A Última Carta

A Última Carta Carla Laurentino


Compartilhe


Resenhas - A Última Carta


6 encontrados | exibindo 1 a 6


Daya 25/06/2018

Muito bom começar uma leitura sem pretensão e ser surpreendida com uma história encantadora. A autora nacional Carla Laurentino apresenta aos leitores Violet Bernadth, uma jovem determinada e decidida para aquela época.

Violet seria apresentada à sociedade, iniciando a fase adulta, e os seus pais estavam determinados a arranjar um ótimo pretendente para a única filha. Diferente das jovens daquela época, Violet não era uma garota que sonhava com um casamento perfeito e sem amor. Ela tinha outros pensamentos e preocupações para tentar resolver e entender em sua vida.

Desde pequena, Violet percebeu que era diferente. Se ela tocasse nas mãos de outra pessoa ou em um objeto com grande poder sentimental, o que essa pessoa ou esse objeto vivenciou, tudo era repassado na memória de Violet. Não foi fácil ter que esconder isso por muitos anos, pois muitos iam achar que ela estava louca e poderia ser internada em um hospício. O que ela não imaginava era que em uma noite essas visões iam penetrar em sua vida profundamente e ela ia querer fazer de tudo para desvendar o mistério trazido por elas.

Nesse mesmo ano, o mundo ia conhecer o maior navio já construído e mais o seguro, o Titanic. O leitor vai poder presenciar a relação que a autora faz com o naufrágio e a sua história com a personagem principal, Violet.

Não posso deixar de falar sobre o maravilhoso pretendente da personagem, Thomas Wycombe. As famílias estavam determinadas a unirem esse casal e , claro, eu também rs. Ele é um jovem que combina perfeitamente com a protagonista, com o seu jeito sarcástico e misterioso.

Se você acha que vai encontrar um romance de época, daqueles bem açucarados, está bem enganado. A autora conseguiu inserir um mistério que vai intrigar a personagem e os leitores a tentar solucionar os constantes assassinatos. Conseguindo prender o leitor do começo ao fim!

A autora escreveu muito bem um romance de época, com um toque sobrenatural e uma pitada de mistério.

site: http://www.conchegodasletras.com.br/2018/01/cantinho-da-daya-ultima-carta.html
comentários(0)comente



Milena 21/06/2018

A Última Carta
O ano de 1912 marca o início da temporada londrina do século XIX e, consequentemente, o início da vida adulta de muitas jovens da aristocracia inglesa, acompanhado pela inauguração do navio mais espetacular e seguro construído pelo homem: o Titanic. Enquanto os homens estão eufóricos e deslumbrados com tamanho poderio naval, as mulheres estão ansiosas e preocupadas em encontrar um bom partido que garanta sua ascensão social.

Quem não se mostra nada animada com essa "caça desenfreada" por um marido, é Violet Bernadth, uma jovem de 18 anos que, assim como suas amigas, Joana e Cecília, está prestes a ser apresentada à sociedade londrina. Porém, casar não está entre os tópicos mais importantes da vida desta dama cheia de si que anseia por outros princípios e objetivos. Além disso, com a aproximação do casamento, o seu maior segredo poderia ser revelado.

Desde muito pequena, ela descobriu que era diferente: suas mãos eram capazes de, apenas com um toque, enxergar o passado ou ter acesso às memórias impregnadas em um objeto, e se esse estranho dom fosse revelado, seria muito difícil para ela se explicar diante da sociedade.

"Não sei o que tenho, nem por que acontece, apenas sinto. Sou assim desde que me lembro. No início, achei que à medida que eu crescesse, essa estranha habilidade desapareceria, mas, ao contrário do que pensei, as coisas só pioraram. Ou melhoraram? Não sei dizer."

Prestes a se comprometer com o belíssimo, porém, sarcástico e misterioso, Thomas Wycomb, filho de um engenheiro renomado, por quem nutriu certa antipatia logo à primeira vista, Violet se vê envolvida em um caso perigoso e intrigante: crianças estão aparecendo mortas, misteriosamente. E quanto mais ela investiga, mais teme que, de algum modo, o nome de sua família esteja envolvido no caso. Para completar, Thomas também esconde um segredo que deixou cicatrizes profundas em sua história, com as quais ele foi obrigado a conviver, apesar da dor. Agora, mesmo contragosto, os dois serão obrigados a unir forças e tentar desvendar os mistérios que os rodeiam e, entre tantas descobertas desagradáveis, eles encontram o amor.

Com um romance de época intrigante, incomum, bem estruturado, cheio de suspense e uma pitada de sobrenatural que tem como pano de fundo o trágico naufrágio do Titanic, Carla Laurentino desenvolve, com maestria, um enredo permeado por questões extremamente polêmicas e delicadas e critica todo o glamour da sociedade da época, marcada pelo puritanismo, porém, capaz de mascarar mentiras, assassinatos e um crime hediondo que todos compactuam e ninguém faz nada para impedir. No decorrer dos capítulos é possível que o leitor vá juntando pistas para tentar desvendar o mistério que envolve o passado da família de Violet e descobrir qual é a possível ligação com as crianças desaparecidas.

Todos os personagens são bem desenvolvidos, assim como o cenário e toda questão histórica envolvida. Sou apaixonada por narrativas que, de alguma maneira, me fazem pensar e refletir sobre as atitudes e suas consequências, além é claro, daquelas que me surpreendem de maneira tão positiva quanto A última carta foi capaz de fazer. A leitura é extremamente rápida, os capítulos são curtos e a diagramação, assim como a revisão e a capa, estão extremamente caprichadas e delicadas. Recomendadíssimo!

site: https://albumdeleitura.blogspot.com/2018/06/dica-de-leitura-159.html
comentários(0)comente



Aline Rodrigues 16/04/2018

A Última Carta - Carla Laurentino
"Todos nós precisamos dos nossos segredos."

Diferente de todo romance de época que já li, (não que eu tenha me aventurado muito nesse gênero) "A última carta" me ganhou com sua narrativa fluída, com os personagens bem construídos e uma trama encantadora.

O fator sobrenatural que envolve nossa protagonista é outro diferencial, pois ele está presente em todo o enredo, a autora soube explorar isso durante o desenrolar dos acontecimentos.

Falar de romance de época e mocinhas à frente do seu tempo é corriqueiro, mas aqui vamos nos deparar com algo além, Violet vai se empoderando gradativamente, e não é algo extremamente radical, a forma que isso acontece deixa a história realística.

O fator histórico que envolve o Titanic também faz o livro se tornar palpável, contudo é só um pano de fundo, o mistério que vamos encontrar vai se solidificando a cada capítulo deixando o leitor completamente envolvido e sedento pelo desfecho.

Em relação ao trabalho editorial o livro possui páginas amarelas, sua diagramação é bem simples. Agora a capa?... não tenho palavras para dizer o quanto amei.

Sumarizando, uma leitura que indico para todos que já estão acostumados com o gênero e principalmente para quem está conhecendo agora.
_____________________________________________________________
Confira a Resenha completa no meu Blog:

Relíquias
http://reliquiasaline.blogspot.com.br/

site: http://reliquiasaline.blogspot.com.br/2018/04/livro-ultima-carta.html
comentários(0)comente



Blog De Bem Com a Leitura 09/04/2018

Violet Bernadth é uma jovem de família nobre que está prestes a ser apresentada à sociedade, no entanto, enquanto todas as demais moças estão felizes e ansiosas por esse acontecimento, ela não quer nada disso. Violet não é uma mocinha que passa o dia sonhando com casamento e esperando por um marido, ela nunca foi assim.

Violet é uma jovem cheia de si e que gostaria de ter mais controle sobre a sua própria vida, infelizmente, seus pais a querem casar com Thomas Wycombe, uma união que seria bem promissora para ambas as famílias. Os dois se conhecem e a primeira impressão não é nada animadora, pelo contrário, mas para o bem das famílias os dois seguem com as cordialidades.

Mas Violet tem um grande segredo e as coisas estão ficando cada vez mais curiosas. Ao tocar alguém ou algum objeto ela consegue ver o passado e, geralmente, as coisas que presencia são cercadas de muitas emoções. Agora ela está envolvida em um caso intrigante e perigoso. Crianças estão desaparecendo e sendo encontradas mortas. Quanto mais investiga o caso, mas ela teme que a sua família esteja, de alguma forma, envolvida.

Thomas também possui um segredo e vive à sombra de algo há muito tempo acontecido, algo que o deixou marcado para sempre e ele precisou aprender a conviver com a sua dor. Agora, Thomas precisa pedir Violet em casamento, por mais que a ideia inicial não tenha lhe agradado, ele começou a gostar. Os dois precisam unir as suas forças para descobrir o que está acontecendo e conforme passam mais tempo juntos, mais se conhecem e mais se atraem um pelo outro.

As coisas que Violet descobre a deixam confusa e enojada, o passado é uma grande bagunça e tudo o que ela sabia foi construído com base em mentiras. Mas ainda há algo ainda mais revoltante, um crime hediondo que acontece embaixo do nariz de todos e ninguém faz nada para impedir, apenas compactuam e se calam.

Leia a resenha completa lá no blog > https://goo.gl/ULoqyD

site: http://vocedebemcomaleitura.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Conchego das Letras 25/01/2018

Resenha Completa
Muito bom começar uma leitura sem pretensão e ser surpreendida com uma história encantadora. A autora nacional Carla Laurentino apresenta aos leitores Violet Bernadth, uma jovem determinada e decidida para aquela época.

Violet seria apresentada à sociedade, iniciando a fase adulta, e os seus pais estavam determinados a arranjar um ótimo pretendente para a única filha. Diferente das jovens daquela época, Violet não era uma garota que sonhava com um casamento perfeito e sem amor. Ela tinha outros pensamentos e preocupações para tentar resolver e entender em sua vida.

Desde pequena, Violet percebeu que era diferente. Se ela tocasse nas mãos de outra pessoa ou em um objeto com grande poder sentimental, o que essa pessoa ou esse objeto vivenciou, tudo era repassado na memória de Violet. Não foi fácil ter que esconder isso por muitos anos, pois muitos iam achar que ela estava louca e poderia ser internada em um hospício. O que ela não imaginava era que em uma noite essas visões iam penetrar em sua vida profundamente e ela ia querer fazer de tudo para desvendar o mistério trazido por elas.

Nesse mesmo ano, o mundo ia conhecer o maior navio já construído e mais o seguro, o Titanic. O leitor vai poder presenciar a relação que a autora faz com o naufrágio e a sua história com a personagem principal, Violet.

Não posso deixar de falar sobre o maravilhoso pretendente da personagem, Thomas Wycombe. As famílias estavam determinadas a unirem esse casal e , claro, eu também rs. Ele é um jovem que combina perfeitamente com a protagonista, com o seu jeito sarcástico e misterioso.

Se você acha que vai encontrar um romance de época, daqueles bem açucarados, está bem enganado. A autora conseguiu inserir um mistério que vai intrigar a personagem e os leitores a tentar solucionar os constantes assassinatos. Conseguindo prender o leitor do começo ao fim!

A autora escreveu muito bem um romance de época, com um toque sobrenatural e uma pitada de mistério.

site: http://www.conchegodasletras.com.br/2018/01/cantinho-da-daya-ultima-carta.html#more
comentários(0)comente



Anaté Merger 22/08/2016

Uma trama bem bolada
Que bela surpresa a Carla Laurentino preparou para a gente! Comecei a leitura achando que iria encontrar o universo cor-de-rosa dos romances vitorianos, mas "A Ultima Carta" vai muito além de valsas românticas, galanteios e vestidos de época. Com uma intriga policial bem bolada, um toque de sobrenatural e ousadia para tratar de temas tabus sempre com frases elegantes e bem construídas, a autora soube como prender o leitor do começo ao fim. Recomendo.
Carla 27/08/2016minha estante
Muito obrigada, Anaté!




6 encontrados | exibindo 1 a 6