Férias

Férias Marian Keyes




Resenhas - Férias!


312 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Thaís M. 10/12/2010

Li madrugada adentro na expectativa de tudo se "ajeitar" logo. rsrsr
Como o livro é narrado pela própria Rachel, de fato eu não ACREDITAVA que ela era uma toxicômana e que todos estavam enganados a seu respeito. Conforme ela se enganava nos enganava em dobro!!! Quando ela tinha aqueles Mini flashbacks, lembrando-se de diversas loucuras que vivera ao lado de Brigt e de Luke, me sentia como ela... uma sensação de perda. Como todos puderam ser tão maus,internando-a naquele lugar HORRÍVEL?
Mas em contrapartida ouve passagens em que discordei dela,seu jeito mesquinho as vezes era nauseante... De fato Rachel possuia todas as características de uma vilã, por isso o livro é encantador pois ao passo que ele foi narrado pela "má" da História, vimos algo muito raro em romances e afins: A História do ponto de vista do vilão!
Poderia muito bem se tratar de um livro sobre Brigit uma moça inteligente e em plena ascensão profissional, que possuia uma amiga "drogada e egoista", poderia também ser sobre Luke, um cara que namorava uma drogada.
Acho que essa foi a cartada de Marian Keyes: mostrar o outro lado da moeda, a vida de um toxicômano os estágios de sua eventual melhora. E sobretudo a lição maior deste livro(pelo menos para mim) foi que as vezes fazemos coisas que no nosso ponto de vista é o melhor a ser feito (como Rachel, desde o episódio do OVO de páscoa e etc) várias vezes ela percebe que se tivesse deixado o egoísmo de lado e o egocentrismo poderia ser muito feliz. Mas como nossa "amiga" pode começar a concertar tudo mesmo a principio contra sua vontade, podemos começar voluntariamente.

Super recomendo o livro.
Bah 10/02/2011minha estante
Concordo plenamente, foi o que mais gostei no livro, pois a gente acredita no que ela escreve porque ela mesma acredita. E é assim que é na vida. Amei demais.
Sua resenha está mesmo incrível, parabéns.


Lore 08/11/2011minha estante
Ainda to lendo, mas nao concorco com a visão da Rachel. Pra mim, ela é toxicomana TOTAL. Pelo o que ela narra, ela é completamente viciada em Valium. No pó eu ainda to em dúvida quanto ao vício...


Thaís M. 22/11/2011minha estante
rs Essa minha impressão foi na "primeira parte do livro." Tanto que só percebi de fato que ela era uma toxicômana quando começaram aparecer as versões dos outros! :)
E nessa minha resenha ai na hora de digitar "houve" não coloquei o H rsrs Só agora fui ver.


Mirela 23/01/2012minha estante
Concordo com a Lore, desde o começo minha opinião era que ela era uma toxicomana, e só negava como os outros que estavam internados, quando eu continuei a ler eu percebi que como ela se drogava muito ela fazia coisas com Luke que me fez ficar chateada com ela kkkk, mas o livro é muito bom!


tatielma 14/07/2012minha estante
já eu nunca acreditei nela, achava q ela estava em estado de negação...
manipulando, distorcendo e omitindo os fatos pra ela mesma e pra gente.(quem nunca???)
O que eu achei interessante foi que mesmo sacando isso, ñ deu para não simpatizar com a personagem. Rolou identificação(mas ñ uso drogas, ok?!)


Maria 06/08/2012minha estante
Concordo com vc Thais, o tempo todo pensei "tadinha, é ela contra o mundo". E as vezes, inclusive, eu tentava justificar as ações dela, rs, principalmente porque ainda não li Melancia, de maneira que, era a primeira vez que lia a família dela, me fazendo ficar paranoica sobre porque a família odeia tanto uma pessoa tão legal e alto astral como a Rachel! E, no fim, quando tudo é revelado; nossa, é simplesmente, brilhante!


carolandrade 06/11/2012minha estante
Eu sempre tentava defendê-la também, achava que ela tinha sido levada injustamente. E depois, realmente percebi, que ela era toxicômana.


ana 02/12/2012minha estante
eu amei o livro,especialmente por ser narrado pela ''vilã'' da historia.É muito divertido e inusitado,também super recomendo o livro(e todos os outros da serie família Walsh)Mas não me enganei, desde o início percebi que se tratava de uma dependente química, no entanto adorei a personagem.O livro é muito bom!


Maria Cecília 15/01/2013minha estante
Eu adoro este livro. É um assunto pesadíssimo, mas escrito com muito bom humor. Amei!


Tatiane 24/05/2013minha estante
Acabei de ler o livro agorinha e só posso dizer que amei!
Também me senti enganada pela narradora quando percebi (já passado da metade do livro) que ela realmente tinha um problema sério com drogas!
Consegui imaginar Luke perfeitamente (lindo como um Deus) e torci muito para que eles ficassem juntos!
Na verdade eu acho que isso fez toda a diferença, o final foi lindo!


Marcelle 04/02/2014minha estante
Nossa, eu sempre soube que ela era mesmo viciada. O tanto de cocaína que cheirou e Valium que tomou pra ter aquela overdose, e ela disse que não teve intenção de se matar, ou seja já tava acostumada! Aquela quantidade não é normal pra quem não tem dependência.




Rafael 03/06/2009

Foi o primeiro livro que li dela. Devorei as muitas páginas em três dias. Adorei. Rachel, ao contrário da irmã Claire (protagonista de MELANCIA) é engraçada e faz por merecer ser a "dona" do livro. A história é muito boa, você ri bastante e em alguns pontos, até parece que está diante de uma comédia pornográfica (hehe), mas tudo é válido. "Tudo vale a pena se a alma não é pequena"
Luke Costello também é sensacional! E a vida de Rachel no Claustro nos faz repensar muitas coisas! Eu R-E-C-O-M-E-N-D-O
Dani Antunes 08/07/2009minha estante
Falou tudo o que eu queria falar a respeito desse livro. Super recomendo, também!


Mirela 23/01/2012minha estante
realmente Luke é sensacional!! adorei o que vc comentou, o livro é muito bom mesmo!


Elda 30/10/2012minha estante
Relamente e muito bom esse livro ferias, tambem rir muiiito mim identifiquei . Ainda mais na parte dos homens de verdade acho que todo mundo já teve um tipo luke na vida, , livro sensacional


Tayná Pionteke 03/03/2013minha estante
Luke... ai ai


Ligyane 11/06/2014minha estante
Cara, uma das coisas que mais me impressionaram nesse livro foi o crescimento e amadurecimento da personagem. No começo eu antipatizava com ela, com as suas escolhas e odiava a forma como ela maltratava o pobre do Luke, mas ao longo do livro, ela foi tomando consciência da própria situação e eu fui simpatizando com ela e torcendo muuuuito pra ela conseguir sua vida (e o Luke) de volta.




Nina 14/01/2011

Férias! Marian Keys

Hey Peeps!!!
Vcs gostaram de Melancia??? Eu amei, depois que li me tornei fã incontesta de Marian Keys. Mas juro que, depois de Férias! a minha vontade é de erguer um trono para ela! O livro é incrível!!!!

Férias! é o segundo livro de Marian Keys, o primeiro é Melancia e, comparando os dois, há um enorme abismo. Férias! é muito mais leve, flui naturalmente. Em nenhum momento a leitura fica arrastada, como acontece várias vezes com Melancia.

E Rachel é muito mais interessante do que a Claire, que por acaso é sua irmã. Ela é simpatica, engraçada é muito ingênua, e é essa ingenuidade que a leva a negar insistentemente seus problemas com as drogas. Ela só aceita ir para a reabilitação porque acredita que é um spa, pode? E ela ainda acredita piamente que é normal alguém usar cocaína de vez em quando para se sentir melhor. Mesmo que seja pela manhã, antes de ir trabalhar.

Aliás, um ponto muito positivo do livro é a maneira com que Keyes aborda o problema das drogas. Ele não faz o esteriótipo de drogado com que estamos acostumados e nos faz perceber que o problema pode acontecer com qualquer um. Mesmo porque, fica super claro que Rachel usa as drogas para se esconder de si mesma, de sua timidez, e por não acreditar em seu potencial.

Resumindo, o livro é INCRÍVEL! Leitura mais que obrigatória!
Eu ri muito, chorei, me identifiquei com Rachel e suas trapalhadas.
E sabem do que eu mais gostei nisso tudo? Marian Keyes tem livros para cada uma das irmãs Walsh - Melancia, para Claire, Férias!, sobre a Rachel, Los Angeles, de Maggie, e Tem Alguém Aí?, sobre a Anna. Só falta um livro sobre a caçula, Hellen. O que eu acho um pena, porque cá entre nós, eu tenho uma cunhada que é a cópia da Hellen. Juro! Nunca vivi uma coisa tão louca assim, de encontrar um personagem que se indentifique tanto com alguém da minha vida real. É impressionante, kkkkk!

Resenha postada no meu blog: Pronto.Falei!
http://ninattavares.blogspot.com/2010/12/ferias-marian-keyes.html
Elda 30/10/2012minha estante
Relamente e muito bom esse livro ferias, tambem rir muiiito mim identifiquei . Ainda mais na parte dos homens de verdade acho que todo mundo já teve um tipo luck na vida, que não quería apresentar a ninguém , livro sensacional




Flavia 03/04/2012

Muito bom!
Depois de Melancia, Marian Keys surgiu com Férias.

Em Férias, a protagonista é Rachel Walsh, a irmã de Claire e a história se passa alguns anos depois do que aconteceu em Melancia.

Rachel é a "ovelha negra" da família Walsh e por ser usuária de drogas, acaba tendo uma overdose, vai parar no hospital e deixa sua família maluca de preocupação.
Rachel, assim como todos os dependentes químicos, não entende e nem aceita que é viciada e precisa de ajuda e tratamento para essa "doença".
Diante disso, Rachel vai passar "férias" no Claustro, um centro de recuperação para dependentes.
No começo ela não concorda em ir, mas acaba indo acreditando que o lugar se tratava de um spa desregrado, cheio de loosho, gente hyka e famo$a, e que lá poderia continuar fazendo o que bem entendesse de sua vida medíocre...

Mas quando Rachel chega lá, vê que as coisas são bem diferentes do que pensou... Ela conhece gente nova, cada um com sua personalidade e problemas distintos, começa a entender que a vida não é só sexo, drogas e rock'n roll e passa a avaliar sua vida e tudo o que já fez até então de outra forma e com outros olhos...

O livro, apesar de tratar de um assunto um pouco "delicado", também traz muito humor (é sério, ri alto várias vezes rsrsrs), romance, questões sobre autoestima, problemas familiares, e sobre coisas na vida que devemos avaliar se valem a pena ou não...

E ao contrário das lembranças de Claire em Melancia, os flashbacks de Rachel acrescentam alguma coisa à história que na maioria das vezes são importantes pra entendermos o que se passa.

Confesso que fiquei mais de um ano com esse livro parado na estante por causa da minha decepção com Melancia, mas depois que li, me enganei e Marian Keyes subiu no meu conceito! :)
Só achei o livro um pouco grosso... Mas vindo de Marian Keys, é normal hahaha!
comentários(0)comente



Luciana Mara 21/06/2010

Até o momento, é meu livro preferido da MK.

Já li muitos comentários de pessoas que não gostaram, mas eu achei o livro divertidíssimo. É incrível como ela conseguiu colocar o tema (reabilitação)de maneira tão hilária. A Rachel achando que ela estava em um Spa é o melhor.

Como em Melancia, há vários momentos em que ela filosofa, mas não o livro não deixa de ser ótimo.

Adoro o Luke!
Andrea 21/06/2010minha estante
Também é meu preferido da Marian. Não entendo como as pessoas não gostam dele! Eu super me identifico na pessoinha principal, hahahaha.


Elda 30/10/2012minha estante
Relamente e muito bom esse livro ferias, tambem rir muiiito mim identifiquei . Ainda mais na parte dos homens de verdade acho que todo mundo já teve um tipo luck , livro sensacional




spoiler visualizar
Morgana 04/01/2015minha estante
Caramba, que resenha linda! Deu vontade de ler de novo só por le-la :))


Flavia Souza 28/01/2015minha estante
Leia sim Morgana, vale a pena ;)




Lena 08/01/2010

Engraçadíssimo
Um livro gostoso de ler, engraçado e ao mesmo tempo com uma grande lição de vida, ao contar, em primeira pessoa, o internamento e o amadurecimento de uma toxicômona. É realmente interessante ler tudo, a dependência, a dificuldade da aceitação, e o modo como Rachel aprende a viver no Claustro. Amei!
comentários(0)comente



Fe Sartori 27/12/2009

O meu preferido!
Férias é o melhor livro preferido de Marian até o momento!

Durante o livro,a gente chega a pensar na vida com as lições de Rachel e só por ser mais uma da familia Walsh com certeza já vale a pena.
comentários(0)comente



duda 27/05/2011

não é tãobom quanto as críticas na capa nos fazem acreditar. Ao invés de ter comprado este poderia ter comprado outro. Minhas recomendações: se quiserem lê-lo peguem emprestado, não comprem.
Patty 10/01/2013minha estante
Mesmo pegando emprestado, não deu!! A narrativa não me agradou e desisti da leitura. Ja li o Melancia, da mesma autora, e apesar de ser meio cansativo também, foi mais fácil de chegar ao final. Qualquer outro da autora vou preferir pegar emprestado!!!




*Rô Bernas 30/10/2012

Terapia by Férias
Um livro gostoso de ler. Tem momentos que fica chatinho, mas nada que me fizesse desistir da leitura. O assunto dependência química é sempre complexo. Independente do teor das reuniões de grupo ser dependência química, os insights servem para tudo em nossa vida e eu muitas vezes me vi junto com Rachel, fazendo terapia.

O final...ah...a última frase do livro....muito bem bolada...super criativa...deu um significado todo especial ao livro.....só lendo pra saber, pois faz parte de um contexto!

Este é um livro autobiográfico, pois Marian Keyes era dependente do álcool. Com isso, o livro ganha um significado muito mais especial, pois a pessoa tem ser muito forte e despida de vaidade para conseguir contar tudo que já passou. Palmas para ela!







Léia Viana 24/06/2011minha estante
Achei o título dessa obra super original.
O fim é um pouco previsível, mas não compromete a história.


nessacardoso 06/01/2012minha estante
Realmente a última frase me fez ir das lágrimas as gargalhadas! UEHAUHEUHAE amei!


Elda 30/10/2012minha estante

Relamente e muito bom esse livro ferias, tambem rir muiiito mim identifiquei . Ainda mais na parte dos homens de verdade acho que todo mundo já teve um tipo luke na vida, , livro sensacional


Aline 18/10/2013minha estante
Amei o livro e não sabia que era autobiográfico.




Amanda 12/02/2020

Decepcionante!
Fui levada pelas opiniões que afirmavam que ?Férias!? é um livro hilário e à altura de chick-lits clássicos como as sagas de Becky Bloom e Bridget Jones. O resultado foi uma enorme decepção.
O tema abordado pelo livro é muito interessante: uma dependente química que se recusa a enxergar e aceitar seu vício e vai para uma clínica de reabilitação apenas por acreditar que sua estadia seria algo como um mês de folga em um spa.
No entanto, a maneira como a personagem lida com as coisas tira qualquer leitor do sério; Rachel é uma mulher arrogante que, apesar da baixa autoestima, se acha superior a tudo e todos a sua volta e dona do direito de ridicularizar as pessoas e até emitir alguns comentários fundados em preconceitos. Por isso, ler o livro sob sua perspectiva é algo extremamente maçante. A personagem de recusa s enxergar coisas óbvias sobre sua vida e não poupa comentários sobre sua o quanto ela é diferente de todos os ?viciados? internados na clínica.
É impossível, em 80% do livro, sentir qualquer tipo de empatia pela personagem, muito pelo contrário, me vi desejando que algo acontecesse para que essa ?caísse na real?.
Com isso, a abordagem de um tema sensível como o vício se torna extremamente problemática, pois somos levados a esquecer, em vários momentos, que o vício não é uma escolha de quem o possui e que o precisado de reconhecimento do problema é longo e tortuoso. A arrogância da personagem principal nos leva até a culpabilizá-la por seus problemas e torna difícil a identificação com a situação da mesma.
Foi um livro decepcionante que teve a intenção de garantir risadas e conscientizar sobre um assunto sério, mas que na verdade causou apenas apatia em mim durante a leitura.
Paula 22/04/2020minha estante
Tô nos 80% e me identifiquei bastante com teu comentário.
Eu não consigo ter empatia nenhuma por ela. Parece que ela é mau caráter desde os 3 anos de idade. Ela sempre culpabiliza o outro . Ela sempre ofende o outro.
E como esse livro envelheceu mal. Cada coisa absurda ditas pela Rachel.




Thais 21/02/2009

Chatíssimo!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Carla 20/03/2009

Mais divertido que Melancia ... a irmã fora da casa rouba a cena em Férias.
Elda 30/10/2012minha estante
Relamente e muito bom esse livro ferias, tambem rir muiiito mim identifiquei . Ainda mais na parte dos homens de verdade acho que todo mundo já teve um tipo luck na vida, livro sensacional




312 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |