As lições do mestre

As lições do mestre Confúcio




Resenhas - As lições do mestre


11 encontrados | exibindo 1 a 11


SahRosa 13/02/2016

Resenha exclusiva do blog Da Imaginação à Escrita
Confúcio, foi um dos maiores filósofos que já existiu, seus ensinamentos foram carregados de mensagens inspiradoras e inúmeras vezes reconfortantes. E apesar de ter vivido séculos antes de nós, as lições deixadas pelo Mestre propagam-se muito bem em nossa época, as frases do Mestre remetem nossa realidade e muitas delas apresentadas neste livro publicado pela Geração, me tocaram de uma forma única, são inspirações que a própria sociedade poderia acatar como sabedoria, para crescer, se elevar.

"Para governar um Estado, seja digno e honesto nos negócios, seja moderado nos gastos, ame a todos e só convoque o povo se for necessário."

Quando a editora me apresentou As lições do Mestre, fiquei fascinada com a proposta, gosto de livros com essa temática filosófica, que deixam lições para nossa vida e em As lições do Mestre, aprendemos muito. A vida de Confúcio passou-se na época da dinastia Zhou, e naquele tempo, a civilização chinesa passava por uma crise terrível, corrupção, incompetência e a sociedade a beira do caos, muitas pensadores surgiram, trazendo soluções, conselhos e palavras sábias para os problemas, mas Confúcio foi aquele que mais se destacou, havia algo forte, intenso em seus ensinamentos, ele prezava a humanidade e a dignidade, ele era um educador, disposto a ajudar. Não vou me estender muito sobre quem é o Mestre, pois quero me focar nesta resenha, sobre suas lições, sobre a edição deste livro e no que você vai encontrar ao ler As Lições do Mestre.

"As pessoas acham que os filhos são bons porque sustentam os pais. Isso é obrigação, não bondade. O mesmo se faz com cachorros e cavalos. Sem respeito, qual é a diferença?"

Traduzido diretamente do Chinês, por André Bueno, As Lições do Mestre, é um livro que todos deveriam ter na estante, as frases deixadas por Confúcio, nos conforta, nos faz refletir sobre nós, sobre a sociedade e a vida, me impressiona o quanto ele foi inteligente, sábio e ao mesmo tempo honesto e humilde, por mais que a obra seja apenas de frases e diálogos de Confúcio e seus discípulos, podemos ter uma noção, mesmo que breve de como este pensador era, pelo menos foi assim comigo, pude visualizar o Mestre, sua voz, suas palavras, cada vez que lia o livro. Selecionei vários trechos de suas lições, aquelas que mais me tocaram e fiquei agraciada com tanta sabedoria.

"Não receie ser desconhecido, receie ser incompetente."

Lançado pelo selo Jardim dos Livros, a editora Geração, nos apresenta uma obra delicada, bonita e bem feita, com ilustrações de Confúcio e detalhes em cada página, uma obra linda aos olhos e ainda mais especial por seu conteúdo. Antes mesmo de conhecermos os ensinamentos do Mestre, temos uma introdução, sobre Confúcio, seus ensinamentos e a proposta deste livro, é imprescindível a leitura deste, para enfim mergulhar nas frases do Mestre. Para quem busca um livro inspirador, recomendo a leitura.

"Quando vir alguém de valor, inspire-se nele. Quando vir um incompetente, pense em si mesmo."

site: http://www.daimaginacaoaescrita.com/2016/02/resenha-as-licoes-do-mestre-confucio.html
comentários(0)comente



Igor 12/02/2016

Um livro essencial....
Os princípios de Confúcio tinham uma base nas tradições e crenças chinesas comuns. Favoreciam uma lealdade familiar forte, veneração dos ancestrais, respeito para com os idosos pelas suas crianças e segundo confucio alguns historiadores, o respeito das esposas para os maridos, e também a família como a base para um governo ideal.

A leitura do livro é bem rápida e prazerosa, e o que falar do capricho da editora com o livro?! O livro contém um contra capa vermelha que logo chama a atenção com as folhas pretas que tem a seguir e o livro tem até algumas ilustrações e uma foto de uma estátua de Confúcio. Pra quem gosta do gênero vai adorar! Eu até cheguei a pensar que se fosse uma edição de capa dura iria ficar ainda mais bonito.

O Mestre disse: ‘’O educado busca virtude, o ignorante busca terra. O educado busca justiça, o ignorante busca vantagem’’.

Resenha completa no site Cine Mundo....

site: http://www.cinemundo.net.br/cine-mundo-indica-4-confucio-as-licoes-do-mestre-jardim-dos-livros/
comentários(0)comente



MILA 05/02/2016

Um aprendizado..
As Lições do Mestre é um livro cheio de ensinamentos, Confúcio foi um pensador e filósofo Chinês, seus pensamentos foram desenvolvidos num sistema filosófico conhecido por confucionismo.


Neste livro conhecemos um breve ensinamento sobre quem foi Confúcio e seus principais ensinamentos, como foi sua vida, aprendemos um pouco sobre as dinastias e como Confúcio se preocupava em resgatar sua civilização da ruína.


"Confúcio não se pretendia um reformador, muito menos algum tipo de pregador religioso (e nada mais errado do que considerá-lo alguma espécie de santo ou de profeta). Em seu entendimento, ele era um educador - ou um filósofo, se preferirmos esse termo."


Confúcio tinha uma base nas tradições e crenças chinesas, seu principal lema é a educação humanística, ele defendia o ensino das artes, educação física (artes marciais) e da matemática para experimentar uma formação completa.

Resenha Completa no Blog Daily of Books Mila

site: http://dailyofbooks.blogspot.com.br/2016/02/resenha-confucio-as-licoes-do-mestre.html
comentários(0)comente



Camila Márcia 19/02/2016

Reflexivo
Esse livro foi uma boa surpresa para mim, afinal, não é sempre que leio algo tão filosófico e percebo que perco muito, afinal há tanto para refletir que está em nosso cotidiano e às vezes nem nos damos conta.
Confúcio é extremamente sábio e nos passa grandes ensinamentos em suas palavras. A leitura é bastante rápida e bem reflexiva.
O trabalho gráfico da Editora também é bastante bom, agradável e delicado, cada página inspira um sentimento de reflexão.

site: www.delivroemlivro.com.br
comentários(0)comente



Paty 21/02/2016

"Retribua o bem com o bem e o mal com justiça."
Meu primeiro contato com Confúcio foi no curso de formação de professores, e desde então eu tenho admiração e me interesso pelas ideias desse talentoso filósofo.
Confúcio, foi um dos pensadores mais importantes que se destacou por sua preocupação com a dignidade humana e a necessidade de impedir tudo que fosse malicioso.
Nas páginas iniciais desse livro temos uma breve apresentação sobre Confúcio, sua trajetória e sua ideologia.
Para ele, o indivíduo é produto do meio em que vive, ou seja, se ele vive numa sociedade boa e justa, assim ele será, mas se ele vive numa sociedade má, invejosa e corrupta, seu caráter tem grande chance de ser corrompido. Por isso a honestidade e a lealdade deveriam ser o princípio e a base de toda educação e formação. Para que se vivesse em harmonia era fundamental ressaltar os valores morais .
Mas o assunto principal tratado no livro não é a biografia de Confúcio e sim seus ensinamentos.
Frases para ler e reler quantas vezes forem necessárias, refletidas e até mesmo aplicadas diariamente. Muitas pessoas hoje em dia são adeptas do Confucionismo, que consiste em colocar em prática os preceitos ditados pelo filósofo.
Algumas citações têm uma breve contextualização que facilita a compreensão e entendimento das ideias passada pelo mestre.
A parte gráfica do livro apresenta um trabalho caprichado, com folhas amarelas e de alta gramatura, com ótimas fontes, as margens são decoradas harmonizando com a proposta do livro e ainda tem ilustrações que representam o mestre.


site: http://www.leiturasdapaty.com.br/2016/02/resenha-as-licoes-do-mestre.html#more
comentários(0)comente



Naty 26/06/2016

Qual é o valor da sua honestidade? Quanto você vende a sua honra? Qual é o preço que você está disposto a receber para entregar a sua mente tranquila? São perguntas que a gente responde sem titubear. No entanto, num país como o Brasil, em que estamos rodeados de políticos corruptos e cobertos de incompetentes, é estranho acreditar que as respostas dessas perguntas são levadas a sério e consideradas lindas de serem ouvidas. Na teoria, sim; na prática, jamais!

É difícil mensurar quem é mais corrupto, no final das contas, se é o político que compra votos ou se é o cidadão que se vende. Pode-se perceber que seja lá quem for, abandona o povo, muitas vezes; explora as classes, principalmente as mais pobres, sem contar que há um abuso de poder e desrespeito aos honestos que votaram, mas foram enganados com um péssimo governo.

Parece até coincidência, mas a obra não fala do Brasil do século XXI, trata da China, da dinastia Zhou – período esse em que um dos maiores filósofos da história viveu, estamos falando de Confúcio. Para ele, a causa dos males nada mais é do que o reflexo da falta de educação. O autor acreditava que, para resolver os problemas, o homem deveria ser educado em dois tipos de estudo: Xue e o Zhi.

Ler este livro, na atual conjuntura, é impossível não refletir e não comparar com o nosso Brasil, com a vergonha que o povo brasileiro está passando. O trabalho estético é belíssimo, assim como a lição trazida por ele.

A obra é dividida em duas partes: na primeira temos uma apresentação da vida e obra de Confúcio; a segunda trata de uma seleção de alguns ensinamentos do grande mestre. Com essa coletânea, é possível aprendermos, repensarmos e valorizarmos muitas coisas que nem sempre nos atentamos.

O trabalho da Geração Editorial foi muito bem feito, a capa chamativa, a diagramação belíssima e revisão bem feita proporcionam uma leitura agradável e inesquecível. É possível ler o livro em poucos minutos, mas que ficarão marcados para sempre.

Quotes:
“O educado busca virtude, o ignorante busca terra. O educado busca justiça, o ignorante busca vantagem.”

“Retribua o bem com o bem e o mal com justiça.”

“Para governar um Estado, seja digno e honesto nos negócios, seja moderado nos gastos, ame a todos e só convoque o povo se for necessário.”

“As pessoas acham que os filhos são bons porque sustentam os pais. Isso é obrigação, não bondade. O mesmo se faz com cachorros e cavalos. Sem respeito, qual é a diferença?”.
“Não receie ser desconhecido, receie ser incompetente.”

“Quando vir alguém de valor, inspire-se nele. Quando vir um incompetente, pense em si mesmo.”

“O educado busca virtude, o ignorante busca terra. O educado busca justiça, o ignorante busca vantagem.”

site: http://revelandosentimentos.blogspot.com.br/2016/04/resenha-as-licoes-do-mestre.html
Eduarda Rozemberg 03/10/2016minha estante
Nossa, só de ouvir falar de religião já me dá estresse, tive que fazer um trabalho enorme sobre no semestre passado hahaha. Lembro direitinho do outro grupo apresentando sobre confúcio, pelo jeito eles não conheciam esse livro :P


Lana Wesley 07/01/2017minha estante
O que me chamou a atenção nesse livro foi o fato de o autor tratar a educação como foco principal de certas dinastias, e da corrupção, e como concordo plenamente com essa teoria, acabei por ficar curiosa para saber como ela ira retratar esse fator dentro da trama. Espero gostar dessa leitura, irei incluir o livro na minha lista de desejados.


Marta 15/01/2017minha estante
Não conhecia esse livro, mas achei ele bem interessante!! Simplesmente amei o tema do livro!!
"Quando vir alguém de valor, inspire-se nele. Quando vir um incompetente, pense em si mesmo."
Beijoss


Roberta 18/01/2017minha estante
Eu gosto muito de ler livros que envolvam política. É interessante ler para conhecer mais sobre a cultura de outros povos. Pelos quotes da pra perceber que o autor se aprofunda bastante e trás o leitor para conhecer realmente sobre todas essas lições.




Três Leitoras 18/04/2016

Resenha: Confúcio
Hoje faremos uma resenha de um livro que não trata de um romance como de costume aqui no blog, mas que é tão interessante quanto, justamente por nos proporcionar a possibilidade de reflexão e aprendizado pessoal. É um livro curto e tranquilo para leitura, mas como ele nos faz avaliar pontos de nossa vida, aconselho que ele se torne um livro de cabeceira (como se tornou para mim) e que todos os dias você possa ler alguns ensinamentos.

O livro é dividido em duas partes, na primeira temos a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre quem foi Confúcio e na segunda é onde encontraremos a seleção de ensinamentos.

Confúcio foi um pensador e filósofo chinês do Período das Primaveras e Outonos que viveu no período de 27 de agosto de 551 a.C. 479 a.C.

Continue lendo no link

site: http://www.tresleitoras.com.br/2016/02/resenha-confucio.html
comentários(0)comente



Marcos 11/03/2016

Enriquecedor
Confúcio sempre foi considerado um dos maiores pensadores, principalmente no ramo da filosofia. Contudo, o acesso aos seus ensinamentos nem sempre foi tão fácil, seja por causa das publicações serem mais antigas, seja pela tradução não ser adequada. Assim sendo, As Lições do Mestre foi a realização de um desejo para quem ansiava em conhecer um pouco das teses do autor.

O primeiro ponto que chama a atenção na obra é a tradução que foi feita diretamente do chinês, o que dá uma proximidade maior dos reais ensinamentos para o que está escrito na presente obra. Além disso, o livro conta com uma introdução bem interessante para quem ainda não está bem situado aos ensinamentos de Confúcio. Há um ambientar histórico, mostrando a situação política-social da época na qual o autor desenvolveu suas teses e pensamentos. Isso ajuda demais a compreender melhor o livro.

“O educado busca virtude, o ignorante busca terra. O educado busca justiça, o ignorante busca vantagem” (p. 37).

Outro ponto que se destaca é que As Lições do Mestre não é a tradução de uma obra completa do autor, mas um apanhado de trechos, citações e passagens de relevante importância para entender todo o pensamento desenvolvido pelo filósofo. Isso permite uma leitura rápida, mas bem reflexiva, além de dar um aprofundamento interessante para o leitor sobre os mais diversos pontos tratados por Confúcio.

Também vale ressaltar a atualidade dos ensinamentos, o que contribui demais para que a leitura seja agradável e prazerosa. Confúcio acreditava, por exemplo, que para fugir de uma crise social o melhor caminho é a educação. Ele defendia que, a partir de um processo educacional mais sólido e crítico, a maior parte dos problemas enfrentados na época seriam resolvidos. Fazendo um paralelo com a presente situação brasileira, podemos ver como esse pensamento ainda pode ser útil e eficaz na nossa realidade.

“Selvagem é aquele em que a natureza fala mais alto que a cultura; pedante é aquele em que a cultura fala mais alto que a natureza. O educado é aquele que equilibra as duas” (p. 43).
Outros assuntos importantíssimos foram tratados pelo autor, como honestidade, transparência, bondade e como governar. Aprofundar-se nesses temas é, sem dúvidas, ideal para todo aquele que pretende ter uma visão de mundo mais crítica e abrangente, o que torna o livro ótimo para melhorar como humano e também para aprender.

Quanto à parte física, tenho apenas que bater palmas para a Geração / Jardim dos Livros. A capa está incrível e a diagramação, perfeita. A leitura que já seria rápida e boa se torna ainda mais prazerosa por causa do trabalho gráfico da editora. Ademais, temos uma excelente revisão e tradução.

“Não discuta algo que não seja da sua alçada” (p. 54).

Desta forma, As Lições do Mestre mostra-se uma boa introdução aos preceitos confucionistas, sendo uma boa porta para a entrada de novos leitores para a filosofia, principalmente por sua abordagem fácil e linguagem simples. Se refletir e aprender é o que você procura, esse livro é muito recomendado.

site: http://www.desbravadordemundos.com.br/2016/03/resenha-as-licoes-do-mestre.html
comentários(0)comente



Saleitura 29/03/2016

Imagine um país onde a corrupção e incompetência administrativa daqueles que deveriam servir ao povo era enorme: abuso do poder, exploração econômica, abandono do povo; nos quais os valores morais, como honestidade, educação, respeito ao próximo, conhecimento da história e das tradições, estive sendo esquecido. Onde o caos social estivesse instaurado. Cenário familiar não?

Contudo não estamos falando do Brasil do século XXI e sim da China da dinastia Zhou (1027-221 a.C). Época de um dos maiores filósofos da História mundial, um homem educado Confúcio, viveu.

A contribuição de Confúcio para a História da China é inestimável, o seu conjunto de ensinamentos, pregava uma moralidade pessoal e governamental, sempre pautada nas relações sociais de justiça e honestidade. O seu pensamento destacava-se pelo seu caráter humanístico, extremamente preocupado com a sobrevivência da sociedade e com a dignidade humana (BUENO, 2013, p.6). A cultura, ou melhor a educação, seria o elemento-chave para a continuidade humana.

Para ele, a causa dos males, estava na falta da educação: Sem estudo, as pessoas seriam incapazes de compreender sua cultura e a necessidade dos valores morais (BUENO, p.8). Para poder resolver isto, o homem deveria ser educado: em dois tipos de estudo o Xue, ensino das tradições e da cultura, e o Zhi, a experiência de vida, ambos complementares. O homem que conhecia a cultura e a moral e era capaz de praticá-la, era o homem educado - o modelo do cidadão ideal do confucionismo. Contudo, a vida de Confúcio nunca foi um mar de rosas. Governos corruptos gostam de falar de educação, mas desprezam qualquer forma de ensino que privilegie a formação crítica do indivíduo.

É impossível não ler Confúcio e não fazer um paralelo com eventos recentes da história brasileira, mas não vou fazê-los para não tendenciar a minha resenha. Então o convido para ler este livro incrível e fazer este paralelo. Confúcio, era antes de mais nada um homem de ações, seus atos e postura refletiam seu pensamento, e não se contradiziam como muitos o fazem. Viajou por toda a China ensinando e aprendendo, em suas sábias palavras: Mestre é quem sabe o antigo e descobre o novo.

Agora falando sobre o livro em questão, é uma obra divida em suas partes: a primeira consiste em uma apresentação da vida de Confúcio, e uma breve análise de sua vida e obra. Constando a explicação de Bueno sobre a utilização de alguns termos específicos na tradução do original chinês. E a segunda é uma seleção de alguns ensinamentos do mestre. Destaco alguns dos meus preferidos:

Examino-me três vezes por dia. Sou leal para com os outros? Sou sincero com meus amigos? Pratiquei o que aprendi? Zigong perguntou quem é o educado. O Mestre disse: Aquele que pratica o que fala.. O Mestre disse: O educado vê o todo, gente pequena vê as partes. O duque Ai perguntou Confúcio como conquistar o coração do povo. O Mestre disse: Promova os corretos e se afaste dos errados e você terá o coração do povo. Mas, se promover os errados e afastar os corretos, você perderá o coração do povo.

Caso pudesse citaria o livro todo, mas então o leitor não teria o prazer de lê-lo. E mais do que ler, praticar como ensinava o mestre. Hoje em dia se utiliza Sun Tzu para tudo, mas deveríamos aprender e praticar muito mais com Confúcio. Principalmente nestes tempos turbulentos em que vivemos, este livro é mais do que atual, pois como seres ativos na História, estamos construindo o futuro para as próximas gerações e como disse o mestre: Quem não pensa no futuro não pode ser um educado. Quem não compreende a cultura é incapaz de ocupar um trabalho. Quem não entende as palavras não compreende as pessoas.

Resenhado por Marcelo Daltro
https://www.facebook.com/marcdaltro

site: http://saletadeleitura.blogspot.com.br/2016/03/resenha-as-licoes-do-mestre-confucio.html
comentários(0)comente



ViagensdePapel 16/11/2016

Em Confúcio - As lições do mestre, obra traduzida diretamente do Chinês por André Bueno, conhecemos um pouco mais sobre a biografia e ensinamentos de um dos pensadores mais importantes da filosofia mundial, Confúcio (551-479 a.C). O livro, basicamente, apresenta de forma bem didática e muito fácil de compreender a ideologia do filósofo acerca de questões sociais, políticas e econômicas.

Na contramão de teóricos e pensadores da época, que propunham soluções para resolução de problemas sociais, Confúcio destacou-se por suas ideias humanizadas, que não tinham como foco as instituições administrativas, mas sim a população em geral.

Dentre outros ensinamentos, a publicação destaca que as ideologias e ensinamentos de Confúcio baseavam-se no pilar da educação como sendo a única forma de combater os problemas sociais. Para ele, uma população bem educada academicamente e moralmente aprende a valorizar sua cultura e costumes e tem uma conduta ética e moral. De acordo com Confúcio, os problemas vividos pela população chinesa na época, eram causados justamente pela falta de educação. E é seguindo esta linha de pensamento que o livro As Lições do Mestre é apresentado. É uma seleção do Lunyu, o texto básico da doutrina Confucionista.


Leia a continuação da resenha, acesse o link abaixo:

site: http://www.viagensdepapel.com/2016/05/25/confucio-as-licoes-do-mestre-por-andre-bueno/
comentários(0)comente



Clã 28/05/2016

Clã dos Livros - As lições do Mestre Confúcio
Confúcio, as lições do Mestre é uma coletânea dos ensinamentos do filósofo chinês que viveu entre 552 a 479 a.C.

Muito bem estruturado, o livro é organizado e traduzido por André Bueno.
Os ensinamentos de Confúcio são a base do modelo ideal para a sociedade. Seu caráter humanístico constitui-se nas premissas: estudar, evoluir e crescer.

O Mestre disse: “ quando vir alguém de valor, inspire-se nele. Quando vir um incompetente, pense em si mesmo”.
Confúcio foi um excelente professor. Como não deixou registros escritos toda sua obra foi difundida por seus discípulos.

Seus pensamentos e citações defendem a importância do estudo e do desenvolvimento de uma consciência coletiva para o bem da civilização. Reforça a educação não como acúmulo de conhecimento, mas essencial para a formação do caráter.

Zigong perguntou sobre o governo.

O Mestre disse: “ Fartura, segurança e confiança do povo”. Zingong perguntou: “ Tire a segurança”. Zigong perguntou: “ E se tirarmos duas?” O Mestre disse: “ Fartura. Todos morrem um dia. Se um governo tem a confiança do povo, ele pode tudo. Mas, sem essa confiança, ele não se mantém mesmo com segurança ou fartura”.
Para Confúcio o combate de toda corrupção e qualquer outra dificuldade social só seria possível se o homem se tornasse educado. Confúcio compreendia como educado todo indivíduo que possuía instrução e princípios morais.
O Mestre disse: “ O educado come sem exagero, mora em lugar simples, dedica-se ao trabalho, fala com cuidado e busca boas companhias. Uma pessoa assim gosta mesmo de aprender.
O Mestre disse: “ um educado exige de si, o ignorante, dos outros.”
O Mestre disse: “ Ponha-me junto de duas pessoas escolhidas ao acaso e, com certeza, vou poder aprender algo com elas. Vou imitar suas qualidade e vou me precaver de não ter os mesmos defeitos.
Ainda que seus ensinamentos tenham mais de 2.600 anos todos continuam muito atuais tanto no oriente como no ocidente. A leitura desta coletânea de citações e trechos de conversas entre Confúcio e seus discípulos traz ao leitor a possibilidade de muitas reflexões existencialistas.

Mestre Zeng disse: “Examino-me três vezes por dia. Sou leal para com os outros? Sou sincero com meus amigos? Pratiquei o que aprendi?”

Recomendo que leiam.

site: http://cladoslivros.blogspot.com.br/2016/02/resenha-confucio-as-licoes-do-mestre.html
comentários(0)comente



11 encontrados | exibindo 1 a 11