A escolha de Eron

A escolha de Eron Ademilson Chaves




Resenhas - A escolha de Eron


11 encontrados | exibindo 1 a 11


Resenhas Teen. 06/03/2017

A Escolha de Eron
Oie pessoal! Tudo bem com vocês?
Hoje trago a resenha de um livro nacional maravilhoso, do parceiro Ademilson Chaves, A Escolha de Eron.
Consegui parceria com ele ano passado na corrida para um sorteio de aniversário do blog, e ganhei também um exemplar para resenha.
Demorou um pouquinho para eu pegar e realizar a leitura do livro, por ele se tratar de um tema que evito em livros: política.
É sempre algo complicado abordar isso em um blog/fanpage/instagram etc, porque infelizmente as pessoas ainda não aprenderam a respeitar a opinião dos outros.
Entretanto depois de realizar a leitura, resolvi me arriscar e trazer a resenha aqui para o blog espero que todos saibam respeitar a opinião alheia ;)
A Escolha de Eron nos conta a história de um advogado Eron (de onde vem o título do livro, e mais para frente entenderemos o porque da palavra Escolha também).
Eron morava com sua esposa (que, diga-se de passagem, que mulher mais insuportável) e com suas duas filhas, tinha um bom emprego na prefeitura local de sua cidade, mas que inesperadamente perdeu seu cargo do dia para noite.
Para os bons entendedores notamos que logo em seguida um antigo amigo de Eron, Diogo lhe faz uma proposta de emprego em outra cidade, quase que no mesmo memento que ele perde o antigo emprego, meio suspeito não?
Enfim, Eron sobre pressão de sua mulher aceita a proposta de seu amigo e eles se mudam e mesmo contra a gosto (tenho o palpite que nosso personagem principal, sentia que nada de bom desse novo emprego poderia vir), ele começa a se firmar no emprego, pensando em dar uma boa vida para as suas filhas e para a mulher que de nada o ajudava.
E é aqui neste ponto que as coisas começam a ficar feia, nosso personagem principal sempre foi de bom coração, sempre fez o certo, em outras palavras um homem íntegro, o que dificilmente achamos por ai.
Então pensem no susto que ele levou e no medo que ele sentiu ao começar a descobrir as falcatruas do amigo político, os desvios de dinheiros e infelizmente em coisas mais pesadas também.
Eron como qualquer homem bom, não aguentou muito tempo e resolveu deixar o emprego e volta para a sua cidade natal, somente com suas duas filhas, já que a mulher como eu disse não valia o que comia não quis acompanha-lo.
Mas quando se sabe demais, sempre há consequências e na viagem Eron é assaltado, adivinhem por quem?
Capangas de seu amigo Diogo, e é nesta parte que entendemos o porque da palavra Escolha do título, um dos assaltantes questiona Eron de qual filha ele preferia ficar e seguir viagem e a outra iria com eles.
Galera essa cena foi um sufoco, e no desespero nosso personagem faz uma escolha que ele se culpou durante toda a sua vida.
Não conseguindo mais conviver com a culpa, Eron anos depois decide ir atrás da verdade e de sua filha perdida, e ai ele encontra uma moça de gênio forte, decidida e ironicamente com o mesmo nome de sua filha.
Nesse ponto entra a dúvida com certeza de todos os leitores e do próprio personagem: essa mulher é a filha de Eron, ou somente por coincidência tem o mesmo nome dela?
Não vou contar, pois sou uma leitora muito malvada e deixarei todos vocês na dúvida, mas uma coisa aponto o final é surpreendente!
Sabem aqueles livros que não tem medo de nos apontar o lado feio, nu e cru da política? É esse, o autor nos mostrou o quão ruim essa coisa (não existe uma palavra para definir isso), pode ser.
Ele nos mostrou os desvios, os roubos, o que acontece com pessoas que sabem demais, é aquilo que eu sempre digo e que esse livro provou que eu estava correta.
Infelizmente político bom, é político morto. Quantas vezes já vimos noticias de um político que tinha tudo para mudar com o país para melhor e quando vemos ele sofreu um trágico acidente e veio a falecer?
Nunca ninguém aqui teve dúvidas sobre isso? Sei lá, esse mundo sempre o achei complicado e perigoso, por mais que vivemos numa democracia, que temos liberdade de expressar o que sentimos, é sempre bom ficarmos com um pé atrás sobre tudo e todos principalmente desse meio.
Foi um livro com uma temática pesada, mas com uma leitura leve e bem desenvolvida, nos faz pensar sobre as nossas escolhas e as consequências quem vem com elas.
Eron foi desde o início da história um personagem real, de carne e osso que vivenciamos suas dores, suas emoções e principalmente as consequências de suas escolhas.
Demorei para conhecer a história desse livro, mas acredito que no momento que o li, foi o momento certo.
Pois, assim pude compreender e refletir tudo o que o autor escreveu e quis nos mostrar.
Com certeza é uma leitura instigante, diferente pela sua proposta e ao mesmo tempo envolvente, eu não parei de ler até que o livro acabasse e quando cheguei ao final e o autor revelou o que a mulher com o mesmo nome da filha do personagem era foi um desfecho e tanto.
Quem gosta de leituras de assuntos mais pesados, com um suspense de tirar o fôlego A Escolha de Eron é uma boa pedida!
Não posso deixar de apontar a capa belíssima que compõe a obra e o excelente trabalho de diagramação que a editora realizou! Tudo muito bem elaborado e lindo.
Espero que tenham gostado da dica de hoje e até a próxima galera!
Bjss, Nay =D


site: http://resenhasteen.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Cristy 16/11/2016

Magnífico.
Sem sombras de dúvidas um dos melhores livros que já li na minha vida, A Escolha de Eron, foi um dos poucos livro que me surpreenderam, diagramação é impecável, leitura fácil e atrativa, na minha opinião um livro digno de ganhar uma adaptação cinematográfica, e que devo acrescentar, seria um grande sucesso de bilheteria. Antes de ler o livro, eu acredita achar um possível clichê, e para minha alegria estava equivocada. Recomendo a leitura, pois a trama é fantástica, e os personagens muito bem construídos pelo autor Ademilson Chaves. Ah! E claro! Tem aquele romance básico que te faz suspirar, momentos de muitas risadas,e se prepare, vc vai odiar (igual a mim) o antagonista. Leiam A Escolha de Erom. Abs da Cristy.
comentários(0)comente



Ana Ira! 12/11/2016

Incrível!!! Leitura imprescindível!!!
Já fazia alguns meses que eu queria ler o livro A Escolha de Eron, do autor Ademilson Chaves, e tive a sorte de ganha-lo num sorteio!!!

O livro mal chegou aqui em casa, e eu já corri ler o primeiro capítulo e daí não parei mais. Eu tinha que ler outros livros pros desafios literários que participo, mas não teve jeito! Não pude larga-lo!!!

O livro se passa em Diamantina, cidade mineira, e conta a história do advogado Eron, casado com Sara, uma mulher chatinha, sem graçona sabe, que me causou certa repulsa, com quem tem duas filhas, Jully e Lyz.

Inesperadamente Eron é despedido de seu emprego na prefeitura local, e por uma "sorte" do destino, também inesperadamente seu velho amigo de infância Diogo Avelar, que já não o via há alguns anos, lhe telefona propondo uma ótima oportunidade de emprego em Montes Claros, cidade em que é o atual prefeito.

Mesmo inconformado com a perda repentina do emprego, por insistência da mulher, Eron e família muda-se para Montes Claros e aceita o emprego oferecido pelo velho amigo. Embora em seu ser não sinta vontade de ir, Eron sabe que precisa o quanto antes se reafirmar pois precisa pagar suas contas, dar o melhor para suas filhas e sua mulher, que é pintora, não lhe da muita alternativa, perturbando-o até faze-lo se mudar.

Uma das coisas que mais gostei foi o fato da escrita do autor ser tão linda, poética até, original e bem trabalhada. O autor soube dosar bem, traçando relatos do passado e do presente, pulando alguns anos, sem deixar pontas, e sem embromações.
Além de a trama ser bem atual - contendo grande crítica política e abrangendo boa parte desse submundo podre - é uma obra extremamente original e perspicaz que me deixou sem palavras!
Um livro incrível! Amei! Tornou-se um dos meus preferidos da vida e um dos melhores que li este ano!

Voltando pros acontecimentos, Eron descobre coisas horrendas sobre Diogo e seus parceiros de trabalho. Segredos este, que o assustam.

Decidido a voltar para casa, em Diamantina, sem sua mulher, que como eu disse, não colabora com nada! Eron pega suas filhas e de carro segue rumo à antiga propriedade, até que é abordado no meio de um temporal, por capangas que lhe fazem uma pergunta, o intimidam e o obrigam a escolher uma das filhas para ficar consigo e a outra será levada com eles, sequestrada.

A pior escolha que sem querer Eron faz. Uma escolha que foi feita por ele e destruiu grande parte de sua vida, arrancou-lhe um pedaço de seu ser e ele nunca mais foi o mesmo.

Doze anos se passam e ele nunca mais soube da filha desaparecida. Após um doloroso evento, ele decide sair em busca de respostas e conecta o fato do desaparecido da filha com o ex-amigo Diogo Avellar e passará por muitas provações, perigos e reviravoltas fascinantes!

Eron conhecerá e se encantará por uma garota determinada e extremamente forte, que tem o mesmo nome da filha desaparecida, Lyz, e com ela vem grandes questionamentos. Será essa a sua filha perdida? O que fazer e como descobrir?
E essa paixão dolorosa que surgiu de repente em meio a este turbilhão de dúvidas em que se encontra?

Eu não conseguia dormir querendo saber mais o que aconteceria com Eron, um personagem muito humano e também muito querido, fiquei completamente tocada pelo pai incrível que ele era, muito carinhoso e honesto, um homem digno que foi usado e perseguido como tantos outros. Chega a ser nojento ter de pensar sobre isso né? Como homens tão bons e íntegros são violentados de tantas maneiras pelos mais cruéis e inescrupulosos seres humanos.

O final é surpreendente! Cheio de segredos e muita emoção! Com personagens reais e muito cativantes que lhe me deixou compenetrada! Torci muito pelo Eron!

E vale destacar os personagens do Diogo, Myla - que sofreu muito, porém, ficou bem chatinha no final, rsrsrs coitada! kkk
A Jully que é um encanto como o pai, a Lyz que também é muito forte e segura. Todos bem escritos e com personalidades bem delineadas.

Uma leitura imprescindível!!!
Amei demais o livro, sinceramente já estou com vontade de reler kkkk
Uma obra muito bem planejada, bem escrita e cativante!!

Agora quero muito ler o livro O Estranho, também do autor.
Parabéns para o autor Ademilson Chaves, arrasou geral, que livro sensacional!!! ♥

Leiam!!!
E conheçam a história do Eron, vale muito a pena!!

Beijos,
Ana M.

site: http://elvisgatao.blogspot.com.br/2016/11/resenha-escolha-de-eron-ademilson-chaves.html
comentários(0)comente



Palloma 13/09/2016

Um dos melhores livros que li! Arrebatador!
- Minhas Impressões -
Estou simplesmente fascinada, totalmente deslumbrada, a história me prendeu do inicio ao fim.
uma trama bem traçada, instigante, entorpecente. Um suspense de tirar o fôlego. Personagens cativantes e uma escrita leve e descontraída.
Senti todas as emoções dos personagens, fiquei tensa, angustiada, mas também dei boas risadas. A história é incrível, rica em detalhes, o que nos faz ' ficar dentro da história' .
Quando terminei de ler eu pensei: O MUNDO PRECISA LER ESSE LIVRO! (haha)
Enfim, A escolha de Eron está entre os meus tops favoritos, e p mim, o autor é um dos melhores nacionais.
Super indico, espero que gostem tanto quanto eu. ;)

-Resenha-
Eron, um advogado bem sucedido, vê sua vida se desmoronar ao repentinamente perder o emprego. Ele procura por outras agencias e escritórios, mas misteriosamente nenhum o aceita.Casado com Sara, uma mulher fria e repugnante, eles tem duas filhas, Jully e Lyz que são sua razão de viver. É apaixonado por Diamantina, sua cidade na natal, onde cresceu e tem muitas lembranças com seu antigo amigo, Diogo Azevedo.
Depois de muita procura, Eron recebe uma ligação de Diogo que se tornou prefeito de Montes Claros, oferecendo a ele o emprego dos sonhos e uma boa estrutura de vida para sua família. Eron aceita o emprego mas as coisas não se encaminham como planejado, ele descobre que está sendo usado por Diogo e que corre risco de vida. Com muito medo, Eron tenta convencer a sua esposa a voltar para sua cidade natal, onde supostamente estariam seguros, ela irredutível, não o acompanha. Eron leva as duas filhas e a cadela, mas o inesperado acontece. Em meio a fuga, ele é surpreendido por homens que o forçam escolher entre as filhas.
" Cale a boca idiota! gritou o homem desta vez mais bravo e impaciente.
- Não adianta desesperar, não adianta ficar assim. Você vai ter que fazer uma escolha. Escolha qual delas vamos levar. " (pág. 105)
Então ele escolhe, e essa escolha muda todo o curso da sua vida.
Começa uma busca desenfreada por Lyz, mas sem nenhum exito, nenhuma pista. Eron desestruturado e abalado psicologicamente, entra em um monastério onde fica por muitos anos.
Os anos se passam e ele decide continuar a busca pela filha. Diogo é candidato a presidência e em meio as manifestações, ele encontra uma linda garota (que pode facilmente ser sua filha) por quem se apaixona.
Eron descobre que ela está se escondendo de Diogo e a ajuda, nesse ínterim ele descobre mistérios que estão ligados ao seu passado e que o ajudarão na busca por sua pequena Lyz.
comentários(0)comente



Patrick Rosário 12/07/2016

(Corujando nos Livros) Resenha de A escolha de Eron
A escolha de Eron é um suspense extraordinário que possui uma trama muito bem traçada e com capacidade de intervir, positivamente, na sua área emocional. O livro por completo traz a magnitude de um trabalho excelente em criação e profissionalismo.

A história nos apresenta Eron, um advogado que faz de tudo para viver uma vida estável e oferecer o necessário conforto para Sara, sua esposa, e filhas, Jully e Lyz. Mas, repentina e misteriosamente, ele é demitido, e seus medos e dilemas o perturbam. Nessa situação, ele acaba recebendo uma proposta de emprego maravilhosa de seu amigo de infância, Diogo, este que se deu bem como prefeito em outra cidade.
Ao chegar nessa nova cidade, ele sente-se desconfortável com muitos aspectos daquela proposta, posteriormente descobrindo que algo estava errado.
"Foi tomado por um grande arrependimento em estar ali, por ter aceitado aquele emprego. Seu coração estava apertado, de algum modo algo não estava no seu lugar e ele não conseguia descobrir o que era." (Página 45)
Por sorte, acaba ouvindo uma conversa, onde descobre que desde a sua misteriosa demissão, ele faz parte de uma terrível e ambiciosa armadilha.
Com isso, Eron foge daquela nova cidade, levando apenas suas duas filhas e sua cadela, deixando somente a sua repugnante e estranha esposa. Na fuga, ocorre uma terrível abordagem, onde sequestradores aparecem para levar apenas uma de suas filhas, causando uma insuportável dor em Eron, o fazendo escolher uma entre as duas filhas. Uma escolha árdua.
"- Cale a boca idiota! - gritou o homem desta vez mais bravo e impaciente. - Não adianta desesperar, não adianta ficar assim. Você vai ter que fazer uma escolha. Escolha qual delas vamos levar." (Página 105)
Passam-se doze e nenhum sinal da filha raptada. Todavia, algo é revelado por alguém inesperado e em seguida mistérios que estão ligados ao passado são desvendados. Partindo daí, inicia a busca de Eron por sua filha...

Falar sobre esse livro é algo muito fácil e emocionante, pois a obra borbulha várias sensações em nosso emocional. Sentimos a dor de Eron, compreendemos seus dilemas e sua posição. O livro é rico em apresentar personalidades diferenciadas em suas características. A escrita de Ademilson é tão apreciável e singela, que nos introduz facilmente nos cenários da história.
A história carrega uma leve crítica política, nos mostrando o lado ambicioso e astuto dos poderosos. Por outro lado, aprendemos muito com o amadurecimento de Eron, seu amadurecimento e escolha de recomeçar produzem efeitos benéficos e resultados que nem ele e nem os leitores esperavam.
O livro é emoção o tempo todo e nos faz refletir sobre as peças que a vida acaba nos pregando, porém nos fazendo refletir que, também, sempre há esperança e solução para aqueles que tem fé e plantam amor.

Concluindo, a leitura foi muito agradável. O livro possui uma diagramação confortável. A trama é muito bem traçada, novamente falando. Uma formidável criação, o autor está de parabéns.
Super recomendo para os leitores que gostam de um bom suspense.

site: http://corujandonoslivros.blogspot.com.br/2016/07/resenha-escolha-de-eron-ademilson-chaves.html
Palloma 13/09/2016minha estante
undefined




Blog De Bem Com a Leitura 07/07/2016

Eron e a esposa não tinham um bom relacionamento, foram anos de casamento mal-sucedido e, por mais que ele tentasse se aproximar de Sara, ela sempre lhe pareceu distante. Mas as coisas pioraram quando ele ficou desempregado e precisou mudar com a família para outra cidade, onde um amigo lhe ofereceu emprego e com um salário vantajoso.

O amigo de infância havia se tornado prefeito e era um homem poderoso e influente no meio político. Eron e o amigo, Diogo Avelar, cresceram juntos mas tiveram uma desavença quando cresceram e o motivo da briga foi a Sara. Diogo mudou-se algum tempo depois e, desde então, Eron não tinha mais notícias dele mas sempre desconfiou dos sentimento do amigo em relação à sua esposa.

Já na nova cidade, Eron reencontrou o seu amigo e sentiu algo diferente nele, mas para ver a felicidade de sua esposa, seguiu com o combinado. No entanto, acidentalmente, ele escutou uma conversa de Diogo com outro advogado da empresa e mostrava claramente que suas intenções não eram boas. Eron precisava fugir dali e manter sua família em segurança.

Quando revelou os planos do amigo para a esposa, ela o ofendeu e disse que não sairia dali. Sem o apoio de Sara, Eron arrumou algumas malas e foi embora com as filhas e a cadelinha. As meninas não entenderam mas seguiram o pai. No caminho algo ruim aconteceu e Eron foi rendido por alguns homens. Ele deveria escolher uma das meninas para ser levada com eles ou ele e as duas meninas morreriam ali mesmo. Jully, a mais velha, estava muito doente e ao mencionar isso aos sequestradores, eles levaram a filha mais nova, Lyz.

Naquele momento, a vida de Eron foi destruída e durante muito tempo ele se martirizou. Mas algo inesperado aconteceu e doze anos depois ele está com uma pista que pode levá-lo ao paradeiro de sua filha. Eron decide retornar ao lugar de onde fugiu, na esperança de encontrar sua menina. Mas a cidade está um caos, manifestações políticas estão acontecendo com frequência e tudo por que a população está indignada com as atitudes do seu representante, Diogo Avelar.

Na liderança das manifestações está uma linda jovem, Eron acaba indo parar no meio do movimento e após um acontecimento em que precisou salvá-la, ele acaba se atraindo por ela. Os dois começam a se conhecer e quando a moça revela o seu nome ele fica surpreso, pois a jovem tem o nome de sua filha sequestrada, Lyz. Eron vai em busca de respostas e o que encontra são terríveis revelações. Ele, então, se vê diante de uma verdade esmagadora e percebe que nem sempre as coisas foram fiéis à realidade.

Leia mais no link> http://vocedebemcomaleitura.blogspot.com.br/2016/07/resenha-escolha-de-eron.html
Cristy 31/07/2016minha estante
Minhas impressões sobre A Escolha de Eron
Caramba!!
Eu assisti e li algumas resenhas sobre o livro e me chamou a atenção, logo coloquei ele na minha list de próxima leitura, confesso que eu tinha certa preocupação, temia que talvez me deparasse com uma narrativa "enrolona", que ficaria se estendendo em volta da mesma coisa. E para o meu alivio, não foi isso que encontrei.
O livro tem uma narrativa leve e de fácil entendimento, as descrições de cenários e fatos são muito bem escritas e sem "enrolação", o que torna a leitura prazerosa.
Logo a trama te chama à atenção, pois não fica naquele ?enchimento de linguiça" como lemos na maioria de livros de suspense, e apesar de todo drama vivido por Eron, existem circunstâncias que nos rendem boas risadas, o que me agradou muito. Os momentos de romance são muito bem descritos, e as cenas mais "calientes" não foram apelativas, mantendo o padrão de uma narrativa sem "exageros" e agradável, é possivel viver o drama não só de Eron, mas sim de outros personagens também. Sobre o vilão do enredo, é daquele tipo que você torce a todo o momento para quebrar a cara, pois não tem como simpatizar.
O livro é showw, e na minha humilde opinião, é digno de um roteiro Hollywoodiano. E acrescento que seria um grande sucesso de bilheteria.
Não só recomendo o livro A Escolha de Eron, como coloquei como o melhor livro de romance/suspense na minha toplist dos livros que já li.
PS1: Tornei-me fã de Jacó.
PS2: Esperei ansiosa pelo "retorno" do comandante/ ?governador" em cada página.
PS3: Ri muito, e foi muito mesmo, com a cena do escritório x secretária x espelho. Se quer saber do que se trata e dar boas risadas, recomendo que leia o livro. Haha!
Parabéns Ad Chávez, seu livro é extraordinário.




Grazy 28/06/2016

VICIANTE
''Na vida mais cedo ou mais tarde temos que fazer escolhas... aquela que Eron faria seria a maior de todas, a mais sofrida e tenebrosa, uma escolha que mudará sua vida para sempre.''

Eron é casado com Sara e pai de duas meninas. Leva uma vida pacata na cidade de Diamantina (Minas Gerais).
Os vizinhos poderiam até dizer que eles formavam uma ''família perfeita''. Mas, será que Eron tinha o controle e conhecimento das coisas que aconteciam ao seu redor? Pois bem, essa é apenas uma das perguntas que você, leitor, terá no decorrer da narrativa.
Bom, Eron prestava serviços de advocacia para a prefeitura de sua cidade, isso mesmo, pres- ta- va. Pois, mesmo sendo um profissional reconhecido e elogiado por muitos, fora demitido.
Desempregado e sem nenhuma perspectiva de emprego Eron recebe uma ligação, um tanto quanto emblemática, do seu melhor amigo de infância, Diogo, oferecendo- lhe uma vaga de emprego. Mas, quem havia lhe contado que Eron estava desempregado? Valeria a pena abandonar sua comodidade e embarcar em uma nova vida junto com sua família? Após conversar com sua esposa, Sara, ele decide aceitar o emprego, mesmo sentindo que toda essa situação é bastante estranha.
Quando Eron começa a trabalhar com o Diogo, prefeito de Montes Claros (Minas Gerais), descobre que não sabe quem é aquele estranho dentro de um terno com uma sorriso torto estampado na cara que teima em falar que é seu amigo de infância.
Uma coisa não sai da cabeça de Eron: Como alguém consegue em tão pouco tempo ter uma grande ascensão política, assim como Diogo teve? Algo não cheirava bem.
Após uma série de acontecimentos nada agradáveis Eron acredita que sua vida pode estar correndo risco e decide voltar para sua cidade natal, mesmo com a recusa da esposa em acompanhá-lo
Não querendo mais perder tempo, ele entra no carro com suas filhas e segue o caminho de volta para o lugar de onde nunca deveria ter saído, seu refúgio.
Na estrada um automóvel bate na traseira do carro do Eron. Sem estar em plena consciência, ele abaixa o vidro do seu carro (péssima atitude) para um desconhecido. Tudo ocorre tão rápido e em questão de segundos Eron está com uma arma apontada para si e obrigado a escolher com qual das duas filhas decide ficar. Isso mesmo, a outra será raptada (decisão difícil para qualquer pai). Sem ter o que fazer, Eron faz sua escolha.

O rapto da garotinha, afetou toda a família.

Mais de uma década depois, e ainda sem nenhuma notícia do paradeiro da filha, surge uma nova pista. Novamente a vida de Eron passará por uma mudança.
Movido pela fé e esperança, de um dia rever sua filha, ele inicia uma busca incessante. Dessa vez não pararia até ter a filha em seus braços.

Será que Eron, fará a escolha que dará a oportunidade de ser realmente feliz?


Nota Pessoal: ''A Escolha de Eron'' já é um dos meus livros preferidos. Nessa resenha tive que me conter o máximo para não revelar logo o desfecho da trama. Mas que graça teria ler o livro depois que eu revelasse tudo, não é mesmo?
Bom, achei interessante a ideia do autor utilizar o cenário nacional para contar a história dos personagens. E se é de Minas então....amei.
Lendo o livro, por muitas vezes tive vontade de abraçar o Eron e dizer que compreendia seu sofrimento e em outras ficava com muita raiva dele, por confiar demais nas pessoas.
Esse é um livro que explora os sentimentos do leitor... Não deixando-os confusos, mas claros.
Essa obra é viciante e certamente prenderá sua atenção da primeira linha até o ponto final da última página.


site: http://amantesliterarios.wix.com/livros#!Resenha-A-Escolha-de-Eron-de-Ademilson-Chaves/cu6k/576f17370cf258cfdddb1180
comentários(0)comente



Blog Viajando Pelas Paginas 03/05/2016

Eron é uma advogado, que trabalha na prefeitura, um homem que ama suas duas filhas Jully e Lyz, sua mulher Sara é fria, não aceita a vida que tem e por vezes acaba afastando ainda mais seu marido.

Certo dia, após ser chamado a prefeitura, Eron é demitido, ele é responsável por toda renda familiar, já que sua mulher cuida das meninas, e as vezes pinta alguns quadros. Após uma semana sem qualquer resposta, Eron recebe a ligação de seu amigo de infância, Diogo, que agora é prefeito de Montes Claros, lhe dando uma oportunidade de emprego.

Porém Eron fica meio cismado, já que a partida do seu amigo não foi uma das melhores, depois de um desentendimento entre os dois a respeito da Sara que na época era namorada de Eron, e Diogo não aceitou muito bem já que nutria sentimentos pela garota.

Pressionado por sua mulher, Eron aceita o emprego, e apesar de Diogo lhe garantir que tudo aquilo foi passado, Eron não acredita muito não e continua cauteloso em relação ao amigo. Diogo se tornou um homem extremante egoísta, abusivo, e está disposto a fazer tudo e qualquer coisa para conseguir o que quer, destruindo tudo o que toca, inclusive as pessoas.

Logo que chegam a cidade, Eron percebe que sua filha mais velha Jully, não está adaptando-se ao calor, o que a deixa doente. Eron começa a trabalhar no escritório de advocacia comandado pelo Dr. Clóvis, que é o braço direito do Diogo, mas em uma certa noite, Eron descobre os planos do seu amigo e resolve ir embora. Sara sua mulher se recusa a ir também, então ele pega suas filhas e a cadelinha da família e volta para Diamantina.

Mas no meio do caminho, Eron é obrigado a estacionar o carro, no meio de uma tempestade sem ver nada, com sua filha Jully, febril no carro. Então do nada aparece uma carro e um homem o obriga a escolher entre uma das suas filhas. 12 Anos depois, Sara, sua ex-mulher que agora está à beira da morte, manda o chamar, e lhe faz uma revelação que o pega totalmente desprevenido.

Então começa a busca a procura da sua filha perdida a tanto tempo, porém ele conhece uma garota e se sente muito atraído por ela, mas desconfia que ela possa ser sua filhinha desaparecida.

A leitura desse livro, me surpreendeu, por muitas vezes me peguei com lagrimas nos olhos, imaginando a dor desse pai, os sentimentos são tão reais, que cheguei a pensar se isso não aconteceu realmente com o autor.
O livro é maravilhoso, o senário descrito, a riqueza dos detalhes. O livro é narrado em 3º pessoa, encontrei alguns poucos erros, mas nada que atrapalhe a leitura ou o entendimento da obra. Super recomendo, principalmente se você gosta de um romance cheio de mistério e suspense.

site: http://viajandopelapaginas.blogspot.com.br/2016/05/resenhaa-escolha-de-eron-parceria-autor.html
comentários(0)comente



Léo 30/04/2016

Uma obra louvável, instigante, perfeita!
Quando as nossas expectativas sobre as possibilidades são, de fato, alcançadas ou superadas, sentimos uma sensação tão exultante que, às vezes, até se torna algo inenarrável. Revelo que, ao ler a sinopse do livro de Ademilson Chaves imaginava já as melhores circunstâncias sobre o seu contexto. Após a leitura do prólogo da composição do autor senti-me como alguém sendo arrancado do chão com voracidade após qualquer impacto. Depois disso, sabia que encontraria no decorrer da leitura, um ótimo enredo escrito pelo autor. Ademilson Chaves manuseou a sua trama de maneira impecável, a estrutura literária está perfeita. Percebi que o autor é muito talentoso além de ter demonstrado muita prática no desenvolvimento. A experiência que tive com essa leitura foi sublime. O autor mostra para o seu leitor que o mundo real é realmente sujo, mentiroso e ganancioso mas sempre pode dar para aqueles que acreditam e se lançam em seus objetivos com consistência, o outro lado da moeda também.

Amigos, quero começar falando logo desse enredo inacreditável escrito por Ademilson Chaves. Que trama é essa, cara!? Tudo foi muito bem trabalhado e passado para o leitor de maneira perfeita. O conteúdo é vasto e o autor incorpora muitos assuntos atraentes, dramáticos e consideráveis tratando-os com muita seriedade. O núcleo sobre as ''escolhas'' do protagonista é apenas uma das tantas outras influentes questões. Ao me colocar no lugar de Eron, pude sentir suas perturbações, dúvidas, alegrias e tristezas, o que com efeito, torna a obra inteiramente realística. Os acontecimentos giram em torno de alguns personagens de maior influência na composição da trama: Eron, protagonista dedicado, honesto e ''pés no chão''; Sara, sua esposa amarga, rancorosa e sem vida; suas filhas Jully e Lyz, meigas; e o amigo de infância Diogo, de caráter duvidoso, que se reencontra com o protagonista anos à frente, após terem seguido cada um os seus caminhos próprios. Os acontecimentos conseguintes vão se enrolando cada vez mais, tornando a história um verdadeiro fulcro de segredos obscuros e descobertas dissaborosas.

O grau de adequação da trama é enorme. Os fatos estão ligados um ao outro e são revelados no momento certinho. O autor é muito paciente, não se apressa na narrativa, tornando-a muito agradável. O enredo é contemporâneo e remete ao leitor alguns momentos de reflexão sobre assuntos atuais da sociedade. O sequestro infantil foi usado como uma ponte que levantou diversas outras temáticas, a título de exemplo, o lado doentio de indivíduos que se empenham sem limites em prol de ações benéficas a si mas prejudiciais a outrem. Não é tão comum se encontrar histórias tão bem estruturadas como ''A Escolha de Eron'', A habilidade do autor despejar no leitor a sensação de aprazimento e curiosidade é enorme.

A escrita de Ademilson Chaves concentra-se mais na objetividade, sem muitos rodeios ou excessivos detalhes, fluindo tão bem quanto maravilhosas canções. Canções como as dos Beatles; claras, compreensíveis, que externam os melhores sentimentos. Há gírias locais incluídas no contexto e os diálogos estão ótimos. As cenas, são narradas de forma excelente. Um pequeno revés, que não causa maiores incômodos, é o tamanho de alguns parágrafos que, às vezes, se tornam desmesurados. Mas isso não minimiza a qualidade da obra, Ademilson Chaves sabe o que faz e soube alcançar a sua finalidade.

O livro é dividido em quatro partes, sendo estas a parte 1 com 14 capítulos, a parte 2 acontecimentos doze anos depois com 7 capítulos, a parte 3 com 5 capítulos e a parte final. A diagramação do livro está bem legal e a capa é muito bonita.

No capítulo 10, pude dar boas risadas com a aparição de um personagem secundário que tornou uma cena um tanto engraçada. Realmente o Ademilson Chaves é fantástico. Conseguiu caracterizar tão bem seus personagens que pude enxergar direitinho a cena, como se fosse um filme.

''Para aqueles que pensam que ao abrir o livro e começar a leitura irão se deparar o quanto antes com o assunto apresentado na sinopse o sequestro , perceberão que o autor foi muito inteligente, antes preparando o leitor ao narrar incrivelmente o cotidiano dos personagens para mais tarde todos os motivos do sequestro serem entendidos. Repito que ele não teve pressa. A leitura é muito confortável e instigante. Sem dúvidas, Ademilson Chaves é mais um talento nacional que conheci nessas horas de leitura.''

O autor consegue em sua escrita, enredo e desenvolvimento, ser inteligível, cativante, atraente, mavioso e bem convincente, tendo como exemplo a dor inenarrável de Eron que perde sua filha sequestrada e sente-se sem chão e perdido. A escolha que teve que fazer, entre qual filha deixaria que se levasse no sequestro, foi decerto a escolha mais difícil de toda a sua vida.

Ademilson Chaves transmite a experiência vivida por Eron de maneira muito realística e abre uma porta para um debate sobre o mundo obscuro dos sequestros infantis. Para onde essas crianças vão? Como serão tratadas? Quais finalidades tais sequestradores têm? Esse é um assunto muito atual da nossa sociedade. As crianças de sexo feminino representam cerca de dois terços das crianças traficadas em nosso país mas outras tantas crianças desaparecidas também fazem parte dessa realidade no Brasil. O assunto é grave e o autor está de parabéns por colocá-lo como um dos focos de sua obra.

Outro título não deixaria o livro tão bem intitulado quanto este. ''A Escolha de Eron'' remete muito bem os acontecimentos principais da trama e faz o leitor refletir também sobre suas próprias escolhas na vida, que obviamente, trarão suas consequências. E a pergunta que faço a você é: e se fosse você, o que faria no lugar de Eron?

A política também é muito dissertada no livro. O suborno político e imunidade parlamentar complementam a obra. Ademais, romances proibidos e crimes hediondos tornam ainda melhor o livro.

Meus amigos, os momentos finais desse livro o tornam realmente surpreendente. No meu caso, algumas deduções se perderam me deixando completamente equivocado sobre algumas convicções. Ademilson Chaves foi capaz de criar um suspense tão envolvente que superou todas as minhas expectativas. Os mistérios são fantásticos. Os temas que ele lançou no enredo são de suma importância. O cara é um grande ícone dos talentos nacionais contemporâneos. As ações no desfecho da obra são de deixar qualquer um admirado. Sendo assim, por ser tão instigador, com personagens tão bem caracterizados e por conter assuntos da realidade social, classifico o livro com 5 estrelas e tiro o chapéu para esse cara fantástico. Ademilson Chaves merece o nosso prestígio.

Uma obra louvável!

Essa excelente obra agora faz parte do meu acervo literário

Uma trama repleta de segredos e reviravoltas. ''A Escolha de Eron'' é um livro fabuloso

site: leootaciano.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Simone 25/04/2016

Instigante! Entorpecente! Sensacional!
Eu recebi este livro dias atrás, e assim que li a sinopse, passei a leitura na frente, pois me entorpeci pelo enredo. O Ademilson Chaves está na mesma casa editorial a qual pertenço. Porém, este livro, foi publicado por outra casa editorial. Ele me chamou dias atrás convidando-me a degustar deste texto, o que pra mim foi uma grata e sensacional surpresa. Desde já agradeço esse maravilhoso presente. \o S2

"Porque confiar pode ser devastador..."

Instigante!
Entorpecente!
Sensacional!

Eu poderia adjetivá-lo de tantas outras formas, mas vamos lá...
Eron é casado com Sara, pai de duas garotinhas, Jully e Liz (a caçula). Eles também tem Maya, a cachorrinha da raça Golden Retrevier. Advogado, presta serviços para a prefeitura de Diamantina, a cidade onde cresceu e mora com a família. Porém, de uma hora pra outra, se vê desempregado e com isso aflito, pois anseia em continuar dando o melhor para sua família, especialmente para as filhas que tanto ama.

"Ela cessou o canto, abaixou o caderno e olhou para ele. Os olhos de Eron encontraram os da filha. Por alguns segundos reinou o silêncio e ele ficou emocionado. O olhar da filha causou uma sensação agradável, mas, ao mesmo tempo, preocupante, então seus olhos encheram-se de lágrimas. Fez um força intensa para que as lágrimas não rolassem a fim de que Liz não o visse chorando. Mas foi em vão. Sentiu quando a primeira quebrou no canto da sua boca. E então foi inevitável que as derramasse todas. Ela logo notou o pai emocionado. Olhou para ele com afeto e foi abraçá-lo." (Livro: A Escolha de Eron, Pág.18)

Eron, desde a infância, é amigo de Diogo, um garoto que sempre fora o inverso dele: egocêntrico, vingativo e com anseios além do inimaginável. Sara (amiga de ambos e esposa de Eron), sempre fora introspectiva. Ela encantou a ambos com seu jeito sereno e introspectivo de ser. Contudo, por trás desta máscara, escondia uma pessoa com anseios tão além quantos os de Diogo.

O tempo passa, cada qual segue o seu caminho. Diogo agora mora em outra cidade onde foi eleito prefeito. E, assim, faz um convite para que Eron se mude com a sua família para a mesma cidade, pois poderá servir a ele com seus serviços, com um salário bem maior e uma casa ainda mais aconchegante. Eron hesita por um instante, mas devido as circunstâncias, sem conseguir um novo emprego e preocupado com o futuro da família, decide rumar para a cidade de Montes Claros e, desta forma, tentar estabilizar sua atual situação. O problema é que ele tem receios quanto ao amigo, e acredita que ele não está provido de boas intenções. E, sem querer, assim que se mudam, ele escuta uma conversa que o assusta e que o faz ter certeza das más intenções de Diogo para/com ele. Desta forma, ele revela parte dessa conversa para Sara.

" Diogo manipulou um advogado para ganhar a eleição como prefeito e para isso ele usou as urnas eletrônicas, eu só não sei como se deu isso. E esse advogado está morto. Agora ele quer me usar para fazer o mesmo, ganhar as eleições como governador de Minas." (Livro: A Escolha de Eron, Pág.91)

Sem o apoio de Sara, ele resolve voltar para sua cidade natal com suas filhas e também com a cadelinha de estimação. Contudo, em seu retorno (ainda na estrada), acontece algo aterrorizante... Dois homens os cercam e um destes pede para que ele faça sua escolha, pois levará uma de suas filhas. Estupefato com o que está acontecendo, ele sequer faz sua escolha e vê sua caçulinha, Liz, sendo levada...

Passaram-se alguns anos e todo este tempo Eron viveu num mosteiro, tentando encontrar seu equilíbrio. Ele separou-se de Sara e se afastou até mesmo de sua amada filha, Jully. Porém, devido a um acontecimento novo, retorna para casa, tendo que ficar de frente com todos, carregando em seus ombros a culpa de não ter dado o devido apoio também para sua outra filha, que, repentinamente, decide morar em outra cidade, onde reside agora o atual governador, o seu ex amigo, Diogo.

Eron decide seguir sua filha Jully e também encontrar pistas do paradeiro de Liz. E assim que se vê nesse novo desafio, dá de cara com uma grandiosa manifestação contra o governador, ou seja, contra Diogo, comandada por três jovens. Logo de cara, ele se envolve com a garota que comanda essa manifestação, uma pessoa que vive sendo perseguida pelos funcionários de Diogo... Ela é uma garota que poderia ter a idade da sua filha desaparecida, mas isso não impede que ambos sintam atração um pelo outro.

" Como é o seu nome?
Ela sorriu mostrando uma fileira de dentes brancos e atraentes, e disse com voz doce:
Lyz.
Eron soltou um gemido tremulando os lábios. Suas pernas vacilaram e ele concluiu repentinamente que aquele olhar era sim familiar, era o olhar de sua filha desaparecida." (Livro: A Escolha de Eron, Pág. 152)

Porém, não se enganem: nem tudo é o que parece ser. Agora cesso os meus comentários para não soltar spoilers.

Com um enredo cativante e entorpecente, o autor conseguiu me envolver de tal forma que me vi dentro da trama. Por vezes ansiei em entrar dentro das páginas e tentar ajudar Eron com essa árdua e difícil batalha. O autor escreveu uma história muito bem amarrada, sem pontas soltas e de encher os olhos e a imaginação. Os antagonistas (assim como os protagonistas), são de suma importância para/com a trama. Entrei em pânico quando o protagonista se viu envolvido e apaixonado por aquela que poderia ser sua filha, e fiquei intrigada com o desfecho da história, que, por sinal, foi sensacional... Com grandes revelações, perdas, justiça feita e reencontro emocionante. Eu não tinha lido nada do Ademilson, mas já posso adiantar, tornei-me fã de carteirinha e leria até mesmo a sua lista de compras. \o

O enredo é narrado em terceira pessoa, com narrativa e diálogos de fácil compreensão. A história é dividida em três partes muito bem descritas, detalhando o que realmente deve ser detalhado (o que pra mim é a glória, detesto textos muito detalhados e insossos); a diagramação é simples, com fontes e espaçamentos na medida certa, em papel pólen (o amarelinho); a capa é perfeita e bonita, estampando o rosto de um Eron (personagem principal) aflito, como sempre imaginei. Por fim, para você que curte um enredo muito bem construído e envolvente, numa pegada suspense/investigativa e um "quê" de romance, eis uma magnífica pedida. \o S2

site: http://simonepesci.blogspot.com.br/2016/03/falando-em-escolha-de-eron-de-ademilson.html
comentários(0)comente



Fer - Mato Por Livros 25/04/2016

Envolvente. Uma corrida alucinante em busca da verdade.
Escolhas.
Uma grande escolha pode dilacerar seu coração.
Uma grande escolha pode mudar toda sua vida...

Eron é um bom homem. Pai de família, ama sua esposa e suas duas filhas. Trabalhador, honesto, mas não sabe que sua vida está fadada a uma grande tragédia.
E tudo começa quando ele fica desempregado. Ele não entende os motivos já que sempre foi muito trabalhador, mas esse tipo de coisa acontece o tempo todo com as pessoas, então ele não se deixa abalar. Sabe que logo irá encontrar um novo emprego.
Sua esposa Sara não parece tão convencida disso e logo pequenos desentendimentos começam a acontecer.
Até que um amigo de infância de Eron há muito tempo sem contato resolve aparecer e oferece ajuda a Eron. De inicio ele desconfia. A amizade dos dois já não é mais a mesma. A relação de Diego com Eron se perdeu há tempos atrás e Eron suspeita que um dos motivos seja a esposa Sara.

Diego hoje é um político e vive em outra cidade, esse oferece ajuda a Eron que de inicio recusa, mas logo se vê em uma situação em que fica sem opções. Sendo assim a família se muda. O que Eron não sabia era que essa mudança iria transformar toda a sua vida e para pior...

Eron desde o começo desconfiou de que algo errado acontecia na vida de Diego, e logo ele descobre como estava certo. Sem opções decide voltar para sua cidade, mas sua esposa não apoia sua decisão. Achando que nada pode piorar ele decide ir embora com suas filhas, mas é ai que o que resta de sua vida irá se despedaçar no momento em que em um sequestro Eron precisa decidir qual de suas filhas o sequestrador deverá levar embora.
Sua vida chega ao fim...

Alguns anos depois, Eron após passar todo esse tempo em um mosteiro precisa retornar para sua vida e da filha que ficou. Mas novos acontecimentos e descobertas irão colocar Eron frente a frente com seu passado, e ele terá a chance de descobrir o que realmente aconteceu naquele fatídico dia, e talvez, somente talvez, recuperar a sua querida filha. O que ele não esperava era encontrar em meio a todo um mar de problemas e perigos uma moça que poderia ser sua filha, mas que toca o seu coração de uma forma diferente.

E, pois bem, chega rs. Se não darei muitos detalhes da história e vocês perderão todos os momentos de tensão que essa história nos faz viver.

Para quem gosta de histórias de crimes, segredos e muita ação, essa é uma ótima pedida.
O autor criou uma história recheada de adrenalina e com personagens que dão o que falar. Aquele tipo de história que estamos sempre acreditando em uma situação e ela se mostra diferente.

Eron é um personagem que nos conquista. Em alguns momentos ele se mostra inocente demais, principalmente no que diz respeito a sua esposa, mas em outros ele se mostra perspicaz e nos perguntamos se irá conseguir escapar de todos os perigos.


Confesso que o autor arriscou em algumas jogadas na história, uma parte da trama gira em torno de Eron se apaixonar por uma mulher que poderia muito bem ser sua filha e aqui ficamos com o coração na mão, afinal, imaginem a situação? Adoro quando os autores fazem isso, mexem com nosso psicológico e coração dessa forma. Pois realmente da o que falar uma história seguindo por esse caminho. Óbvio que torci para que Eron estivesse enganado, afinal esse homem já havia sofrido o suficiente e não merecia mais essa rasteira do destino. Mas claro que não irei contar para vocês que final teve essa história na vida de Eron.

Mas ao mesmo tempo em que gostei vi aqui um dos pontos negativos da história. Achei a paixão de Eron pela Lyz muito instantânea, tipo amor miojo mesmo, foi tudo muito rápido, acho que o autor poderia ter desenvolvido um pouco mais aqui. Mas de qualquer forma ficamos com o coração na mão e loucos para saber a verdade.
A história flui muito bem, mas em alguns pontos acho que peca um pouco por excesso de detalhes, detalhes esses que penso eu que o autor deveria ter segurado mais um pouco e só nos dado esses detalhes mais para o final da história, pois muito da história ou da intenção de alguns personagens conseguimos desvendar bem antes dos momentos finais. Mais talvez essa seja a real intenção do autor.

Percebi que Ademilson não queria criar somente uma história de crime e mistério, ele quis criar uma história que falaria de escolhas, das opções que escolhemos para nossas vidas, e como essas escolhas transformam o que somos. Uma história que nos mostrasse que nem sempre conhecemos aqueles que estão ao nosso lado e que a vida pode nos reservar grandes surpresas, algumas doces e outras amargas e eis aqui o ápice da história: Eron como ser humano que és se deixou sim, em muitos momentos afundar-se no desespero, mas quando precisava ele estava lá firme como uma rocha e pronto para enfrentar o que fosse preciso para chegar ao caminho da verdade.

E outra: muitas vezes não podemos entender porque o destino faz as coisas que faz. Nos coloca no caminho que tomamos e nos apresenta as pessoas que cruzam esses caminhos. Mas tudo tem uma razão, um motivo e cabe a nós sempre, tentar manter o melhor dentro de nós, para nós e para quem amamos e não deixar que o lado obscuro de nossas vidas se acomode em nosso coração e nos mantenha incapaz de ir em busca do que realmente importa.

Então espero que gostem da leitura e depois me digam o que acharam.

site: www.matoporlivros.com.br
comentários(0)comente



11 encontrados | exibindo 1 a 11