O Coelhinho Que Queria Dormir

O Coelhinho Que Queria Dormir Carl-Johan Forssén Ehrlin




Resenhas - O coelhinho que não queria dormir


4 encontrados | exibindo 1 a 4


gab 11/03/2021

Confesso que tô aqui resenhando só pra contar como livro lido na meta em geral, mas é um livro que li pra minha irmãzinha e até eu senti sono KKKKK. É bem funcional e as ilustrações muito fofas.
comentários(0)comente



Portal JuLund 13/07/2016

O coelhinho que queria dormir
Uma nova maneira de fazer a criançada dormir, essa é a proposta desse livro infantil que me conquistou pela capa e as lindas ilustrações! A publicação do selo baby da Companhia das letras é encantadora e vale sua atenção. Roger é um coelho que está cansado de não conseguir dormir! :)

Aqui em casa, com um menino de dois anos não funcionou – mas porque ele não teve paciência de escutar toda a historinha. Mas a mamãe ficou bem relaxada pois é muito gostosinho de ler. Eu copiei uns trechinhos aqui, para vocês verem como é interativo e envolvente.

Continue lendo no

site: http://portal.julund.com.br/resenhas/o-coelhinho-que-queria-dormir
comentários(0)comente



Priscila 11/03/2016

Interativo e MILAGROSO
Hoje na nossa coluninha para os pequenos, falarei sobre um livro maravilhoso, que transformou as minhas noites. Quando vi a capa que fazia a propaganda que o livro seria uma revolução na forma das crianças dormirem, desesperada que estava, decidi comprar. Estou há duas semanas utilizando, e trarei aqui as minhas impressões, certezas, e alívio!

O livro fala basicamente, de um coelho que se chamava Roger, que queria dormir, e não conseguia. Roger decidiu partir atrás do Senhor dos Bocejos, e durante o caminho, encontra outros animais sonolentos, como por exemplo, a Coruja dos Olhos Pesados.

Seria até então um livro completamente normal, como qualquer outro livro infantil, não fosse pela forma diferente de contar a estória. Antes da estória começar, são passadas algumas instruções para o adulto que o lerá. E foi basicamente isto que o difernciou dos outros. Em algumas partes do livro, é solicitado que usemos o nome da criança, ou idade. E na maioria delas, nos pede que boceje, enfatize um trecho em negrito, ou, leia de maneira mais lenta e baixa, o trecho em itálico.

A primeira noite em que li para o meu filho, ele não dormiu logo, mas o sono, veio logo assim que terminamos, e confesso que eu também fiquei sonolenta. As noites posteriores foram ainda mais proveitosas. Em uma delas, ele dormiu na página 22. Nos últimos dois dias, ele dormiu após o livro acabar novamente, porém, ele já sabe que este livro se lê deitado, e já deita no meu ombro quando o pego.

A edição nacional, conta com uma ilustradora brasileira, porém, o livro possui muito mais letras, que imagens, o que é excelente, pois a criança não se distrai tanto. Para crianças, é um livro longo, pois são 32 páginas, com poucas figuras.

Então, agradeço de coração, por este livro maravilhoso ter sido lançado no Brasil. As interações realmente dão certo, e a quantidade de bocejos que há no livro, e nos momentos corretos, é de verdade, um enorme acerto. E, olha que eu realmente já tinha tentado de tudo, para que meu filho dormisse, mas não tinha conseguido nada que realmente desse certo. Vocês, mamães, papais, vovós, vovôs, ou qualquer outro, que sofrem deste mesmo problema, aconselho que teste com as crianças de vocês, porque dá muito certo.

site: http://curtindooslivrosadoidada.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Aline Marques 03/02/2016

Agradável e Funcional
"Vou contar uma história que vai fazer você ficar com bastante sono, [...]. Pode ser que ele chegue logo no começo, ou no meio, ou mais para o fim. Mas que vai chegar, vai. Se você fechar os olhinhos, ouvirá melhor o que vou contar."
--
Por mais rígida e criativa que a nossa "rotina do sono" fosse, dependíamos da sorte para que o pequeno tivesse uma noite de sono tranquila. Foi pela promessa da "revolução na hora de dormir" que comprei o livro.

Contar a história da busca do coelhinho Roger por algo que o faça dormir, não basta. O leitor tem que seguir as instruções do autor: bocejar, falar bem devagar, ser enfático, etc.

Foram essas orientações que fizeram toda diferença por aqui, garantindo uma noite inédita e pacífica.

O Coelhinho Que Queria Dormir não é um livro bem escrito, como o próprio Ehrlin afirma nas páginas iniciais. Mas é funcional.

Hoje, independente do livro escolhido, sigo com as orientações e (frequentemente) sou agraciada com a serenidade do menino mais especial do mundo.
--
"De olho aberto ou de olho fechado, você vai ficando cada vez mais cansado."

site: https://www.instagram.com/p/BAZyudnyFiy/?taken-by=ousejalivros
comentários(0)comente



4 encontrados | exibindo 1 a 4