Pecados no Inverno

Pecados no Inverno Lisa Kleypas




Resenhas - Pecados No Inverno


124 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Lisse 27/05/2018

Meu favorito da série
É com muito amor transbordando no meu coração e lágrimas nos olhos que chegamos no meu livro preferido da série As Quatro Estações do Amor, porque Evie e St. Vicent são de longe o casal mais fofo, diferente e cheios de surpresas que você vai encontrar nessa série. Será que sou a única que acha isso? 

Desde o primeiro livro já sabemos que Evangeline Jenner é ruiva tímida das quatros amigas e a mais reprimida do grupo, mas quando a história dela começa a ser contada nesse livro meu coração ficou literalmente apertado e contraído no peito. Ela é a que mais tem problemas dentro de casa vivendo com os tios que a maltratam.

No entanto, de modo corajoso ela decide que precisa resolver seus problemas e ser uma mulher livre. E a única solução parece ser o casamento, e para isso vai atrás do único homem que talvez esteja tão desesperado quanto ela. E o escolhido não é ninguém mais do que Lorde St. Vincent, que para refrescar a memória foi o vilão do livro anterior, e isso já é uma baita surpresa. Eu realmente fiquei pensando no que a Lisa Kleypas poderia estar tramando para nos surpreender. 

Quote: “Em seus sonhos, tinha se imaginado casando com um homem bom e sensível. Ele nunca zombaria dela por gaguejar. Seria amoroso e gentil. Sebastian, lorde St. Vincent, era o oposto do amante de seus sonhos. Não havia nada de bom, gentil, sensível ou amoroso nele. Era um predador que gostava de brincar com sua presa antes de devorá-la.”

Mas a autora fez dois personagens que poderiam ser disfuncionais serem perfeitos um para o outro. Evie é aquela que não espera que ninguém a ame verdadeiramente por não se encaixar nos padrões da sociedade: gaga, ruiva e com muitas sardas. Ser ridicularizada pela sociedade a tornou extremamente tímida e não quer reviver com mais ninguém o que passou nas mãos daqueles que deveriam ser um porto seguro para ela. O único consolo da jovem é ainda ter o pai, que mesmo com a saúde muito debilitada e a negligenciando ainda está vivo. 

Quote: – Não sou uma dama. Sou a filha de um apostador e a esposa de um libertino.

Reunindo a coragem, Evie vai até St. Vicent pedi-lo em casamento e começamos conhecer um pouco mais da história desse libertino loiro que arrebatou meu coração. E vamos deixar claro que não sou muito chegada á loiros hein, mas com Sebastian foi impossível não se ver cativada por seu jeito maravilhoso. Cada um terá o que deseja com esse enlace matrimonial: Sebastian o dinheiro que precisa com o dote da futura esposa e Evie a liberdade que tanto anseia.

Quote: “Evie… Não posso manter nosso acordo. Não consigo viver com você, vê-la todos os dias, e não poder ter você. Eu não consigo…”

E com um casamento de conveniência chegamos na parte que mais gosto: quando o casal realmente vai se conhecer, os sentimentos mudam, aos pouquinhos o desejo se torna especial e se importando um com o outro. E foi aqui que a Lisa Kleypas fez o que mais aguardei: como ela ia transformar Sebastian que foi vilão em mocinho, e a autora fez muito bem. Lord Vicent continua sexy, galante e charmoso, mas conseguimos ver em palavras e ações como foi mudando aos poucos e se tornando um marido que ama sua esposa, precisando até mesmo enfrentar o sogro já que o cenário em especial nesse livro se passa na casa de jogos que o pai da Evie é o proprietário. 

Quote: – Quero você mais do que qualquer coisa que eu já quis nesse mundo. Diga-me o que eu tenho que fazer para ter você. Diga-me o que será necessário para que você me receba em sua cama.

E outro aspecto lindo desse livro foi reencontrar Cam Rohan, que trabalha no bar do pai da Evie, um cigano super lindo que é o personagem do livro "Desejo á Meia-Noite" da série "Os Hathaways" que tem um grande destaque aqui. Amei muito saber o que Cam fez antes de encontrar seu próprio final feliz. E já me deu uma vontade de reler essa série, porque já faz muitos de cinco anos que a li (meldeus, como tô velha nesse meio literário!!).

E para finalizar só vou repetir que todos esses fatores fazem de "Pecados no Inverno" meu livro favorito, e especialmente uma cena quase no finalzinho que mostra o amor lindo que o Sebastian sente pela Evie que me arremeteu para um filme que também é muito especial para mim - A Jovem Rainha Vitória. 
comentários(0)comente



Gabi 14/05/2018

O melhor da série até agora
Apesar de ainda não engolir St.Vicent (ninguém sabe se ele iria estuprar ou não a Lilian,mesmo nesse livro falar que ele não iria,eu não acredito em contos de fada) esse foi o livro mais bem escrito da série.Com muito humor e sarcasmo a história te envolve a ponto de não querer deixar o livro de lado.O que mais amei nesse livro foi a personagem principal Evie que estava muito determinada a mudar sua vida e não "precisou" de ninguém.
comentários(0)comente



Queria Estar Lendo 07/05/2018

Resenha: Pecados no Inverno
Pecados no Inverno é o terceiro livro da série As Quatro Estações do Amor, da autora Lisa Kleypas publicado pela Editora Arqueiro. Nesse volume acompanhamos a vez de Evangeline Jenner, a mais tímida das Flores Secas em sua busca por liberdade através de um casamento.

Evangeline Jenner é uma jovem atraente de maneira não convencional com suas curvas acentuadas, suas sardas abundantes e o cabelo vermelho flamejante. Logo se tornará a mais rica do quarteto quando herdar uma fortuna do pai, que está em seus últimos dias graças à tuberculose. E tudo que ela quer é ficar com o pai em seus últimos momentos. O problema é a família dela, que a prende e castiga cada vez que foge para vê-lo.

Então, ela propõe casamento à Lorde St. Vicent em troca de cuidar do pai. Sebastian, um aristocrata sem dinheiro porque o pai gastou tudo, libertino e ainda com uma reputação lendária está desesperado, e quando uma moça rica – mesmo que tímida e gaga - aparece para ajudar com seu problema ele não pensa duas vezes. E também não pensa na única condição de Evie: O casamento será consumado, mas nunca mais eles dormirão juntos. E é nesse arranjo peculiar que um sentimento forte pode surgir e ambos vão ter de aprender a lidar com ele.

"- Diante de Deus e dessas testemunhas, eu os declaro marido e mulher. O que Deus uniu ninguém pode separar. São 82 libras, 3 coroas e 1 xelim."

Pecados no Inverno dá sequencia ao segundo livro da série As Quatro Estações do Amor e a autora surpreende mais uma vez numa história emocionante com uma escrita leve e fluída.

Lisa consegue trabalhar tão bem os personagens desse livro. Evie que apesar da gagueira e timidez apresenta toda sua força. Se sempre ela ficava apagada das outras histórias, aqui o brilho é dela e é merecido. Ela mostra o quanto é determinada, forte e valente, mesmo com os abusos físicos e psicológicos que sofre em sua família. Eu amei muito o desenvolvimento dela, que ocorreu de maneira agradável e no tempo certo, mostrando que tudo isso sempre esteve ali, e que faltava coragem para que ela nos mostrasse.

"Nunca se recuse a trilhar um novo caminho. Nunca se sabe que aventuras o esperam."

E Sebastian... Ele que se mostrava tão egoísta apoia Evie, cuida dela de maneira tão carinhosa, cuida do pai dela e se mostra doce como nem ele imaginava, sem perder seu humor ácido e suas características.

"Sebastian, lorde St. Vincent era a antítese de seu amor sonhado. Não tinha nada de amável ou sensível, e muito menos de infantil. Era um depredador ao que, sem dúvida, gostava de brincar com sua presa antes de matá-la."

E sim, parte da libertação de Evie é graças à Sebastian. Ele a encoraja, estimula e mostra o quanto ela é uma mulher forte e independente. Eu adorei isso, um homem, num romance de época ainda, que mostra e é a favor do poder feminino. Sem contar que ele nunca se intimida com sua timidez ou sua gagueira, pelo contrário, sempre se esforça para deixá-la à vontade e segura de suas atitudes.

Confesso que tive muito medo de como a autora iria trabalhar com ele. Afinal, um libertino em redenção. E depois do que ele fez no livro anterior meu receio era que fosse deixado de lado por causa do romance e olha, que surpresa maravilhosa. Ao longo da história podemos perceber que ele nunca faria mal nenhum à Lillian nem à ninguém (mesmo que ele relute em dizer que é um demônio). Ele se arrepende do que fez todo momento. Foi errado? Foi. Mas foi um ato desesperado, e o ver assumir isso diariamente aumentou inda mais minha satisfação durante a leitura. E o momento que ele pede perdão é lindo de se ver. Me irrita isso de autores que insistem em colocar como se fosse diminuir a imagem masculina só por pedir perdão à outro homem.

"-Não seja idiota - interrompeu-a Sebastian bruscamente. - Sua gagueira nunca me irritaria. E eu adoro suas sardas. Adoro... - Sua voz falhou e ele a apertou com força. - Inferno. Eu gostaria de ser outra pessoa.
- Por quê? - perguntou ela com uma voz abafada.
- Por quê? Porque meu passado é um lixo, Evie. Nunca poderei consertar as coisas que fiz. Cristo, como gostaria de poder recomeçar! Eu tentaria ser um homem melhor para você."

Temos a presença das outras amigas, todas preocupadas com Evie, e gostei que elas se surpreenderam e depois viram como ela realmente consegue ser muito mais além da timidez que esconde. Também temos novos personagens, como Ronan - que faz parte da outra série, Os Hathaways.

O romance ocorre aos poucos, é bem sensual e envolvente, mas se encaixa de maneira certa na história. É possível ver a luta dos dois para lidar com os novos sentimentos e a atração, principalmente Sebastian, que se esforça para mostrar o quanto deseja Evie e está disposto a mudar para que ela o aceite.

"E eu a amarei, meu amor. Até que todos os mares sequem..."

Pecados no Inverno é uma leitura arrebatadora, sensual, envolvente e linda. Mais uma vez a editora Arqueiro soube fazer uma edição maravilhosa que combinou com a história na medida. Esse foi o meu favorito da série, e tenho certeza que se você ler vai se encantar com esse livro e se apaixonar.

site: http://www.queriaestarlendo.com.br/2018/05/resenha-pecados-no-inverno.html
comentários(0)comente



Caverna 21/04/2018

Em Segredos de uma noite de verão, quatro amigas decidem que está na hora de reverter a situação amorosa na qual se encontram, que é exatamente nenhuma.

Annabelle casara-se com Simon e por ordem de idade a próxima a arranjar um partido é Lilian Browman, que acaba por se casar com Marcus Marsden, não antes de uma boa briga com St. Vincent por motivos que não revelarei por ser spoiler para quem ainda não leu Era uma vez no outono, mas posso deixar claro que ele se tornou um inimigo do lorde Westcliff.

Indo contra todos os seus princípios e ignorando o fato de que seria a sua vez de casar, Evangeline Jennfer aparece na casa de St. Vincent no meio da noite, desacompanhada e com um ar determinado.

Sebastian fica surpreso. Todos conheciam a gaga e tímida Evangeline, embora não trocassem uma palavra com ela, e estavam satisfeitos com a situação. Sebastian não era exceção. Curioso e sabendo que seria bruto mandá-la embora, ele deixa que Evie anuncie o motivo da visita. Evie, nervosa e gagejando, propõe que ela e Sebastian se casem. O pai dela está com tuberculose e em seus últimos dias de vida. Ele é dono de um estabelecimento famoso e Evie herdará sua fortuna se seus tios não puserem a mão no dinheiro antes. Como o local era frequentado por prostitutas e homens interesseiros, o pai de Evie a mandou para a casa dos tios quando criança, a fim de protegê-la, sem ter noção do quanto a menina seria maltratada. Os tios armaram um casamento entre ela e o primo para obterem as riquezas e Evie não podia permitir isso.

Seu desespero em se livrar deles era tão grande que não encontrou outro caminho além de recorrer à Sebastian, um homem tão sem opções quanto ela. Sebastian precisava de posses para se restabelecer na sociedade e Evie tinha conhecimento a respeito de sua libertinagem. Depois que a herança chegasse, o tesouro seria dividido e então cada um poderia seguir seu caminho. Era um plano simples e lógico. Sebastian teria de ser louco para recusar, então ele aceita viajar com ela até o estabelecimento do pai no mesmo instante.

A viagem é longa e tortuosa. Evie está apreensiva, temendo que seus tios a alcancem. Ela nem mesmo liga se St. Vincent zombar de sua gagueira, o que ele não faz. Na verdade, ao longo da estrada, ela descobre se sentir confortável com ele a ponto de abandonar a gagueira. Sebastian, por sua vez, começa a desenvolver um interesse pela moça, principalmente após firmarem o casamento e o consumarem. Em momento algum Evie se ilude; ela sabe que Sebastian tem outras mulheres e que não abriria mão disso por ela. E para evitar ganhar um coração partido, ela avisa que uma vez consumado, eles nunca mais dormiriam juntos. Para Sebastian isso não é problema, já que nunca dormiu com a mesma mulher mais de uma vez, mas a atração dele por Evie é enorme, e ele anseia por tê-la em seus braços de novo. Evie concorda com uma condição. Será que Sebastian vai conseguir cumprir o trato? Será que o interesse repentino dele em administrar o estabelecimento do pai de Evie é genuíno? Será que, enfim, Evie encontrará o amor verdadeiro?

De toda a série, esse volume é o que eu mais estava ansiosa para ler. Adoro a Evie, toda a sua timidez, e odiava a forma que a família a tratava. Mais que qualquer uma, ela merecia um final feliz, mesmo com o vilão e mais improvável cavalheiro. Evie é sensata, uma mulher de coração grande, nenhuma mocinha dramática. Só ela mesmo para aturar Sebastian e sua insistência em negar o que sentia. Achei Sebastian muito possessivo e dominador, às vezes incomodava o tanto de ordens que ele dava a ela, mesmo que fossem pelo seu bem. E como em todo romance de época, temos cenas quentes e aquele vai-não-vai da relação, o sentimento evidente pra nós leitores e os personagens evitando ao máximo se entregar àquela paixão. Acho que a obra não foi tudo aquilo que eu esperava, mas sem dúvidas é encantadora e traz um diferencial para agitar a história.

site: http://caverna-literaria.blogspot.com.br/2018/04/pecados-no-inverno.html
comentários(0)comente



Nosso Mundo Faz de Conta 18/04/2018

Aprendendo a amar
Evie é a mais nova das integrantes das Flores Secas e sem dúvida a que mais sofreu durante sua curta vida. Ela perdeu sua mãe ao nascer, foi criada pela família materna e seu pai encontrasse em um estado delicado de saúde. Sem a perspectiva de um casamento, num futuro próximo, ela toma uma medida drástica e desesperada.
St. Vincent é o típico aristocrata, focados em suas aventuras nas camas das mulheres casadas e em sua aparência. Além de ser um homem muito bonito ele é dono de um humor sarcástico e intransigente. Ele se vê em uma situação muito delicada, visto que seu dinheiro vem se extinguindo com certa rapidez.
Lisa Kleypas desenrola a estória de forma muito descontraída e marca o amadurecimento de duas pessoas tão diferentes. De certa forma se apoiar um no outro se torna vital. St. Vincent se dispõe a coisas nunca imaginadas em troca da confiança da doce Evie. Enquanto ela, tenta de todas as formas vencer os inimigos que insistem em persegui-la.
Um romance muito envolvente e confortável, sem muito drama e muito divertido.

Será que o declarado libertino conseguirá o amor da tímida e determinada mocinha?

Vejo vocês no próximo livro da série.
Abraços.

site: http://www.nossomundofazdeconta.com/2018/04/pecados-no-inverno-as-quatro-estacoes.html
comentários(0)comente



@viagementrelivros 10/04/2018

Resenha - @viagementrelivros
Livro: Pecados no Inverno | Autora: Lisa Kleypas | Editora: Arqueiro | Nota: 5

