que estão tentando provar a teoria de multiversos por meio de um aparelho chamado Firebird que teoricamente possibilita viagens entre dimensões.
Seus pais sempre quiseram ter vários filhos, porém logo perceberam que a gravidez debilitava demais sua mãe, apesar disso não desistiram de terem uma vida tumultuada por jovens, e fizeram de sua casa um local onde seus estudantes sempre tiveram liberdade para estarem em todos os momentos, mesmo em datas comemorativas como o natal.
Paul e Theo sempre foram diferentes, eles eram mais do que os estudantes que passavam em sua casa, eram quase como irmãos postiços para Meg, seus pais os amavam.
Contudo as coisas mudaram, seu pai foi assassinado misteriosamente e todas as provas indicam que Paul foi o responsável. Ninguém sabe onde ele foi parar depois disso, mas tudo leva a crer que ele tenha viajada para outra dimensão.


"Agora sei que luto é uma pedra de amolar que afia todo amor, todas as suas memórias mais felizes, e os transforma em lâminas que nos cortam de dentro para fora. Alguma coisa em mim foi rasgada, algo que nunca mais vai cicatrizar, nunca, não importa até quando eu viva."


Agora a única coisa que Marguerite quer é vingar-se, por isso quando Theo propõe uma busca por Paul em outras dimensões a protagonista aceita logo em seguida, o problema é que o Firebird nunca foi testado, e eles mal sabem se o próprio assassino chegou a sobreviver da viagem.
O livro inicia no exato momento que Meg aterrissa em outra dimensão. No entanto o fato é que em cada dimensão o universo cria uma possibilidade diferente, ou seja, ela não sabe bem o que a espera, mas fica claro que não se pode afirmar que paul é culpado.


"O universo é, na verdade, um multiverso. Há incontáveis dimensões quânticas de realidade, que se encaixam umas dentro das outras. Vamos chamá-las apenas de dimensões, para abreviar."


A teoria da Dra. Sophia é realmente incrível, inicialmente é um pouco confusa, pois a trama começa em um ponto bem conturbado, demorei um pouco para entender todos os acontecimentos e até mesmo o funcionamento do Firebird.
O cenário criado pela autora é fantástico, todas as dimensões são descritas de forma muito rica. Não quero ficar descrevendo elas com muito detalhes para não estragar a surpresa de quem ainda não leu, mas sem dúvida o ponto que mais me agradou na narrativa foram os cenários.
Os personagens são muito amáveis, Meg é uma garota forte que está sofrendo muito, ela é uma artista, ama pintar, fica o quanto significa seu laço familiar. Theo é um amigo que se mostra leal e extremamente charmoso. Já Paul é um menino tímido que aparentemente ninguém nunca compreendeu.
A escrita da Claudia Gray é bem leve, e a leitura ocorre de forma rápida, embora os acontecimentos sejam bem enrolados.
Não gostei muito da forma com que a autora descreve eventos passados, achei que a história faz menções demais a acontecimentos antigos sem ter necessidade, o que torna alguns pedaços um pouco massantes e confusos.
Por fim, não achei que foi uma história surpreendente, pois esperava mais do desfecho, que acabou se provando um pouco obviou, mas ainda assim o leitor pode contar com cenas inesperadas.
Mil pedaços de você é um livro recheado de aventuras, ação e romance. Acredito que os próximos livros vão ser repletos de eventos que vão causar muita emoção, e apesar de ter alguns pontos fracos recomendo para todos os leitores que gostem de livros de ficção.


site: https://www.porredeleituraelivros.com/single-post/2017/05/09/Mil-Peda%C3%A7os-de-Voc%C3%AA---Claudia-Gray-Firebird-1
comentários(0)comente



@blogleiturasdiarias 11/05/2017

Resenha | Mil Pedaços de Você
Mil Pedaços de Você foi uma das minha primeiras leituras de ficção científica. Mesmo tendo sempre medo de pegar algo assim e não entender, e diferente dos considerados clássicos, a suavização da história com o romance, a tensão, os mistérios à parte fez o desenvolvimento ser lido de maneira rápida. É a primeira vez que uma "revelação" esperada acontece e gosto. Porque a autora não fez somente o óbvio. Inovou, arriscou e para mim deu certo.

Marguerite Caine é filha de dois cientistas que querem concretizar que o universo tem várias dimensões criando um aparelho que as pessoas possam transitar entre eles. Dimensões onde as mesmas pessoas existem, mas que por alguma decisão diferente ou atitude diferente acabam tendo realidades distintas. Tentando fazer com que o Firebird — nome dado ao protótipo que pode realizar essa façanha — funcione, nos seus últimos arranjos funcionais o pai de Marguerite é morto. Henry Caine morreu em um acidente de carro, porém foram descobertas evidências que dizem que foi assassinato: alguém sabotou os freios do automóvel fazendo com que Henry morresse e as pistas apontam para um único culpado: Paul Markov, considerado um filho adotivo da família e cientista que ajudou na criação do Firebird.

Paul Markov desapareceu sem deixar rastros e Marguerite acredita que ele tenha fugido para outras dimensões. Querendo ter sua vingança contra o assassino de seu pai, ela irá tentar ir atrás dele e do porquê disso tudo. Só que a descoberta será maior e os desafios desse enigma é bem mais complexo, afinal nada é o que parece.

Sabe aquele livro que você não espera nada e quando inicia a leitura você fica fascinada? Pois é, o primeiro livro da trilogia foi assim. Antes de começar a lê-lo confesso que nunca tinha procurado saber sobre o mesmo. E quando vi que um dos seus gêneros era ficção científica, dei uma desanimada porquê é um gênero que me perco facilmente pois são muitas informações e é um universo que não domino, que conheço poucas coisas. Pensei que iria acontecer o de sempre. E fui surpreendida.

"Meu ódio é mais forte que as dimensões, mais forte que a memória, mais forte que o tempo. meu ódio é agora a parte mais verdade do que eu sou." pág. 7

Primeiro que Claudia Gray nos traz com uma clareza como tudo funciona. Desde as dimensões, o processo da fabricação do Firebird, suas funções, o que pode acontecer ou não, sobre a teoria do Destino, teorias físicas propriamente ditas, entre outros. Isso acontece a medida que a trama vai desenvolvendo, então são dadas informações nos momentos mais necessários e acertados. Além de ter feito me interessar mais sobre o que era descrito, como a obra funciona, como é essa vida paralela em si, fazendo uma linha de crescimento bem definida e ocorrendo que as 288 páginas foram de leitura fluida.

Outra coisa que me fez gostar bastante foi o tipo de tema que ela trabalhou que é "viagem no tempo" e ao mesmo tempo não é. Como são dimensões paralelas, o tempo passa na mesma maneira em todos os lugares, ou seja, o Paul de uma dimensão, tem a mesma idade e aparência nesses locais, contudo por causa de acontecimentos diferentes, ele tem uma vida diferente em cada dimensão. Pode ser um emprego, uma namorada, o país que mora, o universo de modo geral e muito mais. Então quando temos as ultrapassagens nas dimensões, em cada um é introduzido algo novo, conhecimentos novos que você fica fascinado em ler. Enriqueceu e fez tudo ser atrativo.

E aglutinado temos o romance que por um momento achei que não seria necessário, só que no final virou o ponto chave. Tem muito romance, então não sei se é um livro adequado para quem não espera o aparecimento do mesmo. O que acabei de falar pode dá a entender que acontece o óbvio, entretanto como já disse no início, o modo que é desmembrado, o modo que ela especifica os acontecimentos e mistérios que é o mais incrível. Com algumas frases em pequenas trechos, algumas "pontas soltas" em outras, conseguimos captar o plot twist — em menos da metade do livro já imaginava o que iria acontecer — e mesmo assim você fica de boca aberta. Os desdobramentos são fascinantes, são diferentes na medida do possível e é outro ponto alto.

O que talvez não tenha me conquistado tanto são os personagens. Nossa protagonista apesar de ter atitude em diversos momentos é chata com uma ideia que lhe é fixa, e quando acontece uma reviravolta e muda sua opinião, ela ainda continua chata com a outra ideia. Ou seja, não consegui ter empatia por ela me dando sérios problemas em aturá-la em pontos específicos. E diferentemente, Paul e o Theo — a pessoa responsável por ajudá-la a capturar o fugitivo — fizeram tudo mais valer a pena. Principalmente quando temos as descobertas dos seus papéis no drama. Confesso que choquei.

"Será que percorri todo esse caminho para ter que enfrentar a morte do meu pai outra vez? Será que ele está condenado em todo lugar? Ele é um homem bom destinado a morrer pela crueldade e ganância dos outros?" pag. 157

De forma geral é um livro que me agradou demais, que tem coisas específicas a serem melhoradas e por ser trilogia pode vir a me surpreender mais ainda no bom sentido. Como próprio volume diz, aqui veremos uma "missão" sendo desdobrada de uma guerra que é bem maior. Então temos o que esperar pela frente.

Pretendo ainda esse mês ler o sucessor que é Dez Mil Céus Sobre Você e estou com expectativas altas. Na parte física, a capa é belíssima, gostei demais e foi mantida a original se não me engano. Os detalhes de início de capítulos são muito bonitos, alternando entre as duas dimensões da capa e a diagramação é a padrão da editora.

site: http://diariasleituras.blogspot.com.br/2017/05/resenha-mil-pedacos-de-voce-claudia-gray-firebird.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



AndyinhA 01/08/2016

Trecho de resenha do blog MON PETIT POISON

A ideia bacana da história é a existência de um mundo paralelo, na verdade, vários mundos paralelos, onde neles, a gente sempre tem as mesmas pessoas presentes, mas não somos e nem temos os mesmos papeis. Por exemplo, em um mundo A, a minha família sempre será a mesma, mas posso ter mais irmãos ou morarmos em um local diferente no Brasil e meus amigos podem não estar exatamente perto ou no mesmo país. Porém, todos existem.

A história passa por muitos mundos, afinal a protagonista está em busca de um artefato que faz a pessoa pular por esses paralelos. A única coisa que deixou a história chata é o excesso de explicação na parte cientifica. Palavras difíceis, coisas detalhadas demais, as vezes as explicações eram tantas para algo tão mais simples. Afinal, a protagonista é a única da casa que não é chegada à ciência e muitas vezes ela resumia todo um parágrafo ou até mesmo páginas de explicações complexas demais, em uma palavra ou frase. Após algum tempo, eu passei a ler a explicação dela, era mais simples e mais dinâmica.

O romance e já aviso logo que rola um triangulo amoroso aqui para desespero dos que não curtem, não é aquele romance que a gente torce demais, é bem simples e bobinho. Acho que as coisas correm para essa situação devido algumas experiências que são vividas pelos protagonistas. Não é aquela coisa apaixonante que a gente fica apostando e querendo.

A narrativa é boa e ágil, exceto na parte das explicações cientificas, mas a leitura flui bem e é bem construída, principalmente quando estamos nas outras realidades, é difícil para eles estarem em um determinado ‘corpo’ que mesmo sendo o deles, não é exatamente eles. Essa ambientação é bem colocada.

Para saber mais, acesse:

site: http://www.monpetitpoison.com/2016/03/poison-books-mil-pedacos-de-voce.html
comentários(0)comente



Isabelle.Yumi 13/03/2017

Romance água com açucar
Se você leitor procura um livro YA que tenha aquele tema de viagens pelo tempo, viagens entre dimensões e um romance no meio de uma bagunça de acontecimentos, onde nem a própria protagonista sabe o que sente ou não...pois é, aqui esta o livro perfeito.

Minha relação com esse livro foi complicada, foi uma leitura quase arrastada, no final me vi comemorando por ter acabado esse livro.

O livro é bom, a escrita da autora Claudia Gray é boa, sabe ser cativante em alguns momentos e consegue transmitir aquele sentimento que a protagonista quer nos passar, apesar de que na minha opinião achei a escrita fraca ou a tradução foi feita de forma fraca.

O tema escolhido é ótimo, a premissa é super intrigante mas sinto que não foi explorado o suficiente a ponto de você se surpreender ou ficar satisfeito com isso no livro. Para mim esse livro foi previsível em algumas partes, principalmente no assunto do romance.

Minha critica a esse livro é o fato de existir um romance que não consegui me conectar com o casal principal, e muito menos com esse triangulo amoroso. Geralmente em minhas leituras adoro romances, adoro triangulos amorosos e sempre escolho um lado, mas... nesse livro não consegui escolher nem entre o Paul e o Theo, esse romance que beirou a fantasia e bobo demais na minha opinião. A meg, nossa protagonista principal, eu não aguentava mais a indecisão dela, uma hora ela dizia que o coração dela era do primeiro mas depois o segundo chegava e ela ficava em dúvida. Indecisão é o segundo nome da Meg na verdade. Mas já estava certo praticamente desde o inicio da historia com quem ela decidiria ficar. Sim, mesmo indecisa ela conseguiu escolher alguém e não precisava ser um gênio para descobrir quem é esse escolhido.

Existe um Plot twist nesse livro que foi minha salvação, so que acontece somente lá para final do livro, porque eu já havia passado da metade do livro e so conseguia levar com a barriga toda aquela historia.

Enfim, essa historia não é ruim, não é totalmente ruim, ganhou 3 estrelas merecidas.
Não sei sinceramente se continuarei essa historia.

Editora Agir Now, está de parabéns! manteve a foto da capa original e os detalhes que foram mantidos/ adicionados são demais! Uma coisa realmente legal nesse livro é você encontrar fotos dos cenários dos universos/dimensões ilustradas em cada novo capitulo.
comentários(0)comente



Flavx 11/03/2017

Fascinante
Uma história diferente das outras. Você se apaixona pelos personagens, pelo casal, começa a torcer por eles. É uma história que te prende, um livro ótimo para um fim de semana parado, ou uma viagem longa. Se apaixonem por Marguerite, Paul e Theo (todas as versões) ?
comentários(0)comente



154 encontrados | exibindo 61 a 76
5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11