Menina Má

Menina Má William March




Resenhas - Menina má


230 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Nessa Januth 05/12/2017

Rhoda tem 8 anos e é uma criança extremamente organizada e com excelentes notas na escola, que senta sob a romãzeira para ler seu livro sempre que pode. O que sua mãe, Christine Penmark não imagina é que os colegas de Rhoda não gostam nem um pouco dela.
Ela se esforçou tanto para ganhar uma medalha melhorando sua caligrafia, mas acaba perdendo-a para Claude Daigle, que acaba morrendo em uma excursão da escola e é encontrado sem a medalha. Hortense Daigle, sua mãe, queria muito que ele fosse enterrado com a tal medalha, mas nem imagina onde ela possa ter ido parar.
Ok, até aí você pode até deduzir algo e dizer que é um livro previsível, mas não se engane. Segredos serão revelados e preparem-se para um final arrasador.
É interessante ver o que uma mãe é capaz de fazer por um filho e confesso que quase abandonei a leitura por achar o início um tanto arrastado, mas valeu cada página lida.
Passem a imagem para ver como a edição é linda e um quote que selecionei. 😘😘 "De repente, a violência lhe parecia um motor inescapável, talvez o mais importante de todos — algo que não poderia ser erradicado e que, feito uma erva daninha, medrava à revelia da bondade, à revelia da compaixão, à revelia do próprio amor. Às vezes, sua semente estava enterrada bem fundo; às vezes, mais próxima da superfície — mas estava sempre ali, a postos, pronta para brotar, dadas as condições adequadas, em toda a sua terrível irracionalidade."
comentários(0)comente



Valéria 04/12/2017

O que você me dá se eu te der uma cesta de beijinhos??
...é assim que nossa pequena Rhoda tentar se passar por boazinha e meiga toda vez que sua mãe está em dúvida a respeito da personalidade de sua filha. Mas a realidade é bem diferente, pois o que vemos aqui é uma criança sociopata, capaz de matar a sangue frio, simplesmente para obter coisas que ela queira.

Eu gostaria muito que a autora entrasse mais na mente da criança, nos desse mais detalhes do que se passava na cabeça da Rhoda, e até deixado um pouco mais a mãe de lado, porque essa sim é uma chata. Mas mesmo assim a leitura fluiu super bem, e eu amei ler esse livro.

As partes com Leroy foram as minhas favoritas, e estava mais do que claro qual seria o destino desse personagem! Mas imaginava um final diferente para a mãe da pequena!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Bells (Attraverso le Pagine) 01/12/2017

Seria a maldade ou a psicopatia algo genético? Alguém pode mesmo nascer mau ou aprende-se a ser mau com o tempo e pelo ambiente em que vive, ou seja, sendo fruto do meio?
Essas são as principais questões abordadas em Menina má, último romance, e o de maior notoriedade, de William March.

Anos 50, na cidade de Baltimore, EUA, a família Penmark acabara de fixar nova residência. Enquanto o Sr. Kenneth Penmark viajava a trabalho, viviam em seu novo endereço a esposa, Sra. Christine Penmark, e a adorável filha do casal, a pequena Rhoda Penmark, que com seu sorriso de covinha e jeito perspicaz, em seus apenas 8 anos encantava a todos a sua volta. Exceto as crianças de sua idade...

"Afinal, qual era o problema de Rhoda? Por que ela não agia como as outras meninas da sua idade? Qual era a explicação para aquele estranho comportamento antissocial? Ela pensou no passado, retrocedendo ao começo da vida da menina, esforçando-se para enxergar se falhara em educá-la ou amá-la, tentando encontrar erros que cometera [...] mas não conseguiu encontrar nada de importante."
(William March, p. 113)

Rhoda é bem diferente das outras crianças. Esperta, atenta e quieta, ela poderia muito bem passar por uma criança tímida se não fosse por sua desenvoltura na frente dos adultos. E o que ela tem em encanto por fora, tem também em egoísmo por dentro, fazendo aquilo que visa algum lucro para si. E o grande estopim se dá quando um coleguinha de classe de Rhoda morre num trágico e misterioso acidente enquanto ambos estavam num passeio da escola, ao que a menina reage normalmente enquanto qualquer criança estaria visivelmente abalada.

