Mais do Que Isso

Mais do Que Isso Patrick Ness




Resenhas - Mais do que isso


13 encontrados | exibindo 1 a 13


Malucas Por Romances 25/06/2017

Resenha completa no blog
Logo quando eu soube do lançamento do livro Mais do que Isso eu fiquei louca para ler esse livro por causa do autor Patrick Ness. Como me apaixonei pelo outro livro dele, Sete Minutos Depois da Meia Noite (resenha aqui), fiquei com as expectativas lá em cima com esse livro. Nessa história vamos conhecer Seth um menino de 17 anos que não vê mais sentido na vida, e decide que é hora de dar uma basta em tudo.

O livro já tem o início com Seth se afogando, que ao mesmo tempo que ele queria cometer suicídio na hora que o pior está acontecendo, ele também quer está vivo. Após bater a cabeça em uma pedra, ele acorda nu e sozinho na Inglaterra, a cidade que não mora mais desde os 8 anos. E é nesse momento que começa toda a jornada de Seth e do leitor.

Seth não sabe se está vivo ou morto, mas ele acredita que esse é seu verdadeiro inferno, já que cada vez que ele dorme os sonhos dele o confundem mais. Em alguns momentos tem sonhos com recordações ótimas e em outros ele sonha com seus traumas. Os motivos para ele ter feito o que fez que deixa um grande aperto em seu peito, e isso tudo o deixa ainda mais confuso.
"Temos que mentir para nós mesmos para viver. Senão, ficaríamos loucos."
A cidade que ele se encontra hoje é uma cidade fantasma, já que não tem habitantes e nem muitas formas de alimentação, e o único mercado do local está quase vazio. E é em meio toda essa solidão que ele começa a questionar o que é realidade e o que é ilusão.

Eu demorei pra me conectar com o livro, com a escrita e com o personagem. Demorei também quase uma semana pra concluir a leitura desse livro, não por ser um livro ruim, mas sim por eu não sentir no começo da leitura a conexão que eu precisava. Porém, quando passei a primeira parte do livro a leitura fluiu e me deixou cheia de esperanças e dúvidas.

Resenha completa no blog

site: https://malucaspor-romances.blogspot.com.br/2017/06/resenha-mais-do-que-isso-patrick-ness.html
comentários(0)comente



Vai Lendo 21/06/2017

Uma obra de ficção científica, tocante e reflexiva
Existe algo após a morte? Quem nunca, ao menos uma vez, fez esta pergunta? Talvez, a única grande certeza em relação à vida. Cruel. Dura. E que nos apavora, aterroriza. O medo de tudo se acabar. No entanto, no meio deste turbilhão de sentimentos confusos, também surge a esperança de outra vida, algo melhor. Mergulhando nas incertezas do pós-morte, Patrick Ness, o autor do sucesso 'Sete Minutos Depois da Meia-Noite', constrói um mundo distópico sobre esta nova etapa em seu livro 'Mais do Que Isso', publicado pela a editora Novo Conceito.

O livro narra a história de um garoto que acorda em um ambiente familiar, mas totalmente abandonado e deserto, após morrer afogado. Ferido, nu e com muita sede, ele questiona o que realmente aconteceu. Se ainda está vivo ou será que foi para o inferno? O que aconteceu com o mundo? Dúvidas e incertezas que pairam na sua cabeça.

Em 'Mais do Que Isso', acompanhamos este garoto nesta nova jornada e exploramos junto com ele este universo, ao mesmo tempo em que o desvendamos. Mesclados na aventura pós-morte, capítulos ajudam a contar como era a vida deste adolescente antes do afogamento. O engajamento é fulminante! Tipo de livro que não dá para largar. E um dos segredos que tornam esta trama tão interessante é saber pouco sobre ela. É ir descobrindo-a com a leitura. Por isso, não me alonguei em apresentar a sinopse.

Patrick Ness tem uma escrita incrível. A descrição da cena do afogamento, logo no prefácio, é de uma sutileza e também triste, bela e angustiante. O autor consegue atingir imediatamente o coração do leitor. Logo de cara, fiquei sem palavras! E o estilo tocante se mantém ao longo de toda a narrativa. Apesar dos caminhos que a obra segue, com um pouco mais de ação, ainda é possível ver reflexões até o final.

'Mais do Que Isso' é muito bem estruturado. Dividido em quatro partes, que acompanham o que se sabe sobre esse mundo, percorremos as descobertas deste garoto. É como se em cada fatia do livro tivéssemos um cenário (uma verdade), uma porta de conhecimento que se abrisse. Confesso que no começo da segunda parte fiquei um pouco decepcionado como a narrativa se desenrolou. Ela se revela com uma pegada mais de ficção científica, ágil e tensa. Por mais que soubesse que ela tenderia para este lado, estava muito satisfeito com abordagem da parte um (mais introspectiva em lidar com a morte) e fiquei ressabiado. No entanto, na parte três, o autor explora uma ideia do universo sci-fi, e, com isso, traz à tona vários questionamentos, fazendo uma boa mescla. É claro que fui fisgado novamente! Ficando fascinado até o final.

