O velho vestido de noiva

O velho vestido de noiva Ana Ferrarezzi




Resenhas - O velho vestido de noiva


19 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


Bi Faria 14/03/2020

Capa maravilhosa! E foi uma leitura envolvente, um drama com muitos segredos e um amor inesperado. É favorito de 2020!
Amélia recebeu uma notícia que devastou a sua vida, depois de 30 anos casada, Murilo quer se separar, pois já está com outra mulher. E ela sempre viveu em função desse casamento, anulou suas vontades e sonhos para viver o que o Murilo queria e precisava.
Ela fica desnorteada, sem saber que rumo tomar na vida, e resolve levar seu velho vestido de noiva para reforma. Só que ela nunca imaginou que encontraria logo na entrada um homem de olhos verdes e um perfume muito envolvente.
Entre conversas e perguntas sobre o vestido, Fábio a observa, ele é dono de um bistrô famoso da cidade. Ele vai embora e ela continua com as suas observações, e pensando no que deve fazer de sua vida, uma vez que ela quer se desvincular de tudo que esse casamento lhe tirou.
Quando ela toma a decisão de sair do apartamento que o marido lhe deixou e que não quer receber nada de herança, nem a pensão, sua irmã Sandra a acha louca, mas ela precisa ter essa independência, trilhar seu próprio caminho.
E saí desnorteada de casa com sua irmã atrás falando que a decisão é absurda, ela tromba e cai em cima do Fábio, e lhe pede um emprego e ao dizer que precisa de um lugar para morar, oferece um quarto com aluguel onde ele mora.
Só que o que era um emprego para reformar o bistrô e a casa dele se torna algo mais, mas com isso vêm os segredos, Fábio tem um passado muito complicado. E ela chega à conclusão de que nunca conheceu Murilo de verdade .

A autora com uma escrita muito fluída traz uma história com muitos segredos, uma personagem tentando se encontrar e mostra para o leitor que a vida é uma caixinha de surpresas. Além de tratar de assuntos muito importantes como a violência doméstica, não só física, mas psicológica, e o mundo das drogas. Quais os segredos da vida de Fábio? O que ela vai descobrir da vida do Murilo? O que vai acontecer na vida dela? "Quando se reforma a vida é necessário abdicar dos comportamentos que imperavam no passado." "Não se deve seguir um caminho sem definir, primeiro, aonde se quer chegar." @anaferrarezzi.autora
comentários(0)comente



Carol 23/02/2020

Um livro apaixonante
Amélia está passando por um momento tuebulento em sua vida. Seu marido, a quem ela se dedicou e ficou do seu lado durante 30 anos, pediu o divórcio. Sem saber o que fazer, ela toma a decisaode mandar renovar seu vestido de noiva, meio que esperando que um milagre aconteça. No ateliê ela irá conhecer Fábio, um homem com um passado e presente conturbado, mas que vai lhe oferecer a chance perfeita para se construir e seguir em frente.

Como vocês já estão cansados de saber, eu costumo ler YA com muita frequência, logo, quando leio algo de outro gênero, acabo vivendo uma experiência bem diferente. Nesse início de ano tenho me aventurado bastante nos romances, e devo dizer que esse me surpreendeu (e muito) positivamente. A autora nos envolve com sua escrita, nos pondo dentro da cabeça de ambos os protagonistas, levando-nos a conhecer profundamente seus sentimentos e também mais de seus passados.

O enredo somente com a trama principal já seria ótimo e em alguns pontos até divertido, mas junto ainda temos algumas sub tramas que ajudam a manter o livro dinâmico. Com personagens coadjuvantes que vão do alivio cômico a um núcleo mais dramático, há um perfeito equilibrio entre ambas as partes.

Do ponto de vista de Amélia, podemos perceber todo o desgaste que foi essa relação, como ela estava perdida quando a mesma acabou e percebeu como a vida dela tinha estagnado. As marcas da idade são visíveis em vários momentos, mas ao mesmo tempo, quando o romance vem a acontecer, é como se ela fosse jovem de novo, e é muito bonito ver como encontrar Fábio e até mesmo se afastar de seu ex-marido, fez com que houvesse novo ânimo sobre ela. Sua relação não só com o ex mas consigo mesma sofreu com esses anos, e aqui vamos ver como ela vai se descobrir novamente. Se descobrir profissional e artisticamente, se descobrir bela e se descobrir amada.

Eu teria ainda muitas outras palavras para descrever esse livro, mas o espaço não permite rsrs recomendo e muito que leiam essa história e se apaixonem tanto quanto eu.
comentários(0)comente



Priscila 11/05/2016

O Velho Vestido de Noiva é o tipo de livro que cumpre o que promete. Ele é exatamente o que parece ser: um romance leve, fofo, divertido e bem humorado. Além de que é um nacional de altíssima qualidade. A escrita da Ana Ferrarezzi me encantou, e a história me arrancou suspiros o tempo todo e sorrisos também.
O vestido de noiva tem o significado de separar a mulher da vida de solteira para uma nova vida, a de casada, o costume de utilizá-lo e cada um com seu significado.
"Quando se reforma um vestido, faz-se abdicar do forro antigo, pois este pode contamina-lo com bactérias ou toxinas que crescem com o tempo.
Quando se reforma aa vida, faz-se necessário abdicar dos comportamentos que imperavam no passado.
Esses também podem contaminar escolhas futuras. Uma interessante semelhança."
Após 30 anos de casamento Amélia foi pega de surpresa, Murilo a largaria por uma mulher mais jovem. Sua maior raiva foi ter largado a profissão, da qual Murilo desdenhava e fazia chacotas, e por ter se entregado a uma vida onde vivia em função dele, não por prazer, mas para satisfazer as necessidades do marido.
Murilo o ex marido safado sem vergonha, que para mim poderia tem um fim muito pior, não mede esforços em suas artimanhas, e quer passar por cima de todos custe o que custar.
Fábio é dono do Bistrô La Nonna, ao qual se dedica inteiramente, dividindo suas atenção, estão as mulheres de sua vida que vivem pedindo de ajuda: Laura, Mirna e Letícia, donas do ateliê em que Amélia levou, a muito custo, o vestido de noiva. O encontro de Amélia e Fábio se na entrada do ateliê e, mais tarde, quando Amélia está fugindo das repreendas de sua irmã e cai em cima dele, literalmente, pedindo por emprego.
O caminho dos dois se cruza mais uma vez após encontro no corredor do atelie, onde Amelia foi deixar seu vestido para reforma, e o destino os põe na vida um do outro de forma inesperada, deixando-os mais interligados do que imaginam. Com o decorrer da trama, tanto pelo ponto de vista de Amélia quanto de Fábio, conhecemos mais sobre o passado das personagens, e como suas vidas chegaram àquele estágio do qual nenhum deles havia previsto.
Eles começam a conviver e construir um relacionamento aos poucos, mesmo com certas coisas indo contra isso.
"Amelia virou o broche e leu: Abrace os desdobramentos inesperados que a vida nos traz. Seja audaciosa, corajosa. Seja feliz. Te amo mamãe."
O Velho Vestido de Noiva é um livro que vale a pena ler! Daqueles que lemos em questão de horas, pra relaxar, curtir algo leve, divertido e romântico. É um livro muito bem narrado e com uma história linda de arrancar suspiros a cada página. A narrativa e a escrita da autora são deliciosas, o que nos faz querer ler o livro sem parar um minuto sequer. A capa e a diagramação são de alta qualidade ajudando ainda mais na leitura. Todo o enredo foi bem descrito e cada personagem teve um ponto fundamental na estoria e a autora não deixou nenhum buraco no desfecho.

site: www.leituraecia.com.br
comentários(0)comente



Thaís 20/05/2016

Leitura imperdível!
O Velho Vestido de Noiva possui características que provocam em nós leitores, algo surpreendente e notório. Somos levados à reflexão: Devemos acreditar nos desdobramentos inesperados da vida? O que buscamos para completarmos a nós mesmos? Delineando em uma narrativa fluente e concisa, a autora proporciona uma leitura leve, agradável e viciante.


Separação
O romance narra a história de Amélia, que já passou dos quarenta anos de idade há tempos, viveu um casamento por trinta anos para ser trocada por uma mulher mais jovem. Lidando com a recente perda e com o divórcio, ela decide reformar seu velho vestido de noiva, levando-a em uma costureira indicada por sua irmã, no percurso, ela se depara com vários questionamentos, o leitor conhece a protagonista e sua mais recente revolta, ao entregar o vestido para reforma, ela entrega não somente uma parte de si, mas dá para si mesma uma nova oportunidade de recomeçar.


"Imaginou o trabalho que a costureira teria para ressuscitar parte da beleza perdida com o tempo. Provavelmente seria obrigada a destruí-lo por completo para reformá-lo camada a camada. Mas não era exatamente isso que Amélia seria forçada a fazer com sua vida? Desconstruí-la e remontá-la ano a ano?"

No estabelecimento de costura, ela entrega a Letícia o vestido para reforma, está abalada pela perda e conta para ela e Laura, Mimi sua situação, sente-se humilhada, aflita. É nesse primeiro momento que ela se depara com Fábio, que é irmão de Letícia e dono de um Bistrô conceituado na cidade, que ela já fora algumas vezes, eles se falam brevemente, ela sequer imaginaria que cairia por cima dele no dia seguinte, literalmente.

Fábio já foi casado, a ex-mulher escolheu se casar com o vício, deixando-o solitário. Dedicando-se integralmente ao negócio, ele esteve sempre à procura de um sinal, algo que indicasse que ele estivesse no caminho certo, precisava encontrar sua alma gêmea.

"Sua mãe sempre dizia: desdobramentos inesperados eram atalhos que os anjos montavam para levar as pessoas mais rapidamente à felicidade." (Pág.50)




O livro tem uma diagramação muito bem feita, inclusive separações que entrelaçam a reforma do vestido e a reforma da vida com belas reflexões.


Com um desenvolvimento muito bem estruturado, uma narrativa fluente e deliciosa, O Velho Vestido de Noiva é uma leitura imperdível, recomendo a todos os leitores e público em geral!

site: http://www.viajenaleitura.com.br/2016/04/resenha-o-velho-vestido-de-noiva-ana.html
comentários(0)comente



Conchego das Letras 23/05/2016

Resenha Completa
Quando vi a capa do livro, fiquei intrigada e, ao mesmo tempo, apaixonada. Queria entender o motivo de uma mulher vestida de noiva estivesse na capa e o título falar que era um velho vestido. Não conhecia a autora e nem imaginava o que poderia encontrar. Mas, assim que comecei a leitura já fiquei encantada com a narrativa.



É um livro que podemos apreciar cada virada de página e se deliciar com a forma que a autora escreve. Por trás de cada palavra, cada frase, cada parágrafo, a autora consegue envolver o leitor. A forma que ela detalha cada sentimento parecia tão real, que muitas vezes, fiquei imaginando como a personagem estava sofrendo, como ela precisava de ajuda e apoio. Não é fácil para uma mulher que sempre acreditou no amor e viveu para ele, se ver em uma situação como a que ela vivia. Calma que vou explicar... Vamos lá?

O Velho Vestido de Noiva fala sobre a vida de Amélia, uma jovem senhora que se encontra em uma situação que nunca imaginou passar. Depois de trinta anos de convivência, fazendo de tudo para agradar o companheiro, recebe uma notícia que vai tirar o seu chão e devastar o seu coração. O marido de Amélia pede o divorcio e ela não sabe o que fazer. Nunca trabalhou, sempre viveu para a casa e o marido e se viu sozinha, pois não conseguiu engravidar e só contava com a ajuda da irmã mais nova. Desnorteada com a notícia, ela se agarra ao seu vestido de noiva que já estava desgastado com o tempo e resolve reforma-lo. O que ela pretendia com isso? Não sei, nem ela sabia. No seu momento de dor, tentou se agarrar em algo que simbolizava o seu casamento e foi um momento feliz.

Amélia ainda muito transtornada, foi até a costureira segurando o seu vestido e ela se vê em uma situação inesperada, onde algo totalmente fora do padrão acontece para desnorteá-la mais ainda acontece. Isso faz com que ela conheça um homem que a ajuda sem nem perguntar o seu nome e ele percebe, olhando em seus olhos, que ela estava passando por um momento muito triste.

Fábio é um homem sensível e passou por um momento muito difícil em sua vida, um divórcio traumático e decidiu viver na solidão do amor até encontrar a sua alma gêmea. Ele tinha três mulheres em sua vida: a tia, a mãe e a irmã Letícia, a costureira que Amélia foi levar o vestido, e onde Fábio ajudou Amélia a chegar após socorrê-la.

Depois que foi embora deixando as três acompanhada por Amélia, não consegue deixar de pensar nela e tentar entender como uma mulher bonita poderia está segurando um vestido velho e o que estaria passando por ter aquela tristeza tão clara.

Fábio sempre tentou ir no caminho que encontrasse o seu amor verdadeiro, mesmo depois de tudo, ainda queria ser feliz. O que ele não imaginava era que uma curva imprevista esbarrasse com tudo em sua vida.

Adorei a escrita da autora, uma leitura que flui com facilidade e quando percebi já tinha terminado. Adorei a mensagem que a autora quis passar com a história e pensei em mim, como eu ia reagir nessa situação? Muitas vezes fazemos tantos planos e o que menos esperamos acontece, mudando tudo em nossa volta. Se você não conhece essa história, te convido a conhecer e se apaixonar.

site: http://conchegodasletras.blogspot.com.br/2016/05/resenha-o-velho-vestido-de-noiva.html#more
comentários(0)comente



Carolina DC 27/05/2016

A história é narrada em terceira pessoa e gira em torno da protagonista, Amélia de Souza Magalhães. Amélia, como muitas mulheres, está em um casamento há trinta anos, onde sua principal função é atender aos desejos do marido, o advogado Murilo. Após anos deixando seus próprios desejos de lado, o marido pede o divórcio para viver com a amante, Cláudia.
Amélia não tem experiência profissional, pois viveu a maior parte da sua vida como dona de casa. O marido demonstra-se "generoso" oferecendo um apartamento e uma boa quantia em dinheiro. Mas essa generosidade é mais como um tapa na cara de Amélia, depois de tanta dedicação e empenho.
Ela decide trilhar seu próprio caminho, começando por reformar o seu vestido de casamento, que está guardado, sem brilho e empoeirado.
O vestido nada mais é do que um paralelo que Amélia realiza de sua vida. Algo que era novo, brilhante e esplendoroso e que, com o tempo, foi colocado de lado, esquecido em um canto e deixado para trás.
Então a protagonista decide procurar uma costureira recomendada pela sua irmã mais nova, Sandra.
Sua irmã Sandra é também sua melhor amiga, mas não a apoia na empreitada. Para Sandra, ficar com o que é seguro, mesmo que isso leve a alguma falta de amor-próprio é a melhor solução. Por conta disso, além de lidar com a própria dor, Amélia precisa lidar com a falta de apoio de quem mais precisa.
Mas é no Ateliê de Letícia que Amélia tem uma mudança de vida. Lá, ela esbarra com Fábio, irmão de Letícia e dono do bistrô La Norma. Ele, como a Amélia, também já sofreu em relacionamentos e não está procurando nada novo, apesar de sentir-se sozinho. Quando o caminho dos dois se cruza, algo especial acontece: uma conexão tão rara e espontânea que acalenta o coração de ambos.
Assim, Amélia vai trabalhar no bistrô e com o passar do tempo, aprenderá que existem recomeços que valem a pena acreditar.
Como uma boa obra dramática, nem tudo são flores. Percalços irão surgir no caminho de ambos e eles terão que trabalhar a confiança, a fé e o amor.
"O velho vestido de noiva" é uma obra repleta de sentimentalismo que irá prender a atenção do leitor da primeira a última página.
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um bom trabalho. A capa combina bem com o enredo.
comentários(0)comente



Anna (Árvore dos Contos) 18/06/2016

Uma história reflexiva, recheada de analogias e simbolismos. Adorei!
Quantas de nós mulheres, permitimos uma relação onde nos afastamos de amigos, colegas de trabalho e em alguns casos até da própria família, para viver em função do marido ou namorado?

Amélia, uma mulher madura se vê completamente "sem chão", perdida devido ao fim de seu longo casamento, por 30 anos.
Magoada, confusa e despedaçada, decide reformar seu vestido de nova, mas provavelmente sem entender o real sentindo em fazer isto e muito menos sem imaginar os desdobramentos que a vida lhe proporcionaria.
Neste dia, esbarra em Fábio, dono de um bistrô charmoso, o La Nonna e irmão de Letícia, a costureira responsável pelo ateliê da família. A atração é imediata, mas no meio do turbilhão emocional de Amélia, foi impossível, compreender ou saborear o inesperado desejo. Vale ressaltar que Fabio é um personagem muito encantador!

A autora tem uma escrita fluida e leve, mas o romance está longe de ser superficial, pois a protagonista mergulha profundamente em si mesma para revisitar suas emoções e descobrir a pessoa que se tornou hoje. Uma história reflexiva, recheada de analogias e simbolismos. Adorei!
Senti veracidade nas reações da protagonista, sentimentos possíveis e pertinentes a um momento tão devastador pelo abandono, traição e sentimento de rejeição.
Gostei da capa, diagramação e da divisão do enredo em partes que foram deliciosamente enunciadas com trechos belíssimos sobre os simbolismos que envolvem o vestido de noiva.

O Forro
"Quando se reforma um vestido, faz-se necessário abdicar do forro antigo, pois este pode contaminá-lo com bactérias ou toxinas que crescem com o tempo.
Quando se reforma a vida, faz-se necessário abdicar dos comportamentos que imperavam no passado. Esses também podem contaminar escolhas futuras. Uma interessante semelhança."

A rede tecida entre os personagens principais e secundários, forneceu um interessante e criativo complemento à história.

Recomendo muito a leitura, pois o livro me emocionou, levou a refletir e sentir com intensidade os conflitos, sentimentos e o desabrochar de Amélia.


site: http://arvoredoscontos.blogspot.com.br/2016/06/resenha-o-velho-vestido-de-noiva-ana.html
comentários(0)comente



Falando em livro... 30/07/2016

Resenha por Mary Reis
Quando vi a capa do livro pela primeira vez, nem se quer me passou pela cabeça qual seria a história, depois que li a sinopse fiquei extremamente curiosa para desvendar o enredo completo, e no momento da leitura não imaginei que seria uma trama tão bem elaborada e que me prendesse tanto. A autora tem uma escrita tão leve e deliciosa, que você começa a ler e não tem vontade de parar, e quando o livro chega ao fim, fica aquela saudade gostosa dos personagens. Esta é uma trama fascinante, carregada de emoções e reflexões, além de ter me arrancado várias gargalhadas. Com certeza, a obra me surpreendeu muito!

Amélia, uma mulher que dedicou 30 anos de sua vida ao casamento, abriu mão de seus sonhos e viveu exclusivamente para o marido, até que ele pede o divórcio para ir morar com a nova namorada, que era muitos anos mais nova do que ela. Imagina como fica a autoestima de uma mulher quando sabe que está sendo trocada, e ainda mais por uma mais nova? E com esse sentimento de angustia, Amélia decide reformar o velho vestido de noiva, como se ao restaurá-lo, talvez seus sonhos também fossem restaurados. Então, ela leva o vestido em uma costureira indicada por sua irmã, Sandra.

Fábio é dono de um bistrô, o La Nonna, e também divorciado, teve um casamento conturbado, pois a mulher era uma aventureira e resolveu se envolver com drogas, e a gente sabe qual é o caminho desse universo, o vicio e a dependência. Com isso, ela trouxe e ainda traz muitos problemas para a vida de Fábio que, por esse motivo, não pensa mais em relacionamentos. Bem, não pensava, até conhecer Amélia. Por coincidência, o ateliê que Amélia leva o vestido para ser reformado é da irmã de Fabio e é aí que eles se esbarram.

No ateliê, Amélia estava ainda tão desnorteada que nem notou realmente Fabio, mas ele logo percebeu o quão bela era aquela mulher. Uns dias depois, novamente eles se encontram, de uma forma bem distinta, e no calor do momento Amélia pede uma oportunidade de emprego para Fabio. Mesmo sem qualquer experiência, ele a contrata, e a partir desse momento, Amélia começa a vê-lo de uma forma diferente, mal sabendo que ele já estava com planos de conquistá-la. Entretanto, existem alguns contratempos que os fazem se afastar, o quase ex-marido que quer voltar e o passado conturbado de Fábio.

Uma das coisas que mais me chamou a atenção, foi a forma como a autora dividiu o livro, ela usou as fases de restauração do vestido em comparação com as mudanças e as decisões da vida, e por ser narrado em terceira pessoa, a gente consegue ter uma visão mais completa de tudo o que está acontecendo na história.

O Velho Vestido de Noiva é um romance que nos leva a refletir sobre as nossas decisões e também sobre o futuro a dois. O casamento não é uma tarefa fácil, temos que saber lidar com os defeitos e com as manias do parceiro, e tentar de todas as formas manter a chama acesa, porque a rotina consegue quebrar muitos encantos. Não podemos deixar a nossa felicidade nas mãos do outro, precisamos buscá-la nós mesmos, e nunca deixar de fazer o que realmente nos dá prazer. Este é um livro que nos leva a pensar também nos momentos especiais e importantes na vida de uma noiva, como o vestido e a troca de nomes, que normalmente é a mulher que coloca o sobrenome do homem. E no final da história, foi inevitável lembrar-me do dia do dia em que escolhi o meu vestido, do dia do meu casamento, o dia em que escolhi usar o sobrenome do meu marido, o dia em que decidimos construir um lar, e fiquei emocionada.

Depois disso tudo nem preciso dizer que super indico esse livro né?! Leiam, vocês irão se surpreender com a história, querer a morte de um certo personagem, rir com a impulsividade de outros e retirar muitas lições sobre como lidar com os desdobramentos inesperados que aparecem ao longo da vida.

Leia a resenha completa no blog: http://www.blogvirandoapagina.com.br/2016/07/resenha-o-velho-vestido-de-noiva-ana.html

site: http://www.blogvirandoapagina.com.br/2016/07/resenha-o-velho-vestido-de-noiva-ana.html
comentários(0)comente



Daia @contandocapitulos 30/08/2016

Amei!
O livro é um romance, que conta com muitas tramas, mistérios, surpresas, histórias a serem desvendadas e esclarecidas. Foi lançado pela editora Novo Século, com o selo Talentos da Literatura Brasileira.
Como adicional ao encanto do livro, ele vem com um humor sutil e envolvente, sensualidade e uma grande lição de vida, tornando a história única e significativa.
Retrata o quanto podemos nos perder em meio à rotina. Como o passar do tempo pode matar nossos sonhos, nossa essência e minimizar nosso poder de reação.
Amélia foi uma jovem adorável, cheia de vida e expectativas. Casou cedo e apaixonada. Acreditou que isso seria o bastante para sua vida.
Ao passar os anos, desistiu da sua graduação. Encontrou novos sonhos no mundo das artes, mas não teve encorajamento para prosseguir nesse caminho, não vendeu uma obra sequer.
A garota que outrora foi uma sonhadora, pensando em ser uma profissional de sucesso, vê seu casamento ruir após longos anos.
O casamento dos sonhos tornou-se apático, morrendo dia após dia, sem que ela pudesse fazer nada para mudar esta realidade. Apenas o medo de Amélia o mantinha em pé.
O medo do desconhecido a prendeu nesta rotina. Nunca trabalhou, sempre foi sustentada por Murilo. A dona de casa ideal, sempre preocupada com o bem estar do marido, vivendo mais por ele do que por si mesma.
Murilo, um grande advogado com prósperos negócios, prestigio e muito poder, adquirido nos anos de profissão, mantinha essa comodidade, de ter uma mulher submissa e dependente ao seu lado.
Amélia perdeu sua autoestima, deixou de se admirar como mulher, deixou que o tempo apagasse de sua memória tudo aquilo que era atrativo perante os olhos de outras pessoas, tornando-se assim insegura e temerosa.
Ao ver seu casamento chegar ao fim, sendo abandonada por Murilo. Trocada por uma mulher mais jovem, Amélia se vê perdida, observando tudo que lhe parecia seguro ir por água abaixo. Buscando uma espécie de milagre, que lhe devolveria a segurança que sempre a acompanhou. Assim ela decide reformar seu velho vestido de noiva, acreditando que a restauração do mesmo levaria à restauração da sua realidade perdida, do casamento fracassado, de tudo aquilo que parecia a sua única saída.
A mesma reforma levou a uma nova perspectiva de vida. Ao chegar ao ateliê conheceu Fabio, homem intenso, sedutor e carismático. Dono de um famoso restaurante, que desde o primeiro olhar, se viu profundamente atraído por Amélia.
Buscando se reencontrar, ela lhe pede um emprego, e é atendida. Assim começa a se redescobrir.
Ao atingir este ponto, os desvios inesperados a levaram a mudar sua vida e seus conceitos. Deixou de ser uma dona de casa submissa e sustentada pelo marido para lutar pela sua independência. Garantir seu sustento vindo do seu próprio esforço, recuperar a autoestima e sentir-se desejada novamente. Ela percebe que pode ser mais que um objeto nas mãos de Murilo.
Após a surpreendente separação, o amor de Fabio a conduziu por outro caminho, redescobrindo assim a alegria de viver.
Mas como em todas as histórias de amor, esta também teve dificuldades. Estas irão testá-la, desafiando Amélia a lutar pelo homem que ama e pela sua felicidade.

Cada capítulo do livro tem o poder de nos fazer reviver situações que acontecem em nossa própria vida, podendo comparar com o que acontece com Amélia. Pontos fracos e fortes, dramas, medos, superações. Assim podemos nos inspirar na sua coragem para melhorar nosso dia a dia.
Só se vive uma vez, a partir do momento em que nossos sonhos e desejos chegam ao final, morremos lentamente por dentro, um pedaço por vez. Achamos que não podemos alcançar nossos objetivos ou a admiração dos demais.
Nos sentimos tão singulares, que o nosso amor próprio nos abandona. Chegamos a deixar de viver, para apenas existir. Atolados em uma rotina de infelicidade e arrependimentos, contando os dias até o fim da vida, sem nenhuma grande contribuição para o ambiente em que nos encontramos.
A felicidade está ao nosso alcance, porem às vezes necessitamos de um empurrãozinho do destino, uma ajuda dos desvios inesperados para encontrá-la.
E nesse momento, devemos abandonar o medo e a insegurança, para assim segurá-la firme, pois somos merecedores de todas as coisas boas que a vida nos traz.
Recomendo a todos esta leitura. A escrita fluida e encantadora me conquistou de imediato. A sensibilidade com que os temas corriqueiros são abordados me fez refletir. E o bom humor e mistério contido nas entrelinhas foi o toque final para tornar este um dos meus livros favoritos.
Que a mensagem trazida na história de Amélia esteja sempre conosco. Despertando nosso espírito de luta e inconformismo com aquilo que não nos faz bem e nos guiando rumo a felicidade.


site: http://www.livrosemrabisco.com/2016/03/o-velho-vestido-de-noiva.html
comentários(0)comente



Vivis A. 07/11/2016

O Velho Vestido de Noiva - Ana Ferrarezzi
E mais uma vez Ana Ferrarezzi me impressionou com uma obra ( e prevejo que irei amar ainda mais suas obras. Afinal,o amor é assim,não é? Ele cresce!)

Começamos com um questionamento :


?Até onde os desdobramentos inesperados,ou aquelas curvas imprevistas em nossa vida,podem nos levar??


Questionamento esse que Amélia, está enfrentando, ainda mais agora que tudo parece ter desabado.Seu marido,Murilo, com quem fora casada trinta anos,pediu divórcio.Ele a lagou,por uma mulher mais jovem.


?Voltou a andar,refletindo sobre sua desgraça. Definitivamente havia descido ao inferno.Notou que,apesar de calor,o inferno não era feito de fogo, mas,sim pela infeliz conclusão de que a sua vida tinha sido uma farsa.Lá,cada um aprendia a verdade sobre si mesmo e era obrigado a enfrentar seus demônios individuais.?


Tentando lidar com a recente perda,Amélia leva o seu vestido de noiva a uma costureira,recomendada por sua irmã. Com isso ela não está tentando apenas ressuscitar o vestido, mas também, está tentando reviver a si mesma.


?Imaginou o trabalho que a costureira teria para ressuscitar parte da beleza perdida com o tempo.Provavelmente seria obrigada a destruí-lo por completo para reformá-lo camada a camada.Mas não era exatamente isso que Amélia seria forçada a fazer com sua vida?Desconstruí-la e remontá-la ano a ano??


No ateliê de Letícia, a costureira, Amélia conhece Fábio, o dono de um bistrô,que por sinal,Amélia já frequentara.Fábio, já fora casado,mas sua ex-mulher resolveu casar novamente, resolveu se casar com seu vício pelas drogas.
Solitário,Fábio ainda procura sinais que o levem a encontrar sua alma gêmea. Bem,fora isso que sua avó dissera um dia,que os espíritos ancestrais nos dão pistas quando nossa alma gêmea cruza o nosso caminho.

Eu amei o modo como a autora entrelaçou a reforma do vestido com a reforma da vida dos personagens!

?Quando se reforma um vestido,fazê se necessário abdicar o forro antigo, pois este pode contaminá-lo com o tempo com bactérias ou toxinas que crescem com o tempo.
Quando se reforma a vida,faz-se necessário abdicar dos comportamentos que imperavam no passado.
Esses também podem contaminar escolhas futuras. ?


Narrado em terceira pessoa (narração muito bem feita,por sinal),O Velho Vestido de Noiva é um livro com belas reflexões e ensinamentos.

?Sua mãe sempre dizia : desdobramentos inesperados eram atalhos que os anjos montavam para levar as pessoas mais rapidamente à felicidade.?


E vocês? Estão enfrentando desdobramentos inesperados?Estão em busca de uma reforma em sua vida?Que tal reformar a si mesmo primeiro? Que tal se encontrar antes de tudo?Que tal ler O Velho Vestido de Noiva ? (Kkkkkkkkkk)

Leaim,sério é um livro maravilhoso! Recomendo,e muito!
comentários(0)comente



Krizia Loiola 27/04/2017

O Velho Vestido de Noiva - Ana Ferrarezzi
Não tema o imprevisível, pois, na maioria das vezes, é apenas o desvio inesperado que encurta nosso caminho para a felicidade.
Eu li esse livro em mais ou menos um dia e meio. A leitura foi tão gostosa eu só não li mais rápido, porque vocês sabem tenho necessidades básicas. Tipo comer, beber agua, respirar. Haha Vocês sabem o de sempre. Bom eu me apaixonei por esse livro na hora que chegou aqui em casa. A capa é tão linda e o título do livro tão reflexivo.

Nesse livro temos a história da Amélia que depois de 30 anos de casamento é abandonada pelo marido. O canalha já tinha uma amante mais jovem e simplesmente larga Amélia pela tal criatura. Aí já começo pensando em como ela é uma pessoa calma, porque eu meu amigo tinha rodado a baiana. Não ia dar em nada, mas eu iria tirar um peso de cima de mim. Iria colocar para fora, sabe como é?
O livro começa com a nossa querida Amélia indo reformar o seu vestido de noiva. Eu já pensei “Não pera aí. Porque diabos essa mulher vai renovar o vestido de noiva despois de ser largada?” Não fez o menor sentido para mim, porque eu depois de rodar a baiana ainda queimaria o meu vestido em uma fogueira. Eu iria pensar que era o ex-marido, né. Ter um tiquinho de felicidade enquanto ele queimaria na pira metaforicamente é claro. Haha
Então voltando ao livro... Temos Amélia sofrendo subindo as escadas do ateliê que sua irmã Sandra recomendou. Eis que surge Fábio pedindo licença. Ela fica tipo “meu consolo é que você também ficará velho um dia, assim como eu.” Só porque ele sobre as escadas de dois em dois degraus. Lembrou-me um pouco minha mãe como toda essa situação “você também terá a minha idade um dia.” rsrs #amém

Bom depois de muito sacrifício ela consegue chegar ao andar desejado. Uffa!! Enfim, eis que surge novamente o cara misterioso na porta do Ateliê oferecendo ajuda. O cara misterioso é Fábio dono de um bistrô famoso no Recreio. Vocês estão sentindo a mão do destino? Bom eu estou sentindo a mão da escritora. rsrs Todavia dá no mesmo. Nesse pequeno encontro não temos lá muita coisa. Só a certeza que nesse angu tem caroço. Uma coisa de fato é que eu nunca entendi essa expressão. Porque em nome de Jesus eu encontraria um caroço em um angu? Não vem ao caso novamente. Haha

Okay... Fábio tem três mulheres maravilhosas em sua vida que ele carinhosamente chama de mulheres da minha vida. Eu sei muito original. Enfim ele é um “capacho” delas e atendendo mais um pedido a contragosto resolve fazer uma entrega que sua mãe pediu com muito carinho e pressão.

Bom eles tem um reencontro um tanto engraçado, quando Amélia está fugindo da sua irmã e esbarra com ele no meio da rua. Não eu falei esbarra? A frase certa é: quando ela o derruba no meio da rua. Se não bastasse derrubar o cara ela pede um emprego. Aí você pensa a mulher pirou, mas aí que está ela não é uma louca solitária. Ela compartilha isso com Fábio que além de oferecer mesmo o emprego ainda oferece um quarto em seu apartamento para ela alugar. Você reflete novamente “Não ela não faria isso. Quem moraria com um total estranho?” Pois é. Ela. rsrs

Amélia quer deixar o passado para trás. É como se ela precisasse apagar a antiga Amélia e construir uma nova. Basicamente começando tudo de novo. E para isso ela precisa do emprego que pediu ao “estranho” e um novo lugar para morar. Ela quer se reinventar.
Bom nós já sabemos que essa convivência vai dar em que? Sexo. Aposto que vocês pensaram que ia dizer amor. Calma minha gente do sexo vai nascer amor. rsrs Brincadeirinha... Pode-se dizer que Fábio se apaixona a primeira vista pela nossa querida Amélia. E bom ela... vai aprender amá-lo.

Dentro desse enredo de salvação e superação temos o ex-marido dela que não posso dar spoiler, mas ele não presta mesmo e não me refiro somente ao fato de ter trocado ela por outra. Temos também um segredo que Fábio esconde. E todo mundo já sabe casal feliz+ segredo= vai dar merda.
Então, a trama do livro é muito emocionante. Altas revelações. Fiquei chocada com os babados. A narrativa do livro é simplesmente fantástica, porque podemos compartilhar do pensamento de ambos. Tenho que dizer que esse livro me surpreendeu. Não achei que amaria tanto. A escrita é tão boa que não perde para nenhum best seller.

Os personagens secundários são maravilhosos menos o Murilo/ex-marido. E eu realmente gostaria que ela escrevesse a história da Letícia, irmã do Fábio. Eu acho e vocês também acharão que ela merece o seu final feliz.

Não preciso comentar o final, né? S-I-M-P-L-E-S-M-E-N-T-E M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O. Mesmo roendo as unhas para saber como seria o desfecho dessa história incrível só tenho a dizer Anna meu amor já estou esperando o próximo livro. Arrasou menina.
#Recomendo

site: https://cantinhodabrub.blogspot.com.br/2016/01/resenha-o-velho-vestido-de-noiva.html
comentários(0)comente



Stephanie Raiany 27/04/2017

"Quando se reforma a vida, faz-se necessário abdicar dos comportamentos que imperavam no passado. Esses também podem contaminar escolhas futuras."
Amélia é pega de surpresa com uma notícia que mudaria completamente o rumo de sua vida, seu marido Murilo pediu divórcio, ele tinha encontrado outra mulher. Depois de 30 anos de casada, ela não conseguia imaginar que isso estava acontecendo.

Ela resolve abrir mão de tudo, a única coisa que ela queria era que seu vestido de noiva fosse reformado. Então sua irmã, Sandra indica uma costureira para reformar seu vestido de noiva, Letícia. Amélia acredita que seu vestido não tem mais jeito pelo estado que ele está, mas Letícia faz milagres e conseguiria deixar o vestido como se fosse novo. Lá ela acaba conhecendo Fábio, um rapaz de olhos verdes e muito bonito, dono do bistrô La Nonna, o mais famoso da região e irmão de Letícia.

Amélia acaba sendo atraída por Fábio, e ele por ela. Com esse divórcio todo Amélia acaba tendo que arrumar um lugar para morar, e Fábio oferece um quarto de seu apartamento para ser alugado e também um emprego para Amélia, ela iria começar a reformar o segundo andar do La Nonna. Passando algum tempo e os dois já não conseguindo mais aguentar ficar ao lado do outro, eles acabam tendo uma noite inesquecível juntos. Mas isso não duraria muito.

"Afinal, não se deve seguir um caminho sem definir, primeiro, aonde se quer chegar."

Murilo não queria aceitar que Amélia abrisse mão de uma firma que ele abriu e a colocou como sócia, então ele contratou um investigador para investigar Fábio e o que ele encontrou deixou Amélia triste e com raiva. Leonardo, advogado de Amélia achou isso muito estranho e pediu para ela todas as papeladas dessa firma, ela foi ao seu antigo apartamento e achou as papeladas, e quando ela começou a ler, entendeu tudo que estava acontecendo e o motivo pelo qual Murilo não queria que ela deixasse essa tal empresa, mas nesse momento Murilo entra e o que acontece e terrível.

O Velho Vestido de Noiva é um livro que trata de amor, autoaceitação e agressão. Nos deparamos com Amélia, uma mulher já com 40 anos que não gosta de sua aparência, que acha que sua beleza foi embora com sua juventude e que não era feliz no seu casamento a algum tempo. E além disso acaba se deparando com a traição de seu companheiro depois de 30 anos juntos, e o pior, é que ela descobre que não conhecia ele de verdade, que ele foi capaz de mentir pra ela. Mas isso tudo muda quando ela encontra Fábio. E só de pensar que teve toda essa reviravolta por causa de um vestido de noiva.

O livro não me prendeu no começo, mesmo a narrativa sendo simples e direta, eu não tinha tanta pressa em saber o que ia acontecer no próximo capítulo, por isso eu acabei demorando mais do que pretendia para ler. Mas quando chegou na metade do livro, onde realmente as coisas começaram a acontecer eu acabei devorando ele. Eu gostei bastante do final, mesmo sendo bem previsível, mas o que mais gostei foi da mensagem do livro "Não tema o imprevisível, pois, na maioria das vezes, é apenas o desvio inesperado que encurta nosso caminho para a felicidade."

"A vida nos reserva inúmeros desdobramentos inesperados. Saiba aproveitá-los."

site: http://poeliterar.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Alex Nascimentto 18/05/2017

O VELHO VESTIDO DE NOIVA
Amélia, casada e bem casada, afinal 30 anos não são 30 dias, com uma vida toda dedicada a seu marido, Murilo, que decide acabar com o matrimônio para ficar com uma mulher mais jovens. Ela vê seu mundo desabar bem diantes dos olhos. Sofrendo e sem alegria para viver, ela toma uma atitude ímpar, decide reformar seu vestido de noiva. É nesse momento que um desdobramento acontece, e ela dá um novo rumo para sua vida. No caminho para o ateliê, onde ela decide deixar seu vestido, ela encontra Fábio, a pessoa que ela jamais imaginou encontrar. Rapidamente, Amélia consegue um bom emprego (de uma forma bem inusitada, diga-se de passagem), e um homem apaixonado por ela, além de um novo lar. Nunca é tarde para recomeçar, a nossa personagem mostra isso!
comentários(0)comente



19 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2