As Águas-Vivas não Sabem de Si

As Águas-Vivas não Sabem de Si Aline Valek




Resenhas - As águas-vivas não sabem de si


52 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4


Patricia 27/02/2021

Atemporal
Eu não sabia o que esperar dessa leitura. Não conhecia a autora e simplesmente aceitei a indicação de alguém. Não sabia o que esperar. E foi maravilhoso. Senti como se tivesse lido um grande clássico, um livro atemporal, único e belo. Eu tenho um misto de fascinação e medo pelo oceano, e essa obra despertou várias sentimentos sobre isso. Li todo o livro ouvindo ruído branco, o que tornou a experiência mais sensorial pra mim. Senti medo, claustrofobia, solidão, mas principalmente encantamento. Achei pertinente demais fazer essa leitura em meio a pandemia.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



rafaella 01/02/2021

premissa interessante, livro bem escrito, mas a história em si não me cativou.
comentários(0)comente



Henrique Cavalcante 24/01/2021

Uma poesia em forma de romance
Este livro é como o mar: não foi feito para seres rasos, pois, não suportarão a pressão de sua profundidade.

Cinco especialistas (pessoas com personalidades bem diferentes), uma pesquisa para testar o quão resistente um traje é perante grandes profundezas ainda não exploradas do mar, uma estação minúscula isolada do resto do mundo por conta da profundidade em que encontra-se instalada, dias e mais dias de isolamento.

Eis a premissa para o início de uma jornada que fala sobre existencialismo, autoconhecimento, solidão (apesar do convívio com outras pessoas), a soberba humana, a busca pelo conhecimento, a tentativa de decifrar uma mensagem antiga e primordial.

Este livro surpreendeu-me e cativou-me bastante, pois, não obstante ser bem descritivo em alguns capítulos não chegou a ser maçante, pois, a autora soube prender minha atenção na ambientação das profundezas do mar com muita competência.

O ponto de vista das criaturas marinhas fantásticas, do tempo que se passa de forma diferente para cada criatura e como este tempo interliga-se com as histórias dos outros personagens (mesmo com milhares de anos de diferença), os problemas de convívio entre os tripulantes da estação chamada Auris, os demônios pessoais que assolam cada um destes, uma ambientação carregada de poesia e reflexão.

E no final uma mensagem muito linda.
Obra brasileira de ficção científica de primeira qualidade.
Foi um livro que fez-me ótima companhia. Super recomendo e provável que o leia novamente.
comentários(0)comente



Milena 23/01/2021

Eu amo ficção científica que se apega a questões humanas e de identidade com um fundo de exploração, e como uma pessoa que morre de medo do oceano e de tudo que ele esconde, esse livro foi incrível.

A forma como a autora explorou as relações interpessoais de personagens distintos e solitários, como precisamos pensar no coletivo mesmo que seja apenas para sobrevivência, ao mesmo tempo em que devemos nos priorizar, foi muito interessante. Além disso, a escrita é deliciosa de se ler, dá vontade de ler aos poucos para saborear.
comentários(0)comente



Flavio.Vinicius 16/01/2021

Ficção científica brasileira
Livro imperdível de ficção científica brasileira. Muito bem escrito, desenvolvido e arquitetado. O livro é cheio de filosofia e humanidade. A partir de uma inovação tecnológica, a autora passa a discorrer sobre as implicações que tal inovação poderiam causar nos seres humanos envolvidos com ela. Isso é ficção científica da melhor qualidade.

Aline Valek esvreveu um romance que vale muito a pena ser lido.
comentários(0)comente



Gabi 10/01/2021

Um ótimo livro se vc estiver na vibe reflexiva
É um livro que prende a atenção apenas em alguns momentos, diria que há altos e baixos pois há poucos acontecimentos. Tanto é que apenas consegui terminá-lo na segunda tentativa.
Me impressionei com a escrita reflexiva e poética da Aline Valek, fiquei completamente apaixonada com o seu jeito com as palavras e passei a acompanhar outros trabalhos da autora.
Cheguei perto de abandoná-lo novamente, mas perto do fim senti que a história dá uma guinada. Fiquei contente de chegar ao fim pois amei! ??
comentários(0)comente



Karoline 06/01/2021

"Era uma explosão de vida quando se chegava ao fundo."

Amo ler a primeira frase dos livros. Amo mais ainda quando termino a leitura e depois volto para ela e vejo quanto do significado sobre aquela história já está ali. Bem no início. Bem na nossa cara.

A narrativa da Aline Valek é exatamente sobre essa manifestação de vida que existe nos oceanos; mas também é sobre essa potência em existir que carregamos no fundo da gente também.

É sobre uma mensagem que pode parecer perdida, mas que na verdade nunca nos deixou.
É sobre aqueles que estavam no início e que continuarão até depois do fim.
É uma narrativa sobre o ouvir.
Sobre persistir.
Sobre o tempo.
Sobre a solidão.

Amei os paralelos do desconhecido de cima (universo) com o do debaixo (mar). A experiência da leitura me lembrou muito o que senti lendo Cosmos do Sagan. Ambos os livros nos lembram de nossa pequenez nessa vida compartilhada, e acho que mais e mais essa lembrança precisa ser pontuada e encarada por nós.

Se tornou uma das minhas leituras favoritas da vida!

Só posso dizer: Pare tudo e vá ouvir a mensagem
comentários(0)comente



Bea Romanello 02/01/2021

Ouvir e ler Aline Valek é ficar suspensa no tempo
Ouvir e ler Aline Valek é ficar suspensa no tempo. No caso do livro, é como eu estivesse dentro do mar absorvendo todas as palavras que ela colocou nesse livro. É uma leitura lenta e isso é ótimo. A narrativa se alterna nos acontecimentos dos habitantes de Auris e nos pontos de vistas de criaturas marítimas, que nos fazem refletir sobre nossa condição humana como indivíduos e coletivo, repensando questões de solidão e isolamento (para além de uma pandemia, já que o livro é anterior à ela), além de nos lembrar como o ser humano é algo minúsculo comparado ao desconhecido do oceano (o personagem que mais me confrontou). Não é um livro que te faz ficar desesperado para ler o próximo capítulo, mas sim terminar e se dar o tempo para absorver cada palavra.
E assim passou adiante uma mensagem que foi se desgastando com o tempo, perdendo camadas, descascando nas bordas, ficando envelhecida como uma fotografia em sépia, encolhida como um copo de isopor, mas uma canção de solidão que era, no final das contas, o som mais adequado para aqueles tempos de extinção.
comentários(0)comente



teago 26/11/2020

Bom, mas não muito
A história é muito interessante. A atmosfera muito boa e pouco explorada em livros, por isso um ponto positivo.

A história segue Corina e outros pesquisadores em uma plataforma, em meio a uma pesquisa, nas profundezas do oceano.

A narrativa é muito maçante a maioria das vezes. Pra mim só ficou boa depois dos 70% do livro e ainda sim tinha partes entediantes. Não funcionou pra mim essa história, apesar de eu ter ficado curioso e triste em alguns momentos.
comentários(0)comente



Ana Caroline 13/11/2020

Cheguei nas últimas páginas do livro desesperada pra terminar logo, quase pulando frases. Tenho a impressão de que funcionaria muito melhor como uma história mais curta, aceitando a superficialidade dos personagens e até mesmo da forma como a autora trata do tema, e valorizaria muito mais o estilo de escrita. Tem coisas muito bacanas - o ponto de vista do mar ou de criaturas fantásticas, os devaneios sobre as tecnologias da Estação e outras coisas - mas até essas acabam se tornando cansativas e repetitivas depois de um tempo. Os personagens são bastante caricatos, apesar de um esforço para fazer parecer que não são, e a protagonista é extremamente chata, com o tipo de personalidade irreal e insuportável que parece que a gente só encontra nesse tipo de livro. Apesar da escrita forçada e desnecessariamente "filosófica", eu acho legal ver um esforço de criar um estilo com a narrativa, fiquei curiosa pra acompanhar outras histórias da autora.
comentários(0)comente



João 10/11/2020

Muitas camadas numa execução duvidosa
Gosto das discussões levantadas, da delicadeza do tema, da forma como o realismo mágico é suavemente inserido. Mas quando penso em alguns acontecimentos do final, de determinados detalhes dos personagens humanos e da execução por vezes cansativa, percebo que tornou a história toda não tão gostosa quanto poderia ter sido.
Mas no fim, é um bom livro, espero que outras pessoas leiam e tirem suas próprias conclusões acerca dos conteúdos.
comentários(0)comente



Nat 08/11/2020

^^ Pilha de Leitura ^^
Você sabe que o livro é de ficção científica por estar relacionado com o mar, mergulho e coisas desconhecidas que talvez tenham sido encontradas por lá; contudo, a história gira em torno de personagens que tem algo a dizer. Corina está passando por momentos difíceis, depois de ter tido um incidente em seu último emprego. O último capítulo é lindo, muito delicado.

site: https://www.youtube.com/c/PilhadeLeituradaNat
comentários(0)comente



Andre 05/10/2020

Ficção Científica diferenciada
Aline Valek mergulha fundo nos mistérios do oceano e na mente das pessoas que se relacionam com ele. Uma delas é a mergulhadora Corina, tão cheia de camadas que parece ter um outro oceano dentro de si, e também o cientista Martin, obcecado por uma ideia controversa que lhe consumiu metade da vida. Ambos, juntamente com uma equipe multidisciplinar, estão isolados a 3.000 metros de profundidade em uma avançada estação de pesquisas.

Mas a roupagem tecnológica é apenas uma camada para a trama introspectiva. Não espere descrições detalhadas de mecanismos futuristas, embora eles estejam lá, e muito menos ação desenfreada ou tramas internacionais. Não existem mocinhos ou vilões, os personagens são movidos meramente por seus sentimentos, influenciados pelo ambiente claustrofóbico da estação. O mistério principal do livro é narrado de uma maneira muito original, tendo como pano de fundo a Teoria da Evolução ao longo das eras do planeta; essas foram de longe as partes que eu mais curti.

Acredito que o livro não vá agradar aos leitores que gostam de uma FC mais tradicional, porém vale a leitura pela originalidade da história. Fico feliz por termos uma autora desse calibre na literatura fantástica nacional.
comentários(0)comente



52 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4