Provocações Reflexivas & Reflexões Provocativas

Provocações Reflexivas & Reflexões Provocativas Carlos Patricio




Resenhas - Provocações Reflexivas & Reflexões Provocativas


12 encontrados | exibindo 1 a 12


Anitta.Rodrigues 25/09/2018

Espero que você seja provocada
O título faz totalmente sentido para esta obra. Fui provocada e levada a reflexão. Em forma de poesia, o autor te faz refletir sobre questões que, às vezes, você nem havia parado para pensar antes. Ainda não me decidi qual poesia é a minha favorita, mas não é problema. Já indiquei o livro e mostrei algumas poesias à amigos sem religião e agora, estou tentada a mostrá-las a quem não tem.
comentários(0)comente



Sarah Angel 08/12/2017

Provocações Reflexivas & Reflexões Provocativas - Um cuspe na cara do conformismo
"Sarah, espero que seja provocada" nas palavras do próprio autor e, falar a verdade é preciso: fui não só provocada, mas desafiada. Esse livro me incomodou bastante em suas poucas mas afiadas páginas. Não sei se indico a quem não é religioso (justamente por não ser) ou se indico para os mais religiosos (justamente por serem).

O livro cumpre exatamente a proposta do título: provoca e faz o leitor refletir através do que considero a forma mais linda de escrita: a poesia. Com palavras o autor desconstrói teses, teorias, doutrinas, aponta contradições, provoca o raciocínio e incita a mente do leitor a abrir espaço para novas ideias.

O autor sugere questionamentos que talvez você seja capaz de passar uma vida inteira sem parar para observar, e te desafia a resolvê-los. Os temas são diversos: astrologia, sentimentos, as efemeridades do cotidiano, cultura, religião, origem (da vida, do ser, do mundo, de tudo).

Até onde a hipocrisia humana pode chegar?

Deus é Criador do homem, ou seria o homem criador de Deus (em sua imaginação)?

Sem mais delongas, o autor me deixou com muitas dúvidas e fome de respostas. É um livro que arrebata, impacta, desafia... É a racionalidade nua e crua, paradoxalmente descrita de um modo insano. Convido a todos que se consideram questionadores de plantão a conhecer esta obra, mas deixo claro: não é uma leitura para todos, mas sim para aqueles estritos leitores que sabem dissecar e apreciar as palavras. É para os que gostam de ponderar e refletir sobre ideias diferentes. É para os teimosos que não aceitam rótulos ou cultura de massa. É uma quebra de paradigmas.

Carlos Patrício prova que seus talentos literários não se resumem aos contos pitorescos de Delirium. Ele também sabe ser poeta. Singular. E provocador.
comentários(0)comente



leosilva 16/07/2017

Aceite esta provocação
Há algum tempo o autor Carlos Patrício entrou em contato comigo, aqui mesmo pelo Skoob e, desta forma, conheci Delirium, uma coletânea de contos que já resenhei. Pouco tempo depois, Carlos me apresenta Provocações Reflexivas & Reflexões Provocativas, desta vez enveredando pela poesia. São dois gêneros bastante divergentes – poesia e prosa –, e Carlos prova que consegue, com competência, ser poeta e contista de respeito. Apesar de ser resistente a crítica de poesia (opinião minha, claro), pois acredito que se trata de algo tão pessoal, mas tão íntimo, que é impossível decifrar tudo o que se esconde por detrás dos versos. Qualquer análise se torna, desta forma, fragmentada. Mas, independente disso, a (re)leitura de Provocações Reflexivas & Reflexões Provocativas me fez enxergá-lo (o livro) com outros olhos. Gosto da forma como o autor desconstrói e reconstrói as palavras, as imagens e os significados. Trata-se de um livro mutante, no sentido de que a cada leitura você extrai um novo significado. Poemas como, “O Rei dos Nomes”, “Agalmatófilo”, “Inferno” e “Sir Thomas Browne” exigem uma interpretação mais ampla, e são justamente alguns exemplos desta forma diferente de Carlos nos mostrar um pouco de si. Depois desta (re)leitura, mudei a percepção que tinha do livro, e posso afirmar que o recomendo ao amantes (e também aos não-amantes) de poesia, pois todos se divertirão muito.
Li na orelha do livro que ele está trabalhando em uma HQ de vampiros. Espero que a conclua, e que eu possa lê-la em breve. Sou apaixonado por histórias de vampiros, já me arrisquei a começar a escrever uma que ainda não terminei – como tantas outras, mas, enfim, é a vida. Vida longa à literatura.
comentários(0)comente



hyril 07/12/2016

Chocante
Fui provocada e refleti bastante. O autor cumpriu o papel em sua promessa! Um misto de decepção é realidade traduzido em palavras. Carlos Patrício botou tudo pra fora, cuspiu em formato de um bom livro. Uma leitura rápida, porém profunda.
comentários(0)comente



Rafael.Galan 21/11/2016

Reflexivo do começo ao fim.

Em cada verso escrito o autor nos faz pensar, questionar da cultura enraizada pelo mundo...o livro é totalmente
crítico nas questões sociais, culturais, e tendo um foco maior na questão de religiosidade, o Carlos acertou em cheio
a mão em cada linha descrita, é um livro realmente reflexivo, com toda a certeza, RECOMENDO
comentários(0)comente



Caroline.Coelho 23/10/2016

Provocativo
O livro é exatamente o que promete ser: provocativo e cheio de alfinetadas haha muito bom
comentários(0)comente



Lucia.Nascimento 05/10/2016

Muito bom!
Livro mais polêmico da vida! 😮 ... Só pra quem aguenta pedradas, rs. Se você é forte, e não chora a toa, recomendadíssimo!
comentários(0)comente



Paulo Silas 25/08/2016

Um livro que fornece o que seu título propõe. Críticas ácidas, ousadas, pontuais, reflexivas e provocativas, as quais são feitas por meio de poemas, preenchem o tenro livro. Pequeno no tamanho e no conteúdo, mas grande ao se considerar a profundidade intentada com os versos.

Um grito de basta contra o conformismo. Assim poderia se resumir a obra. O modo utilizado pelo autor para tanto, como mencionado, é a escrita em versos, em poemas. O que é atacado não é poupado. Por mais que dito de uma maneira bela, em algumas partes até romântica, tal impressão pode ser dada em decorrência justamente do tipo de escrita utilizada, porém, o que é dito é duro, é forte, é categórico. Esteja o leitor preparado, portanto.

Religião, credulidade, política, regras sociais e conformismo. Tudo isso e mais um pouco. É em cima de tais questões controversas que o autor se debruça em tom crítico e tece os seus poemas. Obra tenra e singela, mas que alcança com êxito a sua pretensão.
Vale a pena!
comentários(0)comente



Luca Coelho 11/08/2016

O livro já me ganhou no poema de contra-capa. Devia ser o 1º do livro. Tem poemas muito bons e uns não tão bons. Mas, recomomendo a todos.
Tudo isso em uma edição belíssima!
comentários(0)comente



HYPIA 21/07/2016

Livro maravilhoso de poemas
Esse é justamente o tipo de livro de poemas que eu gostaria de encontrar com mais facilidade.

Cheio de críticas sobre questões culturais e sociais, e sobre sistemas de ideologias e de crenças, é o mais longe possível de romântico - e gosto exatamente assim.

Uma das vantagens desse livro ser pequeninho é a possibilidade de reler sem comprometer o restante da fila de leitura - o que foi exatamente o que eu fiz.

Notei referências a outros materiais que já li - e não só pela quantidade de poemas ser "a resposta para a vida, o universo e tudo mais", e achei que as influências foram as melhores possíveis.

Este é o segundo livro que leio deste autor; o anterior, "Delirium", tinha 8 textos maiores - comentar cada um era bem realizável; ficaria impraticável comentar poema por poema de "PR&RP", ficaria uma publicação muito enorme e complicada de fazer pra argumentar direito sobre cada um.

E vou ali pro próximo material da minha lista.
comentários(0)comente



Jardel 24/04/2016

Leve e profundo.
Curto, rápido e cheio de questionamentos, "Provocações Reflexivas & Reflexões Provocativas" é excelente. Poemas curtos que fazem você pensar sobre tantos assuntos enraizados e que se tornaram hábitos do ser humano, e que, por terem passado por tantas gerações, nem sequer são mais questionados hoje em dia.
Um livro que faz pensar, viajando rápido entre a filosofia e temas da cultura nerd, como "O Guia dos Mochileiros das Galáxias", bem como ateísmo, astrologia, cotidiano, funk da ostentação e "compadre uóxinton". Afinal de contas você já cresceu e não acredita mais em Papai Noel, por que deveria acreditar acreditando em um homem invisível que mora no céu e que permite a fome, as doenças, a morte e tantas outros eventos dramáticos que acontecem no mundo?
O autor acertou em cheio no título, com certeza você será provocado por este livro. Recomendo!
comentários(0)comente



Isa 10/04/2016

Hilário!!
Livro bastante instigante, composto por 42 Poemas escritos sob o olhar Cético do autor, fugindo dos conformismos e Culturas enraizadas movidas à base do MEDO, desde nossa nascença e passadas de geração a geração. É preciso coragem a fim de quebrar certos paradigmas, e Carlos Patricio, neste livro, acertou em cheio! É fácil viver sem pensar, e mais fácil ainda aceitar que algo está do jeito que está por conta de uma força do além, uma força maior. Mas não, ele foge das mesmices, ele põe o leitor a pensar em cada verso escrito.
Perfeito do começo ao fim, desde cada detalhe minucioso contido na capa até a desenvoltura de palavra por palavra escrita em cada verso. Este provocante e reflexivo livro, destina-se àqueles que estão dispostos a pensar um pouquinho além das famosas questões a que nos são impostas, exigindo ceticismo e um olhar abrangente àquilo que nos é induzido de forma barata, para nos tornarmos aceitos na atual sociedade doentia.
Sem dúvidas recomendo a leitura, será perturbador aos que se fecham em seus mundinhos, mas mesmo assim recomendo! Infelizmente a nota máxima no Skoob é 5, mas eu daria 1000!
comentários(0)comente



12 encontrados | exibindo 1 a 12