Nada Mais a Perder

Nada Mais a Perder Jojo Moyes




Resenhas - O Grande Salto


89 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


swtbella 24/02/2020

Não sei como explicar.... É perfeita
comentários(0)comente



Cristiane.Rocumback 17/02/2020

Nada mais a perder
Sensível, emocionante e envolvente. Cada livro da Jojo que leio me surpreende com a carga emocional e assuntos. Natasha e Sarah, ambas perdendo tantas coisas... Mas o que fazer quando não há mais nada a perder?
Embora tenha me feito em alguns momentos me segurar para não chorar, amei o livro.
comentários(0)comente



Bru 16/02/2020

Jojo moyes como sempre trazendo temas a se pensar, um livro repleto de dilemas e de conflitos pessoais entre personagens que precisam uns dos outros para se reencontrar!
comentários(0)comente



Carlos 14/02/2020

Inspirador
Foi pra mim uma excelente surpresa. Peguei achando que seria um romance bobinho de conto de fadas e caí do cavalo. Foi meu primeiro livro da autora e confesso que já estou ansioso por mais. A escrita dela é ótima, e a estória é simplesmente linda. Irônicamente, não consegui me apegar à nenhum dos personagens, nem mesmo gostei muito deles. Ótima leitura. Vale muito a pena pra quem gosta do gênero.


Carosleitores 04/02/2020

Drama comovente!
N° de páginas: 396

Jojo Moyes comove seus fãs, mais uma vez, ao contar a improvável ligação que surge entre uma menina apaixonada por cavalos e uma advogada que só tem olhos para sua carreira.

Sarah tem 14 anos, vive com o avô (um ex-astro do hipismo) no subúrbio de Londres e é treinada por ele para entrar no Le Cadre Noir, uma escola tradicional de montaria da França; da qual o idoso já fez parte.

O intuito dele é fazer com que a neta alcance toda a glória que ele não pôde conquistar em nome do amor de sua vida; além de mantê-la longe dos típicos problemas que envolvem os jovens da localidade. Mas não contava com um grave problema de saúde que pode pôr em risco a criação de Sarah, que fica a deriva enquanto o avô se encontra hospitalizado.

Natasha é uma advogada de sucesso que cuida de casos envolvendo menores infratores. Sua vida é agitada e no pouco tempo que lhe resta, tem que lidar com um divórcio estressante e seu relacionamento extraconjugal que já é do conhecimento de todos.

Por conta do trabalho, ela não deseja ter filhos.  Mas ao ver uma menina furtando um mercado para comer, algo prende sua atenção.

Sem conseguir não se envolver, acaba levando Sarah para casa. Dando início a um relacionamento conturbado em que essa mulher se preocupa cada vez mais com o bem estar de uma adolescente que tem um inegável talento para o hipismo e um amor incondicional por seu cavalo.

Quando se dá conta, Natasha está viajando com o homem de quem está se divorciando e um senhor desconhecido em busca de Sarah, que resolveu fugir com o cavalo para realizar o sonho de seu avô.
O que será do fim dessa história?


?Minha opinião: achei fantástica a abordagem sobre o hispismo e a disciplina que o esporte necessita. Foi bom aprender sobre esse universo com o qual eu nunca tive contato ou interesse antes.

A história é muito tocante! E deu pra entender o que motiva a autora a escrever nos agradecimentos. Não vou contar, vou deixar essa pontinha de curiosidade para que vocês leiam rs.

Um ponto que achei negativo foi a quantidade de personagens e os detalhes que achei excessivos e, muitas vezes, desnecessários. Mas também entendo que é o estilo de escrita da Jojo.
comentários(0)comente



Bia 12/01/2020

Inspirador e emocionante. Uma montanha russa de sentimentos!
Quando comecei a ler este livro, cometi o erro de lê-lo por "obrigação de cumprir minha meta de leitura", e não por desejo. Não sei se esse foi o motivo de não conseguir mergulhar na leitura, como geralmente acontece, e após 30 páginas, parei.
Mas, como eu não consigo deixar nada inacabado, retomei a leitura após três semanas, ainda com receio de ser um romance clichê e decepcionante, e hoje, quando cheguei à última pagina, só consigo sentir GRATIDÃO por ter tido a oportunidade de viajar nessa leitura tão lindamente sensível e encantadora.
Uma lição de vida, um livro incrivelmente inspirador, com personagens imperfeitos e, ao mesmo tempo, cativantes, com seus medos e desafios reais que tornam a estória ainda mais admirável.
Nada clichê: Intenso!
Nos faz refletir, ainda que seja uma coisa óbvia, mas que muitas vezes, não colocamos em prática: a análise de que ninguém é perfeito. Todos têm seus defeitos, mas também, suas qualidades. Quando reconhecemos isso principalmente em nós mesmos, a convivência se torna possível. Nos lembra de que, às vezes, ser diretos e objetivos, dizer quando algo nos incomoda, dividir os problemas ou dificuldades pode tornar as coisas mais fáceis, o fardo mais leve, e evitar muitos problemas pela falta de diálogo. E que obstáculos sempre existirão, mas sempre devemos acreditar nos nossos sonhos e lutar por eles.
Eu adoro quando recebo esse "cala a boca" por julgar um livro antes de ler. É o segundo livro que li da autora. O primeiro foi "A última carta de amor".
O primeiro foi bom, mas este sim, foi o que valeu a pena! Esse tocou bem fundo o meu coração e me fez querer ir além das 396 páginas.

*************************************************************************************************
>Deixarei aqui registradas as duas frases que mais me tocaram:

"As crianças não nos contam nada porque, na maioria das vezes, ninguém escuta mesmo".

"A beleza da juventude (...) era que a esperança ainda podia ser restaurada. Às vezes, só eram necessárias algumas palavras de incentivo para reacender uma fagulha de confiança de que o futuro poderia ser maravilhoso, em vez de uma série infindável de obstáculos e decepções".


>P.S.: Leiam uma nota da autora, já nos agradecimentos, (que também me sensibilizou) sobre uma menina de quatorze anos, na qual, ela se inspirou, chamada Mecca Harris.

Boa leitura!



comentários(0)comente



Mavi 11/01/2020

Cativante!
“Nada Mais a Perder” é um livro da romancista britânica Jojo Moyes com personagens fortes, especialmente as duas protagonistas, que são ligadas de maneira profunda por eventos do destino. Seu título original é “The Horse Dancer” e foi publicado no Brasil pela editora Intrínseca, com tradução de Ana Ban.

A história é narrada em terceira pessoa, começando por Henri Lachapelle ainda em sua juventude, um cavaleiro de raro talento que, apesar de sua origem simples, conseguiu estar entre os poucos admitidos na academia de elite do hipismo francês, chamada Le Cadre Noir. Seu destaque crescente incomoda Didier Picart, um membro do corpo de cavaleiros que deseja roubar seu sucesso e constantemente lhe dirige palavras rudes, além de insultar Florence Jacobs, uma inglesa por quem Henri é apaixonado.

Por amor, Henri abandona sua carreira e vai para Londres viver com Florence. Engana-se quem pensa que a paixão de Lachapelle por cavalos se desfez. Anos mais tarde, vivendo em um simples conjunto habitacional em um bairro pobre com sua neta, Sarah, ele a presenteia com um Selle Français, chamado Baucher e carinhosamente apelidado de Boo, e lhe ensina tudo o que aprendeu naqueles tempos, com o desejo de que ela um dia entre para o Le Cadre Noir.

Sarah tem quatorze anos e é uma das duas personagens principais do livro. Foi criada pelos avós e, quando Florence faleceu, ela e o avô Henri se tornaram um a única família do outro. Levam uma vida sem regalias, mas são felizes. A garota não possui amigos de sua faixa etária, tendo contato apenas com Henri, Boo e Cowboy John, dono do estábulo onde seu cavalo fica.

Sim, Sarah tem uma relação com Boo. Além de cada capítulo se iniciar com uma citação de Xenofonte sobre equitação, é perceptível o quanto Jojo Moyes se aprofundou no assunto para mostrar, de forma tão pura e sincera, o amor entre a menina e seu cavalo e como as emoções da jovem são sentidas pelo animal.

Quando Henri sofre um derrame e é internado, Sarah se vê entregue à própria sorte. Morando sozinha, além de lutar por sua sobrevivência, ela precisa garantir o bem-estar de Boo e prosseguir com os treinamentos. E é aí que conhece Natasha.

Natasha Macauley é a outra protagonista da história. A advogada especializada em representar crianças e adolescentes envolvidos em crimes ou em situações de risco também não está em uma das melhores fases de sua vida. Abalada por um caso terrível, ela ainda tem que morar com Mac, seu futuro ex-marido, na casa onde viveram diversas coisas juntos enquanto aguardam que a mesma seja vendida, para que haja a repartição dos bens.

Certa noite, ela vai a um supermercado e encontra Sarah metida em encrenca. Após ajudá-la, Natasha a leva em seu carro até o bairro onde a garota vive, com o intuito de garantir que ela chegue em casa em segurança. Porém, quando as duas chegam no local, percebem que a moradia foi arrombada e que algumas coisas foram roubadas. Não demora muito para a advogada descobrir que o avô de Sarah está no hospital e que a garota está morando sozinha.

Então, Natasha leva a jovem para passar a noite em sua casa, sabendo que não há como ela continuar naquelas condições. Após tentativas que não deram certo de encontrar um lar provisório para Sarah, Natasha e Mac decidem que ela continuará na casa dos dois até que a situação seja resolvida. Com isso, os dois embarcam juntos nessa aventura, apesar de o divórcio estar cada vez mais próximo.

Contudo, a experiência não se mostra como os dois esperavam que fosse. Além de Sarah, em uma forma de se proteger, ter muros erguidos à sua volta, assim evitando que se aproximem, Natasha se sente bastante abalada com a presença da garota, que a faz lembrar de suas tentativas de ser mãe que foram frustradas após repetidas ocorrências de abortos espontâneos.

O que Natasha e Mac não imaginam é que Sarah se encolhe cada vez mais em sua bolha por causa de um segredo que esconde de todos, algo grave que trará sérias consequências para os três. Os problemas, embora sejam pesados, são descritos com leveza, mas isso não faz com que percam a intensidade e seriedade.

Sarah e Natasha são as personagens centrais, mas todos os outros ganharam destaque. Foram muito bem apresentadas as histórias, personalidades, razões e emoções de cada um. Além disso, suas imperfeições, pontos fortes e também os fracos são bem visíveis.

Os cenários são ricamente descritos, de forma que o leitor consegue perfeitamente visualizar cada um deles, e a escrita é leve e fluída. A história é fruto da inspiração que surgiu em Jojo Moyes quando ela leu uma matéria sobre uma garota de quatorze anos chamada Mecca Harris, que tinha nos cavalos um porto seguro, mas que teve um fim trágico. A diagramação é agradável, porém encontrei erros de revisão.


Denize.Bueno 10/10/2019

Nada mais a perder/ Jojo Moyes
A história é comovente, mas o começo é difícil, arrastado, mas vale a pena continuar, pq depois não quer mais parar.
comentários(0)comente



Vanessinha 20/07/2019

Quase desisiti!
O início do livro foi bem difícil de engrenar. Parei a leitura várias vezes sem vontade de continuar, mas resolvi insistir. A história ganhou vida para mim só depois da página 100 e à partir de lá tudo começou a fazer sentido e ficar envolvente. A narrativa da autora é coerente, porém, é muito devagar para mim. As coisas acontecem muito lentamente, apesar de que no fim tudo fazia sentido.
É um história bem bonita e inspiradora e requer que você acredite que tudo fará sentido. E fará.


Anna Mendes 21/06/2019

Uma jornada repleta de sonhos, esperança e persistência!
“Nada Mais a Perder” conta a história de Sarah e de Natasha. Sarah é neta de Henri Lachapelle que, na juventude, foi um cavaleiro de raro talento, admitido na academia de elite do hipismo francês, o Le Cadre Noir. Porém, reviravoltas da vida o levam da França a Londres, onde ele vive em um humilde conjunto habitacional.

Ele tenta ensinar a neta a montar o cavalo Boo, na esperança de que o talento da dupla seja o passaporte para uma vida melhor e mais digna para todos. Contudo, uma série de acontecimentos faz com que Sarah fique entregue à própria sorte, lutando para, além de sobreviver, cuidar de Boo e continuar com os treinamentos.

Já Natasha é uma advogada especializada em representar crianças e adolescentes envolvidos em crimes ou em situações de risco. Ela está em dúvida quanto a seu futuro profissional depois de um caso terrível e ainda tem que lidar com as mágoas do fim inusitado de seu casamento, pois ela se vê forçada a morar com o charmoso futuro ex-marido enquanto esperam a venda da casa da família.

E quando Sarah cruza o caminho de Natasha, a advogada vê na menina a oportunidade de colocar a vida de volta nos trilhos e decide abrigar a adolescente sob o próprio teto. O que ela não sabe é que Sarah guarda um grande segredo capaz de lhes trazer sérias consequências.

“Nada Mais a Perder” foi uma leitura bem diferente da que eu estava esperando. Escolhi esse livro, pois estava procurando uma história leve, para relaxar. Porém, me surpreendi, porque o livro tem uma carga dramática muito mais forte do que eu esperava, mas isso não foi um ponto negativo.

O livro é narrado em terceira pessoa, focando nas perspectivas de alguns personagens, principalmente nas de Sarah e de Natasha. Eu fui me envolvendo aos poucos com a história, mas não consegui me envolver completamente. Os personagens são bem construídos, no entanto, não consegui achá-los cativantes. Também tive um pouco de dificuldade com a escrita e com a narrativa da autora nesse livro, principalmente por causa de alguns problemas na tradução e na revisão que me incomodaram, pois fizeram com que a leitura não fosse tão fluida quanto eu gostaria.

Entretanto, tirando esses pontos negativos, a leitura como um todo foi muito emocionante. Gostei da autora ter construído personagens imperfeitos, que erram, mas que aprendem com seus erros. Também gostei muito da autora ter abordado a situação de crianças e adolescentes que vivem em situações de vulnerabilidade e de risco.

Parece um assunto distante, mas que está mais perto de nós do que imaginamos. E no final, durante os agradecimentos, a autora faz uma nota que mostra o significado ainda maior que a história possui. Foi uma leitura que me deixou emocionada e com o coração apertado em vários momentos, por conta das dificuldades que os personagens passam, principalmente a Sarah.

Eu gostei muito do final. Ele é um pouco clichê, mas isso não me incomodou. Eu me senti mais envolvida na parte final do livro e fiquei curiosa e ansiosa para saber como tudo iria terminar, se as coisas iriam dar certo ou não. Terminei a leitura com lágrimas nos olhos, mas feliz e com o coração quentinho por causa da mensagem de esperança que a autora deixa no final.

Em suma, “Nada Mais a Perder” foi uma leitura que me surpreendeu. Não consegui me envolver completamente na história e tive algumas dificuldades com a narrativa, mas ainda assim gostei da leitura. Ela foi emocionante e gostei muito do final. “Nada Mais a Perder” é um livro que fala das perdas que a vida proporciona e de como os sonhos, a esperança e a persistência têm o poder de nos colocar no caminho certo, e de fazer com que continuemos tentando, apesar das dificuldades da vida.
comentários(0)comente



spoiler visualizar


ohhlixx/wakeupitsj 23/05/2019

Eu tô muito apaixonada! Tô na TPM, @jojomoyes, você não tinha esse direito!
Escrevendo essa resenha com os olhos marejados ainda desse livro recém lido. Eu tô chorando muito, abraçada com meu dog (não é um cavalo, mas..).
Livros que tem animais no enredo me fazem chorar de uma maneira absurda!
Enfim, vamos lá, #wakeupitsResenha

Sinopse: Uma mulher está viajando de Cambridge para a London Street quando o trem faz uma longa parada dentro de um túnel ? tempo suficiente para, na saída, em meio à claridade, ela ter um vislumbre de uma cena ao mesmo tempo deslocada e sublime: numa rua de pedras, em meio às paisagem urbana, uma menina está de braço erguido, com uma vara na mão, e sob seu comando um magnífico cavalo recua elegantemente, empinado sobre as patas traseiras. A mulher é Natasha, uma advogada cuja vida parece ter se estagnado em um nó impossível de desatar. A menina é Sarah, a neta prodígio de um ex-astro do hipismo que, de repente, se vê sozinha no mundo a não ser por seu cavalo. As duas não sabem, mas aquela impressionante visão é apenas o prenúncio de um encontro que mudará para sempre suas vidas.


O livro conta a história de Sarah, que começa como uma coadjuvante na vida da advogada Natasha, atarefada e considerada "egoísta" por estar trabalhando sempre ou com seus documentos na mão e do fotógrafo Mac, tem a forma de um dos homens mais belos e conquistadores, arranca sorrisos por onde passa. No entanto, não tem nada de papel secundário, e se torna principal na vida desse casal recém separado.
Por uns motivos, por querer seguir seus sonhos, resolve deixar sua vida pra trás, de uma forma avalassadora, deixa todos a sua volta com uma enorme preocupação. Sarah, uma menina que foi pega num supermercado tentando levar um peixe empanado dentro de sua blusa, com seus gostos humildes mas seu coração cheio de amor pelos avós, suas palavras carregadas de saudades dos braços calorosos da avó e de orgulho de seu avô, antigo cavaleiro, e seu melhor amigo, Boo, um cavalo de uma raça especial francesa, que a acompanha em suas aventuras desde seus 4 anos, consegue fazer com que Natasha desopile um pouco de suas tarefas do critório e pense um pouco em si e sua falta de fertilidade. O que começou com uma noite acolhedora, e uma fase de problemas na sua relação com seu ex marido que está de volta, e com a menina, termina com um lindo final. Surpreendente e emocionante!
comentários(0)comente



Ana Ira! 20/05/2019

E aí, #JojoLovers juntos e shallow now? Nada mais a perder era um dos livros que eu mais ansiava para ler da dona Jojo, porque essa capa + sinopse são simplesmente lindas, sem defeitos. Mas, não curti tanto assim essa leitura =/

O livro fala sobre a jovem francesa Sarah, de 14 anos, que é órfã e mora com seu avô, Henri, sua única família, em Londres. O avô foi um cavaleiro incrível na França e largou tudo para se casar com sua grande amada na Inglaterra, tendo que desistir do sonho, que por fim, passou para a neta.

Após seu avô sofrer um AVC, Sarah fica desesperada e sem dinheiro para comer e tratar do seu amado cavalo que está em um daqueles estábulos de aluguel.

Ao tentar roubar comida no supermercado, conhece e é ajudada pela advogada Natasha, uma mulher infeliz e muito amargurada, recém separada de Mac, que acaba a acolhendo e assim começa essa aventura.

Primeiro de tudo eu preciso pedir uma salva de palmas para esse ex-casal Natasha e Mac, porque mesmo pegando a menina no roubo, lhe dar um lar temporário e fazem muito, muito por ela, mesmo na minha opinião, ela não merecendo. Ah, eles estão morando juntos ainda, o porquê, tem que ler o livro para saber.

Sarah passa a morar com eles, que lhe dão casa, roupas, estudo, comida, e aí que parei de gostar da história, porque meu Jeovázinho, que menina insuportável! Gente, a Sarah sofreu na vida, ok, teve muitas perdas, mas, gente, as únicas pessoas que a ajudam e ela os trata tão mal, com tanta ingratidão. Do início ao fim.

Ao decorrer das semanas, para ficar com o cavalo, Sarah rouba dinheiro da carteira de Natasha, apronta poucas e boas e mente muito, muito, muito. Além de ter me dado um medo danado, porque uma menina de 14 anos saindo por aí fazendo tudo de arriscado que ela fez, nossa!

Natasha e Mac são muito bons e a histórias deles dois também. Uma história triste, que mostra um lado complicado e deteriorante do casamento, mas que valeu superapena e gostei muito de como a Jojo desenvolveu todos os perrengues deles! O final foi bem legal!

A Sarah só me fez passar dor de cabeça e mais nada!

A escrita da Jojo tá beeeeem fluída aqui e os personagens secundários são bem desenvolvidos e carismáticos também. A história toda se passa em Londres e amei, pois é um lugar que quero muito conhecer! Há várias explicações sobre cavalos também, não me incomodou, porém, não entendi tudo rsrs

O final da Sarah foi bom. A lição que tiro do livro é que devemos sonhar muito, lutar muito, buscar nossas realizações, porém, ter sempre o pé no chão, porque nem sempre tudo dá certo, e tudo bem se não der, é a vida, oportunidades melhores virão, o importante é estarmos felizes, saudáveis e contar com quem nos ama!

site: https://elvisgatao.blogspot.com/2019/05/resenha-nada-mais-perder-jojo-moyes.html
comentários(0)comente



Vera Duarte 18/05/2019

Decepcionada
Eu já li vários livros da JoJo Moyes, teve alguns que começavam fraquinho mas depois deslanchava, este não.

A sinopse e até mesmo algumas resenhas que eu li foram melhores que o livro em si. Uma leitura arrastada, com uma das personagens principais difícil de engolir e um desfecho bem óbvio, porém o que salvou o livro de um verdadeiro desastre literário.

Não vou dizer que recomendo ou não, porque cada um tem um gosto. Acho que cada um deve tirar suas próprias conclusões, pro meu gosto ficou faltando algo que prendesse a a minha atenção para a leitura, tanto é que levei dois meses para completar a leitura.
comentários(0)comente



BlancBunny 10/05/2019

Resenha #B³ de Nada mais a perder
Este livro traz três histórias diferentes que, em um determinado momento se cruzam, do jeitinho que a nossa queridinha Jojo Moyes gosta (e eu também hahaha). A história começa com o cavaleiro Henri Lachapelle, um rapaz muito talentoso que se apaixona por uma Inglesa que acaba se tornando o motivo dele largar a academia de elite Le Cadre Noir na França para viver uma vida nova na Inglaterra, porém ele acaba percebendo que nem tudo seria como ele imaginava. Logo em seguida conhecemos uma personagem intrigante, forte e corajosa chamada Sarah, que tem como leal amigo um cavalo chamado Boo, que fora comprado por seu avô que a ensina a montar a cavalo na esperança de um dia conseguir melhorar a vida da família. Em uma reviravolta a garotinha de repente se encontra lutando para sobreviver em um mundo não tão mágico como ela pensava que era. Assim, sua história se cruza com a de Natasha, uma advogada especializada em representar crianças e adolescentes que se envolvem em crimes ou em situações de riscos. Ela está prestes a se separar definitivamente de seu quase ex-marido e ainda se encontra em uma situação delicada em seu trabalho, ao perceber que cometeu um erro enorme que resultou em um assassinato por parte de um de seus clientes. Natasha percebe em Sarah a chance de reorganizar sua vida e decide abrigar a garota por alguns dias, porém reviravoltas acontecem e o que antes era para ser a ordem, se tornou o caos quando Sarah começa a guardar segredos que podem deixar a confusão de suas vidas pior.



site: https://www.instagram.com/blancbunnybooks/


89 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6