The Book of Tomorrow

The Book of Tomorrow Cecelia Ahern




Resenhas - The Book of Tomorrow


6 encontrados | exibindo 1 a 6


Giu 13/11/2011

4.5
O primeiro livro que eu li da Cecelia Ahern — Thanks for the memories — não me deixou com uma impressão boa. Eu me lembro de ter escrito na resenha, no entanto, que eu não gostei da história, mas que a escrita da Ahern era definitivamente maravilhosa.

E em The Book of Tomorrow, além da escrita, Ahern criou uma história fascinante — teria perdido uma história maravilhosa se não tivesse dado uma segunda chance (ou não tivesse ouvido a Dayse!! Obrigada por ter me incentivado!).

Tamara Goodwin nasceu em berço de ouro, foi criada rodeada de luxos e muito mimada, estava acostumada a ter tudo que queria — na hora que queria. Mas ela não contava com o suicídio de seu pai. As dívidas não tinham tirado todas suas propriedades, mas também a vida dele.

E é assim que Tamara se vê forçada a mudar para a casa, no campo, de seus tios — Arthur e Rosaleen. Deixa seus amigos para trás, toda uma vida de luxo, a única que ela conheceu, para trás. Sua mãe passa os dias e noites trancada no quarto, de luto e dormindo a maior parte do tempo. Nada que Tamara faz ou diz parece ter algum efeito nela. Arthur, irmão de sua mãe, é um homem de poucas palavras e sua tia é a dona de casa perfeita, mas ela tem uma personalidade, digamos, estranha. Ela paira sobre Tamara, sempre ao seu lado, como se não pudesse deixá-la sozinha, cheia de segredos e não-me-toques.

O dia em que sua vida muda radicalmente é quando ela encontra um livro — que na verdade é um diário. Tamara nunca foi de escrever ou ler, mas vê aquilo como algo para passar o tempo. Quando abre as páginas, vê algo escrito. Mas não é algo qualquer: em sua caligrafia, está escrito um relato do dia seguinte, do amanhã. E é sabendo o que vai acontecer amanhã, que ela consertará o passado e o presente e transformará seu futuro.

Eu li um livro chamado Jellicoe Road que foi diferente de tudo que eu já tinha lido — tudo. Mas The Book of Tomorrow chegou perto, com uma trama parecida que se baseia em segredos do passado, segredos que alteraram a vida de todos que tocou.

Apesar de ser uma leitura mais densa, poucos diálogos, eu me vi grudada nas páginas, querendo saber o que o diário iria contar e o que Tamara iria fazer com essas informações. O misterioso bangalô do outro lado da estrada, o castelo em ruínas e a dúvida sobre o fim que teve seus antigos moradores. Eu não quero falar muito para não estragar a história, esse é o tipo de livro que você deveria começar a ler sabendo o menos possível. Nenhuma palavra foi escrita à toa, foi como se no decorrer do livro Ahern tivesse tecido uma história tão bem feita que o resultado foi um livro com um final me surpreendeu.

Desde o início eu simpatizei com a Tamara, apesar das respostas que ela dava e do seu comportamento explosivo. Ela amadurece a olhos vistos, mas sem deixar de ser ela mesma na essência. Além de ter que lidar com a morte do pai, com a situação de sua mãe, com a mudança radical de sua vida, o diário poderia ser tanto a solução para seus problemas quanto uma maneira de deixar Tamara sem vontade de tentar melhorar sua vida, porque seu futuro já estava escrito mesmo. "Would you prefer to be given a life already lived too, Tamara? That way you can sit back and observe it. Or would you rather live it yourself?"

É uma leitura fantástica!
comentários(0)comente



Mariana Dal Chico 24/06/2010

A Tamara é uma garota mimada de 16 anos que acabou de perder seu pai, foi ela quem o encontrou no chão do seu escritório após ter ingerido pílulas e uísque. E seu mundo caiu. Tudo o que ela tinha e conhecia até agora deixa de existir, pois seu pai deixou um caminhão de dívidas, ela e sua mãe são obrigadas a vender tudo o que possuem e ir morar de favor na casa do Tio da Tamara em uma cidade pequena.


