Meninas da Noite

Meninas da Noite
4.22009 234




Resenhas - Meninas da Noite


6 encontrados | exibindo 1 a 6


Dardânia 21/02/2016

Impactante!
Impactante é a primeira palavra que vem a minha cabeça quando me lembro que li "Meninas da noite", eu era imatura e que pouco sabia da vida, me choquei ao ler aquelas palavras. Não estava preparada para aquelas histórias!
Meninas da minha idade ou até mais novas passando por situações que eu não conhecia, que os jornais não noticiavam e que eu não tinha lido em lugar algum.
Abandonadas, conduzidas por adultos a uma vida a que criança nenhuma deveria conhecer! Como uma criança que nunca segurou uma boneca, poderia agora ter em seus braços uma criança? Como existem pessoas capazes de abusar da inocência delas em busca de um doentio prazer?
Esse livro foi o meu primeiro contato com esse assunto e com o jornalista (renomado e premiado) Gilberto Dimenstein e que passei a admirar e a seguir seu trabalho desde então.
Aconselho a leitura a todos, talvez não aos tão jovens como eu era quando li, mas a todos que buscam por relatos sobre esse assunto tão pouco noticiado, mas que necessita de toda a atenção do mundo.
comentários(0)comente



anaclarapras 28/11/2012

choque de realidade
a investigação de Gilberto Dimenstein , traz em cena a realidade, de anos atrás do norte e nordeste do Brasil. Seu trabalho é primordial, levando várias meninas escravas e prostituídas a salvação. Desmascarando um esquema de crueldade que suja a historia do norte e nordeste do Brasil. Vale muito a pena lêr. Super indico.
comentários(0)comente



Giba 25/04/2011

Contundente e profundo. Indispensável para professores, sociólogos e educadores em geral.
comentários(0)comente



Ariadne 03/04/2011

Meninas da Noite
O livro antes de tudo é um grito de protesto. O jornalista brasileiro Gilberto Dimenstein por meio de uma linguagem realista (e principalmente, bem humorada)nos leva em uma rota exótica e desconhecida através da Amazônia Legal, compreendendo principalmente os estados de Maranhão, Tocantins e Mato Grosso. O objetivo principal nada mais é investigar o tráfico de meninas na Amazônia. Durante a narrativa cada detalhe é explorado, com ele nos contando as impressões, os medos e as causas que trouxeram as garotas ao submundo da prostituição infantil. Desde a narração do pouso "dramático", no aeroporto de Itaituba (Centro-Oeste do Pará)até a libertação de algumas garotas, o livro nos prende de maneira impressionante. Diante de tamanha mediocridade, o jornalista não se mantém imparcial. O que mais me chamou a atenção, foi a maneira com que descreveu fatos corriqueiros, como a pergunta de uma adolescente de Imperatriz: [..]Mas se você não fosse casado, casaria comigo?[...] O diálogo nada mais é a esperança de encontrar um "príncipe encantado", onde muitas apaixonam-se com facilidade por um cliente mais delicado e compreensivo. É claro que a presença de Gilberto também causa suspeitas, inclusive sua "masculinidade". [...] Esse rapaz é veado? no caminho de volta, o motorista conta o diálogo. Suspeito que ele próprio está desconfiado de mim - afinal, ali não é um lugar de conversa, nem para homens casados que adoram a mulher[...]. Um livro bastante informativo, que acima de tudo nos mostra que a escravidão ainda está longe de "ser abolida".
comentários(0)comente



Camila M. 23/03/2009

Este livro chocou-me muito com histórias verídicas de meninas prostituídas no Norte do país. Retrata um lado do Brasil que muitas pessoas e governantes fecham seus olhos não querendo exergar uma triste realidade. Apenas vinculam a região Norte com o Amazonas, preservação da floresta Amazônica, mas existem humanos vivendo em condições de submundo ali.
Este livro me rendeu uma nota 90 de redação no Enem! rsrsrs...
Mas vale a pena ler!
comentários(0)comente



yuri thome 05/02/2009

O autor consegue, em um livro jornalistico, trazer ao leitor o suspense e a emoção da investigação. Lí este livro quando era adolescente e ele me causou um grande choque, quando tomei contato com a realidade de um Brasil que não conhecia. Quando ví a capa do livro, hoje, fiquei imaginando como e onde estarão as personagens reais documentadas nele.
comentários(0)comente



6 encontrados | exibindo 1 a 6