Cidade de Vidro

Cidade de Vidro Cassandra Clare




Resenhas - Cidade de Vidro


398 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Cris Paiva 23/06/2015

Para começar, não sei se vocês repararam, mas tem uma criatura estranha na capa do livro, é o Sebastian. Ele dá o ar da sua desgraça logo no começo, quando a Clary parte para Idris, atrás de um feiticeiro que tem a cura para o coma de sua mãe, e logo ela conhece esse ser fingido e desagradável. Fiquei com o pé atras logo de cara com esse tal de Sebastian. Desconfio sempre de pessoas “simpáticas” ou que são muito solícitas que querem te ajudar de qualquer jeito, mesmo que você não queira e não precise de ajuda. Essa raça me dá nos nervos e com o Sebastian não foi diferente. Foi só ele se manifestar que eu tive vontade de gritar "FOGE BINO, É CILADA!!!"

Mas tudo tem uma razão de ser, e lá pela metade do livro ele revela a sua verdadeira face, Para desespero geral da nação.

A ação se passa totalmente em Idris, com direito a turma toda reunida e dando espaço maior para o casalzinho do momento; Magnus e Alec, alias, adorei que a historia não ficou tão focada no Jace e na Clary, essa mocinha me irrita. Tudo bem que ela é adolescente, tem 16 anos e tal, mas não dava para ser menos sonsa? Eu tinha vontade de pular as partes dela, mas infelizmente não tinha como, senão a historia perde o ritmo. Uma pena...

Revelações bombásticas irão acontecer neste livro, junto com uma guerra terrível, um final estarrecedor e uma participação para lá de especial de um personagem fenomenal que já se tornou de longe o meu preferido. Pena que ele não é de aparecer muito, não ia me importar de ter pontinhas de sua grandeza nos no outros livros da série. Não vou ficar falando muito da história, pois não gosto de dar spoiler e acho já falei demais!

Essa pode ser considerada a última parte da trilogia, sim, são 6 livros, mas divididos em duas trilogias. Não sei se autora planejou assim, ou ela escreveu os 3 primeiros e viu que ainda tinha folego para mais três, mas dá para parar de ler a série nesse, mas dai você não vai ficar sabendo o que acontece depois, e no 4 tem o Simon na capa!! Virei fã desse vampirinho camarada. Vou ler o próximo só por causa do Simon, heheheh.
Elis 23/06/2015minha estante
Me falaram para ler As peças infernais depois de terminar essa primeira trilogia e depois ler a segunda.
Como não li ainda, não sei a diferença que faz :(


Cris Paiva 26/06/2015minha estante
Tanto faz.
Vc pode ler as peças primeiro, ja que se passam em 1800, e os Instrumentos em 2007. Então, se for seguir a ordem cronológica não teria problema. Mas os Instrumentos tem de ser na ordem, senão não vai fazer sentido nenhum.


Elis 29/06/2015minha estante
Me disseram que tem informações de Peças, aparecem no final do segunda trilogia...
Quando você ler, me avisa sobre isso? rs


Cris Paiva 30/06/2015minha estante
Elis, eu não li as peças, mas tem sim 2 personagens dessa série que aparece no final do livro 6. Tem 1 personagem que aparece no livro 4, mas como não tinha lido essa série o aparecimento dele só foi mesmo fazer sentido no 6.

Então, acho que a ordem correta de leitura seria:
Instrumentos 1, 2 e 3
Peças Infernais 1, 2 e 3
Instrumentos 4, 5 e 6
Crônicas de Bane
Códex dos Caçadores de Sombras.




De repente, no último livro 25/06/2017

O melhor dos livros da série até agora...
A Cidade de Vidro, a terceira parte da saga Caçadores de Sombras, da autora Cassandra Clare foi, de longe, o melhor livro da série até aqui. Tenso, desesperador, e cheio de ação, romances e revelações inesperadas, Cassandra Clare deixa claro nesta sequência o porquê se tornou uma das autoras mais queridas da literatura juvenil.
Nesta terceira parte muitos fatos se revelam, segredos até então ocultos, e muitos deles nos tomarão de maneira inesperada, abrupta, não apenas com relação aos personagens, mas também com relação aos próprios rumos da trama.

Clary mudou bastante nesta terceira parte, sendo obrigada a finalmente reagir. Desde a primeira parte, Clary foi um personagem que se mantinha um pouco à margem na guerra entre os Caçadores e Valentine. Apesar de ser a filha do próprio Valentine, neste quesito Clary se mantinha bastante em secundário...
Finalmente, nesta terceira parte, Clary começa a tomar o controle da situação, e passa a entender de uma vez que já não é uma mundana, mas sim uma caçadora de sombras.
Jace segue sendo um personagem muito interessante, do qual eu gosto muito. É um personagem que está bem caracterizado, que desprende uma mescla de encanto e melancolia que aos poucos ganha a simpatia do leitor.
Simon, por sua vez, também passa a aceitar melhor a sua condição de subterrâneo. Simon, ao contrário de Clary, sempre foi um guri disposto à se arriscar, mesmo quando ele sabia tratar-se de uma luta impossível. Nesta terceira parte, Simon retorna ainda mais valente, e por fim começa a dar-se conta de que Clary o ama, porém de maneira distinta ao que ele espera, um amor verdadeiramente fraternal.

Entre os personagens secundários, Luke me encanta! Também conheceremos à novos e inquietantes personagens como Amatis e Sebastian. Fiquem de olho neste último... em princípio o guri não pinta de nada, mas aos poucos adquire uma importancia grande ao desenrolar dos fatos.

O final foi bastante fechado, tão fechado que me pergunto porquê a autora quis realmente dar continuidade à série com outros 3 livros. Muitíssimas coisas se resolveram nesta terceira parte, me deixando com a sensação de que, talvez, a intenção inicial de Cassandra Clare fosse finalizar a coisa toda neste livro. Agora, nem sei oquê esperar da quarta parte...

Resumindo, A Cidade de Vidro foi um livro que consegui ler em uma sentada, apesar de seu largo número de páginas. Com revelações impactantes e cenas de pura ação, essa terceira parte foi a jóia da saga Caçadores de Sombras até aqui, apresentando-nos inclusive uma ambientação toda nova e fascinante.

site: http://aliceandthebooks.blogspot.com.br/2017/06/review-144-cidade-de-vidro.html
Lu Lopes 26/06/2017minha estante
Pensei a mesma coisa sobre o fechamento, achei que seria um ótimo fechamento, acabei de começar Cidade Dos Anjos Caídos e não sei qual rumo a história vai tomar,mas Cidade De Vidro concerteza foi o melhor e espero que continue assim,estou muito apegada a essa série?


Vinicius.Leal 21/07/2017minha estante
Irei começar a ler hj,essa saga está muito boa cheia de ação.Curti!
;)


De repente, no último livro 21/07/2017minha estante
Me disseram que os spin off estão ainda melhores, estou curiosa pela nova trilogia, a da Lady Midnight




Gabrielle | @gabrielleverni 03/02/2014

"O tipo de amor que pode incinerar o mundo ou erguê-lo em glória"
O primeiro livro da série foi bom. O segundo angustiante. O terceiro de partir o coração.

Em "Cidade de Vidro" as aventuras de Clary atingem o clímax da história. Quando o leitor pensa que as coisas finalmente irão se resolver... Vem a surpresa e, logo em seguida, a angústia. Os perigos aumentam e o romance - sempre acompanhado do sofrimento ardente de Clary e Jace - também.

No terceiro livro da série Os Instrumentos Mortais, Clary finalmente vai à tão adorada e famosa Idris, a cidade dos Caçadores de Sombras - mesmo sendo impedida anteriormente por Jace. Lá, tudo que ela esperava encontrar vai por água abaixo: seus amigos não a recebem calorosamente e a menina tem sua tentativa de salvar a mãe, frustrada, ao encontrar morto o único feiticeiro que poderia salvá-la.

E apesar de mal ter tempo para respirar, Clary e Jace ainda descobrirão, juntos, segredos mais profundos do que esperavam encontrar. Segredos que os uniriam de maneira inimaginável e que provariam com maior consistência o quão maligno e insano é Valentim - apesar de que, se o leitor prender a atenção aos pormenores, desde o primeiro livro, é perfeitamente capaz de deduzir a "grande surpresa" com facilidade.

Devo dizer que, deveria ter suspendido minha leitura da série neste terceiro livro. Quem for ler - ou quem já leu - pode confirmar isso: a historia poderia, muito bem, ter terminado em "Cidade de Vidro". E teria terminado muito bem se tivesse parado por ai. Mas, não parou; Cassandra Clare quis acrescentar mais três livros à sua trilogia original - fato que, para mim, estragou com aquela trama encantadora.
tiffany 27/02/2014minha estante
O que acontece com a sequencia de cassandra é ruim ou o que?


Gabrielle | @gabrielleverni 05/03/2014minha estante
Então, Tiffany, eu achei que ficou forçado demais. A Cassandra passou a inventar umas coisas que não encaixaram muito bem na história, pelo menos na minha concepção.




Adrianinha 29/08/2012

Fantástico, não sei se vai substituir a Saga Crepusculo, mas tem um grande potencial
Davi M. 10/09/2012minha estante
Já ultrapassou faz tempo rs


Rafa P. 23/03/2013minha estante
Instrumentos mortais e Crepusculo não deveriam nem aparecer na mesma conversa.
Instrumentos mortais é infinitamente superior. :)




spoiler visualizar
Dani 08/05/2013minha estante
Quer dizer o próximo livro para mim :)


Dani 01/09/2013minha estante
*Louca




Desi Gusson 02/11/2011

OMJ(ace)
Confesso, estava doente para ler Cidade de Vidro desde que li Cidade das Cinzas (quando lançou). Na verdade sempre estive tendo coisas para ler esses livros, mesmo antes de Cidade dos Ossos chegar aqui no Brasil. Sabe aqueles livros cuja fama o precede? Então! Mas quer saber a melhor parte? Ele supera expectativas.
Foi assim com Cidade dos Ossos, depois com Cidade das Cinzas, agora com Cidade de Vidro e eu me recuso a acreditar que poderá ser diferente com City of Fallen Angels! Well, para quem não conhece a série, vou dar uma introdução. Ela é contada por Clary, uma ruivinha de 16 anos mal-humorada e impetuosa, e se passa em NY. Clary está com o amigo Simon em uma boate para tentar se divertir um pouco e, tirando a claustrofobia e irritação, está tudo correndo bem. Até que ela vê um grupo de adolescentes armados perseguindo outro cara. Um grupo de adolescentes que ninguém mais vê! Lógico que ela vai atrás. Por isso ela acaba testemunhando um assassinato a sangue frio, os três adolescentes (dois gatos, digo, garotos e uma menina) acabaram com o rapaz.

Depois disso a vida dela sofre uma reviravolta total. Os assassinos, Jace, Alec e Isabelle, não vão simplesmente sair de cena. Pelo contrário, há muitos outros iguais a eles (bem, não exatamente iguais ao Jace, mas, se houver um lugar assim tipo a Jacelândia, estou me mudando para lá agora!) e eles não são assassinos, são Caçadores de Sombras, lutam contra demônios e fazem o controle de outros seres do Submundo. Já viu, né?

Bem, em Cidade de Vidro Clary está indo à Alicante encontrar o feiticeiro que pode reverter o coma de sua mãe. Enquanto isso Jace está tentando esquecer a irmã, e está fazendo isso tirando a roupa de outra Caçadora de Sombras, Aline, uma menina muito antipática se vocês querem saber. Com Aline aparece Sebastian, o primo dela e Caçador de Sombras em Paris. O charmoso rapaz logo despeja todas as suas atenções para Clary, mesmo tendo alguma resistência.

Simon, o vampiro que não teme o Sol, acabou indo junto para Idris, foi preso pela Clave, está sendo torturado e, se isso não bastasse como problema, a Cidade de Vidro, a cidade mais invulnerável do mundo, está prestes a cair. Valentin se provou mais esperto que todos eles.

Nesse volume temos a solução de alguns mistérios e na mesma medida, o surgimento de outros. Não adianta eu ficar falando o quanto ele é bom e fluído, Clary é uma das minhas mocinhas preferidas. Ela não fica dizendo ‘Oh, como sou rebelde’, ela para, considera e decide, independente do que os outros querem. Se não fosse assim provavelmente a série beiraria a chatice. Thank God it isn’t!

Tô quase lendo o 4º no PC mesmo, e quem me conhece sabe o que isso significa: amei esse livro, estou numa profunda DPL (depressão pós leitura) e preciso saber o que acontece em seguida, pelo bem do mundo e o futuro da humanidade!!

Bem… cof, cof… livro recomendadíssimo!

P.S. sobre a arte da capa (pule se não estiver com paciência): Cidade dos Ossos tinha detalhes na capa e na lombada que me lembram aqueles selos holográficos de VHSs menores de 14 me ignorem brilhantes! Em Cidade das Cinzas o pessoal do marketing resolveu economizar e cortou os brilhinhos da lombada.

Agora Cidade de Vidro parece um discoglobe! EU AMEI!! Estou ficando vesga por não conseguir parar de girar ele de um lado pro outro!

#megusta
Nalice 04/10/2012minha estante
Suuuuuuuper resenha! *---* Falou tudo!
Também me apaixonei pela série assim que li Cidade dos ossos. Dois dias depois estava lendo Cidade das Cinzas e segundos depois de terminar de lê-lo já estava começando Cidade de Vidro (baixei os dois juntos para não ter que ficar na agonia esperando pra saber o que acontece depois). Depois foi a vez do prequel, Anjo mecânico (perfeeeeito), pelo qual me apaixonei totalmente também... Cassandra Clare é diva demais... Simplesmente amo todos os livros dela *---*


Karine 19/04/2013minha estante
Adorei sua resenha. Mas a série não é contada por Clary =)




Sasarete 31/01/2013

Arrepios - http://adoravelsasarete.blogspot.com.br/
Esse livro, diferente dos outros, passa em grande parte na Cidade de Vidro, especificadamente em Idris, Alicante. O lar tão falado pelos Caçadores de Sombras, principalmente por Jace. Essa ida a cidade natal dos shadow hunter's é motivada pela Clave e sobre os próximos ataques de Valentim. Isso envolve Acordos, Ascensão e criaturas do Submundo.

O que devo dizer de Cidade de Vidro? Um dos melhores livros que já li, me arrisco a falar que é um dos melhores de 2013. A narrativa é viciante, praticamente você pega o livro e não larga mais, fui dormir várias vezes de madrugada porque não queria fechá-lo e ler no dia seguinte. Já disse que adoro a alternância que a autora tem entre as visões dos personagens. A narrativa de 3ª pessoa da Cassie é perfeita!

Os personagens sofreram um amadurecimento tanto no início da série de Os Instrumentos Mortais, quanto do início de Cidade de Vidro. Gostei de todos: Simon, que se mostrou corajoso e sarcástico, Maia, Isabelle, Sebastian, entre outros. A apresentação destes foi bem calculada e muito bem feita.

O decorrer do livro é cercado de surpresas sem intervalos. A cada final de um capítulo, eu virava a página boqui aberta porque a autora não tem pena do meu pobre coração mundano. Bom, mas pra quem já leu os dois primeiros livros da saga, sabe muito bem que Cassandra Clare é uma autora que se encaixa na característica troll. Praticamente você lê com um pé atrás só pra não desmoronar com os choques proporcionados.

Uma palavra pra descrever esse livro? Montanha russa. Você uma hora tá chorando, no fundo do poço porque a autora decidiu que o personagem que você gosta tem que sofrer e na outra você está rindo das tiradas de todos os personagens e de como eles lidam com essa situação.

Outra coisa sobre Cassandra Clare: Ela não tem pena nem do leitor nem dos personagens, se ela decide que um vai morrer, não hesita nem pensa duas vezes antes de fazê-lo.

O desfecho foi épico. Sim, essa é a palavra certa e adequada para fazer uso. O mesmo vem com um ar tão "the end" que, mesmo você sabendo que a série foi estendida e terá no total seis volumes, você fica totalmente desolado e só tem aquela sensação de que quer mais e mais!

Bom, a resenha ficou gigante! Espero que você não tenha ficado com preguiça de lê-la. Recomendo todos os livros da autora e claro, recomendo o Jace.
Ray 07/02/2013minha estante
Resenha maravilhosa :)




René 01/01/2013

Desfecho perfeito.
Preciso assumir que a série Os Instrumentos Mortais meio que tinha me decepcionado. Todos falavam super bem e eu fiquei super animado para ler, porém quando terminei os dois primeiros volumes, Cidade dos Ossos e Cidade das Cinzas, fiquei decepcionado. Eu gostei dos livros, principalmente o primeiro, porém não era essa maravilha que todos comentavam. Bem, dei com a língua nos dentes ao ler Cidade de Vidro. Esse livro é simplesmente fantástico, possui tudo na medida certa. Ação, romance, mistérios, drama, revelações e etc.

O Livro começa com um ritmo um pouco lento, me fazendo pensar que não ia gostar muito da leitura, porem a medida que a história ia se desenvolvendo eu ficava cada vez mais preso nela, e lá pro capitulo 6 já estava adorando. Porém os acontecimentos na mansão Wayland foi o que realmente mudaram minha mente, simplesmente incrível, e daí pra frente só melhora! O que era uma leitura meio que cansativa virou uma das melhores leituras do ano! Tudo o que ia acontecendo só me fazia gostar cada vez mais desse livro. A parte 2 foi de tirar o Fôlego, e a parte 3, bem foi de matar!

A parte 3 foi simplesmente inacreditável! Eu que não sou fã do romance entre Clary e Jace passei até a suportar. E a medida que ocorriam as revelações e as cenas de lutas já sabia que esse livro já tinha entrado no meu top. E com certeza a cena no Lago Lyn foi... não tenho palavras! Simplesmente amei! O epílogo foi ótimo e adorei a conclusão que cada personagem teve. Isso podia muito bem ser o fim da série, pois ao meu ver não precisa de mais nada. Porém já estou com meu Cidade dos Anjos Caídos pronto para ver o que Cassandra tem para mim agora! Espero que não me decepcione.
René 11/01/2013minha estante
Visitem meu canal no youtube! https://www.youtube.com/watch?v=AuBXZcOOwho&feature=plcp




Camila Ramos 28/02/2012

Provavelmente contém spoilers dos livros anteriores e DESSE LIVRO TAMBÉM. Então, não me responsabilizo se alguém ler alguma coisa que não queria.

Cidade de Vidro... O que falar numa resenha de um livro que você simplesmente só tem elogios? Então, vou avisando, só vão aqui coisas boas... Não vai ser exatamente uma resenha... Vai ser uma coisa de fã mesmo!

Cara se tem um livro onde seu coração ameaça parar de tanta emoção, esse livro é Cidade de Vidro. Primeiro que estamos todos ansiosos pra ver como a estória de Clary e Jace vai se resolver. E como vão deter Valentim.
MUITOS segredos são revelados aqui. E muitos deles mudam quase tudo. Nem preciso dizer que não tem uma pagina onde alguma coisa esteja acontecendo não é?! É Cassandra Clare, ela não deixa nosso coração relaxar em nenhum momento. Eu não conseguia largar o livro.

Teve o Simon sendo preso. Coitado, eu não gostava dele, mas passei a amar em Cidade de Vidro. E o livro é narrado por ele também, o que eu adorei. Apareceu um novo personagem, o Sebastian que eu odeio a cada página desde o começo. Isso porque eu SEMPRE desconfio de personagens que são bonzinhos demais... Mesmo se ele prove ser perfeitamente bom, eu continuo desconfiando (paranóia). A relação do Alec e Magnus (eu adoro esses dois) fica mais intensa. Tem uma cena que o Alec salva o Magnus... OOOOOOOOH, achei tão fofo! ADORO esse dois! E o Alec narra um pouco da estória, o que também adorei. E claro, as cenas da Clary e do Jace... Todas de tirar o fôlego. Tem uma em especial, quando eles se entregam... GENTE, é de matar!

Mas, o livro também cenas tristes. O Max, o irmãozinho mais novo do Alec e da Izy... Chorei nessa parte. E, enfim, a mãe da Clary acorda. E GRAÇAS AO BOM DEUS, ela voltou pra resolver tudo! Ela esclarece tudo e eu amei ela por isso. Mas é claro, não termina tudo tão fácil assim... Tem o vilão da estória... Ou, OS vilões... :x
O final que o Valentim teve, eu adorei. Muito bem bolado... Eu ainda esperava que ele se redimisse, confesso... Mas né... Fazer o que. Mas teve uma coisinha a mais aí na estória... ‘Me segurando pra não soltar mais spoilers’

Voltado a falar do casal principal né, o Jace está mais perfeito do que nunca. Ele parece que está mais apaixonado pela Clary. E com isso vemos ele demonstrar muito mais seus sentimentos, o que achei lindo. A Clary me surpreendeu. As atitudes dela estavam diferentes, ela estava mais madura e muito corajosa. Tem uma cena onde ela me deixou bem orgulhosa...
O amor desses dois nesse livro é muito mais forte que os anteriores. Realmente foi tudo muito intenso. Com todos os acontecimentos, parece que só fortaleceu os sentimentos entre eles dois, cresceu tanto que parece que explodiu de uma só vez! Eu amei isso. Foi tudo muito lindo.

Bom, essa tentativa de resenha já foi bem longe. Já soltei spoilers e deu pra ver que não tenho crítica nenhuma pra o livro. Mais perfeito impossível. Eu achei que teve um final maravilhoso e que não precisava de outros livros. Mas... Não acho ruim também continuar lendo sobre esse casal lindo e esse mundo maravilhoso que a Cassandra criou. Ela virou uma de minhas autoras preferidas. Pra mim a Cassandra é a nova J.K. Ela é um gênio!
Então, se alguém não leu essa série ainda (ONDE VOCÊ VIVE MEU AMIGO?) LEIA LOGO! RÁPIDO! CORRA! LEIA! :D

PS: Que resenha sem noção. Não falei coisa com coisa né! Mas é que a esse livro me deixou sem sentidos! xD
tiffany 27/02/2014minha estante
Adorei sua resenha e fiquei muito curiosa para saber como valentim termina




Cris 30/01/2016

cuidado
Cuidado! Trecho do Livro Abaixo que Contém Spoilers. "... E então eu descobri que a razão para eu me sentir dessa maneira – como se você fosse alguma parte de mim que eu tinha perdido e nunca nem mesmo sabia que eu estava perdendo, até que eu vi você de novo – que a razão era que você era minha irmã, isso pareceu com algum tipo de piada cósmica. Como se Deus estivesse cuspindo em mim. Eu nem mesmo sei pelo que – por pensar que eu pudesse na verdade ter você, que eu merecesse algo como... leia mais
Cris 06/02/2016minha estante
incrível do começo ao fim.




Carla 16/02/2012

Melhor impossível
Terceiro livro da série "Os Instrumentos Mortais" e na minha opinião, o melhor.Esse é um livro que podemos dizer que tem de tudo, e eu quero dizer tudo mesmo!
Depois de descobrir que há uma forma de trazer sua mãe de volta, Clary planeja ir para Alicante, mas antes que seu plano se realize, o Portal é fechado e todos menos Clary conseguem passar por ele. Até Simon que nem deveria estar ali é arrastado junto com os outros.
Então, num plano desesperado, Clary usa seus poderes -que parecem ainda mais fortes- para abrir um Portal em Idris. Chegando lá, Jace está mais irritado do que nunca, e depois de ser humilhada, Clary começa a pensar se não deveria ter ficado em Nova York, mas então um estranho aliado (o misterioso e sexy Sebastian) se dispõe a ajudá-la a encontrar Ragnor Fell.
Logo, Simon é enviado para a prisão em Idris pelo novo Inquisidor que parece ter um plano para incriminá-lo.
Durante sua procura por uma forma de salvar sua mãe, Clary e Jace descobrem segredos terríveis sobre o passado dos dois e agora que Valentim já tem dois dos Instrumentos Mortais, todos sabem que se ele encontrar o Espelho e invocar o exército para fazer uma "limpeza" entre os Caçadores de Sombras, vão estar muito ferrados.
Cidade de Vidro é recheado de perigo, mortes, romance, traição, redenção e respostas para as perguntas que você procurou desde que começou a ler essa série incrível e viciante.
E claro, para Clary e Jace está mais difícil resistir um ao outro -felizmente pra mim.
De qualquer forma, Cassandra Clare é minha nova autora favorita. Quer dizer, como é que ela consegue colocar diversão, perigo e romance, tudo em um só livro? Bem, dane-se! Eu amo ela só por ter criado Jace.
Vanessa 24/02/2012minha estante
olha eu aqui pegando spoiler sendo que nem li Cidade das Cinzas! hahah'
tá ótima a resenha, criatura! *-*




Mey 22/08/2013

Final que não foi final!
Cidade de Vidro era para ser o livro que encerraria a série Os Instrumentos Mortais, mas devido ao sucesso ou a ganância, Cassandra Clare resolveu esticá-la. Mas isso não fez com que o livro deixasse de ter o clima de despedida.

O livro relata a visita de Alec, Isabelle, Jace e Simon a Alicante, Cidade de Vidro, eles buscam uma maneira de lutar contra Valentim. E Clary foi banida da viajem devido ao instinto super protetor de Jace, e como era de se esperar, ela com toda sua teimosia, consegue se esgueirar para Alicante através de um Portal.

O relacionamento de Jace e Clary nesse livro, me cansou um pouco é toda aquela história: eu te amo, mas não posso ficar com você (leia com uma voz bem esganiçada). Poxa, eu sei que esse casal tem uma infinidade de fãs, mas até agora eu não consegui sentir empatia pelos dois, acho que falta mais entrega: Fodas se somos irmãos, vamos fugir e viver esse amor loucamente. O Jace também não consegue me encantar, porque ele tem que resolver todos os problemas com sarcasmo e charme?! E pra quê se envolver com tantas garotas?! Sério, a Srta Clare vai ter que melhorar bastante o comportamento desse loiro se me quer como fã apaixonada.

Chega de falar de casal que eu não gosto, vamos falar de Tekpix (só pra descontrair as fãs de Jace que querem me matar), brincadeiras a parte, nessa resenha não podia faltar Alec e Magnus Bane (sim, eles são meu casal preferido), Cassandra conseguiu me deixar histérica por causa dos dois, eles protagonizaram, pra mim, a melhor cena do livro.

Nesse livro temos a entrada de um novo personagem: Sebastian Verlac, guardem esse nome. Ele foi o personagem que veio para solucionar todos os mistérios e tenho certeza que nos próximos livros ainda o encontraremos novamente. Eu gostei bastante do Sebastian, seu jeito obscuro (desculpa, gosto dos misteriosos) veio contrapor bastante o todo poderoso Jace.

Como mencionei no primeiro parágrafo o livro teve todo o clima de final, principalmente devido a batalha que ocorre nos últimos capítulos, tive a impressão de estar relendo a última batalha em Hogwarts, e isso é um puta elogio a jovem escritora Cassandra. Além desse detalhe, tivemos pela primeira vez um final de livro de TMI sem ser surpreendente ou chocante, foi como se um capítulo de toda a história fosse finalizado. Espero curiosamente a continuação, quero muito saber o que será feito depois desse final.


site: http://agoraqueeusoucritica.blogspot.com.br/2013/01/os-instrumentos-mortais-cidade-de-vidro.html
Lídia 08/09/2013minha estante
Concordo com vc em relacao ao casal Clary e Jace ou Clary e Simon , terminei de ler cidade das cinzas e percebi que esta parecendo crepusculo. Tambem nao gostei do Jace e nem da Clary, meu casal preferido é Alec e Magnus rsrs , espero que melhore esse triangulo amoroso , quero que o Simon fique com a Maia




Mariana 11/07/2016

Medo
Se a série fosse fechada nesse livro, teria uma conclusão satisfatória (como era previsto no início), agora estou com medo do que vem pela frente
Silvio 18/07/2016minha estante
Mariana, faço minhas as suas palavras. Vamos ver...




bloodymary 02/12/2017

No terceiro já vira guilt pleasure
Sinto que até o volume seis todas as resenhas seram repetidas: criação de mundo linda, subplots desnecessários e alguns dramas nada a ver.
Esse livro ficou com bastante cara de encerramento de trilogia (com um minúsculo gancho para continuar, e já sabemos que continua). Vou seguir lendo porque instrumentos mortais, se tornou meu guilt pleasure, sinceramente não acho que vai melhorar, mas também não acho ruim. Basicamente irá seguir no mesmo.
E com toda essa cara de encerramento de trilogia, muitas coisas foram resolvidas, finalmente! Obrigada Cassandra!
Até porque, pqp, que dramalhão mexicano foi esse? Sério, se seguisse mais um pouco, no próximo livro Jace entraria no quarto de Clary com um mustache e falaria algo como:
- mi hermana y amor de mi vida!
E a Clary jogaria a cabeça para trás, colocaria a mão no rosto e responderia:
- te quiero, pero no puedo.
E então chegaria uma terceira pessoa daria uns beijos na Clary e diria que é seu irmão também.
Apesar dos pesares é um bom passatempo, não é o melhor livro do mundo, e dependendo de com quem você converse sobre ele pode até ter termas interessantes para discutir.
Camile 18/02/2018minha estante
Se pensar bem, uma terceira pessoa chegou e fez bem isso hahaha




Rai Lira 01/03/2010

Maravilhoso!!! Fiquei com depressão pós livro... e agora? Como vou encontrar outro tão bom para ler??? SUPER INDICADO!!!
Lu 13/09/2010minha estante
Já dá pra encontrar o Clockwork Angel. Essa autora é ótima!




398 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |