Batman: Arkham Knight

Batman: Arkham Knight Marv Wolfman




Resenhas - Batman


45 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3


rubens.nt 31/08/2020

O primeiro livro que leio pela segunda vez. Uma novelização perfeita!!
comentários(0)comente



AmadosLivros 14/08/2017

Quando se trata de Batman, assim como acontece com Gaiman, eu sou totalmente tendenciosa. O homem-morcego é de longe meu super herói favorito dos quadrinhos, e, por isso, admito que estava super ansiosa para ler este lançamento desde que a caveirinha o anunciou ano passado. E que surpresa deliciosa eu tive, quando o livro chegou em minha casa: todo negro como a noite mais densa em Gotham City! A aparência do livro já nos dá uma dica sobre o que esperar do clima da história.
A história do livro nada mais é do que a novelização literária de um dos jogos mais falados e aclamados de 2015. Batman: Arkham Knight, nome tanto do jogo quanto do livro, é uma história cheia de adrenalina, onde acompanhamos mais um dia na vida do vigilante de Gotham, enfrentando malucos e tentando salvar o dia.
A trama se desenvolve após a morte do Coringa. No prólogo podemos acompanhar a "cerimônia de cremação" do palhaço mais temido e lunático da história e percebemos o alívio de todos ao verem aquele corpo queimar até só restarem as cinzas. Mas se todos achavam que a morte do Coringa iria trazer uma período de paz a Gotham City, estavam completamente enganados. Esse espaço vago que era do palhaço passou a ser disputado por todos os outros lunáticos da cidade.
Então, para dar uma amostra do seu poder e causar pânico na cidade, o Espantalho detona um ataque químico na noite do dia das bruxas (31 de outubro). Mas foi um pequeno ataque com um aviso: dentro de algumas horas ele iria espalhar sua toxina do medo em toda a Gotham City, para espalhar o caos e ver todos os cidadãos infectados agredirem uns aos outros. Em meio ao pânico, quase toda a população da cidade tenta sair, todos menos alguns bravos combatentes e, dentre eles, claro, o Batman.

"Obrigado, Alfred. Não podemos proteger o futuro ao demolir cruelmente o passado."- Batman: Arkham Knight p. 24

Com ajuda dos seus companheiros na luta contra o crime, o homem morcego começa uma caçada contra o Espantalho para tentar impedir que ele concretize seu plano e destrua toda Gotham. Mas o que Batman não esperava era encontrar com o Arkham Knight, um novo vilão que parece conhecer todos os segredos do nosso herói. E fica um dúvida no ar: será que o Batman será capaz de derrotá-lo e salvar toda a Gotham? Além disso, engana-se quem acha que mesmo morto o Coringa ficaria de fora da história.
A história começa um pouco arrastada, devido a necessidade de apresentar alguns personagens para que os leitores que não jogaram o game, ou que nunca tenham lido nada do Batman, possam compreender quem são todos e o que fazem, mas a partir da página 100 o ritmo torna-se bem mais interessante e é quase impossível parar a leitura.
Um ponto negativo que achei do livro foi que a história já começa em andamento, Se você não jogou o game anterior da franquia, pode acabar meio perdido com relação a alguns fatos da trama e demora um pouquinho para conseguir entender ou deduzir o que é que tá rolando. Por isso o começo da história parece um pouco arrastada. Na minha humilde opinião, bem que poderiam novelizar também os outros jogos para a nossa alegria!
Um leitura envolvente e deliciosa. Devo dizer que eu suspeitei logo de cara quem era o Arkham Knight (sim, estou só me gabando mesmo)! E gostei muito de ver as referências a dois grandes arcos dos quadrinhos: A Piada mortal e Morte em Família. Sério, bem que poderiam rolar mais algumas novelizações do tipo, né? Até que este sonho se torne realidade, me resta indicar essa leitura incrível. O homem-morcego vai capturar sua atenção e você só conseguirá deixá-lo no final da última página!

site: http://amadoslivros.blogspot.com.br/2016/05/livro-batman-arkham-knight.html
comentários(0)comente



