O Caso dos Dez Negrinhos

O Caso dos Dez Negrinhos Agatha Christie...



Resenhas - O Caso Dos Dez Negrinhos


403 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Renato 20/11/2009

O Caso dos Dez Negrinhos
Este com certeza é um livro que dispensa comentários. Durante pouco mais de duzentas páginas, Agatha Christie é capaz de surpreender o leitor da primeira à última, a começar pela história incomum - ou quase, nos dias de hoje: dez pessoas que nunca se encontraram são confinadas numa mansão em uma ilha deserta. Depois, aos poucos, vão surgindo conexões entre elas, culminando com a descoberta de que todos de alguma forma estiveram envolvidos com crimes no passado.

Até aí, nada de extraordinário. Mas existe na Inglaterra um canção infantil que conta a história de dez crianças, em que cada uma delas acaba morrendo de uma forma diferente. E é exatamente isso o que acontece com as dez pessoas presas na casa. Uma após a outra, elas vão morrendo da mesma forma que os negrinhos da canção, mas com um detalhe: todos são assassinados. E há ainda outro pormenor: à medida que os indivíduos vão morrendo, desaparece um dos dez bibelôs decorativos que estão dispostos sobre a lareira. Intrigante, não? Com o passar do tempo, cresce entre os personagens a desconfiança e a pressão psicológica, pois qualquer um deles pode ser o assassino.

Apesar de não contar com as "celulazinhas cinzentas" do detevide Hercule Poirot, nem com a curiosidade investigativa da sagaz Miss Marple, Agatha Christie apresenta no final uma solução totalmente impensável para o enigma, nos deixando boquiabertos com sua simplicidade e com a engenhosidade do assassino.

É verdade que, enquanto lemos, temos que levar em conta que a história foi publicada na Inglaterra em 1939, quando os recursos tecnológicos e de comunicação à distância eram relativamente escassos.

Para quem ainda tem dúvidas da genialidade de Agatha Christie, leia esse livro e descubra porque ela é reconhecida mundialmente como a Dama do Crime.
Matheus 21/08/2011minha estante
Adorei a resenha
Me deixou bem curioso


Nadz 29/09/2011minha estante
Muito boa resenha, mas considerei que há um pouquinho de spoilers nela... para os que não leram você entregou um pouco o jogo! (se bem que eu sei que é mais ou menos assim que esta história é vendida). Se bem que deixa os futuros leitores bem curiosos para saber o que poderá acontecer!


Felipe 02/11/2011minha estante
estou bem no inicio,mas me empolguei bastante.
Aghata sempre acaba surpreendendo a gente.


Aline 25/12/2011minha estante
Adorei sua resenha... Já li este livro e vc sobre descrevê-lo muito bem...


Carolina 18/03/2012minha estante
Livro incrível!


Aline 17/11/2012minha estante
simplismente perfeito!!


Fabrício 08/01/2013minha estante
Livro mais que perfeito! Os personagens ainda continuam frescos na minha memória, a história é fenomenal e tem o final mais chocante de todos os contos policiais que já vi.


Raphael 07/02/2013minha estante
Parabéns pela boa resenha :D


Ruth Aparecida 05/09/2013minha estante
Ótima resenha!


Carlos (Cesgo) 07/10/2013minha estante
O interessante no começo do livro é o Juiz Wargrave se dirigindo à Ilha do Medo tipo totalmente sem saber do que vai acontecer no local, achando que era convite de uma certa Constance Culmington. No decorrer da trama vcs vão entender porque estranhei de Miss Agatha escrever sobre essa pessoa tão normalmente.


Carlos (Cesgo) 07/10/2013minha estante
Dez crianças, Renato? Que vão morrendo? Canção infantil? Vc não estava sóbrio ao escrever isto...


Maria 05/11/2013minha estante
Realmente, um dos melhores, senão o melhor!


Aline 01/12/2013minha estante
Resenha muito boa, um dos melhores livros que já li da Agatha :))


Luiz 24/01/2014minha estante
Apesar de algumas controvérsias, este é para mim o melhor livro escrito por Agatha Christie, uma obra prima que devorei em um par de horas.


Karol 23/09/2014minha estante
Um dos melhores livros dela! Cheguei a ficar com medinho, porque tem um ar sobrenatural... MARAVILHOSO!


Nathália 18/11/2014minha estante
Este foi o livro mais chocante que li da Dama do Crime. Mas que seria espetacular que Hercule Poirot estivesse neste livro, seria.


amazonita.fortuna 26/12/2014minha estante
esse Carlos Cesgo é um puta de um otário babaca.


Rog. 14/08/2015minha estante
Muito show a resenha. Escreveu muito bem, o livro é incrivel tb.


Davi 01/09/2015minha estante
este livro foi um dos melhores livros que já li,super recomendo!


Rodrigo 08/05/2016minha estante
Alguém poderia por favor apagar o SPOILER dado pelo Carlos (Cesgo) em 07/10/2013?


Caroline.Demantova 16/06/2016minha estante
É o melhor livro da Agatha Christie, sem dúvidas, e o melhor livro que já li até hoje, sendo que já li três vezes, em épocas distintas da minha vida




Tozetti 04/01/2009

Melhor livro de mistério que ja li em minha vida...
fiquei de boca aberta no final e re-li as ultimas paginas para confirmar se tinha lido certo...
Valeria 16/04/2013minha estante
muito bom


Edna 13/12/2014minha estante
Já ouvi falar muito bem desse livro, e voçê explana ele muito bem.




Biel 03/10/2009

Caramba, que livro incrível. :O
Li quando tinha uns 14 anos, e me apaixonei pela Agatha. O jeito que ela escreve, sua maneira de conduzir o enredo, os desvios de foco por capítulo, os pensamentos jogados sem que saibamos qual é de que personagem... tudo muito bem amarrado. Tenso, frio e contagiante.
Impossível de parar na metade.
E ainda tem aquele poeminha do mal. (6)

Muito, muito bom. Virei fã da autora e do gênero, embora às vezes pense que não deveria ter começado logo com esse, que parece ser o melhor que ela já escreveu.

Conclusão: um coraçãozinho aqui no skoob, e uma recomendação das maiores. :D
comentários(0)comente



claudioschamis 26/03/2009

Um dos melhores livros de Agatha e um dos mais falados também. Pelo menos nos foruns dos quais eu participo isso é fato. É show.
17/12/2009minha estante
Quando li amei.....


Simone de Cássia 13/01/2012minha estante
Foi o primeiro livro que li do gênero. É ele o responsável pela minha paixão pelo suspense/policial. Libro muito bom!


Carolina 31/07/2012minha estante
Oi Claudio,

Dos vários que já li com certeza esse é o meu preferido! Agatha sempre nos surpreendendo! Incrível!!!




Felipe 01/12/2011

surpreendente
aprendi,que por mais que eu fique pensando que posso descobrir,a Aghata sempre me faz de bobo rsrs
comentários(0)comente



B. Marley 07/01/2009

Uns dos melhores livros da Agatha Christie. Através dele surgiu meu interesse pela leitura no início da adolescência. Vale a pena ler.
comentários(0)comente



Bruna 31/07/2009

Sem palavras ...
Incrivel, uma obra prima. O livro prende e surpreende ate o final. o melhor livro de suspense que jah li...agatha christie era uma mestra!(obrigado camila-a melhor prima-minha mecenas fonte inspiradora por ter me dado tantas coisas boas na vida, inclusive esse livro.. bjus lineianos)

comentários(0)comente

HARRY BOSCH 16/12/2009minha estante
é realmente um dos melhores da autora


Karla 28/12/2009minha estante
Esse realmente é muuuuuuuuuito bom e o final é sem comentários! MAs, você já leu também Morte no Nilo? Adoro esse tbm! È sensacional todo o enredo..^^




Luana Gomes 18/11/2013

Terror psicológico, e linhas de raciocínio que vão além do pensável
Este para mim é o melhor livro da Agatha Christie. E olha que tenho outros queridinhos dela como "O Natal de Poirot", "O Assassinato de Roger Ackroid" e "Assassinato no Campo de Golfe".

O que os difere dos demais best-sellers da autora em O Caso dos Dez Negrinhos, é o terror psicológico.

Um grupo de pessoas (na verdade dez) que nunca se viram na vida são chamadas por um tal Sr. Owen para comparecerem á sua casa na Ilha do Negro. Chegando lá (oito pessoas) encontram somente um casal de mordomos (totalizando os dez) que dizem não conhecer quem os contratou (o tal Sr. Owen). Encima da mesa de jantar, há dez estátuas de africanos, e em todos os quartos, a canção dos Dez Negrinhos, uma canção infantil que lembra a dos Dez Indiozinhos, porém nesta música, cada negrinho da canção morre de uma forma diferente.
Enquanto jantavam em sua primeira noite na casa e intrigados pelo tal Sr. Owen não dar o ar da graça, subitamente, uma voz assustadora oriunda de uma vitrola denuncia que cada um dos dez que se encontravam naquela casa havia cometido um crime no passado e iriam pagar por eles. Todos ficam muito assustados, e não há meios de sair da ilha, pois todos os meios de transporte e comunicação não existiam ali para voltar á terra firme. Alguns se preocupam, outros debocham. E é aí que acontece: uma das pessoas morrem quase na cara de todos os demais logo após o jantar. E o mais surpreendente: morre conforme o primeiro negrinho na música dos Dez Negrinhos, e um dos negrinhos na mesa de jantar some!
E é aí que o terror começa: o assassino está á solta na ilha...ou algum dos convidados é o assassino?

O terror psicológico é extremo, aonde ninguém confia em ninguém, e cada um vai morrendo bem debaixo do nariz do outro, conforme a música...e as estátuas que somem da mesa.

Quem será o assassino? Ele existe? Está na ilha?...ou mais próximo do que se imagina?

A solução é a mais inteligente e imprevista de todos os livros que já li da Agatha, e com certeza, um livro que enquanto você não terminar, não irá soltar. Eu tive a proeza de terminar em um dia (tem cerca de 250 páginas).

Aconselho á todos. É a obra máxima de Agatha Christie.
Chay 12/03/2014minha estante
Bela resenha, realmente poucas pessoas comentam sobre o terror psicológico do livro, a tensão da metade para o final é absurda, eu tive que dormir com a luz ligada hauahua, dá uma surra em muitos livros de "terror" por aí, uma obra magnífica.




Fran RW 30/05/2012

"O Caso dos Dez Negrinhos" - Agatha Christie
Antes mesmo de ler este livro eu vi um vídeo sobre ele feito por uma universidade do RJ. Eu vi porque pensei que fosse um trecho de algum filme ou coisa parecida baseado no livro. Mas felizmente, quando li o livro fiquei tranquila ao saber que o desfecho é totalmente diferente do mostrado no vídeo. É bom saber que o pessoal da universidade pensou em quem pudesse ver seu trabalho e depois querer ler o livro e então fizeram um fim completamente desligado do original. Quanto ao livro, adorei.

Dez pessoas, por diferentes razões, mas todas por "convite" de alguém chamado U. N. Owen - são atraídas para a distante Ilha do Negro. Lá, porém, o misterioso dono da propriedade não aparece e mortes estranhas vão acontecendo, exatamente de acordo com o macabro poema na parede do quarto de cada um dos hóspedes.

A história tem muito suspense. E o assassino, bem, este é só lendo pra crer. É impossível adivinhá-lo.

Em suma, essa trama é genial, elaborada de uma forma com que o leitor se sinta preso a ela até à última página. Não sei se é realmente o melhor da Agatha, mas sua leitura é imprescindível a qualquer fã da literatura policial.

Outra coisa que felizmente aconteceu, é que por sorte a edição que li é antiga, do Círculo do Livro. Portanto tem negrinhos (e não soldadinhos) de porcelana no centro da mesa de jantar; aqueles que vão desaparecendo conforma as mortes se sucedem. E, vamos concordar?, foi o fim o que fizeram com essa obra, mudando o título brasileiro e trocando os negrinhos por soldadinhos, a Ilha do Negro pela Ilha do Soldado. Isso começou porque quando ela foi lançada nos Estados Unidos acharam que tinha algo de racista. Mas e quanto ao título em português: por que mudaram? O que nós brasileiros temos a ver com a decisão estadunidense? Por que temos que repetir tudo o que eles fazem? Ah, por favor! Não acho que essa história tenha algo de racista.




(16/01/2011)



Tiago Ribeiro 23/01/2011minha estante
É, tbm concordo. Em inglês dizem que parece ser racismo, ta ok. Mas em português NÃO! Que saco, acho que os livros não devem ser alterados permanecendo assim de acordo como o autor quis. Foi ele que escreveu então deve ser assim. Se fosse a editora L&PM ao invés da Editora Globo que publicasse esse livro, com certeza manteriam como o original.


Alana Homrich 22/05/2011minha estante
Adorei sua resenha, e fiquei revoltada com as mudanças. Agradeço que também consegui ler a versão mais antiga.


