Um Estudo em Vermelho

Um Estudo em Vermelho Sir Arthur Conan Doyle
Sir Arthur Conan Doyle




Resenhas - Um Estudo Em Vermelho


340 encontrados | exibindo 121 a 136
9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 |


Um Rascunho a Mais 03/07/2016

O primeiro romance de Sherlock Holmes
Um Estudo em Vermelho (A Study in Scarlet) publicado pela primeira em 1887 é o romance de estréia de um detetive bem conhecido mesmo que seja somente de nome. Foram nas páginas desse romance que nasceu o detetive Sherlock Holmes que vem conquistado leitores ao longo dos anos e sobrevivendo a várias gerações. Além disso, foram produzidas várias adaptações como filmes, peças teatrais, seriados para a TV, entre outros baseados nas obras de Sir. Arthur Conan Doyle. Sendo assim, quando comecei a ler já tinha grandes expectativas e posso garantir que não me decepcionei com a escrita do autor. Através da narrativa fluída logo me vi envolvida na trama de mistérios e não pude mais interromper a leitura antes do fim.
romance é dividido em duas partes, a primeira é narrada pelo médico John H. Watson e a segunda parte é narrada em terceira pessoa. O romance começa a se desenvolver após Dr. Watson conhecer Sherlock Holmes e os dois passam então a dividir um apartamento. A princípio o médico não sabe ao certo qual a profissão do seu companheiro e começa a fazer uma lista dos prováveis conhecimentos do mesmo. Sherlock se revela de certa forma excêntrico e seletivo em relação aos seus conhecimentos, gosta de tocar violino e ocasionalmente recebe visitas. No decorrer do tempo Sherlock revela para o colega que é uma espécie de consultor para outros detetives, através do uso da lógica dedutiva e de seus conhecimentos científicos ele encontra a peça que falta no quebra-cabeça e indica quem de fato cometeu o crime.
Sherlock se apresenta com uma personalidade forte, é astuto, perceptivo e cheio de si. Ele sempre se mostra um passo a frente da polícia e através de suas observações minuciosas sempre consegue traçar o perfil de terceiros, o que surpreende muito o Dr. Watson. Movido pela curiosidade após receber um convite para auxiliar na investigação de um possível assassinato junto a Scotland Yard, ele e seu companheiro vão a cena do crime, uma casa abandonada onde fora encontrado um corpo. Não existe nenhum vestígio de roubo e nem agressão, nem sequer algo que indique a possível causa da morte. Inicialmente ele apresenta uma certa resistência em participar do caso, pois sabe que não receberá créditos por desvendá-lo, mas ainda assim movido pela curiosidade decide participar das investigações.
Eu não irei entrar em pormenores em relação ao enredo do livro para não estragar as surpresas ao longo da leitura e também não recomendo caso pretenda realizar a leitura que faça pesquisas no Google, pois é muito fácil se deparar com spoilers. Eu ainda não acompanho a série, mas já ouvi comentários que é bem fiel aos romances, exceto por ser ambientada nos tempos atuais, portanto para quem gosta da série acredito que irá apreciar a leitura.
Conan Doyle soube conduzir a trama de forma extremamente envolvente, além de se encontrar muitas vezes a frente de seu tempo ao utilizar alguns métodos científicos para auxiliar na resolução do crime. Sherlock por sua vez é um personagem cativante, mesmo com todas as excentricidades que apresenta em sua composição, fui conquistada por seu talento nato e seu faro aguçado. A narrativa conduzida pelo Dr. Watson me deixou bastante confortável e a medida que ele se surpreendia com as habilidades de seu colega de quarto eu também me sentia da mesma forma, o que possibilitou apreciar ainda mais a leitura.
Em relação a segunda parte da história que transcreve em terceira pessoa fatos que antecederam ao assassinato mais uma vez me vi surpreendida, tanto com a riqueza de detalhes quanto com a ambientação em outro país, sendo que a primeira parte é ambientada em Londres. Através dessa mescla foi possível ter uma dimensão ainda maior das motivações do assassino e como tudo caminhou até o momento do crime.
Enfim, para quem gosta de suspense e mistério acredito que irá se deliciar com as aventuras do detetive Sherlock Holmes e seu fiel companheiro Dr. Watson. Já estou ansiosa para realizar a leitura dos próximos romances.

site: http://umrascunhoamais.blogspot.com.br/2016/06/resenha-um-estudo-em-vermelho.html
comentários(0)comente



Leila 22/06/2016

Bom, apenas.
Sou mais as tramas da Rainha do Crime, 80 livros, Agatha Christie :)
comentários(0)comente



Roberto Ramalho 22/06/2016

Um prazer
Mais um livro de Doyle que comprova dia genialidade para nos surpreender com raciocínio lógico e inteligência investigativa. Mr. Holmes nos brinda com uma genialidade ímpar nas histórias de detetive, difíceis de encontrar em aspirantes contemporâneos.
comentários(0)comente



Maria Fernanda 11/06/2016

Elementar, meus caros colegas...
Eu sou MUITO — muito mesmo — fã da série Sherlock, da BBC, mas ainda não havia lido nenhum dos livros de Conan Doyle. (Barbaridade, eu sei!) Finalmente, criei vergonha na cara e decidi começar a lê-los bem direitinho, na ordem. E lá fui eu.

Como todos devem saber, quem narra as aventuras de Sherlock Holmes é John Watson, seu melhor amigo, e nesse livro podemos ver como os dois se conheceram. Confesso que fiquei abalada porque na série é igualzinho! Claro que em épocas diferentes, mas, juro, me deu até uns coisos. Amo demais esses dois, aff.

A trama gira ao redor de uma morte misteriosa, que, a princípio, é considerada como suicídio pelos agentes da Scotland Yard. Mas isso muda após uma segunda morte, ligada à primeira, confirmando o que Holmes já sabia: estavam lidando com um assassino. Assim, a narrativa é dividida em três partes: o ponto de vista de Watson, o ponto de vista, no passado, dos envolvidos nos assassinatos e de volta para Watson. Meu caro Watson!

Eu adorei a escrita de Conan Doyle e principalmente como ele soube manejar o salto para trás no meio da trama, para contar os fatos que precederam todo o caso, deixando, dessa forma, os leitores a par do drama que motivou o assassino. Uma confusão muito louca envolvendo um deserto, retirantes sem terra, mórmons, índios e uma moça bonita.

Um Estudo em Vermelho foi a estreia de Sherlock Holmes no mundo. Acho que ninguém imaginava que o peculiar detetive viria a se tornar esse tremendo ícone, hein? Sir Arthur Conan Doyle deve ficar muito feliz observando tudo isso lá do plano etéreo... Já quero ler o próximo!

site: www.instagram.com/_bookhunter
comentários(0)comente



Egídio Pizarro 09/06/2016

Impressionante
Há anos queria ler alguma das histórias de Sherlock Holmes, mas fazia questão de começar pela primeira delas. Finalmente consegui.

Eu tinha boas expectativas, e a verdade é que esse livro é ainda melhor do que eu poderia imaginar. O trabalho feito por Arthur Conan Doyle é simplesmente impecável - principalmente pelo início da segunda parte.

Mal posso esperar para ler as outras histórias protagonizadas pelo detetive mais famoso da literatura mundial.
comentários(0)comente



Paulo 03/06/2016

Uma história super envolvente.
O livro narra à primeira aventura de Sherlock Holmes e seu fiel amigo Watson.
Depois de ter sido abatido por um tiro e sofrer graves problemas de saúde John Watson retorna de uma guerra ocorrida no Afeganistão onde desempenhava a função de médico em campo de batalha. Devido ao seu estado lastimável o exercito concede a ele dispensa para retornar a Londres.
De volta à Londres ele passa por algumas dificuldades, pois o dinheiro da dispensa está acabando e ele também se sentir só pois não não ter nenhum familiar em toda aquela cidade. Logo surge duas ideia, a primeira é: mudar para o interior, e a segunda é: de levar uma vida mais simples e alugar um apartamento mais barato e dividir as despesas com um colega de quarto, optando pela segunda ideia ele sai à procura de alguém para tal.
Por acaso estando ele num bar ele reencontra um velho colega dos tempos da faculdade. Depois de colocar a conversa em dia e comentar de sua procurar por um apartamento com um preço popular e um colega para dividir o aluguel, o seu amigo se surpreende por que outra pessoal havia comentado a mesma coisa ele, de cara Watson logo se interessou e perguntou quem era essa pessoa. Depois de certo receio da parte de seu amigo ele o acaba o apresentando a "esse amigo" que não é nada mais nada menos que Sherlock Holmes. Depois de acertarem todos os termos de convivência, os dois vão morar juntos num apartamento que tempos depois ficaria muito conhecido em todo mundo, o apartamento 221B em Baker Street, Londres.
Daí surge uma grande amizade e uma aventura bem envolvente.
Sherlock Holmes é um detetive consultor, isto é, alguém em que a polícia recorre quando não conseguem resolver uma investigação. Ele é chamado para ajudar a desvendar um caso bem curioso e estranho. Entediado pela monotonia dos crimes "sem graça" não queria perder seu tempo com mais um, por isso ele nem se interessa tanto pelo caso mas logo é persuadido por seu novo colega de quarto, que encantado por sua genialidade e inteligência o convence a investigar a situação e juntos eles vão resolver o caso. Um homem foi encontrado morto em uma casa abandonada vitimada por envenenamento, logo a policia conclui que se tratava de suicídio, mas não para Sherlock que investiga insistentemente em busca da verdade e comprova que foi um assassinato. É constatado que o defunto é de origem americana o que chama mais ainda a atenção da polícia, pois se tratava de um estrangeiro morto em solo Britânico. Logo outro americano é encontrado morto em um hotel só de causa diferente mais com algumas peculiaridades iguais ao outro caso. Qual a ligação em dois assassinatos? E quem será o culpado e o que o motivou a fazer aquilo? Isto é que o leitor vai descobrir com ajuda do detetive mais popular da literatura policial junto com seu amigo Watson que narra toda a história.
O livro é muito bem escrito, envolvente e bem divertido, os personagens são bem construídos, principalmente Sherlock (que é impossível não gostar dele.). A História é divida em duas partes o que pode causar um certo estranhamento no leitor, pois aparentemente parecem ser histórias diferentes e sem conexão uma com a outra, mas que é de grande importância para entendermos o desfecho da história.
Uma ótima dica para quem desejar um bom romance policial.
Larissa 04/06/2016minha estante
Foi o meu primeiro livro, peguei em uma biblioteca da escola, me apaixonei pelo livro e pela leitura, desde então não parei, é um livro envolvente, muito muito bom. Logo depois ganhei um box com 3 livros do Sherlock, foi uns dos melhores presentes que já ganhei, realmente são histórias muito boas


Paulo 05/06/2016minha estante
Olá Larissa, que legal sua experiência de leitura. Comigo aconteceu experiência semelhante, o primeiro livro que li foi ''O Cão dos Baskervilles" (que também é um dos livro protagonizados por Sherlock Holmes) você já leu? esse é tão bom quanto um estudo em vermelho. Eu me lembro que ganhei ele de presente de uma professora de um curso que fiz quando garoto, amei o presente e o li em 3 dias de tão bom que era. O autor dos livros do Sherlock é um gênio, é incrível como ele consegue nos envolver com histórias tão boas. Arthur Conan Doyle, se tornou um dos meus escritores favoritos


Larissa 15/06/2016minha estante
Com certeza conheço, inclusive ele foi meu segundo livro lido, ele é o segundo livro do meu box do sherlock, hahaha sou apaixonada por esses contos.




Caren Gabriele 13/05/2016

Um estudo em Vermelho
Então, vamos lá... O que dizer desse livro que levei tanto tempo para tomar coragem e ler e hoje considero tanto? Minha relutância com clássicos é histórica, mas faz alguns anos que decidi que já estava na hora de amadurecer meu gosto literário e começar a ler os grandes ícones de cada gênero... Claro, nem sempre dá certo, mas fico muito feliz do resultado dessa experiência, afinal, acabei conhecendo obras maravilhosas de um jeito jamais esperado. A história do detetive mais famoso do mundo é uma dessas.

Diferente do que eu esperava encontrar, a história não é nem nunca foi sobre como o incrível Sherlock Holmes resolve o caso (embora ele seja excepcionalmente bom nisso), mas sim, sobre um caso completamente intrigante que cativa o leitor e o faz criar suas próprias teorias, seja acompanhando ou tentando vencer o detetive.

A genialidade do autor está ai. Ele nos entrega um fato e a partir dele constrói a narrativa que solucionará o problema. Além de leitores, somos todos Watsons acompanhando as pistas que aos poucos nos são reveladas, seja pelo detetive, seja pelo próprio autor. Ficou confuso né? Mas eu explico.

É que esse livro é escrito em duas partes: a primeira, contando o caso e a atuação de Sherlock, suas deduções e aventuras. Já na segunda, o narrador nos leva para as reminiscências do culpado, e a reconstrução dos acontecimentos que o levaram a cometer os crimes que cometeu. Em ambas as partes, entretanto, Sir A. C. Doyle escreve com a maestria de poucos e nos convence a querer estar um passo a frente dos personagens quando na verdade estamos dois atrás.

É fácil entender como o personagem ganhou tanta notoriedade, assim como é fácil entender como ainda hoje é um dos mais populares em todo o mundo. Elementar, meu caro. Difícil mesmo é explicar como essa obra vale a pena, afinal, não conheço palavras o suficiente para dizer o quanto esse livro é maravilhoso, então, apenas me contento a indica-lo a todo mundo.

Sir Arthur Conan Doyle foi um escritor e médico britânico, mundialmente famoso por suas 60 histórias sobre o detetive Sherlock Holmes. Seus trabalhos também incluem histórias de ficção científica, novelas históricas, peças e romances, poesias e obras de não-ficção.
comentários(0)comente



Sil 12/05/2016

O PRIMEIRO CASO DE SHERLOCK
Olá,
todo mundo conhece, ou ao menos já ouviu falar em Sherlock Holmes, correto? O detetive, que tem profundos conhecimentos sobre química, e desvenda casos mirabolantes, através de suas deduções, impossíveis para uma pessoa comum. Escrito por Arthur Conan Doyle, seu primeiro caso se chama Um estudo em vermelho, que é também a história, onde ele conhece o seu futuro fiel amigo, Dr. Watson.

Na história, um homem é encontrado morto, sem ferimentos e cercado de manchas de sangue. A polícia não tem nenhuma ideia do que possa ter acontecido, e resolve pedir ajuda á Holmes. Logo ficamos sabendo de algumas deduções, e da captura inesperada do assassino, essas porém, são apresentadas pela polícia. Após isso, conhecemos os Mórmons na zona rural dos Estados Unidos. No final do livro, o Dr. Watson nos narra o desfecho genial do caso, e ficamos sabendo da explicação de Sherlock Holmes.

Um livro com uma narrativa intrigante e surpreendente. Jamais teria chego naquelas conclusões, Sherlock Holmes é genial!

Leiam esse livro :)

site: http://www.colunadovale.com.br/o-primeiro-caso-de-sherlock/
comentários(0)comente



Marieliton M. B. 24/04/2016

É "elementar" a leitura deste livro
O Dr. John H. Watson está à procura de um lugar para morar em Londres. Um conhecido seu, ao saber dessa situação, o apresenta a um proprietário de um apartamento, na Baker Street 221b, que desejava dividi-lo com mais alguém. Esse proprietário era nada mais nada menos do quê Sherlock Holmes.
Assim tem início o relacionamento entre o ex-médico do exército Dr. Watson e o investigador, intelectual e egocêntrico Sherlock Holmes. E é através dos olhos de Watson que nós acompanhamos e nos maravilhamos com o poder dedutivo e as esquisitices de seu companheiro. Através de seu diário, ele registra todos os passos da primeira investigação que acompanham juntos.
Um Estudo em Vermelho é o primeiro livro sobre Sherlock Holmes que leio e posso comecei com o pé direito. Assisto a série britânica, Sherlock, e pra mim aquele era o perfil do personagem. E qual foi a minha surpresa ao ler o livro e me deparar com um Sherlock engraçadalho e querendo atenção. Adorei a leitura, principalmente a narrativa dos fatos que ocasionaram o crime. Parecia que estava lendo um outro livro de tanto que destoou da estória principal, mas que no final foi de suma importância para entender as motivações do crime investigado.
Helder.Lira 28/04/2016minha estante
Então pra quem quer começar a ler algo de sherlock, esse aí tá ótimo né?


Marieliton M. B. 28/04/2016minha estante
Tá sim, Helder. Pode ler sem medo.




Juliana 16/04/2016

Conhecendo Sherlock Holmes!
Nesse clássico, conhecemos o primeiro mistério de Sherlock Holmes e a primeira aparição de seu amigo e assistente Watson. UM mistério envolvendo um assassinato de um homem, sem um motivo aparente aos olhos dos investigadores oficiais. Se não fosse pelas habilidades de Homes, até hoje o caso não seria resolvido. Usando seus métodos muitas vezes questionados, Holmes consegue desvendar até mesmo os pequenos detalhes, deixando seu amigo Watson cada vez mais impressionado! Para quem é fã das histórias de Holmes, precisa ler esse livro. E para quem quer começar a se aventurar nos suspenses desses dois amigos, esse livro é perfeito!
Resenha completa no nosso link!

site: http://ohqueridavalentina.blogspot.com.br/2016/04/livros-aleatorios-5-um-estudo-em.html
comentários(0)comente



Suzane Cruz 06/04/2016

Na parte um do livro Watson acaba de voltar de Londres em uma temporada no exército do Afeganistão, precisa arrumar um companheiro para dividir as despesas de um apartamento e encontra Sherlock Holmes que quer a mesma coisa. De primeira vista Watson fica impressionado com a capacidade de percepção de Holmes, ele conseguia descobrir só de olhar quem você é, sua profissão, o que faz, o que sente, e isso é incrível e misterioso aos olhos de Watson.
Até que um dia chega uma carta para Holmes relatando um assassinato misterioso, os detetives não conseguiam entender como o homem havia morrido sem ferimentos e com sangue por todo o local e por esse motivo pediam a ajuda de Holmes.
Watson acompanhou Holmes até o local e ficou ainda mais estasiado com a discrição dele dos fatos, conseguindo deduzir como ocorreu o assassinato, a altura do assassino, sua idade e seu gênero. Watson questiona como ele fez isso, e ele ao explicar sua suposição diz que é apenas uma questão de observação do local.

Somos levados então a uma investigação minuciosa pelos acontecimentos e cada vez mais Holmes se aprofunda na história deixando os leitores embasbacados com seu talento. O que mais me impressionou é que as descobertas de Holmes tem fundamento quando ele as explica, não é aquele livro de investigação policial que está óbvio as coisas, ou as explicações não tem sentido alguma, não! O mistério é mistério mesmo, e o talento de Holmes é talento mesmo!!
Até que chega um certo dia que um dos investigadores que está acompanhando o caso também chega a Holmes com mais uma bomba: mais um assassinato aconteceu, e pelo que parece, pelo mesmo assassino!!! Holmes recebe a notícia com muita naturalidade e minutos depois apresenta a todos o assassino!!!

Eu fiquei em choque porque naturalmente descobrimos o culpado no final da história, e dessa vez não, dessa vez tudo foi revelado na metade do livro!
Então chegamos a parte dois do livro, onde somo apresentados a história do assassino e seus motivos para realizar tal brutalidade.
O livro é super rapidinho de ler, consegui lê-lo em algumas horas e a edição da Zahar é linda demais, com ilustrações, capa dura, edição de bolso maravilhosa. O livro é muito bom na questão de investigação, super bem estruturado, mas não me animou muito, não tinha muita ação hihi (eu gosto de ação). Esse foi o primeiro livro escrito sobre Holmes, e eu espero que goste mais dos próximos pois pretendo ter toda essa coleção linda da Zahar!!

site: http://memoriasdeumaleitoraa.blogspot.com.br/2016/01/resenha-um-estudo-em-vermelho-arthur.html
comentários(0)comente



Bia 03/04/2016

Surpreendente
Uma narrativa envolvente, nós faz querer participar de cada página. Um livro que vai surpreender a todos.
comentários(0)comente



Eric "Julián" Silva 03/04/2016

Um crime na cinzenta e chuvosa Londres e o escaldante Deserto do Colorado. O que há de comum entre eles?
Um estudo em vermelho é um clássico mundial, responsável por imortalizar um dos mais conhecidos autores britânicos do início do século XX. Não há uma só pessoa que goste de ler livros ficcionais que nunca tenha ouvido falar do grande e excêntrico detetive Sherlock Holmes criado pelo autor Sir. Conan Doyle. Holmes é um homem enigmático dotado de uma mente estritamente racional. Suas capacidades dedutivas vão além do normal e o mesmo busca desenvolve-las incessantemente com estudo científicos extremamente racionalizados, mas que nenhum cientista comum se inclinaria ou empreenderia seu tempo para realizar, como o estudo de pegadas e da cinza de charutos. Mas ainda assim, suas histórias conquistaram milhões de leitores ao longo de mais de um século desde quando Um estudo em vermelho apresentou-o ao mundo (o livro foi originalmente publicado em 1887).
Confira nossa resenha no blog: http://conhecertudoemais.blogspot.com/2014/11/um-estudo-em-vermelho-conan-doyle.html
comentários(0)comente



HARRY BOSCH 10/03/2016

Meu caro...
É uma otima historia,muito bem elaborada,na qual não deixa pista nenhuma para o leitor....
comentários(0)comente



Estante da Rai 10/03/2016

Nasce uma lenda
Esse livro marca o nascimento de uma lenda, essa foi a história na qual Sir Arthur Conan Doyle apresentou ao mundo o melhor detetive da ficção e acredito que o primeiro a surgir no inconsciente coletivo quando se fala em livros de mistério.

Um Estudo em Vermelho, foi originalmente publicado em novembro de 1887, como parte integrante do folhetim lonrino Beeton’s Christmas Annual, após ter sua publicação recusada por três editoras (prova de que os gênios são mesmo incompreendidos em seu próprio tempo rsrs); finalmente em julho do ano seguinte a obra foi publicada como um livro autônomo, com ilustrações de Charles Doyle, pai do autor, intitulado como “Reminiscências do Dr. John H. Watson”. Existem diversas edições desse livro, mas a que eu li foi a versão digital (e-book) da coleção Clássicos da Editora Zahar, lançada em 2013, que conta com o texto integral e cerca de 30 ilustrações originais.

A primeira parte da história recebe o título de “Reimpressão das memórias do Dr. John H. Watson, ex-membro do Departamento Médico do Exército”, é narrada em primeira pessoa pelo nosso querido Watson e nos conta um pouco como foi seu tempo no exército, sua volta para casa, chegando até seu primeiro encontro com Sherlock, senti que essa foi uma boa introdução para Holmes e seus maneirismos.

Resenha completa em:

site: http://ilustrese.blogspot.com.br/2016/02/um-estudo-em-vermelho.html
comentários(0)comente



340 encontrados | exibindo 121 a 136
9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 |