Serviço Secreto

Serviço Secreto Lee Child




Resenhas - Serviço Secreto


4 encontrados | exibindo 1 a 4


LT 09/01/2017

M.I. Froelich está encarregada da segurança do novo vice-presidente dos Estados Unidos, e pra saber se está fazendo seu trabalho direito, contrata Jack Reacher para testar sua equipe. Reacher com a ajuda de uma antiga companheira encontra várias falhas no esquema de Froelich, o que a assusta, pois depois conta a Reacher que a ameaça é real... É aí que a tensão realmente começa, e foi o que me fez não parar mais de ler o livro. Reacher é um personagem muito bem escrito, seguro de suas ações, com uma personalidade muito bem desenvolvida, bom de briga e sempre pronto pra agir.

Froelich é praticamente o oposto dele, quase paranoica com seu serviço, eu diria, e com ligações demais com seu passado que é incapaz de desfazer, o que a torna mais vulnerável. O autor nos mostra vários fatos sobre o passado dela, sua ligação com Jack Reacher, seu sentimento de culpa pela morte de seu ex-namorado (Sem mais detalhes!!). A forma como Reacher tenta fazer com que ela supere essa insegurança é bem legal, sendo sempre positivo na hora do serviço, procurando deixá-la confiante (a experiência de campo dele ajuda muito nisso).

No decorrer da história, várias ameaças por escrito são enviadas para o serviço secreto americano, assinadas com uma impressão digital que não consta nos registros, mas nada com dados específicos ou horários, dificultando muito o trabalho de Froelich, aumentando ainda mais o mistério sobre quem está por trás de tudo.

O autor nos apresenta o método de trabalho do serviço secreto, os detalhes, observação do ambiente, possíveis situações a serem consideradas, tudo isso intercalando com a vida pessoal dos personagens, seus medos, seus passados, seus motivos para estarem ali dando tudo de si para defender uma pessoa importante com uma escrita sem complicações, sem deixar o livro cansativo de ler. Há inclusive uma história paralela de Reacher no início do livro, que mostra a preocupação dele em ajudar um casal de músicos com quem pegou carona, uma atitude bem legal do personagem durão, mostrando seu lado mais humano.

A edição nacional do livro vem com páginas brancas, a fonte tem um bom tamanho e não lembro de ter encontrado erros no texto. Como leitor, recomendo demais a leitura, não só pela história, mas pela escrita do autor, e o tema utilizado que achei bastante interessante. As partes de ação não contém exageros e dão um bom ritmo ao livro, sendo alternadas com a investigação e os eventos do vice-presidente, enfim, nada a reclamar desse! Depois dessa leitura, é mais um autor que entrou para os meus favoritos, com certeza vou ler o restante da série Jack Reacher!

[QUOTES]

" - Você vai morrer."

"- Quando isso precisa ser feito? - perguntou.
- O mais rápido possível- respondeu ela.
Ele fez que sim com a cabeça.
Arrastou-se para fora do banco e se levantou.
- Ligo pra você em dez dias - disse."

Resenhista: Júlio César.


site: http://livrosetalgroup.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Blog De Bem Com a Leitura 02/11/2016

Jack Reacher é um homem que anda sozinho e sem compromisso, não tem emprego, endereço ou qualquer contato. Ele é um ex-militar experiente, muito inteligente, estrategista e um ótimo atirador, além de ter um bom sarcasmo também. Jack é um ex-militar quase impossível de se encontrar, mas para M.I. Froelich, a nova chefe da segurança do serviço secreto, não foi tão difícil assim.

A agente estava com um problema grave e precisava da ajuda dele. O vice-presidente estava sendo ameaçado e ela precisava testar a segurança, precisava saber onde sua equipe tinha falhas. Alguns anos atrás, o nome de Jack surgiu em uma conversa e, na ocasião, ele foi indicado por ser o único que conseguiria cumprir o serviço. Como Jack não consegue negar um pedido de ajuda, aceita a proposta.

Froelich teve um relacionamento com Joe Reacher, irmão de Jack, há mais de cinco anos ele foi assassinado e ela nunca conseguiu esquecê-lo. Joe era tão inteligente quanto seu irmão e já havia sugerido que uma auditoria na segurança poderia ser feita e o único que poderia realizar, seria o seu irmão. Agora, anos mais tarde, Froelich decide colocar o esquema de Joe em prática e pede ajuda para Jack.

Jack precisa tentar matar o vice-presidente (não de verdade, claro, apenas ver onde poderia ter êxito se realmente quisesse matá-lo) e o serviço é ultra-secreto, ninguém pode ficar sabendo e se for pego não poderá contar com a ajuda dela. Para realizar a tarefa, ele chama uma velha amiga e os dois agem sem serem notados durante alguns dias e no final, conseguiriam matar o vice-presidente por pelo menos 3 vezes. Ao saber do resultado, Froelich fica preocupada e decide abrir o jogo com eles.

Froelich teve um relacionamento com Joe Reacher, irmão de Jack, há mais de cinco anos ele foi assassinado e ela nunca conseguiu esquecê-lo. Joe era tão inteligente quanto seu irmão e já havia sugerido que uma auditoria na segurança poderia ser feita e o único que poderia realizar, seria o seu irmão. Agora, anos mais tarde, Froelich decide colocar o esquema de Joe em prática e pede ajuda para Jack.

Jack precisa tentar matar o vice-presidente (não de verdade, claro, apenas ver onde poderia ter êxito se realmente quisesse matá-lo) e o serviço é ultra-secreto, ninguém pode ficar sabendo e se for pego não poderá contar com a ajuda dela. Para realizar a tarefa, ele chama uma velha amiga e os dois agem sem serem notados durante alguns dias e no final, conseguiriam matar o vice-presidente por pelo menos 3 vezes. Ao saber do resultado, Froelich fica preocupada e decide abrir o jogo com eles.

Leia mais no link > http://vocedebemcomaleitura.blogspot.com.br/2016/11/resenha-servico-secreto.html

site: www.vocedebemcomaleitura.blogspot.com.br
comentários(0)comente



GETTUB 19/10/2016

TRHILLER DE AÇÃO
A primeira vez que tive contato com o personagem Jack Reacher foi no cinema, no filme com o Tom Cruise. Na verdade, nem sabia que existia uma série de livros sobre ele. Descobri quando recebi SERVIÇO SECRETO da Bertrand. Ai veio a curiosidade de descobrir como seria descrever o tipo de ação que vi no filme. Ou se existia assim tanta ação.

Devido ao filme, durante a leitura, não foi fácil desvincular a imagem do ator com a do personagem que Lee Child criou. Assim, nem tentei e visualizei o Tom Cruise o tempo todo. Não sei se isso é bom rsssssss

Bem, a história segue aquela linha de aventuras de ação misturadas com política que costumamos ver nos filmes americanos desse gênero. Jack é o cara que não tem moradia fixa, que se isola do mundo a seu jeito, mas que está sempre por dentro do que interessa a ele, principalmente para se proteger. Ele sempre tem a ideia certa, seja através de sua inteligência e perícia, seja nos chutes que dá.

Por causa de suas habilidades, o Serviço Secreto, para testar a confiabilidade de seus esquemas de segurança, contrata Jack para ele entrar na Casa Branca e chegar perto do vice-presidente dos EUA. Obviamente, ele consegue. Três vezes! Mais do que isso: ele descobre que realmente existe um plano em andamento contra a vida do vice-presidente.

A narrativa é bastante direta e cheia de jargões. Existem vários trechos muito bem montados em termos de clímax, sem falar que o autor não se limita a matar personagens secundários, mas parte para os importantes também, o que é um ponto muito positivo, porque surpreende o leitor e dá um tom mais verossímil à história.

O único ponto da narrativa que não gostei, foi a tentativa de criar situações românticas que convencessem. Bem, isso, pelo menos para mim, não funcionou. Ficou superficial e mais do tipo: Jack é foda, todas as garotas querem ele. Achei forçado. Mas acho que é uma característica do autor e do personagem. Então, ignorem.

Após finalizar a leitura, cheguei à conclusão que Tom Cruise foi a escolha certa para interpretar Jack. O ator tem toda a confiança que o papel exige, além daquele olhar arrogante e atrevido.

De qualquer forma, isso não atrapalha em nada. Eu estranhei mais, porque não é o gênero de leitura que costumo ter, mas não considero ruim. É só questão de hábito mesmo. Para quem gosta de um thriller de ação, é um prato cheio.

site: http://www.gettub.com.br/2016/10/servico-secreto.html
comentários(0)comente



Adri 05/09/2016

Serviço Secreto (Jack Reacher #6) - Lee Child
Aqui temos Jack Reacher, um ex-policial do Exército que vive uma vida simples, viajando sem destino, somente com a roupa do corpo e com poucos pertences. Reacher não tem casa, não tem celular, não tem cartão de crédito, e nem emprego. Vai vivendo do jeito que der vontade. E isso complica um pouco as coisas caso alguém o procure. Se não fosse pelos saques em sua conta corrente, M.I. Froelich nunca iria encontra-lo.

Froelich é a mais nova chefe de segurança do vice-presidente eleito, e alguém parece decidido a não deixa-lo nem tomar posse. Assim, ela decide contratar alguém de fora, sem que ninguém saiba, para testar sua segurança, encontrar potenciais falhas, e descobrir quem está por trás dessas ameaças. E imediatamente decide que Jack Reacher deve ser essa pessoa, mesmo que nunca o tenha conhecido. Ele será perfeito para o trabalho.

Assim, Reacher terá o trabalho de encontrar falhas no sistema de segurança montado por Froelich, e ela terá que se esforçar ao máximo para não deixa-lo encontrar nada. Além disso, eles terão que identificar essa ameaça, que cada vez mais parece um trabalho interno. Sem saber em quem confiar, Froelich vai ter que contar somente com a ajuda de Reacher e Neagley, antiga colega de Reacher no Exército, para resolver esse problema, antes que seja tarde demais.

E eles vão ter que correr contra o tempo se quiserem salvar o vice-presidente, porque as ameaças estão cada vez mais perigosas. E, mesmo seguindo pistas atrás de pistas, eles não se veem nem um pouco mais perto de descobrir o que realmente está acontecendo. A dupla que vem ameaçando-os, isto é, eles acreditam que seja uma dupla, parece estar sempre um passo a frente. Eles precisam parar de jogar na defesa e partir para o ataque, e logo.

Serviço Secreto é um livro que, mesmo não tendo me prendido completamente, me surpreendeu, e eu gostei. Não é o melhor livro que eu li do gênero, nem de perto, mas ainda assim é muito bom. E uma coisa que eu percebi é que o autor tem coragem de fazer o que quiser com os personagens, não interessa o quão importante eles forem para a história. E isso me surpreendeu bastante, teve um acontecimento que eu li e simplesmente não acreditei, tive que voltar para ler de novo e de novo.

A série Jack Reacher é grande, tem 20 livros publicados nos Estados Unidos, e esse é o sexto ou sétimo publicado aqui no Brasil. Fui dar uma olhada nos outros depois de ler esse e descobri alguns que já conhecia e que já tinha vontade de ler, mas nunca tinha dado muita atenção. Vou ver se agora consigo eles, porque o personagem é bastante interessante e acredito que vá gostar dos outros livros também.

A edição da Bertrand está muito boa, a capa é bonita, as letras possuem um tamanho agradável e não notei erros. Única coisa que não gostei muito foi a folha branca, prefiro as amareladas, porém é questão de preferência, e não atrapalhou a leitura. Gostei da história, gostei dos personagens, e indico a quem gosta de livros do estilo.

site: http://stolenights.blogspot.com.br/2016/09/resenha-servico-secreto-lee-child.html
comentários(0)comente



4 encontrados | exibindo 1 a 4