Profundo

Profundo Robin York




Resenhas - Profundo


46 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4


Izabel.Cristina 11/08/2019

Chato!!!
Credo, que livro mal escrito, que personagem mais sem noção.
Arrastei muito a leitura.
Li 04/06/2020minha estante
Está difícil pra eu terminar .....




Patty Santos - PS Livros 10/05/2016

Pano de fundo interessante... but
Profundo é o primeiro livro da duologia de Robin York, é um New Adult que tem como tem como foco tornar público ou pelo menos incitar a discussão sobre um assunto polêmico: "vingança pornô "ou "pornografia não consensual". A autora quer chamar a atenção do poder público para que esse tipo de abuso seja tratado como crime nos USA.

O livro traz a história de Caroline uma garota de classe alta, que sempre buscou a aprovação das pessoas, sendo a filha mais nova de três irmãs e criada somente pelo pai, uma vez que a mãe faleceu quando Caroline era criança. Ela tenta ser a garota perfeita, aquele tipo de menina que já tem o futuro planejado, que sabe o que quer e sabe o que precisa fazer para alcançar seus objetivos. Caroline pretende ingressar na carreira pública, irá se candidatar para uma faculdade de Direito, e quer arrumar um bom programa de estágio.

Porém, Caroline vê seus sonhos escorrerem por seus dedos, quando seu ex-namorado publica na internet fotos de Caroline nua. Para Caroline o fim do relacionamento de três anos teria sido amigável, ela simplesmente optou pelo término do namoro para poder se dedicar aos estudos. Nate era ciente do que a publicação das imagens provocaria na vida de Caroline, e abusou da confiança que ela depositou nele em um momento de intimidade.

Caroline decide meio que ignorar o acontecimento, tenta de todas as formas apagar o conteúdo dos sites em que as imagens aparecem, mas não confronta o ex e muito menos conta para a família o que está acontecendo, ela acredita que se fizer passar desapercebida pelos corredores da faculdade as pessoas logo esqueceram que a viram nua, em posições comprometedoras. Porém, por mais que Caroline tente é nítido as consequências que essa exposição tem em sua vida. Ela passa a sentir medo e ter ataques de ansiedade, e passa a evitar interagir com as pessoas. Vozes com os piores tipos de comentários preenchem sua mente, ela se sente perseguida por fantasmas, homens sem nomes e rostos que a agridem e ameaçam pela internet.

Sabe quando nada mais pode dar errado? Aquele momento que você se sente no fundo do poço? Aquele momento que você acredita não poder descer mais? Eu tenho a tendência de agradecer momentos assim, pois eles na maioria das vezes é o preludio para mudanças. Quando não tem como ficar pior é que as coisas começam a melhorar. E é justamente nesse momento que West aparece na vida de Caroline. West é um rapaz com pinta de badboy que trabalha em três empregos, além de traficar maconha para os alunos da faculdade.

West e Caroline interagiram apenas uma vez e foi quando o rapaz chegou na faculdade, como West não despertou muita simpatia no pai de Caroline, ela resolveu se manter afastada do badboy, isso até ela ouvir rumores que West teria batido em Nate por causa dela. Esse acontecimento é o estopim para que uma relação de amizade meio torta floresça. A princípio os dois decidem não serem amigos, não terem nenhum tipo de relação, como se isso fosse possível.

"Amor é o que acaba com as pessoas. Amor é ressaca, é contracorrente" West

West esconde segredos, é como se ele representasse um papel na faculdade. O West que Caroline conhece é totalmente diferente daquele nascido e criado em um lar disforme, aquele que desde cedo sentiu a necessidade de fazer o papel de o homem da casa, que possui a mania de querer consertar tudo e todos. Os planos de West não incluem uma namorada, até ele conseguir o que quer para seu futuro ele optou por não amar ninguém, ele precisa construir um futuro diferente para sua irmã mais nova, ele quer tirá-la do estacionamento de trailers onde ela mora com a mãe e seu novo namorado. E ele não vai poupar esforços para conseguir ingressar na faculdade de medicina.

O improvável, mas nem tanto assim, acontece. West e Caroline se apaixonam. Com West ao seu lado, mesmo de um jeito torto, Caroline começa a tomar novamente as rédeas de sua vida. Percebemos o quanto nossa protagonista amadurece em relação aos seus sentimentos, a seus desejos. O quanto ela pondera sobre a sua "falha" e como isso está emaranhado com sua relação com West.

Não posso me abster de dizer que apesar do livro ter como pano de fundo um assunto polêmico, ele só serve de estopim para os acontecimentos seguintes. Pouco de fala sobre o assunto no decorrer do livro, somente nos capítulos finais que a autora volta com ele à tona. Basicamente o livro fala sobre o relacionamento ou a tentativa de relacionamento entre West e Caroline, e sinceramente isso me cansou um pouco. A leitura ficou meio amarada, eu demorei horrores para concluir na leitura. Sabe quando nada acontece no livro, quando o assunto não desenrola?

O livro é narrado em primeira pessoa, e os capítulos intercalados entre Caroline e West, eu particularmente gosto muito desse tipo de narrativa. A autora escreve de forma consistente e desenvolveu muito bem seus personagens, acredito que o que ocasionou a demora na conclusão da leitura foi estilo de escrita da autora, os personagens divagam muito e a autora acabou enrolando demais para colocar um pouco de ação no livro. Diferente de outros livros que seguem a mesma linha, Profundo não é repleto de cenas de sexo, a conexão dos personagens foi gradual, o que faz a relação ser mais "profunda" e verdadeira.

Apesar da leitura arrastada eu gostei do desfecho do livro e apoio a causa da autora. O que você faz entre quatro paredes, tem que ficar entre as quatro paredes. Uma exposição como a que a Caroline sofreu pode acabar com a vida de uma pessoa. Nada mais justo que esse tipo de abuso seja punido com o rigor da lei.

Estou esperançosa para que a leitura de “Intenso”, segundo livro da duologia, seja mais fluída. A história de West tem tudo para ser muito empolgante.

site: http://www.coracaodetinta.com.br/2016/05/resenha-297-profundo-caroline-e-west-1.html
comentários(0)comente



Thays 30/03/2016

Lindo!
Caroline Piasecki de dezenove anos é a filha mais nova de três irmãos, foi criada por seu pai solteiro e está sempre em busca de aprovação, a todo tempo ela tentava não fazer nada estupido, afinal ela é louca por política e seu maior sonho é cursar direito.

Sua vida corria tranquilamente, ela terminou um relacionamento por vontade própria e estava vivendo bem, até um dia ela recebe uma mensagem com um link com suas fotos nua circulando por toda a internet, ela teve um relacionamento de três anos com Nate, ele é o tipo de cara no qual ela confiava, ele era gentil, e foi o seu primeiro namorado. No entanto mesmo sem admitir Caroline sabe que foi ele quem divulgou todas as suas fotos pessoais tiradas em momentos íntimos.

Ela se vê completamente desesperada para fazer com que todas as imagens sumam da internet, pois seu pai jamais pode saber de algo assim, e talvez por isso ela nunca consiga alcançar os seus sonhos e Nate sabia disso.

Um certo dia um cara no qual ela conversou apenas uma vez assim que chegou ao alojamento, saiu em sua defesa e bateu no Nate, mas no processo acabou acertando Caroline também, ele é o tipo de cara que o pai dela a vez prometer nunca se envolver, ele é um bad boy, que vende maconha, e que está sempre se metendo em problemas e em brigas.

Meu Deus, há tantos motivos pelos quais isso é péssimo.... Para começar, eu não gosto de caras que batem nas pessoas. No momento eu não gosto de cara nenhum, ponto. E, se gostasse, não gostaria de West porque ele cheira a encrenca e eu sou alérgica.

Mas desde o dia no qual ela o viu, seus pensamentos estavam sendo dominados por um lindo homem, West.

West já passou por muita coisa na vida, ele tem três empregos e luta para conseguir estudar, ele tem uma obsessão por Caroline, ele não conseguiu ver Nate sorrindo depois do que ele fez com Caroline, era demais para ele, seu maior desejo é ajudar Caroline, ajudá-la a superar e passar por essa fase.

Mas sei que as coisas não seriam assim. Ele não me salvaria. West me destruiria, e eu já estou bastante destruída.

No entanto uma amizade começa a crescer entre eles, que inicialmente ninguém diz que é amizade, pois eles não querem uma amizade, mas algo vai mudando e cada um se torna essencial na vida do outro, mas Wets guarda segredos, e Caroline tem medo, e isso pode ser o fim do relacionamento dos dois.

Primeiramente quero parabenizar a editora por esse projeto incrível, para quem não sabe a autora vem lutando para que vingança pornô, seja um crime e o autor do ato seja detido, no final da resenha vou anexar a nota da autora falando sobre isso.

O livro é muito bem escrito, apesar de alguns erros na tradução, a autora tem uma escrita carrega de sentimentos e emoções, é possível compreender cada personagem, com a escrita em primeira pessoa intercalando entre Caroline e West.

Toda a história do West também mexeu comigo, a autora aborda dois temas maravilhoso aqui que fazem o leitor abrir os olhos, o da Caroline vocês já sabem para saber o do West leiam o segundo livro :D

Todas as cenas sem exceção entre eles me deixaram com um sorriso bobo no rosto ou com o coração na mão. O livro é um NA então as cenas de sexo, são bem leves, mas carregadas de sensualidade, a autora abordou também o termo da insegurança da Caroline o que foi maravilho, pois, muitas pessoas passam por isso.

A história não é nada clichê, o casal não é clichê, e ao ler isso você vai perceber o quanto cada personagem vai mexer com você.


Uma história realista, com personagens únicos que fará você se apaixonar da primeira à última página!

site: http://thaysmdelima.blogspot.com.br/2016/03/resenha-profundo.html#more
comentários(0)comente



MiCandeloro 03/06/2016

Chocante!
ATENÇÃO! Este livro possui cenas de sexo e linguajar obsceno. Não recomendado para os menores de idade. Leiam a resenha por sua conta e risco!

Caroline é uma jovem de 19 anos que tinha um futuro brilhante pela frente. Determinada e metódica como só ela era, estava na universidade se preparando para o curso de Direito. Seus planos resumiam-se a ser juíza para depois ingressar na Procuradoria do Estado. Tudo ia bem, até ela terminar seu namoro com Nate.

Emputecido com a decisão de Caro, Nate se vingou e publicou fotos da ex nua e em situações comprometedoras na internet. Quando soube, a vida de Caroline se transformou em um inferno. Não bastasse ser abandonada pelos amigos, Caro passou a ter que conviver com xingamentos frequentes, olhares de julgamento e de repulsa, e o seu próprio preconceito.

De tanto ouvir dos outros, Caroline passou a acreditar que era mesmo uma vagabunda e que merecia o que tinha acontecido com ela. Como poderia reverter o estrago que havia sido feito, ou então voltar a confiar em um homem depois disso?

West era o típico badboy que parecia carregar um letreiro luminoso consigo dizendo: "Perigo, mantenha-se afastada, eu sou encrenca", alerta este claramente ignorado por qualquer pessoa do sexo feminino. E claro que com Caroline não podia ser diferente. Ela sabia que não podia se deixar envolver por um cara que a maltratava, que não queria ser seu amigo e que vendia drogas, mas ela não consegui evitar o frisson que sentia sempre que o via, ou até mesmo quando pensava nele.

Caroline devia estar concentrada em conseguir retirar todas as suas fotos da internet, em limpar o seu nome e a sua imagem para que pudesse andar de cabeça erguida um dia novamente, e não em arranjar ainda mais problemas. West sabia que não podia se deixar envolver, não havia espaço para a menina em seus planos, mas eles não conseguiam ficar longe um do outro e, assim, uma não amizade começou a florescer, mudando para sempre o destino de Caroline e West.

Querem saber o que vai acontecer? Então leiam

***

Eu não gosto de New Adults. Eu não gosto de romances eróticos. Então por que eu li este livro? Também não sei, a questão é que, de alguma maneira, Profundo atraiu a minha atenção. Fiquei completamente chocada com o quão traumatizada Caroline ficou com o ocorrido. Compartilhar seus medos, suas inseguranças, as vozes masculinas que ela ouvia em sua mente, xingando-a de puta, vadia, dentre outras coisas, foi forte demais, e certamente serviu para dar um tapa na cara da sociedade que insiste em tratar a vingança pornô como culpa da vítima.

Fiquei impressionada ao presenciar a deterioração da força da personagem. Uma menina que até então era cheia de vida e de sonhos se isolou, se anulou e fez de um tudo para se tornar invisível, pensando que assim conseguiria se livrar dos ataques que continuava sofrendo. Justamente por isso não entendi e não aceitei bem o seu interesse por West. De início não compreendi como que uma garota que estava passando por problemas daquela magnitude podia ter cabeça para se apaixonar por um homem e só pensar em sexo. Achei forçado, clichê e irreal. Porém, na medida em que o enredo era desenvolvido, percebi que a autora quis mostrar que não é porque Caroline estava saturada de ser tratada como um objeto ou rotulada como uma piranha que não tinha o direito de querer transar sim, afinal, não era ela a errada da história.

Não podemos culpá-la por ser uma jovem saudável, com os hormônios a flor da pele que transava com o namorado e que permitiu ser fotografada para agradá-lo. Não! A culpa foi de Nate, apenas de Nate, por ter publicado tais imagens. Se Caroline cometeu um erro, foi o erro de confiar em Nate, apenas isso, e este erro não a define muito menos a diminui como ser humano. Portanto, é perfeitamente normal que em meio a esse turbilhão de emoções Caro, de repente, se interessasse por outra pessoa e tivesse o desejo de seguir em frente.

Entretanto, isto começou de maneira equivocada, já que Caro buscou em West uma tábua de salvação. Por ela se achar indigna e suja, no momento em que alguém lhe deu atenção e carinho, se jogou de coração aberto buscando por acolhida. Típico comportamento de alguém fragilizado. Nesse sentido, a autora novamente acertou, mostrando que não precisamos de um homem para resolver os nossos pepinos, muito menos para nos manter segura ou nos fazer sentir amada. E Caroline percebeu isso a tempo, e foi lindo de ver ela se reerguer das cinzas como uma Fênix.

Mas não é só a Caro a ferrada da obra. West é tão problemático quanto ela, e me cativou de imediato. Ok, adoro homens complicados :P A questão é que a história de vida de West é doída. Ao contrário de Caroline, que nasceu em berço de ouro e acabou se vendo no olho do furacão, West sempre teve que lutar para cuidar da mãe e da irmã, para manter o pai afastado, para levar dinheiro para casa e, justamente por isso, não se permitia se entregar a ninguém, pois tinha medo de que o amor fosse destruí-lo e desviar seu foco do seu objetivo maior, que era ser um médico bem sucedido e dar tudo o que a sua família sempre precisou. Deste modo, compreendemos o porquê de sua marra e da postura adotada perante Caroline. Acho que o seu desejo de sempre querer fazer o certo me fez gostar ainda mais dele.

Bom, vocês já viram que ambos os protagonistas têm muito a resolver e, é claro que em meio a essa narrativa intercalada em primeira pessoa temos muitooooo sexo. É gente, se vocês não gostam, não percam o seu tempo. Como para mim não faz diferença, confesso que nessas partes meio que fiz leitura dinâmica, porque o que eu queria saber mesmo era o que ia acontecer com esse "não" casal.

Para quem não sabe, infelizmente a vingança pornô é algo comum nos Estados Unidos, para a qual não há punição. Não foi à toa que Robin criou esta trama, numa tentativa de conscientizar a população a tomar atitudes e a nos mostrar o que acontece com quem é vítima. Ainda bem que aqui no Brasil existem algumas leis que nos protegem e que obriga os sites a retirarem o conteúdo postado de maneira não consensual do ar imediatamente. Ainda assim, as marcas ficam, no corpo e na alma não só de quem sofreu o abuso, mas também de sua família, amigos e afins.

Numa época em que estamos sabendo de tantas notícias de estupros contra as mulheres, nada melhor do que discutirmos o assunto e revermos nossos conceitos, afinal, enquanto formos tratadas apenas como bundas bonitas e objetos sexuais, e pior, nos sentirmos temerosas por que tipo de roupa vestir, como nos portar, que impressão estamos passando e acharmos que qualquer coisa que acontecer é culpa nossa, ou que nós merecemos tal agressão, isso nunca vai acabar.

site: http://www.recantodami.com
comentários(0)comente



Ler é Literário 19/04/2017

Olá literários e pessoas apaixonadas por livros em geral!!!
Tudo bem com vocês??

Enfim, consegui ler Profundo \o/ e esse feito consegui graças ao primeiro desafio da Maratona Literária de Verão que faz um bom tempo que aconteceu realizada pelo Victor do canal Geek Freak, também conhecido como Torneio MLV .

E claro, para aqueles que estão se perguntando qual foi o primeiro desafio do Torneio que me levou a escolher esse livro?? Vocês terão que dar uma bizoiada nesse vídeo um tantinho antigo da Mayra do canal All About That Book ;)

"- É bom se desculpar mesmo. Você foi um cretino comigo e eu simplesmente aceitei. Eu deixei. Mas não vou mais deixar. Se quer ficar comigo, se decida, porra."

Profundo (Deeper) é um livro escrito pela autora Robin York que faz parte da duologia Caroline & West, lançado aqui no Brasil pela Editora Arqueiro e que traz em seu contexto um assunto delicado mas muito sério.

"O mundo não é um lugar perfeito onde tudo funciona."

O livro começa no ponto em que Caroline se encontra num momento difícil e constrangedor de sua vida, seu namorado ou melhor ex-namorado acabou publicando por vingança fotos íntimas suas na internet e ela sente-se perdida por causa disso.

"Eu não imaginava que meu par no baile de formatura, meu primeiro namorado, meu primeiro homem, usaria a internet para me chamar de vagabunda viciada em porra na cara..."

Caroline antes conhecida como uma garota certinha, de família rica e privilegiada que estava apenas estudando para sua faculdade de direito, acaba se vendo em volta num escândalo que pode afetar sim todo seu futuro.

"Não sou mais a Caroline Piasecki que, na formatura do ensino médio, subiu ao palco de toga e chapéu para ser a oradora da turma [...]
Sou uma boca com o pau de um cara dentro. Sou um corpo para se olhar, sou pernas para serem abertas."

Mas enquanto Caroline tenta resolver todos seus problemas passando horas e horas procurando por sites em que suas fotos estejam publicadas e fazendo com que elas sejam retiradas do ar, ela também tenta passar o mais despercebida possível das outras pessoas, principalmente dos garotos.

"A única forma de ser bem-sucedida nesse jogo horroroso de que eu nem quero participar e ficar online por mais tempo do que eu gostaria, vendo coisas que preferiria não ter que ver."

Porém, isso não funciona por muito tempo pois afinal quando um bad boy da sua escola resolve bater em seu ex-namorado Nate (O que eu admito que foi muito bem feito! ¬¬) acaba que a atenção se volta para ela, principalmente quando boatos dizem que esse bad boy fez isso por sua causa.

"Se as pessoas acharem que estamos juntos, ou que a briga entre você e Nate teve haver comigo, vão continuar falando e essa confusão não vai ter fim. Não é isso que eu quero."

West é o típico cara problema, as pessoas sabem que ele é perigoso, se ele resolve bater em alguém ele simplesmente bate, se tiver que infligir alguma regra ele inflige, ele é o típico bad boy na qual toda garota sabe que não deve-se envolver. Porém quando ele resolve dar uma lição em Nate pelo que fez a Caroline, ela se ver na situação de confrontá-lo algo que ela jamais quis fazer.

"O que eu não preciso é de alguém batendo nas pessoas em meu nome. Não posso correr o risco de isso se repetir.
Preciso falar com West."

Quando Caroline e West começam a conviver um com o outro, ambos acabam se tornando a válvula de escape que cada um necessita, entre conversas e brigas a relação dos dois acaba por se estreitando cada vez mais e quando já não há mais volta não conseguem negar a atração que um sente pelo outro.

[...]

LEIA MAIS DA RESENHA NO BLOG

site: http://lereliterario.blogspot.com.br/2017/04/resenha-26-profundo.html
Gizele 27/07/2017minha estante
Isadora,já ouvi falar tanto desses livros,que acabei comprando eles numa oferta tentadora,mas ainda não tinha lido uma resenha que me despertasse pra leitura dos mesmos.Vou coloca-los na meta de leitura.




Paraíso das Ideias 15/08/2017


Depois
de alguns meses ausentes, voltei com todo o gás com leituras que me tiraram o fôlego e fizeram com que eu me perguntasse, porque passei pouco mais de 1 mês sem ler? Rsrs. Hoje venho com a resenha desse livro, que logo pelo nome já me chamou atenção, e claro que por ser um livro da Arqueiro, tinha certeza que não ia me arrepender com essa leitura. E digo mais .. você ficará sem ar em algumas partes desse livro rsrs . Antes de começar a resenha, uma pequena observação: caso alguém encontre esse rapaz da capa, por favor avise que estou a sua procura rsrs.


" Amor é o que acaba com as pessoas. Amor é ressaca, é contracorrente."


Caroline Piasecki, é uma jovem que possui uma situação financeira muito boa, e seu grande objetivo na vida é se formar em advogacia e ser uma advogada renomada. Mas sua vida muda completamente quando Nate seu ex-namorado, posta fotos intimas da garota na internet, fotos que ela havia deixado seu ex namorado tirar, alguns dias antes de terminar o namoro. E o que a deixa mais transtornada é o fato de todos os seus amigos já terem visto suas fotos. e o pior de tudo, a todo lugar que ela ia, ouvia borborinhos referente a sua intimidade, ao qual não a agradava em nada. Com isso ela passou a ser tachada como "a vagabunda", Caroline tentou de tudo para retirar suas fotos da internet, mas sem sucesso. Ela se vê perdida na vida, e vai seguindo como pode.


" Dirijo sem rumo porque não sei mais o que fazer. Mas eu não preciso me entregar ao sofrimento. No começo, quando vi as fotos, achei que precisasse, que a vida que eu conhecia havia acabado e eu simplesmente teria que lidar com isso."



West Leavitt, é um cara lindo, daqueles que você olha e perde o fôlego. West não teve a vida fácil, atualmente vende drogas para conseguir dinheiro, fora o trabalho que tem em uma padaria. Ele é o tipo de pessoa que não tem medo de nada, que se precisar dar um soco em alguém, não pensa duas vezes, acha que tudo se resolve do jeito dele.


" Eu ainda não havia aprendido que, quando toda a nossa vida é um fingimento, a realidade não é algo que aconteça conosco. quando nos cercamos de mentiras, todas as coisas verdadeira começam a se decompor. "


Quando Caroline conhece West, sua vida muda completamente, e ela começa a se interessar por ele, em sua cabeça, acredita que ambos podem ter uma vida juntos. Mas assim que descobre que ele vende drogas, tudo fica confuso, pois isso é algo que vai contra o que ela acha certo, afinal ela quer ser advogada. Mas quem diz que mandamos no coração né? Caroline passa a desejar West como nunca desejou ninguém, mas quando ela acha que tudo está indo muito bem, ele joga um balde de água gelada, e sua vida se desmorona. West está totalmente confuso, porque seus sentimentos não condizem com sua razão.



" Estou bravo pelo fato de sexo não poder ser apenas sexo e precisar ser atrelado a todo o resto também - dinheiro, poder, infelicidade e prazer, tudo misturado. Porque eu a quero, sou louco por ela, e é uma estupidez do caralho."



Quando comecei a ler o livro, fiquei meio triste, pois parecia ser mais um livro clichê e igual a todos: a menina que se apaixona pelo bad boy da faculdade, que no fim só sofre na mão dele, pois ele só quer sexo e nada mais. Mas no decorrer da história, pude observar que o que aconteceu com a Caroline, é algo que acontece muito em nosso dia a dia. E que isso precisa acabar. Acredito que ao escrever essa obra, o objetivo da autora era fazer com que os leitores se conscientizassem com esse fato, afinal, isso é crime.

Esse livro é muito envolvente, assim como o nome, realmente é uma leitura profunda, que fez com que eu me apaixonasse por West e Caroline. Confesso que fiquei um pouco chateada com o final, pois me pegou totalmente de surpresa, mas acredito que a autora vai me impressionar muito no próximo volume, que claro eu já comecei rs.

Essa é minha primeira experiência com a escrita da autora e posso garantir que é muito boa, com um enredo profundo e com um tema pesado, ela consegue construir uma história que prende o leitor do começo ao fim.

A leitura foi feita em e-book, então não posso fazer uma análise de diagramação, mas sem dúvida alguma a editora fez um belo serviço na capa da duologia, que esta apaixonante!!

Um ponto que sempre gosto nos livros de romance, é o fato do autor separar os capítulos entre o ponto de vista de cada personagem, e nesse livro não poderia ser diferente, quando você acha que já morreu de amores pelo jeito que Caroline pensa, você chega no capitulo que demonstra o ponto de vista de West, e ai você se derrete mais um pouquinho. Simplesmente perfeito. Ele é um Deus grego, apesar de seus defeitos rs.

Super indico esses livros para as pessoas que assim como eu, adoram um livro romântico, e mais do que isso, que há pontos que nos faz parar e refletir muitas vezes nas escolhas que fazemos na vida.



" (...) também não sei, mas quero dizer a ele que às vezes precisamos simplesmente confiar no que sentimos. Precisamos acreditar que coisas felizes podem nos fazer felizes e que coisas erradas parecem erradas. "

site: http://paraisodasideas.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



julianateixeira 23/04/2016

Livro gostosinho de ler
Comecei a ler este livro por indicação do meu amigo Lincoln. E, eu não me arrependi.
Achei as partes da Caroline chatinhas...Mas os capítulos dele são ótimos!
E a relação dele com a irmã é linda. Recomendo a leitura.

Segue uns trechos do livro.

Você precisa me contar o que aconteceu peço, com o máximo de calma que consigo. Depois deixo você em paz.

Ele levanta a cabeça.

Você acha que é isso que eu quero? Que você me deixe em paz?
O problema não é eu querê-la. O problema é querer ajudá-la, conhecê-la, consertar o que está errado na vida dela, e não poder fazer isso. Não posso me prender a ela, ou ela vai me distrair e eu vou estragar tudo.

Tenho vindo à padaria duas ou três noites por semana em quase todos os turnos dele, eu estou aqui. A insônia está me castigando, mas isso não tem muita importância quando posso ficar perto de West e estudar no meu cantinho. Eu cochilo depois das aulas. Estou me transformando numa criatura notívaga, mas tudo bem. Acho que prefiro ser Bella Swan na casa de Edward Cullen do que a Bella da escola toda irritada e defensiva, andando pesadamente pela Forks High, convencida de que todo mundo a odeia.

É isto que eu quero, Caroline. É isto que eu nunca disse a você. Vejo o seu rosto toda vez que fecho os olhos. No feriado, quando me ligou, eu me masturbei ouvindo sua voz. Eu sou egoísta e não sirvo para você, não tenho nada para oferecer e a minha vida não tem espaço para você. Mas eu te quero mesmo assim.

Era isso que você queria, é? Sorrio. Uma boa e velha corte à moda antiga? Talvez seja parte do que eu queria. Eu me inclino para a frente, finalmente com os pés firmes no chão. Eu vou fazer a corte até você não conseguir mais andar, meu bem. Promessas, promessas.
comentários(0)comente



Naira 13/02/2020

Encantos e decepções
Intenso me apresentou um tipo de história que eu amo ler. Caroline e West juntamente com seus dramas e sentimentos me encantaram, porém senti falta em alguns momentos de uma maior exploração de acontecimentos. Espero que isso mude no livro 2.
comentários(0)comente



anarsmoreira 19/06/2020

De profundo não tem nada
Infelizmente, de profundo não tem nada! O relacionamento deles me deixou bem intrigada. Achei a sinopse muito boa, ia trabalhar sobre os traumas dela mas não gostei do livro
comentários(0)comente



Janise Martins 08/02/2020

Profundo
Caroline narra sua história, e que história! O idiota do ex namorado coloca no YouTube fotos dela nua, não somente nua, mas de… bem… digamos de… de boca cheia, pois é. Muito burra, muito burra, até ela reconhece. Mas o estrago está feito e agora é superar. E é o que ela se dispôs a fazer.
Interessante na narrativa da Caroline é que Robin York expõe tudo, tudo mesmo, do que ela pensa.
Depois é vez de West narrar a história. As coisas para ele foram difíceis desde pequeno e ele teve que lutar. Só que com isso ele não teve muito escrúpulos:
“...e se eu tiver que cortar caminho ou desobedecer à lei para chegar aonde preciso, tudo bem. Se precisar trocar sexo por dinheiro e oportunidades, ainda vai ser melhor usar meu pau do que desperdiçar minha vida e perder o meu coração”
O gostoso na história deles é que já se gostaram desde o primeiro dia em que se viram na faculdade, só que ela tinha namorado e ele não é “boa coisa”. Um evita o outro e se atraem ao mesmo tempo. Acho bonitinho essa palhaçada toda hehehe
Mas eles realmente são de mundos diferentes, mas nem é isso o que os impede de ficar juntos, é algo que no momento em que eles estão vivendo não tem jeito e eles sabem disso e se você ler o livro, também saberá.
O final… bem, o final é de apertar o coração e você fica dizendo: - não… ah, não… não…
Pois é, é isso. Vou ler o segundo que é Intenso, que sabe melhora essa bagaça!
Bjoo





site: http://janiselendo.blogspot.com.br/2016/03/profundo.html
comentários(0)comente



Maria 08/04/2019

?Profundo? Robin York ?
4,5/5 ?? ?
Vamos falar sobre pornografia não consensual? Esse livro me deixou destruída, indignada e esperançosa. Provavelmente essa mistura de sensações é confusa, mas é exatamente o que sentimos em casos de ?vingança pornô?. ?
Caroline é uma garota incrível, focada, inteligente e boa, tem a vida milimetricamente planejada e um futuro brilhante pela frente. Isso foi antes de seu ex namorado - Nate - publicar suas fotos nuas na internet, fotos sexualmente explícitas, que geram todo tipo de bagagem opressiva e destrutiva pra vida dela. ?
Caroline se culpa pela publicação dessas fotos, se culpa pela ingenuidade e pela confiança que depositou em Nate, se culpa por ser uma mulher sexualmente ativa, se culpa basicamente por ser humana. Nós vemos um menina super confiante de si perdendo sua identidade e força, mas tudo ganha novos significados quando West - um garoto totalmente oposto a Caroline - dá um surra em Nate. West é tudo o que Caroline deveria evitar, mas ele é o único que pode tirá-la da imposição de sua nova vida e o único que pode levá-la mais fundo. ?
E dessa forma, a gente começa a acompanhar a construção de um relacionamento totalmente novo, com duas pessoas emocionalmente fragilizadas que carregam traumas e responsabilidades tão diferentes, e que apesar disso descobrem juntos uma nova chance, uma nova oportunidade de amar, de se descobrir e principalmente de ser livre.
Eu amei essa leitura, ela foi muito significante pra mim, adorei a construção e o amadurecimento de cada personagem. Não foi uma leitura fácil, mas foi extremamente importante. ?
? Nota extra da Maria: esse livro é importante, esse assunto é importante, milhões de garotas tem sua vida exposta por meio da pornografia não consensual, isso é real, a vida dessas pessoas pessoas é real, o sofrimento delas é real. Se instrua sobre a assunto, leia e aprenda sobre, e principalmente, não financie esse tipo de conteúdo, não consuma esse tipo de sofrimento. ISSO É REAL ? ?
comentários(0)comente



Babih (@nurse_literaria) 07/09/2018

Assunto que precisa deixar de ser tabu
Quais as consequências de ter uma foto íntima vazada? Qual a sensação de ter todos ao seu redor te julgando? Caroline vai descobrir na pele essa sensação.

Caroline após romper seu namoro com Nate o mesmo coloca fotos de momentos íntimos deles já internet. As fotos vazadas causam a Caroline diversos problemas. Todos os seus amigos somem, ela vive com a constante sensação de está sendo alvo do olhares de todos.

Até que o improvável acontece. Caroline é defendida pelo cara brigão da faculdade, aquele que todos temem e que seu pai aconselha manter distância: West. O cara brigão acaba se tornando o seu único amigo e apoio nesse momento. Quais as consequência quando dois mundo até então tão diferentes se tornam tão iguais?

Caroline estuda direito, é a caçula de três irmãs e muito protegida pelo pai, um brilhante advogado. Esperta, independente. Sempre lutou para ser conhecida por si mesma e não como a filha mimada. Até ter seu mundo virado do averso da noite para o dia. Depois do incidente com as fotos Caro passa a ter medo de colocar uma roupa curta, temendo ser chamada de “vadia”, também adquirir uma mania de perseguição, achando que todos virão suas fotos ou que estão falando dela.

Curioso, inteligente, esse é West, cresceu achando que não era merecedor de um final feliz, que finais felizes não existem para caras como ele. Aos dez anos teve que assumir o cuidado da irmã, pois sua mãe nunca estava presente. Ir a faculdade foi o único meio que achou de ser alguém da vida, de dar a sua irmã uma vida melhor.

Profundo traz um alerta sobre Revenge Porn(Vingança Pornô) que é muito frequente nos EUA. E mostra como o número de vítimas só aumenta e as leis não são modificadas. O assunto foi muito bem colocado pela autora, mostrando como esse tipo de situação mexe com o psicológico da vítima. Um assunto delicado, mas que precisa ser falado.

Para mais resenhas acesse: https://www.instagram.com/capadura_coracaomole/

site: https://www.instagram.com/capadura_coracaomole/
comentários(0)comente



ELB 31/01/2017

Every Little Book
Olá pessoal! Hoje trouxe uma resenha especial pra vocês porque falaremos não só de um livro, mas de dois! Se trata da duologia lançada pela nossa parceira Arqueiro, “Caroline e West”, se tratando da temática de Vingança Pornô, um problema corriqueiro nos dias atuais (infelizmente), mas que, na maioria das vezes, acaba impune. Ainda não há uma lei específica para esse tipo de ação, o que torna o crime de difícil classificação e punição. Talvez por essa falta de punição seja tão comum de acontecer. É difícil você não conhecer alguém que já passou por isso.

Caroline tinha planos para sua carreira. Planos que iam looonge, uma carreira no mais alto cargo de poder possível. Ela viu sua vida mudar quando seu ex-namorado, Nate, publicou fotos suas em diversos sites pornôs. Eram fotos nuas, onde estavam em pleno ato sexual, mas que apenas ela era a pessoa identificável. As fotos foram tiradas durante o namoro de três anos deles, onde um namorado e uma namorada têm um relação completamente normal e pessoal, até que depois do término do namoro, Nate decide expô-la por não concordar com o fim. Por isso chama-se “Vingança pornô”. Se imaginem na situação dela, três anos juntos com um cara que você amava e ele faz isso com você...

“Dentro de mim, escondido em algum lugar na minha caixa torácica, há um coração partido. Dói o tempo todo”.

Do outro lado do barco, está West, observando e se revoltando com toda a situação pela qual Caroline está passando. Ele sempre teve uma paixonite por ela, mas procura se manter longe por não acreditar que pertencem ao mesmo mundo, por ela já ter namorado e por não achar que fosse ter alguma chance com ela. Ao ver seu sofrimento, sendo julgada por todos como uma ‘vagabunda’ após a publicação das fotos, ele decide que Nate foi longe demais e precisa pagar por isso. Entre socos e chutes trocados entre Nate e West, acaba sobrando um soco para Caroline também, e é depois disso que eles se aproximam.

“Ela é o que eu quero. Mais do que meus planos, mais do que ser inteligente, mais do que obedecer às regras que criei, quero estar com ela”.

O primeiro livro realmente tem o nome perfeito. É profundo. Cada um deles vai a fundo nas mais diversas situações, bem ou mal, pois ao mesmo tempo que Caroline passa por esse problema na faculdade, West está enfrentando sérios problemas em casa. Juntos, eles encontram um no outro uma maneira de se ajudar.

Achei a história muito bem estruturada pela autora. Escrita clara e objetiva, sem deixar de ser interessante. O fato de o livro não se prender a apenas um problema também ajudou bastante a leitura ser rápida, são muitos personagens envolvidos. A narrativa é em primeira pessoa, com pontos de vistas alternados entre os dois. Algo que gostei bastante foi a firmeza com que a autora queria fazer Caroline acreditar que aquilo que aconteceu não era culpa dela, que ela era a vítima. Geralmente, nosso primeiro movimento é julgar quem aparece nessas fotos como alguém que não vale nada, que estava fazendo algo errado. Mas que mal ela fazia? Estava apenas fazendo sexo com o namorado (de três anos, aliás), quem nunca? Foi bom conhecer o outro lado da história e me fez refletir bastante. Vítima e culpado são pessoas diferentes!

“O motivo pelo qual não preciso de vingança é que tenho amor. A vingança não nos dá nada. Não nos preenche nem nos acalma, não nos satisfaz nem nos modifica”.

Não darei muitos spoilers do segundo livro, mas já adianto que os dois levaram seus nomes a sério. É bem intenso. Confesso que apreciei mais a leitura de ‘Profundo’, mas não pude deixar de ficar feliz e satisfeita em como a história toda se concluiu em ‘Intenso’. Duologia que vale a pena ler!

“Há um motivo pelo qual se fala que alguém ‘caiu de amores’. É por causa da forma como o amor nos vira de cabeça para baixo e sacode a nossa vida, com força. Não há nada parecido. Não existe droga melhor. Nenhuma aventura é mais fantástica. O amor muda as coisas. Muda a gente”.

site: http://www.everylittlebook.com.br/2016/12/resenhaprofundo-intenso-robin-york.html
comentários(0)comente



La Luna 24/07/2016

[Resenha] Profundo – Robin York
Resenha:

Como o título diz “Profundo”, realmente é uma trama que condiz totalmente com o nome.

Já havia ouvido a respeito e até reportagens sobre o tema, a exposição de fotos intimas na internet, mas não fazia ideia de como muitas vezes isso acaba acontecendo. Fico pensando você tem um relacionamento por anos, tem uma baita intimidade, confia na pessoa e quando termina pelo sentimento ter se desgastado a outra parte não aceita e faz algo do tipo.

Realmente a cabeça do ser humano é digna de pena, por não aceitar as situações impostas pelos outros. Mas enfim, a cabeça da nossa mocinha quase entrou em parafuso, creio que ela lidou a sua maneira, mas não sei se faria o mesmo, ou seja, se fechar para não ser mais exposta e quando a bomba explodiu vejo que ela pôde perceber que teria sido melhor encarar de frente e procurar ajuda de onde ela sabe que teria apoio, a família. A seu modo ela conseguiu reagir mesmo de forma impensada ela encontrou no West uma salvação, e isso a deixa a estória mais interessante, ele a faz acordar e viver a vida sem medo do que as outras pessoas dizem, isso faz Caroline ficar mais segura de si e enfrentar as verdades postas a sua frente.

A vida do West me deixa um pouco incomodada, digo confusa, ele ajuda Caroline com todo seu apoio, mas não tem coragem de tomar para si essa segurança emocional que prega? Um cara que brada coragem, força e tudo mais mostrado no livro, na verdade tem medo de expor os próprios sentimentos, achei meio desanimador essa parte.

De todo modo vi uma trama bem escrita, amarrada do começo ao fim sem pontas soltas, creio que há algumas partes que serão reveladas no próximo livro mas não tira o foco do enredo, a autora escreve de forma prática e direta você consegue ler rápido e entende o que ela passa para os leitores, é um livro para quem quer suspirar pelo bad boy e sonhar com o amor que terá barreiras a serem quebradas.

Nota: 4/5 estrelas.

Roberta Corrêa.
comentários(0)comente



Tayna 20/05/2016

Literalmente Profundo
Robin York foi genial ao abordar um tema atual, polêmico e que indiscutivelmente gera discussões quando abordado, dito isso, vamos a minha indignação ao restante do livro.

A vida de Caroline Piasecki se transforma em um caos quando suas fotos íntimas são expostas na internet. Aos 19 anos, a jovem vê seus sonhos se diluirem com a mesma eficácia com que suas fotos se espalham na rede e é West Leavitt, a quem ela deveria manter-se longe, que assume o papel de protege-la, ela querendo ou não.
Entre o início de uma amizade e o desejo incontrolável, ambos vão tentando consertar os erros que cometeram.

Tema de livro: Incrível
Personagens: Bem construídos
Narração: BLEH

Detestei a narração deste livro, achei tão confusa que por muitas vezes , voltei os capítulos para me situar, eu compreendo que a autora queria passar a emoção dos personagens, mas o máximo que ela conseguiu comigo foi minha indignação. Um livro que tinha tudo para ser um dos meus preferido, foi apenas mais um livro lido e que eu achei legal.
comentários(0)comente



46 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4