Mulheres Que Não Sabem Chorar

Mulheres Que Não Sabem Chorar Lilian Farias




Resenhas - Mulheres que não sabem chorar


4 encontrados | exibindo 1 a 4


mabelslivros 01/11/2016

Mulheres que não sabem chorar.
Em mulheres que não sabem chorar, conhecemos a história de 4 mulheres batalhadoras, com suas falhas, seus vícios, suas paixões e principalmente suas descobertas.

Marisa, Olga, Ana e Verônica. Cada uma com seu jeito em especial. Marisa sempre foi muito determinada, uma mulher forte que não deixava se abalar com pouca coisa, viúva, com dois filhos para criar, investiu no ramos da floricultura e teve um bom retorno, deu do bom e do melhor para os filhos, após se cansar de estar sozinha teve vários namorados, mas nenhum à satisfez.

Olga, uma mulher dependente da bebida, uma alcoólatra que muitos não acreditava que se curaria. Casou-se muito cedo, por exigência dos pais, teve uma filha, seu bem mais precioso. Por causa da bebida seu marido pediu o divórcio e a guarda da filha. Ela não tinha ninguém.

Ana, uma menina jovem que desde cedo aprendeu como a vida pode ser difícil, sofreu desde pequena, tinha um irmão que vivia doente, por vários motivos não mantinha mais contato com o pai, e sua mãe era pouca as vezes que via.

Verônica, uma mulher livre e independente, com um relacionamento cheio de amor com sua companheira. Por um acaso acaba conhecendo Verônica e desde então busca uma aproximação com ela.

Quatro mulheres incríveis, cada uma com suas dores. Histórias que se cruzam, fazendo com que um forte laço de amizade, amor e principalmente paixão se crie entre elas.

Histórias iguais a de muitas mulheres que já sofreram o horror de serem violentadas, como de muitas crianças que são tiradas a inocência, os medos e angústias.
comentários(0)comente



Quennick 15/03/2017

Realista, supreendente, amoroso e com muitos mais adjetivos.
Não vou aqui falar sobre a história do livro, ou melhor sobre as histórias, afinal são quatro mulheres que como nós possuem seus medos e seus conflitos.

Costumo dizer que poucos são os que ousaram explorar o universo feminino, e pouquíssimos são aqueles que o fizeram com maestria, a autora deste título merece uma salva de palmas! Além de abordar temas polêmicos, há uma realidade explícita nessa obra que me fascinou de um modo que eu não consigo descrever aqui com palavras.

A forma em que nós leitores, nos desprendemos dos nossos próprios preconceitos e aprendemos a entrar "de cabeça" nas histórias das personagens, é incrível. Tive uma excelente lição de moral retirada desse título, pois além de acompanhar as descobertas de cada personagem pude ir acompanhando e torcendo ao mesmo tempo para que elas se superem, e o que aconteceu? elas me surpreenderam, com tamanha dose de realismo que me trouxe a uma reflexão até mesmo dos meus modos para com outrem.

Lê "mulheres que não sabem chorar" é, além de uma enorme forma de enriquecer o conhecimento, nunca mais ser a mesma pessoa. A mistura da forma poética com a narrativa nos faz embarcar e aproveitar cada página lida, eu recomendo muito à todos. Leiam!!

site: https://l.instagram.com/?u=https%3A%2F%2Feurekamundobook.blogspot.com.br%2F2017%2F03%2Fmulheres-que-nao-sabem-chorar-lilian.html%3Fm%3D1&e=ATMJQpVUUeTN1rVY8Ehm3OGMTiLFw6au0C1XKdYS3oeWfPSyJUXFt0IC9YV1K3pDeC0A3X4
comentários(0)comente



Beatriz.Sousa 11/08/2017

Sem palavras para descrever esse livro
Primeiramente gostaria de agradecer pela oportunidade de ler Mulheres Que Não Sabem Chorar, um livro que me surpreendeu de forma muito positiva.


Mulheres Que Não Sabem Chorar conta a história de quatro mulheres, Ana, Olga, Marisa e Verônica. Quatro mulheres que tem suas vidas entrelaçadas devido a grandes que elas enfrentam que são impostas por elas, pela sociedade e até pela própria vida. Um livro instigante do começo ao fim, e meu Deus, que fim foi esse.



Um livro que trata de assuntos como violência física, estupro, romance lésbico, família, doenças, e outros assuntos. Mas se você acha que esse é apenas mais um livro, você está completamente enganado. Lilian escreve de forma poética e ao mesmo tempo de forma crua, sem pudor, o que enriquece cada vez mais o seu trabalho. Uma escrita direta, sem firulas e de fácil entendimento, que com certeza deveria ter um destaque maior no país, um destaque merecido pela qualidade da obra.


A edição do livro também é de se elogiar, com capa, diagramação perfeitas para uma leitura confortável só me fez gostar mais e mais do livro.


Nunca li nada parecido, Lilian me conquistou como leitora logo nos primeiros capítulos e já no fim do livro havia conquistado o meu coração.


Por se tratar de muitos temas polêmicos, não indico a leitura para qualquer pessoa, para lê-lo é necessário vir de cabeça aberta, pronta para receber o que a maioria da sociedade gosta de guardar por baixo do tapete, mas se você quer sair da sua zona de conforto, ou ler algum livro com tema polêmico, esse é o livro certo para você.


Amei cada pedacinho do livro e ele está guardado para sempre no meu coração, qualquer oportunidade que tiver para indicar livros esse será um dos primeiros que virá na minha cabeça. Com certeza é um dos meus livros favoritados da vida e já quero ler mais obras a Lilian. Cada dia que passo tenho mais orgulho da literatura nacional.



QUOTES

” Um encontro com o espelho não é fácil, mas nos ensina a chorar.”



“Se o feliz dela é estar com o igual, vamos celebrar o igual; se for com o diferentes, vamos celebrar os diferentes, mas o importante é deixar as pessoas escolherem suas melhores expressões amorosas, contando que não invadam o espaço das outras pessoas: terão apenas que fazer uma escolha responsável.”



“Quando a gente vive com medo, tudo é pretexto para repudiar o novo.”



“- Todo mundo tem algo a dizer, todos nós temos experiências fabulosas, só que em algum lugar do mundo a arte de ouvir fora perdida com a própria arte de viver.”




“Duvidam muito das mulheres, fazem piadas e nos chamam de sexo frágil. Mas quem já experimentou a força de uma mulher ferida sabe da dimensão da nossa astúcia.”



“Isso porque há alguns alívios que só as mulheres podem sentir. Algumas cargas, só as mulheres compreendem. E quando uma mulher chora aliviada, o universo também sente. Outras mulheres também sentem.”



“O amor nos coloca em contato com o que temos de pior; quando nos abrimos para amar, sabemos que iremos experimentar, até esgotar e renovar, o melhor; o dilema se contrapõe a isso: encontramos em contato com o que temos de pior e responsabilizamos o mundo por isso.

comentários(0)comente



Daniela 16/08/2017

poucos se atrevem a tocar nesse assunto, e é um tema urgente.
Como o nome indica, ele fala de mulheres. Histórias de pessoas. Então, esperem realidade. Não posso dizer que é um "choque de realidade" porque quem assiste TV ou lê jornal ou conversa com outras pessoas, certamente já se deparou com pelo menos uma das tragédias contadas no livro.

Duas personagens vão contando suas histórias de vida paralelamente. E ao longo da narrativa, vamos tendo contato com os dramas delas e das pessoas que as cercam. Dramas familiares, opressão social. As mulheres tem as suas vidas devastadas simplesmente por serem mulheres. É uma realidade triste.

Por ser mulher, é claro que esse tema não é novo para mim. Essa discussão está sempre rondando a minha mente. E acredito que a da maioria das mulheres. E a gente fica nessa paranoia de achar que o mundo pensa com a gente e se depara com uma declaração assim: "Pelo menos os anos 50 a vida já era melhor para as mulheres". A resposta para a pessoa em questão foi óbvia: meu amor, ser mulher HOJE ainda é muito difícil.

O livro da Lilian é sensível a causa e abusa nas cenas explícitas de violência e preconceito. E há quem pense que esse tema não é "mais" necessário, que tudo é exagero. E no livro ela fala muitas vezes: tentaram nos calar antes, vão continuar tentando nos calar. A violência sofrida pela mulher é tratada com desprezo pela sociedade, como se a culpa fosse da mulher. Aquela pessoa que sofre, que é humilhada, ela é a culpada, "No mínimo não presta", "fez por merecer".

O livro também fala de amor, e de como pessoas sequeladas psicologicamente podem destruírem-se apesar do amor. E como as pessoas podem superar todo o drama pessoal e ter uma vida. E assim é a narrativa, vai nos provocando e nos instigando a pensar mais, a refletir.

"É inegável que ela é boa de juramentos, pois só agora, depois da morte da mãe, que conseguiu amar quem nasceu para amar: outra mulher."

E tem mais essa, as mulheres dessa trama descobrem o amor entre mulheres. Algumas mais cedo, outras mais tarde. E além de tudo, precisam lidar com o preconceito, com seus medos e toda questão envolvida nesse tema. Sempre que penso sobre isso, tento imaginar como seria viver sem ser eu mesma. Se me fosse tirado o direito de ser o que eu sou. É muita crueldade querer regular outra pessoa por ela não ser normatizada nessa sociedade doente. "Apenas".

A leitura flui, os parágrafos são curtos e o texto é leve, de fácil compreensão. Li em poucos dias. Mas, não é um texto fácil de digerir. Alguns capítulos foram um soco no estômago e precisei dar um tempo. É pesado, e quando penso no todo, acredito que não poderia ser diferente. Acho que a obra tem um papel importante, poucos se atrevem a tocar nesse assunto. E não podemos deixar assim. Que bom que a Lilian teve a coragem e a iniciativa de colocar essa história no papel.

site: http://sabeoque.blogspot.com.br/2017/08/resenha-mulheres-que-nao-sabem-chorar.html
comentários(0)comente



4 encontrados | exibindo 1 a 4