O Menino no Alto da Montanha

O Menino no Alto da Montanha John Boyne




Resenhas - O Menino No Alto Da Montanha


148 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


moon 18/06/2022

Me prendeu do início ao fim. Não tem nenhuma parte chata ou repetitiva. É um livro muito bom. Recomendo.
comentários(0)comente



Nielly.Amorim 06/06/2022

O Menino no alto da Montanha
Devo confessar que este livro superou todas as minhas expectativas,li ele todo em um dia. Que história maravilhosa,me prendeu deste do primeiro capítulo. Esse livro mostra como era feita a lavagem cerebral nos alemães na 2WW. Gostei muita da forma como John Boyne explorou ao máximo a mudança de personalidade de Pierrot com o passar dos anos e o pequeno detalhe que evidenciou mais ainda essa mudança(que não posso falar pra não dar spoiler), mostrando o cuidado do autor para deixar bem claro essa mudança de pensamento e a influência que Hittler deve sobre o menino.
Esse livro se tornou um dos meus queridinhos?
10/10
comentários(0)comente



Marcos 02/06/2022

A história de um menino com o coração cheio de amor e decência, mas que foi corrompido pelo poder e pela maldade.
Nota 85
comentários(0)comente



Ellaine 03/03/2022

A ilusão do poder
Pierrot encarna a ilusão do poder e sente a forte dor da derrocada quando finalmente descobre que aquilo tudo era nada de verdade para ele. Imitou a personificação do mal e, ainda na adolescência, sentiu as consequências disso.
Obrigada, John Boyne, por esse livro lindo, bem escrito e arrebatador.
comentários(0)comente



Alice 15/02/2022

O meu livro favorito
O livro que une a história e estória, que nos prende, que nos faz querer ler mais e mais. Vemos a transformação de um menino afetuoso que muda de acordo com o contato nada saudável com um sociopata.
O livro retrata momentos importantíssimos da história e de alguma forma nos traz pra dentro desses momentos, podendo entender os sentimentos de quem ali estava. Leiam, apenas leiam.
comentários(0)comente



estimadatulipa 04/02/2022

O certo a ser seguido
O que dizer a você John Boyne? Que me fez chorar em todos os livros que escreveu?
O menino no alto da montanha é um livro de 2015. Em 2015 eu entrei para o ensino médio. Todos que estudaram comigo nessa fase sabem o quão fissurada eu sou em guerra, tanto que sei uma imensidade de datas históricas como se fosse a data do meu aniversário.

Eu dei de cara com esse livro semanas depois de ler O menino do pijama listrado, até hoje sofro pelo Bruno, então imagina naquele período pós leitura. A moça da livraria, como se não quisesse fazer o seu trabalho, chegou de canto e falou ?leva, esse é lançamento?. Bom, o livro está na minha estante há sete anos.

A história de Boyne traz a visão social da 2ª Grande Guerra através da vida de Pierrot ou Pieter. No fim pouco importa em como irá chama-lo, você acaba por conhecer os dois, cada um sendo o oposto do outro. John narra nas entrelinhas como a transição ideológica alemã, e até mesmo de identidade, pode ser mudada em poucos anos de guerra. Fala das suas consequências depois de todo o holocausto, não só dos campos de concentrações, mas do dia a dia das pessoas, na interação durante e após a guerra. Ele mostra a devastação e a gente chora e pede perdão.

Talvez, na minha interpretação, o livro também ensina em como perdoar, em como amar aquele que nos fez tanto mal, mesmo a personagem lá não tendo perdoado o moleque, mas a gente entende tanto ele quanto ela. A gente entende tudo e provavelmente esse é o bom do livro, por que ele nos faz ter alteridade e acredito que nos falte demais essa palavrinha no cotidiano.

A história conta muito sobre não ver o óbvio por acreditar em um ?certo a ser seguido?. O óbvio é não matar e Hitler matou mais de seis milhões de pessoas. Todo mundo fica estupefato com a quantidade de morte, mas não param com o preconceito. Sinto informa que foi por causa disso que as pessoas morreram e seguem morrendo. A cor certa, a religião certa, a sexualidade certa, até quando devem ser seguidas?

Esse livro tem tanto a ensinar e fala ?apenas? do nazismo, mas olhem só, ele ainda está aqui. O certo a ser seguido, qual seria ele? Pierrot também não sabia.
comentários(0)comente



Daniele 31/01/2022

É um livro curto mas com tanto significado, não sei o que escrever mas vou deixar um trecho do livro que resume bem tudo.

É a história de um menino com o coração cheio de amor e decência, mas que acabou corrompido pelo poder. A história de um menino que cometeu crimes que carregaria para sempre; um menino que magoou aqueles que o amaram e que causou a morte de pessoas que não lhe demonstraram nada além de generosidade; que sacrificou seu direito ao próprio nome e que passou o resto da vida tentando reconquistá- lo. A história de um homem que procurou por alguma maneira de reparar as próprias ações e que jamais esqueceu as palavras de uma criada chamada Herta, que lhe dissera para nunca fingir que não sabia o que estava acontecendo; que essa mentira seria o pior crime de todos.
comentários(0)comente



Júlia Ramos 28/01/2022

Livro incrível!
?Quando Pierrot fica órfão, precisa ir embora de sua casa em Paris para começar uma nova vida com sua tia Beatrix, governanta de um casarão no topo das montanhas alemãs. Mas essa não é uma época qualquer: estamos em 1935, e a Segunda Guerra Mundial se aproxima. E esse não é um casarão qualquer, mas a casa de Adolf Hitler. Logo Pierrot se torna um dos protegidos do Führer e se junta à Juventude Hitlerista. O novo mundo que se abre ao garoto é cada vez mais perigoso, repleto de medo, segredos e traição. E pode ser que Pierrot nunca consiga escapar.?

O livro é dividido em três partes e tem como plano de fundo a Segunda Guerra Mundial. A primeira parte temos Pierrot criança vivendo em Paris, com seu coração totalmente puro e sem entender o motivo das brigas entre seu pai Alemão recém saindo do front da guerra e sua mãe Francesa. É de fundamental importância ressaltar aqui que seu melhor amigo era judeu e surdo. A delicadeza que o autor trata essa amizade na primeira parte do livro é tão comovente quanto a retratada no outro livro já mencionado. A segunda parte do livro já temos um Pierrot órfão que passa de um Orfanato na França para morar com sua tia, que até então nunca havia visto na vida. Tia Beatrix era governanta em uma casa (quase palácio) no alto da montanha que era conhecida como Berghof. Muito acontece nessa parte do livro, vez que o menino se vê obrigado a seguir regras jamais pensadas pois o dono da casa era um alemão extremamente rígido. A adaptação é bem difícil no começo, pois o menino se vê obrigado a deixar parte de seu passado em uma parte da memória, tem seu nome mudado para não soar tão francês, descobre a real história de vida de seus pais e o porquê tia Beatrix nunca apareceu em sua vida. Na terceira parte já temos um Pierrot totalmente envolvido com todos os planos de Hitler, não literalmente já que nunca lutou na Guerra, mas sabia cada passo que seria dado e cada terra que seria tomada para a construção de presídios para os judeus. Temos o fim da Guerra, a morte de Hitler e a tomada da casa. Muito aconteceu na vida de agora um adolescente Pierrot, que carregava com pouca idade um mundo de lamentações, culpa, saudade e muito mais. O autor nos entrega um final para o que ele propôs desde o início mas o Epílogo é para mim o real choque de realidade do livro.

Esse livro me surpreendeu 100%! Recomendo para todos que tem interesse a saber mais sobre a Guerra. Favoritei, dei 5 estrelas e daria muito mais. Uma leitura extremamente rápida e clara. O autor retratou muito bem todas as situações e falas. Conseguiu transmitir em mim a raiva, tristeza, dor e principalmente o arrependimento.
comentários(0)comente



Cesar Loyola 17/01/2022

John Boyne, como sempre, me surpreende com sua maneira de contar uma história. Nessa história onde um menino órfão, que passa por diversas dificuldades em sua infância se deixa seduzir pelo poder. Realmente uma livro cheio de surpresas, sensibilidade, angústia e um tanto de repúdio pelas atitudes todas pelo personagem seduzido pela falsa sensação de poder.
comentários(0)comente



CInt_lo 15/01/2022

Não tão bom como o menino do pijama listrado, mas percebo certo contaste com a pureza do Bruno em menino do pijama listrado e o ?Peter? desse livro. Aqui temos uma criança que participou do ideal nazista e tinha noção do q estava acometendo, ele só recusou a ver por
Muito tempo
comentários(0)comente



Zanucoli 07/01/2022

O poder corrompe?
O que aconteceu com você Pierrot? Era um menino tão doce quando chegou. É fácil assim corromper os inocentes?
comentários(0)comente



Carol 06/01/2022

Definitivamente surpresa
É impressionante como o autor, John Boyne, conseguiu escrever histórias que se parecem muito sob um olhar menos cuidadoso - O Menino do Pijama Listrado e O Menino no Alto da Montanha - Mas que na realidade são completamente opostas em relação a perspectiva da guerra que abordam. A transformação do Pierrot ao longo do livro é ainda mais chocante se pensarmos que muitas crianças tiveram o mesmo destino.
comentários(0)comente



Kelly.duarte 31/12/2021

Decepcionada
Decepcionada com esse livro, pra mim o autor tentou justificar atitudes que não tem justificativa, maldades e atitudes preconceituosas em uma mente influenciável e que so pioram conforme o personagem cresce.
comentários(0)comente



Totor 30/12/2021

Um grande nostalgia...
Reli esse livro no último mês e foi simplesmente fantástico retornar à este mundo tão fictício e tão real ao mesmo tempo...
A história é capaz de mesclar com precisão os fatos reais da vida de Adolf Hitler com a história de um garoto francês e simples, de nome Pierot, que por ventura acaba indo morar na mansão de férias de Hitler, onde sua tia, Beatrix, é a governanta.
comentários(0)comente



lau 19/12/2021

Nota 10/10
não me decepcionou em nada! livro empolgante, desafiador, eletrizante que te prende a todo momento. cada vez que você ler que mais e mais.
retrata a história de Pieter (Pierrot) um meninos francês que após a morte de seus pais foi obrigado a morar em um orfanato. sua vida é colocada de cabeça para baixo quando a sua tia Beatrix chama-o para morar com ela, o problema é que o proprietário da casa é o próprio Líder do partido-Nazista.
o ponto forte do livro é que o tempo todo ele te traz informações excruciantes e momentos impactantes! recomendo muito.
comentários(0)comente



148 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR