As Letras do Amor

As Letras do Amor Paula Ottoni




Resenhas - As Letras do Amor


38 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3


Lê | @lelendolido 06/09/2017

As Letras do Amor - Paula Ottoni
Bianca tem 19 anos e está passando por um momento complicado em sua vida, ela acabou de largar a faculdade, pois não sabe se quer continuar com o curso que escolheu, e seus pais estão em processo de separação. Seu namorado Miguel está indo morar um tempo na Itália a trabalho, com isso Bianca vê a oportunidade de ir junto para fugir dos problemas, conhecer um lugar novo e aprender coisas novas.

Em Roma, eles vão morar com o melhor amigo de Miguel, o Enzo, que disponibilizou um quarto de seu apartamento ao casal. Já na cidade, Bianca vai procurar um trabalho, um curso de italiano e conhecer as belezas do local. Com o passar do tempo, Bianca e Miguel, que trabalha mais do que o esperado, começam a se distanciar, e Bianca e Enzo, que está sempre disposto para ajudá-la, começam a se aproximar. Mesmo com a atração que Bianca começa a sentir por Enzo, ela se esforça para ficar mais tempo com o namorado, contudo Miguel está focado no trabalho e não tem tempo para ela
.
Em um lugar totalmente diferente, longe da família e de sua melhor amiga, Bianca terá que lidar com novos sentimentos e tomar decisões que podem mudar completamente sua vida.

Minha opinião

Meu problema com o livro começou logo nas primeiras páginas. Desde o começo Bianca mostrou-se imatura, insegura e infantil. Não consegui me apegar por nenhum personagem. Acredito que seja pelos modelos básicos de personalidade que já estão tão estereotipados que chega a cansar. Miguel, o namorado machista problemático, Enzo, o lindo perfeito, e Bianca, a virgem coitadinha.

O triângulo amoroso não me convenceu. Tudo bem ela se apaixonar pelo melhor amigo do namorado, mas o modo sem graça que ela encara tudo me cansou. Na verdade, não senti ela dividida entre eles, desde o início ela já estava cansada do namorado e mesmo quando ela tentou dar uma segunda chance para seu namoro, ela estava fazendo aquilo por culpa e não porque realmente era aquilo que ela queria. O Enredo é fraco e o desfecho é bem obvio e clichê. A todo o momento sabemos como o livro terminará.

Acho que o problema da personalidade dos personagens até seria irrelevante se não fosse o modo como a trama foi conduzida. Até antes da viagem Miguel era um namorado maravilhoso, assim que coloca os pés em Roma, vira um namorado distante e despreocupado com o relacionamento. Bianca chega no aeroporto já achando Enzo o cara mais lindo e maravilhoso do mundo.

Com isso, chego no ponto mais crítico do livro, ela viaja preocupada com sua virgindade, sabendo que lá, como dividirá o quarto com Miguel, o momento sozinha com ele uma hora terá que acontecer. Ela simplesmente transa com ele porque acha que deve e não porque tem vontade. Para piorar, na hora, ela pensa em Enzo. Gente que isso?! Se ela não queria ou não estava preparada, não devia ter feito nada. Para ajudar com esse momento nada romântico, ela fala de desconforto e dor.

A narrativa da Paula é bem leve e simples. Um livro muito rápido de ler. Destaco uma coisa legal do livro: A playlist. No início de cada capítulo, há duas músicas para escutar enquanto lemos. Gostei muito das dicas, algumas músicas eu não conhecia.

"Os obstáculos não existem apenas para tornar as coisas mais difíceis e interessantes."

O livro trata de assuntos bem adolescentes com um toque de imaturidade. O que é perfil da maioria dos jovens, mas nada muito profundo. Acredito que a autora quis abordar o amadurecimento pessoal. Mas já aviso: As Letras do Amor é um livro para quem gosta de um romance leve e cliché.

site: http://www.lelendolido.com.br/2016/12/resenha-66-as-letras-do-amor-paula.html
comentários(0)comente



Fabi | @psamoleitura 23/08/2017

{resenha feita no blog PS Amo Leitura}
Bianca é uma garota de 19 anos. Largou a faculdade após alguns anos de curso, pois descobriu que aquilo não era o que ela queria para sua vida. Está passando por um momento difícil em casa já que seus pais querem se divorciar. O único apoio que ela encontra é em Miguel - seu namorado - e em Mari - sua melhor amiga.

Miguel irá mudar-se por seis meses para Roma, pois sua família está abrindo um negócio por lá. Bianca como não tem mais nenhuma responsabilidade com a faculdade e ainda não se decidiu, vê a oportunidade perfeita para passar um tempo fora e se encontrar. Além do fato de que será fácil para Bianca viver um período na Itália, pois ela tem nacionalidade Italiana.

No começo seus pais relutaram em aceitar sua ida insistindo que ela deveria investir em outra graduação o mais rápido possível, mas no final, seus pais acabaram cedendo. Bianca está super entusiasmada em ir para um outro país, mas o medo lhe atinge: viver com Miguel, ser como uma esposa para ele... Talvez ela não esteja preparada ainda para isso.

Mesmo com seu receio, mudam-se para um apartamento em Roma junto com o melhor amigo de Miguel - Enzo. Bianca não deixa de reparar o quão bonito Enzo é e logo vem em mente que ela deveria juntar Enzo e Mari. Mas, infelizmente, essa ideia não passará apenas de uma ideia, pois um sentimento entre eles irá surgir. Um sentimento maior de amizade.

Com um tempo morando lá, Bianca começa a descobrir o que ela realmente quer seguir na sua carreira, descobre o que é o verdadeiro significado do amor e sua vida muda completamente.

O livro trata de amor, amizade e sobre a Itália. Uma amizade que tornou-se amor; Um amor que tornou-se amizade; Uma amizade que foi despedaçada; Novas amizades que foram criadas... Eu adorei todas as páginas e a escrita da Paula. É uma escrita leve, simples, porém cativante! Realmente me senti na Itália - mesmo não conhecendo! E claro, o livro é um pouco clichê, sim, mas transborda fofura em cada virar de página.

site: http://psamoleitura.blogspot.com.br/2016/09/resenha-as-letras-do-amor.html
comentários(0)comente



Gabriele Sachinski 20/03/2017

Resenha do Blog Entre páginas e Sonhos
Aos 19 anos, Bianca se encontra insatisfeita com seu curso de graduação e resolve trancá-lo até decidir o que realmente gostaria de cursar. Para piorar, seus pais estão se divorciando e o clima em casa anda bem pesado. A única coisa que ainda parece estar nos trilhos é seu namoro com Miguel, de quem recebe o convite para morar seis meses em Roma, enquanto ele abre uma filial da empresa da família na capital italiana.
Vendo nesse convite a oportunidade perfeita para fugir de seus problemas aqui no Brasil, descobrir sua vocação e, de quebra, fortalecer sua relação com Miguel, Bianca aceita o convite e eles viajam para Roma, onde dividirão um apartamento com Enzo, o melhor amigo de Miguel.
Enzo é italiano, mas morou um certo tempo no Brasil e, portanto, conhece bem o português. Como Miguel está atarefado demais com os preparativos para a instalação da loja, Bianca conta com a ajuda de Enzo para encontrar um cursinho de italiano, achar um emprego e fazer novas amizades. Essa proximidade faz com que ambos descubram que têm muitas coisas em comum e eles acabam se tornando grandes amigos.

“Se a vida não era um desafio, e se suas primeiras escolhas fossem as que ficariam para o resto da vida, então o que seria o destino? Seria ele apenas uma pilha de erros baseados no primeiro ou uma montanha de dificuldades para que pudesse guiar a si próprio para o caminho certo?” (pág. 82)

Já na sinopse sabemos que teríamos um triângulo amoroso entre Miguel, Bianca e Enzo. Confesso que isso já me fez ficar com um pé atrás, visto que sou totalmente contra traições e infidelidades e já comecei o livro com certa antipatia pela Bianca e colocando Miguel como o ‘coitadinho’ da história. Com o desenrolar da trama, meus sentimentos se alternaram em achar Bianca uma sem vergonha descarada e querer dar um murro na cara do Miguel e dizer que ele bem merecia o par de chifres que iria levar (ou não).
Enfim, logo que eles se mudam, Miguel mal para em casa, pois está cheio de trabalho para fazer e Enzo e Bianca acabam passando muito tempo juntos. Como Enzo é inteligente, divertido e muito bonito, nossa protagonista passa a ter uma quedinha por ele e questionar seu namoro que vai de mal a pior. Nessa hora eu fiquei morrendo de raiva dela, porque, verdade seja dita, o cara estava trabalhando. Tra-ba-lhan-do. Ele não tinha tempo para ficar levando a dondoca para passear.
Mas é aí que a história dá uma reviravolta. De namorado ausente por motivos de trabalho, Miguel passa a namorado ausente por ser um completo babaca. Como estava trabalhando bastante, ele se acha no direito de compensar isso saindo para se divertir nas noitadas italianas, sem nem o menos avisar a namorada. É nesse momento que eu passo a torcer por Enzo e Bianca.
Se eu fosse a Bianca, já tinha dado o pé nesse Miguel e ficado com o Enzo (ou com nenhum, verdade seja dita), mas como para quem está dentro tudo é muito mais complicado, ela se vê dividida entre a vontade e a culpa e seguimos acompanhando seu dilema por vários capítulos, mesmo sabendo desde o início qual seria o desfecho da história.
O que mais gostei nessa história é a forma ricamente detalhada que a autora faz do cenário italiano, o que me deixou com ainda mais vontade de conhecer a Itália. Outro ponto positivo é a escrita fluida e o ritmo agradável de leitura, não se tornando um livro chato e maçante (apesar do enredo bem clichê).
Quanto à parte física do livro, a Editora foi muito caprichosa. As folhas são amarelas, a fonte é de um tamanho bom e a diagramação é simples, porém com alguns detalhes românticos que combinam muito com a história em si. Em cada capítulo, a autora cita uma playlist para ouvir enquanto lê – uma associação a um hábito de Bianca.
Como um todo, eu gostei do livro, pois além da história ainda terminei com ótimas indicações de músicas para ouvir e suspirar. Recomendo (o livro e as músicas, rs)!


site: http://www.entrepaginasesonhos.com.br/2017/03/resenha-do-livro-as-letras-do-amor-de.html
comentários(0)comente



Tatiana.Bianque 27/02/2017

Verdadeira viagem à Itália !!!!
Muito diferente do que eu esperava, esse romance traz não só um triangulo amoroso, mas a luta por convicções e independência. Gostaria de ter a força de vontade e a coragem dessa protagonista, que saiu de sua zona de conforto pra se aventurar em outro país, e por consequência descobriu quem é, e o que queria para o seu futuro.
Este livro foi realmente um guia pela Itália, pesquisar as imagens e locais citados, ouvir toda a play list enriqueceu e prolongou o prazer da leitura. Por acaso conhecer a Itália é um dos meus sonhos, cada pedacinho que a Bianca visitou me fez suspirar, dá pra imaginar o tamanho do meu entusiasmo, né?
Pra mim , o livro todo foi maravilhoso, mesmo na parte dramática. Confesso que esperava um final de arrancar o coração do peito, mas não fiquei decepcionada, fiquei até satisfeita, porque pareceu mais natural, ou mais condizente com a realidade da vida.
Foi emocionante e muita vezes fofo, foi tenso mas também inspirador, sem dúvida dá vontade de fazer o mesmo que ela!
A-D-O-R-E-I !!!!!
comentários(0)comente



Karen Sales 05/01/2017

Resenhas: instagram.com/kahbooks
Bianca é uma jovem de dezenove anos que está enfrentando algumas incertezas na sua vida. Seus pais estão se divorciando, ela acabou de largar a faculdade que não gostava e agora não faz a menor idéia do que fazer. Quando seu namorado, Miguel, decide ir a Roma ajudar nos negócios da família, a oportunidade de uma mudança surge para ela, e Bianca resolve que aprender italiano, arrumar um emprego temporário e ajudar Miguel em seu negócio será um bom começo.



Porém as coisas não acontecem como ela imaginava, pois em Roma, seus empregos não duram mais que uma semana, Miguel se torna a cada dia mais ausente, e para piorar, seus sentimentos começam a mudar e o culpado disso é Enzo, o melhor amigo de Miguel, com quem moram. Enzo e Bianca se tornam amigos e a cada dia mais próximos, os dois descobrem muitas coisas em comum, o que fará a garota questionar seus sentimentos e se ver no meio de um inesperado conflito amoroso.



Eu iniciei a leitura de As Letras do Amor para fugir de uma ressaca literária, porque eu sabia exatamente o que iria encontrar nessa história. Narrado em primeira pessoa pela visão de Bianca, o livro traz em seu enredo, diversos cliclês presentes em todas as histórias cujo o triângulo amoroso seja o foco e isso não necessariamente me desagradou, porque como eu disse, eu esperava por isso.



A escrita da Paula Ottoni é bem gostosa de acompanhar, mas em certos momentos eu senti a necessidade de mais diálogos no enredo. Em alguns momentos, ela descreve as falas de outros personagens pela visão da própria Bianca e isso acaba distanciando o leitor dos demais personagens. Algumas atitudes de Bianca também me incomodaram e a forma estereotipada na construção do triângulo amoroso não trouxe nenhum diferencial na história.



Em contra partida, algo que me agradou muito foi a ambientação da história. Através das descrições da autora, eu consegui viajar pela Itália junto com os personagens e conhecer, mesmo que só pela imaginação, vários pontos do país. Em suma, As Letras do Amor foi um livro gostoso de ler e ideal para me livrar da bendita ressaca literária. Meu intuito era realmente ter uma leitura mais leve, mais despretensiosa e para isso o livro cumpriu seu papel.
comentários(0)comente



Raffafust 29/12/2016

Meu grande problema com ler romances que se passam na Europa é que sempre fico esperando um novo Anna e o beijo francês, um de meus livros preferidos no estilo.
Dessa vez fui levada à Itália pela autora Paula Ottoni que nos insere no mundo de Bianca e de seu namorado, ela jovem arrisca e acredita no amor que será para sempre deixando seu país para acompanhar o namorado em sua nova jornada no país de Andrea Boccelli. Miguel - seu namorado- parece ser tudo que ela sempre sonhou, e ainda uma super oportunidade de cortar o cordão umbilical, o rapaz que vai abrir um novo negócio com o pai é o que ela precisava para ir atrás de novos ares, quem nunca sonhou com isso, certo?
O problema está na protagonista, não me encantei com ela e quando isso acontece raramente amamos o livro, por mais que a escrita seja fofinha e que amar em Roma seja melhor do que na cidade que estamos.
As decepções vem uma a uma no novo país e ela como ainda é imatura não as recebe nada bem, por exemplo, Miguel não para em casa por causa do trabalho...quantas de nós temos maridos que chegam tarde e somos compreensivas? É isso ou rua certo? è avida adulta cobrando seu preço, mas a adolescente fora de hora sofre com tudo isso...para completar ela certamente viaja achando que arrumará um emprego digno de sessão da tarde que por pior que seja o trampo conseguirá fazer amizades incríveis para vida toda, o que também não acontece, isso é real life, amiguinha!
Então que ela conhece um carinha chamado Enzo e aí mesmo que caí de ódios por ela, detesto traições, o tal do Miguel era um fofo, que menina mala.
Os cenários, o enredo...fazem desse livro uma opção gostosa para um final de semana chuvoso onde se procure histórias de moças novas e indecisas por aventuras. Já passei da idade, mas recomendo aos mais novos... a sinopse já fala a verdade, é sobre estar dividida entre dois amores, e eu tenho sérios problemas quando o casal é formado por mais de 2 pessoas.


site: http://www.meninaquecompravalivros.com.br/2016/12/resenha-as-letras-do-amor-novoconceito.html
comentários(0)comente



Saleitura 28/12/2016

Em As letras do Amor de Paula Ottoni vamos conhecer a história de Bianca, uma jovem de 19 anos que, em meio a uma crise familiar, tem a oportunidade de passar seis meses em Roma junto com seu namorado Miguel.

Bianca está passando por uma fase difícil em sua vida que, além de seus pais estarem se divorciando, ela abandonou o curso de graduação que não estava gostando. Seu namorado que cursa Administração, vai para Roma por seis meses abrir uma empresa para o pai. Ela convida Bianca que aceita lógico vendo a oportunidade de morar com ele dando mais um passo no seu relacionamento, aprender italiano, arrumar um trabalho temporário e ajudar Miguel em seu trabalho. Eles vão dividir o apartamento com Enzo, melhor amigo de Miguel.

Tudo parece maravilhoso, mas só que Bianca não esperava era que Miguel fosse ficar tão ocupado e praticamente ser um estranho no ninho e com isso ela se vê entregue a companhia de Enzo.

Não imaginava que no meio disso tudo o seu coração viesse a se abrir para um novo sentimento, uma nova experiência que coloca em dúvida o "amor" que tinha por Miguel.

Leia a resenha completo no Blog

Resenhado por Irene Moreira
https://www.skoob.com.br/atividades/post/user/5863a99999d998857a8c56a6

site: http://saletadeleitura.blogspot.com.br/2016/12/resenha-as-letras-do-amor-de-paula.html
comentários(0)comente



Irene Moreira 28/12/2016

Em As letras do Amor de Paula Ottoni vamos conhecer a história de Bianca, uma jovem de 19 anos que, em meio a uma crise familiar, tem a oportunidade de passar seis meses em Roma junto com seu namorado Miguel.

Bianca está passando por uma fase difícil em sua vida que, além de seus pais estarem se divorciando, ela abandonou o curso de graduação que não estava gostando. Seu namorado que cursa Administração, vai para Roma por seis meses abrir uma empresa para o pai. Ela convida Bianca que aceita lógico vendo a oportunidade de morar com ele dando mais um passo no seu relacionamento, aprender italiano, arrumar um trabalho temporário e ajudar Miguel em seu trabalho. Eles vão dividir o apartamento com Enzo, melhor amigo de Miguel.

Tudo parece maravilhoso, mas só que Bianca não esperava era que Miguel fosse ficar tão ocupado e praticamente ser um estranho no ninho e com isso ela se vê entregue a companhia de Enzo

Leia a resenha completo no Blog Saleta de Leitura
http://saletadeleitura.blogspot.com.br/2016/12/resenha-as-letras-do-amor-de-paula.html
comentários(0)comente



Tami - @tami_marins 22/12/2016

Leitura leve e despretensiosa.
Bianca é uma jovem de dezenove anos que acabou de abandonar a universidade, onde cursava Pedagogia, por não estar mais se identificando com o curso escolhido. As coisas em sua casa também não estavam nada boas, pois seus irmãos barulhentos estavam cada vez mais bagunceiros e seus pais estavam em processo de divórcio.

Miguel, seu namorado, está começando a trabalhar para o próprio pai e precisa viajar para Roma, na Itália, para abrir a filial estrangeira da loja da família. Ele vai ficar por lá durante seis meses e convida Bianca para ir junto com ele. Bianca, por sua vez, vê nessa viagem uma grande oportunidade de se encontrar e acaba aceitando.

Chegando em Roma, os dois se hospedam no apartamento de Enzo, melhor amigo de Miguel. No inicio as coisas funcionam perfeitamente bem, Bianca se matricula em um curso de italiano, consegue um emprego em um restaurante e começa a conhecer o que de melhor Roma tem a oferecer, mas a medida que as semanas vão passando, Bianca é demitida, Miguel fica cada vez mais distante e seus sentimentos por Enzo começam a mudar, assim como os sentimentos de Enzo por ela.

Entre um emprego temporário e outro, Bianca tem que aprender a lidar com o que está sentindo. Será que ela está apenas confusa ou será que seu relacionamento com Miguel está com os dias contados?

•••••♥•••••

Antes de começar a leitura de As Letras do Amor fui verificar como foi feita a catalogação do livro. Está lá: ficção juvenil. Pois bem, feito isto, mergulhei na história sabendo mais ou menos o que esperar e o que não esperar. Por que eu estou falando isso? Porque li diversas resenhas falando que a história era superficial demais, então me perguntei o que estava levando as pessoas a acharem isso. Confesso que não achei a história superficial, ela poderia sim ter sido melhor trabalhada, mas, no geral, achei uma boa ficção juvenil, entenderam?

A história tem falhas, mas se formos parar para analisar a sinopse, vamos ver que ela fala sobre a busca do autoconhecimento, e de fato encontramos isso em As Letras do Amor. Bianca comete muitos erros, mas é errando que se aprende, não é mesmo?

Continue lendo a resenha no blog! ;)

site: http://meuepilogo.com/resenha-as-letras-do-amor-paula-ottoni/
comentários(0)comente



Kelly 21/11/2016

As Letras do Amor
O livro conta a história de Bianca, uma garota que está com a vida do avesso, mas que tem um relacionamento de dar orgulho, aliás, é justamente por causa de Miguel que ela está indo para Roma por seis meses, na intenção de ajudar o namorado nos negócios da família. Além disso, ela também entende que essa viagem vai ser uma forma de colocar a cabeça no lugar e pensar no seu futuro, já que largou a faculdade. Mas o que a jovem não sabe é que a cidade está preparando grandes surpresas para a sua vida, como seus sentimentos por Enzo e as atitudes do próprio namorado, que a deixa confusa quanto ao que sente. Seguindo uma linha mais adolescente, a história retrata a ansiedade da primeira vez, os efeitos da bebida, as festas inesperadas e traição.

Esse livro é um daqueles que o simples desenrolar da história já anuncia o que vai acontecer no final, e é exatamente por causa disso que não posso escrever nem mais uma linha sobre a narração, caso contrário, qualquer um vai entender de cara o que acontece no livro. Desde o começo já sabia exatamente todos os passos da personagem, quais sentimentos ela colocaria em jogo e o que faria com o seu futuro. É um clichê ambulante. Admito que isso não me cativa muito, já que você acaba perdendo o interesse em terminar a leitura, mas segui firme e constatei todas as minhas deduções, como se estivesse lendo uma obra escrita diretamente da minha imaginação. Isso é bom por um lado, já que você se enxerga nas cenas, mas também é muito ruim, pois acaba com aquela sensação de querer saber mais da história.

A leitura flui muito bem, apesar de tudo, e a escrita da autora é leve, como se a personagem estivesse escrevendo em um diário e o leitor estivesse lendo todos os detalhes da sua vida. Por ser um romance, eu me derreti em alguns momentos, como de costume, mas também fiquei um tanto chateada quanto a determinados pontos colocados como justificativa para os atos da Bianca. Inclusive, já tinha lido algumas resenhas e vi que muitas pessoas também perceberam esse deslize.

A diagramação do livro é muito bonita, a capa chama atenção pelos detalhes e as folhas são bem finas, com uma textura diferente. Percebi alguns erros na revisão, mas nada que me incomodasse de fato. Acho que é uma obra bem bacana para passar o tempo ou para aqueles que querem conhecer a escrita da Paula. Acredito que ela poderia ter ido mais além e não ter deixado tão evidente o que aconteceria no último capítulo, isso realmente acaba com toda a graça de ler uma nova história. Não é dos melhores livros, mas também não chega a ser ruim, só esperava um pouco mais.

site: http://www.caligrafando-te.com/
comentários(0)comente



Bru | @umoceanodehistorias_ 16/11/2016

As Letras do Amor é um livro nacional que pode ser definido como amorzinho e clichê. Nessa obra conhecemos a história de Bianca, uma jovem de 19 anos que acabou de largar o curso de graduação que estava fazendo e vive com seus pais que brigam o tempo todo e estão na iminência do divórcio. Miguel, seu namorado, lhe apresenta uma proposta incrível: viver alguns meses em Roma para ajudá-lo com a abertura de uma loja da empresa de seu pai.

Para fugir do que sua vida é no momento, Bianca decide partir com Miguel para Roma e testar como seria viver uma vida de casado. Eles irão mora junto do amigo de Miguel, Enzo, um rapaz muito inteligente – um nerd –, lindo e recatado.

Bianca está fazendo o possível para se encaixar, começou um curso de italiano, busca um emprego, mas Miguel está cada vez mais distante e Enzo mais próximo e isso não tem ajudado, pois diversas dúvidas surgem em sua mente. Seria possível ela não estar mais apaixonada por seu namorado, mas por seu melhor amigo? Como ela deverá lidar com isso?

“- Acho que tudo depende da sorte de encontrar alguém que combina com você. Há bilhões de pessoas no mundo, mas parece que podemos nos dar bem com apenas algumas poucas, e elas nem sempre cruzam o nosso caminho. – Ele me olha de relance, então continua encarando a rua. – E, às vezes, quando achamos essas pessoas, elas não estão disponíveis para nós.”

O livro é clichê e totalmente previsível. Você já sabe, antes da metade do livro, qual será a escolha de Bianca, então, o resto da leitura fica um pouco cansativa, mesmo com alguns acontecimentos aqui e ali.

O que me fez não gostar tanto assim da história não foi sua previsibilidade ou o triângulo amoroso, mas, sim, umas escolhas que os protagonistas tomaram que são inaceitáveis para mim. Além disso, Miguel foi um personagem odioso. Não consegui simpatizar com ele. Quem leva a namorada para um lugar, alega gostar dela e a deixa solta para o melhor amigo cuidar? Ele entregou a Bianca nas mãos do Enzo e não deveria ter do que reclamar!

“Miguel sempre foi um garoto atraente para as meninas, me lembro bem, e até nas fotos que vi de quando ele era mais novo, ele parecia de algum modo encantador para um adolescente. Sou ciumenta e acabo ficando um pouco decepcionada por ele não demonstrar o mesmo. Não que eu queira um cara superciumento pegando no meu pé, ah, não, mas o sentimento de ciúme demonstra que a pessoa se importa e gosta, não? Às vezes acho que Miguel no fundo gosta quando outras caras me acham bonita. Como se isso fosse uma espécie de autoafirmação para ele, sei lá.

Apesar disso, a leitura é leve e envolvente. Você começa a ler e quando percebe já terminou e está abraçando o livro, pois a ambientação é incrível. A Paula escreve com muita propriedade sobre os lugares e você se sente visitando Roma e vivendo junto dos personagens, que foram todos muito bem construídos, por sinal.

Recomendo essa leitura para quem gosta de uma história clichê e leve para ler entre livros densos ou num final de semana chuvoso.

“Porque a gente pode até ficar atraída pelo físico, mas, quando se descobre que o que há por dentro daquela pessoa é o que você quer, a sensação é completamente diferente.”

site: http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/2016/10/resenha-as-letras-do-amor-paula-ottoni.html
comentários(0)comente



Mari Scotti 15/11/2016

Resenha no Blog Coração de Papel
Resenha completa no blog, em 16/11/2016


“As letras do amor” nos apresenta Bianca, uma jovem sonhadora, que está de mudança para a Itália para acompanhar o namorado, Miguel, que abrirá uma filial da empresa do pai, em Roma. Sua escolha de ir está diretamente relacionada a família de quem ela quer se afastar e também porque deseja manter o relacionamento com Miguel.

Como a maioria das personagens aventureiras, Bianca está ansiosa, principalmente, com o que irá aprender em terras estrangeiras. Desde a língua até a cultura local. O que ela não esperava era dar de cara com um possível novo amor e esse amor ser o melhor amigo do seu namorado.

Apesar de seu carinho e paixão por Miguel, Enzo consegue, quase que instantaneamente, roubar a cena. Ele é o típico “príncipe encantado”: perfeito, atencioso, sorridente, galante, educado e, para a surpresa do leitor, não quer ter um relacionamento amoroso.

Miguel já é o típico rico que está em busca de aprovação do pai e por isso segue a carreira, administrando a nova empresa em Roma e sem tempo para a namorada. Ele demonstrou certa arrogância em alguns momentos, o que já era esperado para a personalidade criada para ele.

Eu gosto de triângulos amorosos e, geralmente, torço pelo cara errado. Nesse livro, eu fiquei torcendo para ela escolher a si mesma, parar de calcular tanto cada passo e pensar sem parar em suas escolhas, e conhecer outro alguém deixando os dois para trás. Não sei se eu esperava muito, mas foi tanto clichê sobre clichê (eu amo e escrevo clichês, não me entendam mal!), que após as primeiras cinquenta páginas eu tive a impressão que já sabia tudo o que viria e quase nada me surpreendeu.


site: www.mariscotti.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Dicas Literárias 15/11/2016

#Resenha 90, As Letras do Amor, da autora Paula Ottoni.
Sinopse: Sinopse: Bianca acabou de largar um curso de graduação de que não gostava, seus pais vão se divorciar e seus irmãos pequenos estão cada dia mais barulhentos. A oportunidade perfeita de escapar surge quando seu namorado, Miguel, resolve ir a Roma abrir uma empresa para o pai. Bianca decide que aprender italiano, arrumar um trabalho temporário e ajudar Miguel em seu negócio será um bom começo. O que parecia um sonho, porém, torna-se uma incerteza ainda maior quando Miguel fica sempre fora de casa, os empregos de Bianca não duram mais que uma semana, e, cada dia mais próxima de Enzo – o melhor amigo de Miguel, com quem moram –, ela começa a questionar seus sentimentos.






#RESENHA

Para quem já sabe, sou apaixonado por livros de romance e, quando vi esse lançamento no site da Editora Novo Conceito, pensei: preciso ler. Não demorou muito para a cortesia chegasse em minha casa e rapidamente comecei a leitura.
As letras do Amor é um romance nacional, escrito pela autora Paula Ottoni. Para ser sincero eu gostei muito da história. Um romance curto, livro fino, mas muito atrativo!
Bom, a história rola entre três pessoas, Bianca, Miguel e Enzo. Três personagens que são apresentados logo nas primeiras páginas do livro. Confesso que me apaixonei pela escrita da autora, ela conta a história pelos olhos de Bianca, sua protagonista.
Bianca é uma jovem cheia de expectativas, ainda tem aquele sonho que viver com o namorado é um conto de fadas, ser independente também, viver sua vida do jeito que quiser sem ter consequência alguma. Porém, sabemos que não é assim. Miguel é um filhinho de papai, que vai para a Itália abrir uma empresa para começar a administração, se der certo, estará nos negócios principais das empresas do pai.
Enzo é o personagem que conquista o leitor. A autora conseguiu escrever um rapaz sem ser cachorro, como muitas autoras colocam. Ele é atencioso, educado, não trata as mulheres com desrespeito. Porém, claro, não é aberto para relacionamentos, coisa que intriga rapidamente Bianca.
O romance irá se desenrolar na linda Roma, quando Bianca começa a curtir a cidade, a ter um emprego temporário e começar a passear com Enzo, que é melhor amigo do seu namorado. E lá ela realmente conhece a pessoa em quem confiava.
Alguns blogueiros não gostaram da história, pois acharam clichê e tal. Eu só queria deixar claro: a vida é clichê. A história é muito bem escrita, construída e tal. O que as vezes percebo é que tem pessoas que desejam personagens soltos, que gostam de sempre enfrentar o perigo, destemido, todo poderoso, mas esquecem que os personagens de um livro têm muito em comum com o autor que o escreve. OPS! Isso não quer dizer que é IDÊNTICO, entendam. O autor só escreve aquilo que ele conhece, então se ele acha e entender que a forma de amor é daquela forma, doce, clichê é o ACHAR dele, então respeitem!
Por isso eu parabenizo a autora, pois gostei da obra, é um romance lindo que as vezes sinto falta em muitos livros. A história parece muito com alguns filmes americanos de comédia romântica.
Para quem procura uma boa leitura aproveita!

Resenhado por Tony

site: http://dicassliterarias.blogspot.com.br/2016/10/resenha-90-as-letras-do-amor-da-autora.html
comentários(0)comente



Atitude Literária 29/10/2016

Poderia ser melhor...
Quando li a premissa do livro AS LETRAS DO AMOR, confesso que fiquei intrigada. Apesar de o tema ser clichê, fiquei curiosa para saber como a autora iria trabalhar o enredo e criar um romance divertido e inspirador. Entretanto, apesar dos cenários maravilhosos – afinal de contas a história se passa na Itália -, e de todo conteúdo que a autora poderia trabalhar, faltou algo e devido à isso infelizmente me senti decepcionada.

Bianca é uma jovem que esta perdida em si mesma. Sua vida está de cabeça para baixo, seus pais estão se divorciando, ela detesta o curso de graduação que está cursando e seu namorado está se mudando para a Itália por seis meses. Como já não aguenta mais escutar as discussões de seus pais, seus irmãos estão deixando-a louca com todo o barulho, ela decide aceitar a proposta de Miguel e embarcar com ele para outro país. A aventura parece perfeita, ela poderá aprender a falar italiano, dar um passo a frente no seu relacionamento vivendo uma espécie de “casamento”, ela só não esperava que Miguel fosse se tornar um estranho, que nada sairia como planejado e que de fato ela fosse encontrar consolo e uma nova perspectiva nos braços de Enzo, o melhor amigo de Miguel com quem eles dividem o apartamento. E agora com sentimentos conflitantes, insegura, longe de casa, sem a melhor amiga por perto, qual caminho Bianca deve seguir?

“(...) Não há uma saída, não há outra palavra. Não estou apenas apaixonada. Eu o amo.”

É complicado escrever uma resenha quando você não sabe o que dizer a respeito da leitura. AS LETRAS DO AMOR têm elementos ótimos, cenários lindos, personagens intrigantes, mas que infelizmente não foram bem explorados e desenvolvidos, o que tornou a leitura morna. Bianca é uma personagem superficial, que passa maior parte do livro confusa, tentando concertar o que já ficou óbvio que não tem concerto, que poderia sair explorando as possibilidades, mergulhando de cabeça no auto-descobrimento, se arriscando, dialogando, enfrentando os conflitos, já que está em um relacionamento sério, praticamente casada, amadurecido; não, ela fica apática, de mimimi, se comportando como uma adolescente. Miguel que inicia o livro como o namorado perfeito, se perde no meio da história, toma atitudes sem sentido, passa a se comportar de maneira estranha, e acaba por virar o “vilão”. Enzo é nerd, fofo, atencioso, mas sem atitude, passivo. O romance em si, não me convenceu e poderia ter sido doce, inspirador, cheio de reviravoltas, mas foi insípido. Talvez se eu fosse mais jovem, tivesse aí meus quatorze ou quinze anos tivesse aproveitado melhor a leitura. O fato é que passei cada capítulo esperando que o BOOM chegasse e que deixasse a história mais eletrizante e nada aconteceu, a trama começa morna e termina quase fria.

“— Talvez ela só seja diferente dentro de sua própria mente, então infelizmente não é corajosa o bastante para agir de outras maneiras.”

Quero ressaltar que o livro de modo geral não é ruim. Ele tem pontos bons, algumas cenas fofas e explora temas relevantes. E se você estiver à procura de uma leitura levinha e despretensiosa ele é uma ótima opção.


site: http://www.atitudeliteraria.com.br/2016/09/resenha-as-letras-do-amor-paula-ottoni.html#.WBUFs_krK00
comentários(0)comente



Thami | @professorathami 18/10/2016

As Letras do Amor
Se o que você procura é uma leitura leve e que valha como distração, As Letras do Amor é uma ótima escolha. O livro foi cedido ao blog em parceria com a editora Novo Conceito.

Paula Ottoni nos apresenta a personagem Bianca, uma jovem de dezenove anos que decide se mudar para Roma com o namorado, Miguel. O motivo da ida a Roma é que Miguel está trabalhando para montar uma empresa, e ele acredita que Bianca seria uma boa companhia e o ajudaria muito. Bianca aceita ir, pois acabou de largar a faculdade de Pedagogia e precisa de um espaço para pensar a respeito do seu futuro. Apesar do medo de se tornar a dona de casa muito cedo, Bianca acaba cedendo ao pedido do namorado para acompanhá-lo. Mas eles não vão morar sozinhos. Enzo, o melhor amigo de Miguel dividirá seu apartamento com o casal.

De forma natural, Bianca acaba se aproximando de Enzo e se distanciando de Miguel. Então, em meio aos empregos perdidos e as dúvidas de Bianca sobre o futuro, o livro se desenvolve.

"Todos temos muitas faces, anjos e demônios dentro de nós."

As Letras do Amor é narrado em primeira pessoa pela protagonista Bianca. A edição está muito bonita, pois a fonte é de bom tamanho e de formato agradável, e as páginas são amareladas. O livro possui 224 páginas e levando em conta a linguagem dele, é possível lê-lo em um curto período de tempo.

Você não vai encontrar grandes lições nas páginas de As Letras do Amor, então não espere por isso. De modo geral, o que há nele são as dúvidas de uma jovem de dezenove anos, um relacionamento fofo nascendo e um relacionamento complicado se complicando ainda mais. E por se passar quase que integralmente em Roma, há muitas descrições acerca do lugar, o que é muito bacana para conhecermos um pouquinho de lá.

Não me aproximei de Bianca, pois, apesar dos grandes elogios que ela recebe de Miguel e de Enzo, eu não a considerei tão adulta e tão controlada assim. Mas, quem é, em todos os momentos da vida, tão adulto e tão controlado assim? Poucas pessoas. O fato é que, apesar das minhas considerações, não simpatizei tanto assim com a protagonista. Mas isso não é uma crítica ao livro, é apenas a minha opinião. Quanto aos outros personagens, estou encantada por Enzo e com muita raiva de Miguel. Já, nos primeiros deslizes de Miguel, eu comecei a detestá-lo.

A leitura é muito agradável, mas o livro é bastante previsível. Não precisamos chegar na metade para imaginar o desfecho. Então, se você gosta de surpresas, eu não indicaria As Letras do Amor para você. Para falar a verdade, eu acredito que As Letras do Amor é uma leitura para quem quer se distrair, dar alguns suspiros (pois, em vários momentos, eu me envolvi bastante com os acontecimentos) e praticar o ato da leitura.

O final, como eu já disse, apesar de previsível, foi muito agradável. Eu gostei de todo o desenvolvimento e todos os desfechos, exceto o que envolve a amiga de Bianca, Mari. A amizade é algo muito importante para mim e eu fiquei entristecida com a forma como as coisas terminaram nesse caso. Fora isso, foi bem gostosinho ler o livro e se envolver nessa estória de descobertas pessoais e muito amor.

site: http://thamirisdondossola.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



38 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3