João 18/08/2011minha estante
Concordo com vc a respeito da mudança do titulo..tbm li esse livro ha varios anos e nada aver esse negocio de soldados..acho que quem ja leu Agatha Christie nos tempos da Record e da nova fronteira fica totalmente decepcionado com as edições lançadas agora..ja vi outros livros da Agatha em novas edições em que ate o nome dos personagens muda...pena né


BernardoM 26/09/2011minha estante
não acho que há nada de racista no título velho, mas honestamente, "e não sobrou nenhum" é um nome bem melhor


Fran RW 04/10/2011minha estante
Realmente, o título fica esteticamente melhor assim, mas acho que é sempre preferível aquele que o autor escolheu. Afinal, a obra dele, como disse o Tiago.


Marc Kat 16/04/2012minha estante

Sou contra a mudança do nome do livro pelas alegações de racismo e preconceito. Quero lembrar que em um dos filmes inspirados nesse livro tinha o título de O Caso dos Dez Indiozinhos. E pelo que me consta ninguém alegou preconceito.
Mas também concordo que o nome atual é bem mais chamativo.


Fran RW 16/04/2012minha estante
Bem lembrado, Marc.


Tiago Ribeiro 25/04/2012minha estante
Mas o título "E não Sobrou Nenhum", por si só, é um spoiler.


Fran RW 25/04/2012minha estante
É verdade, Tiago! E eu nem tinha me dado conta disso. :-(




Léo 11/05/2010

Clássico, clássico, clássico!!!


"Dez negrinhos vão jantar enquanto não chove;
Um deles se engasgou, e então ficaram nove.
Nove negrinhos sem dormir: não é biscoito!
Um deles cai no sono, e então ficaram oito.
Oito negrinhos vão a Devon em charrete;
Um não quis mais voltar, então ficaram sete.
Sete negrinhos vão rachar lenha, mas eis
Que um deles se corta, e então ficaram seis.
Seis negrinhos de uma colméia fazem brinco;
A um pica uma abelha e então ficaram cinco.
Cinco negrinhos no foro, a tomar os ares;
Um ali foi julgado então ficam dois pares.
Quatro negrinhos no mar; a um tragou de vez
O arenque defumado, e então ficaram três.
Três negrinhos passeando no Zoo. E depois?
O urso abraçou um, e então ficaram dois.
Dois negrinhos brincando ao sol, sem medo algum;
Um deles se queimou, e então ficou só um.
Um negrinho aqui está a sós, apenas um;
Ele então se enforcou, e não ficou nenhum..."


Foi seguindo passo a passo cada um desses versinhos que o assassino de "O caso dos dez negrinhos" agiu durante o decorrer da história. Uma obra que dispensa comentários, com certeza está entre os maiores clássicos policiais da história!

Uma única dica que eu deixo aqui é que se você começou a se interessar pela Agatha Chistie agora, não leia essa obra logo de cara, isso pode tornar outras leituras menos interessantes.
Raphael 07/02/2013minha estante
Mas foi a primeiro livro que li dela. Vou ler alguns outros e ver o que acho...




Heder 19/12/2011

Na minha humilde opnião
Algo que eu acharia impossível: um livro de crime e mistério perfeito da Agatha, com um detalhe: sem nenhum detetive! Ou com dez detetives, como você quiser xD Sensacional, recomendado a todos que querem iniciar na leitura de Agatha Christie.. Um livro de leitura e entendimento fácil, para se acostumar com o estilo dela xD
comentários(0)comente



Alê 12/06/2011

'Um livro, muito mistério, várias mortes e uma Poesia! '
Todos que me conhecem sabem que sou fanático pelos livros da 'Agatha Christie. Dentre mais de 20 livros que li da mesma, existe um, ao qual nenhum outro supera: 'O caso dos dez negrinhos. Aqui está uma breve sinopse da história do livro. Recomendo a todos que leiam! Muito bom! *---*
Sinopse: "Um clássico da literatura policial. Dez pessoas isoladas numa mansão vão sendo assassinadas uma a uma. Será que conseguirão descobrir qual deles é o assassino antes que todos morram? Neste romance de Agatha Christie as vítimas não poderão contar com a presença de Hercule Poirot ou Miss Marple, os detetives de outras obras da autora."
É claro que o livro é muito mais do que está descrito, quem leu sabe. Não consigo imaginar tal criação senão em telas como filme ou série de TV! Acredito que faria muito sucesso! O enredo da história é movido por uma poesia britânica muito famosa:
Poesia:
" Dez negrinhos vão jantar enquanto não chove;
Um deles se engasgou e então ficaram nove.
Nove negrinhos sem dormir: mas nenhum está afoito!
Um deles cai no sono, e então ficaram oito.
Oito negrinhos vão a Devon de charrete;
Um não quis mais voltar, e então ficaram sete.
Sete negrinhos vão rachar lenha, mas eis
Que um deles se corta, e então ficaram seis.
Seis negrinhos em uma colméia trabalham com afinco ;
A um deles pica uma abelha, e então ficaram cinco.
Cinco negrinhos no tribunal. Ver e julgar um fato.;
Um ali foi julgado, e então ficaram quatro.
Quatro negrinhos no mar; a um tragou de vez.
O arenque defumado, e então ficaram três.
Três negrinhos passeando no Zoo. Vendo leões e bois.
O urso abraçou um, e então ficaram dois.
Dois negrinhos brincando ao sol, sem medo algum;
Um deles se queimou, e então ficou só um.
Um negrinho aqui está a sós, apenas um;
Ele então se enforcou, e não sobrou nenhum."
Marc Kat 16/04/2012minha estante

Há duas versões do poema na sua tradução para o português. Uma mais clássica. E esta com uma linguagem mais atual, porém igualmente fora de série.


Aline 10/02/2014minha estante
Amo esse livro, um dos melhores que li na vida. Agatha é incrivel.




Flávio 06/12/2009

Simplesmente espetacular. Uma das estórias mais aterrorizantes e mais bem boladas que já lí. "O Caso dos Dez Negrinhos" é um clássico da literatura, portanto, quem não leu não pode deixar de fazê-lo. Seu desfecho e a explicação final para tudo é sensacional.
comentários(0)comente

Simone de Cássia 11/01/2012minha estante
Foi meu primeiro contato com a autora. Lembro que era muito jovem e me apaixonei por esse estilo literário. É mesmo um livro muito bom e escrito de forma a prender a atenção do leitor até a última página (literalmente falando...rs rs ).




Pat 08/04/2015

O Caso dos Dez Negrinhos
Uma casa numa ilha esquecida. Dez pessoas. Depois de anunciada a acusação de cada um, mortes associadas a eles não necessariamente criminais, ora acidentais, ora por pura negligencia, cada um deles morre, um por um, de acordo com o poema Ten Little Niggers, estrategicamente colocado no quarto de cada um. Na minha humilde opinião, o melhor arquitetado romance de Agatha Christie. Não há detetives, não há Poirot, apenas a história de cada morte sendo narrada com tanta excelência que, nas três vezes que eu li, me fez ter sonhos com os personagens. Excelente livro pra conhecer a obra da autora, porque é o melhor de todos. Para mim, um dos três melhores livros que já li na minha vida.
comentários(0)comente



Marlon Teske 21/05/2011

Dez negrinhos vão jantar enquanto não chove;
Convidados através de cartas de conhecidos que a muito não viam para viajarem até a enigmatica Ilha do Negro, lugar que merecia destaque nas manchetes dos tablóides da época devido aos seus ilustres moradores, dez pessoas completamente desconhecidas umas das outras são recebidas em uma mansão aconchegante em uma bela praia afastada de tudo e de todos.

Bem acomodados em seus quartos, os hóspedes atentam para o curioso poema encontrado em todos os dormitórios, contando o desafortúnio de dez negrinhos que morrem até a última cabeça. Na mesa da sala, dez pequenas estatuetas fazem também alusão ao pequeno conto. Foi ai que...

Um deles se engasgou, e então ficaram nove;

Uma sequencia de crimes de tirar o fôlego, além de uma sacada ótima (pra variar) de Agatha Christie neste livro complexo, cheio de detalhes lógicos que o levam a procurar freneticamente o assassino , enquanto as estatuetas dos negrinhos somem uma a uma da salinha de estar. Um livro muuuuuuito bom que vale a pena ser lido e relido (mesmo porque alguns detalhes fogem e voce volta as páginas para procurar as pistas) e com um final... bem... leiam!

Nota: Adivinhei o método, mas errei o criminoso =) 50% até que não está mal.

Lido em Setembro de 2005
Lee Nunes 21/05/2011minha estante
Hum! Eu também, bem que tentei mas não deu... Abraço, Don.


Marc Kat 16/04/2012minha estante

O método foi coreto e o assassino conta com o efeito psicológico a seu favor no caso da forca. Neste momento a vítima está em completo caos emocional. Ele simplesmente desiste de lutar. Se rende e aceita a morte como inevitável.


Raphael 07/02/2013minha estante
Acertei o assassino, mas me surpreendi com o decorrer haha




403 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |