Como Se Fosse Magia

Como Se Fosse Magia Bianca Briones


Compartilhe


Resenhas - Como Se Fosse Magia


44 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Taiane.Candido 10/10/2018

Apaixonada!!!
Esse livro conseguiu misturar três coisas que amo: romance, fantasia e uma boa dose de humor.

Depois de pouco mais de uma semana com um certo ?bloqueio literário?, eu resolvi apostar nesse livro, e não poderia ter acertado mais!

Comecei a ler com a mente bem aberta e me apaixonei pela história. Todo julgamento e necessidade de aprovação que os personagens passaram a vida toda me fizeram sentir mais próxima deles, e a empatia logo surgiu.

Thiago, Eva e Enzo tem agora um lugarzinho especial no meu coração.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Jeh 03/09/2018

Simplesmente encantador
Primeira dica pra quem vai ler este livro é que vá com a mente totalmente aberta , porque só assim você irá conseguir sentir a magia que acontece nas páginas e como esse casal está destinado. Eva e uma escritora e que sempre foi julgada por conseguir vê seus personagens e conversa com eles, até que numa noite de chuva ela encontra o mocinho das suas histórias o desmemoriado Enzo. Aparti dai os dois sentem uma conexão tão forte que não conseguem mais ficar separados. E simplesmente fascinante vê esse desenrola e todo o mistério que surge com a verdadeira identidade do Enzo .


" As vezes ,para que duas pessoas se encontrem, mundos inteiros são capazes de colidir"

Uma ressalva para o final que eu achei que foi muito corrido e pra mim teria que ter pelo menos mais 1 capítulo pra saber como eles conviveram com tudo isso .
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Caverna 20/08/2018

Eva é uma escritora famosa que vem sofrendo bloqueio criativo já há um tempo. Sua editora vem cobrando pela conclusão da série, mas ela sente como se seus personagens tivessem fugido dela, até que ela encontra Enzo.

Após ser assaltado, Eva é a primeira a socorrer Enzo e levá-lo para o hospital. O problema, além de ele ser super parecido fisicamente com seu protagonista, é que ele perdera a memória. Sem saber onde estava ou quem eram aquelas pessoas, ele aceita de bom grado o nome que Eva lhe dá, e ela revela sua teoria sobre ele ser o seu personagem.

Será que parece loucura?

Parece mesmo, e Enzo reconhece isso, mas não se incomoda, já que sente uma conexão enorme com a moça, e a ideia de ele ter surgido de uma história, por mais que surreal, não parecia ser tão impossível assim.

Quando recebe alta, Enzo não tem para onde ir, e Eva o convida para ficar na casa dela. Lógico que havia a possibilidade de Enzo ser um serial-killer, então Thiago, melhor amigo e agente de Eva, traz as malas e se acomoda no apartamento de Eva, o que faz Enzo ter a impressão de que eles eram namorados, sendo que, na verdade, Thiago era gay.

Embora a memória de Enzo permaneça inexistente, a cada dia que passa, ele se vê mais envolvido com aquelas duas pessoas e próximo delas. Todos os momentos que passa junto de Eva, vendo-a tão focada e comprometida com seu trabalho de escrita, faz com que ele se apaixone por ela.

Eva, por sua vez, encontra cada vez mais semelhanças entre o Enzo à sua frente e o da ficção, e sofre com a ideia de que, se ela finalizar a história, provavelmente ele desaparecerá.

Mas e se afinal de contas Enzo realmente existir? E se ele de fato tiver uma família à sua procura?

Desde que li a sinopse, Como se fosse magia me lembrou muito Quando o amor bater à sua porta. Em ambos os livros, os personagens “saem” da história e acabam por se apaixonar pela autora, assim como a resolução do mistério também é parecido.

O que torna a obra de Bianca diferente é sua protagonista, que possui o dom de enxergar os personagens. Todos nós autores conhecemos a sensação de ter o personagem falando na sua cabeça, de precisar ter papel e caneta sempre do lado pois quando a criatividade vem, é com tudo, num fluxo intenso, mas imagine você poder conversar com seu personagem.

De cara, eu considerei isso fantasioso demais, mas afinal de contas, somos leitores e autores, e tudo o que lemos e criamos provêm da fantasia, então quando você se adapta aos dons de Eva e de como os personagens se apresentam pra ela, você chega a ficar com inveja, querendo poder interagir assim com os personagens que encontra nos livros também.

Com uma escrita leve e descontraída, Bianca traz uma história fofa e repleta de magia. Tem uma cara bem de fanfic, e todos que um dia já escreveram ao menos um conto, vão se identificar e compreender bastante os dilemas de Eva com o processo de escrita.

Além disso, cada capítulo traz o trecho de uma música que combina com o que os personagens estão vivendo no momento, e eu, como grande fã de trilhas sonoras em livros, super amei a tática da autora, assim como adoro a maioria das músicas citadas. Meus olhos nem chegaram a brilhar ao ver duas músicas do McFly ao longo do livro, imagina!

Thiago também é um personagem que merece destaque. É alegre, extrovertido, e arranca várias risadas do leitor com sua naturalidade e espontaneidade. Eva e Thiago possuem uma amizade linda e extremamente verdadeira.

Para todos que curtem uma leitura suave que te faz viajar para longe, Como se fosse magia está mais do que recomendado!


site: http://caverna-literaria.blogspot.com/2018/08/como-se-fosse-magia.html
comentários(0)comente



capteierepassei 18/07/2018

Mundos Inteiros São Capazes de Colidir
Título: Como se fosse magia
Autora: Bianca Briones

Resenha (sem spoiler):

Confesso que eu julguei esse livro pela capa, antes mesmo de ler a sinopse eu já o queria em minha estante. A capa por ser fofa, bonita e transparecer mais ou menos o que vai acontecer no livro, me chamou a curiosidade de cara.

Bianca Briones é uma escritora brasileira. Não sou muito fã de livros brasileiros, mas este livro é maravilhoso. Foi o primeiro livro da Bianca que eu li (pretendo ler outros, pois a escrita dela é bem divertida e leve)

Bom, o livro conta a história de uma escritora (Eva), que está em um bloqueio terrível há um ano. Em busca de tentar sair do bloqueio e voltar a escrever em um curto prazo, Eva acaba encontrando um homem (Enzo) IDÊNTICO ao personagem do seu livro.

A partir daí o livro te prende e você não consegue mais deixar de ler. Você começa a se perguntar se o Enzo saiu do livro, ou o que aconteceu. A autora também trás assuntos de superação, e homofobia, o que me encantou. No início o livro não me captou muito, mas não desisti, a verdade é que o livro começa a ficar mais interessante quando ela encontra a garota de cabelos coloridos. A construção da personagem Eva é única, acho que de todos os personagens ela me cativou muito, a sua personalidade e todo o seu jeitinho amoroso de escritora.

Você se pega querendo tem uma amizade igual à da Eva e do Thiago, uma das minhas amizades literárias preferidas. E sonhando com um Enzo. Eu simplesmente amei! devorei o livro sem perceber. E o final, meu Deus, QUE FINAL SURPREENDENTE. Entretanto, acho que poderia desenvolver mais a história do Enzo.

Você já pensou se desse de cara com seu crush literário na rua? Então não deixe de desfrutar desse livro romântico e divertido.

Nota: 8/10

Instagram: Captei & Repassei

site: https://www.instagram.com/capteierepassei/
comentários(0)comente



23/06/2018

Uma história cheia de amor
"Que força é essa que nos conecta dessa forma tão intensa e inexplicável?". Definitivamente essa é a frase que representa a minha relação com o livro da querida Bianca Briones. Uma história cheia de amor que ganhou meu coração já nas primeiras páginas.

Eva é uma escritora de sucesso que vem enfrentando um bloqueio criativo que a impede de escrever o último livro de sua série. Com o prazo de entrega se aproximando, Eva precisa de qualquer modo encontrar inspiração. Ao sai para tomar um café na tentativa de reconectar-se com seus personagens, uma série de eventos estranhos e semelhantes aos que ela escreveu em seus livros começa a acontecer. Para completar os fatos estranhos ela presencia um assalto e imediatamente socorre a vítima, o que ela não esperava era que o cara que sofreu o assalto fosse tão parecido com Enzo, o protagonista de seu livro.

O problema surge, quando o desconhecido simplesmente não se lembra de quem ele é. A partir daí, Eva se questiona se ele não seria seu personagem que veio diretamente para o seu mundo. Conforme as coisas vão acontecendo, Eva e Enzo criam um vínculo muito forte, sendo que, ela é tudo o que ele tem e conhece. Além disso, Eva revela a Enzo o quão semelhante ele é ao seu personagem. A princípio ele duvida e tem dificuldades em acreditar, mas não pode negar que se sente extremamente ligado a ela.

