Um Estudo em Vermelho

Um Estudo em Vermelho Sir Arthur Conan Doyle
Sir Arthur Conan Doyle




Resenhas - Um Estudo Em Vermelho


340 encontrados | exibindo 31 a 46
3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 |


Dafne 11/09/2010

Sobre
Livro rápido e fácil de ler. É difícil falar dele depois da leitura, mas ok. Leitura básica e simples, de fácil compreendimento. Legal que o método do Sherlock é incrível. Pena não dar mais detalhes, pois seria mais legal para testar o conhecimento investigativo do leitor. Mas se tivesse um teste desse no livro, eu até que me sairia bem; acertei dois ou três pontos da trama. :D

É um livro legal que vale a pena ser lido. :3
comentários(0)comente



Renato Medeiros 25/09/2010

Entretenimento de primeira qualidade

Um Estudo em Vermelho, publicado em 1887, foi o primeiro livro da série Sherlock Holmes, um dos pioneiros das histórias policiais de dedução e não demorou muito para que o detetive criado por Sir Arthur Conan Doyle se tornasse um dos personagens mais famosos da literatura.

A trama se passa em Londres, na segunda metade do século XIX. O detetive particular Sherlock Holmes, contando com a ajuda do doutor Watson, investiga um assassinato que desafia a Scotland Yard por ser um crime misterioso onde nada fora roubado e onde a vítima não apresentava ferimento algum, apenas sangue espalhado por todos os lados, o que só fazia crescer as incertezas, afinal, de onde viera todo aquele sangue?

O livro é dividido em duas partes. Na primeira, as anotações do diário do doutor Watson são mostradas, apresentando diversos fatos, pistas, o poder intuitivo de Sherlock, acúmulo de hipóteses e situações aparentemente sem nexo algum. A segunda parte acontece em Salt Lake City (EUA) e traz os antecedentes do assassino.

O autor desenvolveu uma teia de acontecimentos que contagia o leitor dando-lhe tensão com o suspense e a resolução dos enigmas, utiliza recursos criativos para dar embasamento às descobertas de Holmes.

É uma ótima alternativa para quem procura desenvolver um raciocínio lógico e rápido, é o tipo de livro que exercita a mente e estimula a observação de detalhes.
comentários(0)comente



Dani 21/03/2014

A principal sensação que tenho após terminar de ler esse livro é de arrependimento. Sim, arrependimento de ter demorado tanto para ler uma história do famoso detetive inglês.

O começo do meu relacionamento com Sherlock não poderia ter começado melhor: Um Estudo em Vermelho é apenas o começo do desenvolvimento de um personagem genial.

site: http://dacarneiro.wordpress.com/2014/03/17/um-estudo-em-vermelho-arthur-conan-doyle/
comentários(0)comente



Camis 15/03/2014

Não sei porque demorei para ler
Esse livro é - na primeira parte - narrado pelo ponto de vista do Dr. Watson, que logo no inicio do livro vai morar junto com o Sr. Holmes, e também acompanha-lo em suas investigações.

Acho que todo mundo já conhece um pouco ou pelo menos ouviu falar do Sherlock Holmes. Antes de ler os livros eu já havia visto os filmes com o Robert D. Jr. e o Jude Law, e também, a séria Sherlock da bbc.
Pelo título do primeiro episódio da série britânica ( A study in pink) eu achei que a história desse livro seria bem parecida com a história do episódio. O início até que foi bem parecido, mas todo o desenrolar do mistério foi diferente, como era uma coisa que eu não esperava, eu me surpreendi!

Sinceramente gostei muito do livro, apesar de ficar meio perdida em algumas partes, não sei porque eu nunca tinha tido vontade de lê-lo antes. Vou já, já ler os outros romances.
comentários(0)comente



Cris 18/11/2013

Elementar, meu caro Watson!
Arthur Conan Doyle é um autor genial, de fato. Eu, que com o passar do tempo me acostumo com as histórias policiais (sendo uma novata leitora assídua de Agatha Christie e de alguns outros autores), sinto-me cada dia mais surpreendida por Sherlock Holmes. Sua inteligência e incrível dedução causam arrepios, o que o trecho a seguir mostra de forma nenhuma melhor que essa:

"Posso dizer-lhes uma coisa que talvez os ajude neste caso – continuou ele, voltando-se para os dois detetives. – Aqui houve um assassinato, e o autor do crime foi um homem. Ele tem mais de um metro e oitenta de altura, ainda é relativamente jovem, tem pés pequenos para a altura, usa sapatos um tanto grosseiros, com a
ponta quadrada, e quando chegou aqui fumava um charuto Trichinopoly. Veio a esta casa com a sua vítima numa carruagem de quatro rodas, puxada por um cavalo com três ferraduras velhas e uma nova, na pata dianteira esquerda. Com toda a probabilidade, o assassino tem o rosto vermelho e as unhas da mão direita bastante compridas. São apenas umas poucas indicações, mas talvez possam servir-lhes. Lestrade e Gregson entreolharam-se com um sorriso incrédulo."

(Isso só de ter avistado o corpo e analisado o local do crime.)

A semelhança e inspiração para a rainha do crime são inegáveis, também. Um acompanhante que narra a história - Watson e Hastings-, conhecendo seus parceiros (Hercule Poirot, no caso da Agatha) inusitadamente e procurando durante a trama desvender as particularidades, peculiaridades e excentricidades de seus parceiros. Homens com incrível método e capacidade de solucionar casos de forma rápida e eficiente, como não fazem outros detetives. Mesmo assim, personagens únicos, cativantes e surpreendentes.

Um Estudo em Vermelho é o primeiro romance de Doyle estrelado por Holmes e seu caro Watson, e de forma alguma decepcionou, muito pelo contrário. Antes dele, havia apenas lido um conto (maravilhoso, por sinal, chamado "O Último Adeus de Sherlock Holmes"), sendo esse meu primeiro romance. Dito isto, está recomendadíssimo! Ótima aventura, deliciosa e um verdadeiro estudo em vermelho, como o próprio nome diz.

Ps.: Ponto alto para a estrutura do romance, adorei o fato de o assassino ser apontado logo na primeira parte e na segunda sua história ter sido contada, assim como as explicações para as deduções de Holmes. Jogada de mestre!
comentários(0)comente



Livio Segnini 01/01/2014

"Para conhecer a humanidade, estude o homem." Já para conhecer Sherlock Holmes...
Uma coisa que me atrai em romances policiais é geralmente acompanhar o raciocínio dos detetives. E aqui, Sir Arthur Conan Coyle esmiúça através de Sherlock Holmes, todo o processo racional de um crime com maestria.

Desde conhecimentos de química a excêntricos conhecimentos de 'cinzas de charutos' e violino, o detetive ganha vida própria pelas páginas, guiadas em sua maioria pela narração em primeira pessoa de Dr.Watson; colega de apartamento que desenvolve amizade e grande admiração pelos talentos de Sherlock.
O livro é dividido em duas partes. A primeira sobre o crime e a partida ao encalço do assassino, e a segunda, já em terceira pessoa; sobre acontecimentos e motivações do passado.
A edição da Melhoramentos é um pocket simples (até certo ponto, pobre), mas o tamanho da fonte é satisfatório, deixando a leitura fluída. 'Um Estudo em Vermelho' veio em um box junto de "O Signo dos Quatro" e um com contos. Ambos já na espera pra serem lidos!

Se você, assim como eu estou cada vez mais me tornando, é um fã de suspense policial; esse é um clássico que não pode deixar de estar na sua estante. Suspense, romance e investigações surpreendentes com uma boa dose de humor britânico. Não tem como ficar melhor!
comentários(0)comente



Fernanda 13/05/2014

Um Estudo em Vermelho
Devo admitir que nunca havia lido nada de Arthur Conan Doyle, principalmente Sherlock. Apenas sabia que era um dos detetives mais famosos do mundo. Para quem gosta do gênero policial, é um prato cheio. Quando recebi os livros da Editora Nacional fiquei super empolgada, mas... não achei que seja tudo o quê dizem por aí.

O livro “Um Estudo em Vermelho” foi o primeiro que li. Dividido em duas partes, o que chama a atenção por ser um livro policial e confesso que fiquei sem entender. Mas vamos lá! Na primeira parte vemos o desenvolvimento e a conclusão do crime e apresentação de Sherlock por Watson. Aqui eu descobri que ele não é nada genial, pois pelo que percebi está sempre “adivinhando” tudo sobre as pessoas e isso me causou certa estranheza. Também o achei chato e arrogante.
Já a segunda parte do livro é bem melhor. A leitura é fluída e me cativou. É aqui que descobrimos o porquê dos crimes e ainda é quando começamos a pensar que o livro tem salvação. Mas passa tão rápido e logo acaba. Se este livro seguisse a estruturas dos demais romances policiais eu tenho certeza que o autor agradaria muito mais aos seus leitores.


site: http://fernandabizerra.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Gisele-chan 13/03/2011

INCRÍVEL!!!
Este foi meu recorde... Livro lido em 24hs!!!
Adoro séries / autores que surpreendem e fazem reviravoltas dentro da trama... Quando você pensa que acabou, surge um fato novo ou algo que te deixa perplexo...
Sherlock Holmes é realmente "o mito"!!!
comentários(0)comente



Se Livrando 29/06/2017

Um estudo em vermelho
Após um tempo servindo como médico no Afeganistão, Dr. Watson volta à Londres e começa a procurar alguém para dividir as despesas de uma moradia. É nesse momento que somos apresentados a Sherlock Holmes, um homem que, desde o início, é descrito como alguém no mínimo "curioso".
Dessa forma começa a história de um dos maiores personagens já criados.

"Um estudo em vermelho" é o primeiro romance do personagem a ser publicado por Arthur Conan Doyle e, pelo menos para mim, é o mais fraco dentre os romances - o que não quer dizer que seja ruim. Aqui já começamos a notar as características que levariam a escrita de Doyle a se tornar tão conhecida.

A história começa quando Holmes e Watson são informados sobre um crime sem causa aparente e sem pistas evidentes, levando-os à uma série de acontecimentos estranhos e curiosos.

Sherlock mostra-se um personagem intrigante desde o início. Sua capacidade dedutiva beira o inacreditável (e até mesmo gera certa desconfiança), seus modos peculiares, sua forma de agir e a maneira de encarar o mundo criaram um ser quase super heróico. Algumas passagens são muito interessantes e mostram um pouco quem é Sherlock Holmes, tais como o fato de ele desconhecer a teoria de Copérnico.

Sir Arthur Conan Doyle, tão inteligente quanto seu personagem, cria uma história objetiva e nada simples. Ele divide a história em duas partes: 1) o surgimento do caso e sua solução; 2) a história contada do ponto de vista dos envolvidos no caso. É uma forma interessante de se contar uma história, pois não fica nenhum ponta solta e ainda conseguimos entender a cabeça dos personagens, o que cria uma profundidade para eles levando-nos a refletir sobre suas motivações. Este caso, por exemplo, nos faz refletir se há alguma justificativa para um assassinato.

"Um estudo em vermelho", assim como os outros romances e contos, é uma história policial no melhor sentido da palavra e merece ser lido.

Nota: 4/5
comentários(0)comente



Jaque 02/10/2014

Bom,mas..
Achei interessante mas confesso que prefiro o estilo de narrativa da Agatha.Ela foca mais no mistério da trama enquanto que o Conan,na investigação.Mas entendo que essa foi a primeira aparição do Sherlock Holmes e era publicado em folhetim antigamente.Mas tenho vontade de ler outros do Conan pra ter uma visão diferente!
comentários(0)comente



P. 11/09/2009

O Primeiro
Depois que li esse livro, perdi totalmente aquela imagem de que Sherlock é um Britânico refinado, que tem sempre o Watson na sua cola

Na verdade a história é toda na visão do Watson (pode rir, eu não sabia disso) e que Sherlock resolve o caso brilhantemente, não é nada conservador e que ainda corre atrás do bandido em um carro em movimento

Então, no meio do livro, ele pega o bandido e deixa o leitor completamente perdido e então começa a segunda parte do livro, sobre um grupo e Mórmons americanos que fazem uma peregrinação no deserto para iniciar uma nova cidade, então você pensa: 'O que que isso tem haver com a historia?!' e no final todas as historias se unem tem brilhantemente

Foi o suficiente para me tornar fã do Sir Arthur Conan Doyle
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Layla 04/09/2016

Vem de Livro - Um Estudo em Vermelho (resenha)
Ficção, Suspense e Mistério, Romance Policial ♦ 192 ♦ Zahar ♦ Nota da Lay: ❤❤❤❤

Um estudo em Vermelho (publicado inicialmente em novembro de 1887 pela revista Beeton's Christmas Annual e em forma de livro em julho de 1888) é o primeiro romance policial de Sherlock Holmes.
Narrado pelo Dr. John Watson o romance revela os primórdios das relações de Holmes, desde quando ele e o narrador se conheceram até o delicado e estrito elo entre ele e os detetives da Scotland Yard, que independentemente da sua incompetência ganham os créditos das informações conseguidas através de suas consultas a Holmes, que desvenda todo o mistério do romance em três dias, através de suas deduções.

Continue lendo no blog :)

site: http://www.vemcomalayla.com.br/2016/07/vem-de-livro-um-estudo-em-vermelho.html
comentários(0)comente



M. Scheibler 12/11/2009

A arte da dedução e do raciocínio lógico (este tão ausente na maioria das pessoas) é o que mais me chamou a atenção nessa primeira obra protagonizada por Sherlock Holmes. Interessante também a segunda parte do livro, que volta no tempo para entendermos o real motivo do crime e mostra a evolução da cultura mórmon pelos Estados Unidos.

Quem gosta de uma trama de mistério tem que se aventurar por essa obra de Sir Arthur Conan Doyle...

comentários(0)comente



Gláucia 05/07/2011

Um Estudo em Vermelho - Arthur Conan Doyle
Livro de estreia do insuperável Sherlock Holmes e meu primeiro do autor. Adoro o gênero policial e essa série é minha preferida, empatada com Agatha Christie, embora ela, talvez pela extensão de sua obra, tenha baixado a qualidade em alguns (poucos) de seus livros.
O estilo de C.Doyle é impecável e ele transformou seu personagem numa pessoa real para muita gente. Eu mesma tenho dificuldade em acreditar que ele só tenha existido nas páginas dos livros.
comentários(0)comente



340 encontrados | exibindo 31 a 46
3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 |