O Caso dos Dez Negrinhos

O Caso dos Dez Negrinhos Agatha Christie...



Resenhas - O Caso Dos Dez Negrinhos


403 encontrados | exibindo 91 a 106
7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 |


Leticia 27/08/2016

O melhor livro de Agatha Christie
O livro em si é um exemplo sem igual da mente brilhante de Agatha Christie. Confesso que, pessoalmente, eu o considero o melhor livro da autora, e o melhor livro que eu já li.
No início há uma introdução de cada personagem, e quanto mais personagens vão aparecendo, mais nos perguntamos o que poderá acontecer com tanta gente envolvida. Ao longo da trama, nos envolvemos com cada um deles, descobrindo minúcias de sua personalidade e de seu passado; e, ao final, quando pensamos ter descoberto finalmente o desfecho da história, a cadeira está de pé, e todas as nossas teorias vem à baixo, com um final surpreendente.
Mas, além da história em si, o livro é marcado pela história fora das páginas, quando precisou ter seu título e conteúdo alterados em diversos países por "causar incômodo" o fato de serem citados negros. Na época, foi necessário trocar "os dez negrinhos" por dez índios, e a "ilha do Negro" se transformou em Ilha do soldado. Não houve uma grande alteração no restante do conteúdo, mas foi algo no mínimo desnecessário e sem cabimento.
comentários(0)comente



Daiany 26/08/2016

Só tenho elogios
Esse é o segundo livro que leio de Agatha Christie e já estou ansiosa pelos próximos. Uma leitura que me deixou ansiosa e querendo mais a todo momento. Bom alguns dos convidados da Ilha receberam seus convites por pessoas que eles pensavam que eram ser conhecidas. Outros tiveram suas cartas assinadas por um casal U. N. Owen que pelo que ouviram falar era uma pessoa muito rica e já que estavam querendo mesmo sair ou descansar aceitaram os convites para também saber como era lá. Após chegarem a ilha essas pessoas que não se conheciam foram apresentadas de uma forma digamos "diferente" entre eles. E a partir daí algumas coisas estranhas foram acontecendo a eles o que fez com que todo mundo desconfiasse de todo mundo. Sem saber que estavam isoladas de contato com qualquer outro local essas pessoas tiveram medo até da própria sombra em alguns momentos. Pois vamos combinar que nao é todo dia que se conhece pessoas estranhas que vão morrendo pelas mãos de uma pessoa que ninguém vê ou ouve. Para aumentar ainda mais o suspense toda vez que uma pessoa morria um "negrinho" que estava sobre a mesa da copa também desaparecia. Bom essa história me deixou aflita e louca para saber onde estava esses Owen e porque eles estavam matando as pessoas que ele convidou. Quem quiser saber mais e ficar vidrado no suspense eu recomendo não deixar de ler.
comentários(0)comente



Esther 26/08/2016

O melhor livro de Agatha
Suspense de primeira qualidade e um clássico das histórias de detetive. Também recomendo a adaptação que a BBC fez em 2015. ;)
comentários(0)comente



Renato 10/08/2016

Excelente
Livro muito bom, prende o leitor com seu clima de suspense a cada capítulo.
comentários(0)comente



Likascb 23/06/2016

melhor livro da agatha
livro q te envolve ate o fim, com um final surpreendente,foi uma das minhas primeiras leituras, o livro era de minha mae edicao de capa dura,ainda lembro da emocao do suspense q este livro causou
comentários(0)comente



Claudia.Rezende 20/06/2016

Incrivelmente envolvente!
Confesso que no início senti falta da presença da intrometida Miss Marple ou do nada modesto Hercule Poirot. Entretanto a história foi se desenvolvendo de modo tão fluido e envolvente que a ausência desses de modo algum deprecia a trama. Não é por acaso que este livro é um best-seller, Agatha Christie mais uma vez me surpreendeu positivamente.
comentários(0)comente



Marieliton M. B. 06/06/2016

LEIAM ESSE LIVRO! É SÉRIO!
Como resolver um caso onde dez pessoas são encontradas mortas em uma ilha isolada, sem que haja testemunha e suspeito algum do crime? Essa é a charada em que os investigadores se deparam ao chegar no local do crime e não ter a menor ideia do que possa de fato ter ocorrido por lá.

Um assassino usa como metáfora o Conto dos Dez Negrinhos, para levar a cabo pessoas que cometeram delitos sem a devida punição. Essas dez pessoas, sem aparente conexão entre elas, são reunidas em uma mansão, que fica localizada numa ilha isolada sem comunicação com a costa, para passar um fim de semana. Mas após um disco narrar os delitos que elas cometeram no passado, mortes esquisitas começam a ocorrer fazendo com que a suspeita entre eles fique cada vez maior, da mesma forma que o medo de ser a próxima vítima só as deixa cada vez mais paranoicas. E isso, eles nem desconfiam, só faz o plano do assassino ficar melhor.

O Caso dos dez Negrinhos é o primeiro livro da Agatha Christie que leio e posso dizer com muito orgulho que comecei o pé direito. Estória envolvente, ambientação sinistra, personagens com personalidade e caráter duvidosos envolvidos num mistério horripilante, tornam a experiência de leitura algo sem igual.

Algo que me atraiu bastante o interesse foi que, durante a leitura, eu achava que havia identificado o responsável pelos crimes só que, no capítulo seguinte, ele acabava se tornando uma vítima. E esse ciclo do suspeito virar vítima, continuou até não ter mais ninguém pra acusar. 8P

Ao concluir a leitura, lembrei na hora do enredo do primeiro Jogos Mortais. Acredito que quem conhece o filme, ao terminar de ler esse livro, deva fazer a mesma associação que fiz. 8)
comentários(0)comente



Nélio 31/05/2016

Outro ótimo livro da Rainha. E esse nem é com o detetive Hercule Poirot, cujos livros são para mim os melhores.
No entanto, esse de agora é muito bom! Uma história bem tramada, a impossibilidade de se descobrir o culpado, diálogos e fatos nunca muito reveladores... Enfim, a mesma escrita primorosa de sempre.
Fiquei pensando que a jogada da autora é a de narrar, aparentemente contando os fatos, mas, na verdade, relatando com muita omissão! Ela conta “tudo”, mas ao final fica aquele gosto de por que ela não contou isso antes...rsrsrsrs... E a gente nem percebe que há mais coisas a serem reveladas!
E o caso agora foi show! Um conjunto de crimes que pareciam insolúveis! Mas o detalhe principal (então não é detalhe!?!?!?!?) passou despercebido.... e trama da autora deu certo! Até desconfiei, mas não prestei tanta atenção e, novamente, não antevi a solução do mistério.
Como sempre, um livro que vale a leitura.
comentários(0)comente



Marina 20/05/2016

A trama envolve dez personagens que sem se conhecerem, são convidados a passar o verão na misteriosa Ilha do Negro. Todos recebem -sem saber-convites com remetentes e propósitos diferentes.

Ao chegarem ao local, o mordomo anuncia a ausência do anfitrião até o dia seguinte. Após o jantar, o suspense começa a mostrar as caras (quero dizer, caso você ainda não tenha achado estranho e muito suspeito ser convidado a passar o verão todo em uma ilha misteriosa, encontrar nove pessoas estranhas no mesmo lugar e seu remetente não aparecer). Após uma refeição bem servida e regada com bons drinques, os convidados tentam se conhecer melhor.

De repente, uma voz grave e desconhecida ecoa pela sala, começando um caos enorme. Ninguém sabe quem é o dono da voz, mas as frases ditas assombram a todos: dez crimes são apresentados, acusando cada um dos presentes. Um silêncio paira no recinto e alguém desmaia. Passado um tempo, concluem não passar de uma brincadeira de mau gosto, mas o passado ressurge nos olhos de cada um dos convidados, provocando insegurança e medo. Depois de uma longa conversa, todos concordam em ir embora. Mas eles estão em uma ilha e não há barco para voltar até o dia seguinte… Subitamente, no final da noite, uma tragédia ocorre.

Na manhã seguinte ninguém aparece para buscá-los e o desespero começa a aumentar. No caminhar das páginas, vários acontecimentos passam a ocorrer. Ilhados pelo temporal costumeiro daquela época do ano, descobrem que não há maneira de sair da Ilha do Negro…
---
Lembro-me de que com uns sete ou oito anos, o título e a capa sinistra me mantiveram afastada desse livro bege por uns bons anos… Ele pertenceu a minha mãe, depois ficou com a minha irmã e agora está comigo. Foi por meio dele que conheci mais uma escritora fantástica e descobri minha queda por histórias policiais(!). Cheios de mistérios e assassinatos a princípio indecifráveis, as quase 300 obras da autora renderam-lhe (entre outros) o título de rainha do crime, inegavelmente merecido. ♥

Um gostinho de suspense misturado com o sobrenatural faz com que seus livros sejam extremamente envolventes e viciantes, e esse que escolhi não poderia ser diferente. De todos os livros que li, O caso dos dez negrinhos é sem dúvida, o mais emocionante e eficaz suspense da autora.

-----------------------------------
Confira as fotos e resenha completa no site =)

site: www.depoisdaquelelivro.com.br
comentários(0)comente



Ana 10/05/2016

Senta aqui, deixa eu contar uma história: Eu nunca conheci meu tio-avô, mas foi por causa dele que eu cresci com uma pequena biblioteca em casa. Minha mãe não lia, e meu pai nunca colecionou muitos livros. No meio desta coleção de livros que ficou lá na estante, amarelando, ressecando e me esperando, tinha uma prateleira inteirinha cheia de Agatha Christie. Então eu cresci namorando seus livros de longe, tentei ler um ou outro, mas era nova demais pra entender e gostar.

A sinopse resume bem esta curta história: "O Caso dos Dez Negrinhos" começa com os dez personagens recebendo os convites para comparecer à ilha, sendo os motivos diferentes e adequados para cada um dos convidados. Seu anfitrião, U. N. Owen, encontra-se ausente na primeira noite, de modo que os convidados são deixados para jantar e se conhecer antes de encontrar seu anfitrião.

Até que são interrompidos por uma voz que ecoa das paredes, proclamando os crimes que cada um dos convidados teria cometido no passado. O pânico atinge a todos, que iniciam suas defesas, tentando se inocentar de suas acusações. Não demora até que ocorra a primeira morte e, junto com ela, o sumiço de um dos negrinhos de barro que decorava uma mesa da sala.

Uma das questões mais interessantes do livro é ver como as acusações recaem sobre cada um dos personagens. Enquanto alguns se voltam contra outros, outros se encolhem em remorso. Estratégias de investigação são criadas e buscas são feitas por toda a ilha na tentativa de identificar o assassino que está dizimando a pequena população da ilha.

"Dez pessoas mortas numa ilha, e não há ali um só vivente. Isso não faz sentido!"

A solução do caso vem no epílogo, que conta detalhadamente como tudo fora planejado e executado com maestria.



Recomendado por várias pessoas como o livro mais indicado para iniciar a leitura das dezenas de romances de Agatha Christie, O Caso dos Dez Negrinhos me surpreendeu e me deixou extremamente intrigada durante o desenrolar. Sabe quando sua suspeita começa a pular de uma pessoa para a outra, e você não faz mais ideia do que é plausível ou não? É este tipo de história.

Reitero então a recomendação que ouvi tantas vezes: este livro me deixou com mais vontade de ler outros livros da autora que é consagrada por seus romances policiais, sendo conhecida como A Dama do Crime. Christie é a romancista mais sucedida da literatura mundial em total de livros vendidos, tendo vendido cerca de quatro bilhões de cópias. Seus mais de 70 livros foram traduzidas para mais de 100 idiomas e O caso dos dez negrinhos é seu livro mais vendido, contabilizando cerca de 100 milhões de cópias vendidas.


site: www.quasemineira.com.br
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Isadora 15/04/2016

Presos na ilha
Leitura impressionante!

A medida que a leitura avança, a tensão aumenta. Dá para sentir na pele o medo e a sensação de impotência que os personagens devem ter vivenciado!

Imagine ficar preso numa ilha estranha, sem lugar algum para se esconder, sabendo que um louco (fantasmagórico ou real?) planeja matar cada pessoa ali presente? Imagina o pânico? A tensão? O desespero? A loucura?

Achei Incrível! Não consegui adivinhar quem (ou o quê) era o assassino. Pensei em diversas hipóteses, mas outra coisa bem diferente aconteceu. Indico à todos.
comentários(0)comente



Núbia 10/03/2016

Surpreendente!!!
Um mistério envolvente sobre uma história envolvendo a Ilha do Negro. Uma história que você não vai querer parar de ler até descobrir que é o assassino!!!
Jah 11/03/2016minha estante
acabei de comprá-lo, estou ansioso por essa leitura :)


Núbia 23/03/2016minha estante
Muito bom, Jailson.Pereira. Vale a pena!




Mel 19/02/2016

Dez pessoas aleatórias são convidadas a comparecer à Ilha do Negro pelo misterioso Sr. Owen: algumas a trabalho, outras apenas convidadas para conhecer a sua nova casa de hóspedes.
Porém, ao chegar na casa de hóspedes, não encontram nenhum Sr. Owen e, na hora da janta, uma voz incorpórea anuncia que eles todos são acusados de ter cometido algum crime, listando um por um.
Após negarem seus envolvimentos nos crimes, os integrantes começam a discutir quem teria armado aquela situação, quando o primeiro deles engasga e cai morto. Na mesinha de centro, um dos negrinhos de porcelana que compunham um enfeite misteriosamente some.
Conforme as mortes vão acontecendo, eles vasculham a ilha e percebem que não há ninguém além deles, e que o assassino está entre o grupo.

Indico, muito bom!
comentários(0)comente



Vickawaii 19/02/2016

O melhor livro de Agatha Christie
Diferente dos outros livros da autora, não temos Poirot ou Miss Marple investigando: os responsáveis por desvendar o caso são os próprios suspeitos. Os assassinatos prosseguem sem que se saiba se o responsável por eles encontra-se na Ilha ou está entre os dez convidados, e como não há meios de sair da Ilha a única alternativa é tentar evitar a própria morte e achar o culpado. É claro que, com essa história tão inteligente, somos convidados a conhecer melhor cada personagem com todas as peculiaridades, e também a tentar desvendar essa engenhosa sequência de crimes, que acaba nos levando a um final surpreendente.

site: http://wheresmyneverland.blogspot.com.br/2012/08/resenha-o-caso-dos-dez-negrinhos.html
comentários(0)comente



403 encontrados | exibindo 91 a 106
7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 |