A Guerra dos Mundos

A Guerra dos Mundos H. G. Wells




Resenhas - A Guerra dos Mundos


145 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Nado 30/05/2020

Uma boa ficção
Boa história, bem desenvolvida e com certeza marcou muito na época de sua publicação. Não esperam a mesma história do filme com Tom Cruise que tem o mesmo nome. Recomendo a leitura.
Carola Shimoki 01/06/2020minha estante
Melhor do que o filme? Sempre quis ler, mas, fiquei bem com essa dúvida. Se seria parecido, melhor ou completamente diferente do filme.


Nado 01/06/2020minha estante
É melhor, mesmo considerando que no livro os personagens principais não são os mesmos.


Carola Shimoki 02/06/2020minha estante
Ual! E só agora que vi 4?




Vania :) 25/09/2009

Humanidade...
Cansativo, por vezes desinteressante.
No final, parece que vai ficar bom, mas o autor caí na mesmice e fica chato de novo. Apesar de tudo, não acho que tenha sido uma leitura inútil. Gostei da suposição de uma invasão de extraterrestres e da preocupação com o que se está fazendo com as outras criaturas existentes; no sentido de que as formigas, por exemplo, têm uma sociedade, uma organização, mas chega um humano e simplesmente destrói o formigueiro. Assim aconteceu com os marcianos, chegaram como se as pessoas fossem formigas (porém, neste caso, eram alimento) e destruíram tudo o que havia sido feito e organizado até em tão. Para pensar.
Wesley 22/05/2013minha estante
Não tanto pelo lembrete ecológico, mas o livro mostra o que o ser humano faz com o próprio ser humano tbem


Thaís Furlan 12/01/2016minha estante
Ótimo, não me sinto sozinha. A ideia é interessante, mas o autor narra tudo sem grande emoção, então a leitura se torna cansativa e pouco envolvente


Paulo.Cesar 10/02/2020minha estante
Concordo plenamente com vocês, galera! Leitura arrastada, sem muita emoção.


Luciano.Silva 17/04/2020minha estante
Tava me.sentindo mal de achar o livro chato. Já tinha lido outras obras do autor, mas esse tá arrastado e sem emoção. Ainda não terminei. Vou até o fim, não gosto de abandonar livro.




Ari 01/05/2020

Atemporal
Esse livro é mais uma obra prima de Wells. O cenário é ambientado na Inglaterra. Final do século XIX. Niguém imaginaria que invasores alienígenas escolheriam o planeta Terra para consolidar o envio de seus naves. Até então, a Terra era um local protegido e de moradia segura para se viver. O primeiro contato da nave precursora sinalizou a curiosidade e a intransigência humana perante o desconhecido. As naves que se seguiram trouxeram o pânico e o terror. O cenário sinalizava o fim dos tempos. Se comparássemos a uma guerra, seria entre humanos e formigas. As máquinas vindas de Marte, de aparência colossal e abismantes, se assemelhavam a tripóds de 30 metros com capacetes cascudos que carregavam lasers projetados via espelhos reluzentes e cargas de um pó cinzento e mortal para serem lançadas sobre qualquer sinal de vida. Poucos dos que presenciaram o primeiro cilindro vindo de Marte sobreviveram. A desgraça lançada por toda região central da Inglaterra devassou a maior parte de seus habitantes. O caos beirava o extermínio. Mas a Terra não é para os fracos e insipientes. Apesar da força e tenacidade os marcianos, ainda teriam que se mostrar aptos a prosperar em terreno hostil. O desfecho da ficção é fantástico por ser inteligente e imprevisível.
nic 01/05/2020minha estante
Adorei a resenha. Foi pra minha lista!


Ari 02/05/2020minha estante
Que legal que gostou. Há muito o que falar sobre o livro, contudo tentei ser bem sucinto. Gerou muita polêmica na época em que foi lançado, dado que a primeira publicação foi em 1898! É uma leitura bacana. Vale a pena.




Anderson.Francisco 30/04/2020

A Inglaterra em caos
Diante de um cenário tão caótico a mente humana é capaz de pender tanto para o egocentrismo, de modo que de pouco importa se está pondo ou não a vida de outros em risco - o importante pra essa pessoa é só salvar a si mesmo- , quanto aproveitar o momento para dissuadir por meio de um discurso demagogo e de ideais de eugenia. Essa último detalhe me choca pois o livro foi escrito antes mesmo do nazismo na Alemanha, desse modo já se alertava para esse fato.

Consequentemente esse livro apresenta personagens que apresentam características distintas e deles podemos tirar muitos ensinamentos da própria existência humana. Como o egocentrismo e o discurso aproveitador em momentos oportunos.

Além disso dá para se retirar outras reflexões acerca da leitura como, por exemplo, a nova perspectiva de um homem que não está mais no topo do universo. Agora ele é caçado e observa o mundo sob a ótica tal qual de um animal de estinação que vê seu dono fazendo o que bem entender.

No geral eu achei uma boa leitura, H. G. Wells escreve muito bem. É um livro que você quer sempre saber o que vai acontecer depois, achei muito fluido. Gostei também de tada a carga científica empregada.

No entanto é preciso levar em consideração que o livro foi escrito a mais de um século, mas nem por isso está longe de ser atual. O prefácio nos apresenta logo de cara algumas informações a esse respeito.

Quero ressaltar também a edição em capa dura que tive a oportunidade de fazer essa leitura. A SUMA de letras fez um trabalho impecável de revisão, extras e Ilustrações incríveis que soube que foram feitas por um brasileiro.

****
Eu dei 4 estrelas pois achei que em alguns momentos algumas coisas 'não desceram', fiquei com a impressão de que o autor, para se chegar em algum ponto da história, acabou dando algumas explicações ou pegando alguns caminhos mais fáceis.

Ademais, senti a falta de um mapa da Inglaterra da época. O autor cita inúmeros nomes de cidades e bairros que ficaria melhor de se acompanhar caso tivesse um mapa na edição.
comentários(0)comente



prof.vinic 27/10/2009

Outra história
Para quem só conhecia o enredo do filme (vi os dois principais), este livro é completamente diferente. Não digo nem pelo local onde ocorre a invasão, pois já sabia que não era nos EUA mas sim no Reino Unido. A história é outra mesmo, exceto o detalhe da morte dos marcianos todo o resto é bem diferente. Achei o livro mais sombrio, existe uma crítica social aí, repararam que apenas os pobres e os de mentalidade fraca e entreguista que morrem? Entendi isso como um alerta à humanidade, não creio que seja por causa de uma invasão alienígena, porém acredito em nossa autodestruição! Recomendo a leitura, com certeza.
comentários(0)comente



Leticia.Silva 19/05/2020

Eu adorei a leitura que as personagens fazem do que ta acontecendo, ficamos na expectativa e angustiados a cada página.
Ver como a sociedade em si lidou com tudo o que tava acontecendo, o pânico, histeria, e vendo todo mundo morrendo foi angustiante, mas trás reflexões muito boas.
Gostei da percepção e descrição quanto a fisiologia e modos dos marcianos, e gostei do fato de não conseguirem explicar os materiais dos cilindros ou do raio de calor, por serem coisas desconhecidas neste planeta.
Só me deixou decepcionada o final, gostaria que tivesse se desenrolado de outra forma. Mas valeu a pena a leitura de qualquer forma.
comentários(0)comente



Mari 14/06/2020

Clássico
Sobre a edição da Suma. Incrível! A arte e as cores tanto da capa e da folha de guarda são lindas! As ilustrações também são incríveis, apesar que maior parte do recurso visual que usei durante a leitura foi da minha memória de quando vi aquele filme mais recente (os tripods clássicos, que parecem caixas d'água, não me inspiram muito medo hehehe). Ainda sobre a edição, apesar de muitos elogios tenho uma crítica: ao leitor, recomendo que evitem o prefácio e a introdução, vão direto para a história. Pois estes, em minha opinião, se alongaram demais e estragaram algumas surpresas. Não que sejam textos ruins (muito pelo contrário, são excelentes!), porém podem ser melhor apreciados após concluída a leitura.

Após o epílogo tem uma entrevista do autor H.G. Wells e Orson Welles (ator radialista responsável pela repercussão do livro no radio).

Como geralmente acontece, o livro é muito melhor do que o filme. Adorei reviver esta historia, agora nas palavras do H. G. Wells. Imagino como foi publicar naquela época um romance mostrando como ser humano pode ser insignificante. Ótima leitura. Recomendo muito!
comentários(0)comente



FalaLud 07/05/2020

A história é narrada em primeira pessoa por uma testemunha ocular da invasão dos marcianos à Terra. Fiquei um pouco entediada, porque o autor passou mais da metade do livro descrevendo o grande êxodo das pessoas, o desespero e a confusão tanto do ponto de vista dele quanto do irmão dele, que estava em outra cidade. O próprio narrador se desculpa por essa descrição prolixa (o que eu achei o máximo).
A leitura ficou mais interessante pra mim perto do final. O autor faz uma analogia sensacional entre a invasão marciana e a nossa relação com os animais: por sermos inferiores intelectualmente, fomos submetidos à raça superior.
comentários(0)comente



Luiz.Rocha 28/05/2020

“Os marcianos estão chegando!!!”
“Os marcianos estão chegando!!!” é uma frase que escutada por alguns americanos em um programa de rádio no ano de 1938 causando uma grande histeria e confusão aos ouvintes (Existe uma foto famosa de um senhor que atirou numa caixa D’água pensando ser uma das naves dos marcianos), esse programa foi conduzido por Orson Welles, escritor e diretor de filmes que ficou famoso graças a clássicos como: Cidadão Kane e A marca da maldade, o roteiro da brincadeira tinha como base o livro A guerra dos mundos escrito muitos anos atrás.

A obra de H. G. Wells é ambientada na verdade na Inglaterra, mais precisamente em Londres e sua zona rural, Wells descreve toda a destruição causada pelos conquistadores vindos do espaço tal qual a chegada dos europeus nas américas no século XV, mas o que nos fascina nessa história é engenhosidade, lembre estamos falando de um escritor do final do século XIX que já tinha viajado no tempo (A Máquina do 1895), feito um homem translúcido ( O Homem Invisível 1897) e agora causava uma invasão alienígena com direito a raios de calor, gases mortais e bio máquinas destruidoras.

Wells tinha um controle sobre o tema de ficção científica como poucos, antes dele talvez o maior clássico nessa vertente tenha sido O Prometeu Moderno ou Frankenstein (1818) de Mary Shelley, seu romance foi e é uma abertura para a imaginação de guerras e viagens espaciais, tanto que anos mais tarde além do já citado programa de rádio criado sobre A guerra dos mundos, outras tantas obras se inspiram na obra como filmes, seriados, até hoje sofremos quase todos os anos com as mais diversas invasões espaciais: Alien, Predador, Ninhada, Thanos etc. A guerra dos mundos é sem dúvida um bastião que influencia direta e indiretamente obras ficcionais mundo a fora e será assim enquanto a humanidade andar na terra.

A edição da Suma das letras é maravilhosa, tem acabamento em capa dura emborrachada, com relevo no título, a gramatura do papel é ótima e o livro vem com belas ilustrações da obra criadas em 1906 por Henrique Alvim Corrêa, brasileiro radicado na Bélgica, além de contar com textos de apoio e como extra uma entrevista radiofônica de 1940 que participam Orson Welles e H.G.Wells.
comentários(0)comente



Fabricio~Raito 15/12/2009

A Terra é um alvo fácil
A Terra é um alvo fácil. Ser colonizada não é tão complicado e burocrático como pensamos. Ainda mais quando os colonizadores vieram de "outro planeta".
Mais que uma guerra entre "mundos", H. G. Wells explora a deficiência e prepotência terráquea, acreditando estar salva em sua barreira protetora contra ataques de outros planetas. A Terra é um alvo fácil, senão o mais fácil, de ser dominada por seres extraterrenos. O preceito de que somos criaturas evoluídas abre caminho para que novas tecnologias joguem por terra tais idéias. E, tais idéias, é o ponto fraco do nosso planeta, uma vez que, não preocupados com tal "colonização", não nos preocupamos em medidas de contra-ataque, defesa, sobrevivência. A terra é um prato cheio para os alienígenas.
De forma suscinta, objetiva e clara, Wells descreve, dia pós dia, a destruição e pânico que seres de outro planeta disseminam em nosso mundo. Questiona valores morais, nos levando a refletir no quão frágeis somos, envoltos por uma bolha, um couraça imaginária de seres mais evoluídos do sistema solar.
Para termos a certeza, uma guerra é precisa ser travada. E é esta guerra que você presenciará, com uma jornada emocionante, e um final incrível.
comentários(0)comente



Ademar Jr 04/04/2010

A Guerra dos Mundos
Em Outubro de 1938 a população estadunidense presenciou uma situação inusitada e única. Um belo dia desse mês muitas pessoas foram acordadas pela propagação da notícia, via rádio (meio de comunicação da época), de que a Terra estava sendo invadida por marcianos. Em pouco tempo o caos e o alvoroço se instalou entre a população que facilmente acreditou em tudo. Segundo relatos houve pessoas que chegaram a se suicidar por causa do horror causado pela “notícia”. O que aconteceu foi uma encenação radiofônica estrelada por Orson Welles e baseada no livro de H. G. Wells, só que ambientado nos Estados Unidos. Esse fato comprova a influência e repercussão que causou este livro, A Guerra dos Mundos (The War of the Wolrds, 1898).

Leia a resenha completa em: http://wp.me/pCGut-9e
guilhermewells 12/04/2013minha estante
não entendi pq negativaram


Ademar Jr 12/04/2013minha estante
É guilherme, vai entender. Mas de qualquer forma, todos tem o direito de não gostar! Obrigado meu caro!




emlindh 12/05/2020

*acenando com as mãos* - ALIENS!
É sempre divertido ler livros clássicos de ficção, ter uma breve noção da criatividade e fantasia da época. Guerra dos Mundos traz uma visão extremamente datada da ficção científica, com marcianos e naves inexplicáveis, porém a imagem criada por Wells dos alienígenas invasores e da destruição causada por eles continua sendo aterrorizante.
comentários(0)comente



Raquel 28/03/2020

H. G. Wells nunca decepciona
O livro é tudo o que você espera e um pouco mais.
H. G. Wells conseguiu criar um mundo sci fi, que ainda nos dias atuais consegue surpreender. Os detalhes com que relata a história, a angústia e a corrida pela sobrevivência, fazem com que você queira saber mais e mais sobre o que vai acontecer.
Após o término do livro, tem a entrevista que ocorreu entre Wells e Orson Wells, quem relatou o livro em uma rádio norte americana e falou das consequências que trouxeram.
comentários(0)comente



Mazza 04/05/2020

Atemporal
História excepcional, digna de roteiro de cinema, indicação certa. HGWells com suas histórias atemporais e escritas surpreendentes.
comentários(0)comente



Ernani.Maciel 18/02/2020

O filme é muito diferente do livro
Por amar tanto o filme e gostar muito do Wells, decide ler o livro. São histórias distintas. Spielberg usou a essência do que Wells criou para conceber um filme atualizado e espetacular.

A história do livro gira em torno basicamente do personagem principal. Não é um livro recheado de ações e inúmeras reviravoltas, o desenrolar é paulatino e o texto reflexivo.

O grande destaque é a capacidade, ousadia e criatividade de Wells em confeccionar um livro abusando das ideias acerca da tecnologia futurista, isto no final do século XIX.

Segundo livro que li do Wells, espero ler o quanto antes O Homem Invisível.

Nota máxima.
comentários(0)comente



145 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |