A Fortaleza

A Fortaleza Day Fernandes




Resenhas - A Fortaleza


36 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Gabi Kalk 26/12/2017

Adrenalina pura
Camile e seus amigos vivem no subterrâneo do mundo, por conta da devastação ocorrida pela guerra nuclear. Porém, esta sociedade é classificada em escolhidos e não identificados, e eles se encaixam neste último grupo, assim vivendo nos arredores da Fortaleza número 7. Eles juntos formaram um grupo de resistência a este sistema, e Camile é a capitã deles.
Em uma destas missões, a líder ajuda um prisioneiro desconhecido, Adam, mesmo com receio ela o ajuda. Porém ele não lembra por um tempo o porque foi para ali, e quando o lembra, o grupo de Camile junto com Adam se preparam para ir em uma missão suicida para buscar umas anotações de Adam sobre um projeto. O que esse grupo não esperava é que esta missão revelaria muitas coisas sobre o passado.


Gente e aqui encontramos mais uma distopia em que seus olhos ficam vidrados. Amo quando tem muita ação e com personagens femininas fortes, como Camile. É incrível o modo como esta, guarda seus sentimentos para ser forte para os outros, mesmo que isso a machuque por dentro. E gente amei o casalzinho que acabou se formando no meio desta luta pela liberdade e sobrevivência. Serio, vale a pena a leitura, que inclui muita adrenalina e suspense.
comentários(0)comente



BiancaGulim 22/12/2017

A Fortaleza é uma distopia das que já estamos acostumados. O enredo se passa em um futuro pós apocalíptico, onde a humanidade tenta se reestruturar diante da escassez de recursos fundamentais para a vida. Temos um governo opressor, que privilegia poucos e renega muitos. E, claro, uma protagonista forte que lidera uma minoria de pessoas com coragem suficiente para se voltar contra o poder e arriscar a vida em busca de melhores condições.

Apesar da narração ser em terceira pessoa, conseguimos conhecer o íntimo das convicções e sentimentos de Camille, uma jovem que carrega o peso de perdas e, principalmente, de tomadas de decisões que definem o futuro do seu grupo. Também conhecemos bem os personagens secundários, que participam ativamente de toda trama e têm papel fundamental para o desenvolvimento dos acontecimentos narrados.

O enredo, em si, estava bem dentro do que eu esperava. Aqui, a surpresa veio com a qualidade da escrita da Dayanne Fernandes. Não que eu não esperasse um bom texto, mas confesso que ultrapassou, e muito, as minhas expectativas.
Com um vocabulários vasto e palavras fluídas, a autora conseguiu caminhar entre dois aspectos que normalmente são opostos: uma descrição detalhada e um ritmo acelerado de acontecimentos. Uma mistura certeira, cativante.
Adorei ver um texto tão bem escrito em uma produção independente, algo raro de se encontrar na literatura nacional. Day Fernandes e os profissionais que a auxiliaram estão de parabéns!

Recomendo A Fortaleza: Mundo Sombrio pra quem curte ação, ficção científica e aquele drama gostoso, característico de histórias carregadas de lutas e sacrifícios.
comentários(0)comente



Leticia @leticiageek 12/03/2018

Sensacional!
Após uma guerra nuclear, a vida na superfície terrestre se extinguiu. As “Fortalezas” foram construídas no subterrâneo para abrigar e proteger os sobreviventes contra a radiação. Mas, no subsolo, os sobreviventes ainda enfrentam uma severa classificação onde os mais inteligentes viram os “escolhidos”, e os outros viram escravos do Governo – nem todos concordam com o novo sistema e com isso surgiram os rebeldes ou “fantasmas das sombras” que lutam por liberdade e justiça.
.
Camille é a protagonista forte e solidária, uma personagem sensacional que após a morte do irmão e do pai, herdou a liderança do grupo de rebeldes. Em uma missão em busca de alimentos e captura dos amigos sequestrados, Camille encontra Adam, um desconhecido que também estava preso e sendo torturado, sem imaginar a mudança que ele causaria na vida de todos.
.
Reviravoltas, segredos e flashbacks deixam a história empolgante e maravilhosa, onde o inimigo é a própria humanidade. E o final? Quase surtei!!! Preciso urgentemente da continuação, que a propósito, sai no segundo semestre de 2018!
.
“Com o advento das descobertas nucleares, o homem condenou a si mesmo e a seu próprio mundo.”
.
“Os seres humanos se tornaram selvagens e milhões de vidas pagaram o preço.”
comentários(0)comente



BeaBalthazar 02/02/2018

A Fortaleza abriu meus olhos para um lado da literatura nacional que há anos não vejo
Day Fernandes nos apresenta um mundo pós apocaliptico, porém nosso inimigo não são zumbis ou aliens, mas sim a própria humanidade. Em um cenário onde o governo divide a população em dois, os reis e os escravos, como seria sobreviver neste mundo?
Fiquei simplesmente encantada com a leitura.
Excelente leitura!

Caso queira a resenha completa, segue o link!

site: http://garotadacameravermelha.blogspot.com.br/2018/02/resenha-1.html
comentários(0)comente



Mari Pingituro 04/04/2018

Perfeito e instigante!
Precisamos falar sobre a escrita da Day Fernandes. Se você já leu alguma obra dela, vai entender do que estou falando. Se não leu, está esperando o quê, criatura?

O livro traz uma história pós apocalíptica diferente de tudo o que já li/conheci.
Após uma guerra nuclear, a Terra está totalmente contaminada pela radiação e os sobreviventes são encaminhados para construções subterrâneas sombrias denominadas "Fortalezas".

Camille é a lider dos Fantasmas das Sombras, rebeldes que lutam contra a forma de governo estabelecida na Fortaleza 7.
Durante uma missão, Camille e seu grupo resgatam Adam, um completo desconhecido que estava aprisionado, muito machucado e, devido à perda de memória, não consegue dar muitas respostas aos Fantasmas. Só se sabe que ele foi torturado e que estava envolvido em algum projeto do governo.

Assim, muitos segredos começam a vir à tona, e Camille precisa buscar respostas. Para isso, organiza uma missão até a Cidade dos Escolhidos, um local onde o governador/ditador Turtzi faz o que bem entende com a população.

Será que existe uma solução?
Por que o governo está atrás de Adam?
Até onde o ser humano vai pelo poder? E por vingança?

Estou encantada com a escrita da autora. A leitura flui muito bem, e é impossível ler só mais um capítulo.

Tudo é narrado de forma muito clara e tem boas doses de suspense, tensão e intrigas.
Uma obra totalmente original, criativa e com um final surpreendente.

Sem contar que a edição está lindíssima, com mapa, ilustrações e a diagramação excelente!

Amei e recomendo a todos os leitores que gostam de histórias originais!

Ps: estou ansiosa pela continuação.
comentários(0)comente



Eduarda Rozemberg 04/11/2017

Um livro para refletir
A Fortaleza se passa em um mundo pós-apocalíptico, que foi destruído por meio de uma terrível guerra nuclear. A superfície já não é mais habitável e os sobreviventes são obrigados a viver no subsolo em grandes fortalezas. As condições de vida se tornam cada vez mais difíceis, e por isso, Camille e seu grupo, os Fantasmas, fazem várias missões para sobreviverem.

Em determinado momento, em uma de suas missões, Camille resgata Adam, que é um dos escolhidos. Os escolhidos são aquelas pessoas que vivem na capital e que tem condições de vida melhores, devido às suas habilidades. Adam é um homem sem memória, mas que tem um passado muito importante.

Ao longo da trama, vamos acompanhando vários personagens, sempre tendo Camille como sua líder e a personagem principal da história. Confesso que o início da leitura foi um tanto arrastada, ficava meio impaciente com Cami e seus ideais. Mas, ao passar das páginas, fui conhecendo um pouco mais desse mundo, que me deixou muito pensativa.

A Fortaleza é um livro que me surpreendeu bastante em suas últimas páginas, desde a ação à reflexão de como a humanidade leva a vida em nosso planeta. Mensagens como essa são muito importantes e que a autora conseguiu fazer com maestria. O livro é narrado em terceira pessoa e tem uma linguagem de fácil entendimento, podendo ser lido por público de diversas idades.

O motivo da minha nota ser 4 estrelas é o fato de que fiquei um pé atrás com alguns personagens, que senti como se tivessem mudado de opinião muito rápido sobre algumas coisas, como Elle. Em contrapartida, o final é muito bom e já deixa abertura para um segundo livro, que estarei aguardando ansiosamente.

site: https://goo.gl/xf3n9V
comentários(0)comente



Estante da Mi 20/01/2018

Maravilhoso e muito bem escrito!
A história tem uma ambientação muito bem trabalhada, os personagens são jovens e demonstram muita maturidade e desenvolvimento ao longo da história, e se tem uma coisa que eu gosto são diálogos contextualizados, personagens e relações bem construídas e principalmente: mulheres fortes que fazem suas próprias escolhas e são admiradas pelo que são. E encontramos tudo isso e muito mais nesse livro!
Eu amei a escrita dela! Mostrou que pesquisou muito, tem diversas referências científicas com fundamentos corretos. É uma história simples e muito bem feita e eu recomendo com todo o meu amor!

site: www.estantedami.com
comentários(0)comente



@jeanflamel 06/02/2018

O provável futuro da Terra.
O livro que o mostra o planeta Terra arruinado por radiação, provocada por uma guerra nuclear, onde os sobreviventes são obrigado a morar em fortalezas no subsolo. Onde guerreiros que foram excluídos da nova sociedade , por não serem úteis, vão ter que lutar por seus ideais.

A história nos ensina que mesmo o nosso mundo esteja a beira do fim, ainda os seres humanos comete os erros do passado, onde o maior erro é o poder, ser mais que outro, na beira do colapso ter escravidão e exclusão social. Mas ainda temos seres humanos esperançosos que irão lutar ate o fim, para mostrar a humildade e a compaixão.

"O livro me prendeu do começo ao fim, uma arte que vale muito a pena ler. Reviravoltas, descobrimentos e segredos que dão uma pitada de ansiedade para chegar no final. "
comentários(0)comente



Camila.Martins 22/01/2018

Sensacional
Leitura finalizada!
Comecei a ler na sexta feira, indo ate a página 68. Hoje retomei com intuito de ler mais algumas páginas, prosseguindo a leitura durante a semana, mas quem disse que eu conseguia parar de ler?
Impossível desgrudar do livro sem saber o que ia acontecer na página seguinte.
Day nos traz uma distopia que se passa num mundo subterrâneo pós apocalíptico. Seria mais um clásssico livro distopico não fosse a escrita impecável da autora, que conduziu com maestria todo o enredo da trama. Tudo bem costuradinho, cada cena e personagem sem pontas soltas, todos com uma razão de ser. Nota-se claramente que a autora tinha plena certeza de cada trecho. Que os desfechos estavam em sua mente o tempo todo e não algo que ela colocou ali no meio de sua escrita para preencher lacunas. Day foi brilhante em cada plot, encaixando os fatos com capricho, tudo em seu devido lugar na medida certa.
Como eu amo quando leio um livro que noto que houve uma pesquisa e que o roteiro foi previamente planejado e moldado nos capítulos como que feitos sob medida. A autora foi meticulosa, precisa e pacientemente sagaz.
Um texto fluido mesmo em meio a detalhes dos locais ou flashbacks extremamente necessários. Eu me vi lá!
Não houveram trechos mornos para encher linguiça. Houve uma história rapida e envolvente ao mesmo tempo.
Gosto muito de distopias, sou fã de Jogos Vorazes e curti muito Divergente, e entre esses dois livros ícones, bem ao meio, eu encaixo A Fortaleza: Mundo Sombrio.
Teremos nesse livro uma personagem sensacional chamada Camille. Uma capitã forte, uma lider perfeita que não se gaba um único momento. Ela é uma personagem perfeitamente adequada e natural e isso me surpreendeu muito. Essa naturalidade de Camille me fez adorá-la, me fez sentir representada, pois é uma personagem humana e não um estereotipo exagerado de mulher super poderosa.
Em uma das missoes do grupo liderado por ela, Camille encontra um prisioneiro multilado e resolve salva-lo e aí resta aquela dúvida: Ele é um espião ou um novo aliado?
Leiam e descubram. Leiaaaam!
Day esgotou os exemplares físicos, mas ha o ebook na amazon por um precinho imperdível.
A nota por essa experiência n poderia ser outra:
5 ⭐
#AFortaleza #MundoSombrio #Sobreviva #DayFernandes #LiteraturaNacional #EuLeioNacional #AutorasNacionais #EuApoioNacional #EuDivulgoNacional
comentários(0)comente



M.Magalhães 08/11/2017

Magnífico
Será que um dia essas distopias que estamos acostumados a assistir e ler um dia acontecerão? Eu espero de verdade que não, mesmo que às vezes ache que estamos a beira de uma guerra que pode dizimar toda a população mundial.

Mas... E se acontecesse? Será que sobreviveriamos? Pelo menos alguns milhares?

Dayanne Fernandes nos traz essa realidade pós-apocalíptica no seu livro A Fortaleza, uma agonizante distopia cheia de suspense e mistério que nos mostra que onde houver seres humanos, haverá sempre a fome pelo poder, mas que ainda assim deve sempre haver esperança. O ano é 2070 e após uma guerra nuclear, os humanos foram obrigados a viver sob a terra em construções denominadas Fortalezas e desde então um mundo novo e cruel surgiu, separando entes queridos e famílias, distinguindo aqueles que são úteis para a humanidade, daqueles que não o são (na visão deturpada de seu governante.). Mas, meus amigos, onde houver opressão, sempre irá haver aqueles que irão se levantar contra aqueles que os oprimem, e é nessa hora que conhecemos Camille, uma personagem profunda, marcada por uma infância dolorosa e triste, ferida por um sistema que pouco se importa com a sua humanidade. Junto com um grupo de pessoas Camille vai lutar contra o governo da Fortaleza 7, enfrentando seus medos e receios, seus fantasmas do passado, e principalmente o medo do desconhecido.

Dayanne Fernandes tem uma escrita fluída, e com plots nos momentos certos, consegue nos manter presos ao livro o tempo todo, principalmente próximo ao final do livro, onde a onda de plots foi tão grande que esse que vos escreve quase morreu afogado. Eu devorei o livro do início ao fim em poucos dias, e garanto, caro leitor que você fará o mesmo. O livro tem uma tragetória bem direta, sem perder muito tempo com personagens secundários onde a história de muitos coadjuvantes poderia ter dado outro livro, já que são reais o suficientes para serem nossos primos e tios. Finalizando essa resenha, o livro da Dayanne leva 5/5 na minha pontuação e merece ser lido e re-lido quantas vezes puder!
comentários(0)comente



Daiane.Engler 07/10/2017

Reflexivo!
Distopias, em geral, acabam trazendo uma forte crítica social que, infelizmente, nem todos que lêem param para refletir sobre ela, por “n” motivos, dentre eles um bem comum, condicionamento padronizado, onde a atenção seletiva fora treinada para dar atenção ao que é fútil e, simultaneamente, excluir de seu campo de visão as coisas importantes das quais, se déssemos a devida atenção, a vida de todos seriam diferentes... para melhor. Twain diz que somos a única criatura que causa dor por esporte, com consciência de que isso é dor. Isto super cabe aqui!
Dayanne Fernandes traz uma história cresce diante dos nossos olhos, mantendo o suspense sempre a borda, bem como a curiosidade é alimentada com doses homeopáticas acumulando uma miríade de questões pertinentes. Quando você pensa que já aconteceu de tudo, que já sabe de tudo e nada mais te surpreende... BUM! A história se desdobra e te choca com os novos acontecimentos. Este é um enredo muito bem elaborado. Adorei como se construiu e evoluiu, e como aconteceu a integração e desenvolvimento de novos personagens, os quais tiveram importantes papeis no desenrolar da trama.
O romance ficou em segundo plano, porém merece uma atenção, pois era uma das coisas que estava curiosa para saber como a autora iria desenvolver sem se perder do foco da história central (o que sabemos ser fácil de acontecer), mas, Graças a Deus, não aconteceu. Dayanne foi super feliz, sem pressa, passo a passo, sutil, e quando aconteceu, foi expressivamente natural. Não desfocou. Dosado e equilibrado.
Também houveram momentos que fizeram meus olhos molhados e o coração tão pequeno... Camille é uma guerreira. É incrível como tiramos forças dos momentos mais fúnebres, que até aquele momento desconhecíamos, na força imensurável da esperança. E somente somos capazes disso porque temos um motivo. Isto é tudo que precisamos para fazer a diferença, para mudar nossas vidas e transformá-las: um motivo que nos impulsiona.
Há uma riqueza de detalhes que me proporcionou uma visão clara dos ambientes, mesmo a atmosfera, pessoas e os sentimentos.
Maaaaaas, voltando à mensagem da história...
Temos orgulho da racionalidade e da consciência que nos difere dos animais e nos coloca no topo da cadeia alimentar. Porém, me pergunto, de que isso adianta se a usamos de formas tão estúpidas, as quais acabam com nós mesmos?
Quando o único ser que pode destruir o homem e tudo que habita na Terra é o próprio homem? Quando vemos que ele não poupa esforço para tal feito, alimentado por seu ego, ambição e vaidade? E, pior, com o consentimento dos demais? Porque se você não faz nada para melhorar o mundo, você contribuiu para que ele seja destruído por seus iguais.
Quem realmente são os selvagens aqui?
Quem realmente são os tolos nessa equação?
Por que é tão difícil para nós pensar e agir em prol do coletivo? Qual a necessidade de complicar uma equação tão simples? Somos mesmo bondosos? Ou apenas mascaramos nossa natureza cruel porque a roupagem da bondade é mais aceitável ainda que sejamos conscientes da ilusão por detrás disso? Por que não enfrentarmos nossos problemas de frente, ao invés?
Percebo que não há vergonha para ser ambicioso, prepotente, e às vezes até mesmo grosseiro, mas parece haver uma forte vergonha em agir com humildade e ser solidário.
Isso me traz tantas questões e vergonha... Eu sei, é uma história, uma ficção, mas é uma história, uma ficção não tão distante de nossa realidade doente.
Usamos muito o “não sou obrigada” ou “não é problema meu”.
É problema seu, meu, nosso, SIM!
As consequências de nossas atitudes afetam a todos. É uma rede contínua, e me deixa chocada que com toda essa racionalidade, inteligência e consciência, nós criamos e alimentamos um círculo vicioso que nos destrói pouco a pouco a cada dia.
Bem, Dayanne, nem preciso dizer que terminei o livro com uma sensação de pesar, e claro, WTF! Mulher, como assim???? Enlouqueceu??? Não pode!!!!!
Finalizo com uma sensação de nostalgia do caramba!
comentários(0)comente



Luhana 15/11/2017

Um espetáculo de narrativa
Sabe livro que prende? É esse. Do início ao fim. E que fim!!!
A autora é mestre no gênero, surpreendendo o leitor em cada capítulo com acontecimentos inimagináveis e que vão se costurando perfeitamente ao longo da história.
A narrativa é sensacional, com diálogos inteligentes e construções de cenários tão perfeitas que é impossível não se sentir na Fortaleza no. 7. Sem contar a crítica social fantástica, que nos deixa pensando e reavaliando muitos dos nossos atos com o nosso planeta por um longo tempo. Recomendo de olhos fechados, esse livro é realmente incrível, a autora está de parabéns!!!
comentários(0)comente



Cris 22/05/2016

Muito bom!
Esta história é do tipo que eu gosto: tem muita ação, mas também tem momentos introspectivos e de romance. Os personagens são tão cativantes que fica difícil não se envolver, sofrer e se alegrar com eles. Recomendo.
comentários(0)comente



Leitora Geek 07/08/2018

Uma distopia daquelas!
“Eu os vi cruzando o céu. Um estrondo ensurdecedor pareceu ecoar por todos os lados do planeta. Eu só tinha visto aquilo acontecer nos filmes de ficção cientifica, mas desta vez era real. Todos os vizinhos, assim como eu, sairam de suas casas para observar aquela imensa arma revestida de metal rasgar a atmosfera, deixando um rastro de fogo por onde passava. Três mísseis nucleares disparados, passando por cima de nossas cabeças. Não precisava ser nenhum gênio para contatar que aquilo era o começo do fim.”

Enquanto lia não pude deixar de lembrar de outras distopias muito conhecidas como: Jogos Vorazes, Divergente e Maze Runner.
Mas a obra da linda e super fofa Day é super diferente e cativa de uma maneira especial, a autora criou um cenário incríveeelll, a história te prende e deixa vc sem fôlego por diversos momentos.
Me peguei por diversos momentos pensando na crueldade do ser humano e o que podem fazer pelo poder, bateu aquele medo do nosso futuro, sabe?! A Camille é super Girl Power, adorei o modo dela agir, mesmo deixando de lado o sentimento em prol da sua comunidade/família. Os personagens são incríveis demais. Cada um foi construído com uma personalidade própria e forte, sendo importantíssimos para o enredo. Fiquei todo momento torcendo pela Sarah/Will que eles parassem de brigar e ficassem juntos de uma vez hahaha. Apesar da autora focar mais na missão, onde o romance fica em segundo plano. Adorei isso, me surpreendeu bastante.
E o Adam... Aaah meu povo! Durante a leitura tive um Crush fortíssimo por ele!
A leitura é leve e simples. Com muita ação e suspense. Percebe-se que a autora pesquisou e muito sobre os assuntos explorados.
Estou louca pela continuação. Pois o ápice final do livro me deixou sem fôlego, necessitando saber o que acontece a seguir. Há extras que completam mais ainda a leitura. É uma cronologia de eventos, mostrando ano a ano o que aconteceu, abriu minha mente haha A Day pensa em tantos detalhes. Obrigada! 😘
Uma das melhores leituras que tive nos últimos tempos.
Amei conhecer o trabalho da escritora. E com toda certeza irei acompanhar pra vidaa o trabalho dela.
Parabéns pelo incríveeelll trabalho. Espero que tenha muito sucesso e que venha muitos e muitos outros livros.

“A escuridão do Universo não é nada comparada as trevas no interior do homem.”

RESENHA POR LEITORA GEEK


site: @leitora.geek
comentários(0)comente



Ana @vicioseliteratura 25/02/2019

Eu li - A Fortaleza: Mundo Sombrio
Em um futuro não muito distante, houve uma grande guerra nuclear. O mundo foi tomado completamente pela radiação e a vida na superfície terrestre se tornou praticamente impossível. Assim foram criadas as "Fortalezas", enormes galerias subterrâneas, que tentavam suprir os recursos necessários para que o restante das pessoas que habitavam a Terra conseguissem sobreviver.

Porém, havia um governo ditador na Fortaleza nº7 e população foi dividida: enquanto alguns tinham uma vida tranquila e farta, outros viviam à margem da sociedade.

Por esta razão, um grupo rebelde intitulado “Os Fantasmas das Sombras” decidiu lutar, não apenas pela sua sobrevivência, mas também para buscar informações sobre as pesquisas secretas que os cientistas, os chamados “escolhidos”, e o governador Turtzi, escondiam do restante das pessoas.

Após o falecimento de seu pai, Camille se viu então obrigada a assumir a liderança do grupo. Forte e destemida, a capitã liderava os outros rebeldes para arriscadas missões, muitas vezes para arrumar comida ou, como desta vez, para resgatar alguns membros que foram presos pela guarda.

Ao adentrar no cativeiro, Camille e seus amigos conseguem encontrar mais suprimentos e os seus colegas “fantasmas” de volta, mas também encontram um homem desconhecido e muito machucado, que mal lembra do seu nome e das outras informações a seu respeito.

Aos poucos Adam vai recuperando a memória e descobre que era um “escolhido” que estava trabalhando em um projeto do governo chamado Gênesis.

Um nova missão à procura de respostas a respeito do Gênesis parece agora decisiva, pois aparentemente se trata de algo grandioso e importante demais e, por alguma razão, capaz de decidir o futuro do planeta.

“O erro persiste, não importa quanto tempo passe.”

Em meio a tantos tributos, divergentes e selecionados, mais uma vez adentramos em um universo distópico eletrizante, nos transformando em “fantasmas das sombras” em busca de igualdade.

Diferente da maioria das história do gênero, A Fortaleza segue uma ideia mais direta e repleta de ação. Por outro lado, há muitas questões e mistérios a serem resolvidos e que vão sendo distribuídos aos poucos, na medida certa, encaminhando o enredo a um final que eu, particularmente, nunca imaginava que poderia acontecer.

Assim como os outros livros da autora, tive uma excelente experiência durante a leitura. Novamente a Day Fernandes mostrou que realmente leva o jeito pra coisa, e se você ainda não conhece o trabalho dela não sabe o que está perdendo rsrs.

Segredos, revelações, ação, aventura, romance... Tudo isso e muito mais você encontrará em A Fortaleza. A história é marcante e surpreendente. Mal posso esperar pela continuação!

site: http://www.vicioseliteratura.com.br/2019/01/eu-li-fortaleza-mundo-sombrio.html
comentários(0)comente



36 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3