Holocausto

Holocausto Dimas da Cruz Oliveira




Resenhas - II Guerra Mundial: holocausto


13 encontrados | exibindo 1 a 13


@stoppajoao 25/11/2021

Holocausto?
?é um fenômeno talvez único em toda a História da humanidade: pela primeira vez uma nação moderna, a Alemanha, tentava realizar o extermínio sistemático de uma nação inteira: os judeus dispersos pelo continente europeu.
comentários(0)comente



Dante 17/06/2020

Discutindo História. Holocausto, "A banalidade do mal".
Concordo com o escritor, quando relata, uma das maiores injustiças cometidas por alguns historiadores da atualidade consiste na negação do Holocausto, ou seja, em desacreditar de que houve uma matança sistemática de judeus, a um nível industrial, de grosso modo. Judeus, ciganos, homossexuais, entre outros grupos minoritários considerados " inferiores" por Adolf Hitler e seus comandados. Gostei a forma que o texto se desenrola, começa com as origens. As perseguições que buscavam destruir os Judeus da Europa. E esclarece a diferença entre a sistemática perseguições que Hitler estalou. Uma coisa é a inquisição perseguir é matar judeus por sua fé, neste caso, se os Judeus negacem a fé, seriam batizados. Já no sistema de Hitler, só bastava ser judeu, nem que seja de uma descendência de bisavó, não precisava ser praticante da religião judaica, podia ser um judeu protestante. Se tivesse sangue Judeu, já estava condenado aos terríveis campos de concentração, a indústria da morte.
A cada capítulo, cada frase, cada palavra, sua mente entra em choque, com as mais terríveis atrocidades cometidas durante o Holocausto. Hitler e seus comandados, levaram ao limite a maldade humana, a selvageria com elegância nas indústrias da morte. Sistemática e especialmente preparadas para matar em grandes quantidades o maior número de pessoas. Os famosos e terríveis campos de concentração. Quando, você lê uma frase, que fiz que a cada 25 minutos morria cerca de 700 pessoas. É algo assustador. Mais assustador é que vários líderes desses campos, no final do dia, ia para igreja, parques, cinemas levavam uma vida normal, como se o serviço se tirar vidas fosse como trabalhar em uma empresa qualquer, simples. A " banalidade do mal" como a autora Hannah Arendt muito bem pontua. É algo inimaginável. O mais incrível em tudo isso é que, no meio dessa sistematização da morte. Jurgil almas bondosas. Embora esse evento, tenha servido de amostra, ou melhor, tenha sido a mais terrível amostra daquilo que Hannah Arendt denominou acertadamente "a banalidade do mal", o Holocausto também nos apresenta exemplos magníficos de coragem e generosidade, de dedicação ao semelhante e ínsita caridade. O destaque nesse sentido, além dos diplomatas que favoreceram a imigração de judeus da Alemanha após a promulgação das Leis de Nuremberg, cabe a uns poucos homens que se transformam em lenda; alguns deles é Oskar Shindler, Raoul Wallenberg, Papa Pio XXII e a brasileira Aracy de Carvalho Guimarães Rosa. Este livro, representa um conteúdo que todos devem ler, por obrigação, afim, da humanidade nunca esquecer os horres passados e nunca cometerem novamentÉ.
comentários(0)comente



Juliana 15/02/2021

Nem mais, nem menos.
Não quero ser cruel no comentário deste livro, não é que eu o veja como ?ruim? mas não é como se conseguisse defini-lo como ?bom?. O livro é curto com tamanho da fonte maior que o padrão, o que já deixa claro desde o início que o leitor não deve esperar muito da leitura. As informações por mais que poucas são devidamente organizadas para melhor didática. Para quem quer começar um estudo sobre o holocausto é um começo confortável, atraindo o leitor para novas leituras e aprofundamento. No mais só há duas coisas que me incomodam: um, o autor passa páginas e páginas elogiando o Papa XII com clara influência de sua própria crença (esperava que ele fosse mais neutro, sem fanatismos); dois, uma das referências bibliográficas do livro é a Wikipédia. Apesar de tudo, Dimas da Cruz Oliveira escreve em uma linguagem tranquila e eu indicaria o livro para qualquer amigo interessado na temática.
comentários(0)comente



vaness 20/07/2020

desumano
parafraseando uma passagem do livro, de tão horrível a história do holocausto, nem poderia ser chamada de ?crime contra a humanidade?, pois foi bem mais que isso.
comentários(0)comente



Carlos Alberto 15/09/2021

Holocausto de Dimas da Cruz Oliveira é livro bem curtinho que nos mostra de forma sucinta uma das maiores chacinas que já aconteceu ao longo da história da humanidade. Primeiramente com a ascensão ao poder de um extrangeiro em uma Alemanha que capengava pós 1° guerra mundial, onde em um tom messiânico distorcido conseguiu por meio de sua autobiografia e de propagandas enganosas, converter seguidores a fazerem as atrocidades que fizeram. Contudo, Dimas também nos mostra o quão demorado foi a reação dos outros países frente ao estrago humanitário que Adolf Hitler já fazia na Alemanha e nos países vizinhos, o que no final poderia ter poupados alguns milhares de vidas das pessoas marginalizadas durante o governo nazista...
Holocausto é um bom livro para nós lembrar de nosso cruel passado e não nos esquecermos daqueles que foram vítimas de um regime baseado no racismo.
comentários(0)comente



Malu.Guimaraes 18/08/2016

Maravilhoso pra quem se interessa
Com linguagem fácil e que flui o livro conta em capítulos pequenos (separados por acontecimentos ou em algo que o autor quer detalhar) a história do Holocausto. De forma deliciosa e deprimente consegui visualizar toda a cena da Guerra. Chorei em algumas partes e realmente me entreguei a leitura, passa longe de livros didáticos chatos. Curiosidades e detalhes sobre o temível líder nazista, sobre as mortes e como chegou a tal ponto. P.S. Sou péssima em pontuação, então desculpem. Eu realmente precisava indicar esse livro (todos os 3 do box na verdade)!!
comentários(0)comente



Inlectus 21/06/2018

Bom.
Um bom esboço.
comentários(0)comente



Maxon.Nogueira 28/11/2018

Mesmo com apenas 128 páginas ''Holocausto'' de Dimas Da Cruz Oliveira consegue passar de uma forma clara e objetiva os horrores do nazismo. De forma rápida Dimas nos conta como Hitler subiu ao poder e obteve um poder imenso, começando sua política antissemita. Dono de uma personalidade conturbada e uma mente diabólica Hitler acusava os judeus pelas desgraças na Alemanha e queria assim segundo ele ''purificar'' a Europa dos males causados pelos judeus.

Com sua política entrando em ação os judeus foram os que mais sofreram; capturados, zombados, ridicularizados, presos e mortos em câmeras de gás, fuzilados esse é o retrato do ódio que Hitler nutria pelos judeus, o livro nos conta sobre as barbaridades que acontecia em diversos campos de concentração bem como o número detalhado de pessoas mortas. O holocausto nos mostra como e até onde pode ir uma doutrina tão nefasta com é o nazismo e como isso deixa marcas profundas na humanidade.

Uma frase que me marcou lendo o livro foi: ''IMPORTA MANTER VIVA A MEMÓRIA DO HOLOCAUSTO, A FIM DE EVITAR QUE ELE SE REPITA.''
comentários(0)comente



CAMBARÃ 17/08/2020

Fazer o mesmo seria justiça
Mesmo o livro sendo curto nos faz refletir do mesmo modo, nunca vou aceitar essas mortes como algo feito no contexto de guerra como muitos me falaram e nunca vou ver como normal.
Sempre que vejo algo sobre o holacauto me repergunto se o as sentencas aos criminoso foram suficientes justas, no fundo me vem algo que diz: pena de morte a tds
Porém assassinar pessoas me tornaria igual ou pior que eles isso é uma questão muito difícil de ser tomar mesmo q eles não sejam assassinatos por minhas mãos, penso q mais correto, se é q exista pensa severa suficiente para esse crimes e ao meu ver a morte para esses Seria mais um prensete do que uma punição então concluo q a prisão perpetuar seria melhor e que assim esses até o fim da vida de algum forma sofra com o q fez ou com sua vida atracafiada.
Sei q muitos tiveram pensas ridículas perantes seus crimes mas não posso ser contra o assassinato dos judeus e a favor da pena de mortes para os assassinos deles.
comentários(0)comente



Leonardo 14/12/2020

Embora seja um livro com poucas páginas, o autor conseguiu demonstrar os horrores do holocausto e a banalidade do mal.
comentários(0)comente



Jeferson Souza 12/02/2021

Até que ponto pode chegar o preconceito!
Último livro que li da coleção escrita pelo autor, achei o mais interessante dos três, pois descreve como e porque ocorreu um dos episódios mais horríveis da Segunda Guerra Mundial, que é o Holocausto.

"Para que o mal triunfe basta que os bons fiquem de braços cruzados." Edmund Burk.
comentários(0)comente



John 27/06/2021

Resumão
Ótima literatura para quem gosta de história. Cita alguns dos pontos principais da história do Holocausto. Não é um livro cheio de detalhes ou maçante.
comentários(0)comente



Vinicios 18/10/2021

Simplesmente Fascinante
Para quem gosta de História, essa trilogia é simplesmente sensacional.
Comecei pelo livro que fala sobre o Holocausto, apesar de ser um resumo e contar os principais acontecimentos sobre o assunto, o livro tem uma escrita bem simples e faz algumas citações de outros autores sobre o mesmo assunto.
Sempre gostei de História, mas com esse livro comecei a ver que o Holocausto não aconteceu somente na Alemanha, mas também em vários outros países da Europa, e a caça aos judeus foi o ato mais obscuro (que sabemos até o momento) do ser humano.
comentários(0)comente



13 encontrados | exibindo 1 a 13


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR