O Pródigo

O Pródigo Brennan Manning




Resenhas - O pródigo


3 encontrados | exibindo 1 a 3


Chm_Henrique 29/08/2020

Perfeito
É triste quando a vergonha particular passa a ser de domínio público.

Livro excelente, a Graça é real!
E devemos conhecê-la.

Um livro excelente, que Releitura incrível do filho Pródigo!
comentários(0)comente



Mil 11/05/2017

Recomeço debaixo da GRAÇA
O pródigo é bem verossímil...Trata-se de um livro com teor cristão pois seu personagem principal é um pastor.
É fácil mergulhar nas páginas e viver a intensidade das dores e lutas de seus personagens.
Quantos de nós já não nos sentimos desgarrados, desiludidos, desacreditados por situações e pessoas que diziam nos amar e na primeira oportunidade nos abandonam sem nem ao menos tentar entender, oferecer ajuda, oferecer perdão?
Jack conseguiu entender o sentido da palavra GRAÇA quando se dispôs a aceitar as consequências de seus atos e mudar suas atitudes em algumas áreas de sua "quase perfeita" vida ... sentiu na pele e viveu a desilusão de um momento de fraqueza que mudou sua vida inteira. No entanto, a GRAÇA é capaz de transformar derrota em recomeço... e foi exatamente isso que ficou claro nos poucos capítulos da trama. Nunca se trata da desgraça, mas o que se pode ser feito para transformá-la em graça. Há sempre um novo horizonte despontando mesmo que ao longe, só é preciso acreditar... todos podemos. Muito bom.
comentários(0)comente



Rudi 21/05/2019

Um grande recomeço
Brenna Manning se tornou um dos meus autores favoritos já no primeiro livro que li dele, O Anseio Furioso de Deus, um livro bem fininho mas com muita força. Depois de um tempo li, entre outros, o Colcha de Retalhos, minha primeira ficção do autor.
Aqui ele se junta a outro escritor, por mim desconhecido, admito, para construir a história de Jack, conhecido como "o pastor do povo", um jovem de cidade pequena que virou um pastor que espalhava um evangelho baseado em meritocracia, isso não é apontado diretamente no livro, mas pelos sermões dele podemos ver que era nisso que ele acreditava, a também o acreditavam as multidões que o seguiam, ele foi ganhando prestígio e construiu uma imensa igreja, que se chama, ironicamente, a meu ver de Catedral Central da Graça.
Em uma viagem "ministerial" Jack acaba cometendo alguns erros, e sua mensagem sobre a podridão humana pode ser vista agora nas notícias sobre ele, a imprensa cai em cima e todos querem um pedaço do pastor que caiu em desgraça, esses erros fazem com que Jack perca sua igreja, sua credibilidade e, sejamos honestos, fama, além de sua família.
Desgraçado e sem conseguir se perdoar ele é resgatado pelo pai, com quem havia cortado relações anos antes, e é levado de volta para sua cidade natal, um lugar que ele praticamente apagou de sua vida, mas que se lembra muito bem quem ele era,e sabe quem ele se tornou.
É um livro tocante, que mostra que sim, como Jack adorava dizer: precisamos ser melhores, mas isso não depende exclusivamente de nós. Uma bela história sobre redenção, arrependimento, perdão e amor
Kelly Oliveira Barbosa 22/05/2019minha estante
:)




3 encontrados | exibindo 1 a 3