Contado sob o ponto de vista da mãe de Rhoda, que se vê sem saída ao descobrir a estranha “condição” de sua filha, se sente culpada por tudo que sua filha causara. E assim este suspense psicológico com ares de terror consegue prende quem o lê desde a primeira até a última página sempre fazendo indagar qual será o próximo passo de todos os personagens que permeiam a narrativa, personagens estes que como a protagonista possuem sua parcela de importância na construção da história.

O livro me surpreendeu positivamente e por isso indico ele a todos os leitores e leitoras que gostam de suspenses/thrillers, e acima de tudo, histórias bem escritas

site: http://attraverso-le-pagine.blogspot.com.br/2017/11/resenha-livro-menina-ma-william-march.html
comentários(0)comente



Lah 01/12/2017

Menina má
O livro conta a história de Rhoda, de 8 anos, e sua mãe!
A princípio Rhoda e uma criança adorável, ótima filha e perfeita- ou quase- em tudo que se dispõe a fazer!
Com a morte de um garotinho da mesma escola de Rhoda, a mãe da garota começa uma investigação sobre a filha e sobre seu próprio passado!
Cheio de surpresas e reviravoltas, Menina Má, nos faz pensar sobre a sociedade e a maldade que existe em todos!
Impossível parar de ler
comentários(0)comente



PJ 01/12/2017

Épico
Uma leitura viciante, daquelas que você se perde no tempo, vive o personagem, seus medos, seus planos. Um final surpreendente. Menina má tem uma escrita perfeita, mostra o lado psicótico de uma criança, uma mãe desesperada... Muita tensão.
comentários(0)comente



Foca na leitura 26/11/2017

Resenha
https://youtu.be/VBGyY_GaHD8
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Pati 10/11/2017

Tenso
O que você faria se descobrisse que sua doce filhinha tem um comportamento psicopático e inclusive já matou duas pessoas? Pensa num livro tenso 😱
comentários(0)comente



Eu Pratico Livroterapia 06/11/2017

Menina Má
Esse é o quarto livro que leio da Darkside e não achei um final bom. Não sei se esperei demais. Se criei muita expectativa. Demorei para ler, pois queria saborear a leitura. Ler com tranquilidade e entender não só o porquê do nome do livro, mas também para compreender o desenvolvimento da história dessa pequena garotinha.





A história em si é boa, muito boa, entretanto, não me agradou o final. Eu torci para que o final fosse o que a mãe dela remetia, porém não ocorreu como eu esperava e fiquei chateada sim! E não nego!!! kkk



Enfim, os primeiros capítulos são narrados por uma vizinha e amiga de Rhoda e da sua mãe, o nome da amiga é Monica, nunca casou e mora com seu irmão em seu apartamento. Rhoda é sempre elogiada, amada e disciplinada demais para uma criança tão pequena a meu ver, entretanto os adultos a acham fascinante. Porém, as crianças não! Nenhuma criança gosta dela. Nenhuma!!! Isso já não é um bom sinal. Outro sinal: ela é organizada, metódica, educada demais, controlada demais, calma demais, chega a ser a meu ver, uma criança com algum problema e que deveria ser levada a um psicólogo ou psiquiatra, mas... Mas??? Não é levada em nenhum momento, até que em um passeio escolar um colega de turma é morto e Rhoda estava por perto em alguns momentos. Em um primeiro momento ninguém desconfia dela, muito menos sua mãe, mas sua mãe, recorda alguns momentos em que outras pessoas que estavam no passado com Rhoda morreram e começa com a paranóia que a filha, talvez, tenha algo a ver com a morte do garotinho.

Recomendo para você que gosta de terror. Que não vai ficar chocado com a frieza de uma psicopata e que jamais conheceremos as pessoas a fundo sejam elas quem forem e como forem.




site: http://www.eupraticolivroterapia.com.br/2017/10/menina-ma-william-march.html
comentários(0)comente



Renata.Reis 04/11/2017

Nice
O livro é bastante interessante, porque coloca aqui a psicopatia como algo genético, não apenas como uma construção social. Christine Penmark descobre que tem uma filha de oito anos bastante diferente do comum, o oposto dela. Ela não consegue entender o porque a filha é desta maneira, e tem no passado muitas revelações do comportamento da filha. Eu sinto que a Rhoda Penmark ficou em segundo plano, embora tenha diálogos, não foram o suficientes para captar todo o ser da garotinha.
comentários(0)comente



dayukie 03/11/2017

"O livro foi uma loucura, posso dizer que foi um dos melhores livros do gênero que já li, é interessante observar como é esse tipo de transtorno numa criança que pode-se passar por meiga e carinhosa e cometer todas as atrocidades, já adianto de ante mão que esse livro não é recomendado para menores de idade, a capa está maravilhosamente incrível, mostrando a real face de Rhoda, a Darkside arrasou demais, diagramação perfeita e sem erros de ortografia, esse livro sem dúvidas, é um dos meus favoritos da caveirinha e eu recomendo que todos leiam."

Resenha completa no blog.

site: https://goo.gl/ndyZDk
comentários(0)comente



Maria.Clara 01/11/2017

Menina má
O livro trata de um assunto que acho muito interessante! Comprei muito ansiosa, mas a leitura pareceu meio forçada para mim, por mais que fluisse (li em 2 dias), não era tão bom como queria ou esperava! Queria a cada página entender mais sobre Rhoda, a criança psicopata, estava muuuito curiosa para saber como ela pensava e o que ela falaria a cada diálogo, mas foi quase inexistente isso no livro, por mais que falasse toda hora sobre ela praticamente, ela em si não participou, e quando participava falava frases curtas e sem impacto nenhum... sem contar que se repetiu várias vezes a mesma frases (das poucas em que ela falou!) ? mas não é nada ruim de se ler, talvez apenas não indique como um livro incrível, em minha visão!! Enfim, mas o livro se trata de uma mãe que tenta conviver com o fato de que sua filha é uma criança diferente das outras, mais a frente, psicopata. Fica a pergunta, será que já nascemos maldosos, sem pena, psicopatas, ou nos tornamos? Afinal, Rhoda é apenas uma criança de 8 anos, como poderia ser tão impiedosa?
comentários(0)comente



Jessica.Goetty 25/10/2017

Perturbador
Rhoda tem apenas 8 anos e não possui sentimentos. É comum ver a maldade nos adultos cheios de ambição, mas não em uma criança dessa idade. O autor mostra que o mal pode estar em qualquer lugar, independente das aparências. Não é um livro que te dá medo a noite, nem nada assim, é mais para refletir sobre a maldade que existe nas pessoas.
A leitura foi tranquila, e o final me irritou um pouco, mas o que posso fazer? xD
comentários(0)comente



Larissa.Souza 17/10/2017

Menina má( bem má mesmo)
Um clássico maravilhoso. Amei a escrita do autor, um livro rápido de ler e com uma história terrível e ao mesmo tempo "encantadora". Você fica horrorizado com os atos assassinos que a MENINA DE 8 ANOS comete. Eu fiquei de boca aberta numa cena de Rhoda e o Leroy mais pro final. Vale muito a pena ler esse livro, quando finalizei minha leitura, fiquei várias horas pensando nos atos ruins que Rhoda cometerá, pensando no final "trágico" (deveria ser às duas, não só uma). Fantasiamos tanto as crianças como um ser puro, sem maldade, e quando lemos esta história, surge a dúvida.
comentários(0)comente



230 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |