A Sereia

A Sereia Kiera Cass




Resenhas - A Sereia


292 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Jully 05/12/2017

Kahlen foi salva pela Água de um naufrágio, agora tem uma dívida e precisa serví-la como sereia por cem anos, usando sua voz para atrair as pessoas a se afogarem no mar. Ela estava cumprindo sua sentença à risca com todas as suas exigências (mesmo sofrendo pelo que fazia), até que ela conhece o lindo, carinhoso e gentil Akinli, que é tudo o que ela sempre sonhou. Mesmo não podendo conversar (pois a voz da sereia é fatal), eles sentem uma forte e intensa conexão. O problema é que se apaixonar por um humano é contra as regras e ela está determinada a seguir seu coração, mesmo desobedecendo a Água pela primeira vez em quase um século.

Texto completo no blog!

site: https://comentandolivroslidos.blogspot.com/2017/12/a-sereia.html
comentários(0)comente



Nathália 04/12/2017

Amei de paixão... quero ler mais livros dela , chorei pra caralho ?????
comentários(0)comente



Rafa 28/11/2017

Para passar o tempo
Dizer que este livro é tão bom quanto os demais da autora seria forçar a amizade.

Vemos que ela amadureceu sua escrita na série a Seleção, soube prender o leitor com um trama simples romântica.

Mas em A sereia para mim foi muito fraquinho.

Iremos conhecer a história de uma garota que para viver se entrega a 100 anos de escravidão a Água, como sereia.

E depois de muitos anos servindo a obedientemente, ela acaba se apaixonando e tudo irá mudar.

Muitas coisas ficaram soltas, senti falta de uma explicação maior sobre a água, sobre o destino das outras garotas e sim de romance. É tudo muito rápido, instantâneo...eles passam pouco tempo juntos para despertar um amor tão grandioso e salvador.

Enfim, a protagonista terá que descobrir uma maneira de poder ficar com o seu grande amor...

O livro não me prendeu e algumas vezes se tornou muito arrastado e cansativo...faltou uma emoçãozinha...
comentários(0)comente



Isabela.Lopes 27/11/2017

A Água é a minha personagem preferida
A autora nos introduz ao universo das sereias cheio de encanto, beleza e morte. Eu gostei do desenvolvimento da história, dos personagens principais e os secundários que são bem desenvolvidos. Mas o personagem que eu mais gostei foi a Aguá, ela é retratada como uma mãe zelosa e que tem muitos ciúmes de suas filhas(as sereias), características estas que são humanas atribuídas a um ser inanimado.
comentários(0)comente



meuslivro 21/11/2017

Foi apenas expectativa
Lá vamos nós dar sequencia as obras de um autor (a) . Kiera nos afortunou com a linda série de A Seleção , mas antes ela já havia escrito "A Sereia , mas como não comparar as obras ? Você acaba esperando um romance avassalador , de tirar o folego . Fica tão estagnada a história que não faz diferença de Kahlen está na terra ou no mar . Uma história sem sal e bem aguada . O momento mais emocionante é a história de uma sereia mais velha que já estava completando seu tempo de serventia . Eu esperava bem mais do que nos foi lançado .
-------@@@@@*
Eu listaria como um romance policial, abria um inquérito, talvez tenha tido mais mortes que GOT. A princesa do crime .

site: https://meus--livro.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Thaiskarlinha72 14/11/2017

Sereia
Linda a história da kahlen, quando ela ia morre em um náufrago com sua família, a água a salvou a aprisionando como sereia por 100 anos, esse meio tempo ela não pode falar só cantar, ela segue todas as regras, até conhecer akinli
comentários(0)comente



Pati 10/11/2017

As sereias existem, elas vivem entre nós
As sereias existem, elas vivem entre nós, fazem parte do minúsculo exército que trabalha para alimentar a Água, sim, a Água se alimenta de pessoas! Pessoas que se entregam ao mar depois de ouvirem o canto sedutor das sereias. E o que acontece quando uma sereia se apaixona por um humano?! A Água é bem ciumenta!
comentários(0)comente



Camila.Brito 09/11/2017

É bom
Não foi o melhor livro que li. A criatividade dela vai longe, ao mesmo tempo uma "viagem no bom clichê" aquele que agrada a todos. Um pouco previsível.....
comentários(0)comente



Camila 06/11/2017

Resenha - A sereia
O que você pensa que sabe sobre sereias? Com certeza já chegou a ouvir que elas são seres místicos incrivelmente belos e que com seu canto levam homens em auto mar a se jogarem na água e se afogarem, mas você nunca imaginou qual seria o propósito para tal ato? Desculpe-me por informa-lo que essa história está mal contada, no mundo de Kiera existe uma força que habita a terra, todos a conhecem mais não a enxergam de verdade, ela precisa de nos, precisa se alimentar, comanda as ondas e as marés, não há como escapar de sua vontade pois ela é a própria água. Não possui uma forma, porém tem consciência e de tempos e tempos precisa de sacrifícios para viver e ela os consegue através de sereias, humanas que desejavam viver mais do que tudo quando estavam se afogando e que em troca da liberdade teriam que servir a Água durante 100 longos anos, elas usam a voz para causar naufrágios e alimenta-lá, não é uma trabalho fácil e com certeza não proporciona nenhuma alegria, neste período a garota não envelhecera ou ficará doente, será indestrutível, bela e possuirá uma voz fatal a qualquer humano que a ouvir. Essa é a vida de uma sereia, siga as regras e poderá ter uma segunda chance quando seu tempo acabar.
Ela me disse para viver...

"Não sabia como dizer a Ela que estar viva não era o mesmo que viver. - Pág 93"

O livro A sereia conta a história de Kahlen uma garota de 18 anos nascida no década de 30 e que estava viajando com a família de barco quando ele afundou, foi salvá pela Água a qual se tornou uma espécie de mãe para ela quando se transformou em sereia, apesar de amar-la sente que também a odeia mesmo depois de 80 anos, o serviço que é forçada a fazer a assombra todos os dias.
Kahlen sempre foi disciplinada, sempre obedeceu a Água e sempre foi uma sereia excepcional. A Água desde o início de tudo a ama, e a tem como favorita... mas será que vai continuar sendo assim mesmo depois que conheceu Akinli? O rapaz que insistiu em falar com ela e a enxergou de um jeito que ninguém nunca a via visto, a faz questionar muitas coisas sobre toda sua vida de sereia, tudo aquilo valia a pena? Notavelmente mudada por conta de Akinli, Kahlen conta com o apoio de suas irmãs sereias (mesmo escondendo o rapaz) Miaka, Elizabeth e Aisling.
Kiera criou um novo mundo para as sereias, uma nova origem que eu nunca tinha imaginado, isso deu um toque mágico ao livro, gostei da interação que ela usou entre os personagens, enquanto lia podia sentir o amor e a amizade das sereias junto com o amor da Água que era verdadeiro apesar de ser obsessivo, o final foi simples mas bonito e bom depois disso tudo vocês podem se perguntar porque eu dei 4 estrelas, não tenho nada a reclamar da escrita da autora ou da edição do livro, porém não posso dizer o mesmo da relação dos personagens principais Kahlen e Akinli, senti falta de mais momentos românticos e cenas de parar o coração.
"Sempre há espeço para o amor, mesmo que seja tão pequeno quanto um freta na porta"
A sereia foi uma experiência incrível para eu finalmente me conectar com a titia Kiera, quem acompanha sabe que não sou tão fã de a seleção porém recebi excelentes comentários do livro pela minha amiga Heloise -Valeu Helo- e logo estava devorando-o e apesar do recadinho da escritora para sermos corajosos no começo do livro senti um pouco de medo de entrar na água ao final da leitura, porque nunca se sabe quando ela estará com fome.

site: http://proximapagina-pp.blogspot.com.br/2016/06/resenha-45-sereia.html#.WgDqfWiPLIU
comentários(0)comente



Thuanne Hannah 26/10/2017

Depois de ler A seleção, Kiera mais uma vez me deixou encantada. Com um romance tão doce e delicado, que me surpreendeu em cada página e ganhou meu coração.

Em A Sereia, conhecemos a história de Kahlen, uma jovem de apenas 19 anos, mas que vive como sereia por 80 anos. Sua vida mudou quando num acidente de navio, perdeu seus pais e irmãos, mas como seu desejo de viver e realizar seus sonhos era tão grande, foi poupada pela água e se viu obrigada a servi-la por um período de 100 anos. Mas isso não foi um problema para a garota, pois sua conexão com a àgua era muito forte, eram como mãe e filha.

A àgua nesta história possui "vida", ela fala com as sereias, e como um ser vivo, precisa se alimentar, de pessoas. Tudo isso para se manter viva e continuar existindo, para que a maioria não sofra sem ela, alguns tem que morrer e a função das sereias é cantar e encantar as pessoas que estão em navios, para que ela se alimente.

Kahlen não está sozinha, a água sempre recruta mais de uma moça. A relação entre as sereias é tão forte, que elas se consideram irmãs e sofrem quando o tempo de serviço de uma delas acaba. Elas tentam viver uma vida normal e se esquecer das mortes que causam, pelo menos até o próximo navio afundar.

A sereia passou por várias décadas, viu o mundo mudar, mas sempre teve medo de se relacionar, pois sua voz é mortal, então prefere ficar afastada, apenas observando tudo ao redor. Mas então conhece Akinli, um jovem simpático que a trata de uma forma muito especial. A garota não fala, só se comunica através de sinais ou escrita, mas ainda assim o romance entre eles é muito fofo e intenso, o carinho entre eles é muito grande, o amor floresce rápido, mas como pode dar certo, se ela ainda tem 20 anos para servir como sereia?

"E de repente percebi o que me deixava tão desconfortável nas aventuras de Elizabeth. As pessoas que ela atraía ficavam fascinadas com as mesmas coisas que fascinavam todo mundo: nossa pele brilhante, olhos sonhadores e um ar misterioso. Mas esse garoto? Parecia enxergar mais do que isso. Me enxergava não só como uma beleza misteriosa, mas como uma garota que ele queria conhecer."



Este foi o primeiro livro escrito por Kiera, mas ainda assim pude ver o grande potencial da autora, com uma escrita simples e cativante, ela consegue levar o leitor para dentro da história e agradar de uma forma muito bonita.

A forma como a água parece ter vida é bem inusitada, mas torna a história ainda mais rica, ela é como uma mãe, ama as sereias, ama os humanos e não gosta de se alimentar deles, só faz isso por um bem maior. Achei isso tão interessante e diferente, os sentimentos dela são bem claros, ela demonstra que precisa ser amada, mas se sente só e por isso parece ter que forçar as sereias a ficarem com ela.

Kahlen é uma personagem maravilhosa, cheia de sonhos. Ela é tão carinhosa com a água e suas irmãs. Fica muito triste quando tem que cantar, porque não é isso que ela quer, ela quer ser feliz, conhecer seu grande amor, sem ter que matar ninguém. Ela só quer ser normal e mostrar toda essa bondade que possui.

As sereias que estão servindo junto com Kahlen também são incríveis, cada uma com o seu jeito, mas todas com o mesmo amor por suas irmãs. No finalzinho do livro as garotas fizeram uma coisa que aumentou ainda mais minha admiração por cada uma delas. Elas realmente fazem de tudo para ver todas felizes!

Enfim, é um livro leve, com algumas partes emocionantes, criaturas místicas e demonstração de muito amor e amizade. Indico para todos que gostam de romance e querem encher o coração de sentimentos bons.

site: https://conjuntodaobra.blogspot.com.br/2017/09/a-sereia-kiera-cass.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Sara Sayuri 09/10/2017

Leitura fraca
A Sereia ? Kiera Cass ? Editora Seguinte ? 1ª Edição ? 2016

A Sereia conta a história de Kahlen, uma garota que foi salva pela Água de um naufrágio que levou toda sua família. Em troca de sua nova vida, ela tem que cumprir 100 anos como sereia, onde precisa utilizar a sua voz para atrair às pessoas até o mar e afogá-las. Ela vive em grande sofrimento, pois se culpa por todas as pessoas, na qual, matou para alimentar a Água, até o dia que conhece o lindo e charmoso Akinli, que não é atraído apenas pela sua beleza mística.
A trama teria tudo para ser uma história cativante de sereias e coisas místicas, mas faltou muito conteúdo. Não traçaram uma história antiga sobre as sereias, não criou seu próprio conto de sereias. A escolha das sereias é aleatória, as meninas não tinham algo especial. A autora deixou claro no livro que nem elas sabiam o que era uma verdade sobre elas e o que era mentira, era um mistério que concluímos o livro sem desvendar.
A narrativa foi bem fraca, não cativa. Tudo se passa muito rápido sem detalhes, sobre as emoções dos personagens o ambiente que os cercam, o que não nos faz sofrer e viver junto. Não sei se o motivo foi a trama ser em primeira pessoa, focando somente do sofrimento da Kanlen, com isso, não tivemos um aprofundamento dos outros personagens.
A Kahlen se tornou uma pessoa muito chata, imatura e egoísta. Em toda a trama só vimos o sofrimento dela e emoções dela, tendo em poucos momentos, ela saindo desse mundinho de sofrimento e fazendo algum bem para com as pessoas a sua volta.
Akinli não me conquistou, pois não o conheço de verdade. Somente com algumas poucas páginas sobre ele, sua vida e história não foram suficientes para descrever como ele é de verdade. Só vimos ele tentando impressionar, conhecer e agradar a Kahlen, agora momentos de verdadeiros conflitos e brigas, no qual, a pessoa realmente se mostra não tivemos nenhum.
As irmãs da Kahlen, cada uma com o sua história e personalidade, mostraram que por mais que sejam diferentes se amam e fazem de tudo umas pelas outras, mesmo que tenham que se sacrificar e correr riscos.
A Água quando se lê a sinopse pensamos nela como uma vilã, que não deixa os dois personagens principais ficarem juntos, mas ela é a representação de uma mãe. Como toda família, temos regras nas quais se não cumprimos temos que pagar um preço. Em todo momento da história não deixa dúvidas no amor incondicional que ela tem pelas suas filhas, mesmo que às vezes tenha que dar um castigo severo.
O romance é outra coisa que me incomodou bastante, pois não tiveram tempo de se conhecer, se apaixonar e criarem uma história. Amor à primeira vista, é ótimo, mas o interessante é o desenrolar de tudo isso.
Concluindo, a história gira mais entorno dos conflitos familiares entre Kanleh, a Água e suas irmã do que o romance em si. Classificaria o livro como sessão da tarde kkk...
comentários(0)comente



Claris Ribeiro 03/10/2017

Decepcionante
Achei muito difícil escrever essa resenha, primeiro porque a sinopse do livro é a resenha da história, segundo que o livro foi uma grande decepção pra mim. Apaixonei pela escrita de Kiera Cass com a série A Seleção, mas infelizmente ela não me conquistou nesse livro, tentei levar em conta que foi o primeiro livro que a autora escreveu e mesmo assim, não funcionou.

O primeiro capítulo é realmente envolvente, me prendeu e chamou minha atenção. Kahlen estava viajando de barco com sua família, uma família boa e bem de vida, quando aconteceu uma tragédia. Durante o naufrágio, Kahlen ouviu um canto lindo te chamando, mas seu desejo por continuar viva era tão forte que chamou a atenção da Água, que ouviu suas preces e a deu o que ela mais desejava, mas claro, com algo em troca.

Depois disso acontece uma passagem de tempo, agora temos uma Kahlen sereia, que serve há oitenta anos os desejos da Água. As sereias são garotas que ganharam uma nova chance, recebendo uma vida de cem anos de juventude, saúde e beleza, que, em troca, devem alimentar Água de tempos em tempos com vidas de inocentes através do seu canto. Fora da água as sereias não podem falar, caso contrário, a pessoa que escuta sua voz, é hipnotizada e vai de encontro à sua morte na Água. Depois dos cem anos, as sereias têm suas memórias apagadas e voltam para o mundo como garotas normais.

Kahlen tenta viver uma vida normal ao lado de suas irmãs sereias Elizabeth e Miaka. Elas se mudam de tempos em tempos para novas casas, sempre servindo a Água quando precisam. Kahlen tem uma personalidade forte, é bem diferente de suas irmãs, e, sempre tem pesadelos, ela sofre muito em ter que cantar e tirar a vida de muitos inocentes, mas obedece a Água como deve ser. Elizabeth e Miaka são mais descoladas, curtem viver a vida e aproveitar o que a Água deu para elas. Mesmo com personalidades tão diferentes, elas se amam e dão muito certo.

Em uma das cidades onde as meninas estão passando uma temporada, Kahlen conhece Akinli, um menino normal, simpático, que não importou nem um pouco com o fato dela não falar e que trouxe uma experiência nova e muito divertida para a vida de Kahlen. Os dois tiveram uma conexão muito grande e isso acabou assustando Kahlen, que resolveu sair da cidade sem falar com ele e sem contar o motivo para suas irmãs. Kahlen não era de desobedecer regras e sabia muito bem que o amor não era permitido pela Água, mas acabou sofrendo muito com isso.

Não consegui simpatizar muito com Kahlen, não gostei muito da personalidade dela e de como ela lidava com as situações. Do pouco que fomos apresentados sobre o Akinli, achei ele um personagem muito divertido e fofo. O mais engraçado desse livro é que minha personagem preferida é a sereia Aisling, uma das irmãs que morava isolada com a Água. Ela teve uma participação pequena, mas sua história se mostrou mais profunda e real que todo o livro.

Achei que a história desse livro teve muitos plots a serem explorados que a autora deixou passar (como a morte dos pais de Akinli, tinha alguma coisa ali além do que a autora mostrou?), ela focou em coisas sem importância e teve uma construção muito rasa de tudo, a história não comove, não emociona e não te dá expectativa nenhuma para o final. Ficou muito a desejar, no meio da leitura eu já estava bem decepcionada e sem esperanças de um grande final.

Um outro ponto do livro que me incomodou muito é a forma que a Água é tratada como um Deus na escrita, o uso da maiúscula sempre que iam referir a ela me irritou bastante, exemplo: senti-La, abraça-La, entende-La, dEla.

Criei grandes expectativas para esse livro, que infelizmente não conseguiu alcança-las. É uma leitura leve, um romance simples cheio de fantasia. Não é uma obra totalmente ruim, é um livro para passar o tempo, nada demais.

site: http://www.plasticodelic.com/2016/06/resenha-sereia.html
Mônica Landim 17/10/2017minha estante
Ótima resenha, concordo com tudo o que vc escreveu.




Bel 27/09/2017

Eu nunca chorei tanto ao ler um livro. Chorei o início ao fim. Não sei exatamente o porquê, porém, tenho uma noção breve: o amor. Esse livro emana amor de tantos e diferentes modos. Quase sufoquei com a necessidade dEla, e isso é o que mais me acalenta.
comentários(0)comente



Rai 20/09/2017

A sereia ...
Um livro incrível, uma história que prende o leitor. Confesso que me emocionei com o final!! Amei por de mais esse livro!
comentários(0)comente



292 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |