O que eu aprendi sendo xingado na internet

O que eu aprendi sendo xingado na internet Leonardo Sakamoto




Resenhas - O que eu aprendi sendo xingado na internet


4 encontrados | exibindo 1 a 4


allanpatrick 30/11/2016

Sakamoto tem que agir como escreve
Antes de mais nada, para que não fique mal entendido e imaginem que sou um troll anti-sakamoto, esclareço que adquiri três exemplares desse livro, um pra mim, dois para doá-los à biblioteca pública da universidade onde estudei (UFRN). Além disso, sou contribuinte mensal da ONG Repórter Brasil, dirigida por este fantástico jornalista.

A minha primeira bronca com a obra é o jeito "isentão" de Sakamoto de lidar com a crise atual (2014-2016 & continua). Diz que o radicalismo atual não é produto do radicalismo de direita mas de um "monstro que foi alimentado pelos dois mais importantes partidos políticos brasileiros" (pág. 10 da minha edição).

Minha segunda bronca é com sua abordagem crítica em relação ao bolsa família (pág. 44), como se este não fosse um dos programas com maior massa crítica de dados e pesquisas acadêmicas acumuladas mostrando sua eficiência. Sua crítica ao bolsa família parece ser dirigida a agradar o leitor de classe média alta carregado de preconceitos contra o programa.

Mas tem mais, Sakamoto arruma tempo pra bater palma pros programas sociais do governo FHC (pág. 111) e ataca o PT por ser muito "pragmático", por fazer alianças políticas de conveniência (sem indicar qual seria a alternativa? Fechar os poderes legislativos?), mas ao mesmo tempo acusa o PT de ser culpado pelos radicais de direita serem como são! (pág. 112).

Mas não para aí, apesar de ele atacar o PT por seu "pragmatismo", ele condena quem se recusa a atender aos grandes meios de comunicação (o popular "PIG") e recomenda ser mais pragmático no trato com a imprensa (pág. 59; curioso, qual a diferença entre o PP de Maluf e uma TV que desvia R$ 1 bilhão em sonegação?) e coloca em segundo plano a questão da democratização dos meios de comunicação.

Pra mim, o autor, por quem tenho imenso respeito como profissional, saiu menor deste livro.
comentários(0)comente



Dudu Dantas 26/08/2016

Curtos textos sobre a experiência nada confortável de um ativista dos Direitos Humanos na rede social de computadores, que às vezes se materializam através de abordagem na "vida real" do escritor.
comentários(0)comente



Bia Bitencourt 26/08/2016

O que aprendi com Leonardo Sakamoto
Coletânea de textos curtos publicados no blog do Sakamoto, de teor divertido e, simultaneamente, político. As discussões propostas são interessantes, ainda que não analisadas profundamente.
comentários(0)comente



Nena 02/08/2017

Sakamoto é jornalista, blogueiro da Uol, militante dos Direitos Humanos e professor de jornalismo. O livro tem cunho político e social, tudo abordado com bom humor, mas sem dar a devida seriedade q o assunto exige. Assuntos como a polarização da internet, violência gratuita, haters (aqueles indivíduos q tem prazer em espalhar ódio), o q a falta de leitura e de uma boa pesquisa de informações acarreta, memes, entrevistas e muito mais fazem parte desse quase manual de sobrevivência na selva virtual. Uma leitura muito prazerosa e edificante.
comentários(0)comente



4 encontrados | exibindo 1 a 4