Infelizmente, não dá para falar com mais profundidade sobre cada parte em especial, pois acredito que prejudique a experiência de leitura. Só posso adiantar que o título, Mais do Que Isso, não se refere exclusivamente ao cenário de pós-morte. Ele é muito mais reflexivo. Vai muito além! E permeou minha cabeça por um bom tempo.

Para os leitores que curtem uma distopia e/ou ficção científica, 'Mais do Que Isso' é uma excelente pedida. Afinal, além de trazer todas as características do gênero, a obra é escrita de forma envolvente e tocante, além de aprofundar alguns temas bem interessantes, que nos fazem refletir. Caso não curta o gênero, mas seja vidrado em histórias que abordam o que há além da morte, também sugiro a leitura, mas aconselham que abram a sua mente.

site: http://www.vailendo.com.br/2017/06/16/mais-do-que-isso-de-patrick-ness-resenha/
comentários(0)comente



Tarciana.Medeiros 11/06/2017

Muita leitura por nada...
Esperava mais por ser um livro do Ness até porque o livro anterior foi espetacular. A estória é boa e cheia de suspense mas tem um final probre. Podia ser muito melhor.
comentários(0)comente



Katarina 08/06/2017

Péssimo!
comentários(0)comente



Silvana 06/06/2017

Seth sabe que não adianta lutar, ele vai morrer. Mas acho que isso é um instinto do corpo humano lutar até o fim pela sobrevivência. Mesmo sabendo que vai morrer, ele luta para manter seu corpo virado para cima e a cabeça fora da água. Mas a correnteza é mais forte que ele , e o ar mal chega aos seus pulmões. E o pior, ele sabe que vai morrer sozinho. Mesmo que alguém sentisse sua falta, não iria chegar a tempo de fazer alguma coisa para salvá-lo. Ele é um garoto forte, ainda não completou dezessete anos, mas ele não pode contra o mar. E quando ele percebe que está perto das rochas, ele sabe que chegou seu fim. A primeira pancada contra as pedras quebra sua escápula direita e apesar de estar embaixo d'água, ele consegue ouvir o estalo. E então a próxima pancada é atrás de sua orelha esquerda, fraturando o crânio, e a força do impacto esmaga duas vértebras e danifica a artéria cerebral e a coluna vertebral. Então ele morre.

Morrer é bem diferente do que Seth imaginava. Ele sabe que está morto porque não sente mais nenhuma dor. Primeiro é como se ele estivesse flutuando, ele sente um fresco no rosto quase como uma brisa. Depois ele vê uma claridade e ele sente seu corpo se inclinando em direção a ela. Ele continua consciente, mas é incapaz de se mexer ou pensar. Apenas capaz de existir. E ele não sabe quanto tempo passa, se um dia ou se uma eternidade, e então ele começa a voltar a si. É ai que ele percebe que está deitado em algo frio, que parece cimento. Ainda confuso ele abre os olhos e consegue ver que está deitado em um caminho de cimento que leva até uma casa. Seu corpo está coberto apenas por bandagens. E ao olhar em volta, ele tem a sensação de que tudo por perto está morto. Casas, carros, todos parados como se estivessem abandonados a muito tempo.

Ele não sabe onde está, mas é como se aquilo tudo lhe fosse familiar. Então ele entra na casa e assim que seus olhos se acostumam com a luz do local, ele sabe onde está. E com o reconhecimento vem um peso que ele não é capaz de suportar e ele cai de joelhos no chão. De todos os lugares do mundo onde ele poderia estar depois de morto, tinha que ser logo aqui. Ele se encontra em sua ex casa na Inglaterra. Uma casa que ele morou há muitos anos atrás. Uma casa que sua mãe jurou nunca mais voltar e eles atravessaram o oceano para ficar o maia longe possível dela. A casa que eles abandonaram logo que seu irmão saiu do hospital e que a pior coisa do mundo aconteceu. Sim ele sabe onde está. Ele está no inferno.

Eu solicitei esse livro para a editora porque achei essa sinopse muito interessante. Afinal quem nunca se perguntou o que acontece depois da morte. Por isso e pelo nome do autor. Patrick é o aclamado autor de Sete minutos depois da meia-noite. Eu não li o livro ainda, mas todas as resenhas que li dele foram só elogios. Mas ainda assim não sabia o que esperar do livro. E ele já começou com um primeiro capítulo angustiante, onde o protagonista luta pela vida, mas acaba morrendo. O livro é dividido em 4 partes e a primeira é a mais lenta de ser lida. Nela vamos acompanhar o que está acontecendo com Seth após a morte e também temos alguns flashback de um passado recente dele. Na segunda parte é onde Seth descobre a verdade e essa parte é muito surreal.

Foi a parte que mais me deu nervoso e eu queria ler logo o final para saber se o que eu estava lendo era realidade ou não. Sabe quando você fica naquela dúvida se o que você está lendo esta acontecendo mesmo ou se tudo aquilo é uma viagem na cabeça do protagonista? Na terceira parte é onde pensei que enfim teria respostas e o suspense só aumentou. E é a parte que mais tem ação também. E na quarta parte quando pensei que teria o mistério todo desvendado, o livro termina e fica tudo em aberto. Acho que já comentei aqui antes que não sou muito fã de finais em aberto, não porque me obriga a pensar, já que sou bem preguiçosa, mas porque sou dessas que gosta de tudo explicadinho timtim, por timtim.

E depois que terminei, demorei para saber se gostei do livro ou não. Até deixei a nota no skoob em aberto. Mas acho que como um todo, acabei gostando. O livro tem uma pegada bem parecida com a de um filme de ficção cientifica famoso, mas não vou dizer qual é para não estragar a surpresa, e por coincidência é um filme que eu terminei e assisti novamente porque não tinha entendido nada hehe. No começo achei que fosse puxar mais para o drama, com a coisa da morte dele, mas dai veio a distopia, depois pegou mais na parte de ficção científica e no fim das contas não sabia mais se era tudo fantasia hehe. E como o final foi aberto, imagino que terminou do jeito que eu gostaria que tivesse terminado, mas isso nunca vou saber, a não ser que tenha uma continuação por ai hehe.

Não vou falar muito dos personagens em si para não soltar spoilers. Nem sobre a história posso falar muito, o interessante é o leitor ir descobrindo as coisas por si só. Mas confesso que foi algo totalmente diferente do que imaginei que ia encontrar. Só me resta concordar com o John Green, autor que não me conquistou ainda, mas tem uma frase dele na capa que define bem as minha reação à leitura. E por falar em capa achei ela muito intrigante e acho que combina perfeitamente com a história. E o título também, afinal como disse antes, quem nunca pensou que pode haver um mais do que isso que vivemos. Parabéns a editora pela edição muito bem feita e para o autor por me conquistar, mesmo me tirando completamente da minha zona de conforto.


site: http://blogprefacio.blogspot.com.br/2017/06/resenha-mais-do-que-isso-patrick-ness.html
comentários(0)comente



Gaby 04/06/2017

mind blowing
Patrick Ness é um premiado autor estadunidense de livros jovem adultos e de ficção científica. Aqui no Brasil alguns de seus livros já foram publicados, entre eles o lançamento mais recente, pela Novo Conceito, o livro Mais do Que Isso. Esse foi meu primeiro contato com a escrita do autor, e não me arrependi em ter começado por esse que, com certeza, é um dos livros mais loucos que já li na vida.

Aqui conhecemos Seth, um adolescente de dezesseis anos cuja família passou por um momento muito traumático enquanto moravam na Inglaterra, quando ele e seu irmão mais novo eram bem pequenos. O trauma e a culpa que sente pelo que aconteceu o persegue desde sempre, e sua vida em casa é um campo minado. Quando seu grupo de amigos é inesperadamente separado e ele se vê totalmente sozinho, Seth não acha que vai conseguir lidar com mais esse baque, e resolve dar um fim a própria vida.



Mas, depois de cometer suicídio, ele acorda. Sim, Seth acorda. Em frente a casa em que nasceu, o palco da tragédia que desestruturou sua família, seu maior pesadelo. Seu inferno pessoal.

"Aqui é o inferno. Um inferno construído exatamente para ele. Um inferno onde ele estaria sozinho. Para sempre. Ele morreu e acordou em seu próprio inferno pessoal."

Confuso e totalmente desorientado com aquela paisagem tão deteriorada, ele se vê sozinho, tentando entender como foi parar ali, e se aquele é realmente o inferno, ou um sonho maluco. Mas ele não tem ninguém para responder suas perguntas. Não ainda.

Será que Seth está realmente sozinho, ou será que tem mais alguém ali? São muitos os mistérios que rondam aquele lugar, e a tensão é crescente. Logo nosso protagonista irá descobrir que tudo o que é ruim, pode piorar. E muito.



Eu comecei essa leitura esperando encontrar um jovem adulto contemporâneo sobre depressão e suicídio; e foi o que encontrei, mas definitivamente é mais do que isso. A trama toma um rumo totalmente inesperado na segunda metade para o final. Eu fiquei surpresa, e confesso que um pouco temerosa, pois até o momento estava adorando a leitura. Bem, o rumo que o livro segue é para a distopia, com uma grande dose de suspense e toques de ficção científica. Então não se enganem com a sinopse, pois tem muito, muito mais escondido entre essas 432 páginas.

"O desconhecido é purificador e cinza. Ele está ligeiramente consciente, nem dormente nem acordado, como se desconectado de tudo, incapaz de se mexer ou de pensar ou de receber informação, apenas capaz de existir."

Eu gostei dos elementos que o autor introduziu na obra, que são bem legais e deram um tom totalmente novo e inesperado à narrativa. Mas uma coisa me incomodou bastante, o final. Sabe quando você termina um livro e fica com mais perguntas que respostas? Pois foi o que aconteceu. Até agora estou tentando entender algumas coisas, que não foram explicadas. Eu geralmente gosto de finais abertos, mas esse foi escancarado. Provavelmente teria dado nota máxima ao livro, caso o final fosse diferente. Quem já leu o livro, me contem o que acharam do desfecho!



No mais, essa é uma leitura que indico bastante, especialmente aos fãs de ficção científica, suspense e distopia com personagens adolescentes, cenários inóspitos e situações de explodir a cabeça do leitor. Foi um livro que me angustiou, me fez rir e me assustou em questão de poucas páginas! Patrick Ness é um escritor e tanto! Quero muito conferir suas outras obras.

Não encontrei erros de revisão, e a edição está muito bonita, com páginas amareladas e fontes de tamanho agradável. A capa é a mesma da edição americana, e o título é a tradução literal.

site: http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/2017/05/mais-do-que-isso-de-patrick-ness.html
comentários(0)comente



Nath 01/06/2017

Esperava mais...
Mais Do Que Isso começa com uma cena de suicídio. E depois, a morte. Aí somos jogados em um mundo completamente confuso, onde nem você e nem o personagem Seth, sabe o que está acontecendo. Tudo está coberto por uma grossa camada de pó, as ruas estão tomadas pela vegetação selvagem, as casas estão vazias e Seth acorda nu nesse mundo abandonado, em sua antiga casa, muito distante de onde ele estava quando morreu. Tudo se torna ainda mais confuso quando ele percebe que em seu antigo quarto, onde ele dividia com seu irmão mais novo, está um caixão aberto de onde, por mais assustador que pareça, ele saiu.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀
Patrick Ness é o autor da minha trilogia favorita e de um dos livros mais intensos e emocionantes que já li, mas Mais Do Que Isso infelizmente não me alcançou. Li e li e li e li e me senti me afogando igual ao Seth no inicio do livro, sem conseguir encontrar um jeito de emergir e finalmente me sentir conectada com a história.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀
A escrita dele é fantástica, isso já não é novidade. Ele consegue nos fazer querer ler a próxima página, querer caçar as respostas de nossas milhares de perguntas, e acredito que foi esse dom dele que salvou, em partes, esse livro.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀
O pior de tudo é que essa história teria TUDO para ser incrível, mas as páginas passavam e nada acontecia de fato, nada muito significativo ou que desse um UP na história. Ela iniciou fantástica, queimando meus olhos e me deixando louca, porém terminou bem morna, quase fria.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀
Espero que em outra realidade, universo paralelo, mundo online ou real, essa história tenha sido melhor, sabe, mais do que foi e que eu possa ter dado, nessa resenha, nota cinco. Mas no lado de cá, onde eu estou, essa história não aconteceu comigo. INFELIZMENTE em letras garrafais e em negrito.

site: https://www.instagram.com/p/BUzuF01BJC-/
comentários(0)comente



Bruna 30/05/2017

E se a realidade não fosse a realidade?

Quando um dos maiores escritores da atualidade, John Green, diz que ao ler essa obra a única coisa que conseguia pensar era "Meu Deus" já era de se imaginar que se encontrasse um enredo intrigante, diferente e cheio de reviravoltas. No entanto, preciso confessar que não me imaginaria tão perdida e acreditando saber cada vez menos ao saber cada vez mais. Confuso? Um pouco, mas ao se tratar da mais nova obra do autor -, o mesmo de sete minutos após a meia noite, Mais do que Isso publicado pela Editora Novo Conceito em Abril, você irá aprender que esse é um sentimento que se mostrará constante durante sua leitura. Esse livro é uma obra tão complexa que acaba por levar o leitor a uma situação pôs apocalíptico, ao mesmo tempo em que suas tendências de ficção científica fazem refletir até que ponto o que essa história apresenta poderia ser parte de nossa realidade. Até que ponto uma sociedade e pessoas podem ser danificados restando como única solução fugir de tudo? Seth acreditava não existir mais nada pra ele, mas será que realmente não há nada após a morte? Confiram mais detalhes dessa obra que irá mexer com sua cabeça a seguir:
O que leva alguém a chegar ao ponto de desistir de viver e ver na morte a única solução? Seth , um jovem de dezessete anos, decidiu que não queria mais permanecer ali naquele lugar. Juntando suas coisas e deixando tudo bem arrumado próximo a um rio nos Estados Unidos, ele segue em direção a ele e ao fim de tudo. Em uma das épocas mais frias do ano, todo mundo sabe que nadar é uma loucura que poderá resultar apenas em uma coisa: a morte. Enquanto todos queriam evitar o que as profundezas das águas trazem, Seth vê nele sua única escolha e salvação. E é enquanto ele se afoga, nos minutos que antecedem o fim que nós somos apresentados a ele. Como se estivéssemos lá desde um primeiro momento, somos inseridos em uma cena repleta de tensão e sofrimento, onde por mais que tenha sido o que ele havia desejado vemos seu corpo lutando contra o resultado iminente. Sendo arremessado contra as rochas ele sente cada parte sua quebrar ao ser atirado contra as rochas, muita dor o acompanha até que sua cabeça encontra o mesmo destino que suas costelas, onde comuna pancada o mundo todo torna-se escuro encerrando tudo pra sempre... Ou não.


"O impacto é bem atrás de sua orelha esquerda. Fratura o crânio, rachando-o ao meio até o cérebro, a força do impacto também esmagando a terceira e quarta vértebras, danificando a artéria cerebral e a coluna vertebral, um ferimento sem volta, sem recuperação. Sem chance. Ele morre."


Apesar de não ter dúvida do que ele queria fazer, em seus momentos finais ele passa a se questionar o que vira depois que ele se for desse mundo. E quanto a morte se aproxima, certa e certeira, ele clama, de forma silenciosa, por ajuda. O que ele não imaginaria era que seu pedido fosse realizado, até que ele é. Seth acorda quando na verdade deveria estar morto. Completamente desorientado e com uma sede que ameaça sua sanidade, ele não faz ideia de onde está. A única coisa que ele sabe é que está nu e machucado, repleto de bandagens metálicas espalhadas pelo corpo, e em uma calçada de uma casa que ele não se recorda de já ter estado antes.

Ao seu redor camadas de poeira e lama se espalham. Também não há nenhum sinal de habitação por ali, o que o faz se questionar se aquele é algum lugar de punição como o inferno. A casa, dona da calçada na qual acordou, parece o atrair de uma forma que ele não consegue explicar. Se vendo em uma cidade que parece ter sido abandonada e com seu corpo requisitando certos cuidado, ele não vê muitas alternativas para si. Então ele se rende e entra na casa. Infelizmente lá também não há ninguém, apenas móveis velhos e abandonados, assim como do lado de fora ele está completamente sozinho.

“Por um momento, porém, ele nem liga. Apenas fecha os olhos contra o sol e absorve tudo. Ele não está nu, não está envolto em bandagens sujas e não está completamente nojento de poeira. Está vestindo roupas limpas, sapatos novos e, pela primeira vez desde que morreu, sente-se quase humano.”

Precisando encontrar alimentos e em busca de alguém que possa ajudá-lo a entender o que está acontecendo. Mas explorando o bairro ele só encontra aquilo que ele já sabe, mais lugares abandonados e nenhuma presença por ali. No entanto, com o passar do tempo e no meio de suas buscas ele irá descobrir que as coisas ao seu redor não são tão desconhecidas assim. De volta ao cenário de mais dor e sofrimento de sua vida, ele terá que aprender a lidar com as boas e más lembranças que possui... Agora mais do que nunca ele sabe que aquilo ali é o inferno, um lugar dedicado a fazê-lo sofrer por ter se suicidado. Ele morreu, ele lembra claramente de cada momento de sua morte e de seus ossos quebrando; apesar de não entender o que o levou até ali existe apenas uma coisa da qual ele não tem dúvidas: ele está morto. Mas então como ele está ali?

“Se essa é apenas uma velha lembrança empoeirada na qual ele está preso, talvez não seja nem mesmo um lugar, talvez seja apenas o que acontece quando seus minutos finais de morte passam a ser uma eternidade.”

Quando as esperanças decidem abandoná-lo e a situação se torna pesada demais ele só pensa em acabar com tudo independente das consequências. Mas antes que ele possa completar seu ato, um novo fato resolve acontecer. Ao contrário do que parecia, e do que ele achava, ele não está sozinho. E existe bem mais do que isso ainda a ser descoberto, mas será que ele conseguirá descobrir tudo que envolve esse lugar? Às vezes a realidade é algo relativo e o que é real ou não está apenas em nossa mente...

“Talvez comparado a como mundo real estava indo, ele fosse o paraíso. Talvez tudo que quiséssemos fosse viver a vida real de novo, sem tudo desmoronar o tempo todo.”

Confesso que demorei muito tempo para me envolver na história e ao terminar a leitura nem sei se posso dizer que isso aconteceu. Dividido em 4 partes, a todo momento somos levados por duas linhas temporais: o presente e o passado de Seth. Narrado em terceira pessoa a visão apresentada ao leitor é uma que apesar de possibilitar uma maior compreensão, não ajuda muito diante de questionamentos constantes cujas respostas não estão presentes. Desde o início não sabemos o que levou Seth, um jovem aparentemente saudável, a cometer suicídio. Também não sabemos o que está acontecendo nesse novo lugar onde ele está e se realmente se trata do inferno. A verdade é que o leitor desconhece tudo que está acontecendo e só chega a saber um pouco desse universo ao final da leitura, ainda ficando algumas questões não resolvidas...

Em uma trama repleta de reflexões profundas que remetem a uma questão complicada acerca do poder de destruição de uma sociedade, o autor Patrick Ness leva o leitor de forma continua e gradual a refletir sobre suas próprias falhas e sobre o que realmente existe a sua volta. O enredo é tão complexo e interligado a cada pequeno detalhe que é impossível alcançar uma compreensão se sua leitura não é feita de forma cuidadosa e atenciosa.

Mais do que Isso foi meu primeiro contato com a escrita do autor e apesar dele ter uma fluidez e desenvoltura, infelizmente não foi capaz de me cativar tanto quanto gostaria. Por diversas vezes me vi perdida e totalmente desconexa da história que estava ali na minha frente. Acredito que por ser uma obra que tem um toque de ficção científica e mundo pôs apocalíptico, onde o autor não impõe sua visão ou ideia, mas sim permite ao leitor tirar suas próprias conclusões, fez com que eu não tivesse realmente uma conexão com a história. Ainda sim é um livro que eu recomendo aqueles que gostam de histórias que trazem esses elementos em sua composição.

Essa é uma leitura que deve ser feita de forma lenta e apreciada nos mínimos detalhes. É uma obra onde todo detalhe importa e influência no que vem a seguir. É um livro que mexe com sua cabeça a ponto de você duvidar sobre o que é realidade e o que não é. E é o tipo de obra que tem aquele "quê" de diferente das diversas histórias encontradas por aí. Leia e deixe-se levar, aprecie, afinal é impossível saber como Mais do que isso irá se apresentar para você; mesmo não sendo uma de minhas preferidas não tenho como falar que não se trata excelente trabalho de Patrick Ness, onde ele se propõe a ensinar a todos nós que existe bem mais do que isso que estamos acostumados!



site: www.brookebells.com
comentários(0)comente



PS Amo Leitura 30/05/2017

*Resenha feita no blog PS Amo Leitura.
*Acesse o blog e confira as fotos/quotes: http://psamoleitura.blogspot.com.br/

"Seth acordou em outro lugar. Um lugar em que está sozinho, não há ninguém da sua família, na casa onde ele morou por um tempo. Ele acredita que está morto. Isso seria possível?

Durante a sua caminhada pela cidade onde viveu na infância, Seth tenta descobrir o que está acontecendo. Seria real ou um sonho? Onde estaria todo mundo? O que está acontecendo? É quando nessa jornada ele encontra Tomasz e Regine.

Tomasz e Regine estão na mesma situação que Seth: não sabem o que está acontecendo. Eles têm algumas teorias, mas nada que seja possível desvendar esse mistério. Aliás, eles sentiram quando a vida abandonou seus corpos, mas como eles estão ali e estão vivos?

Como estão sozinhos, eles se unem para desvendar esse mistério. Medo, dúvidas e lembranças os assombram (sem contar o Motorista que vaga por aquele lugar na caça desses "sobreviventes").

"Mais do que isso" foi o meu segundo contato com o autor Patrick. Confesso que no começo do livro não estava curtindo muito a leitura, achando a narrativa complicada demais e confusa, porém com o decorrer das páginas, fui me adaptando e no final adorei o livro.

O livro é dividido em quatro partes. Cada parte conta um pouco dessa jornada que Seth vem enfrentado para descobrir o que realmente aconteceu com ele. Aliás, ele entrou em um rio, se afogou, e como seria possível estar vivo e com outras pessoas?

É possível perceber a mensagem que o autor tenta nos passar através das páginas. Existe o preconceito por ser gay, por ser negro e existe o abuso sexual. Porém Patrick soube descrever isso de uma forma que não ocasionasse tanto impacto no leitor.

Por mais que eu tenha adorado o livro o que incomodou foi o final por ser aberto deixando que o leitor tire suas próprias conclusões sobre todo o ocorrido e que toda a explicação foi deixada para o final, sendo que, muitas coisas poderiam ter sido esclarecidas bem antes. Enfim, de qualquer forma, é um livro recheado de suspense e mistério e que vale a pena."

site: http://psamoleitura.blogspot.com.br/2017/05/resenha-mais-do-que-isso.html
comentários(0)comente



Nicoly Mafra - @nickmafra 23/05/2017

Resenha - Mais do que Isso
Mais do que Isso foi o meu primeiro contato com a escrita do autor Patrick Ness. Estava muito curiosa, pois já escutei muitos comentários positivos sobre a narrativa da autor e sobre os seus livros, e adorei a experiência.

Mais do que Isso já inicia de uma maneira chocante, já no primeiro capítulo do livro temos a descrição detalhada - e agoniante - do afogamento de Seth, o protagonista do livro. Na verdade Seth está cometendo suicídio, porém, quando ele de fato percebe que sua vida irá terminar ali, tudo que ele mais quer é voltar à superfície da água; porém uma pancada em uma pedra acaba com todas as suas esperanças. Mas o inexplicável acontece; Seth acorda.

Seth acorda nu, com machucados pelo corpo, completamente confuso e sozinho na calçada da sua antiga casa; ao explorar os arredores, Seth percebe que está completamente sozinho, todas as casas da vizinhança estão desabitadas, as lojas, o supermercado e as casas estão com aspecto de total abandono. Seria esse o seu inferno?

Porém, a solidão vem acompanhada de pesadelos e lembranças da sua antiga vida, de todas as coisas maravilhosas e terríveis que aconteceram com ele, da sua família, seus amigos, seus amores e de sua morte. Todas essas lembranças começam a levá-lo à loucura e a solidão só torna as coisas ainda piores; todavia, o inexplicável volta a acontecer; Seth não está sozinho.

Eita! Que livro! Quando terminei a leitura do livro precisei de um momento para processar todos os acontecimentos, pois foi tudo uma surpresa. Em nenhum momento o livro foi previsível e eu adorei!

Mais do que Isso é um livro único, com muito suspense, mistério e cheio de acontecimentos estranhos e bizarros, mas que tornam o enredo ainda mais especial. Tenho dificuldades para classificar o gênero deste livro, é uma mistura perfeita de distopia, ficção científica, suspense e jovem adulto. Gostei muito da escrita do Patrick Ness e não vejo a hora de ler outra obra do autor!

site: www.instagram.com/nickmafra
comentários(0)comente



Wesley 18/05/2017

Simplesmente Perfeito
Depois do sucesso que foi Sete Minutos depois da Meia-noite, que ganhou até um filme, que atualmente está disponível na netflix, foi lançado agora no Brasil o livro Mais do Que Isso, Ambos escritos por Patrick Ness e lançados pela Editora Novo Conceito, autor que vem se consolidando como um grande escritor de livros Young Adult. Mas você se engana se acha que esses os únicos livros dele, pois ele tem diversos outros livros lançados no Brasil e também escreveu um conto para uma coletânea de Doctor Who.

Sabe aquele livro que vem devagarzinho e de uma página pra outra “BUM” te joga numa trama cheia de conspirações, teorias r mudanças drásticas. “Mais do que isso” conseguiu fazer isso perfeitamente.

Em Mais do que isso, temos contada a história de Seth, um Jovem de 17 anos que se afogou em um rio Nos Estados Unidos e acorda na Inglaterra, em sua cidade natal. Se vocês estão achando que isso é muito estranho, nem imaginam que esse lugar aonde ele acordou não há mais ninguém, somente ele e nada mais. Só que o livro traz muito mais do que isso…

“Se é a manhã que parece ser, as pessoas deveriam estar saindo de suas casas, entrando nos carros, indo trabalhar. Ou, senão, deveriam estar levando os cachorros para passear, entregando correspondência, indo para a escola.
As Ruas deveriam estar cheias. As portas da frente das casas deveriam estar abrindo e fechando.
Mas não há ninguém. Nem carros, nem trens, nem pessoas.”
P.23

A história inicia com Seth acordando na Inglaterra e com vários mistérios ecoando em sua mente sobre os motivos de ele estar sozinho do outro lado do oceano.Mais do que isso começa em ritmo lento, algo que pode fazer as pessoas desistirem, pois mesmo com um bom mistério envolvendo Seth, não temos um início avassalador. Mas para aqueles que conseguirem passar da parte 1 do livro, tenho certeza que serão totalmente fisgados pela odisseia da segunda parte em diante.

O livro é dividido em 4 partes, em todas elas temos 2 pontos de vistas, O presente do Seth após sua suposta morte, e lembranças de sua vida nos Estados Unidos. Se posso falar algo sem dar nenhum spoiler sobre essas lembranças, é pra ficar atento na cronologia, ela podem te dar uma bela dica do que que está por vir. Uma coisa posso garantir: Quando chegar à segunda parte do livro, tenho certeza que vocês irão se surpreender e vão devorar o livro em questão de horas.
Vou confessar que na primeira parte do livro, achei muito monótono, mesmo com alguns mistérios que te intrigam, nenhum deles consegue te prender totalmente, pois o que dá pra imaginar que aconteceu com ele, é que ele morreu e está vagando no limbo. que mais consegue te prender nessa primeira parte são as lembranças que ele tem quando dorme.

“ — As pessoas veem histórias em tudo — Regine diz. — Meu pai costumava dizer isso. Pegamos eventos à toa e os colocamos juntos em um padrão para que possamos nos confortar com uma história, não importa quanto aquilo não seja, obviamente, verdade. — Ela olha novamente para Seth. — Temos que mentir para nós mesmos para viver. Senão, ficaríamos loucos.”
P. 189

CONSIDERAÇÕES FINAIS
Patrick Ness conseguiu trazer em Mais do que Isso uma trama que te envolve, te cativa, te faz parar pra pensar nos erros que cometeu, que as escolhas que fazemos podem mudar toda sua história, e também te faz refletir sobre ter uma segunda chance, se nessa segunda chance você faria diferente, se cometeria o mesmo o mesmo erro.

Com certeza eu mais do que indico a lerem Mais do Que Isso e caso tenham alguma dúvida, ou queira conversar, pode deixar um comentário aqui em baixo ou nos mandar mensagem em uma de nossas redes sociais.

E mais uma coisinha: quando chegarem ao final do livro, tenham em mente que o epílogo veio antes, bem antes…

” — Ah, coitadinho do Seth, com seus pais que não o amaram. Você disse que todos nós queremos que seja mais do que isso! Bem, sempre vai haver mais do que isso. Talvez seus pais não tenham te amado o bastante, e isso é uma droga, uma droga mesmo,mas talvez não tenha sido porque você era mau. Talvez tenha sido só porque a pior coisa do mundo aconteceu com eles, e eles não foram capazes de lidar com isso.”
p. 329


site: http://www.mundodasresenhas.com.br/resenha-mais-do-que-isso-patrick-ness/
Katarina 21/05/2017minha estante
Começando a ler já!


Katarina 08/06/2017minha estante
Uma grande perda de tempo!




Quel 15/05/2017

Diferente de tudo que já li
Em Novembro de 2016 a Editora Novo Conceito lançou Sete Minutos Depois da Meia-Noite, de Patrick Ness. Com boas críticas não fiquei surpresa ao ver mais um livro de Patrick no cataloga da Novo Conceito.

Mais do que isso chegou às livrarias do Brasil em Abril e movida pela curiosidade apostei nesta leitura. Fico feliz em informar que não me arrependo. Apesar de ser uma aposta no escuro, me surpreendi não só com esse enredo incrível, as habilidades de Patrick Ness para aprofundar os questionamentos que surgem no enredo refletem tão intensamente ao leitor que ao final da leitura fiquei perplexa.

"Você nunca sentiu que deve haver mais? Como se houvesse mais em algum lugar distante, pouco além do alcance, se ao menos você pudesse chegar lá?"

Narrado em terceira pessoa e dividido em quatro partes em Mais do que isso acompanhamos Seth em sua busca por respostas.

"(...) O impacto é bem atrás de sua orelha esquerda. Fratura o crânio, rachando-o ao meio até o cérebro, a força do impacto também esmagando a terceira e quarta vértebras, danificando a artéria cerebral e a coluna vertebral, um ferimento sem volta, sem recuperação. Sem chance. Ele morre."

Existe vida após a morte?

Tal questionamento não possou pela mente de Seth, um jovem de dezessete anos, enquanto cometia suicídio por afogamento, mas no momento que ele sente que a morte se aproxima sem ao menos saber o porquê ele clama, silenciosamente, por ajuda. E inexplicavelmente algo inesperado acontece. Ele acorda.

Seth acorda no inferno ou pelo menos é o que acredita que seja.

Desorientado e sedento de sede Seth acorda nu e com o corpo cheio de bandagens na calçada de uma casa. Ele tem a leve impressão de saber onde está, só que misteriosamente ele não se recorda, e sempre que tenta sua mente parece bloquear, repelindo suas lembranças, o alertando de algum modo sobre algo.

No bairro onde se encontra está tudo abandonado como se há muito tempo tivesse sido desabitado. Mas o que é mais estranho é que a casa onde esta parado em frente parece que está convidado-o para entrar. Sem alternativa, ele entra. Não há ninguém, nada além de móveis velhos e muita poeira. Ele está sozinho.

Conforme o tempo passa Seth explora o bairro e descobre o que já desconfiava. Todas as casas da vizinhança estão abandonadas, não há ninguém nas lojas, no supermercado ou mesmo na estação de trem. Se esse lugar não é o inferno, é sem dúvida o seu pior pesadelo.

Quando Seth descobre onde está isso o aterroriza mais profundamente, a culpa passa a ser sua única companhia. Cada vez que fecha os olhos, sonhos que mais parecem pesadelos o faz lembrar de suas melhores e piores lembranças... Nesses momentos ele tem a certeza, é o inferno. Ele morreu. Ele recorda que morreu, como morreu e porquê morreu.

Em meio ao desesperado, a solidão e talvez até mesmo ao ápice da loucura novamente alguém parecer ouvir as suas súplicas silenciosas. E inexplicavelmente novamente algo inesperado acontece. Ele não está sozinho.

"Isto não é o inferno, não, Senhor Vocês Não Estão Aqui Então Espero Que Não Liguem Se Eu Matar Vocês. Tudo do que está se lembrando, tudo com que está sonhando, cada pedacinho idiota da vida que se lembra de ter vivido? Aquilo era o inferno."

Quando terminei a leitura de Mais do que isso a vontade de que tive foi de sair pela rua e gritar, gritar e gritar. Este é um livro capaz de deixar qualquer um insano. Ele é sem dúvida um dos livros mais bizarros eu já li. Impressiona pelo o suspense, e mistérios. Seu enredo nos desafia, sentir a todo momento que eu estava sendo desafiada e principalmente que Patrick Ness de uma forma desafiou a minha inteligência desde o princípio.

Mistério, drama, romance, terror ou mesmo romance psicológico Mais do que isso é uma mistura de diversos gêneros literários, apesar de ser uma ficção científica. Patrick Ness comprova que possui o talento de escrever com maestria.


site: http://raquel-ebooks.blogspot.com/
comentários(0)comente



Alyssa @culpadoslivros 09/05/2017

Um livro arrebatador!
“Alguns livros são descritos como “incríveis”, mas este foi um dos poucos que me fizeram exclamar muitas vezes: “Meu. Deus”. Não vou dizer mais nada. Simplesmente leia.”

Esta é a opinião de John Green, impressa logo na capa do novo livro de Patrick Ness. Assim que li essas palavras, senti que PRECISAVA mergulhar neste livro! E foi exatamente assim que ocorreu: em algumas horas li Mais do que isso e apenas posso dizer: “Meu Deus”!!!

Audaciosamente, o autor nos arremessa logo de cara na descrição detalhada da morte do protagonista. A habilidade poética de Patrick Ness é tão grande, que sentimos todo o desespero enquanto o menino se afoga. Só que ele acorda. Nu, ferido, confuso, mas vivo. Como pode ser?

Então, o garoto se esforça para compreender a lógica da sua nova realidade: seria seu pior pesadelo? Seria o inferno? Ou até mesmo uma vida depois da vida?

Mais do que isso foi não somente um dos melhores livros que já li, como um dos mais perturbadores. É impossível não sentir todo o desespero do protagonista no estranho presente em que se encontra, bem como a curiosidade em descobrir que mundo é aquele e mais sobre o seu passado - que é apresentado pouco a pouco em dolorosos flashbacks.

Em cada parte da história, diferentes sentimentos foram despertados no meu coração, desde o mais profundo vazio, até a maior incredulidade e a mais bela esperança. Meu envolvimento com a narrativa foi tão grande, que por diversas vezes, esqueci até meu próprio nome!

Mais do que isso não é nada do que parece ser e surpreende até a última página. Depois de um livro mágico que nos leva às mais profundas reflexões internas e sobre o mundo em que vivemos, Patrick Ness ainda amarra todas as pontas num final singular e maravilhoso. Vamos refletir sobre a força da dor e o que significa, de fato, estar vivo.

site: http://www.instagram.com/culpadoslivros/
comentários(0)comente



13 encontrados | exibindo 1 a 13