Mais do Que Isso

Mais do Que Isso Patrick Ness




Resenhas - Mais do que isso


22 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


spoiler visualizar
comentários(0)comente



Thuanne Hannah 26/10/2017

Sabe aqueles livros que te surpreendem do começo ao fim? Então, esse é um desses livros! O livro já começa narrando detalhadamente a morte cruel de Seth, o que me deixou bem assustada, e a cada página ficava mais curiosa para saber o que o motivou a fazer aquilo e onde ele iria parar após sua morte.

Creio que devido à sinopse não revelar muita coisa, tudo foi uma grande surpresa para mim, a todo momento tentava adivinhar o que estava acontecendo e confesso que não cheguei nem perto da grandeza da história. Não vou poder contar muito aqui, pois qualquer coisa que escrever poderá ser spoiler e o legal mesmo é ler sem saber o que te espera.

Seth é um jovem de dezessete anos que cometeu suicídio, motivado por tantos problemas e culpas que cercavam sua vida. Ele acorda nu e faminto, num lugar onde pensa ser o inferno, mas em sua memória ele se lembra de lá.

“Aqui está o garoto, afogando-se. Nestes últimos momentos, não é a água que o está derrotando; é o frio. Sugou-lhe toda a energia do corpo e lhe contraiu os músculos até uma dolorosa inutilidade, independentemente do quanto ele luta para se manter na superfície. Ele é forte e jovem, quase dezessete anos, mas as ondas gélidas continuam chegando, cada uma aparentemente maior do que a última.”



A história gira em torno de Seth, que tenta achar respostas naquele lugar abandonado e descobrir o motivo de ter ido par lá, naquele lugar onde houve tanto sofrimento, para ele e sua família.

“Se essa é apenas uma velha lembrança empoeirada na qual ele está preso, talvez não seja nem mesmo um lugar, talvez seja apenas o que acontece quando seus minutos finais de morte passam a ser uma eternidade.”

O livro é narrado em terceira pessoa e é dividido em quatro partes com vários capítulos, e esses capítulos são mesclados entre o presente, onde Seth tenta descobrir o que está acontecendo e onde está e lembranças do seu passado que vem em sonhos, um passado que é cheio das suas histórias traumáticas.

Seth é daqueles personagens que dá vontade de abraçar e dizer que tudo vai ficar bem. Ele é tão bom e ainda assim carrega tanta culpa... A cada lembrança que ele tem, vamos conhecendo um pouquinho mais sobre ele e descobrindo como ele se sentia.



Eu não conhecia o autor e fiquei surpresa com a forma que ele conseguiu entrelaçar essa história. É um misto de suspense e ficção científica que eu nunca tinha visto, é uma história bem complexa, tem que ter atenção ao ler para conseguir captar todas as informações possíveis para aproveitar ainda mais a leitura.

Indico muito essa história, ela é focada em Seth, porém, existem outros personagens que não posso descrever aqui, mas que merecem ser lembrados por serem tão especiais. Algumas questões sobre tudo que vivemos, a dúvida se tudo é real e aquela questão que provavelmente todos já devem ter pensado que é imaginar se por acaso pudéssemos voltar no tempo, faríamos tudo diferente? São bem presentes na leitura e te prenderá do começo ao fim.

site: https://conjuntodaobra.blogspot.com.br/2017/08/mais-do-que-isso-patrick-ness.html
comentários(0)comente



Ricardo Brandes 19/10/2017

Esperando mais do que isso...
Mais do que isso, novo lançamento da Novo Conceito, traz um romance perturbador do renomado autor Patrick Ness. Mas será que o livro é realmente mais do que isso? Confira o que achei da obra!
Começando pela capa, bem construída, simples, mas direta, apresentando uma sinopse de John Green sobre o livro. A porta aberta também apresenta um grande elemento do romance, que o leitor irá descobrir no decorrer da história.
O romance Young adult tem 430 páginas e parece extenso, mas os capítulos são curtos e acabam convidando leitor a ir além (pelo menos em sua parte inicial). Sim, a obra se divide em partes, com questões e pontos de vistas diferentes sobre a mesma história. A diagramação das páginas também facilita a leitura. Ponto pro autor!
Bom, logo de início, fiquei chocado com a intensidade dos primeiros capítulos. Seth, o personagem principal, se afoga, em seus momentos finais. São páginas de tamanha intensidade, que pude sentir na pele as dores e os dramas do personagem.
Os próximos 10 capítulos também foram bem interessantes e rápidos de ler, com uma história que despertou minha curiosidade em vários momentos.
São apresentados os dramas e mistérios da história, aos poucos, de forma bem lenta, com muitas surpresas para o leitor. Através de flashbacks, inseridos entre os momentos no presente, o autor procura explicar o que levou o garoto a se afogar. Com direito a um drama familiar de grande repercussão e mais alguns mistérios bem ocultos. Muito bom, até aqui.
A partir daí, senti que o livro começou a perder força. E incrivelmente, os capítulos começaram a se arrastar, lentamente, com divagações recorrentes do protagonista sobre seu passado. Fiquei bem chateado com a obra, que até então vinha surpreendendo com muita qualidade.
É fato que me senti enrolado pelo autor, na metade do livro pra frente, com um suspense lento e arrastado, feito com o intuito de prolongar o drama do romance e acrescentar mais páginas.
O resultado final foi um livro que começou com força total, apresentando dramas e questões existenciais, mas acabou decepcionando. Sim, eu esperava mais do que isso. Lamentavelmente, não encontrei neste romance.
Por RicBrandes

site: http://www.amoreselivros.com.br/2017/10/mais-do-que-isso-patrick-ness.html
comentários(0)comente



Saleitura 11/10/2017

Mais do Que Isso, escrito por Patrick Ness, não é aquele tipo de livro sobre o qual você pode falar direito sem dar spoilers, afinal basta avançar brevemente na história e já se tem uma ideia completamente do que está acontecendo, e então quando se lê um pouco mais, sua ideia novamente muda quase que inteiramente.
Eu comecei a leitura sem saber nada do que me esperava, além de que todas as resenhas que eu havia lido tinham sido quase que completamente positivas. E eu sinto que essa seja a melhor forma de entrar nessa história.
Foi ótimo sentir que eu lentamente conhecia o personagem, e ia descobrindo o mundo conforme ele próprio o fazia. Dessa forma, sinto que foi muito mais fácil se apegar ao protagonista e se simpatizar com sua situação como um todo.

Tudo o que você precisa saber é: Um menino se afoga e acorda em um lugar inesperado em uma situação não muito confortável: machucado, envolto por bandagens, e extremamente confuso, afinal nada ali sequer faz sentido.
E a partir daí eu sugiro que você arrume um jeito de ler esse livro e descubra por si mesmo.
O livro não foi perfeito, claro, e a pesar das minhas 4,5 estrelas, eu ainda sinto que poderia ter tirado um proveito ainda maior da leitura se fossem por algumas pequenas alterações na forma como a história se desenvolveu. Não que eu saiba muito bem como essas alterações seriam feitas, na verdade, e grande parte delas, quando paro para pensar um pouco mais, ficariam melhores da forma como aconteceram, de qualquer forma.
Eu apenas me apeguei demais a certas partes da história e não queria ter deixado aquele mundo tão cedo e da maneira que deixei. O livro possui 432 páginas (se não me engano) e ainda assim, quando terminei, eu fiquei triste que não tinha mais.

Fazia tempo que eu não sentia isso com um livro, e me surpreendi com quão rapidamente eu fui de "Anh... Será que é tão bom assim?" para "Eu não acredito que isso acabou". Mesmo que eu quisesse ver mais de certos personagens e certas partes da história, eu entendo que a parte central do que o livro queria transmitir foi passada, e o resto estava lá apenas como forma de estabelecer os personagens e suas motivações, e por vezes é necessário se conformar que nem tudo possui uma sequência.

