Por que esta noite é diferente das outras?

Por que esta noite é diferente das outras? Lemony Snicket




Resenhas - Por Que Está Noite É Diferente Das Outras?


12 encontrados | exibindo 1 a 12


Leilane 25/04/2016

Em uma viagem de trem inesquecível, Lemony Snicket encerra suas perguntas erradas
Lemony Snicket não sabe ainda, mas está deixando Manchado-pelo-mar para sempre quando segue sua tutora, S. Theodora Markson, que saiu sorrateiramente da suíte que dividiam desde suas chegadas a cidade, até a estação de trem. E não é apenas ela que está agindo de modo suspeito, o que leva a Lemony a fazer sua última e mais desafiadora investigação sobre Tiro Furado a bordo de um trem que o leva para a jornada mais inesquecível de sua vida.

Li a série inteira para confirmar o que já sabia. Desde o começo ficou meio óbvio para mim quem era o Tiro Furado, a surpresa foi o Snicket também saber, afinal sempre o considerei pior que o John Snow que não sabe de nada. Mas a outra personagem ter sido tão cega em relação ao fato sim foi muita inocência. Mas tem uma coisa que dá para acusá-lo com um Você não sabe de nada, Lemony Snicket que é quando ele fala que perderá o vício de explicar palavras em contexto um dia, mas quem leu Desventuras em Série sabe que não, ele só piora com este vício quando fica mais velho. Sabe de nada inocente!

Mas a maior surpresa de todas foi a escolha de Snicket, eu não esperava isso dele, mas no final das contas foi crucial para moldar o futuro dele e de Manchado-pelo-mar. Então, aproveitando um trecho de um diálogo entre ele e Stew (que aliás é o personagem que mais odeio desta série e os pais deles também por serem tão fracos e permissivos) que ilustra isso, e aproveitando mais uma referência pop: Lemony Snicket é divergente e não pode ser controlado. E é esta a exata sensação que fica nos personagens no final do livro depois que tudo desanda.

Muito feliz de ter terminado esta série, ainda mais porque temos o mistério do ponto de interrogação do final de Desventuras em Série resolvido, não fala explicitamente que é, afinal ainda não aconteceu, mas acredito que tive minha resposta. Entretanto, isso significa algo triste para mim, eu tinha esperança que não era definitivo, mas é assim com o Daniel Handler, nada é do jeito que você quer. E não pretendo ler outro livro dele, acho que já atingi minha cota deste autor para a vida, chega de suas ficções absurdistas para mim. Mas com certeza vou assistir à série do Netflix de Desventuras em Série, e espero que cheguem até O Fim desta vez já que o filme só abordou os três primeiros livros.

E tenho de, pela última vez, parabenizar o ilustrador Seth genial fazer uma ilustração do Lemony parecida com a foto do Lemony na orelha e a editora Seguinte por esta edição tão linda que ainda acompanha marcador! É só recortá-lo da orelha da parte de trás do livro, mas eu confesso que este não é o primeiro livro que vem com o marcador deste jeito que tenho e, assim como nos outros, não terei coragem de recortá-lo, vai ficar lá mesmo, rs.

site: http://lerimaginar.com.br/blog/2016/04/em-uma-viagem-de-trem-inesquecivel-lemony-snicket-encerra-suas-perguntas-erradas/
comentários(0)comente



Blog MDL 02/07/2016

Quando Lemony é testemunha de uma enorme injustiça, ele não consegue esquecer o que aconteceu. A vontade de fazer algo para modificar o futuro fica mais forte quando ele surpreende a sua tutora saindo sorrateiramente do quarto que ambos compartilhavam. Seguindo-a pelas ruas escuras de Manchado-pelo-Mar, algo lhe chama a atenção: Theodora troca a sua roupa por uma fantasia. Mas isso não é nada comparado quando ele a acompanha até a estação de trem e percebe que quase toda a cidade está indo embora à bordo da locomotiva. Estava claro que as pessoas estavam desistindo de lutar pela cidade e já tinham aceitado a derrota provocada pelo vilão Tiro-Furado. No entanto, ele não podia aceitar o fato sem antes lutar, por isso elabora um plano não só para embarcar, como também, para colocar um ponto final nesse caso que tomou proporções inimagináveis.

Lemony Snicket foi o melhor narrador-personagem que eu poderia querer para acompanhar essa história. Nesse último relato do caso "Manchado-pelo-Mar" chegamos ao grande ápice da história da série "Só Perguntas Erradas", onde não só iremos acompanhar as minúcias dessa fase da investigação do Snicket, como também, conheceremos a verdadeira identidade do vilão Tiro-Furado. Como comentei com vocês na resenha de "Você Não Deveria Estar na Escola?", eu já tinha uma grande intuição a respeito de quem era a pessoa por trás de todo o plano maléfico para destruir essa pacata cidade litorânea. E posso dizer que de fato acertei na minha aposta!

Mas antes de adentrarmos mais nessa questão, tenho que externar meu profundo desgosto com relação ao tom moroso com o qual o livro foi conduzido, pois diferente da evolução rápida do enredo que era comum nos demais volumes da série, o que encontramos aqui é uma profusão de acontecimentos isolados que demoram a formar um bloco único. Foi difícil conseguir aceitar essa nova formatação logo no último livro, ainda mais porque se torna latente o quanto Lemony - apesar de ser um narrador confiável - é sorrateiro e negligente com relação ao seu relato. É claro que isso pode ter acontecido por um propósito: o de mostrar o quanto o jovem agente está desastabilizado com tudo o que presenciou.

Todavia, esse conjunto de coisas me distanciou um pouco mais dos personagens do que eu gostaria e no fim, eu já não nutria os mesmos sentimentos por eles que tive outrora. Verdade seja dita, não é a só isso que posso atribuir o meu distanciamento com relação a Moxie, Cleo e todos os aliados que o Lemony reuniu com o passar do tempo, mas sim a postura que eles tiveram com relação ao Lemony. Ele, que desde o início se empenhou em não deixar que seus sentimentos o impelissem a cometer erros, quis mais do que ninguém libertar a cidade das garras do seu grande vilão. E quando ele finalmente conseguiu fazê-lo, foi julgado por aqueles que um dia ele chamou de amigo. Apesar da sua postura ter sido das mais maduras, fiquei sentida por ele.

Analisando a série como um todo, posso dizer com toda certeza que mesmo diante de todas as oscilações, ela é uma ótima opção para aqueles que querem se aventurar nos trabalhos do autor visto que temos além de um protagonista fiel a quem ele é, mistérios que se entrelaçam bem. Porém, esse último livro, em específico, é quase uma história à parte, já que temos cenários diferenciados, personagens mudando de atitude e uma morosidade para apresentar a solução final que reduz o encanto do que vimos nos livros anteriores. Isso não quer dizer que o livro seja ruim, mas com certeza é menos do que eu esperava, pois apesar de satisfazer muitas das minhas curiosidades, outras ainda ficam inexplicáveis na minha mente. Intuo que ler "Desventuras em Série" possa me ajudar nisso, mas não é algo que eu farei em breve. No mais, fica a minha recomendação para vocês de uma série que consegue cumprir o seu papel no quesito diversão e que agradará aqueles que gostam de um romance investigativo - mesmo que voltado para um público jovem.

site: http://www.mundodoslivros.com/2016/06/resenha-por-que-esta-noite-e-diferente.html
comentários(0)comente



Bela Lima 16/02/2017

No final dessa série composta por quatro livros, não espere finais felizes, não espere heróis, não espere justiça
As perguntas erradas de Lemony Snicket não chegaram ao fim, mas as perguntas erradas feitas no pequeno vilarejo de Manchados-pelo-mar sim.

"Às vezes você está tão errado que não consegue estar certo nem sobre quão errado realmente estava. Todas as minhas perguntas erradas estavam se atropelando, umas por cima das outras, como um trem descarrilhando."

No meio da noite, sua tutora S. Theodora Markson esgueira-se pela suíte que divide com seu aprendiz sem supervisão, rouba um uniforme de um manequim e desaparece no meio de um terminal de trem, pouco antes dele partir, deixando Lemony Snicket confuso.

O que sua tutora planeja fazer? Por que tem tantas pessoas suspeitas entrando no trem? Por que dois voluntários que tentaram dopá-lo com láudano para impedir que Lemony fosse para Manchados-pelo-mar, que tivesse Theodora como tutora, também estão no trem, vestidos de guardas?

"'Lemony Snicket chega no vilarejo', eu pensei, 'e tudo piora pra você, Qwerty. O Snicket é um garoto bem legal, mas se você deixar que ele entre numa biblioteca, é melhor já inundar o lugar e matar o atento e corajoso homem que cuida dela'."

Assim, Lemony Snicket, com tantas perguntas, sabe que esta noite será diferente das outras e que precisa entrar no trem, fazendo o que for preciso para isso, mesmo que para isso precise pular num trem em movimento, agarrar-se a grade e quebrar o vidro de uma janela. Mas o que ele não esperava acontece e Qwerty, o sub-bibliotecário acusado de incendiar um celeiro, uma casa e uma escola, é morto. E Theodora é a culpada. Ou ao menos isso é o que dizem.

"'Fique curioso', disse a mim mesmo enquanto começava a passar o pente-fino no trem. 'Fique curioso, mas, por favor, não acabe morto.'"

Para tentar encontrar o verdadeiro culpado, Lemony percorre o ônibus, passando um pente-fino pelos passageiros e encontrando aliados, antigos empregadores, três bibliotecários, vilões e garotas que não são nem um ou outro ou talvez ambos. Quem está certo? Quem está errado? Em quem ele pode confiar? Lemony Snicket tem até a cidade para encontrar a resposta certa de uma série de perguntas erradas, se não a pessoa errada vai para a cadeia.

"'A maldade', eu pensei, 'apesar de todos os mitos e contos de fadas, apesar de todos os livros e matérias nos jornais, não é assim tão misteriosa no fim das contas. Ela é uma pessoa numa sala.' Você mesmo provavelmente já esteve numa sala dessas e não sabia que estava na presença de um vilão. É até possível que estivesse sozinho nessa sala sem ter a menor ideia de que a maldade estava escondida nela."

Entrementes, na cidade, Kit Snicket, a irmã de Lemony, foi presa por ter tentado roubar algo de um museu, porque não tinha ninguém para ajudá-la a abrir um alçapão. Por meio de imagens maravilhosas, desenhadas por Seth, companheiro artístico de Lemony Snicket, percebemos o que acontece com ela e sofremos juntos. Qual será o destino de Kit Snicket? Qual sua relação com Olaf? E Beatrice? E tantos outros personagens: Monty, Josephine...? Infelizmente, não espere pela resposta.

Últimos livros têm grandes responsabilidades e posso dizer que esse... surpreendeu-me. Não por quem é o Tiro Furado ou quem assassinou Qwerty, a surpresa está mais no final, para o final. Acho que por tudo que aconteceu, por esses livros serem mais “alegres” do que Desventura em Série, eu esperava algo... feliz? Não foi o que aconteceu.

"Mais alguém morre neste relato. É melhor você saber disso agora, antes de decidir se vai continuar. Alguém morre, e a culpa é minha. Gostaria de poder dizer que lamento, mas tudo o que consigo dizer é que lamento por não lamentar, o que é uma situação muito lamentável."

Lemony Snicket é um escritor-personagem infantil que vai atrás dos temas considerados tabu para as crianças, contando com a sensibilidade, mistério e voltas e meias voltas necessário para fazê-las (nos fazer, eu incluída) entender a perversidade desse mundo.

No final dessa série composta por quatro livros, não espere finais felizes, não espere heróis, não espere justiça; espere por mais uma saga que conte com esse escritor-personagem e deseje mais uma historia que não lhe trará finais felizes, heróis ou justiça, mas que talvez possa trazer algumas verdades a tona – e, talvez, mais alguns livros para nossa (minha) estante.

site: https://sougeeksim.blogspot.com.br/2017/02/resenha-por-que-esta-noite-e-diferente.html
comentários(0)comente



Gabe | @cafecomgabe 03/03/2018

Muito bom!
Muito bom, uma boa conclusão desta saga em busca de descobrir e impedir as maldades de Tiro-Furado em Manchado-pelo-mar. É impossível não se prender à narrativa do Lemony, como sempre muito bem desenvolvida, cheia de mistérios e quebrar a cabeça até descobrir e ligar todas as pontas soltas. Recomendo!
comentários(0)comente



Rayan GQR 11/07/2019

Mais uma grande obra de Snicket.
Um livro incrível, uma bela conclusão para a história do aprendizado de Lemony Snicket.
Nos últimos capítulos consegue responder milhares de perguntas, apenas para no último gerar outras milhares e deixar uma grande interrogação em sua cabeça, como só Lemony Snicket sabe fazer.
Quanto mais eu leio desse autor mais dá vontade de ler, mesmo sabendo que nunca terei todas as respostas.
comentários(0)comente



Arthur 20/07/2020

Infelizmente esse livro acaba e fico ainda mais curioso para saber o que será da vida de Lemony
comentários(0)comente



MaveySá 08/08/2020

Esse livro foi um pouco diferente do resto da série. Se passou em sua maior parte em um trem, mas isso não limitou nem um pouco a aventura. Eu não consigo lidar muito bem com o final, completamente fora do esperado, mas acho que era isso que o Lemony queria, impressionar e deixar nossos corações apertados. Recomendo demais essa série, ainda mais para quem curte o universo de Desventuras em Série
comentários(0)comente



Thay 04/09/2020

Lemony Snicket tem uma escrita incrível, tudo que ele escreve sob esse pseudônimo é magico
comentários(0)comente



etsilvio 23/11/2020

Mediano
E quadrilogia bacana que poderia se resumir em 2 livros, no máximo. Esse último até bonzinho, mas beeeeeeeem arrastado.
comentários(0)comente



Anna 12/12/2020

Comecei pelo último
Comecei essa série toda errada, mas gostei muito. Te prende que nem Desventuras em Série.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



wikibibs 31/03/2021

Achei uma pegada Aghata Cristie pra crianças/ adolescente.
Finalmente um livro do Lemony com respostas, mas apenas respostas sobre essa série em específico, o que a gente quer saber sobre a CSC, Beatrice e a família snicket provavelmente vão ficar como um mistério por uns tempos.
Eu gostei MUITO dessa série de livros, amei o desenvolvimento de todos e o fechamento que os personagens tiveram, mesmo que tenha sido um final em aberto.
comentários(0)comente



12 encontrados | exibindo 1 a 12


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR