A Arte de Inventar o Amor

A Arte de Inventar o Amor Kristan Higgins




Resenhas - A Arte de Inventar o Amor


51 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4


Poli 20/12/2020

A ARTE DE INVENTAR O AMOR
Esse livro foi uma revelação pra mim. Quando comprei, foi mais por impulso, eu nem tinha lido a sinopse direito. Aí depois com ele em casa, li e não me chamou tanta atenção, e ele ficou e ficou esperando a minha boa vontade. Só que quando eu finalmente tomei vergonha na cara e fui ler, eu não conseguia largar de tão bom. Esse livro fala muito sobre se aceitar como é, sobre recomeços, sobre autoestima e, principalmente, o amor. É um livro que eu não dava nada e virou um dos melhores que eu já li. Ele me tirou muito preconceito que eu nem sabia que tinha. É um dos meus preciosos hoje em dia.
comentários(0)comente



Sueli 02/07/2016

A Arte de Invertar o Amor
Incrível, hilário, viciante! Enfim, um livro delicioso!
Lizzy 02/07/2016minha estante
Eu também amei!! rs fico rindo só em pensar no livro =)


Sueli 06/07/2016minha estante
Lizzy, estou com vontade de ler tudo outra vez! Eu adorei!!!!!


Leila 07/07/2016minha estante
Também adorei. Ri demais!


Sueli 07/07/2016minha estante
Leila, foi o seu comentário que me fez ler essa maravilha, querida. Muito obrigada pela dica! Bjssssssss


Adriana 21/10/2018minha estante
Estou procurando livros engraçados e sua resenha me convenceu a ler este ;D


Lucimar 02/04/2019minha estante
Em minha lista peguei e comecei e agora vou terminar. Já leu Tirando el anzuelo? também divertido...




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Luana 12/07/2020

O homem dos sonhos?
Grace dominava como ninguém a arte se inventar o namorado perfeito...
Grace é uma mulher forte, determinada, que faz de tudo pela família. Sempre inventou um namorado para tirar a familia do pé dela, ela havia parado com isso, mas na tentativa de fazer sua irmã se sentir melhor, ela inventou Watty.
Callahan O'Shea, vizinho de Grace é recebido de "tacos" abertos... Ele é o oposto do "homem perfeito", tem um passado que o condena, mas Grace não perde a oportunidade de bisbilhotar o passado de seu vizinho.
Mesmo Callahan não sendo do tipo "errado", Grace continua inquieta se perguntando o porquê ela sente como se tudo encaixasse perfeitamente quando estavam juntos...

Uma história envolvente, e com boas doses de afeto, muito bem desenvolvida. Um livro otimo para acabar com uma ressaca literária, uma leitura leve e rapidinha.
Se você já leu uma resenha positiva sobre este livro, eu assino embaixo.
Como eu sempre digo, LEIAM!!
comentários(0)comente



gabi | @dueto_literario 27/07/2020

Grace ama seu trabalho, as sextas dá aula de dança para idosos, as quartas assiste séries com seu melhor amigo, e o resto do tempo passa com Angus, seu fofo cachorrinho e arrumando sua casa dos sonhos (principalmente seu jardim). Ainda assim, ela se sente solitária. Já faz mais de um ano que Andrew terminou o noivado, mas ela não consegue superar.

Depois dos olhares de pena no terceiro casamento de uma prima particularmente odiosa. E de perceber que sua irmã se sente culpada por estar namorando seu ex-noivo. Ela decide inventar um namorado perfeito, aquele que valorizaria quem ela era, e mostraria a todos seu valor.

Tal homem teria o nome de Wyatt, seria cirurgião pediátrico e resgataria gatinhos abandonados no tempo livro. Além de ser muito amável e doce. O completo oposto de Callahan, seu vizinho grosseiro, ex-presidiário, e com um estilo sarcástico. Não importa que ele seja incrivelmente lindo e surpreendente, Grace planeja uma pessoa diferente.

Esse é o segundo livro que leio recentemente com professoras de História (a outra foi em Um Amor de Gato, onde ela desistiu de lecionar devido a pressão dos pais). E novamente me frustro. Grace é fissurada de uma forma meio bizarra na guerra civil americana. Sem falar que passa resumos como punição aos alunos! Ainda vou achar alguma personagem que esteja feliz na área e seja boa nisso.

Ainda que o título e as sinopse oficial foque mais no namorado inventado de Grace. Considero que os laços familiares e os problemas que a protagonista tem em dizer não aos outros são os grandes temas destaques do livro. Por mais que muitas vezes sentisse raiva dela, com sua bondade exagerada para seus parentes malucos, ao mesmo tempo achava bonito o valor que ela dava as pessoas que a cercavam. (Mas sério, eu claramente teria dado uns tapas em Natie e parado de visitar Meme.)

Queria um pouco mais de cenas com Callahan. Não só pq amo personagens sarcásticos e nada perfeitos, mas porque acho que seria interessante conseguir entendê-lo um pouco mais.

Julian definitivamente é o personagem secundário de destaque. Sua amizade com Grace é a coisa mais gracinha que poderia acontecer.
comentários(0)comente



Jessica A 03/07/2016

Que delicinha de livro *-*
Como esses dias estava com o encosto da ressaca literária grudada no meu 'ser', fiquei dias sem conseguir ler nada, começava, parava, colocava pra escanteio... mas, eis que me deparei com esse livrinho aqui e finalmente esta bosta saiu de mim \o/

Eu nunca ouvi falar nessa autora, então estava super animada pra conhecer algum livro dela e gostei muito, confesso que tive alguns probleminhas durante a leitura, mas nada que me atrapalhasse ao ponto de eu não gostar.

Aqui temos a história da Grace, que perto do seu casamento o seu noivo termina o relacionamento entre eles para ficar com a sua irmã caçula, a Natalie. Pra que as pessoas deixem ela em paz, se toquem que ela está bem e "seguindo" em frente, ela inventa um namorado de mentirinha. Mas, muita coisa acontece por causa dessa mentirinha nada básica.

Grace é muito doidinha e divertida, junto com seu cachorrinho peculiar, sua família bizarra e seus amigos pirados, já imaginam como o negócio ficou uma loucura né?! Sem falar no Callahan O'Shea, ui ui ui adorei esse mocinho *-*

Achei a primeira metade do livro um pouco arrastada, senti que a autora deu uma enroladinha básica nas divagações da mocinha, mas já na segunda metade a história flui mais e foi bem melhor. Eu até queria que tivesse o POV do Callahan, saber o que ele pensava sobre a Grace.

Já as ressalvas que eu tive perante a este livro foi que em certos momentos a Grace foi um tanto preconceituosa com o Callahan, por ele ser um ex-presidiário, ela e os outros personagens em certos momentos o julgava muito mal. Outra coisa foi a Natalie, a irmã caçula da Grace, a achei um pouco egoísta com a irmã, analisa a situação: O ex-noivo da Grace termina com ela poucos dias antes do casamento e fica com a Natalie e a própria ainda quer que a Grace vá ver coisas do casamento, vestido de noiva, ir no jantar do pré-casório, ahhhhhhh eu não iria gostar não. Ok, que ir a alguns momentos até rola, mas em todos, dá não, Grace foi altruísta até demais. Sem falar, na avó Mémé, ahhhhhh ela me irritou diversas vezes!

Fora essas coisitas, eu gostei muito do livro!

Se recomendo?! Sim, uma leitura rápida e bem divertida.
Nota: 4
Tainara 04/07/2016minha estante
Eu também amei!!!!! Agora estou lendo Os Reis de Bourbon, a capa é bem sugestiva.


Mylena @gataleitora 05/07/2016minha estante
eu gostei também que curou minha ressaca, mas tinha horas que sentia vontade de esganar grace....arf


Jessica A 06/07/2016minha estante
Nem fala Tai, adorei! :D Ahhhh depois me fala se tu gostou desse da Ward!


Jessica A 06/07/2016minha estante
Mylena, sim! A minha tbm! Melhor escolha que eu fiz :D Nem fala, ela é muito doida kkkkkkkkkkk




Marí Amo 21/10/2020

Incrivelmente bom
Começou não muito pretensioso e me surpreendeu. Me fez rir demais, sonhar, esperar, sofrer e amar junto com Grace. Afinal quem não quer ser amado como quer amar "O Cara"?! Kabum
comentários(0)comente



Silvia.Helena 07/09/2020

Essa protagonista mentiu para seus familiares e amigos para não se sentir "por baixo", e acabou descobrindo que nem precisava. Ahhhhh fiquem de olho no cachorro!!!!
comentários(0)comente



Gisele 13/03/2021

Gostei da estória, a escrita é muito boa, e a protagonista é professora de história que tem um cachorrinho super raivoso e gosta de inventar namorados ?.

Uma coisa que me incomodou foi o fato das pessoas ficarem sempre tentando arrumar um namorado para Grace. ? Fora isso recomendo para quem gosta de ler romance ?
comentários(0)comente



Lucas 17/04/2020

Divertido
Um romance meio bobo, porém divertido, contem algumas falhas, mas nada demais.
comentários(0)comente



Tay 17/05/2016

A Arte de Inventar o Amor
Que livro!!!!!

A Arte de inventar o amor é um livro leve, divertido e que aborda as diferentes formas do amor.
Grace é uma jovem professora de história que tem sérios problemas quando o assunto é relacionamento, recém deixada pelo noivo e ouvindo críticas de seus familiares, decide inventar o amor perfeito.

Quem nunca idealizou um homem ideal?

Wyatt Dunn é lindo, perfeito, médico, carinhoso, mas só existe na cabeça de Grace, se tornando sua válvula de escape em um universo onde ser solteira aos 30 é imperdoável. Mas é o vizinho irlandês gato e musculoso, Callahan O'Shea, impetuoso, mal humorado e ex-presidiário, que conquista o coração de Grace e a deixa dividida entre o real e o imaginário.

Meu Deus, que escrita fantástica tem Kristan Higgins!!!
A autora escreve de forma realista, engraçada onde tudo flui como deve fluir, nada forçado ou apressado, a história caminha por si e o enredo é de se encolher tamanha a Fofura.
comentários(0)comente



Mauriceia.Soares 25/02/2020

Uma história que faz você ter raiva e ao mesmo tempo faz vc chora super divertida a história é emocionante...
comentários(0)comente



Gabriela 26/12/2016

Grace é uma professora de história de uma escola particular obcecada pelo período da Guerra Civil americana e pelo livro "E o Vento Levou..". Ela é tão louca por esse período que participa de um grupo que faz encenações de batalhas da Guerra. Falando assim, parece que ela é meio chata, mas não, ela é carismática e divertida. Tem uma mania de inventar namorados, fica imaginando o homem ideal, com nome, profissão e tudo.

Não que Grace nunca tenha tido um namorado de verdade. De fato, ela já esteve noiva e o noivo lhe deu o pé na bunda três semanas antes do casamento. Isso aconteceu pouco mais de um ano antes do início da história. O problema é que a família dela fica tratando-a como uma coitada, só perguntando se ela está bem e blá blá blá. Então, na festa de casamento de uma de suas primas, ela inventa que está namorando um cara, só para escapar da pena de todo mundo.

Nesse meio tempo, Callahan se muda para a casa ao lado e os dois acabam se conhecendo de uma maneira, digamos, inusitada. A história do livro se desenrola enquanto Grace e Callahan vão se conhecendo (nenhum instalove aqui, só uma atração física, pois o cara é gato!) e a história do namorado inventado vai saindo de controle.

Eu estava com medo de fosse ser meio forçado, que Grace fosse meio idiota, mas ainda bem que estava enganada. Foi uma leitura muito divertida, me peguei rindo em vários momentos do livro. Gostei do casal principal e da irmã mais velha de Grace, a Margaret. Só não gostei da irmã mais nova, Natalie, e se vocês lerem o livro saberão o porquê.

Minha única ressalva é que a família inteira de Grace parecia achar que uma mulher só pode ser feliz se tiver um marido. Bastou ela inventar um namorado que todo mundo deixou de ter pena dela e a achá-la mais feliz! Só Margaret que sacou tudo. Mas recomendo mesmo assim.

site: https://bibliomaniacas.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Val Riet 11/06/2016

Foi esta frase que me fez comprar o livro e não me arrependi. Devorei em uma noite. É um livro leve, mas que aborda dramas bem comuns vivenciados por muitos.
Grace é professora de história, ajuda em um lar de idosos, adora encenar batalhas antigas e foi deixada pelo noivo dias antes do casamento e desde então ela não teve mais nenhum relacionamento. Ela tem uma família esquisita (quem não tem?) e eles vivem atormentando-na por causa disso. Ela terá que comparecer ao casamento da prima e sabe que será interrogada, então resolve (de novo) inventar um namorado (coisa que ela fazia desde a adolescência). Wyatt Dunn é médico pediatra, lindo, incrível. Pena que só exista na imaginação fértil de Grace. Com a ajuda de amigos ela consegue enganar a família, que fica feliz por este relacionamento.
Grace sabe que precisa acabar o relacionamento (de mentira) antes que as coisas saiam do controle, mas como terminar com alguém tão incrível?
É então que ela vê alguém, tarde da noite, espionando as janelas da casa vizinha que está abandonada. Grace então decide resolver o problema e quando o "ladrão" bate à sua porta ela o ataca com um taco. Para sua surpresa ele é o novo vizinho e para alegria geral é lindo, musculoso e muito gostoso. Pena que ela viva dando foras com ele.
Grace sabe que precisa acabar o relacionamento (de mentira) antes que as coisas saiam do controle, mas como terminar com alguém tão incrível?
É então que ela vê alguém, tarde da noite, espionando as janelas da casa vizinha que está abandonada. Grace então decide resolver o problema e quando o "ladrão" bate à sua porta ela o ataca com um taco. Para sua surpresa ele é o novo vizinho e para alegria geral é lindo, musculoso e muito gostoso. Pena que ela viva dando foras com ele.
Logo ela descobre que ele é ex-presidiário, irlandês e extremamente mal-humorado. E que acredita seriamente que ela tem um namorado.
Ela sente atração pelo vizinho, mas também tem medo de se envolver com alguém que acabou de sair da prisão, então resolve sair com caras que conheceu em sites de relacionamentos. Cada um é mais bizarro que o outro e ela acaba se aventurando no gramado do vizinho... Neste meio tempo precisa resolver seus problemas familiares, aturar suas irmãs mimadas e sua avó louca, o ex-noivo indeciso e sacana, uma colega de serviço vaca e lidar com alunos que não estão nem um pouco interessadosem aprender.
O livro trata de muitos assuntos, mas principalmente de relações familiares, de amores idealizados e sites de relacionamentos. É uma leitura fácil e divertida, mas também te faz pensar... É o segundo livro que leio da editora e pressinto que ela se tornará uma das minhas "queridinhas". Grace sabe que precisa acabar o relacionamento (de mentira) antes que as coisas saiam do controle, mas como terminar com alguém tão incrível?
É então que ela vê alguém, tarde da noite, espionando as janelas da casa vizinha que está abandonada. Grace então decide resolver o problema e quando o "ladrão" bate à sua porta ela o ataca com um taco. Para sua surpresa ele é o novo vizinho e para alegria geral é lindo, musculoso e muito gostoso. Pena que ela viva dando foras com ele.
Logo ela descobre que ele é ex-presidiário, irlandês e extremamente mal-humorado. E que acredita seriamente que ela tem um namorado.
Ela sente atração pelo vizinho, mas também tem medo de se envolver com alguém que acabou de sair da prisão, então resolve sair com caras que conheceu em sites de relacionamentos. Cada um é mais bizarro que o outro e ela acaba se aventurando no gramado do vizinho... Neste meio tempo precisa resolver seus problemas familiares, aturar suas irmãs mimadas e sua avó louca, o ex-noivo indeciso e sacana, uma colega de serviço vaca e lidar com alunos que não estão nem um pouco interessados em aprender.
O livro trata de muitos assuntos, mas principalmente de relações familiares, de amores idealizados e sites de relacionamentos. É uma leitura fácil e divertida, mas também te faz pensar... É o segundo livro que leio da editora e pressinto que ela se tornará uma das minhas "queridinhas".

site: http://feitadelivrosesonhos.blogspot.com.br/2016/06/a-arte-de-inventar-o-amor.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



51 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4