A narrativa foi em geral agradável de ler. Não é extraordinariamente única, e por vezes acabou por narrar em excesso momentos tensos que poderiam ter sido muito melhor contados e experienciados se tivessem sido escritos de outra forma, mas ainda assim, na maior parte do tempo, Patrick Ness conseguiu envolver o leitor e contar sua história da maneira desejada.

Mesmo que eu tenha sentido que o final se tornou estranhamente apressado, eu tive uma experiência ótima com a leitura de Mais do Que Isso, e mais do que indico esse livro. Em especial para quem prefere uma história movida mais pela construção e evolução dos personagens, e não tanto para a criação de um mundo, que aqui, ainda que tenha sido complexo e complexamente interessante, acabou tendo certos setores deixados de lado para o bem da construção dos personagens. Isso, por mais que possa incomodar alguns, era exatamente o que eu precisava naquele momento.

Como disse (muito bem) John Green: Não vou dizer mais nada. Apenas leia.

Resenha de Ana Carolina
https://www.skoob.com.br/usuario/2583884-ana#

site: https://saletadeleitura.blogspot.com.br/2017/10/resenha-mais-do-que-isso-de-patrick-ness.html
comentários(0)comente



a world to read 09/09/2017


Seth está se afogando. Ele sente as ondas fortes, congelantes, vencendo a batalha que seu corpo inutilmente tenta travar. Há momentos, lapsos de esperança, em que ele ainda pensa ter controle, pensa que pode vencer e remediar o arrependimento que brota dentro de si por ter entrado no mar. Mas esses momentos vão, o mar é muito forte e cheio de vontade e quando menos, ele sente o escuro se aproximar junto a uma certeza: ele morreu.

"Tão mais do que ele um dia conseguirá ver. Tão mais do que ele um dia conseguirá alcançar. Tanto que só de passar os olhos ele já sabe que está para sempre fora do seu alcance."

O garoto acorda deitado no concreto, com parte de seu corpo nu e o resto apenas coberto por uma espécie de bandagens que mal cobrem qualquer coisa. Ele se sente fraco, desorientado, como se não soubesse muito bem usar seus músculos e mal se lembrasse de quem é. Na verdade, ele tem certa dificuldade, até que seu nome brota em sua cabeça: Seth.

Resenha completa em:

site: http://aworldtoread.com/2017/05/26/mais-do-que-isso-patrick-ness/
comentários(0)comente



Lilo 09/09/2017

Poderia ter sido um pouco mais do que isso
Mais do Que Isso é um livro que me trouxe e me deixou com sentimentos conflitantes. E até agora eu não sei dizer se gostei ou não do livro.

Não estou dizendo que é um livro ruim, muito pelo contrário, é só que, sinceramente eu esperava muito mais do que isso que foi me apresentado, sabe?, (perdão pelo trocadilho, hehe).

A história começa narrando a morte de um garoto; o prólogo do livro se compromete em narrar essa morte com melancólica perfeição. É uma morte e é - meio clichê dizer isso, mas - um novo começo, bem, talvez não seja tão novo assim. A partir daí a narrativa se torna reflexiva, e - na minha opinião - poética; coisa que me deixou fascinado.

Como o livro é dividido em partes (quatro partes), a primeira parte trata basicamente de letargia e alguns flashbacks angustiantes meio-vividos/meio-sonhados da vida do Seth (o garoto que aparentemente morreu), enquanto o mesmo tenta se adaptar no seu novo inferno particular em que se encontra. E eu pensei que a história giraria em torno disso: um garoto morto relembrando sua vida e seus infortúnios.
Eu desejava no fundo que a história realmente tratasse disso, afinal o autor ia discorrendo momentos e questões "pós-morte" de uma maneira única, de uma forma, ao meu ver, bela e filosófica - mesmo que nada estivesse fazendo o menor sentido, tanto para mim que lia, tanto para Seth que sentia a "não-vida".

Mas não. O autor opta por introduzir elementos que me deixaram um tanto decepcionado. Eu não vou dizer que ele elementos foram esses porque meio que seria um spoiler, mas se você é bom de referencias: "Pílula azul ou pílula vermelha? Você decide, Neo." Ness, inova em sua narrativa, mas não com uma novidade narrativa.
Toda a ideia da realidade ser meramente imaginada é uma coisa bem batida pra mim.

>>>

Mais do Que Isso é uma história com muitas camadas, isso é um fato. Numa aura distópica e com um suspense comedido, o livro sabe prender o leitor. Não há momentos enfadonhos nem chatos, ainda que Seth, o personagem principal, seja bem estúpido fazendo com que o leitor ache suas manifestações egoístas (seus mimimis) um desaforo comunal.

O livro também trata de assuntos LGBTQ+, mas não chega a ter profundidade em suas questões levantadas, infelizmente. Até porque não há tempo para isso, está sempre acontecendo alguma coisa no aqui e agora. Porém as cenas de romance homo-afetivo protagonizadas pelas personagens são lindas.

E por falar em personagens...
Regine é uma mulher do caralho, tem uma personalidade admirável. E é forte em mais de um sentido, hehe.
Tomasz é puro encanto. Um garotinho orgulhoso acometido de heroísmo. (E ele é mesmo o herói da história, se você quer saber minha opinião). Tomasz é o tipico personagem que dá vontade de andar com ele embaixo do braço de tão gente boa que é.
Quanto aos outros personagens, eu os achei rasos. E desgostei de um modo especial do H e da mãe do Seth. E ah, Owen é um porre em todos sentidos.
O Gudmund (Good Man), uma personagem que tem uma importância chave na trama, não foi muito explorado.


site: http://omalkavian.blogspot.com.br/2017/09/resenha-mais-do-que-isso-patrick-ness.html
comentários(0)comente



Carol 27/08/2017

"Será que isso é um sonho?" p.22
Uma boa pergunta feita pela personagem principal, que muito se questionou durante todo o seu trajeto. Foi uma leitura interessante e os questionamentos... ;)

site: http://www.carollivros.com.br/2017/09/mais-do-que-isso.html
comentários(0)comente



Cláudia.Borges 17/08/2017

Mais do que isso
Sinceramente o livro é fraco. Tem umas questões humanistas e existenciais envolvidas misturadas com ficção cientifica, então penso que não sou muito filosófica , porque perdi o fio da meada várias vezes e decepcionei geral com o final.
O protagonista Seth é muito divagador na maior parte do livro.
Bom eu esperava mais por ter gostado muito da primeira história do autor, então criei uma mega expectativa que, no meu caso, foi totalmente infundada.
Então se alguém mais leu ou lerá e tiver uma opinião diferente por favor compartilhe.
comentários(0)comente



Fabi | @psamoleitura 15/08/2017

{resenha feita no blog PS Amo Leitura}
"Seth acordou em outro lugar. Um lugar em que está sozinho, não há ninguém da sua família, na casa onde ele morou por um tempo. Ele acredita que está morto. Isso seria possível?

Durante a sua caminhada pela cidade onde viveu na infância, Seth tenta descobrir o que está acontecendo. Seria real ou um sonho? Onde estaria todo mundo? O que está acontecendo? É quando nessa jornada ele encontra Tomasz e Regine.

Tomasz e Regine estão na mesma situação que Seth: não sabem o que está acontecendo. Eles têm algumas teorias, mas nada que seja possível desvendar esse mistério. Aliás, eles sentiram quando a vida abandonou seus corpos, mas como eles estão ali e estão vivos?

Como estão sozinhos, eles se unem para desvendar esse mistério. Medo, dúvidas e lembranças os assombram (sem contar o Motorista que vaga por aquele lugar na caça desses "sobreviventes").

"Mais do que isso" foi o meu segundo contato com o autor Patrick. Confesso que no começo do livro não estava curtindo muito a leitura, achando a narrativa complicada demais e confusa, porém com o decorrer das páginas, fui me adaptando e no final adorei o livro.

O livro é dividido em quatro partes. Cada parte conta um pouco dessa jornada que Seth vem enfrentado para descobrir o que realmente aconteceu com ele. Aliás, ele entrou em um rio, se afogou, e como seria possível estar vivo e com outras pessoas?

É possível perceber a mensagem que o autor tenta nos passar através das páginas. Existe o preconceito por ser gay, por ser negro e existe o abuso sexual. Porém Patrick soube descrever isso de uma forma que não ocasionasse tanto impacto no leitor.

Por mais que eu tenha adorado o livro o que incomodou foi o final por ser aberto deixando que o leitor tire suas próprias conclusões sobre todo o ocorrido e que toda a explicação foi deixada para o final, sendo que, muitas coisas poderiam ter sido esclarecidas bem antes. Enfim, de qualquer forma, é um livro recheado de suspense e mistério e que vale a pena."

site: http://psamoleitura.blogspot.com.br/2017/05/resenha-mais-do-que-isso.html
comentários(0)comente



Núbia Esther 26/07/2017

Ainda não conhecia o Patrick Ness, mas depois de ter lido Mais do que isso fiquei com vontade de ler suas outras obras, além do famoso Sete minutos depois da meia-noite (que já virou filme), outros livros dele também já foram publicados aqui. Ness é um escritor de ficção juvenil premiado e é conhecido pelo tom sombrio e pela prosa perturbadora de suas histórias. Monstros, cidades distópicas, guerras, um pouco de ficção científica e o que há além da morte, são temas frequentes em suas tramas. Em Mais do que isso não é diferente. Começamos essa história nos minutos finais e agonizantes da vida de Seth, com direito a uma descrição bastante pungente da situação. Algum tempo depois Seth acorda na casa onde viveu durante a infância, em outro continente. Ele está vivo? Como, se ele está certo de que morreu e seus momentos finais ainda estão vívidos na memória?

“Dá a impressão de ser real. Certamente ao toque, e definitivamente ao cheiro. Mas é também um mundo que apenas parece tê-lo dentro dele, então, o quanto dele pode ser real? Se essa é apenas uma velha lembrança empoeirada na qual ele está preso, talvez não seja nem mesmo um lugar, talvez seja apenas o que acontece quando seus minutos finais de morte passam a ser uma eternidade. O lugar da pior época de sua vida, congelado para sempre, deteriorando-se sem nunca morrer de verdade. ” (Página 72)


Ness nos convida a desvendar esse mistério juntamente com Seth. Para isso, ele dividiu a trama em quatro partes. No projeto gráfico de livro cada parte é representada por uma porta que se abre. O que é bastante representativo, pois a cada porta aberta nosso conhecimento vai aumentando e nossa visão desse mundo onde Seth se encontra vai se reformulando. É como se Ness reafirmasse a cada porta aberta que ei é mais do que isso leitor, é mais do que a morte, mais do que a culpa carregada por Seth, mais do que a vida. E isso só é possível pelo fator surpresa que só a experiência de leitura livre de muitos detalhes prévios pode proporcionar. Não é à toa que a sinopse na contracapa e na orelha do livro são mínimas. Não se prive de abrir cada porta a seu tempo e descobrir por si mesmo cada reviravolta.

Sem estragar a surpresa o que posso dizer é que foi uma boa sacada de Ness a forma como ele intercalou na narrativa o momento atual vivido por Seth com os fragmentos de sua vida e como os conectou ao andamento da história. O processo de juntar os pedaços e tentar montar o quadro geral para quem sabe entender o porquê da situação atual do garoto nos aproxima do personagem e angaria nossa empatia. Além disso, somente com Seth a história já seguia em um bom ritmo, mas a adição de novos personagens tornou a trama ainda mais dinâmica, tornando impossível largar a leitura antes de sua conclusão. Com bons personagens e uma trama que vai do romance reflexivo à crítica mordaz, Ness trabalhou uma ideia, que pode até não ser inédita, de forma surpreendente e, por ser um bom contador de histórias, nos brindou com uma ótima leitura. Mais um autor de ficção infanto-juvenil e juvenil para manter no radar.

[Blablabla Aleatório]

site: https://blablablaaleatorio.com/2017/07/18/mais-do-que-isso-patrick-ness/
comentários(0)comente



Malucas Por Romances 25/06/2017

Resenha completa no blog
Logo quando eu soube do lançamento do livro Mais do que Isso eu fiquei louca para ler esse livro por causa do autor Patrick Ness. Como me apaixonei pelo outro livro dele, Sete Minutos Depois da Meia Noite (resenha aqui), fiquei com as expectativas lá em cima com esse livro. Nessa história vamos conhecer Seth um menino de 17 anos que não vê mais sentido na vida, e decide que é hora de dar uma basta em tudo.

O livro já tem o início com Seth se afogando, que ao mesmo tempo que ele queria cometer suicídio na hora que o pior está acontecendo, ele também quer está vivo. Após bater a cabeça em uma pedra, ele acorda nu e sozinho na Inglaterra, a cidade que não mora mais desde os 8 anos. E é nesse momento que começa toda a jornada de Seth e do leitor.

Seth não sabe se está vivo ou morto, mas ele acredita que esse é seu verdadeiro inferno, já que cada vez que ele dorme os sonhos dele o confundem mais. Em alguns momentos tem sonhos com recordações ótimas e em outros ele sonha com seus traumas. Os motivos para ele ter feito o que fez que deixa um grande aperto em seu peito, e isso tudo o deixa ainda mais confuso.
"Temos que mentir para nós mesmos para viver. Senão, ficaríamos loucos."
A cidade que ele se encontra hoje é uma cidade fantasma, já que não tem habitantes e nem muitas formas de alimentação, e o único mercado do local está quase vazio. E é em meio toda essa solidão que ele começa a questionar o que é realidade e o que é ilusão.

Eu demorei pra me conectar com o livro, com a escrita e com o personagem. Demorei também quase uma semana pra concluir a leitura desse livro, não por ser um livro ruim, mas sim por eu não sentir no começo da leitura a conexão que eu precisava. Porém, quando passei a primeira parte do livro a leitura fluiu e me deixou cheia de esperanças e dúvidas.

Resenha completa no blog

site: https://malucaspor-romances.blogspot.com.br/2017/06/resenha-mais-do-que-isso-patrick-ness.html
comentários(0)comente



Vai Lendo 21/06/2017

Uma obra de ficção científica, tocante e reflexiva
Existe algo após a morte? Quem nunca, ao menos uma vez, fez esta pergunta? Talvez, a única grande certeza em relação à vida. Cruel. Dura. E que nos apavora, aterroriza. O medo de tudo se acabar. No entanto, no meio deste turbilhão de sentimentos confusos, também surge a esperança de outra vida, algo melhor. Mergulhando nas incertezas do pós-morte, Patrick Ness, o autor do sucesso 'Sete Minutos Depois da Meia-Noite', constrói um mundo distópico sobre esta nova etapa em seu livro 'Mais do Que Isso', publicado pela a editora Novo Conceito.

O livro narra a história de um garoto que acorda em um ambiente familiar, mas totalmente abandonado e deserto, após morrer afogado. Ferido, nu e com muita sede, ele questiona o que realmente aconteceu. Se ainda está vivo ou será que foi para o inferno? O que aconteceu com o mundo? Dúvidas e incertezas que pairam na sua cabeça.

Em 'Mais do Que Isso', acompanhamos este garoto nesta nova jornada e exploramos junto com ele este universo, ao mesmo tempo em que o desvendamos. Mesclados na aventura pós-morte, capítulos ajudam a contar como era a vida deste adolescente antes do afogamento. O engajamento é fulminante! Tipo de livro que não dá para largar. E um dos segredos que tornam esta trama tão interessante é saber pouco sobre ela. É ir descobrindo-a com a leitura. Por isso, não me alonguei em apresentar a sinopse.

Patrick Ness tem uma escrita incrível. A descrição da cena do afogamento, logo no prefácio, é de uma sutileza e também triste, bela e angustiante. O autor consegue atingir imediatamente o coração do leitor. Logo de cara, fiquei sem palavras! E o estilo tocante se mantém ao longo de toda a narrativa. Apesar dos caminhos que a obra segue, com um pouco mais de ação, ainda é possível ver reflexões até o final.

'Mais do Que Isso' é muito bem estruturado. Dividido em quatro partes, que acompanham o que se sabe sobre esse mundo, percorremos as descobertas deste garoto. É como se em cada fatia do livro tivéssemos um cenário (uma verdade), uma porta de conhecimento que se abrisse. Confesso que no começo da segunda parte fiquei um pouco decepcionado como a narrativa se desenrolou. Ela se revela com uma pegada mais de ficção científica, ágil e tensa. Por mais que soubesse que ela tenderia para este lado, estava muito satisfeito com abordagem da parte um (mais introspectiva em lidar com a morte) e fiquei ressabiado. No entanto, na parte três, o autor explora uma ideia do universo sci-fi, e, com isso, traz à tona vários questionamentos, fazendo uma boa mescla. É claro que fui fisgado novamente! Ficando fascinado até o final.

Infelizmente, não dá para falar com mais profundidade sobre cada parte em especial, pois acredito que prejudique a experiência de leitura. Só posso adiantar que o título, Mais do Que Isso, não se refere exclusivamente ao cenário de pós-morte. Ele é muito mais reflexivo. Vai muito além! E permeou minha cabeça por um bom tempo.

Para os leitores que curtem uma distopia e/ou ficção científica, 'Mais do Que Isso' é uma excelente pedida. Afinal, além de trazer todas as características do gênero, a obra é escrita de forma envolvente e tocante, além de aprofundar alguns temas bem interessantes, que nos fazem refletir. Caso não curta o gênero, mas seja vidrado em histórias que abordam o que há além da morte, também sugiro a leitura, mas aconselham que abram a sua mente.

site: http://www.vailendo.com.br/2017/06/16/mais-do-que-isso-de-patrick-ness-resenha/
comentários(0)comente



Tarciana.Medeiros 11/06/2017

Muita leitura por nada...
Esperava mais por ser um livro do Ness até porque o livro anterior foi espetacular. A estória é boa e cheia de suspense mas tem um final probre. Podia ser muito melhor.
comentários(0)comente



Katarina 08/06/2017

Péssimo!
comentários(0)comente



Silvana 06/06/2017

Seth sabe que não adianta lutar, ele vai morrer. Mas acho que isso é um instinto do corpo humano lutar até o fim pela sobrevivência. Mesmo sabendo que vai morrer, ele luta para manter seu corpo virado para cima e a cabeça fora da água. Mas a correnteza é mais forte que ele , e o ar mal chega aos seus pulmões. E o pior, ele sabe que vai morrer sozinho. Mesmo que alguém sentisse sua falta, não iria chegar a tempo de fazer alguma coisa para salvá-lo. Ele é um garoto forte, ainda não completou dezessete anos, mas ele não pode contra o mar. E quando ele percebe que está perto das rochas, ele sabe que chegou seu fim. A primeira pancada contra as pedras quebra sua escápula direita e apesar de estar embaixo d'água, ele consegue ouvir o estalo. E então a próxima pancada é atrás de sua orelha esquerda, fraturando o crânio, e a força do impacto esmaga duas vértebras e danifica a artéria cerebral e a coluna vertebral. Então ele morre.

Morrer é bem diferente do que Seth imaginava. Ele sabe que está morto porque não sente mais nenhuma dor. Primeiro é como se ele estivesse flutuando, ele sente um fresco no rosto quase como uma brisa. Depois ele vê uma claridade e ele sente seu corpo se inclinando em direção a ela. Ele continua consciente, mas é incapaz de se mexer ou pensar. Apenas capaz de existir. E ele não sabe quanto tempo passa, se um dia ou se uma eternidade, e então ele começa a voltar a si. É ai que ele percebe que está deitado em algo frio, que parece cimento. Ainda confuso ele abre os olhos e consegue ver que está deitado em um caminho de cimento que leva até uma casa. Seu corpo está coberto apenas por bandagens. E ao olhar em volta, ele tem a sensação de que tudo por perto está morto. Casas, carros, todos parados como se estivessem abandonados a muito tempo.

Ele não sabe onde está, mas é como se aquilo tudo lhe fosse familiar. Então ele entra na casa e assim que seus olhos se acostumam com a luz do local, ele sabe onde está. E com o reconhecimento vem um peso que ele não é capaz de suportar e ele cai de joelhos no chão. De todos os lugares do mundo onde ele poderia estar depois de morto, tinha que ser logo aqui. Ele se encontra em sua ex casa na Inglaterra. Uma casa que ele morou há muitos anos atrás. Uma casa que sua mãe jurou nunca mais voltar e eles atravessaram o oceano para ficar o maia longe possível dela. A casa que eles abandonaram logo que seu irmão saiu do hospital e que a pior coisa do mundo aconteceu. Sim ele sabe onde está. Ele está no inferno.

Eu solicitei esse livro para a editora porque achei essa sinopse muito interessante. Afinal quem nunca se perguntou o que acontece depois da morte. Por isso e pelo nome do autor. Patrick é o aclamado autor de Sete minutos depois da meia-noite. Eu não li o livro ainda, mas todas as resenhas que li dele foram só elogios. Mas ainda assim não sabia o que esperar do livro. E ele já começou com um primeiro capítulo angustiante, onde o protagonista luta pela vida, mas acaba morrendo. O livro é dividido em 4 partes e a primeira é a mais lenta de ser lida. Nela vamos acompanhar o que está acontecendo com Seth após a morte e também temos alguns flashback de um passado recente dele. Na segunda parte é onde Seth descobre a verdade e essa parte é muito surreal.

Foi a parte que mais me deu nervoso e eu queria ler logo o final para saber se o que eu estava lendo era realidade ou não. Sabe quando você fica naquela dúvida se o que você está lendo esta acontecendo mesmo ou se tudo aquilo é uma viagem na cabeça do protagonista? Na terceira parte é onde pensei que enfim teria respostas e o suspense só aumentou. E é a parte que mais tem ação também. E na quarta parte quando pensei que teria o mistério todo desvendado, o livro termina e fica tudo em aberto. Acho que já comentei aqui antes que não sou muito fã de finais em aberto, não porque me obriga a pensar, já que sou bem preguiçosa, mas porque sou dessas que gosta de tudo explicadinho timtim, por timtim.

E depois que terminei, demorei para saber se gostei do livro ou não. Até deixei a nota no skoob em aberto. Mas acho que como um todo, acabei gostando. O livro tem uma pegada bem parecida com a de um filme de ficção cientifica famoso, mas não vou dizer qual é para não estragar a surpresa, e por coincidência é um filme que eu terminei e assisti novamente porque não tinha entendido nada hehe. No começo achei que fosse puxar mais para o drama, com a coisa da morte dele, mas dai veio a distopia, depois pegou mais na parte de ficção científica e no fim das contas não sabia mais se era tudo fantasia hehe. E como o final foi aberto, imagino que terminou do jeito que eu gostaria que tivesse terminado, mas isso nunca vou saber, a não ser que tenha uma continuação por ai hehe.

Não vou falar muito dos personagens em si para não soltar spoilers. Nem sobre a história posso falar muito, o interessante é o leitor ir descobrindo as coisas por si só. Mas confesso que foi algo totalmente diferente do que imaginei que ia encontrar. Só me resta concordar com o John Green, autor que não me conquistou ainda, mas tem uma frase dele na capa que define bem as minha reação à leitura. E por falar em capa achei ela muito intrigante e acho que combina perfeitamente com a história. E o título também, afinal como disse antes, quem nunca pensou que pode haver um mais do que isso que vivemos. Parabéns a editora pela edição muito bem feita e para o autor por me conquistar, mesmo me tirando completamente da minha zona de conforto.


site: http://blogprefacio.blogspot.com.br/2017/06/resenha-mais-do-que-isso-patrick-ness.html
comentários(0)comente



22 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2