No terceiro volume da série Quatro Estações do Amor, temos a história de Evie Jenner, a integrante mais tímida dentre as Flores Secas.
O pai dela, Ivo Jenner, é dono de um cassino e está em seus últimos dias de vida, vitima de tuberculose. Tudo o que Evie quer é passar os últimos momentos ao lado do pai. Porém, os tios que a criaram - verdadeiros carrascos, que a maltraram a vida inteira - não permitem que ela vá até o pai. Os tios querem obrigá-la a casar com um primo para ficarem com toda a herança.
A única saída que nossa protagonista consegue pensar é se casar - só assim consegue escapar das garras de seus parentes. Ela precisa de alguém tão desesperado para se casar quanto ela. E quem melhor do que um aristocrata falido?
Sebastian, Lorde St. Vicent, é um famoso libertino, mas está realmente desesperado com os credores correndo atrás dele. A proposta de Evie é perfeita: um casamento por conveniência, em que ela divide com ele a herança e ele lhe protege contra a maldade dos tios, e garante que ela possa ficar ao lado do pai doente. Os termos de Evie implicam em mais um detalhe: eles devem consumar o casamento uma vez, para que seja válido, mas depois nunca mais.
Parecia perfeito até demais para St. Vicent. Mas, e se, sem querer...esse cafajeste renomado acabe se deixando envolver?
Evie é uma das minhas protagonistas favoritas. Ela é tímida, mas tão cheia de força e determinação dentro de si que não tem igual, além de linda e inteligente. Ela desafia o Sebastian a ser melhor, a merecê-la. E não aceita menos do que amor e fidelidade não viu?
E o Sebastian? Ah, o Sebastian... Com o decorrer da história vemos que aquela pose de lorde cafajeste é só isso, só pose. Ele é cuidadoso, determinado, preocupado e apaixonado. Só esperem para se apaixonarem por ele também.
O casal tem uma química incrível, e eles se completam, sabe? Muito fofo.
Senti falta de mais cenas entre o grupo de amigas, mas entendo. Essa história tem um enfoque maior nas transformações da vida do casal, e no poder do amor.
comentários(0)comente



Rafa 06/04/2018

DEREKKKKK
Só nesse livro fui me torcar quem era o pai da Evie! Ivo Jenner é um dos "vilões" do meu livro preferido da Lisa da série Os apostadores.
Ainda não chegou ao Brasil o livro, creio.
Mas foi ótimo, mesmo que o Derek não tenha aparecido em pessoa hahaha


comentários(0)comente



Priih 25/03/2018

O volume mais "diferentão" da série!
"Eu fiquei muito curiosa com esse título quando percebi, ao final de Era Uma Vez no Outono, que o casal protagonista seria Evie e – ninguém mais, ninguém menos – Lorde St. Vincent (sim, o vilão do livro anterior). Achava que Lisa Kleypas precisaria rebolar muito pra conseguir transformar um homem que sequestrou a noiva do melhor amigo em um mocinho confiável, por quem os leitores pudessem se apaixonar também. E, em partes, ela conseguiu essa façanha. (...) A grande estrela desse livro é, sem dúvidas, o libertino St. Vincent. Ainda acho que Lisa Kleypas pegou pesado no fato do personagem ter pulado de sequestrador para marido exemplar mas, ainda assim, gostei muito de quem ele se tornou. O personagem não mudou completamente: ele segue malicioso, charmoso e galante, e o flerte segue sendo uma de suas características predominantes. Contudo, com o passar do tempo ele passa a enxergar as qualidades de Evie (sua determinação, sua resiliência e sua gentileza) e se permite se apaixonar. (...) Pecados no Inverno merece o destaque por ser o livro mais singular da série As Quatro Estações do Amor, evitando as fórmulas prontas que Lisa Kleypas vinha utilizando e se mostrando mais ousado e com reviravoltas mais interessantes."

Resenha completa no blog. Vem!

site: https://infinitasvidas.wordpress.com/2018/03/18/resenha-pecados-no-inverno-lisa-kleypas/
comentários(0)comente



Terapia em Livro 21/03/2018

Diferente dos romances de época comuns que tem por aí. No terceiro livro da série As quatro estações do amor, o casal fica junto nos primeiros capítulos.
Evie, uma jovem tímida e quieta que sempre sofreu com a família, que só a criou por interesse em sua herança. Lorde St. Vincent é um aristocrata libertino que esta prestes a ficar falido por imprudência do pai.
Ambos tem um interesse em comum, se casar. É claro, um casamento por conveniência. Sebastian precisa de uma esposa rica e Evangeline precisa de um marido para escapar dos tios que a criaram. E é aí que a história começa. Depois de todos os acontecimentos na casa de Westcliff, Sebastian está em casa sem querer receber visita, porém aparece uma jovem que insiste em ser recebida por ele. Seria a última pessoa que o visconde esperava, a doce e tímida Evangeline Jenner, que apareceu com uma proposta ultrajante: o casamento. Para um aristocrata que precisa de dinheiro essa é uma proposta excepcional. Ambos são muito diferentes, ele um cafajeste assumido, ela uma jovem que sofreu a vida inteira pois nunca foi desejada na família. Todos acreditam que Evie merecia alguém melhor. Será que esse casal vai dar certo?⠀

Sinceramente o melhor livro da série até o momento. Comecei a ler durante a madrugada e não consegui parar, mesmo morrendo de sono. Acho muito legal o fato da autora sempre nos indicar quem será o provável pretendente no próximo livro. Lord St. Vincent tem um papel de grande importância no segundo livro, que fala do casal Lilian e Marcus. ⠀

Sebastian é um verdadeiro cafajeste e no início do livro é um pouco difícil gostar dele. É surpreende que termine o livro com o visconde sendo um herói. Final inacreditável. Simplesmente apaixonada por Pecados no inverno. ⠀
comentários(0)comente



Aline @folhaafolha 16/03/2018

Pecados No Inverno
No terceiro livro da série As Quatro Estações do Amor Lisa trás um livro que vai derreter corações.
Agora acompanhamos a história de Evie e Sebastian, que deixaram uma ponta aberta no último livro.

Evie amadureceu muito. A jovem tímida e gaga se mostrou uma mulher forte e decidida. Adorei isso, esse crescimento. Toda essa força estava lá, mas guardado devido ao medo e a vergonha.

O destaque sem dúvida é de St. Vincent. Sim ele errou - e feio ao trilhar um caminho de ações desesperadas. Mas ele vai redimir sim. É tão bom ver esse amadurecimento. Nem ele sabia do seu potencial. Mas Evie vê. Já no começo da jornada deles é palpável o cuidado e zelo com ela. E isso só aumenta. Até em alguns momentos ela confunde preocupação com domínio, o que não foi o caso.

Sebastian é engraçado, sarcástico e muito apaixonado. Sim, o libertino é tão apaixonado que nem sabe lidar com seus sentimentos. E é graças a ele que Evie cresce tanto como mulher.

Emocionante também foi o encontro dele com o ex amigo Westclif. Adorei que ele assumiu seus erros e pede o perdão de Marcus e Lilian.
Sebastian se tornou um dos melhores e mais corajosos personagens que a autora criou.

O romance é gostoso de acompanhar, surge na medida certa e é bem trabalhado.
Como sempre a escrita de Lisa é fluída e leve.

É uma leitura divertida, linda e sensual. A autora conseguiu roubar meu coração com essa história maravilhosa que se tornou a minha favorita.

Recomendo muito para quem ama o gênero e quem nunca leu vai se apaixonar.

"E eu a amarei, meu amor
Até que todos os mares sequem."

site: https://www.instagram.com/p/BgZi49tDqfb/?taken-by=folhaafolha
comentários(0)comente



Aline.Gomes 12/03/2018

Pecados no Inverno
Quando terminei a leitura de "Era uma vez no outono" fiquei tão ansiosa para ver o desenrolar da história do Sebastian que imediatamente corri para ler "Pecados no inverno".
Para mim, a Evie é a personagem mais interessante do quarteto das Wallflower, com sua personalidade tímida e retraída. Já o Sebastian,lord St. Vincent, terminou o livro anterior de maneira tão surpreendente que fiquei curiosa em saber como iria conseguir gostar dele. E gostar foi pouco viu! Sebastian se tornou meu novo crush literário, amo personagens como ele, que exteriormente mostram características reprováveis mas escondem uma personalidade incrível.
Algo que me surpreendeu foi a aparição do Cam Rohan. Gente, ele é maravilhoso! Ainda nao li Desejos à meia-noite, que ele é protagonista,mas já não aguento a ansiedade.
O único ponto negativo para mim é que o livro começa de forma muito corrida, acho que os leitores que leram Pecados no Inverno antes do anterior tiveram problemas para entender a história do Sebastian... ou não, sei lá rsrs.
Enfim, o livro é maravilhoso. Personagens cativantes, história apaixonante e personagens secundários importantes para o desenvolvimento do enredo. Super recomendo.
comentários(0)comente



Bianca 11/03/2018

Resenha: Pecados no Inverno
Surpreso é a melhor palavra que define Sebastian ao receber a visita de Evangeline Jenner. Mais surpreso ainda ele fica quando ela lhe faz uma proposta de casamento. E como a situação financeira de lorde St. Vicent é bem desesperadora, ele prontamente aceita. No entanto, a vida dele não é a única que está complica, na verdade, a de Evie é bem pior. Isso porque os tios que a criaram constantemente a maltratam e como a jovem ainda não conseguiu um marido, eles estão pensando em casá-la com um de seus filhos para ficar com a fortuna dela.

Cansada dos tormentos que passa nas mãos de seus familiares, Evangeline foge e busca um acordo com Sebastian, proteção em troca de dinheiro. Contudo, esse casamento tem tudo para dar errado, uma vez que o casal não podia ter mais diferente. Eles são o completo oposto um do outro, enquanto Evie é tímida e com poucas habilidades sociais, Sebastian é um notório libertino. Uma união que tinha como objetivo sanar os problemas dos envolvidos acaba por trazer uma série de sentimentos e situações que eles não imaginavam enfrentar, inclusive, o amor.

Pecados no Inverno se tornou meu livro favorito da série As Quatro Estações do Amor! Acredito que isso tenha acontecido em virtude de eu ter gostado muito dos personagens principais e do casal que eles formaram. Ademais, me encantei com a história que além do romance, traz reviravoltas. Ambos os protagonistas tinham suas características aparentes, porém eles tinham muitas outras que não ficavam tão amostra. Evie não é só uma jovem quieta e introvertida, ela também é forte e determinada.

No que se refere ao Sebastian, tive a impressão que ele apenas precisava ter algo ou alguém para se importar, quando conseguiu, abraçou essa chance e não soltou. O romance me conquistou de forma fácil, me agradou ler sobre um casal com personalidades tão distintas, mas que quando juntos se complementavam. Das três histórias lidas até o momento, Pecados no Inverno foi a que mais sentir estar na estação do título. O livro só não foi favoritado, porque achei que a trama poderia ter sido desenvolvida de forma mais calma.

site: https://www.instagram.com/estantevioleta/
comentários(0)comente



Thais.Satiko 09/03/2018

Eu amei a história da Ever!!
Estou ansiosa com a história da Lilian .
comentários(0)comente



Carol 06/03/2018

eu gostei
Essa autora parece daquelas autoras que nunca erram são livros clichês com certeza mas acredito que quem lê esses livros de romance já sabe o que vai achar e provavelmente é disso que procura, mocinha voluntariosa mocinha "canalha" mas de bom coração ou seja já lemos milhares de vezes esse tipo de história mas eu gosto dessa autora dialogos rápidos ela não é do tipo de encher linguiça, e cenas hots ou seja quem já conhece a autora já sabe o que esperar
comentários(0)comente



Diandra Lara @bibliotecadadi 05/03/2018

Resenha Pecados no inverno ??????????????? 4,7?+?? ??????????????? #resenhabibliotecadadi
Evangeline Jenner é um moça tímida. Faz parte do grupo das solteironas, um grupo de 4 amigas que se juntaram para conseguir maridos. Duas de suas amigas já casaram, e ela seria a próxima a receber ajuda, mas ela não pode esperar. Sua mãe morreu, e seu pai está muito doente, então ela mora com seus tios, que a maltratam física e verbalmente, e só estão interessados na herança que seu pai deixará. Cansada dessa situação, ela foge e vai até a casa do libertino Lord Saint Vicent na calada da noite propor-lhe um acordo: casar-se com ela, para assim ela fugir da familia, e em troca ele terá acesso a sua herança. Sebastian é um homem charmoso, bonito, egoísta e que coleciona muitos casos amorosos. Como está passando por problemas financeiros não pensa duas vezes ao aceitar o acordo de Evie. Contudo ela tem outra condição: após consumado o casamento, não dormirão mais juntos, pois ela não quer ser mais uma na lista imensa de Saint Vicent. Se ele a desejar novamente em sua cama, terá que se esforçar mais na sua sedução... ou provar seu valor, entregando seu coração pela primeira vez.
???????????????
Que livro delicioso de ler. É uma leitura leve, divertida, mas com um pouco de suspense, e também cenas hot. Nos outros livros da série As Quatro estações, Evie parecia ser uma mulher delicada e sem graça, mas nesse terceiro volume mostrou-se forte e obstinada. Sebastian apesar de parecer egoísta e de sua fama devassa, mostrou que é mais do aparenta. Foram personagens que revelaram novas facetas, e gostei muito disso. Os díalogos foram criativos, com uma pitada sarcástica, o que deixou a história ainda mais gostosa. Até agora é meu preferido da série, e Saint Vicent virou meu crush. Recomendo muito.
comentários(0)comente



124 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |