Pecados No Inverno

Pecados No Inverno Lisa Kleypas




Resenhas - Pecados No Inverno


90 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


Tamires 26/02/2016

Lindo, lindo, lindo!
Este é sem dúvida o meu preferido da série!
Lisa Kleypas mais uma vez mostrando a que veio nos presenteando uma história deliciosa de se ler.
Aqui nós vamos conhecer melhor a mais tímida e linda das Wallflowers, Evangeline Jenner carinhosamente chamada de Evie. Nos livros anteriores pudemos notar que Evie vivia sob constante pressão por parte da família, mas até então não tínhamos ideia de até onde ia essa pressão. Aqui nós descobrimos os motivos que levaram a nossa Evie a ser tão tímida e desenvolver uma gagueira que a impediu de mostrar o seu verdadeiro eu e assim conseguir um bom casamento. E confesso que fiquei chocada quando descobri por quanto sofrimento a nossa heroína teve que passar. Maaaas também vamos descobrir uma Evie forte e decidida que cansou de viver sob o julgo de pessoas que só a queriam por seu dinheiro e decide tomar medidas drásticas para conseguir sua liberdade.
O livro começa com a cena final do anterior, onde Evie vai em busca do único homem que era louco ou desesperado o bastante para aceitar sua proposta. Sendo este ninguém mais que o Visconde de St Vincent, que para quem leu o livro anterior sabe que não é flor que se cheire. Mas Evie não se importa com isso, ela só quer a liberdade que um casamento pode lhe proporcionar para cuidar do pai e assumir os negócios dele. E a partir daí começa a história de amor desse casal mais que improvável, a tímida e esquecível Evie e o libertino sem escrúpulos Sebastian.
Esse livro simplesmente me deixou encantada, extasiada e emocionada. Desde o primeiro livro fiquei louca pra saber como seria o desenvolvimento da Evie na sua própria história e quando terminei o segundo e soube que o par romântico dela iria ser o Sebastian (que foi uma especie de vilão no anterior) fiquei LOUCA pra ler e acabei apaixonada. A Lisa nos mostrou que todos só precisamos de uma oportunidade para revelarmos o melhor que temos dentro de nós. Os protagonistas são personagens lindos e cheios de camadas que só precisam de uma chance pra se revelar para o leitor, principalmente o Sebastian já que todos ficaram morrendo de raiva dele no anterior, mas a autora conseguiu redimi-lo direitinho aos meus olhos tornando-o um dos meus personagens preferidos da vida!
Vale muito a pena ler, é uma história linda, um pouco divertida e muito gostosa de acompanhar.
Ps: para quem leu Desejo a Meia Noite também de Lisa Kleypas fiquem atentos a uma cena que vai deixar muita gente de queixo caído, eu pelo menos fiquei.
Lisa sempre arrasando com a nossa vida, ela é mara!
margot 10/05/2016minha estante
Tamires, linda a sua resenha. Terminei de ler o segundo da série e estou louca para ler o terceiro.
Mas parece que ainda não está a venda. Onde você conseguiu?
Abraços,
Margaret


Eduarda 19/06/2016minha estante
Ai não, amei sua resenha! Escreve mais aí! rsrs
Foi a mesma coisa comigo... quando soube que o par romântico dela seria o Sebastian eu quis largar tudo o que tava fazendo e ler! rsrs


Andréa 11/08/2016minha estante
Fiquei muito curiosa para ler!!! já acabei o livro da Lilian e agora vou comprar este......urgentemente.


Alessandra 19/08/2016minha estante
Também AMEI este livro, o melhor !!!


Ru 29/09/2016minha estante
Tem o Cam Rohan nesse livro!!!! :o Agora sim eu to gostando ainda mais




Carla S. Santos 15/07/2016

O melhor da Lisa Kleypas!
Mais um livro que engoli em apenas 1 dia!!!! O que falar sobre Pecados no Inverno?
Sem duvida nenhuma, mesmo sem ter lido ainda o 4º livro da série, sei que ele é e será o meu preferido! Sou irresistivelmente apaixonada por esses romances clichês em que o canalha-libertino modifica o seu coração e seu caráter por amor! O que mais fez eu me surpreender por essa historia foi justamente a sacada genial da autora em colocar o maravilhoso e sedutor St Vicent justamente com aquela que achava que fosse a mais sem sal e apagada das amigas e que se mostrou uma mulher forte, destemida, corajosa, ainda que tenha um jeitinho tímido e meigo!
Adorei a Evie que (quem diria!!!) com toda a sua doçura fez o coração de gelo do indolente libertino mais encantador desta série se derreter completamente! Me senti envolvida pela historia, pelo amor entre os personagens e principalmente me apaixonei pelo St Vicente e, detalhe, estou sonhando acordada com ele até agora! Me emocionou muito ver ele sentido pela 1ª vez na vida o que é o amor verdadeiro (nunca imaginei que uma pessoa que se dizia tão indiferente pudesse ser tão ciumento...kkkkk) e o que é ser amado intensamente por uma mulher, essa historia é simplesmente perfeita!! Estou completamente arrebatada por esse amor tão lindo e intenso que foi construído tão magnificamente pela Lisa Kleypas! Desta vez, ela se superou!! Dou mil corações para esse livro e ele se tornou o meu favorito de todos os livros que já li desta maravilhosa autora!!
comentários(0)comente



Blog MDL 22/12/2016

Evangeline Jenner não espera mais que alguém a ame verdadeiramente, pois em uma sociedade onde as aparências sempre foi o mais relevante a ser observado, ela simplesmente não se encaixava nos padrões impostos. Ruiva, com sardas e gaga, ela era constantemente ridicularizada pelas pessoas. Se tornando cada vez mais tímida, ela não tinha ninguém com quem compartilhar os terríveis momentos que passava nas mãos de sua família abusiva. Órfã de mãe e com o pai à beira da morte, esperar que as suas únicas amigas conseguissem um casamento para ela não era uma opção, pois apesar de ter sido negligenciada durante toda a sua vida por seu pai, um rico dono de uma casa de jogos londrina, ela não permitiria que ele morresse sem que recebesse os seus cuidados. Decidida a tomar o controle de sua vida para si, ela faz o inimaginável: propõe casamento ao mais famosos libertino de Londres, o visconde St. Vicent que acabara de raptar a sua amiga Lillian.

Sebastian não é um homem que qualquer alma viva chamaria de honrado, por isso ao ver aquela mulher inocente sentada na sua sala sem nenhuma acompanhante, ele não podia imaginar o que poderia querer dele. Será que ela queria confrontá-lo por seu compartamento com uma de suas amigas? Não, nenhuma possibilidade que ele pudesse imaginar chegaria perto da realidade, pois o que aquela coisinha sem graça queria era algo que apenas as mulheres que conheciam suas proezas sexuais desejavam: casar-se com ele. Ele poderia facilmente mandá-la de volta para casa, mas a sua difícil situação econômica provocada pelo seu pai que não fizera nada mais que gastar toda a sua riqueza, não permitiam que ele recusasse uma dama rica que se colocava de bom grado em sua vida ofertando sua riqueza. Seria um casamento por conveniência, disso ele não tinha dúvidas. Por isso, não pensou muito antes de aceitar a proposta que mudaria para sempre a sua vida.

Quando lembro dos acontecimentos de "Era Uma Vez no Outono" não consigo deixar de sentir minha moral sendo corrompida por ter me encantado com Sebastian. A verdade é que depois de muita relutância de minha parte em ler esse livro por temer como iria me sentir com o visconde ganhando uma história de amor após ter atormentado minha querida Lillian, eu cedi a curiosidade e me entreguei a essa leitura. A princípio aconteceu o que eu já imaginava, eu xinguei mentalmente a Evie durante o primeiro terço de livro, pois mesmo entendendo que a sua situação não era fácil e que os abusos de sua família era algo horrível demais para alguém suportar sem ter ninguém para sequer conversar sobre o assunto, eu não conseguia como alguém tão doce pudesse se aproximar de um calhorda que queria apenas o seu dinheiro. Sou romântica demais para aceitar um caminho tão tortuoso, mas que bom que prossegui com a leitura já que a Lisa Kleypas conseguiu me surpreender enormemente com o que propôs para esse casal.

Para começar vamos percebendo que Evangeline não é a tola tímida que todos imaginavam, pois espirituosa e dona de uma personalidade forte, ela consegue guiar Sebastian para onde ela quer com tamanha delicadeza que ele sequer percebe que ela é quem está dominando a situação. Ver um libertino sendo persuadido é algo impagável, ainda mais quando se trata desse visconde, pois com um autoestima pra lá de elevada, ele não poupa elogios a si mesmo e as suas proezas sexuais. E é em se tratando desse último aspecto que a autora me conquistou, pois tratando o tema com atenção, ela não permitiu que Evie fosse apenas mais uma mulher na cama de St. Vincent e fez com que ele fizesse por merecer cada atenção que ela deu pra ele. E como não só de romantismo sobrevive uma obra, Kleypas acrescentou alguns mistérios que fez tudo ficar mais interessante. Temos desde uma família gananciosa ameaçando anular o casamento do casal, quanto um ex empregado do pai de Evangeline agindo de modo insandecido para atingi-la.

Esses detalhes tornaram a dinâmica do livro muito bacana de acompanhar, eu só senti por a autora ter simplesmente deixado de lado um deles sem apresentar uma resolução que fosse a altura do problema. Até mesmo porque ele tinha uma grande importância para a mocinha para ser completamente esquecido. Uma das coisas mais legais desse livro foi ter revisto um dos meus personagens favoritos da série "Os Hathaways" que é o Cam Rohan, apesar dessa história se passar anos antes do cigano ter sua própria vida exposta para nós, ainda assim é possível obter um vislumbre do homem misterioso que ele é. Como um todo, posso dizer que "Pecados no Inverno" consegue conquistar até os leitores mais resistentes ao lorde St. Vicent, pois apesar de todas as canalhices que ele fez, no decorrer das páginas ele conseguiu alcançar a sua redenção com atitudes que demonstraram a sua transformação, bem como, a sua devoção por Evie. Mal posso esperar para conhecer a história de amor de Daisy.

site: http://www.mundodoslivros.com/2016/12/resenha-pecados-no-inverno-por-lisa.html
comentários(0)comente



Kessia.Carvalho 08/04/2017

Resenha de Pecados no inverno por Kessia Luiz
Resenha de Pecados no Inverno por Kessia Luiz

De todos os livros da série esse com certeza é o meu preferido. Conheci a história de Sebastian e Evie. Ele um libertino renomado e ela uma moça tímida e gaga que não conseguia se socializar. O que mais amei nesse livro (além do Sebastian é claro) foi que ele nos mostrou que apesar do sofrimento que Evie sofreu durante a sua sendo maltratada por sua família ela conseguiu superar e se tornar uma mulher forte, mesmo não parecendo ela é sem duvida a mais forte das quatro amigas. E vimos tbm que todos podem mudar se tiverem um motivo pra isso, e qual melhor que um amor, uma paixão avassaladora? Foi isso que aconteceu com o maior dos libertinos Lorde St Vicent, ele percebeu que sua vida vazia mudou a partir do momento que Evie entrou em sua casa e fez uma proposta surpreendente de casamento...após isso ele percebeu que a vida com um objetivo era muito mais satisfatória do que a vida vazia que ele levava antes... vemos mais uma vez que o amor pode realmente transformar as pessoas Evie que agora se tornou uma mulher forte e decidida e Sebastian que agora se tornou um homem apaixonado, responsável é fiel ????????
comentários(0)comente



KeylaPontes 05/09/2016

Em Pecados do Inverno, terceiro livro da série "As quatro estações do amor" conhecemos a história de Evangeline Jenner.

A mais tímida das amigas, Evie é uma personagem que desde criança, após a morte da mãe e abandono do pai, sofre inúmeros tipos de violência: como física, moral, psicológica e patrimonial da sua família guardiã. Tais problemas fizeram com que ela adquirisse uma gagueira com o tempo, o que só aumentou a ira dos tios já que por conta dela não conseguia pretendentes nobres.

O pai de Evie se mantém longe, apesar deles se encontrarem vez ou outra. Quando o pai fica à beira da morte Evie deseja cuidar dele o que não é permitido pelos tios já que irá arruinar (ainda mais) a sua reputação (já que o pai não tem boa reputação). A ideia dos tios é que ela se case com o seu odioso primo, para que a fortuna que ela herdará possa ficar com a família.

Mas Evie tem outra ideia. Ela precisa se libertar dessa família que só quer seu mal. E em um ato desesperado propõe o libertino Sebastian (quem leu o livro anterior sabe que ele não é flor que se cheire) em casamento em troca de sua liberdade da família e ela proporcionaria a fortuna que ele tanto deseja (já que está em ruínas).

Confesso que a Evie não foi uma personagem que me chamou atenção nos outros livros da série. E principalmente depois do papel de Sebastian no livro anterior "Outono" eu não fiquei tão empolgada em saber que os dois iriam ser os protagonistas do próximo livro. Porém, mesmo assim quis continuar a série.

O que Outono teve de ótimo, inverno teve de frio. Talvez o título seja mesmo bem o que o livro trás. Confesso sim que no início não estava conseguindo ver o Sebastian como um mocinho. Ok, eu adoro mocinhos "ogros", mas não sei. Algo na estupidez dele me irritou profundamente. E não sei se é pelo falo da Evie ter sofrido tanto você só quer alguém que a trate bem. O que não necessariamente acontece aqui. Não que Sebastian seja um personagem terrível. Mas eu senti falta de uma construção do romance feita tão bem como nos outros livros da série. Eu não senti eles se apaixonante. Só supus que eles se apaixonariam afinal este é um romance de época e todos eles são iguais.

Eu sei que você vê a mudança do personagem no decorrer da história, mas não sei, algo não se encaixou no meu coração. Talvez eu ainda estivesse magoada com ele pelo livro anterior (aquelas que levam livro a sério demais) então não consegui acreditar na sua boa intenção. Por fim, no quesito argumento/discussão este foi o melhor da série, porém, como é um livro de romance e devo julga-lo assim, não me agradou tanto.

Mas, acredito que este seja um problema MEU com Sebastian. Ainda mais por saber que este é considerado por muitos o melhor de todos. Concordo, em partes. Mas recomendo a leitura e quero saber a opinião de vocês se eu preciso levar essa mágoa para a minha terapia haha.
Resenha disponível em:

site: http://keylinhastureads.blogspot.com.br/2016/09/resenha-pecados-no-inverno-as-quatro.html
Emi 04/10/2016minha estante
Me senti exatamente como vc. Não consegui ver o romance fluir naturalmente. Ele de repente se vê apaixonado. A trama não convence. Sei lá... Esperava mais.




Luísa Nolasco 10/09/2016

Delícia de leitura
Pecados no inverno é o terceiro livro da Série As quatro estações do amor da Lisa Kleypas.
Nesse livro, a Lisa conta a história de Evie, a menina gaga que sofre maus tratos da família e do St. Vincent, o libertino, mulherengo e mau caráter.
Assim como os outros dois livros, é um livro escrito de maneira muito suave, que faz com que o leitor queira terminar em somente um dia, me peguei pensando no livro em vários momentos, pensando em como seria essa "transformação" do Sebastian.
Simplesmente amei a transformação dele, pra mim, foi uma das mais sinceras e verdadeiras dos muitos livros que já li sobre esse tipo de "trandformação". Normalmente, sempre me parece como uma coisa forçada, mas a Lisa Kleypas fez de uma forma tão suave, que vamos percebendo nos detalhes, nos atos dele diante da Evie.
Foi uma história em que estava muito ansiosa para ler, devido aos temas abordados e queria saber como o Sebastian agiria perante a gagueira da Evie, e posso dizer que ele foi um cavalheiro diante desse assunto(own
comentários(0)comente



Leninha Sempre Romântica 06/02/2017

Eu aguardava ansiosamente para ler esse livro, desde o término de Era uma vez no Outono que me deixou totalmente de “cara” na expectativa máxima para descobrir o que Evie e Sebastian iriam aprontar juntos, e qual não foi minha surpresa ao ficar completamente apaixonada pelo livro, inclusive acho que até agora foi o melhor da série.

Quem leu o livro anterior sabe do que estou falando, mas não posso entrar em detalhes para não tirar o prazer de quem não leu, então não irei me aprofundar nesse quesito. Só quero frisar que Lisa Kleypas sabe o que faz, e criou um casal totalmente inadequado que se completa de uma maneira única, e não deixa margem para dúvidas de que um personagem pode ter mil faces, mas em seu livro ele se torna um ser primoroso em seus defeitos e irresistível — claro que estou falando de Sebastian, mais conhecido como lorde St. Vincent.

Pensa numa pessoa arriada os quatro pneus e o estepe por um homem?! Essa pessoa sou eu, mas acredito que não sou a única. Você que já leu, conta pra mim! (Risos)

Um casal inusitado, um enlace por conveniência, um amor que nasce aos poucos e que deixa o leitor completamente extasiado. Eu me tornei fã de Evie por sua força de vontade, eita mulher firme! Ali, quando tem um propósito, encara sem medo de fraquejar. Esse é o tipo de mocinha de época que admiro e busco em cada romance, e na série As Quatro Estações do Amor, elas são unanimidade.

Como eu disse na resenha do livro anterior da série "O texto de Lisa Kleypas cria um laço entre os personagens e o leitor que não dá para quebrar, um magnetismo que prende de um jeito que não dá para resistir. A dinâmica da escrita envolve e nos leva para dentro da história; você de repente se sente um protagonista oculto fazendo parte de toda a trajetória dos personagens", e é bem assim que a gente se sente durante a leitura.

Diferentemente dos outros livros da série, o trio de amigas só aparecem mais para o meio do livro, mas a presença de cada uma faz a diferença mesmo que de forma tão sutil. E o que falar na participação do nosso amado Cam Rohan (Desejo à meia-noite) que dá o ar de sua graça ainda jovem, e que me deixou morta de saudade dos Hathaways — mas essa é outra história.

Não tem como não ficar ansiosa pela sequência da série ao terminar esse livro, tanto que já peguei Escândalos na Primavera para ler. Minha curiosidade em relação à Daisy é tamanha que preciso descobrir logo o que essa leitora de aventuras e romances irá aprontar em seu livro. Já sei que irei amar.
Recomendo a leitura de toda a série, sem titubear.

site: http://www.sempreromantica.com.br/2017/02/pecados-no-inverno-lisa-kleypas.html
comentários(0)comente



Cris Paiva 09/09/2016

É só eu me deparar com algum mocinho de nome Sebastian, que eu já fico assanhada. Esse nome, normalmente, vem acompanhado de algum indivíduo meio malandro.
Sebastian é o vilão! Ele já havia aprontado todas no livro anterior. Ele está totalmente falido, precisando desesperadamente de fundos, e decidiu que o melhor remédio para a sua situação financeira era sequestrar a noiva de seu melhor amigo. A historia acabou muito mal, com ele voltando para casa com um olho roxo, sem esposa e sem amigo.

Ele está em sua casa amargando a sua situação financeira desastrosa, quando recebe uma visita inesperada; a srta Evangeline Jenner, melhor amiga da mulher que ele raptou. Sebastian nunca prestou muita atenção na garota, ela sempre foi uma ratinha tímida que ficava se escondendo pelos cantos e que gaguejava ao falar. E agora ela o procura com uma proposta interessante: que eles se casem, assim ela pode se livrar da família que a maltrata, tomar conta de seu pai moribundo, e quando ele morrer, Sebastian pode tomar posse da herança e do cassino. É claro que ele aceita, não é a melhor proposta, mas é a unica que ele tem.
Os dois fogem para se casar na Escócia, e no caminho o perigoso vilão vai sendo conquistado pela mocinha tímida e friorenta. O casal é apaixonante! Eles não podiam ser mais diferentes e opostos. Os personagens são muito bem construídos, e me conquistaram desde o inicio. Não tem como ficar indiferente ao malandro Sebastian e a tímida, porém corajosa Evie. Apesar do medo e da gagueira, ela consegue enfrentar Sebastian e mostrar quem é que realmente manda na relação.
Aos poucos, durante o casamento, a tímida Evie vai desabrochando e o terrível Sebastian vai tomando jeito, e descobrindo que tem talento para mais coisas do que gastar dinheiro feito água. Ele decide tomar conta do cassino do pai de Evie e fica amigo do meu cigano favorito Rohan, da série dos Hathaways.
Até agora esse foi o meu livro preferido da série. Ainda falta uma amiga para poder fechar a série, mas vai ser muito difícil superar esse.
Mariana 09/09/2016minha estante
Tenho uma queda por esse nome e por badboy... Melhor livro da Lisa Kleypas.


Fabi 09/09/2016minha estante
Tbm tenho uma queda por Sebastian kkkkkk Alias esse é o meu favorito da série rsrs


Silvana Barbosa 09/09/2016minha estante
Ah , adoro este mocinho safadão .


Diane 09/09/2016minha estante
Sebastian sempre é sinal de libertino! Hahaha


nina 09/09/2016minha estante
Todo mundo adora um mocinho libertino hahahahaha esse realmente é o melhor livro e meu queridinho.


Patricia 10/09/2016minha estante
Esse tambem é o meu preferido!!! E tenho um carinho especial por ele,pq pude matar a saudade do Cam,rs. A Amélia iria bater nele se soubesse que ele se assanhou para outra,antes de conhecê-la,kkkkkkk




Rose 12/08/2016

Das quatro amigas que faziam parte as Flores Secas, com certeza Evangeline Jenner era um azarão. Não por conta de seu dote, que era muito bom, ela era a única herdeira da fortuna de Ivo Jenner, um lutador de boxe que fez fortuna com uma casa de jogos. O problema era sua família materna, que nunca aceitou o casamento de sua mãe com Ivo, e agora que estava sob os cuidados dos Maybricks, sua personalidade era constantemente bombardeada por ofensas e agressões físicas. Não a toa ele desenvolveu uma gagueira que afastava muitos pretendentes. Na verdade, até agora não houve nenhum pretendente...
Suas amigas não tinham ideia do que Evie passava nas mãos dos parentes, e ela não queria envolvê-las em seus problemas. Apesar disso, ela estava decidida a dar um basta e tomar sua vida para si. Ela não estava mais aguentando, ainda mais com seu pai a beira da morte e sem poder vê-lo.
Quando ela soube da atitude desesperada e nada cavalheiresca que lorde St. Vincent teve com sua amiga Lillian Bowman (Era Uma Vez no Outono), ela soube que era sua chance de escapar. Tomada a decisão ela não perdeu tempo, e foi procurar o então vilão St. Vicente e fez a proposta que lhe daria a liberdade: Ele teria a sua fortuna e liberdade para continuar com sua vida devassa se aceitasse se casar com ela. Suas únicas exigências seriam poder ficar ao lado do pai até que ele morresse e manter dinheiro suficiente para se manter.
Com certeza esta proposta era o sonho de qualquer homem, principalmente de um que estava a beira da falência e sem nenhuma perspectiva de sair do buraco. Sem ter muito para pensar, apesar da proposta inesperada, St. Vincent aceitou a proposta e o casal partiu imediatamente para Gretna Green onde poderiam se casar sem maiores problemas, desde que os Maybricks não colocassem as mãos em Evie antes da consumação do casamento.
Aliás, esta era mais uma exigência de Evie, eles teriam apenas a noite de núpcias e nada mais. Para St. Vincent não seria problema, pois ele não dormia com a mesma mulher mais de uma vez, e não faltavam mulheres para aquecer sua cama.

"- Du-duvido muito disso. - Ela se entocou mais nas profundezas do casaco de St. Vincent e acrescentou em uma voz abafada: - O senhor pro-provavelmente foi mais to-tocado do que uma cesta de me-mercado."

Tanto Evie quanto Vincent deixaram muito claro o que queriam um do outro. Enquanto Vincent fazia valer sua reputação, Evie mostrava ser dona de uma força e inteligência que foi conquistando Vincent. Ele não sabia explicar porquê estava se importando com aquela ruiva teimosa, mas de concreto mesmo, era que ele faria tudo o que tivesse ao seu alcance para proteger Evie de sua família e de qualquer um que pudessem querer fazer algum mal a ela.
Arregaçando as mangas, começou colocando a casa de jogos do pai dela em ordem e controlando seu ciúmes em relação a Cam Rohan (Desejo Á Meia-Noite), o cigano que tinha total confiança de Evie e que a protegeria se fosse preciso.

"- Se minha esposa encontra conforto em sermões ciganos banais, não tenho nenhuma objeção a que faça. Mas se a beijar de novo, não importa quanto o beijo seja casto, eu o transformarei em um eunuco."

A convivência acabou mostrando que ambos poderiam ter mais que um acordo, mas era preciso dar o primeiro passo. Precavida, Evie propõe um novo acordo, este, bem mais difícil de ser cumprido por Vincent. Seria ele capaz de resistir as outras mulheres para ter novamente em seus braços aquela que estava lhe tirando o sono?

"- Você não disse que eu não podia beijá-la - disse Sebastian, seus olhos brilhantes como o fogo do inferno . - Eu a beijarei quando e quanto quiser e você não murmurará nenhuma palavra de protesto. Essa é a concessão que fará em troca de minha castidade . Maldita seja."

Um romance onde ambos foram construindo o relacionamento entre eles. Apesar de todos os medos e ameaças que Evie sofreu, em nenhum momento ela desistiu. Ela usou sua inteligência, a única arma que tinha, para conseguir sua liberdade. Ela com certeza é até aqui minha protagonista preferida. Em relação a Vincent, ele conseguiu se redimir totalmente da cafajestagem que fez contra Lillian no livro anterior. Sem dúvida uma série que vem crescendo e que vale a pena acompanhar.

"- A menos que encontre algum anjo corrupto para subornar, terei problemas se eu precisar de graça divina."

Destaque para uma cena onde Evie decide "agradecer" a coragem de Vincent. Morri de rir com a "resistência" do rapaz...
Ah, só para finalizar, não sei se vocês repararam ou reconheceram o nome de Cam Rohan. Provavelmente aqueles que estão acompanhando os romances de época da Arqueiro vão lembrar, mas para quem estiver "perdido", Cam é o protagonista do livro Desejo Á Meia-Noite que faz parte da série Os Hathaways. Aliás, cronologicamente, esta série, As Quatro Estações do Amor aconteceria antes da série Os Hathaways. Seria aqui que Vincent e Cam tomariam conta da casa de jogos e elevariam o local a um novo patamar, trazendo mais dinheiro para Vincent e deixando Cam em uma situação financeira muito boa. Em Desejo Á Meia-Noite, a casa de jogos já estaria restabelecida. Para se ter uma ideia, Pecados no Inverno ocorre em 1843 e Desejo Á Meia-Noite em 1848. Mas não se preocupem com isso, pois apesar dos personagens estarem ligados e aparecerem em ambas as histórias, não há problema nenhum para quem já leu a série Os Hathaways.

site: http://fabricadosconvites.blogspot.com.br
comentários(0)comente



mariana.candiago 19/08/2016

Comentários da Mari
Comprei este livro ainda no pré-lançamento e fiquei muito feliz quando a Amazon me entregou antes do prazo estipulado. Esta série As Quatro Estações do Amor da Lisa Kleypas é uma das minhas preferidas. São quatro jovens que por diferentes razões são o nada para a sociedade da época e então são esquecidas nos cantos das festas. Um dia, num dos eventos, elas começam a conversar e descobrem uma amizade verdadeira.

A sinopse está super clara para esta história e o casal foge para casar em Gretna Green na Escócia.

Vemos que ambos são desesperados, mas fortes, com personalidade, e não se deixam abater pelos problemas. Apesar da atração entre eles, ela sabe que ele é um libertino da pior espécie e que deve cuidar do seu coração.

Os sentimentos são pouco falados neste livro, mas as atitudes atestam o amor, a amizade, a honra e a lealdade. E são nas atitudes do dia a dia, de proteção e cuidado que vemos desabrochar o amor entre eles. Claro que há muito revezes, mas não os clássicos de problemas.

Com certeza você vai se apaixonar por esta leitura e não vai conseguir parar. Totalmente 5 estrelas.

site: www.cinderelasliterarias.com
comentários(0)comente



Tatiana.Bianque 04/06/2017

Uma grande aventura!
Vamos dar crédito ao dito popular que diz que as santinhas são as piores, rsrs... Quem iria imaginar que a inocente Ive seria capaz de orquestrar um plano como esse? Quão insano pode ser confiar em um canalha libertino desesperado?
O livro todo foi um corre corre danado, uma louca aventura, e nunca um vilão me arrancou tantas lágrimas! Você fica perdida em emoções conflitantes, você ri de emoção e depois ri de desespero, chora de tristeza e chora de alívio, ficamos perdidas em quantos são e quem são os vilões nesta história. Quando essa menina teria alguma paz?
Surpreendentemente Sebastian deu um novo significado a palavra vilão, você gosta dele , aí você odeia ele, dai você gosta dele de novo, não consegui definir isso até próximo do fim.
Ive foi guerreira, sofreu maus tratos, perdas, atentaram contra sua vida, e ainda sim ela não abandonou a fé, ainda assim ela mantinha esperança, sempre tentando ver o lado bom de tudo e de todos, a única coisa boa que ela tinha era o apoio das amigas e inacreditavelmente de Sebastian.
Adorei tudo neste livro de "cabo a rabo" definitivamente o meu favorito da série.
A única coisa que me deixou com uma pontinha de curiosidade foi que num determinado momento, um tal Lorde Haldane começa a dizer algo a Ive e Sebastian interrompe deixando o assunto no ar, será que saberemos o que este cavalheiro queria dizer no próximo livro?
comentários(0)comente



Ani 10/01/2017

Terceiro livro da série As Quatro Estações do Amor, da autora Lisa Kleypas, Pecados no Inverso foca na história da jovem Evageline Jenner.
Antes de focarmos no enredo, é necessário lembrar que essa é uma série que foca na história de quatro amigas solteironas que estão “em busca” de um marido. Eu digo em busca por que na realidade, elas não querem se casar, mas cada uma tem um problema famílias que faz com que o casamento seja uma salvação.




Em Segredos de Uma Noite de Verão, primeiro livro da série, conhecemos a história de Annabelle, em Era Uma Vez no Outono a de Lilian e nesse, Evie mostra para os leitores que é muito mais determinada que parece. Infelizmente, é necessário ler os livros anteriores para não pegar spoiler, porém, se você quiser conhecer esse livro primeiro, tudo é bem explicado e não te deixará perdida.
Evangeline é a mais tímida do quarteto e tem de longe o maior problema familiar. Sua mãe morreu durante o parto e seu pai é dono de uma casa de jogos, por isso, ela foi obrigada a conviver com a família materna. Isso seria bom, se ela não fosse constantemente maltratada e agredida por não arrumar um bom marido.

“Nunca se recue a trilhar um novo caminho. Nunca se sabe que aventuras o esperam.”
A jovem descobriu que seu pai está acamando e com poucos dias de vida e está impedida de visitá-lo, por isso, ela resolve cometer uma loucura. Ela vai atrás do devasso Lorde St. Vicent, propor casamento ao libertino em troca de sua liberdade.



“- Uma vítima ansiosa – respondeu Evangeline sucintamente, parecendo querer partir imediatamente.
- Meu tipo favorito – observou ele e fez uma mesura antes de sair a passos largos da biblioteca.”


Eu me tornei uma grande fã de romance de época e essa série da Lisa me ganhou no primeiro livro. Narrado em terceira pessoa, é possível imaginar a autora te contando a história enquanto você toma um café ao lado dela.
Diferente dos outros livros, esse não possui um enredo tão agitado, ele acalanta nosso coração e é extremamente divertido. Porém, eu senti um pouco de falta da família má da menina Evie. Eles aparecem tentando tomar aquilo lhe pertence e logo somem, não voltam, não buscam vingança.

“Não posso imaginar nenhuma atividade mais estimulante do que ler. Porque, às vezes, quando a história é particularmente envolvente, sinto meu coração disparar.”

Embora tenha um personagem focado nisso, achei enquanto eu lia, fiquei imaginando a família surgindo e fazendo um inferno na vida da personagem (desculpe mundo, eu amo um drama).
Lisa escreve maravilhosamente bem, tanto que depois de 3 meses, eu consegui ler um livro em dois dias! É fluida e envolvente. Sobre a parte gráfica, a obra segue um padrão dos demais livros, o que é muito bom... E eu localizei dois erros gramaticais, no mais, achei o livro incrível.
Agradeço a Kamila por solicitar esse livro para mim, e obviamente aconselho a leitura.



site: http://www.entrechocolatesemusicas.com/2016/11/pecados-no-inverno-lisa-kleypas.html
comentários(0)comente



Amora 06/09/2016

Reli esse livro com o mesmo prazer de quando o li pela primeira vez. Dos livros dessa série "As quatro estações do amor" o que mais gostei foi desse. Lisa Kleypas forçou bem a barra com relação a libertinos redimidos, então se não acredita nem um pouco na redenção de um canalha, nem comece a ler, pois a meu ver, Lisa escrachou bem o Sebastian.
No início do livro o mocinho além de canalha é beeem grosso e ofende bastante a mocinha Evie. Durante o percurso até Gretna Green muda da água para o vinho. Mudou bastante até, diria até que o Sebastian tem dupla personalidade.
Mas gente, não custa sonhar! Adoro uma estória assim, do canalha que se redime, salva a mocinha e vivem felizes para sempre.
comentários(0)comente



Memórias de uma Leitora 11/09/2016

Galerinha, se eu já amava a série As Quatro Estações do Amor, agora é que eu estou apaixonada de vez!! Nós já lemos e resenhamos por aqui os dois primeiros volumes da série, Segredos de Uma Noite de Verão e Era Uma Vez no Outono. Pra quem ainda não conhece a série, ela conta a história de quatro solteironas que se juntaram para conseguirem casamentos umas pras outras, começando pela mais velha de todas Annabelle, no primeiro volume, e no segundo casamos a maravilhosa Lillian.

Já no terceiro volume é dedicado a Evangeline Jenner. Evie é uma moça extremamente tímida que vive uma constante pressão por parte de sua família para que arranjasse um casamento e com isso desenvolveu uma gagueira que a impede de se comunicar com tranquilidade e mostrar seu verdadeiro potencial.

Descobrimos que a nossa Evie passou por maus bocados nas mãos de seus familiares que a impediam de ter contato com seu pai, que era dono de casas de jogos, além de a agredirem fisicamente e psicologicamente. Suas amigas não faziam ideia do que Evie passava, porém, nossa protagonista estava decidida a dar um basta em tudo isso, e é aí que entra Sebastian na história...

Sebastian St. Vincent é um conhecido libertino, todas as mulheres que passassem poucos segundos próximas dele estavam arriscando toda a sua reputação, porém o grande mulherengo estava desesperado por dinheiro. E foi após uma atitude nada honrosa de Sebastian no segundo livro da série (da qual não posso contar pois seria um enorme spoiler) que Evie teve uma grande ideia, iria propor casamento a Sebastian.

A proposta iria salvar a ambos, Evie se livraria definitivamente de sua família ambiciosa, e Sebastian obteria a herança que a moça logo receberia. Evie não queria nada de seu futuro marido, ela o deixaria livre para continuar a procurar por mulheres, apenas procurava por sua liberdade e exigia que ficasse perto de seu pai até que ele morresse.

Era uma proposta irrecusável, e sem pensar muito St. Vincent aceitou e partiram imediatamente para Gretna Green onde poderiam se casar sem nenhum impedimento. A viagem foi rápida, pois Evie tinha medo de que sua família a alcançasse antes de concluir seus planos e consumar seu casamento. Aliás, essa era uma das exigências de Evie, dormiriam juntos apenas uma única vez, para Sebastian não seria problema, afinal não dormia mais de uma vez com a mesma mulher.

Na viagem eles aproveitaram para se conhecer um pouco, e ambos começaram a se surpreender, Sebastian passou a enxergar a força e coragem que Evie possuía, aquela timidez escondia a mulher teimosa e valente. Evie enxergou em Sebastian um homem que se importava e até mesmo carinhoso.

Quando voltaram da viagem, já casados e consumados, Evie tratou logo de cuidar de seu pai que morreu rapidamente, e para seu espanto Sebastian passou a cuidar da casa de jogos. Nem Sebastian conseguia explicar o porque estava se importando tanto, mas sentia uma necessidade e um prazer em cuidar de Evie e de tudo que posse dela. Obviamente o casamento que era apenas de conveniências passou a criar laços que ambos negavam fortemente. E pra falar a verdade, eu amei demais como Evie torturava Sebastian negando tudo do que ele era acostumado a receber de bom grado.

A partir do momento que Sebastian passa a tomar as rédias da casa de jogos, acontecem inúmeras coisas. Muita ação, segredos desvendados, sentimentos encubados, e muita sedução. O livro é incrível e mostra de uma forma super gostosa a mudança literal que sentimentos fortes causam, mas que ao mesmo tempo tornam as mentes não preparadas para isso totalmente confusas. Como lidar com algo tão forte que você não está esperando? Será que o melhor caminho é mergulhar fundo ou se afastar desse estranho que te consome por dentro?

O livro também fala indiretamente sobre perdão, sobre como o sentimento de abandono e negligencia pode destruir um ser humano, como o amor, compaixão e cuidado podem salvar o ser humano, são tantos acontecimentos e tantas coisas pra se falar que se eu não parar com essa resenha ela ficará enorme (mais do que já está). Mas para encerar eu gostaria de dizer que só precisamos de uma oportunidade e de compreensão para externarmos o melhor que temos dentro de nós!!!

site: http://memoriasdeumaleitoraa.blogspot.com.br/2016/08/resenha-pecados-no-inverno-3-lisa.html
comentários(0)comente



Joyce Oliveira 20/07/2016

o melhor da série
Estou apaixonada pelo Sebastian, ri horrores rsrs
comentários(0)comente



90 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6