Dri - @oasisliterario 31/07/2016

Quando a Darkside anunciou o lançamento da adaptação literária de um dos meus jogos favoritos do ano passado, eu surtei!
A narrativa se inicia demonstrando o fim do icônico vilão Coringa e a libertação de Gotham City de um caos. Pelo menos é isso que todos pensavam.
Na realidade, esse seria apenas o início de um nova desordem prestes a ser instalada na cidade.
O Espantalho assume controle da cidade e causa o terror ao criar a toxina do medo que seria capaz de gerar alucinações e medos tão grandes que instigaria o lado assassino na população.
A maioria dos habitantes foge, gangues tomam conta das ruas e a cidade é deixada às ruínas.
Gordon e Wayne são os únicos que ainda se preocupavam em salvar Gotham e evitar que Espantalho a domine.
Como se não bastasse as ameaças do Espantalho, Batman deve enfrentar alguém que o conhece muito bem e sabe até quem ele é realmente.
Mesmo não sabendo quem seria aquele que chamam de Arkham Knight, Batman se vê obrigado a lutar contra ele.
Bruce Wayne também é atormentado por Coringa, mesmo após a cremação do grande vilão. Como? Para descobrir, você terá que ler essa história incrível!
Com a narração feita em terceira pessoa e cenários descritos de maneira detalhada, Marv Wolfman conseguiu proporcionar uma novelização maravilhosa de um jogo de grande sucesso do ano passado.
Para descobrir como a história se encerra e por que Batman vive uma constante batalha interna, você precisa ler esse livro incrível!
A editora Darkside também está de parabéns por essa edição impecável, amei cada detalhe!
comentários(0)comente



Sammi 16/03/2019

O diário de Jim Gordon. Livro inspirado no jogo "Batman - Arkham Knight", é uma boa adaptação e nos garante boas horas de diversão, mas por mais incrível que pareça, a história do jogo é melhor - mais lapidada. Diferente da série de livros Assassins Creed, a narrativa não é uma gameplay escrita.
comentários(0)comente



Wemerson - @AventureiroLeitor 28/12/2018

Sensacional
Livro: Batman Arkham Knight
Autor: Marv Wolfman

Último livro da maratona literária. Uma leitura diferente das outras. O livro Batman Arkham Knight vai retratar a luta entre o Cavaleiro das travas para combater a loucura de um de seus piores inimigos: O Espantalho. Batman Arkham Knight é a novelização(1) do jogo de mesmo nome no PlayStation. Nele, Batman tenta a todo custo combater o Espantalho, que através do vírus do Medo quer destruir Gothan City.
No entanto, além da luta contra Espantalho, o Batman tem uma luta interna consigo mesmo, tenta a todo custo impedir que o sangue do coriga que foi injetado no Batman antes da morte do palhaço, domine suas ações e o leve para o caminho do mal. Coringa mesmo morto, vive! Dessa vez dentro do Cavaleiro das trevas.

⭐⭐⭐⭐ (4/5)
comentários(0)comente



Vanessa | @livroseafins94 09/10/2018

Batman Arkham Knight é a novelização do jogo de mesmo nome, escrito por Marv Wolfman. Que livro fantástico. Mesmo sendo uma história do Batman, confesso que não esperava tanto.
A história se passa em uma Gotham City pós morte do Coringa, no qual, a maioria do vilões estão em uma guerra entre eles para definir qual tomaria do lugar do Coringa. Diante disso, o Cavaleiro das Trevas tem que impedir que o Espantalho destrua a cidade, usando uma toxina do medo, enquanto no meio de tudo, tem que proteger seus aliados.
Além disso tudo, tem que descobrir quem é o Arkham Knight (desde o começo eu estava desconfiando, mas não aceitava a minha ideia, me surpreendi muito).

site: https://leitura-afins.blogspot.com/2016/07/desafio-skoob-2016-julho-batman-arkham.html
comentários(0)comente



Galahad 19/06/2018

Empolgante.
Historia muito bacana, envolvente, personagens clássicos e bem distribuídos.

O mistério ficou bem legal, apesar de ser meio obvio, mas não ficou cansativo.

Vilão principal meio chato, diálogos de Batman e "Coriga" muito bons, revelação bem legal, mas não mais que Injustiça e afinal tem o 2 disso?
comentários(0)comente



Samila Moura @soresenhasdelivros 13/01/2018

Batman - Arkham Knight
A história se inicia em período de uma grande vitória para Gotham City. O Coringa esta morto e sendo cremado, para que não haja duvidas de que ele não retornara para assombrar a cidade.
Com a morte do Coringa surge uma guerra entre as gangues, para saber quem será o novo Rei do Crime na cidade.
Em meio a esse dilema, um personagem que não teve tanto brilho em outras história do Homem Morcego, será a estrela da vez. Espantalho vem com a corda todo prometendo provocar o caos em Gotham City espalhando sua toxina do medo, e juntamente com ele vem de brinde um novo vilão Arkham Knight.
Arkham Knight é alguém que conhece e muito sobre o Batman, inclusive sua real identidade. Ele é uma versão do “mau” do Herói – que inclusive usa as roupas parecidas com a dele – conhece todos os truques, armas e ferramentas, algo que somente alguém muito próximo poderia saber, e Bruce não faz ideia de quem ele seja. E pra piorar a situação o Coringa esta de volta – SIM 😱 mesmo morto o cara ainda consegue ser o maior inimigo do Batman kkk- para assombrar o Homem Morcego, trazendo a tona lembranças de um passado não muito feliz, e isso com certeza vai abalar o psicológico do nosso Herói.
Gotham City está em decadência, tudo foi basicamente tomado pelas gangues, e diante da ameaça eminente toda a população esta sendo evacuado – ou pelo menos boa parte de dela – mas Bruce Wayne jamais desistirá da cidade que tanto ama e que sua família ajudou a construir, e nem mesmo Gordon – capitão da policia_ deixaria a cidade que idolatra. Os dois, cada um de seu modo, tentam ajudar a cidade que está ruindo pela ameaça de medo do Espantalho.
O plano do vilão é liberar a toxina do medo, que ao entrar em contato com o sistema nervoso faz as pessoas terem alucinações e enxergarem uns nos outros monstros, dessa forma a população passaria a ter tanto medo que para deter os monstros, começariam a matar uns aos outros e Espantalho poderia dominar a cidade.
Será que nosso Herói conseguira sobreviver a tantos perigos e ameaças desta vez?
Minha opinião sobre o livro.
Apesar de ter levado um pouco mais de tempo do que gostaria para terminar de ler, ele pode ser lido rapidamente depois que você se envolve com a história, tem capítulos curtos e varias mudanças de cena o que ajuda. Porém como o livro trabalha bastante com o psicológico do Homem Morcego, é bom ficar atento a narrativa para você não se perder.

O Livro é narrado em terceira pessoa, possui bastante cenas de luta bem descritas por sinal, o que é um prato cheio para quem gosta de ação. Tem um história bem construída, e conta com a participação de vários personagens que você já conhece. E os momentos finais, sem duvida são de tirar o fôlego eu ficava NÃO, NÃO, NÃO... UFF, NÃO, UFF, AI MEU DEUS. kkkk
Bom para concluir só tenho algo a dizer "Leia", o livro é maravilhoso.
Amém!
comentários(0)comente



nivali 26/09/2017

Uma novelização aceitável
Detesto novelizações de filmes. A escrita se preocupa em passar apenas o que é visto na tela e não explora o sentimento dos envolvidos. Pelo menos nessa novelização do jogo esse aspecto foi melhorado. Engraçado perceber possíveis side quests do jogo (não joguei, por isso não afirmo) no texto.
comentários(0)comente



Nena 12/10/2016

História baseada no game q leva o mesmo nome, paguei para ver se valia a pena, tendo em vista q não gosto de games, mas gosto do Batman e já havia lido os quadrinhos Asilo Arkhan. Grata surpresa! O livro tem um ritmo de aventura intenso, daqueles q te prendem até o final. História bem contada e sem pontas soltas. Identidades como a da Mulher Gato e de Robin são reveladas. Personagens como Arlequina, Coringa, Comissário Gordon e Pinguim, são descritos em detalhes. Assim como o início e as motivações q levaram o Homem Morcego a ser quem é. Sem falar nos astutos vilões q Batman terá de enfrentar, Arkham Knight e Espantalho. Ideal para quem gosta de aventura aliada a quadrinhos, sem falar na produção da DarkSide Books como sempre primorosa.
comentários(0)comente



Carol 30/05/2016

Insano e cheio de ação!
Tudo começa logo após a morte do Coringa, Gotham City passa por um período de estranha paz, os criminosos não atacaram logo após a queda do palhaço do crime e força policial de Gotham está tranquila. Mas eis que tudo que é bom dura pouco e uma nova ameaça surge aos cidadãos de Gotham, o Espantalho, ou Jonathan Crane, criou uma toxina que instila os medos mais profundos de cada pessoa.

Com essa ameaça no ar, o caos novamente surge pelas ruas de Gotham com sua população fugindo em massa para outro lugar seguro, e alguns poucos policiais continuam para tentar salvar a cidade, além de criminosos que tentam se aproveitar da oportunidade para conquistar a cidade. Mas Batman não deixará que a cidade caia nas mãos de criminosos como o Espantalho, Duas Caras e Pinguim, não a cidade em que cresceu e que seus pais lutaram para transformar em um lugar melhor.

Entretanto o surgimento de um novo vilão, intitulado Arkham Knight, que parece saber todos os pontos fracos do Cavaleiro das Trevas, deixa Bruce cada vez mais curioso sobre a identidade de quem se esconde atrás daquela máscara, e o reaparecimento do Coringa o faz duvidar de sua sanidade.

Mas se o palhaço do crime morreu, será que o surgimento dele pode ser uma consequência da toxina criada por Jonathan Crane ou a morte do Coringa é uma farsa? A cidade encontrará apoio em lugares menos esperados e inimigos desconhecidos. A narrativa nos leva a uma conclusão muito bem feita e inteligente.

Para quem já é fã do homem morcego esse livro é uma ótima leitura e até mesmo para quem ainda não possui nenhum conhecimento aprofundado sobre o universo da DC é um ótimo ponto de partida. Apesar de possuir muita história anterior, o autor conseguiu nos apresentar personagens famosos e explicar o passado de cada um. Desde o primeiro Robin, Dick Grayson, hoje conhecido como Asa Noturna, até o terceiro Robin, Tim Drake, e Bárbara Gordon, ex-Batgirl e Oráculo. Além de reunir vários dos maiores vilões de Gotham: Duas-Caras, Pinguim, Coringa, Arlequina, Hera Venenosa, etc.

A narrativa é envolvente e a história é perturbadora e provocativa. Uma história cheia de reviravoltas e insana do início ao fim. O autor não é iniciante e já possui um currículo extenso escrevendo quadrinhos e histórias de super heróis, tanto que foi responsável por uma das sagas mais famosas do universo DC, Crise nas Infinitas Terras.

A edição em capa dura está um show a parte! Como sempre a DarkSide Books e suas
edições maravilhosas, mas esse livro ficou diferente, sua textura é incrível e estilizada e chamativa, com todos os detalhes em alto relevo, mas tudo preto até a lombada das páginas, assim como o uniforme do homem morcego hehehe Uma edição caprichada para nenhum fã colocar defeito.

site: http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



pedro.cruz.507679 21/05/2017

Uma pena..
Um livro baseado no jogo. Não joguei, portanto minha análise só abrange o livro. A construção da estória tem potencial, uma vez que Batman se vê num contexto incerto e complicado, buscando maneiras de sobreviver e salvar a cidade de vez. No entanto, a escrita do autor é cansativa, insistindo em frases de efeito desnecessárias no fim de cada capítulo e pausas repentinas no meio dos capítulos. Além disso, muitas vezes ele se expressa mal, causando confusão até mesmo quanto à localidade do personagem. O enredo se perde, inserindo personagens sem critério algum (personagens esses que também saem da estória do Nada, sem termos esclarecimentos quanto à isso), tendo uma conclusão extremamente previsível e rasa. A sanidade de Batman está comprometida, o que é uma potencial ideia de angústia. No entanto, as expressões e os contextos que aterrorizam o morcego são repetitivos e fracos. Péssimo livro. Um grande desperdício de um bom enredo.
comentários(0)comente



Marcel Sano 06/03/2017

Uma péssima novelização de um game...
Tantas histórias a serem contadas, tantas lacunas a serem preenchidas e Marv Wolfman fez apenas um resumo do game.

Nada foi adicionado, na verdade muita coisa foi até excluída nesta adaptação literária... Personagens com Charada e Duas-Caras que foram apenas citados. E mais injustiçada ainda foi Selina Kyle que foi completamente apagada da história.

É triste ver um dos melhores games produzidos virar uma "resenha" em forma de livro. Quem já passou horas na pele do homem-morcego, salvando Gotham e enfrentando seus arqui-inimigos vai se decepcionar com essa "novelização".
comentários(0)comente

Avalon 12/04/2017minha estante
Novelização da história principal do game, não das side quests... Só entenda isso.


Matheus Alves Carmo 29/04/2017minha estante
undefined




Maravilhosas Descobertas 25/10/2016

{Especial Halloween Dark}: Batman: Arkham Knight, de Marv Wolfman
Como bem sabemos, no dia 31 desse mês de outubro é comemorado o Dia das Bruxas, vulgo Halloween. E nós do MD não poderíamos deixar essa data tão obscura passar em branco, então vamos passar uma semana bem dark!

Do dia 23 ao dia 29, todos os dias iremos liberar uma resenha às 19 horas, com um conteúdo especial e bem dark. Podendo ser um Dark Romance, um Dark Horror, um Dark Para Gamers, um Dark Não Tão Dark, entre outros. O intuito dessas postagens, é fazer que você, nosso querido e amado leitor, tenha um pré-halloween literário bem especial. Sendo assim, sem mais delongas, vamos ao que interessa?


O livro Batman: Arkham Knight foi criado à partir de um game, e para aqueles que jogam e já acham o jogo maravilhoso, agora irão poder ver a história mais à fundo e rica em detalhes. E mesmo aqueles que não jogam ou não conhecem o jogo, a leitura também é super recomendada.

Se Batman e os policiais achavam que após a morte do Coringa, o mal não voltaria à assombrar às ruas de Gotham City, estavam extremamente enganados. O mal está a solta, e não está sozinho, ele vem acompanhado do Espantalho.

Com uma capa negra em linho, e o sinal do cavaleiro das trevas em relevo, a capa é excepcional e o livro é um Dark Para Gamers pra lá de recomendado.

Agora utilizando uma resolução maior do que a do seu pc, a sua imaginação, imagine que você é o próprio Batman e embarque nas trevas...

Já está encorporado no Batman? Então vamos lá! O Coringa morreu um ano atrás e Gotham City está calma como nunca, e claro, você está aproveitando essa suas "férias", enquanto os outros vilões da cidade armam algo. Até que o Espantalho espalha pela cidade uma toxina do medo, e os atingidos sofre alguns delírios bizarros que os fazem sair matando uns aos outros. E ninguém mais, ninguém menos do que você para encarar essa barra.

Com o constante auxílio de seu mordomo, e a ajuda de seus amigos Robin, Oráculo e Asa Noturna, vocês terão que enfrentar um assassino que se veste muito semelhante à você, que até parece que você está lutando contra o espelho. E para ajudar, teu velho inimigo também aparece, mas espere... Ele não estava morto há um ano?

site: http://www.maravilhosasdescobertas.com.br/2016/10/especial-halloween-dark-batman-arkham.html
comentários(0)comente



Daniel 17/11/2016

RESENHA: BATMAN, ARKHAM KNIGHT - DARKSIDE BOOKS
O jogo Batman Arkham Knight foi produzido pela Rocksteady Studios e lançado mundialmente 23 de Junho de 2015 pela Warner Bros, recebendo títulos como Game of the Year, Best Storytelling entre outros. Mas a ideia do jogo era parar por aí, resolveram procurar o escritor Marv Holfman para fazer uma novelização oficial do game.

Trazendo a história do game para as páginas de um livro, houve grande questionamentos, “Transformar num livro?" "Por que não uma HQ?" "Novelização de um jogo vai funcionar?" "Será que vale a pena?”

Até mesmo eu fiquei em dúvida sobre esse meio utilizado para transmitir as histórias do Batman, bem que poderia como sempre, utilizar o modo de origem dele, por HQ's.

Mas, a editora DarkSide Books resolveu apostar nessa novelização e trouxe para o Brasil uma edição não só desejada por seu conteúdo mas também pelo seu aspecto, sua beleza e todo o luxo que só essa editora é capaz de dar para um livro. Isso deu mais impulso (como sempre) para leitores fãs de variados estilos de literatura a comprar essa edição e apostar no escuro. Eu inclusive, um pouco receoso, comprei para ler em um dia qualquer e não logo, mas quando a edição chegou em minhas mãos, não teve como me livrar da curiosidade e da vontade de abrir e ler e conhecer todo esse planejamento de um jogo feito em palavras num livro.

Muitos que jogaram o jogo, dizem ser um jogo com a história mais bem elaborada que já jogaram e que realmente deveria ter um livro. Eu que nunca experimentei o jogo apenas queria ver se é realmente tudo isso mesmo que diziam e como funcionaria o livro.
Bem, a história é muito interessante, vale a pena sim apenas quando se lê a sinopse ou um resumo da mesma.

Batman, herói de Gotham City, se vê depois da morte do Coringa numa estrada que nunca terá fim, apenas desastre após desastres. A sua força para combater o mal nunca se dissipou (aleluia!) ou nunca foi deixada de lado. Sempre há mais um mal por aí e ele sabia disso.
Mas por um momento, a paz parecia querer se manter naquele lugar, quase todos estavam percebendo essa coisa estranha.
Bem, apenas nove meses foi o máximo, até outro mal assolar novamente Gotham City de modo bem aterrorizante.

"Acho que essas crianças estão crescendo sabendo um pouco demais sobre o quanto a humanidade pode ser podre. Sem perceberem que a vida não precisa ser uma latrina, que isso não deveria ser normal. Para mim, esse é o verdadeiro crime."

Coringa morrera, quem será agora o vilão mais poderoso daquele lugar? Quem irá conseguir um marco tão maléfico e diabólico, alguém tem que fazer não? Pinguim? Charada? Arlequina? Duas-caras? Bem, o Espantalho conseguiu primeiro, com sua forte toxina do medo trazer de volta todo terror, atingindo toda a Gotham e trazendo um desastre gritante.

Batman precisa lutar novamente, e mais que nunca, com um outro inimigo ou talvez com vários que irão aparecer querendo ser melhor que o outro. Será que ele conseguirá? Quase todos os cidadãos não estão mais querendo viver nesse lugar de loucura, valerá a pena Batman lutar, lutar e lutar para acabar com todo esse mal? E o mal que o persegue por dentro? Como ele irá aguentar retirar tudo o que o Coringa deixou com ele, como por exemplo o sangue do Coringa injetado em seu corpo, ele está ficando diferente, tendo reações esquisitas e se transformando no Coringa. Como será essa luta contra o mal dentro de Gotham City e dentro dele mesmo?

A informação de que o Coringa injetara o próprio sangue no Batman fica nos primeiros capítulos, ela é revelada de forma rápida pois ocorrera uns jogos antes deste, então os jogadores já deveriam saber e teriam noção do que poderia ter como efeito e por que o Coringa fez aquilo e os seus objetivos. Ao receber essa informação fui direto para internet e pesquisei mais sobre, descobri outros jogos do Batman, sendo este da novelização o terceiro e ultimo de três. Não entendi o porque de fazer a novelização apenas do último jogo, será que as informações seriam dadas dessa maneira e digeridas de qualquer forma? um exemplo (não foi bem isso que ocorreu no livro, apenas um exemplo meu) “Tenho no meu sangue também o sangue do Coringa circulando, tenho que me controlar senão ficarei louco como ele” apenas pensei "Ah, okay, vou pesquisar ali e entender tudo isso".
Então desde inicio já comecei a ficar desanimado com a leitura pensando que ela seria toda assim.

Por ser um jogo feito em palavras num livro, o escritor não pôde diminuir e nem acrescentar algo à história, o que deixou uma escrita seca, dando poucos detalhes mas precisos, sem necessidade de mais nem menos. Mas é palpável sua vontade de colocar mais coisas, de preencher, mas não podendo, ele aderiu a essa escassez de detalhes e sendo mais rápido em cada capitulo (muuuito rápido, cada capítulo passa voando).

Fiquei sentindo falta de uma história mais profunda para todos os lados, principalmente na parte dos personagens em cada capitulo, explicar mais profundamente suas atitudes e razões por estarem em algumas situações, suas maiores emoções, relatos passados para uma explicação mais ampla, mas infelizmente o escritor não pôde trazer isso. O livro é assim, pois o jogo foi assim. Okay, coloquei isso na minha cabeça e fui ler tendo mais noção disso e tentando não reclamar de mais alguma coisa.

Só que, surgiu novamente mais alguma coisa para reclamar.
O vilão parecia de desenhos animados :( nesse estilo: “Vão pegar esse maldito vivo e trazer para mim, vou torturá-lo e depois matá-lo! Odeio esse homem!” o cara tinha inúmeras chances para acabar com a vida do herói, mas preferia que ele fosse capturado e sofresse mais e outras coisinhas do tipo. Ainda existe esses vilões lerdos?, infelizmente nesse livro sim.
Talvez eu já tenha lido livros com esses mesmos tipos de vilões e adorado eles, mas acredito que os mesmos foram mais bem trabalhados pelos seus autores e que não deixou passar ou visível que eles eram esses vilões clichês.

Outra coisa foi o próprio Batman, até quase metade do livro, ele parecia um robô herói, salvar a cidade do caos, não importa sono, fome, descanso, dor, ir ao banheiro, NADA, ele não é humano, foi o que pareceu. Na mente dele era apenas fazer o seu trabalho, nada mais, tornou algo monótono, indo ali batendo em alguns capangas conseguindo mais informações, chegando mais perto do inimigo, conseguindo isso, conseguindo aquilo, trabalho, trabalho, trabalho, problema, problema solucionado, outro problema, problema solucionado e assim por diante.

Comecei a me cansar da leitura novamente, fui largando o livro e às vezes ficava mais de quatro dias sem ler uma linha.
Com grande esforço cheguei na metade e tudo melhorou. Mas o mais impressionante foi a peça que ajudou tudo melhorar, nada mais nada menos que a participação do grande e querido vilão, o Coringa.

O batman começa a ficar perturbado com os efeitos do sangue do Coringa, e começa a ter suas fraquezas (Aêê! É gente como a gente!) e a leitura começou a ficar mais instigante ativando todo meu interesse para com essa disputa do Batman com seu inimigo interno quando estava também tentando eliminar um inimigo que realmente existia em Gotham.
A batalha ficou excelente com esse detalhe, e a leitura fluiu.

Agora depois de ter mudado de ideia lendo o final do livro, vi que ele é até bom e vale a pena ser recomendado, especialmente para uma leitura rápida num final de semana, seria um ótimo entretenimento.

Confesso que não sou fã de HQ's, nunca li nada do Batman, não acho nada desses heróis da Dc ou da Marvel interessante (apenas não consegui gostar, desculpem) e com esse livro não esperava nada, ainda mais com um inicio desse. Mas quando terminei o livro vi que valeu a pena, uma leitura que deveria ser rápida pois o livro é super fino com poucas páginas e capítulos rápidos e surpreendentes pequenos.

E o meio e fim da história toda (como sempre) são os melhores, talvez depois de ter conhecimento dessa obra eu queira ver mais outras aventuras do Batman nessa linda Gotham City. Uma boa coisa foi trazer os conteúdos que deveriam estarem numa HQ para os livros, acho que deveria ter mais disso para ampliar o público através de diferentes plataformas com o mesmo conteúdo.

Essa resenha ela é curta, não tem outra forma de falar mais, tanto do autor e seu trabalho quanto da história em si, pois tudo foi planejado, houve regras e tal para escrever o livro.

Se falo "ah, o cara poderia ter acrescentado mais coisa" bem, não podia
"ah, escreveu muito rápido!" tinha outra opção? acho que acabaria afetando a história e sofreria alterações
"ah, a história poderia ter mais, a Hera Venenosa poderia fazer isso e aquilo" no jogo não teve isso, então no livro não ia mesmo ter.

Então é isso, em novelizações assim, meio que ficamos limitados ao resenhar, bem que apenas até aqui a resenha parece já está negativa boa o suficiente kkk

site: http://hookedblan.blogspot.com.br/2016/05/batman-arkham-knight-livro-marv-wolfman-resenha-vale-a-pena-darkside-books.html
comentários(0)comente



45 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3