Junho Destinado

Junho Destinado Aline Sant' Ana




Resenhas - Junho Destinado


9 encontrados | exibindo 1 a 9


Paula 08/12/2015

Bom, agora já estou pronta para falar um pouco sobre Junho Destinado...
Quem conhece o meu gosto literário sabe que tenho certa resistência em ler dramas (Nunca li nada do John Green, por exemplo), por isso, quando soube que este conto da série de Janeiro a Janeiro seria um drama, fiquei imensamente preocupada, digamos que vivi um conflito existencial. Como sou fã declarada da Aline, decidi encarar e ler, mesmo sendo um gênero que não estou acostumada.
Quando comecei a ler, fui me encantando pela história de Zoey e Caleb a cada linha, a cada parágrafo... Ainda não tinha conseguido enxergar o drama da história, embora pudesse imaginar um pouco (um pouco, pois me surpreendeu muito o andamento da história).
Enfim chegou o momento que eu temia, os conflitos que chegariam ao desfecho do conto... Confesso que precisei interromper a leitura, tirei o foco, senti uma sensação de sufocamento (quem já leu pode talvez entender e compartilhar desta minha sensação) o que foi extremamente conflituoso, pois precisava urgentemente chegar ao fim da história, saber como aquilo tudo terminaria.
Decidi recorrer a minha corrida diária para conseguir refletir e digerir aquilo tudo, e principalmente, me preparar para o final. Durante todo o percurso, não tirei esse casal da cabeça, os conflitos que viviam; sempre imaginando e hipotetizando os finais possíveis para aquilo.
Quando voltei a ler, só conseguir parar quando chegou ao fim...
O que dizer do que achei...
Trabalho diariamente com os conflitos humanos, com as relações interpessoais e por isso, sempre me identifico com as histórias da Aline, que sempre traz diferentes formas de relacionar-se, diferentes conflitos, diferentes soluções e desfechos. Minha identificação envolve não somente a minha profissão, mas, muitas vezes, questões pessoais.
Este livro me fez refletir em cima da minha prática profissional, mas principalmente, mexeu com meu coração de uma maneira tal, que não consegui segurar as lágrimas, de ter empatia pelos personagens, nas duas versões de seus dramas.
Precisamos pensar no quanto devemos permitir que nossa ambição se sobreponha aos nossos valores, as nossas crenças e deva gerir a nossa vida em detrimento de todos que amamos.
Faz-nos refletir acerca da necessidade de sempre pensarmos antes de agir, especialmente olhar e escutar aqueles que estão tão próximos e que nos são tão caros, mas que muitas vezes negligenciamos em prol de algo que nem sempre nos completará no futuro próximo.
Faz-nos pensar que de fato não devemos viver em função dos que os outros pensam sobre nós, mas pensar se de fato aquilo que somos e fazemos para os outros reflete aquilo que somos e o que queremos de fato mostrar, sem magoar aqueles que convivemos.
Faz compreender que podemos não ter um amanhã para consertar erros que cometemos de uma maneira tão automatizada e egoísta...
Enfim, Junho Destinado vem me mostrar que precisamos dos outros, precisamos dizer que amamos aquelas pessoas que nos são importantes, precisamos agir de acordo com nossa essência e o quão nociva pode ser uma ambição desmedida. Permitiu que eu revisse minha vida e questionasse minhas atitudes com os outros, profissional e pessoalmente falando.
Já virou uma rotina, mas preciso agradecer imensamente a essa escritora que aprendo a admirar e amar cada vez mais, a cada conto, por me permitir refletir e repensar, por me mostrar que devemos desconstruir ideias preconcebidas, que devemos estar abertos a novas experiências e que devemos amar com todo nosso coração, como se não houvesse amanhã.
Juliette 28/06/2016minha estante
amei o livro, mas ficou aquela sensação de tristeza no final :(




Fabi 26/12/2015

Perfeito!!
Sabe aquela história que te faz pensar nas coisas que realmente importam na vida, pensar no que devemos dar valor? E se você tivesse uma segunda chance de refazer a sua vida, a sua história, seria diferente?

Caleb e Zoey se conhecem desde crianças. Cresceram juntos, brincaram juntos e descobriram o amor juntos. No seu aniversário de 17 anos, Caleb quer apenas um presente: beijar Zoey (então com 14 anos). Mas ele tem medo que possa estragar a amizade linda que existe entre eles. Zoey sonha com esse momento faz tempo, mas nunca achou que Caleb correpondesse ao seu sentimento. E se der errado? Caleb apenas diz: "a gente volta no tempo", para fingir que isso nunca aconteceu. Mas tudo dá certo...
Caleb sempre quis ser milionário quando crescesse, e tinha um plano para isso. Cursou faculdade de administração e abriu uma empresa de consultoria empresarial com a irmã. Empresa essa que cresceu e tornou-se muito respeitada. Zoey sempre ficou ao lado do namorado, que logo tornou-se noivo. Os anos passam. Tudo parecia perfeito, mas o trabalho começa a exigir demais de Caleb, começa a consumi-lo, a transformá-lo a ponto de não existir mais o doce e apaixonado Caleb de antigamente. Zoey nota isso, tenta ajudar, mas Caleb não é a mesma pessoa.
Em uma noite chuvosa, os dois discutem e acabam dentro do carro, com Caleb dirigindo, mesmo estando bêbado. Zoey pergunta se ele ainda a ama. E tudo muda.

Caleb acorda de repente revivendo novamente esse dia da briga. E, de alguma maneira, ele consegue enxergar a sua vida atual, a vida na qual ele deixou de dar valor, de dar importância ao que ela mais ama, Zoey. Consegue ver o quão cruel e egoísta estava sendo com todos ao seu redor, principalmente com o amor da sua vida, ver o quanto a estava fazendo sofrer, consegue visualizar um futuro terrível. E, como num passe de mágica, ele tem a chance de reviver esse dia e mudar sua história, mudar o futuro da sua família. Será que ele aproveitará esse segunda chance que lhe foi concedida? Essa chance de voltar no tempo?

Enquanto eu lia, imaginava várias situações possíveis para o final, eu já estava com lágrimas no olhos a muito tempo, mas acho que nada se comparou ao que eu senti quando li o final.

Posso afirmar que só chorei tanto ao ler uma história enquanto eu lia o "Como Eu Era Antes de Você". Enquanto escrevo essa resenha, estou chorando novamente. Acho que quem tiver a oportunidade, leia esse conto. Nos faz pensar em muitas coisas, principalmente em relação ao que escolhemos para valorizar. Vale a pena deixar a vida pessoal de lado em busca de um sonho no trabalho?
Nem sempre a gente tem uma segunda chance...
comentários(0)comente



Quel Magda 13/11/2017

Você pensa que é só mais um romance...
...e se surpreende com o desfecho dessa história.
Onde a ganância do ser humano pode levar???
De um belo amor só restou a saudade e o fruto desse romance...
comentários(0)comente



Paula.Soares 16/04/2019

Lindo,?
comentários(0)comente



Três Leitoras 15/06/2017

Resenha: Junho destinado - Janeiro a Janeiro #6
Mais uma noite, mais um conto!
Tô gostando disso hein, gente.
Começar e terminar uma pequena história em uma noite!

JUNHO... mês do meu aniversário. Espero que esse seja tão lindo como os demais.

Enfim chegou o mês do meu níver... ADOROOOO!!!

E o mais engraçado é que o gênero foi o que eu mais adoro.
Então para quem acompanha o blog já sabe né. Te prepara coração que eu vou lhe usar (mais).

Quem nunca teve uma paixonite de criança? Zoey tinha apenas 14 anos, e descobriu o que é realmente gostar de um garoto; ela era completamente apaixonada por Caleb. Eles eram amigos desde que se entendem por gente, e por esse motivo ela tinha medo de que acontecesse alguma coisa. Tipico de pré adolescente que sonha com flores e corações e tudo que há de mais romântico vivia pensando nos beijos de Caleb... Ahh Caleb!

Continue lendo no link

site: http://www.tresleitoras.com.br/2017/03/resenha-junho-destinado-janeiro-janeiro.html
comentários(0)comente



nathfsousa 13/03/2017

Emocionante
De todos os contos da série, esse é o que eu não consegui superar. Junho Destinado conta a história de Caleb e Zoey, duas pessoas que se conhecem desde a adolescência e quem os visse juntos sabia que era um amor para toda vida. Porém, quando chegaram à fase adulta, Caleb se tornou um ganancioso homem de negócios se esquecendo totalmente de se dedicar ao relacionamento que tinha com Zoey.
Um fatídico dia, Caleb se ver preso em um pesadelo sem fim que fará com que ele repense em todos os seus atos e busque sua redenção.
Foi o conto mais difícil, pois você se depara com a destruição que a ganância faz com um amor tão bonito. Mas vale muito a pena ler para levarmos o aprendizado de que o mais importante é o amor e não o dinheiro.
comentários(0)comente



Jeh 19/06/2019

CHORANDO
Sem palavras pra esse livro
comentários(0)comente



Maravilhosas Descobertas 10/06/2017

ESPECIAL DE JANEIRO A JANEIRO: JUNHO DESTINADO, DE ALINE SANT'ANA
De Janeiro a Janeiro é uma série de doze contos, escrito por Aline Sant'Ana.
Cada livro é dedicado a uma leitora em especial, que escolheu a cidade, o nome dos personagens e uma música que inspirou a autora a escrever cada história.
Então vamos conhecer Caleb e Zoey em Junho Destinado.

"Estava escrito nas estrelas, estávamos destinados um ao outro."

Então... Pensei e pensei em como começar essa resenha e tudo o que me veem a mente é: "Aline devolve meu coração." Os sentimentos em conflito, estou apaixonada pelo conto, encantada pelo amor dos dois, triste pelo que vai acontecer, e esperançosa pelo mais.

"O que temos não surgiu em um passe de mágica, foi construído lentamente. E exatamente por isso é tão incrível e especial... Eu quero que saiba que isso é para sempre."

Caleb é um jovem que sonha um dia ficar milionário, isso através dos eu trabalho, sua força e garra. Ele é esforçado e com certeza conquistará todos os seus sonhos. Isso se ele não se perder durante o caminho, o que seria muito ruim visto que o amor é a maior conquista que alguém pode ter. Sucesso, dinheiro, riqueza, são meros detalhes. Amor, saúde, família esses sim são essenciais. Resta à ele, seguir seu coração sempre.

Zoey é uma linda jovem que tem sonhos, mas nesse dia ela só sonha em conquistar aquele que está enchendo seu coração. Ele é muito importante para ela e se torna ainda mais quando seu coração resolve suspirar por ele. Seu primeiro amor, seu melhor amigo, seu Caleb.

"Zoey era meu passado, meu presente e futuro. Ela era uma parte importante de mim, foi a primeira garota que me fisgou, meu primeiro e único amor."

Caleb conhece a doce Zoey desde sempre. Eles cresceram juntos e são melhores amigos. Seus sentimentos começam a mudar em um determinado momento e ele vai tentar descobrir se é correspondido.

Noite de reveillon. Aniversário de Caleb. Essa será "A Noite", a qual eles se decidiram.
O amor é um sentimento lindo, que nos embriaga e assim estão os nossos protagonistas, apaixonados e amando pela primeira vez. Eles estão felizes, se amando e seguindo com seus sonhos. Eles se completam, são almas gêmeas, destinadas a amar e ficarem juntas para sempre.

"Eu queria um presente de aniversário, mas tenho medo de que ele estrague as coisas. Eu queria muito, sabe? Muito mesmo."

Só que sempre tem um porém, não é. E é este porem que me tirou o ar em determinado ponto da leitura. E eu fiquei: "Meu Deus, como assim? Ah não!"
Confesso que torci muito, até o último parágrafo, até a última linha. Mas eu já estava em lágrimas há muito tempo e com o coração na mão literalmente.

"Tudo na vida tem um propósito e o tempo certo. Você é o meu propósito e, para isso, valeu a pena esperar o tempo certo. A minha segunda chance, Borboleta."

Estou cada vez mais encantada pela série, e por cada conto.
Aline tem um dom lindo, que ela usa com maestria, conseguindo nos levar à estar lá, junto com os seus personagens. Junho Destinado é o sexto conto da série, estamos na metade do ano e da série e sei que posso me preparar porque virá muitos mais amor, suspiros, lágrimas e coração acelerado por aí.

Mesmo sofrendo um pouquinho (muito), eu super indico. Afinal sensações estão aí para serem sentidas e vividas. Então se deixem levar tanto por essa série De Janeiro a Janeiro quanto a série Viajando com Rockstar. São leituras certeiras, inspiradoras e apaixonantes!!!

"Gostaria de ter feito tudo diferente... A única coisa que sobrou foi o eco da minha voz bem ao fundo, dizendo o quanto eu te amava e que nunca te deixaria, mesmo que nós dois soubéssemos que isso não era verdade. Eu já te deixei, afinal."

Curiosidade: Músicas temas
Conto Junho Destinado: Echo, de Jason Walker.
Série De Janeiro a Janeiro: De Janeiro a Janeiro, de Nando Reis.



site: http://www.maravilhosasdescobertas.com.br/2017/06/especial-de-janeiro-janeiro-junho_3.html
comentários(0)comente



Atitude Literária 19/01/2016

Doloroso, lindo, muito bem escrito - Favoritei
JUNHO DESTINADO me dilacerou, me deixou em lágrimas e com o coração apertado. E é exatamente por isto, que este conto se tornou o meu preferido até o momento.

Fazendo um verdadeiro tango entre passado, presente e futuro, Junho Destinado nos leva para conhecer a história de Caleb e Joey, duas pessoas que se conhecem desde sempre.

Joey é uma jovem romântica, fofa, completamente apaixonada por seu amigo Caleb. Já Caleb está passando por aquela faze de não saber exatamente se ama ou não sua amiga, mas ele está disposto a tirar a prova de seus sentimentos, e conforme seu aniversário se aproxima ele passa a desejar que seu único presente, seja um beijo de Joey.

O momento não poderia ser mais fofo. Tudo parece se encaixar perfeitamente, eu quase pude sentir a vibração do casal vivendo aquele momento mágico. Os anos vão passando e o amor entre eles não diminui, pelo contrário só vai aumentando e se solidificando.

Caleb junto com sua irmã estão focados em conseguir abrir o tão sonhado escritório, ambos estudaram e se esforçaram muito para isso. E é então que Caleb toma a importante decisão de pedir em casamento sua amada Joey.

Mas, como nada nessa vida é cor de rosa e tão simples assim, tudo cobra o seu preço.

Caleb que sempre almejou e se esforçou para ser milionário e construir seu império, passou a se dedicar completamente ao trabalho, viciado em trabalho, obcecado em alcançar metas e atingir seus objetivos e com isso seu relacionamento passou a se desgastar e sofrer. Ele já não é mais o mesmo, não que seu amor por Joey tenha acabado, JAMAIS, ele apenas está oculto por trás da correria e obsessão pelo sucesso. O jovem que irradiava alegria, amor e gentileza, tornou-se um homem ganancioso, frio e irritado. Já Joey por mais que consiga enxergar as rachaduras em seu relacionamento, não consegue admitir que o amor esfriou e que medidas precisavam ser tomadas. Apesar de sofrer, ela não quer ser um problema, algo que atrapalhe seu amado de alcançar aquilo que sempre sonhou.

Só que a vida não costuma ser compreensiva e mandar recado, ela por si só vem e tira satisfação conosco. E é isso que temos aqui, uma verdadeira interrupção do destino.

Dinheiro, poder, sucesso, são mais importantes que a felicidade e o amor? A ganancia cega as pessoas, o comodismo destrói qualquer relacionamento. E o que não nos damos conta, é que a vida é uma só. Que nosso tempo é precioso e pequeno, que temos apenas o hoje para amar e ser amado, o agora para sorrir e fazer quem amamos sorrir.

O final é UAU...

Não vou continuar me estendendo porque acabarei falando demais. Mas deixo aqui o meu recado LEIA.

"Eu seria capaz de viver sem ele? Seria capaz de perder metade de mim e continuar respirando?"

A Aline eu deixo meus parabéns. Você sabe o quanto amo sua escrita, e como chorei com este conto. Parabéns mulher, sou tua fã.

site: http://www.atitudeliteraria.com.br/2015/12/resenha-serie-de-janeiro-janeiro-contos.html#more
comentários(0)comente



9 encontrados | exibindo 1 a 9