O Cão dos Baskervilles

O Cão dos Baskervilles Sir Arthur Conan Doyle
Sir Arthur Conan Doyle




Resenhas - O Cão Dos Baskervilles


284 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


spoiler visualizar
comentários(0)comente



Joao.Victor 12/02/2021

Uma família amaldiçoada
Sherlock Holmes e Watson recebem um novo caso, vindo do interior da Inglaterra. No interior da Inglaterra o Sr. Charles Baskerville foi encontrado morto, com uma inexplicável pegada de um grande animal por perto, fortificando as lendas da maldição de um cão maldito que persegue a família Baskerville. Um novo herdeiro vai para a mansão Baskerville, seguido de vários estranhos acontecimentos a sua volta, para protegê-lo de um possível mal, Sherlock envia Watson para protegê-lo na mansão Baskerville e tentarem resolver esse mistério.
Acompanhamos tudo pelo ponto de vista de Watson, e vemos todos os estranhos acontecimentos na Charneca no pequeno vilarejo do interior e aos poucos a luz é jogada sobre os fatos. É uma história muito envolvente e interessante, foi meu primeiro contato com uma narrativa do Sherlock Holmes, e recomendo para quem quer começar.
comentários(0)comente



Rafa 11/02/2021

O terceiro livro do Holmes que leio e sinceramente esse foi o melhor, sem dúvidas! É uma história que prende e que te deixa curiosa pra saber se o que acontece é real mesmo ou "sobrenatural".
comentários(0)comente



Mariii 10/02/2021

O Cão dos Baskerville
Aqui temos mais um dos mistérios de Sherlock Holmes, no qual gostei muito, fiquei presa no mistério do começo ao fim e tive muitas surpresas durante a leitura. A leitura fluiu muito bem, é um livro curto mas muito bom e adorei o final. Recomendo muito
comentários(0)comente



Dayani.Deysi 08/02/2021

.
Incrivel como Arthur Conan Doyle nunca decepciona. Posso ler inumeros livros do Sherlock e suas aventuras e nunca vou me cansar do jeito surreal que ele pensa.
comentários(0)comente



Isya Ferreira 28/01/2021

Hum...
O livro não me prendeu tanto, a história do dog é muito desenvolvida, mas confesso que eu estava esperando mais.
comentários(0)comente



Augusto Bogo 22/01/2021

Leitura rápida e envolvente, como todos os livros de Sherlock.
Em alguns momentos o suspense é tamanho que fiquei angustiado.
Indico a leitura.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



michl 17/01/2021

Notas sobre uma tragédia movediça
Uma mansão. Uma aleia. Um pântano.

Garras verdes-musgo, preto e cinza formam abóbadas de melancolia, que se fincam nos corações daqueles que habitam o pequeno círculo de Devonshire, onde se encontra a secular mansão dos Baskerville.

Verde e cinza. O tempo escorre na janela e não há gentileza, exceto nos passos que se esgueiram, furtivos, rumando para onde é sombra. Todo lugar é sombra. Aqui é sombra também. Não há nada que distingua os passos do homem, das pegadas de um cão monstruoso. O homem também é monstruoso e no olho vermelho do cão, há um homem, vendo a vida explodir no peito ? e caindo, por fim, em um suave leito de folhas, flores e lama. O homem está tão em paz que não se atreve a mover. Não se deixe enganar por sua face disforme de dor.

É que ninguém, nenhum detetive, nenhuma ternura hispânica, em olhos castanhos femininos, nenhuma borboleta rara, nem doutor, nem fantasma, nem esposa, nem marido ? ninguém nunca há de nos salvar.

Eu ouço e eu só ouço. Não vejo nada... mas só por isso não existe?

Esse é o lugar onde os cavalos vem para morrer e os peões vem para cair. Tudo seria mais fácil, se você, lendo, lembrasse que enquanto se morre, um salgueiro em algum lugar do pântano, está chorando. Um cão solitário lhe faz coro. Isso é o mais próximo do que, por aqui, se pode chamar de paz: um silêncio que morre em silêncio.





Essa introdução longa acompanha uma nota bastante breve dessa vez. Sem dúvidas é o melhor romance das aventuras de Sherlock Holmes e dr. Watson que li até agora. Para ser justa, convenhamos que a melhor história de Sherlock é protagonizada, em boa parte do tempo, (digamos, por 70% do livro) justamente pelo dr. Watson. Foi muito prazeroso acompanhar as investigações de uma pessoa sem grandes habilidades cognitivas (opa), mas apenas um amigo leal, com a melhor das intenções, cumprindo ordens e buscando a cobiçada aprovação do nosso amado S.H.

Em termos narrativos, gosto de como são bem dosados o esquema de relato, com cartas/relatórios e trechos do diário de Watson, o que dinamiza o formato da história, ao passo que, no plano dos acontecimentos, ainda que um ou outro possam ser previstos, no geral, são todos muito instigantes e até surpreendentes.

Fora que boa parte do livro trata de uma experiência sensorial, que tentei reproduzir muito porcamente na minha introdução, recuperando fragmentos do que vim lendo na última semana. A atmosfera de melancolia é pesada, espaço perfeito para a corrupção dos afetos, para chuvas torrenciais, para o escuro, para rochas que brilham afiadas como estacas de ossos brancos, para orvalho misturado a sangue sobre o limo ancestral. As cores, os cheiros, o visual descrito tem um peso muito grande neste romance e os sentimentos dos personagens são habilmente coloridos pela relação mútua entre homem e natureza.

É difícil viver sabendo que se está amaldiçoado. Mais grave ainda é notar o impacto disso nas vidas daqueles que tampouco carregam o sobrenome Baskerville, mas que estão igualmente amaldiçoados e enredados na mesma trama atroz. Achei muito bem pensado e estou convicta de que essa história faz justiça a fama que possui e as marcas que deixou para a cultura pop.

Com o prato cheio que foi este romance, me encaminho, em breve, para os três últimos livros acerca do detetive da Baker Street 221B. A próxima leitura deve ser o romance "O Vale do Medo" ? e medo tenho eu de chegar ao fim dos meus divertimentos com as criaturas de Sir Arthur Conan Doyle!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



rafaah 13/01/2021

Sherlock Holmes.
Tive sempre paixão grande por todos os contos de Sherlock, mas este é um dos meus preferidos, confesso que guando ganhei, tive a intenção de nem mesmo tocar nele, mas quando simplesmente comecei a ler, algo me prendeu para saber mais e descobrir mais, cada página é uma surpresa, e quando mais Lemos, mais intenso a história fica.
comentários(0)comente



Sally 12/01/2021

Poderia ser melhor aproveitado
Honestamente eu gostei do contexto de um "cão infernal", mas uma coisa que sinto é que Conan Doyle tem muita coisa que poderia desenvolver, mas acaba não desenvolvendo.
Alguns diálogos são expositivos - como o do último capítulo - ou confusos em sua forma de escrita. Eu irei dar um exemplo do livro (não se preocupem, não haverá spoilers).

? Mas primeiro a colocamos em perigo. Já pode se levantar?
? Dê-me mais um pouco de conhaque e estarei pronto para qualquer coisa. Por favor, ajudem-me a levantar. O que faremos agora?

Essa parte ficou muito "seca" diga-se de passagem, a falta de narração é pecadora e o leitor sente falta.
Outra parte que me incomodou foi que muitas vezes o autor duvida da capacidade intelectual e dedutiva do leitor. Eu, por exemplo, havia descoberto tudo na página 30-50, mas Watson, que é contado no ponto de vista do mesmo, só descobre na página 120+, o que faz a história ficar maçante e os "plots" não fazem o leitor ficar surpreso, mas entediado.

É uma leitura interessante de 4h-5h e levaria para lê-lo durante uma viagem, mas definitivamente não leria se tivisse outra opção.
comentários(0)comente



SandyLane 09/01/2021

Fácil leitura
O que gostei dele é que não enrola muito o leitor e a leitura flui facilmente.
comentários(0)comente



Karol Rodrigues 29/12/2020

Ótimo livro, ótima leitura e ótima tradução. O confronto perfeito para Sherlock entre o mundo da razão e o da superstição.
comentários(0)comente



Le Lecteur 28/12/2020

Maravilhoso! Segunda leitura e continua sendo um dos melhores que já li.
comentários(0)comente



284 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |