Mônica: Força

Mônica: Força Bianca Pinheiro




Resenhas - Mônica: Força


54 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3 | 4


Caro 30/03/2020

Um vira páginas
Muito bom, singelo e simples.
comentários(0)comente



Evertom Blak 29/06/2020

📚Check-in de Leitura
Acabei de ler a, até então, duologia, "Força e Tesouros", do selo 'Graphic MSP' lançados pela editora Panini Comics Brasil . Os dois quadrinhos que trazem a interpretação da talentosíssima Bianca Pinheiro para a Mônica, principal personagem da Turma da Mônica !

São 2 HQs legais, mas com tons diferentes. A primeira tem uma história mais pesada e a segunda tem um tom mais aventureiro. Novamente histórias de uma sensibilidade única! Recomendo!!

site: https://linktr.ee/evertomblak
comentários(0)comente



Alê | @adagaliteraria 06/10/2020

Graphic Novel: Mônica ? Força
Autor: Turma da Mônica
?: 4,7
Sinopse: Sempre que é preciso, a Mônica usa sua força para resolver os problemas. Agora, terá que enfrentar o maior deles. E não poderá ser na base da coelhada. Em Força, Bianca Pinheiro faz a principal personagem de Mauricio de Sousa (e do quadrinho brasileiro) encarar o grande desafio de sua vida, numa história tão dolorida quanto emocionante.
A história fala basicamente de uma família em que os pais não conseguem parar de brigar, pensando até em separação, e a forma que isso impacta na vida de sua filha. Eu me emocionei em muitos momentos. A Mônica realmente mostrou força nessa HQ, ela tentou unir os pais, ficou triste por muitos momentos e se segurou, e quando não conseguiu mais, ela foi e tentou, do jeitinho dela, resolver o ?problema? que ela acreditava que fosse. É uma história encantadora.
comentários(0)comente



Rafael 30/12/2016

Mais uma Graphic MSP sensacional
Bianca Pinheiro conseguiu fazer uma história comovente com a personagem mais querida dos quadrinhos nacionais. Tanto a arte quanto o roteiro são muito bem feitos, fazendo com que o leitor se prenda à história.
comentários(0)comente



Lucas Canabarro 19/10/2016

Eu não sei se a Bianca Pinheiro irá ler isso daqui, mas eu só queria agradecer por essa história linda. Não tem muito o que comentar. Só leiam, quem não leu. É lindo.
caroline.p.paim 20/11/2016minha estante
Acabei de mandar uma foto do seu comentário para ela!!!




João Felipe 09/10/2016

Lindo Enredo
Poético, profundo e om um arte que fala pelos detalhes. Mas um lindo trabalho da Bianca.
comentários(0)comente



Rittes 09/09/2016

Força?
Não conheço o trabalho de Bianca Pinheiro e, sinceramente, depois desta graphic fiquei bem desestimulado em conhecer. Os desenhos e as cores são bonitinhas, mas a história gira em torno de uma única ideia, bem fraca por sinal, e completamente despropositada no universo de Mauricio de Sousa. Acho que a disposição de se dar uma "cara" soft e ao mesmo tempo adulta nas graphics MSP está se desgastando. A história é muito fraca, boba e entediante. Respeito demais o trabalho do Sidney Gusman porque sei o quanto é difícil o que ele vem fazendo, mas desta vez o resultado é o pior de todos os volumes já editados. Prefira todos os outros...
comentários(0)comente



Nat 08/02/2017

De onde vem essa força
Estava morrendo de vontade de ler Força por ser da Bianca Pinheiro, desenhista de Bear, e não me decepcionei na fofura. É uma história muito delicada, na qual os pais da Mônica estão passando por problemas e ela não pode fazer nada para ajudar. Minha única reclamação dessa MSP é que ela deveria ser maior para leitura durar mais!

site: https://www.youtube.com/c/PilhadeLeituradaNat
comentários(0)comente



Núbia Esther 29/01/2017

A enorme força da Mônica sempre foi a sua característica mais marcante, não são raras as histórias em que ela emprega o uso de sua força, principalmente se elas envolverem os planos infalíveis do Cebolinha. Só que agora, na trama desta Graphic MSP o Sidney Gusman teve a ideia de explorar um outro lado desta força. Confrontar a Mônica, do alto de seus sete anos, com a realidade de que a força muitas vezes não é a solução para todos os problemas. Há problemas além do alcance de suas coelhadas, que expõem sua fragilidade e impotência. A Bianca Pinheiro foi a escolhida para encarar esse desafio. Ela é mais conhecida pela série Bear (publicada pela Nemo) que ainda não tive a oportunidade de conferir, mas que fiquei com muita vontade depois de ter lido sua história da Mônica.

A trama é simples que pode até ser considerada banal. Mas foi tratada com uma grande sensibilidade pela Bianca. A história foge dos padrões das histórias da Mônica, com uma trama mais intimista, de poucas palavras e muitos simbolismos (e algumas referências), na qual até mesmo as folhas de guarda participam da história. Os traços são limpos, sem muitos detalhes, porém bastante expressivos. O enquadramento é amplo, Bianca aproveita bem todos os espaços disponíveis. Tudo isso aliado a uma paleta de cores tão linda, que mesmo sendo uma trama dolorida, ainda assim explode em fofura.

Não sei se é uma história que agradará a todos os fãs da personagem, por se afastar tanto do que estamos acostumados. Mas acho que o legal das Graphic MSP é justamente essa possibilidade de explorar novos caminhos e vale muito a pena dar uma conferida no trabalho entregue pela Bianca.

[Blablabla Aleatório]

site: https://blablablaaleatorio.com/2017/01/16/monica-forca-bianca-pinheiro/
comentários(0)comente



mouemily 26/01/2017

Força é uma hq linda! Ver a Mônica tendo que lidar com uma barra pesada dessas foi de cortar o coração, mas eu adorei a forma como a Bianca Pinheiro tratou isso. Adorei também como ela adaptou elementos tão típicos do universo da Turma da Mônica pro estilo dela - O guarda roupa da Mônica, a roupa de frio da turminha, a Denise!! toda de rosa!!, a Magali animada para sair com o Quinzinho porque eles estão indo pra uma sorveteria e o próprio Sansão, quase tão grande quanto a própria dona.

Ainda acho que a história poderia ser um pouco mais desenvolvida, já que ela resolveu o conflito mas não de forma permanente, e, confesso, o estilo da Bianca não me ganhou 100%, mas eu gostei bastante do geralzão e já estava chorando antes mesmo de começar a história em si, quando li a introdução do Maurício de Sousa.
comentários(0)comente



Edimario 29/08/2017

Graphic MSP - Mônica: Força, de Biaca Pinheiro
Para quem não sabe, Graphic MSP é um projeto no qual quadrinistas brasileiros reimaginam personagens criados por Maurício de Sousa. E aqui temos uma olhar especial sobre a Mônica, em uma história que traz um novo significado para uma das características mais marcantes da personagem.

Em Força, Bianca Pinheiro consegue falar de um assunto complicado para as crianças sem ser piegas ou didática (no termo chato da palavra mesmo). Se em um primeiro momento presenciamos uma "indefesa" Mônica sem reação diante do desentendimento cada vez crescente entre seus pais, aos poucos se percebe também construção de uma maturidade e do entendimento do mundo ao seu redor. Uma obra sensível e bem corajosa sobre uma criança que aprende a superar as agruras da vida e entende o real significado do que é ser forte.

PS: Esta resenha integrou o dia #6 do #365hqs. Para conhecer mais do desafio, segue abaixo o link:

site: https://www.instagram.com/explore/tags/365hqsed/
comentários(0)comente



Thalles.Haydan 22/10/2019

Mônica Força
Uma história que traz reflexão!! Um problema que infelizmente a mônica não pode resolver com coelhadas. Achei tocante e simples!! De fácil entendimento!! Vale a pena a leitura.
comentários(0)comente



Marieliton M. B. 25/09/2016

Sensível, emocionante e... forte
Mônica, apesar da pouca idade, sempre foi reconhecida por ser uma menina muito forte. Seja pelo Cebolinha e o Cascão quando “sente” na pele essa força, seja pela Magali, sua grande amiga, que vê nela alguém forte pra se seguir. Mas o que fazer quando nenhuma dessas forças é capaz de ajudar a própria Mônica, como superar esse desafio?

Em Mônica: Força, a nossa pequena e brava garotinha encara uma das situações mais recorrentes na vida de uma família. Cabe a ela procurar no seu íntimo a força necessária para superar esse grande desafio.

QUE QUADRINHO EMOCIONANTE E SENSACIONAL! Bianca Pinheiro merece todos os elogios por nos trazer uma obra tão tocante e sincera. Ao se usar da personagem mais conhecida do País, a forma como ela trata de um tema delicado e bastante presente na vida de muitos jovens, mostra que “esse mal” pode afligir a qualquer um.

Por ter passado por algo parecido, na mesma idade em que a Mônica se encontra no gibi, não foi difícil me colocar ali no lugar dela e meio que sentir o que ela tá passando. Um quadrinho capaz de fazer você sentir isso é algo que só enaltece a experiência de leitura. E claro que quem nunca passou por isso, vai acabar se sensibilizando por nossa querida personagem e, por tabela, vai descobrir o que se passa na cabeça de uma criança numa situação difícil. Ou seja, não vai perder nada.

Leitura recomendadíssima!

ps: aguentei segurar o choro até a página 71, depois não teve mais jeito. 8’)
comentários(0)comente



Shoreline 08/01/2020

"mônica: força" foi a primeira experiência que tive com hqs e, assim como eu esperava, foi a melhor escolha que eu poderia ter feito para uma primeira vez com algo. quando entrei no estande da panini na ccxp19 eu fui em mente que queria essa hq, não só pela arte e todas as resenhas que já li falarem bem, mas porque eu sentia que precisava demais ter essa experiência com ela, sabe? no sábado acabei demorando pra comprar e quando cheguei no final do evento não tinha mais nenhuma nas prateleiras, o que obviamente quase me fez implorar para os vendedores, mas me segurei muito e prometi que a primeira coisa que faria no domingo seria jogar meu dinheiro e sair correndo com ela (o que eu não fiz, mas foi quando o que senti quando saí do estante abraçando minha sacola de compras).

eu não me aguentei, acabei lendo a hq pela primeira vez quando estava no aeroporto para voltar para casa, e o que senti enquanto lia era que nada mais importava naquele momento, parecia que eu nem ouvia mais o pessoal chamando os voos que tinham embarque iniciado. sempre fui muito apegada à turma da mônica, mas principalmente na própria mônica porque sempre me identifiquei demais com ela em muitos sentidos, então ler sobre um momento em que a força física dela não é o suficiente para resolver algo simplesmente fez eu me sentir destruída. a hq não precisou de muitas falas ou um plot super impactante e desesperador para me emocionar, porque bastava que eu visse os olhinhos tristes da mônica para querer a abraçar e dizer que tudo ficaria bem.

fiquei apaixonada pelas ilustrações só por ver a capa e, de certa forma, acabei ficando super feliz porque meu estilo de desenho é um tanto parecido em alguns pontos, então eu olhava e pensava "puts, que orgulho ver a bianca pinheiro mostrando que é possível contar histórias incríveis do jeito maurício de ser (aka sem desenhos realistas ou enfim)". eu aproveitei a experiência do início ao fim, e depois de ler a primeira vez eu já me peguei lendo mais duas vezes no impulso, porque se eu lia uma página era meio que consequência que eu fosse ler todo o resto e digamos que eu ame folhear essa hq então já tô bem ciente de que vou ler muito mais vezes daqui em diante.

cinco estrelas e favoritada, não só pela experiência marcante e trabalho muito bem finalizado, mas também pelas lágrimas derramadas e o sorriso sincero lendo até os agradecimentos da autora.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



54 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3 | 4