Além de ter deixado sua mansão, amigos e escola para trás, a casa em que Tamara foi morar é afastada da cidade e não passa nenhum ônibus por perto para que ela possa conhecer a cidade.


Sua sorte muda depois que ela conhece Marcus, o motorista de um ônibus que foi transformado em biblioteca, certa tarde ele a leva para conhecer a cidade, Tamara fica muito decepcionada com o que encontra e juntos eles vão ler um livro e ‘viajam’ pelo México. Neste dia, Tamara encontra um livro muito grosso e antigo que está trancado com um fecho dourado, ela revolve levá-lo emprestado, apesar de não gostar muito de leitura.


Tamara também encontra em uma freira, irmã Ignatius, amizade sincera. Irmã Ignatius parece saber mais sobre a vida de Tamara do que ela mesma, é um pouco misteriosa e promete sempre dizer a verdade à Tamara e foi ela quem conseguiu abrir o livro encontrado no ônibus-biblioteca.


A garota fica encantada com o Castelo em ruínas que fica próximo à casa de seus tios e quer saber toda a história relacionada a ele. Uma certa noite, quando não conseguia mais dormir, ela foi ao castelo e encontrou alguns jovens, dentre eles Weseley que também mudou-se a pouco tempo para esta cidade e é filho de um médico.


A narrativa é muito boa, acredito que peca um pouco pela falta de diálogos, as vezes passam páginas sem um único diálogo, mas mostra muito bem o crescimento de uma garota que foi muito mimada e teve que aprender que a vida não é como ela gostaria.

Leia mais: http://www.psychobooks.com.br/2010/06/resenha-book-of-tomorrow-cecelia-ahern.html
comentários(0)comente



Paty 31/05/2015

.
Só uma coisa a dizer. Meu tipo de livro: quando você aprende a gostar de uma personagem ao longo da história; a odeia no início, mas, ao final, sente simpatia por ela, aprendeu a gostar dela, e, talvez, até mesmo se identifique, concordando com suas decisões no final da narrativa. Esse é meu tipo de livro...
comentários(0)comente



Vanessa Lopes 08/07/2011

The Book of Tomorrow: Um livro surpreendente e fascinante
Você pode não ter assistido, mas com certeza já ouviu falar no filme “P.s. Eu te Amo”. O filme foi feito a partir do livro de mesmo nome escrito pela irlandesa Cecelia Ahern.

A primeira coisa que peço a você que está lendo agora é: Por favor, não compare “The Book of Tomorrow” com “P.s. Eu te Amo” (Livro ou filme). The Book of Tomorrow não é triste ou meloso, como podemos imaginar fazendo uma associação com o filme. Aliás, ele nem romance tem, e sim mais mistério. Então não deixe de ler esse livro só porque não gosta muito do gênero de P.s.

The Book of Tomorrow (“O Livro do Amanhã”, em tradução livre) conta a história de Tamara Goodwin, garota rica e mimada que de repente perde tudo após o suicídio do pai, e então começa a pensar melhor sobre sua vida e a pessoa que tem sido.
Tamara, junto com sua mãe, passa a viver na casa do tio em uma cidade distante, onde aparentemente nada acontece. Longe do centro comercial e de qualquer outra pessoa, Tamara quase enlouquece com tanto isolamento. E para piorar, a mãe da menina continua em luto, quase que em transe. Não sai do quarto e não fala. E quando resolve dizer alguma coisa, é tudo muito incoerente.

Arthur, seu tio, é um homem calado, que só fala quando não tem outra opção. Rosaleen, sua esposa, é uma pessoa... Estranha. Observando Tamara dia e noite (inclusive enquanto a menina dormia), Rosaleen se torna uma pessoa muito suspeita (e assustadora).
Apesar de tudo estar indo de forma péssima na vida de Tamara ela não se deixa abalar e continua tentando fazer com que as coisas melhorem. Sempre com respostas na ponta da língua, Tamara faz piadas, às vezes ofendendo outras pessoas quando acha que alguém está penetrando seu escudo.
A monotonia do lugar acaba quando Tamara descobre um misterioso livro com páginas em branco, que sempre ao final da noite revela letras se desembaralhando e formando sentenças mostrando o futuro.
Com a ajuda do livro, Tamara se empenha em descobrir os segredos de Rosaleen. Quem vive no bangalô atrás da casa e porque ninguém pode ir lá? Quem é a pessoa que se esconde observando Tamara e deixando presentes para ela? E o mais importante: Porque sua mãe está agindo de forma completamente incomum enquanto Rosaleen diz que está tudo bem, quando claramente não está?

O final do livro é surpreendente. Eu nunca imaginaria tudo o que aconteceu, e foi impossível me desgrudar do livro quando as verdades começaram a aparecer. Foi um desfecho fascinante e muito bem elaborado. Horas após o término da leitura continuo boquiaberta enquanto escrevo a resenha.

http://rsresenhas.blogspot.com/
comentários(0)comente



Bah 27/11/2013

Resenha para mim mesma
Para falar a verdade não sei o que pensar desse livro. Ele me surpreendeu muito. Achei que fosse ser uma história bobinha, mas é cheia de segredos, mistério e uma tia estranha.
Ao mesmo tempo que gostei dele ter me surpreendido, achei mais pesado do que achei que fosse ser. Como disse antes, pensei que fosse ser algo bobinho, mas não foi.
Enfim. 4 de 5 estrelinhas porque eu me senti meio abalada pelo livro e não era o que eu estava procurando, queria algo leve. Mas é um ótimo livro, muito bem escrito. Amo a Cecelia Ahern.
comentários(0)comente



Psychobooks 24/06/2010

A Tamara é uma garota mimada de 16 anos que acabou de perder seu pai, foi ela quem o encontrou no chão do seu escritório após ter ingerido pílulas e uísque. E seu mundo caiu. Tudo o que ela tinha e conhecia até agora deixa de existir, pois seu pai deixou um caminhão de dívidas, ela e sua mãe são obrigadas a vender tudo o que possuem e ir morar de favor na casa do Tio da Tamara em uma cidade pequena.


Além de ter deixado sua mansão, amigos e escola para trás, a casa em que Tamara foi morar é afastada da cidade e não passa nenhum ônibus por perto para que ela possa conhecer a cidade.


Sua sorte muda depois que ela conhece Marcus, o motorista de um ônibus que foi transformado em biblioteca, certa tarde ele a leva para conhecer a cidade, Tamara fica muito decepcionada com o que encontra e juntos eles vão ler um livro e ‘viajam’ pelo México. Neste dia, Tamara encontra um livro muito grosso e antigo que está trancado com um fecho dourado, ela revolve levá-lo emprestado, apesar de não gostar muito de leitura.


Tamara também encontra em uma freira, irmã Ignatius, amizade sincera. Irmã Ignatius parece saber mais sobre a vida de Tamara do que ela mesma, é um pouco misteriosa e promete sempre dizer a verdade à Tamara e foi ela quem conseguiu abrir o livro encontrado no ônibus-biblioteca.


A garota fica encantada com o Castelo em ruínas que fica próximo à casa de seus tios e quer saber toda a história relacionada a ele. Uma certa noite, quando não conseguia mais dormir, ela foi ao castelo e encontrou alguns jovens, dentre eles Weseley que também mudou-se a pouco tempo para esta cidade e é filho de um médico.

Leia mais: http://www.psychobooks.com.br/2010/06/resenha-book-of-tomorrow-cecelia-ahern.html
comentários(0)comente



6 encontrados | exibindo 1 a 6