Felicidade Incurável

Felicidade Incurável Fabrício Carpinejar




Resenhas - Felicidade Incurável


8 encontrados | exibindo 1 a 8


Eu Pratico Livroterapia 27/04/2017

Felicidade Incurável
Eu sempre ouvi diversos comentários positivos sobre os livros do Carpinejar e sempre tive vontade de lê-los. Até que surgiu a oportunidade de ler Felicidade Incurável e eu fui entender o porquê de todos falarem bem.
"Um amigo fez um porta-retratos com uma foto para colocar na escrivaninha.
Eu me senti mais do que amigo, mais parte de sua família. Foi o maior presente que ele me ofereceu. Foi uma distinção pessoal. (...)"
É uma trincheira de nossas ternuras, com imagens da esposa, dos filhos, dos irmãos, dos pais, dos amigos. É o nosso santuário, nossa gruta de protegidos e protetores."

Carpinejar tem uma visão de mundo completamente diferente. Com apenas um objeto, ele consegue visualizar um outro significado que você nunca tinha pensado. Logo nas primeiras páginas eu fiquei chocada com os contos que eu li e por conta disso, considerei eles como meus favoritos.
"Não menosprezo os objetos da casa dos outros. Não jogo fora nada que não seja meu. Toda recordação pode ser de amor, e o amor é um cofre onde nos protegemos do esquecimento."
Além disso, ele fala do amor de uma forma que eu nunca tinha visto antes. Eles até traz as próprias experiências de relacionamentos e eu fiquei impressionada. Um dos contos que mais me marcaram com essa temática foi sobre o amor, a paz e a felicidade, onde ele mostra a diferença entre os relacionamentos que procuram paz, amor ou felicidade.
"Quando as reclamações são por mais tempo lado a lado, a pessoa é do time do amor. Quando as reclamações orbitam pelo respeito e maior espaço, a pessoa claramente está vivendo pelo time da paz Quando as reclamações decorrem por mais leveza e menos drama, a pessoa pertence ao time da felicidade."
Durante a leitura eu até tirei fotos de alguns trechos para compartilhar com minhas amigas. Além disso, aprendi muito com tudo o que eu li no livro. O Carpinejar é um dos melhores escritores que eu já li e eu consegui aprender muito sobre relacionamentos e sobre coisas que eu nunca tinha pensando daquela forma.
"Penso rápido, mas penso. Penso com devoção. Ideias guardadas apenas envelhecem, não são como o vinho, não melhoram com os anos. Realizo enquanto tenho condições de realizar, ainda que imperfeito. Não adianta se conscientizar dos atos e do que seria melhor tarde demais. O que vejo de gente se arrependendo quando não pode mais consertar nada. O perdão se come quente, com o prato fumegando."


Impossível não recomendar Felicidade Incurável para todo mundo. É um livro incrível, que me ensinou muito sobre relacionamentos e que é perfeito para ler aos poucos, de forma que você aprende um pouco a cada dia.
"Que todas essas regras sejam espontâneas e esquecidas dentro da felicidade. Pois existe apenas um jeito de amar que dá certo: quando amamos com caráter."


site: http://www.eupraticolivroterapia.com.br/2016/10/resenha-felicidade-incuravel-fabricio.html
comentários(0)comente



Kamila 11/12/2016

Como o nome já diz, Felicidade Incurável vai abordar aqueles momentos que passam despercebidos por muitos, mas não para Carpinejar. Ele aborda com delicadeza e maestria situações que vão desde brigas à toa até seus desejos mais íntimos, como o de casar na igreja (spoiler: ele conseguiu, há alguns dias).

São 267 páginas em que o autor abre seu coração sobre praticamente tudo: infância, filhos, amores, cotidiano... Enfim, não tem um tema específico, e sim, um grande compilado que fala sobre a vida. Não consegui eleger uma crônica favorita, então, recomendo que leiam todos e depois tentem eleger os favoritos. Simplesmente não dá, porque todos são bons.

Carpinejar tem um olhar sobre a vida que não me lembro de ter visto em outros autores do gênero. Ele, aliás, tem muita inspiração e criatividade, pois em sua página do Facebook todo dia tem uma mensagem que fala de amor, da vida, do passado... Ou seja, com ele é possível conversar sobre tudo!!

No mais, a resenha é curta porque além de ser difícil de resenhar um livro de crônicas, a leitura é rápida, podendo ser feita em um dia. A edição da Bertrand Brasil, como estava disposta a trabalhar, fez um ótimo trabalho, sem erros de qualquer tipo. Ani, obrigada pelo livro e desde já recomendo a todos, não vão se arrepender.

site: http://resenhaeoutrascoisas.blogspot.com.br/2016/12/resenha-felicidade-incuravel.html
comentários(0)comente



Leh Golz 14/11/2016

Belo!
Fazia algum tempo que queria ler uma obra de Fabrício Carpinejar, tão conhecido pela beleza de seus textos. Felicidade incurável é um lançamento da Bertrand Brasil, e caiu como uma luva nesse momento. Adorei os textos do autor e vim indicar o livro hoje para vocês.

O livro é composto por inúmeras crônicas com temas variados, mas principalmente de relacionamentos amorosos. A narrativa é direta, bela e intensa. Confesso que apesar de não ter me animado com os primeiros textos, a medida que avançava, fiquei maravilhada com a beleza de suas palavras.

"Que os projetos sejam cumpridos e jamais abandonados. Pela insistência, diferenciamos o sonho do capricho." (p. 22)

O único motivo que não me fez dar a nota máxima para a obra, foi não ter concordado totalmente com tudo. O autor trata de escrever sobre relacionamentos e certamente acaba trabalhando sua opinião. Algumas visões suas, não são as minhas, e também não será de todos os leitores. Ainda assim, me identifiquei com a maioria dos textos.

A felicidade incurável está no toque, nos elogios, no bom dia pela manhã, na atenção pelas pequenas coisas, no cuidado com os filhos, e na maneira única de encarrar as coisas indesejáveis sem pessimismo. Há muitas maneiras de ser completamente feliz, e isso pode estar no nosso entendimento das coisas e das pessoas a nossa volta.

Carpinejar parecia que estava falando diretamente comigo e desvendando minha alma. Isso porquê me identifiquei com inúmeros textos. Fiquei diversas vezes pensando: "Será que os relacionamentos são tão previsíveis assim?". Mas cheguei a conclusão que a explicação mais plausível para o autor entender tanto dos nuances de um relacionamento, é sua capacidade de observar e sentir a vida de uma maneira mais profunda, e feliz.

"Não é que ela está comigo porque não consegue ser feliz longe, é que, mesmo podendo ser feliz longe, ainda é mais feliz comigo." (p. 139)

Não posso deixar de recomendar o livro. Se você já ama crônicas ou ama textos intensos, belos e que falam diretamente com você, precisa dar uma chance a obra. O livro não é longo e a leitura é feita rapidamente. Com certeza vale a pena ter na estante.

site: http://livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br/2016/10/resenha-felicidade-incuravel.html
comentários(0)comente



Marcos 14/10/2016

Felicidade Incurável é uma coletânea de crônicas do escritor Fabrício Carpinejar, que falam sobre o amor em suas mais variadas formas: o amor do começo de namoro, o amor do casamento, o amor do divórcio, o amor de si para si, o amor de si para o outro, entre outros amores. Mas não somente fala de amor, a felicidade seja cotidiana, seja plena, também é tema de alguns textos presentes no livro. O autor nos leva a visualizar situações de sua vida, que poderiam facilmente ser as da vida de qualquer um. O crescimento dos filhos, a cumplicidade nos pequenos momentos do dia a dia, o que a simplicidade das coisas nos resguarda.

Dentre as minhas crônicas favoritas estão Superpoder, na qual o autor faz uma analogia do ser humano dito como normal com os grandes heróis; Inventar Para o Bem ou Para o Mal, que trata de como as pessoas nos enxergam baseadas em como queremos ser vistos; Respeito Distante, que aborda relacionamentos pregressos; Homem de Lata, que faz analogias com o personagem homônimo (e meu favorito) de O Mágico de Oz; e Não Deixe de Ir, que coloca a morte como o fim de um grande espetáculo que é a vida.

Carpinejar é um dos meus cronistas favoritos, já li certamente mais de 8 livros dele, contando também com um de poesias. Gosto muito de sua visão de mundo, do jogo que faz com as palavras e das temáticas de seus escritos. Porém nesse livro achei que esse último tópico soou repetitivo.

No último livro dele que li, Para Onde Vai o Amor?, senti que ele já vinha abordando, de uma forma mais branda, a questão do divórcio, do rompimento de um relacionamento e de tudo que cerca esse tipo de situação. Nesse livro isso ficou mais evidente, permeando várias crônicas da coletânea.


No mais, não deixe de experimentar da escrita maravilhosa desse autor incrível. Seja por esse ou por qualquer outro livro do autor, ler Carpinejar sempre vale a pena.


site: http://www.capaetitulo.com.br/2016/08/resenha-felicidade-incuravel-de.html
comentários(0)comente



Blog De Bem Com a Leitura 29/09/2016

Na obra encontramos crônicas dos mais variados temas, todas escritas com muita intensidade , clareza e sensibilidade. Os textos são curtos e temos a impressão de que estamos no meio de uma conversa entre amigos, onde escutamos bons conselhos.

Carpinejar nos conta muitas situações que ele mesmo viveu e nos traz a sabedoria alcançada em cada uma delas. Em um de seus textos ele nos conta que, por vezes, é abordado por leitores que questionam o fato dele ter sido separado quatro vezes e falar sobre o amor em seus livros. No texto, Carpinejar diz que justamente por ter passado por tantos casamentos é que tem maturidade para falar sobre o assunto (e, em minha opinião, o faz com maestria).

"O amor é jamais anular possibilidade do outro errar. Mesmo que custe mágoa, dor, ódio.
É viver com a porta aberta em vez de chavear pelo medo de perder alguém.
É não se prevenir, não se controlar, não ser mais inteligente do que os fatos, não se proteger com ameaças.
É se oferecer por inteiro, podendo ser enganado a qualquer momento. É se doar inteiro, permitindo que a nossa companhia demonstre, dia a dia, quem ela é."
(Trecho de "Todas as chances do mundo", página 76)

"Quem ama sempre se desespera. De todos os jeitos. Não encontra posição para dormir ou para escrever ou para viver ou parar sorrir.
Impossível lidar com a separação como se fosse apenas uma indisposição, é caso de paixão ou morte"
(Trecho de "Só há um jeito de sofrer", página 88)

O amor está presente em toda a obra, não apenas entre casais, mas o autor fala sobre família, amigos, amor próprio. O sentimentalismo é tão profundo que em alguns momentos chega a doer no peito. Encontramos textos que falam a realidade e ela pode ser a nossa ou de algum conhecido, o fato é que está exibida nas páginas do livro e explorada de maneira íntima.

Leia mais no link > http://vocedebemcomaleitura.blogspot.com.br/2016/09/resenha-felicidade-incuravel.html

site: http://vocedebemcomaleitura.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Cheiro de Livro 05/09/2016

Felicidade Incurável
Ler Carpinejar, pra mim, é sempre uma lembrança não só de que precisamos, mas de que podemos respirar e sorrir durante nossas rotinas estressantes. O autor tem aquela capacidade de fazer crônicas do dia a dia tão universais, mas tão universais, que acho que é impossível ler um de seus livros e não sair tocado pelo menos por alguma delas. Não acabar pensando: “não é que é isso mesmo?”.
“Felicidade Incurável”, seu novo livro de crônicas lançado recentemente pela Bertrand Brasil, não foge à regra. Nele vemos o autor passear com sabedoria por diversos assuntos do campo afetivo, felicidade, relacionamentos, auto conhecimento, mas especialmente sobre o seu preferido: o amor. Não necessariamente amor de contos de fadas, aquele que nos parece sempre tão inalcançável, mas principalmente sobre o amor real. Com suas flores e espinhos, com suas razões e loucuras, aqueles ao qual estamos todos suscetíveis e que, invariavelmente já vivemos/viveremos de alguma forma.

As crônicas podem ser lidas em separado como pílulas de refresco na loucura da rotina corrida, ou vocês podem fazer como eu e engolir tudo de uma vez sem nem ver o tempo passar. Fica à critério do leitor. Os textos funcionam muito bem sozinhos, porém, juntos, formam um mosaico de sentimentos que se complementam. Um bom livro para se dar de presente, e um maravilhoso volume para se ter à mão em dias em que é preciso lembrar que a felicidade existe nas pequenas coisas e que, sim, ela é incurável.

site: http://cheirodelivro.com/felicidade-incuravel/
comentários(0)comente



Marcos 29/08/2016

Poético
Depois de ler Amor à moda antiga, percebi que precisava ler mais textos do Carpinejar. Apostei nas crônicas, gênero que figura entre os meus favoritos. Felizmente, encontrei nessa obra textos ainda mais profundos do que na anterior, mostrando-me ainda mais facetas desse escritor tão elogiado na atualidade.

Em Felicidade Incurável, Carpinejar empenha-se em mostrar as diversas possibilidades onde a felicidade pode brotar, além de abordar as múltiplas facetas dos relacionamentos humanos e, principalmente, os motivados pelo amor. Com uma poesia intrínseca e com uma sensibilidade latente, o autor vai, crônica por crônica, conversando com o seu leitor, convencendo-o de seu ponto de vista, deixando o livro com uma pegada de bate-papo informal.

“Um amigo fez um porta-retratos com nossa foto para colocar em sua escrivaninha. Eu me senti mais do que amigo, mais parte de sua família. Foi o maior presente que ele me ofereceu. Foi uma distinção pessoal” (p. 11).

A abordagem mais poética em algumas crônicas traz qualidade para a obra, fugindo do mais do mesmo que o gênero cai muitas vezes. Para tal, o autor usa de várias estratégias, incluindo falar de suas experiências, o que, por vezes, também dá um tom confessional para o livro. Essa subjetividade que envolve a obra convence o leitor e faz com que ele permaneça na leitura dos textos até a última página.

Contudo, por outro lado, Felicidade Incurável parece sofrer de um mal raro: a extensão. Parece irônico dizer que um livro de 272 páginas é longo, mas nesse caso ocorre uma exceção. Afinal, todas as crônicas tratam praticamente do mesmo assunto. Por isso, em certo ponto do livro, tudo parece ser a revisitação de temas já algumas vezes tocado no livro, o que deixa a obra menos interessante. Uma seleção mais enxuta talvez aumentasse ainda mais a qualidade do livro.

“Minha solidão custou caro. Custou toda a minha sinceridade. Custou todas as minhas verdades. Poderia ter me facilitado, mas me dificultou. A solidão é a dificuldade de ser” (p. 33).

Quanto à parte física, não há o que reclamar. A Bertrand, como já é padrão, trouxe uma obra completa. A capa é muito bonita e chamativa, combinando perfeitamente com o enredo apresentado. A diagramação é simples, mas muito confortável, propiciando uma ótima leitura. A revisão, por sua vez, está excelente.

Em suma, Felicidade Incurável é um livro rico, belo, poético, mas que apresenta suas falhas, sendo a principal delas a repetição de temas. Ainda assim, é uma obra que merece ser lida e relida pelos amantes da boa crônica e da felicidade.

“Quem ama sofre. E sofre. E não desiste e se arrebenta de existir” (p. 89).

site: http://www.desbravadordemundos.com.br/2016/08/resenha-felicidade-incuravel.html
comentários(0)comente



Fer Kaczynski 17/08/2016

Fantástico
Lançamento de Julho do Grupo Editorial Record pelo selo Bertrand Brasil, o livro Felicidade Incurável do escritor Fabrício Carpinejar é imperdível, sou fã do autor e livros de contos e crônicas me cativam sempre.
O autor tem uma maneira muito fofa em escrever sobre o amor e relacionamentos, seus contos neste livros que tratam da felicidade demonstram quanto as pessoas são esperançosas e devem sempre ter esperança em dias melhores e na busca da tal felicidade.

site: http://dailyofbooks.blogspot.com.br/2016/08/resenha-felicidade-incuravel-fabricio.html
comentários(0)comente



8 encontrados | exibindo 1 a 8