Para completar a história, Eva e Enzo possuem a companhia protetora e divertida de Thiago, melhor amigo e agente de Eva. Ele também acredita que Enzo é saiu dos livros e veio diretamente para a vida real e que ele poderá ser a chave para que a inspiração de Eva reapareça.

♡♡♡

Que livro delicioso! Me surpreendi muito com a escrita da Bianca e confesso que fiquei apaixonada pela história.

Eva é uma mulher incrível que conquista facilmente o carinho de seus leitores. Ela possui uma forma peculiar de ver o mundo que me fez querer ser sua melhor amiga.

Enzo é encantador. Eu realmente queria que ele saísse do livro e viesse me encontrar (rs). Além de ser educado, charmoso e divertido, ele ainda possui uma forma magica de ver as pessoas. Ele é o tipo de pessoa que faz o que for preciso para que alguém se sinta bem sendo quem ela é. Ele não tem medo de tomar atitudes corretas, isso me fez o amar muito.

Eu não poderia deixar que falar da relação entre Eva e Thiago. Que amizade linda, meu Deus!!! Definitivamente, eles foram feitos um para o outro. Eva é a família de Thiago, assim como ele é a dela. É incrível ver o poder que a amizade dessa dupla tem, tanto nos momentos difíceis quando nos melhores momentos.

"Como se fosse magia" ganhou um espacinho especial no meu coração. Gostaria muito que esse livro tivesse uma continuação só para que eu pudesse estar pertinho desses personagens incríveis novamente.
A leitura é bem rápida e envolvente. Além disso, o que me fez amar ainda mais esse livro é que no início de cada capítulo há um trechinho de música. Aumentei minha playlist \o/

Leitura mais que recomendada

site: http://www.jufaria.com/2016/11/resenha-como-se-fosse-magia.html
comentários(0)comente



Melissa 28/04/2018

Um romancinho nacional
O livro de hoje é de uma autora nacional muito popular, mas que eu ainda não conhecia. Como sou uma apaixonada por Chick-lits resolvi dar uma chance e não me arrependi.

O livro conta a história de Eva, uma escritora aclamada, mas muito solitária, que não sabe como terminar sua história. Ela está há mais de 1 ano sem escrever nada, entre pesadelos, crises existenciais e procrastinações, Eva se depara com algo que pode mudar sua vida para sempre, como se fosse magia.

Eva é uma pessoa diferente, ela consegue enxergar os limites entre o mundo real e o mundo da fantasia, é assim que consegue reproduzir com maestria os cenários, os enredos e os personagens de seu livro, mas alguma coisa está diferente, pois Eva, depois de muito tempo, voltou a ter vislumbres de personagens, mas essa menina de cabelo colorido e sorriso misterioso, ela ainda não conhece.

Então, o mais inesperado acontece, a menina de cabelos coloridos a guia até aquele que parece ser o grande amor da sua vida, mesmo que ele não tenha consciência de quem é e que parece ter acabado de sair das páginas de seu último livro e estar bem ali na sua frente. Eva se convence de que não pode ser real, Enzo bem ali na sua frente, mas é.

Depois desse encontro, Eva e Enzo começam a se conhecer, a conviver e tudo fica ainda mais confuso, porque todas as coisas que ele faz já aconteceram nos livros, e, claro, eles se apaixonam, passam por diversas coisas até ficarem juntos. É uma história com um final feliz, uma boa pedida para quem gosta de romances levinhos e histórias que lembram filmes como Encantada e Kate & Leopold.

Um adendo para Thiago, o melhor amigo, agente e confidente de Eva, que vai ajudá-la, lutar e vencer com ela muitos desafios. O livro também discute problemas mais profundos como preconceito, auto aceitação e relações familiares.

site: instagram.com/honeynbooks_
comentários(0)comente



Amanda Campelo 21/04/2018

Resenha no ig @booksdaamanda
"Vamos só ficar assim por mais um tempo e quem sabe as coisas voltam a fazer sentido."

Eva é uma escritora que vive um momento de bloqueio criativo. Ela necessita escrever o último livro da sua série de fantasia. Prazo apertado, editor pressionando e ela tentando escrever, mas não sai nada.

Após uma reunião na editora, Eva resolve ir à uma cafeteria e começar a reler o seu último livro lançado da série, e tentar se reconectar à história. Ela começa a perceber, que descreveu a si mesma na personagem que criou no livro, a Elena.

Na volta para casa, de repente, acontece tudo muito rápido e Eva presencia um assalto. O bandido roubou a bolsa de um rapaz e durante a confusão, o rapaz cai e bate com a cabeça na rua.

Eva vai até o sujeito para tentar ajudá-lo. Aproximando-se percebe que o que está acontecendo é como no seu livro, Elena também conheceu Enzo assim. Eva também nota o quanto o cara é lindo. E ela pensa como ele parece com o seu personagem. O rapaz já está abrindo os olhos quando ela diz — Enzo?

Se é mesmo o Enzo ou não você tem que ler para saber. Já adianto que o rapaz ficou com uma amnésia. E que Bianca escreveu mais um livro que eu adorei e me fez sair de uma ressaca literária.

A história é narrada em primeira pessoa, tem capítulos intercalados entre Eva e 'Enzo'. Não achei que cumpriu muito o gênero de chick-lit, pois não há muitas cenas engraçadas, então para mim, ficou mais como um romance. Me parece também, que Bianca colocou muito dela nessa história, para quem acompanha a autora vai conseguir perceber isso.

A história pra mim, começou muito bem, pelo meio caiu um pouco e ao final Bianca não decepcionou em nada, gostei bastante do final, onde para tudo há uma explicação. É como se fosse magia!
Nota: 4.5/5

"If it's not like the movies, that's how it should be yeah."
comentários(0)comente



Izabela 12/04/2018

Eu li esse livro no finalzinho de março, mas só agora consegui parar tudo que estava fazendo para escrever a resenha. Quem me acompanha no canal do blog ou nas redes sociais, viu a bagunça que estava na minha vida (por conta de uma mudança). Mas, finalmente, consegui resolver as coisas e organizar parte do que estava uma zona, rs. Então, aqui estou eu com a resenha desse livro que é completamente devorável e uma delícia de ler. Ele ficou com cinco estrelas e mereceu muito bem cada uma delas. Foi bem legal ler algo diferente da autora, já que estava acostumada só com a série Batidas Perdidas (por mais que alguns personagens da série sejam levemente citados nessa história). Como sempre, vou contar tudo nos detalhes para vocês.



Eva é uma escritora de sucesso que sempre teve uma relação bem diferente com seus personagens. Eles criavam vida bem na sua frente e, basicamente, contavam suas histórias para que ela pudesse escrevê-las. Tudo estava uma maravilha, os livros vendiam como água no deserto, pessoas queriam os direitos autorais para filmes e séries e os fãs a adoravam. Só tinha um problema, ela estava sem conseguir escrever e precisava, urgentemente, entregar o livro final de uma série que estava escrevendo. Os personagens simplesmente haviam sumido de sua cabeça. Ela já tinha tentado de tudo, mas não conseguia criar a ligação que precisava para terminar sua história. Foi aí que no meio de uma tentativa de se reencontrar ela acaba salvando uma vida. Um homem tinha acabado de ser assaltado e estava jogado na rua, sem pensar muito, ela correu para ajudar. O que ela não imaginava, era que o homem era a cara de seu personagem principal. Lá estava ele, Enzo, em carne, osso e sem memória.

"Escrevo (...) como se minha vida dependesse disso. E talvez ela dependa..." - Página 123

Por conta do tombo que levou, Enzo estava sem memória e, para falar a verdade, nem sabia ao certo se esse era mesmo seu nome. É aí que a bagunça fica ainda maior, tudo em volta deles começa a fazer sentido com a história que Eva já tinha escrito. A forma como eles se encontram, os detalhes bobos que ela estava vivendo em sua vida, tudo indicava que ele era mesmo seu personagem. Mas como? Isso não seria possível. De primeira, ele acredita que ela é maluca, mas aos poucos, depois de ler os livros enquanto está no hospital, vai percebendo que pode até ser verdade toda aquela maluquice sobre ser um personagem. E é no meio disso tudo que os dois precisam se encontrar de verdade. Ele, para recuperar sua memória e entender que ele realmente é nesse história toda. Ela, para aceitar que as vezes não consegue controlar nem mesmo os mundos que cria. As histórias já estavam ligadas e eles precisavam logo descobrir se ela teria ou não um final feliz.

"Tem tanta verdade no que você escreveu no seu livro que a cada momento acredito mais que eu possa mesmo ter vindo de lá." - Página 79

A resolução da história me lembrou muito um filme que vi uma vez na netflix, mas não vou contar qual foi para não virar um grande spoiler do final, e todo o enredo me lembrou muito a história de Quando a Noite Cai, da Carina Rissi. As histórias são bem diferentes, mas, ao mesmo tempo, tem um estilo bem parecido. De qualquer forma, eu simplesmente achei bem legal colocar todo esse universo de criação literária dentro de um livro. A única coisa que achei um pouco chato enquanto eu lia, foi que a personagem principal ficava tentando explicar toda hora como a ligação dela com os leitores era a melhor do mundo e como o jeito dela de escrever era único e mágico. Como a personagem principal é totalmente inspirada da própria autora do livro (impossível não perceber isso), ficou parecendo que a autora queria se afirmar toda hora através do livro, sabe? Não sei se consegui explicar, mas tinha hora que isso cortava o que estava acontecendo só para a personagem falar sobre a ligação dela com os leitores e o dom dela.



Enzo é um personagem maravilhoso e todo o drama dele com a Eva e o mistério que estão vivendo é muito bem escrito e realmente nos prende até o final. O que me lembra, achei o final um pouco corrido (tenho achado isso de muitos livros recentemente). Quando as coisas começaram a se resolver, pareceu que a história saiu correndo para resolver todo o resto e acabar. Enfim, isso não atrapalhou em nada o livro, uma vez que ele continuou com cinco estrelas no final das contas. Para quem gosta de mundos mágicos, história muito bem escritas, romances dignos de um filme hollywoodiano, esse é o livro certo na medida certa.

site: http://www.brincandodeescritora.com/
comentários(0)comente



Keidma 30/01/2018

Escrever um livro com certeza é uma experiência maravilhosa, imagina conseguir ver os seus personagens?
Eva é uma escritora apaixonada por seus personagens e pela sua série de livros, mas ela esta com um bloqueio e não consegue finalizar o ultimo livro.
“Já me perguntaram em várias entrevistas qual é o meu protagonista preferido entre tantos livros que escrevi, mas nunca confessei que se eu tivesse que escolher um seria o Enzo” pg 17
Eva decide reler os livros, para ver se consegue se reconectar aos seus personagens e conseguir dar um final para história de Enzo.
Ela é uma escritora que vive sozinha com seus gatos, não tem família, mas tem um grande amigo que também é seu empresário e que acredita na capacidade dela conseguir terminar o ultimo livro.
Andando na rua um dia desses, ela presencia um assalto, e acaba vendo um rapaz caindo no chão e sua bolsa sendo levada pelo assaltante, ela fica meio sem reação, pega o celular para ligar para policia e ele simplesmente apaga novamente, e não tem ninguém para ajudar, e nesse momento aparece uma personagem, insistindo para ela ir até o rapaz e ajuda-lo, e assim Eva se aproxima, mesmo com o perigo do assaltante voltar, e quando ela olha o rapaz caído no chão, perde o folego e lembra que ele é idêntico ao mocinho do seu livro, Enzo, e sua vida irá mudar completamente a partir desse choque. Eva continua congelada, perde o chão, e o rapaz acorda e pergunta onde ele está, e ela explica que ele foi assaltado e que caiu e bateu a cabeça, então ela pergunta: é você mesmo Enzo?
E a partir desse momento, tudo fica mais complicado, pois o ladrão levou a bolsa com os documentos do Rapaz e ele bateu a cabeça e esta com amnesia, e simplesmente não lembra quem é, e quando Eva diz que ele é Enzo, e que ela o conhece dos livros dela, logo ele acha que ela é louca e pede para ela se afastar dele.
Ela começa então a pensar como isso é possível, como poderia existir um cara estranho idêntico ao Enzo? Será que ela esta ficando louca? Indagado sobre isso, seu melhor amigo logo esclarece para ela, que todos esses acontecimentos só podem ser Magia.
Enzo logo pede para chamar Eva e pede seus livros para ele ler, e ver se recorda de algo, e essa trama vai se desenvolvendo de forma instigante e muito magica, e vamos entrando na historia e ficando a cada pagina mais e mais encantado.
Os personagens são extremamente amáveis, Eva é bem engraçada, e muito carinhosa, Enzo é lindo e apesar da confusão consegue ser encantador, Thiago é um amigo excelente e apesar de cuidar da vida literária da amiga também se preocupa com o bem estar dela, e não suporta ver ela triste ou chateada por algo. A narrativa é em primeira pessoa, intercalando entre capítulos, e prende o leitor da primeira pagina a ultima.


Fonte – Editora Gutemberg




comentários(0)comente



Talita 24/12/2017

Parece fanfic
É um livro raso e superficial, porem a escrita da autora é facil , por isso vc termina ele em um dia. Me lembrou fanfic bobas, isso porque existem aquelas bem escritas, mas nao é o caso desse.
comentários(0)comente



Rafa 26/10/2017

Bem leve
Ao ler este livro tive a impressão de que se tratava de o primeiro livro da Bianca, mas não fui atrás para saber. Ele é bem levinho, com temas tabus porém sem nenhum aprofundamento e romance bem fraquinho. A trama gira em torno desses três personagens apenas, Eva, Thiago e Enzo.

Na minha opinião é o tipo de livro para matar o tempo e sair de ressaca literária. Eu dei algumas risadas com o Thiago, que sem dúvida foi o melhor personagem.

Queria muito que houvesse uma explicação mais interessante para o surgimento do Enzo na vida de Eva...mas emoção, aprofundamento e magia de verdade.

Enfim pra quem quer algo leve, do tipo foi esquecer de tudo depois de uns dias, este é o livro.
comentários(0)comente



Renata 17/09/2017

Me vi presa nessa magia
E não é que fui transportada para um mundo mágico através das páginas deste livro. Bianca Briones você está de parabéns por essa história, que foge bastante do estilo da Série Batidas Perdidas.

Neste livro temos como protagonistas Eva e Enzo: ela uma autora de suscesso, e ele o possível personagem principal de uma de suas séries.

Eva sempre via "criaturas" que queriam lhe contar suas histórias, e por isso era taxada como maluca. Quando ela conhece Thiago, eles se tornam grandes amigos, daqueles tipo irmãos mesmo, ela se torna uma autora de sucesso mundial e ele seu agente.
Devido a sua vida agitada, com seus personagens aparecendo a todo momento, Eva é incompreendida por todos namorados que já teve, e isso acaba ocasionando um bloqueio criativo nela. e ela não consegue escrever nenhuma linha do último livro de sua série mais famosa.

Um homem misterioso surge na vida de Eva machucado e sem memória, e o fato dele ser bastante parecido com o Enzo, o protagonista da série de Eva, faz com que ela imagine que ele saiu do seu mundo de fantasia e veio parar no mundo real. E é a partir daí que a inspiração de Eva retorna.

Adorei a forma como Enzo foi sendo introduzido na história, não só ele como também uma espevitada garota de cabelos coloridos. O inevitável romance durante a história também foi muito bem desenvolvido.
Bianca Briones deus asas a minha imaginação ao pensar em como é a vida dos autores: com filas de personagens em uma sala de espera, aguardando sua vez de contar sua história, e alguns mais atrevidos furando essa fila :)

Eva é uma personagem linda: dona de um coração enorme, que tenta se dedicar a sua carreira, tratando sempre com muito carinho seus leitores, além de tentar pôr ordem em sua sala de espera. Enzo também foi um personagem magnífico: que além de embarcar na agitada vida de Eva, provou ser dono de uma grande bondade.

E quem também se destacou na história foram Clark e Lois, os gatos de Eva. Ai gente, tenho um fraco enorme por bichinhos de estimação de personalidade forte (axu que é porque tenho um gato bastante folgado e com uma personalidade daquelas aqui em casa).

O livro é escrito em primeira pessoa, com capítulos intercalados entre Eva e Enzo.

"Como se fosse magia" é um livro lindo do início ao fim, que me encantou a cada página, me deixando bastante envolvida com cada um de seus acontecimentos.

site: Visite o blog: http://wp.me/p38u52-63x
comentários(0)comente



Marisol 24/07/2017

Que magia deliciosa!
Uma história fofa e gostosa de ler. Como se fosse magia, torna o sonho de muitos leitores reais. Quem nunca quis viver nas fantasias dos livros ou se apaixonou por um personagem? Imagina em um assalto, você decide socorrer uma pessoa e ela é exatamente igual o seu personagem, e para piorar está sem memória. Aí vem aquela dúvida. Estou ficando louca ou estou com sorte mesmo kkkkk Gente, leiam. É bem leve, romântico, engraçado. Adorei!
Ah e no começo de cada capítulo, tem trechos de músicas nacionais e internacionais que condiz com o que vai acontecer a seguir! E um dos trechos que amei, é da minha música preferida, "Me espera" da Sandy com Tiago Iorc. Espero que vocês gostem. Boa leitura!
comentários(0)comente



44 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3