Cidade das Cinzas

Cidade das Cinzas Cassandra Clare




Resenhas - Cidade das Cinzas


419 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Diego 14/10/2017

Lento, mas muito bom!
É definitivamente o livro mais arrastado pra se ler, demorei horrores lendo igual a primeira vez que li, mas mesmo assim é muito bom e nos introduz personagens muito interessantes e desenvolve mais um pouco os que já havia sido apresentados, até mesmo a Jocelyn que está inconsciente.
comentários(0)comente



Walisson.Santos 07/10/2017

Cidade Das Cinzas é o segundo livro da série Os Instrumentos Mortais e nele conhecemos um pouco mais do incrível universo criado pela Cassandra Clare que é um universo cheio de mitologia e de personagens Interessantes. Além disso começa-se a descobrir o porque da Clary ter os poderes que ela tem e a importancia dela e de Jace para os planos de Valentim. Apesar disso o livro poderia ter sido melhor, começando com um melhor desenvolvimento de algumas personagens e a diminuiçao do número de páginas de aguns capitulos que para mim fluiriam com mais facildade se fossem mais compactos. Apesar de alguns pontos negativos o livro conta com uma historia incrível que se corrigida em certos pontos seria ainda melhor.
comentários(0)comente



Michele.Acquafreda 07/09/2017

Instrumentos mortais - Cidade das Cinzas
Cassandra Clare

 ?(?) Era como se houvesse uma bolha de dor ou arrependimento que morava dentro do coração dele, e quando ele queria dizer alguma coisa, qualquer coisa, que parecesse significativa ou verdadeira, a bolha se erguia e sufocava."

Em Cidade das Cinzas, o segundo livro da série Instrumentos Mortais, Cassandra Clare revela dados e detalhes importantíssimos para a continuação da série. Nele conhecemos um pouco mais sobre os poderes da Clary e sobre o Mundo das Sombras.
Crianças do submundo começam a aparecer mortas, o que indica que Valentim segue em busca de concretizar seus planos de acabar com os seres do submundo, além de desejar ter seus filhos como aliados. Jace passa a ser visto com desconfiança pela Clave e é colocado sob a guarda da Inquisidora e dos Irmãos do Silêncio para que possam descobrir algo sobre seu pai. Enquanto isso, Valentim ganha tempo para colocar seus planos em prática.
Muitas batalhas acontecem e sabemos que ainda há muitas por vir. E para quem é fã de um bom romance, como eu, o triângulo amoroso ajuda a aquecer os corações entre essas batalhas.
O gostinho de quero mais permanece. Ainda há muitos questionamentos a serem respondidos...
comentários(0)comente



Garotas Devorando Livros 05/09/2017

[...]

Da para perceber que o foco maior desse livro é a família e a forma como a Cassandra trata disso me deixou tão interessada que foi difícil abandonar a leitura por qualquer motivo (até mesmo comer). Posso dizer que ela mostrou que não precisam existir laços sanguíneos para ser uma família e que o importante mesmo é o amor, tanto que a Clary em um determinado momento da narrativa diz que Luke é seu verdadeiro pai, pois ele a criou e amou como uma filha. Ao mesmo tempo em que Jace não consegue amar Clary como irmã mesmo partilhando do mesmo sangue, já Isabelle ocupa esse espaço na sua vida e no seu coração, assim como Alec e Max. Além de toda essa sutileza em dizer que sangue não é o que de fato faz uma família, o livro mostra que nenhuma é perfeita e que por vezes alguém que amamos nos chocam ou nos machucam.

[...]

CONFIRA A RESENHA COMPLETA NO BLOG!!!


site: http://www.garotasdevorandolivros.com/2017/07/resenha-cidades-das-cinzas-cassandra.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Camile 31/07/2017

Melhor que o primeiro
Continua tendo problemas remanescentes do primeiro livro, mas esse é melhor do que o anterior. Ainda bem, pq essa série nao é das menores e quero terminar de ler ja que comecei.
Ainda shippando Malec. Fui mais com a cara do Jace nesse livro, acho que ele foi melhor desenvolvido aqui. Ainda não sou fã da Clary, mas acho que ela ta mais tolerável pra mim de qlq forma. Sinto que a Isabelle mal apareceu de verdade pra eu poder ter qlq opinião formada sobre ela.
Talvez seja a expectativa baixa que me fez ter um aproveitamento melhor do livro, ou talvez ele seja melhor que o primeiro mesmo.
Renata 01/08/2017minha estante
Eu também achei esse melhor que o primeiro... e o próximo melhora ainda mais, talvez porque eu seja apaixonada pelo Simon rs :)


Camile 03/08/2017minha estante
Haha tomara que sim, ouvi coisas misturadas, mas pretendo ler Cidade de Vidro em breve. Gostei mais do Simon nesse livro, no primeiro ele ainda tava meio melhor amg nerd clichêzao pra mim, mas eu ia com a cara dele. Só não gostava como os outros tratavam ele.




Nina 27/07/2017

Melhor que o 1º
Mais interessante que o primeiro... teve desfechos não ficou só enrolando... to empolgada para o próximo....
comentários(0)comente



Gabrielly.Bezerra 25/07/2017

"-Não tenho certeza de que alguém possa ajudar Jace a fazer alguma coisa. Mas acho que você pode fazê-lo se lembrar de que tem um motivo pra viver."
MA-RA-VI-LHO-SO
Muita gente disse que esse livro era previsível e tudo o mais, porém, ele me surpreendeu bastante e em muitos momentos me deixou formando teorias e tentando descobrir vários porquês.
Eu realmente me apaixonei por esse mundo de caçadores de sombras, vampiros, lobisomens, feiticeiros, fadas, irmãos do silêncio etc..
O interessante é que a autora não deixa nenhuma dessas espécies de fora, eu particularmente tenho um amor por certos lobsomens, por o feiticeiro Magno! etc..
Essa história realmente não é daquelas que giram em torno de só dois personagens, tem muito mais pra você amar..
O que mais me chamou atenção nessa história é que mesmo talvez não sendo a intenção da autora, o livro nos mostra que ninguém nasce mau ou frio, às pessoas se tornam assim por circunstâncias. Isso que me faz amar cada Vilão da história.

Nesse livro o Jace tá bem mais bad-boy que o primeiro e isso fez a inquisidora ficar na cola dele, e suspeitando que ele está espionando a Clave pro seu pai, o famoso Valentim ( um vilão que eu tenho certa admiração, mas ainda assim odeio um pouquinho muito) que anda tramando coisas, tramando destruir todos os demônios e seres do submundo eaté a Clave!
Nesse livro a Clary e Jace descobrem que possuem poderes e o Simon também passa a fazer parte do perigoso Submundo quando se transforma em vampiro.
A Isabelle continua sendo minha personagem preferida e vou finalizando a resenha e agradecendo por sua paciência se estiver lido tudo isso kkk. Partiu Cidade de vidro!
Nadson 25/07/2017minha estante
Cidade de vidro é o melhor


Gabrielly.Bezerra 25/07/2017minha estante
Que ótimo!11


Gabrielly.Bezerra 25/07/2017minha estante
Que ótimo!!!




ThaAs.VytAria 24/07/2017

Mais ou menos
Não é muito como eu esperei não gostei,muito injuativo,nao tem uma coisa que te prende no livro que vc fica louca pra ler,mais como todo os livros da Cassandra tem uma reviravolta incrível incrível,e as letras e detalhes do livros sao lindos.
comentários(0)comente



LauraaMachado 15/07/2017

Nada surpreendente
Este livro não é ruim, mas estou começando a pensar que ele foi escrito para alguma pessoa diferente, para alguém mais nova, que não tenha lido tanto quanto eu, alguém que se convença mais fácil por conflitos bobos e batidos. Principalmente porque ele tem vários clichês de cenas que não funcionam faz bastante tempo.

Como eu disse, o livro não é ruim, não é chato. A história é dinâmica, mas não tem nada nela que me faça querer recomendar para alguém, que me faça sentir que amo a série. Ela é só okay.

Os personagens são a parte que eu menos gosto, na verdade. O Simon continua maravilhoso, apesar de ter muita coisa sobre a personalidade dele que é esterótipo desnecessário. O Jace também foi bem criado, mesmo que não seja muito surpreendente. Mas as personagens femininas são péssimas. Clary é a clássica garota normal, mas especial, por quem todo mundo se apaixona e que durante noventa e nove por cento do tempo não faz nada a não ser atrapalhar! Ela adora dizer que quer ir lutar, mas chega lá e só leva pancada porque estava distraída. Ela é frágil e reclamona, mas o pior para mim é o quanto a autora deixa clara a competição inútil entre as personagens femininas, principalmente do ponto de vista dela. E não é por causa de nada, só por serem mulheres.

A segunda pior é a Isabelle. Meu deus do céu, o que foi isso no que a Isabelle se transformou? Tem uma frase no livro do Alec dizendo que a Izzy não demonstra dor, mas ela gritou e chorou quase todas as cenas em que apareceu. Outra personagem que poderia ser forte e a autora fez fraca e inútil. Preciso urgentemente fazer uma pausa nessa série e ir ler um livro com uma protagonista forte, de atitude e opinião.

Mas, em algum momento, vou acabar voltando a ler a série, claro. Ainda vou terminar.

Editado: Me lembrei de uma coisa que eu precisava elogiar sobre essa série! Li Jogos Vorazes nas últimas semanas e, apesar da trilogia estar em um nível bem acima dos Instrumentos Mortais, senti uma falta na história da Suzanne Collins que a Cassandra Clare não me deixou sentir aqui. Fale o que quiser da escrita dela e do desenvolvimento da história, mas ela não foge de uma briga. Ela não foge da explicação de uma briga, como aconteceu nos Jogos Vorazes e acontece em várias, várias séries por aí. E isso é ótimo!
Gabrielly.Bezerra 15/07/2017minha estante
Tô amando tanto o primeiro :(
Espero não me decepcionar com o segundo :(


LauraaMachado 15/07/2017minha estante
Se você está amando o primeiro, acho que vai amar o segundo! Eu só achei o primeiro okay também. Aliás, você me lembrou de uma coisa boa do livro que eu não coloquei na resenha. Vou colocar agora.


Núbia 20/07/2017minha estante
Em minha avaliação classificaria Cidade das Cinzas em bom. O primeiro é bem melhor, tem mais aventura e menos enrolação. Sua resenha expressou exatamente o que pensei do livro. O único personagem que gostei mais foi o Valentin.




Bia 14/07/2017

3.75
comentários(0)comente



RoyalUnicorn 20/06/2017

"Crescer acontece quando você olha para trás e percebe que há coisas que gostaria de poder mudar."
(Atenção tem spoilers de CIDADE DOS OSSOS)
Clary está tentando se livrar do mundo das sombras mas como isso acontecerá se ele continua chamando-a. A garota Fray também terá que enfrentar a mudança na relação com o Simon que está se tornando mais que um amigo... mas como isso vai ocorrer se ela está apaixonada pelo irmão? Jace está enfrentando as consequências de todos saberem que o pai dele é Valentim e que ele foi criado por ele e o que acharão dele depois que o segundo instrumento mortal foi roubado? O que Valentim está planejando?
"Mas esse é o problema.” Clary disse, “Quando você ama alguém, você não tem uma escolha.” ”O amor tira suas escolhas.”
Opinião:
O livro continua com a narração fluente e rápida da autora mas eu tive a impressão que ela estava arrastada e que estava um pouco confusa na hora de escrever já que situações óbvias eram apresentadas e ela optava para as difíceis que não davam certo. Os diálogos estavam horríveis e os personagens muito pouco desenvolvidos. Clary estava insuportável assim como Jace e Simon, e o triângulo amoroso que ocorreu foi ridículo! Magnus estava incrível
comentários(0)comente



Cris 13/06/2017

Uau! Apenas.
"Eu me lembro de quando você falava que crescer acontece quando você olha para trás e percebe que há coisas que gostaria de poder mudar. Acho que isso significa que eu cresci."

Finalmente posso me juntar ao time dos apaixonados por essa série incrível! Digo isso porque não me vi completamente envolvida pela história criada por Cassandra Clare no primeiro volume, 'Cidade dos Ossos'. Não que o livro não fosse bem escrito ou algo parecido, muito pelo contrário, mesmo não amando como gostaria de ter amado, em nenhum momento me vi tediosa ou ansiosa para finalizar a leitura. Tudo ali fora muitíssimo bem apresentado e esmiuçado, a autora tem um jeito único de narrar acontecimentos por vezes nem tão fácies de entendermos ou até imaginarmos.

Com a guinada no desfecho de 'Cidade dos Ossos', já dava para desconfiar –- mais ou menos - –do que viria a seguir. Valentim, o destemido ex-caçador das sombras está de volta e ainda mais ganancioso, desta vez sua busca pelo segundo instrumento mortal poderá elevar seu poder tornando-o praticamente invencível. Paralelo a tudo isso, seres do submundo começam a desaparecer chamando a atenção da Clave, e, para dificultar ainda mais a situação, Jace, passará por um interrogatório um tanto injusto apenas pelo simples fato de ser o filho abandonado do temido vilão.
Quais consequências e perigos terão de enfrentar nossos caçadores das sombras? Qual o papel fundamental da Clave perante a todos os repentinos eventos?

Resenhar um livro como esse e não entregar de mão beijada um spoiler é bem difícil, por isso, estou tentando de todo modo soar o mais superficial possível a fim de não tirar dos leitores as milhares de emoções e reviravoltas presentes do início ao fim. Me faltam as palavras para transcrever aqui o quanto amei 'Cidade das Cinzas', Cassandra Clare não poupou no que se refere à batalhas e adrenalina. Surtei em vários momentos e me via, palpavelmente, dentro da história. Conforme já mencionado, tudo fora magistralmente bem narrado e agregado.

O notável crescimento e amadurecimento dos personagens centrais e secundários também é motivo de atenção e orgulho. Claro que um em especial ainda não me conquistou, mas... como dizem por aí: tudo pode acontecer.
Não poderia deixar de comentar acerca de um leve embora presente triângulo amoroso na trama, Jace, Clary e Simon. Acho bem plausível a autora inserir em um livro de fantasia juvenil um romance, e, neste caso superfuncionou. Jace e Clary já têm uma história juntos, porém, por conspiração do destino -– espero que "aquilo" seja mentira -–, não podem ficar juntos. Já Simon sempre esteve presente na vida da Clary como seu único e melhor amigo, sendo assim, imaginem o que pode sair disso aí...

Sem mais delongas, leiam! A escrita de Cassandra Clare é formidável e, embora a narrativa seja em terceira pessoa, a autora conseguiu trazer à tona os mais minuciosos detalhes e inclinações acerca de todos os envolvimentos. Não tenho um único ponto negativo a relatar. Se você é amante de literatura fantástica sinta-se obrigado a conhecer a sérios Os Instrumentos Mortais. Sei que ainda é cedo para julgar mas, possivelmente, depois de J.K. Rowling, Cassandra Clare deu um novo empoderamento aos livros de fantasia.
comentários(0)comente

Gabrielly.Bezerra 17/07/2017minha estante
Que bom que você se apaixonou pela história no segundo haha. Espero que aconteça o mesmo comigo, porque por mais que eu tenha tentado amar Cidades dos ossos, não deu muito, eu gostei e tals, mas não me apaixonei como esperava.


Cris 18/07/2017minha estante
Eu também não amei o 1º livro rs... ele não fez meu coração bater mais forte,sabe? Mas a partir do 2º foi paixão arrebatadora rs! Tomara mesmo que você goste. :)




Bianca.Souza 02/06/2017

Cidade das Cinzas (2 – Os Instrumentos Mortais)
Nossa aventura continua e nossos amados personagens amadurecem junto com a história, Clary, descobre seu dom, Jace, enfrenta seus medos e tem até uma nova Criança da Noite.
Todos estão na corrida para deter Valentine, e o novo dom de Clary pode ajudar e muito.
Mas de que lado ficar?

Infelizmente não posso dizer mais, para não entregar o final e para não revelar muito sobre o primeiro (para os que ainda não leram)
comentários(0)comente



Alice.Duarte 06/05/2017

Uma saga que vai evoluindo à cada livro
Cidade das Cinzas é a segunda parte da série Caçadores de Sombras.
Nessa segunda parte pude notar um avanço na narrativa da autora, que se torna menos introdutória e mais ágil. Na primeira parte Cassandra esteve nos apresentando o mundo dos Caçadores de Sombras, o Instituto, Idris, Valentine e a história secreta que Clary não conseguia se lembrar.
Nesta segunda parte Clary já sabe quem é e os outros personagens também estão mais focados em encontrar o temível Valentine e destruí-lo de uma vez.

Nos topamos aqui com um Jace dividido de todas as maneiras. Entre o amor que sente por Clary e a situação injusta na qual ambos estão atrapados. Também estará dividido entre sua missão como caçador, sua lealdade com a Clave, ao mesmo tempo em que as memórias sobre seu pai acudirão com cada vez mais frequência, fazendo Jace tambalear entre o dever e os ecos de seu passado.

Izzy se torna mais secundaria nessa segunda parte porem Simon, Luke, Alec e Magnus Chase adquirem maior protagonismo, garantindo com suas aparições momentos de maior ação e também de grandes revelações.
Simon é o que se certamente experimenta maior mudança e deverá lidar com situações impensadas por ele até então. Porem é impossível ao leitor nao dar-se conta da grande evolução que passa a esse personagem ao longo desse segundo livro. Simon, que começa essa segunda parte como o chiquillo apaixonado disposto à tudo por Clary, termina esse livro como alguém mais consciente, mais maduro e mais disposto a aceitar a realidade das coisas, ainda que seja doloroso. Embora ele nao seja exatamente meu personagem favorito, acredito que ainda sofrerá uma grande evolução e quem sabe venha dele as maiores surpresas da série.

Jace, Magnus e Alec conseguiram ser os meus favoritos dessa segunda parte. Alec aqui está diferente também, menos carrancudo e mais protetor, valente, disposto a sacrificar-se pelos seus irmãos. Magnus é simplesmente magnético, com uma personalidade cheia de carisma e mistério, se torna peça chave nessa série tao carregada de magia. E Jace, deixei ele por ultimo já que simplesmente sou encantada por ele. Jace me parece melancólico e perdido em muitos momentos, mas sempre me surpreende com seu toque de ironia que não deixa nada passar despercebido. Assim como Magnus, Jace também possui um charme e carisma que não permite que o personagem resulte indiferente ao leitor em momento nenhum.

Como o grande antagonista dessa segunda parte, ainda teremos mais de Valentine, que aqui conheceremos um pouco mais do que na primera parte. Certamente resulta em um personagem cruel e sanguinário, até mesmo psicótico, porém há ao redor dele uma aura de mistério e segredos que me faz querer saber muito mais sobre ele, porque creio que por este personagem ainda teremos muitos giros inesperados nessa saga.

A narrativa de Cassandra, embora em alguns momentos me resulte demasiado juvenil com o constante tira y afloja de Jace y Clare e o triangulo amoroso entre este casal e Simon, continua me prendendo bastante e me deixando curiosa para seguir com a série ja que a autora realmente sabe como finalizar seus livros, nos deixando com um cliffhanger bastante imprevisível.

Apresar de ser uma saga ja antiga e ter ganhado sua adaptação para a TV e o cine, recomendo bastante a leitura de Caçadores de Sombras ja que resulta em uma leitura original e muito viciante, que prende o leitor desde o primeiro momento.

site: aliceandthebooks.blogspot.com
Ian moura 22/05/2017minha estante
Gostei da sua RESENHA, isso me ajuda muito em querer ler e continuar a série, pq não curti muito o primeiro, mas quero continuar mesmo assim. Obrigado e beijos!




419 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |