Belgravia

Belgravia Julian Fellowes




Resenhas - Belgravia


71 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5


spoiler visualizar
comentários(0)comente



Aisha Andris @AishandoBooks 25/06/2020

Uma verdadeira novela de época
Nós começamos a história acompanhando Sophia, uma jovem bonita e inteligente, que se apaixona por Edmund, um cavalheiro de uma classe muito superior à qual pertence, mas que parece ser correspondida por ele. Com seu charme, consegue o impossível: um convite para o evento mais exclusivo da temporada: o baile da duquesa de Richmond, tia do homem que conquistou seu coração. Só que o que era para ser uma noite de festa, terminará de forma completamente diferente e trará descobertas e reviravoltas que mudarão o destino não apenas dos pombinhos, mas de todos aqueles que os cercam, trazendo consequências que continuarão a “assombrá-los” vinte e cinco anos depois, onde a maior parte da história realmente se passa.
Enquanto lia, eu senti que “Belgravia” tinha um ar bem novelesco, com os dramas e os “casos de família” (sim, a Christina Rocha se refestelaria em ter os Trenchard e os condes de Granthan & cia em seu programa) que se desenrolam ao mesmo tempo que o conflito principal da trama. Temos direito a embates “culturais” entre pessoas de diferentes classes sociais, brigas entre irmãos, traições entre cônjuges, alpinistas sociais tentando conquistar espaço onde apenas o sangue nobre tem vez, disputas por herança, “playboys” mimados que vivem para gastar o dinheiro que não é deles e, em meio a tudo isso, um romancezinho fofo para aliviar um pouco o clima. Mas já aviso que ele se desenvolve de forma bem condizente com a época, sem nenhum dos arroubos ardentes de paixão a que estamos acostumados na maioria dos livros do gênero. Ainda assim, é um casal pelo qual torci muito, que realmente merecia a felicidade. São, talvez, os únicos personagens realmente bons da história.
Eu gostei bastante deste livro. Achei-o muito bem construído, com personagens densos e interessantes, com caráteres dúbios, às vezes, mas que surpreendem a gente ao longo da narrativa, e até conseguimos terminar a leitura nos importando com eles. E um ponto que curti muito é que aqui não ficamos focados apenas nas famílias importantes, mas também na criadagem, que tem um papel importante e ativo na história. A ambientação é impecável, Julian Fellowes realmente consegue nos transportar para a Londres dos anos 1840, especialmente o recém-nascido bairro de Belgravia, com direito à aparição de personalidades da época que realmente existiram. O desenvolvimento do mistério também foi muito bem feito, com as peças se encaixando certinho e sendo reveladas no momento oportuno. Minha única reclamação é que achei a escrita do autor um pouco morna, no sentido de não passar tanta emoção quanto deveria, porque temos muitas cenas que deveriam provocar lágrimas ou fazer o coração bater mais depressa, mas isso não aconteceu comigo. Ainda assim, recomendo a leitura!

site: https://aishando.home.blog/
Thalip 25/06/2020minha estante
Ótima resenha me deixou com mais vontade de ler ??, fiquei muito empolgada com esse livro depois de assistir Downton Abbey (inclusive recomendo se você ainda não assistiu).


Aisha Andris @AishandoBooks 25/06/2020minha estante
Menina, eu sou uma vergonha. Sempre ouço falar maravilhas desta série, mas ainda não vi. Preciso!




Andressa.Moura 24/05/2020

Romance de época bem escrito e estruturado. Um final bastante óbvio, mas um bom livro para passar o tempo.
comentários(0)comente



Lorena 27/04/2020

Belgravia, apesar de previsível, é bastante agradável. Além dos policiais, adoro livros com essa temática, romances de época. Então recomendo a leitura pra quem também gosta. Não é Orgulho e Preconceito ou Downton Abbey (o autor é o criador da série), mas é competente pra o que se propõe: entreter.
comentários(0)comente



Luiza Helena (@balaiodebabados) 06/04/2020

Originalmente postada em www.instagram.com/balaiodebabados
Com a estreia da adaptação, tive que adiantar minha leitura de Belgravia. Com aquele clima londrino que tanto amamos, foi uma leitura e tanto.

Julian Fellowes é o criador da série Downton Abbey. Se você assistiu a série, com certeza vai notar similaridades entre as duas histórias. Não em questão dos personagens ou da história em si, mas o modo como é conduzida.

Belgravia é um prato cheio para quem gosta de um bom drama com escândalos. Há sempre algo acontecendo, seja no núcleo da nobreza/novos-ricos quanto no núcleo dos empregados. Quem acompanhou Downton Abbey, sabe como o autor consegue conduzir e mesclar esses dois núcleos e aqui não foi diferente.

Há um grande escândalo e você fica bastante intrigado como isso é o que interliga vários e vários personagens. Há um certo personagem, que é o ponto de ligação e nem imagina o que se passa ou a razão de despertar interesse em tantas pessoas.

Um único detalhe que pode atrapalhar a leitura de algumas pessoas são os enormes capítulos. Isso acontece pela razão autor ter lançado como folhetim de jornal, como era comum no século XIX; um capítulo por semana.

Fica aí a dica de uma boa leitura e também de uma série bem adaptada. Infelizmente ela não se encontra na Netflix ou Prime Video.

site: https://www.instagram.com/p/B-oqL4OoMLn/
comentários(0)comente



Paula 29/02/2020

Mistérios de época
Belgravia é uma história rica em detalhes e repleta de personagens com características marcantes. Os mistérios são bem traçados e suas resoluções nos surpreendem
comentários(0)comente



Felipe 09/11/2019

Folhetim novecentista clássico
Embora o livro seja contemporâneo, o autor soube muito bem escrever um livro que se encaixasse com o modelo folhetinesco vitoriano. A contextualização histórica é muito boa e o enredo flui mais justamente por ele ser contemporâneo e colocar temas que antigamente eram tabus.
comentários(0)comente



Simone de Cássia 26/09/2019

Esse livro caminhou bem no precipício do meu gosto... Se desse uma escorregadinha eu já ia dizer que não gostei. Não deixa de ser interessante porque tem os moldes de Downton Abbey que eu amo, mas tende muito a ser como romances sofridos onde tudo conspira contra os pombinhos, o que me enjoa... Enfim, andou no precipício, não caiu, mas balançou.
comentários(0)comente



Janise Martins 17/07/2019

Belgravia
Um livro maravilhoso, fazia tempo que não lia um livro tão bom, fiquei até arrependida de ter dado 5 estrelas para alguns livros. Esse é um 5 estrelas com louvor. Um livro onde você se apaixona, não pelo protagonista, mas pela história, pela obra completa. A escrita de Julian Fellowes é excelente.
Tudo começa com Edmund e Sophia, ela filha de um comerciante rico e ele um visconde. O casamento deles não era possível devido à diferença de classes, o que não impediu o amor, nem tão pouco o relacionamento entre eles. Só que ele foi para guerra e morreu, ela foi escondida por estar grávida e morreu no parto. A criança foi doada.
25 anos depois a história gira em torno da criança, atualmente um rapaz, bonito, inteligente, um comerciante com visão. Onde terá também seu amor impedido, porque ela é filha de um nobre e está noiva de outro. E seus avós, os quais ele não sabe que são avós, tentam ajudá-lo, mas nada pode ser revelado para não manchar a reputação da mãe do jovem.
Uma história com ciúme, traição, mal entendidos, mentiras, suspense, tensão, vingança e amor. Uma história que nos prende do início ao fim devido a excelente escrita. Um livro que traz tensão, mas também um deleite conforme tudo vai se encaixando, mas até lá, há momento de segurar a respiração. Amei cada página. E super recomendo.
Do mesmo estilo de Abbey Downton, que também é do mesmo autor.
E foi assim.
Bjoo.


site: https://janiselendo.blogspot.com/2019/07/belgravia.html
Roqueline.Ferreira 25/10/2019minha estante
Estou doida pra ler !


Janise Martins 25/10/2019minha estante
Roqueline, eu aproveitei uma promoção e comprei. E super recomendo!


Roqueline.Ferreira 27/10/2019minha estante
Vou começar !


Janise Martins 27/10/2019minha estante
Agora que eu lembrei, não foi uma promoção, esse eu ganhei de presente. Mas o importante é ler hehehehe
Boa leitura e espero que goste Roqueline!


Roqueline.Ferreira 29/10/2019minha estante
Isso !!? Vou ler sim !




Italo.Totti 29/04/2019

Romance histórico
Romance histórico ambientada em
Londres de 1840. Escrita bem detalha que te transporta para dentro dos costumes e vida dos nobres da época, sua relação com os serviçais e sua interação com os novos ricos (classe trabalhadora em ascensão que será a principal responsável pelas mudanças do próximo século).
Autor do seriado Downton Abby.
comentários(0)comente



Regiane Moreira 21/09/2018

Maravilhoso
É muito bom quando deparamos com uma forma diferente de escrita num romance de época, ainda mais quando se le uma obra de um escritor como Julian Fellowes.
Talvez por ele fazer parte da nobreza já que recebeu o título de Barão Fellowes de West Stafford, em 2011, tornando-se par vitalício do Pariato do Reino Unido e passando a integrar a Câmara dos Lordes, ou por ser um romance onde não temos necessidade beijos e sexo para prender a atenção e manter o romantismo.
O romance tem início nas vésperas da batalha de Waterloo onde os amores e enganos dão origem aos segredos, intrigas e revelações de 25 anos depois.
Para quem amou Downton Abbey vai ser um prato cheio. O autor mantém o mesmo estilo.

site: https://meupitacoliterario.blogspot.com/
comentários(0)comente



Seliane.Bressan 07/08/2018

Maravilhosa Belgravia...
No ano de 1815 se inicia essa história que vai ter grandes consequências 25 anos depois.
Uma história sobre um drama familiar que mudou a vida de muitas pessoas.

A família Trenchard foi convidada para o concorrido baile da duquesa de Richmond, o que os deixou em estado de euforia. Por terem seu sustento e fortuna devido ao comércio, foi estranho o convite para se juntarem a aristocracia naquele grandioso evento.

James e Anne Trenchard acompanharam o amor de sua filha Sophia e lorde Bellasis, só não imaginavam que ao fim daquele baile o futuro deles estaria traçado. Antes mesmo que esse chegasse ao fim, o duque de Wellington precisou reunir seus soldados e ir direto para o confronto, iniciando a famosa Batalha de Waterloo.
Em meio a confusão, Sophia e Edmund se despediram com juras de amor e crendo que um belo futuro os aguardava.

Passadas mais de duas décadas, as famílias Trenchard e Bellasis veem seus destinos interligados novamente, e suas duas matronas, Anne e Caroline, vão fazer o que estiver ao seu alcance para manterem suas famílias longe de escândalos.

Nesta época em que os "novos-ricos" são mais aceitos entre os aristocratas, Belgrave Square vai ser o palco de muitas revelações. O passado virá à tona, fazendo com que os envolvidos com os eventos de muito tempo, mostrem de que lado ficaram, do bem ou do mal, da mentira ou da verdade; se serão capazes de transpor barreiras sociais para alcançarem a felicidade.
****
O que dizer sobre esse livro?
Que eu amei?
Que foi muito além do drama e do romance?
Que mostrou o quanto o ser humano pode ser mesquinho mas também generoso?
Foi tudo isso é muito mais!!

Com uma trama que se desenrola aos poucos e faz com que você entenda os detalhes da história, o autor me cativou e fez com que eu criasse várias suposições para a resolução do livro.

A história é narrada do ponto de vista de todos personagens que tiveram papéis importantes na trama, desde as duas famílias a seus empregados.
Cada um a seu modo, faz com que conheçamos todos os envolvidos e no que afetaram a história.

Fiquei nervosa a cada página, torcendo pelo desfecho feliz. Para mim, esse foi um livro de um drama maravilhoso com leve toque de romance. Tudo foi resolvido e explicado, quando finalizei ele, fiquei com aquela sensação de satisfação, quando você sente que o livro foi mais do que esperava.

Enfim, amei e super indico!!

Minha avaliação: 5/5 ⭐⭐⭐⭐⭐

comentários(0)comente



Nat 29/05/2018

A data é junho de 1815. Às vésperas da Batalha de Waterloo, a duquesa de Richmond resolve oferecer em Bruxelas um baile em homenagem ao duque de Wellington, que comandaria as tropas britânicas contra Napoleão. James Trenchard, um rico comerciante que fornece mantimentos para o exército, é convidado para o baile. Homem trabalhador e honesto, cujo defeito maior é querer cada vez mais ascender socialmente, James aprova o romance da filha Sophia com o rico Edmund Bellasis, um jovem herdeiro de uma das famílias mais importantes da Inglaterra (por isso o romance dos dois não era adequado) mas a convocação antecipada para a batalha faz com que os dois se separem. Tempos depois Sophia descobre que ele está morto, e que ela foi enganada e agora está grávida. Os pais tomam todas as providências para esconder o fato, mas Sophia morre no parto.
25 anos depois, o neto bastardo que os Trenchard deram para adoção se revela um jovem promissor e educado, com todas as boas qualidades que eles poderiam desejar. Anne Trenchard fica com pena da mãe de Edmund, lady Caroline Brockenhurst, e conta sobre o neto. A partir daí, começa uma corrida contra o tempo, porque James sabe das consequências sociais para sua família se o escândalo vier a tona, e Caroline só quer saber de manter o neto por perto, enquanto ambos não fazem ideia das pessoas que querem derrubá-los e vão fazer de tudo para descobrir o segredo que ambas as famílias escondem.

Esse livro foi só mais uma das surpresas desse desafio. Encontrei por acaso enquanto pesquisava livros sobre Downton Abbey (Jullian Fellowes é o criador da série), e apesar de querer ler, ainda estava na dúvida se seria bom. Foi uma leitura muito envolvente, que eu só larguei mesmo nos momentos em que cabeceava de sono, porque não queria parar. As traições, os espiões, as maquinações dos personagens para conseguirem seus objetivos, tudo isso prende a atenção. Eu fiquei louca para saber o fim de John e não consegui deixar de sentir empatia por Oliver. No início, não gostei de lady Caroline, mas não dá para negar que ela lembrou a condessa viúva Violet Crawley, pelo nível de determinação pessoal da mulher. Um livro excelente recomendado para todos que adoram um bom romance com intrigas.

site: http://ofantasticomundodaleitura.blogspot.com/2018/05/belgravia-julian-fellowes-dll-2018.html
comentários(0)comente



Lauraa Machado 20/04/2018

Uma bela novela mexicana, quer dizer, vitoriana!
Como uma grande fã de Downton Abbey e vários outros dramas ingleses históricos, seja em livros, séries ou filmes, eu tinha que dar uma chance para esse livro! E ainda bem, já que ele tem muito mais intriga e escândalo do que eu poderia imaginar! Foi uma leitura apaixonante!

O enredo é realmente como uma novela, talvez não exatamente mexicana, mas mesmo assim. Ou seja, teve intrigas de família e de posição na sociedade, romances e casos secretos, e foi tudo muito bem trabalhado, levemente clichê, mas sempre relevante e interessante, ainda que muitas pessoas não gostem de admitir serem atraídas por histórias assim. O ritmo do enredo, em compensação, é bem mais comedido do que eu acho que deveria ter sido, talvez para tentar diminuir os efeitos quase exagerados da trama. Infelizmente, isso fez pelo menos a primeira metade do livro ser um pouco lenta. Mas, quanto mais perto chega do final, mais viciante a história fica!

Apesar de tudo isso, a trama não é uma das duas coisas que eu acredito serem o ponto alto do livro! A primeira delas é o fato de Julian Fellows escrever maravilhosamente bem para a época, ao mesmo tempo que deixa a linguagem ao alcance de leitores do século vinte e um. Em nenhum momento me senti perdida por divagações de alguém natural da época vitoriana com palavras complicadas demais, mas tampouco cheguei a pensar que qualquer comentário, seja de pensamento, diálogo ou narração, fosse atual demais para encaixar na história. Achei sua escrita tão boa, que planejo ir atrás de outros livros seus!

Mas o segundo ponto alto talvez seja o mais importante deles - e o que mais me impressionou, já que Julian Fellows é homem: as personagens femininas desse livro são maravilhosas e claramente superiores aos masculinos, mesmo em questão de inteligência. Julian criou tantas personagens diferentes e complexas, com relações complicadas entre si e com seus maridos e os homens à sua volta, que não pude evitar ficar impressionada! Teria sido tão fácil para ele escrever sobre personagens mulheres simples e inúteis, principalmente quando essa era a visão da grande maioria da população para elas na época, mas ele foi e fez o contrário! Ele criou personagens tão incríveis, que estou tendo um certo trabalho em decidir qual é minha favorita!

Vale mencionar a Anne, a Carolina, a Maria e até a Susan e a Speer! Elas me fizeram perceber que não poderia deixar de acrescentar esse livro à minha lista de favoritos!

Recomendo Belgravia completamente, que é muito mais do que seu nome e sua sinopse sugerem, mas deixo avisado que o enredo não tem um ritmo frenético, é bem descritível e cheio de detalhes que são fáceis de deixar passar se você não estiver envolvido com a leitura, mas que pode conquistar quem estiver esperando uma verdadeira obra de ficção histórica cheia de escândalos de uma época apaixonante!

Ah, e obrigada pela menção ao Melbourne e à rainha Victoria, Julian!
Andréa Araújo 23/04/2018minha estante
Esse ultimo detalhe ganhou seu coração ne haha ?


Lauraa Machado 23/04/2018minha estante
Haha shipper incondicional, admito!




Vai Lendo 06/04/2018

Uma charmosa viagem a Londres de 1840
Faça-me um favor e feche os olhos. Agora, imagine o seguinte: uma grande soirée, que certamente vai varar madrugada adentro, em uma morada luxuosa. Provavelmente, esta casa pertence a alguma duquesa, no centro de Londres.

Carruagens refinadas com seus corcéis imponentes estacionam na entrada da residência. Delas, saem casais vestindo suas melhores roupas. Os homens com seus smokings pretos sóbrios contrastam com os coloridos vestidos de seda e tafetá de suas esposas, filhas, primas, tias ou mães. Jovens desfilam pela habitação sem nenhuma agonia em mente, só o flerte interessa. Enquanto isso, mães discutem os casamentos dos filhos e pais, a política estrangeira do país. A noite é rodeada de música, risadas, champagne e, claro, empregados. Outra pintura. Outra cena retirada dos livros de Austen.

Mas o que será que existe por trás das finas rendas e laços, dos elaborados penteados e joias, dos leques detalhados e cigarros enrolados à mão, dos sapatos lustrados e ternos meticulosamente passados?

Duas palavras: mistério e intriga.

O esplendor esconde casamentos arranjados, desaparecimentos, amantes, planejamento de assassinatos, filhos bastardos, mortes precoces, além de sentimentos nada nobres… E é exatamente neste ambiente que transcorre a narrativa envolvente de "Belgravia", do criador da renomada série “Downton Abbey”, Julian Fellowes, publicado aqui no Brasil pela editora Intrínseca. “Uma história de segredos e escândalos na Londres dos anos 1840” é a oração estampada na capa do livro. Somente Fellowes consegue estimular nossa imaginação com uma frase tão pequena…

O exemplar expõe os acontecimentos entre duas famílias inglesas. Uma nobre e outra, não. A casa nobre possui somente um herdeiro e a outra, um casal de filhos e um pai que desesperadamente deseja subir de classe social, mas não me pergunte mais nada porque eu não quero estragar a história! Ok, uma dica: o livro começa com a batalha de Waterloo!

O que eu acho interessante em Fellowes é que ele não pinta uma versão estereotipada dos aristocratas. Eles são tão humanos quanto eu e você. Eles também se apaixonam, se decepcionam e desapontam, cometem erros, sonham, conquistam e falham.

O autor também é muito bem-sucedido em mostrar personalidades multifacetadas. Uma pessoa não é honesta o tempo inteiro, ou maldosa, ou altruísta. Os personagens têm seus momentos de fraqueza e fortaleza, de lealdade e traição, como todos nós.

Quem conhece "Downton Abbey" já está acostumado(a) com a escrita e principalmente com o ritmo do autor. A obra tem o compasso muito característico de Fellowes. Uma batida que pode parecer lenta, porém, é perfeita para a prosa. Por vezes, a sensação é que a história está andando muito devagar, mas, quando você menos espera, o livro terminou e, mesmo assim, você não sentiu falta de nada.

A leitura deste livro é deleitável! Então, aproveite para separar uma tarde de domingo preguiçosa para fazer aquele piquenique maravilhoso e se deliciar com as palavras do escritor bebendo um bom vinho, espumante, suco de laranja ou xícara de chá e deixe-se transportar para a Londres do século XIX!

site: http://www.vailendo.com.br/2018/04/04/belgravia-de-julian-fellowes-resenha/
comentários(0)comente



71 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5