Acima dos Deuses

Acima dos Deuses Alexandre Sarmento




Resenhas - Acima dos Deuses


7 encontrados | exibindo 1 a 7


Desireé 15/04/2017

Épico e surpreendente. (@UpLiterário)
Acima dos Deuses, do Alexandre Sarmento, é um livro baseado no universo de RPG, e traz, com bastante destreza, o espírito das mesas de jogos e as aventuras ali encontradas.
Narrando a história dos mundos de Ohmtar, a partir de relatos e memórias de seus deuses, vilões e heróis, o livro nos apresenta os seus diversos povos, tribos e culturas, de forma atemporal e rodeada de segredos e mistérios.
Todas as vidas estão entrelaçadas nos sete mundos de Ohmtar. E cada ação trará consequências que afetarão a todos.
.
O Mundo Material está em transformação, rodeado de magia e discórdia dos demais mundos. É possível pressentir uma grande guerra em seu horizonte. Sua chegada é palpável e ocre como se uma densa névoa de medos e desafetos tomasse as ruas, florestas e estradas. O destino dos mundos está selado. Ou será que ainda há esperança?
.
A história gira em torno do mago Gennlarioneth, que recebe um chamado do Clube dos Ordinários e parte em missão com seus aliados, mal conhecendo os caminhos e desafios que deverão percorrer. Adiante, Lorde Glaehdre, lider da Guilda dos Duelistas, se reúne com velhos companheiros para tentar descobrir os segredos das lendas do Agentes do Destino e garantir a salvação do Mundo Material. Nesse ínterim, Faladriel, (melhor personagem de todos os tempos *-*), outrora Deusa dos Aventureiros, encontra-se em um sono longo e profundo e com a ajuda da Senhora dos Segredos buscará provar o seu valor para o Mestre de Ohmtar, o criador dos mundos. Aquele acima dos mundos. Acima de tudo e de todos. Acima dos Deuses.
.
A riqueza de mundos, povos e detalhes é a peça principal de Acima dos Deuses, que nos apresenta um cenário encantador e repleto de mistérios e perigos e nos surpreende com viradas de tramas a cada novo capítulo. Além disso, a escrita do Alexandre é bastante madura, densa e cadenciada, vez ou outra deixando transparecer o ponto de vista do narrador onipresente.
Mal posso esperar para ler o segundo livro e saber o que acontece com o destino dos personagens. Esse é um daqueles livros que quando a leitura acaba, a magia ainda fica impregnada na memória por alguns dias, como aquele glitter que você descobre na pele dias depois do fim do Carnaval. Excelente leitura!

site: www.instagram.com/upliterario
comentários(0)comente



Taverneiro 11/04/2017

Fantasia Baseada em um Mundo de RPG
...
Ohmtar é um mundo de fantasia medieval que o Alexandre vem desenvolvendo há muito tempo e tem suas versões para diversos sistemas de RPG. O projeto do cenário de RPG foi encerrado, mas Ohmtar renasceu neste livro.

Ohmtar está ameaçada pela noite mais longa. O sol sumiu do céu e forças malignas começaram a colocar seus planos em prática. Deuses e mortais serão igualmente importantes para que o mundo não caia na escuridão do esquecimento.

A aventura se divide principalmente em dois grupos distintos, sendo um deles o grupo do mago Gënnlarioneth, composto por Kaleo, um esperto ladino, Logan, um feroz guerreiro metamorfo, Ryltar, um bruxo elfo negro traidor de sua raça e finalmente por Mercúrio, um clérigo do deus Sol. Eles foram convocados pelo lendário bardo Ossian Murray para levar alguns artefatos malignos para o único lugar onde eles poderiam ser destruídos.

Em paralelo, temos o grupo do líder da organização dos duelistas lorde Glaehdre, formado por Berathio, um feiticeiro meio-dragão, e pelos dois irmãos anões Baldur e Órim, um clérigo do deus sol e um guerreiro. Quando as coisas começam a dar errado no mundo, esse segundo grupo parte em sua própria aventura para combater a noite mais longa.

E, como eu disse antes, os deuses tem um papel tão grande nessa aventura quanto os mortais.

Temos a antiga e esquecida deusa dos aventureiros, Faladriel, que vaga entre os mundos buscando uma forma de retornar e seu retorno será de vital importância no desenvolver da história.

Há também o deus dos elfos, Iwak, em busca de poder absoluto sobre a criação. Ele aproveita a noite mais longa e começa guerras e intrigas no mundo para poder aumentar o seu poder como divindade. E outra divindade que trama nas sombras da noite mais longa é Kranitar, senhoras dos segredos e do submundo.

Kaleo, Logan, Ryltar, Mercúrio e Gënnlarioneth
Já entrando na escrita do autor, vocês repararam em quanta gente tem arcos narrativos aí em cima? Isso por que eu não falei do deus da justiça que virou da vingança, das companheiras de aventura da Faladriel e do guerreiro com poderes arcanos que não consegue controlar, entre alguns outros. Esse foi o principal problema do livro, em minha opinião…

Eu comecei tentando ler esse livro como eu leria qualquer outro de fantasia épica. Quando começou a ter o arco do Kaleo, com seus pais sendo mortos por broncos (os meio-orcs do cenário) e ele sendo ajudado pelo Ossian, eu pensei: “bem, temos aí um protagonista e um arco de história. Legal, vamos continuar!”, mas dez páginas depois tudo isso se evapora, dando lugar a uma narrativa múltipla tentando acompanhar a noite mais longa de diversos ângulos. Quando eu percebi isso, parei de tentar acompanhar esse livro como um comum e funcionou melhor dessa forma.

O livro vai alternando entre diversos pontos de vista durante os capítulos (grupo do Gënnlarioneth, grupo do Gaehdre, deus dos elfos, deusa dos aventureiros, etc.) e nenhuma dessas narrativas parece ter relação uma com a outra nos capítulos iniciais, mas isso vai se montando conforme a passagem do livro, como um quebra cabeça, para no final o leitor ver que todas elas estavam interligadas. Muitos autores usam esse recurso para manter o mistério e fazer o leitor ficar se perguntando como as narrativas vão interagir. Eu, particularmente, acho esse recurso um erro para autores não consagrados, pois esse mistério pode mais causar confusão do que deixar a leitura agradável.

Quando eu parei de tentar ler como uma narrativa e comecei a apreciar mais o conteúdo das histórias do que a forma como ela era contada, o livro ficou bem mais agradável. O conteúdo épico das histórias é muito bom e inspirador para quem quer ver uma alta fantasia no estilo RPGistico de qualidade. As histórias (todas elas) são muito legais em suas essências e eu mesmo tive várias ideias para usar no meu grupo de RPG. 😄

Essa história teria facilmente material para uma série de uns oito livros se fosse conduzida com a velocidade de uma fantasia épica tradicional, mas por outro lado, a quantidade de informação aqui imprensada tornou esse um livro cheio de ideias e conceitos incríveis. Eu achei que compensa a leitura, mas depende muito do que você busca em uma fantasia.

site: https://tavernablog.com/2017/03/10/acima-dos-deuses-alexandre-sarmento-resenha/
comentários(0)comente



@colecionandolivros 04/03/2017

Acima dos Deuses
Acima dos deuses nos leva por mundos repletos de magias, criaturas malignas, trevas, luz, deuses e outras divindades. Uma narrativa que faz o leitor viajar e ficar preso a historia o tempo todo.

A história se passa no mundo de Agrippa, mundo material e coração do multiverso de Ohmtar. Muitas forças atuam pelos mundos de Ohmtar, e com isso muitos conflitos surgem. Muitos dos mundos já foram dominados pelo caos.

O desejo do Deus dos elfos de se tornar o único Agente do destino faz com que muitas raças entrem em guerra, instalando o caos por Agrippa. Quando a segunda Noite mais longa se inicia, criaturas horripilantes saem das trevas, mortos se levantam, formando um cenário macabro.

Muitos deuses caem. Enquanto um novo grupo de Agentes composto por, Kaleo, Ryltar, Gennlarionety, Logan e Mercúrio partem para uma missão dado pelo Clube dos Ordinários, Lorde Glaehdre juntos com seus velhos companheiros, partem em busca dos segredos da existências dos Agentes dos Destinos.

Muitas coisas ainda vão acontecer. Muitas lutas serão travadas, quantos segredos ainda estarão por vim? E quem estar por trás de tudo? Talvez o destino esteja dando uma nova chance para a história dos mundos.
comentários(0)comente



Teaandbooks_s2 27/02/2017

Maravilhoso!
“Acima dos Deuses” discorre sobre a história de um multiverso chamado Ohmtar. Esse multiverso é composto por vários mundos e o que é mais mencionado é Agrippa (o mundo material).

Inicialmente, o livro conta a história do jovem Kaleo, que mais tarde é convidado a embarcar em uma aventura ao lado do mago Geenlarioneth, do elfo-negro Ryltar, do metamorfo Logan e de um clérigo de Ohm, Mercúrio. O grupo parte com o meio-elfo Ossian atrás de um desertor do Clube dos Ordinários.

No entanto, o que eles não esperavam é que essa aventura está interligada com os chamados novos Agente do Destino, com uma guerra élfica comandada por Iwak (o deus dos elfos) e a pior de todas as coisas: uma nova Noite Mais Longa.

Ao iniciar a leitura, imaginei que seria a história da vida e aventuras do jovem humano Kaleo, mas logo depois percebi que assim como uma série que gosto muito (As Crônicas de Gelo e Fogo – George R.R. Martin), “Acima dos Deuses” não tem um personagem principal especificado, pois todos eles (muitos, por sinal) têm sua importância garantida.

Totalmente narrado em terceira pessoa e com alguns dialetos próprios, a obra me conquistou irremediavelmente por ser uma fantasia cheia de ação e com varias raças compondo os personagens, como elfos, anões, dragões, magos e feiticeiros, demônios, insetos gigantes e claro, deuses.

Essa é a primeira obra que leio do autor e pude perceber que é incrivelmente detalhista, o que é um ponto muitíssimo positivo quando se trata de uma fantasia, pois nos faz sentir lado a lado com os personagens.

Baseado em um jogo de RPG (Dungeons & Dragons), traz toda a campanha do cenário de Ohmtar, que ganhou vida e forma nas palavras do autor. Não conheço a história do jogo - e nem o jogo propriamente dito -, porém isso não influenciou a minha leitura. Dá pra ler tranquilinho!

É um livro denso e requer um pouco mais de atenção, mas é super envolvente. Seus 45 capítulos (fora prelúdio e epílogo) e sua capa lindíssima levam a imaginação às alturas e deixa um gostinho de quero mais desesperador!

Recomendo bastante, mas cuidado... Um dia você pode estar entre os heróis!

Deixo abaixo, para vocês, a minha seleção de trechos:

“- O Fim só acontecerá enquanto não houver um Recomeço. Enquanto o Mestre possuir a capacidade de reiniciar sua criação, ele o fará. Embora ele, mesmo sendo o Mestre, seja incapaz de fazer isso sozinho para sempre.”

“- Eu já te amei. Você sabia disso, não? – ele diz. Lágrimas peroladas rolam pelo seu rosto.
Ela respira fundo.
- Você nunca amou ninguém, elfo. Só a você mesmo.”


site: https://www.instagram.com/teaandbooks_s2/ = http://teaandbookss2.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Priscila Marcia 08/02/2017

Uma Leitura Fantástica!
Acima dos Deuses foi uma grata e esplendida leitura. Perdi-me em meio à fantasia de Alexandre Sarmento, vivendo cada aventura e acompanhando os heróis, deuses e vilões em meio a turbulentas batalhas entre seus mundos fictícios. Foi um achado que me encantou do início ao fim... Não queria que tivesse terminado. Espero que o escritor ainda tenha muito a dizer sobre esta obra.
O livro é baseado em jogos de RPG. Bem, eu nunca joguei qualquer um deles e não me fez qualquer falta, acho até que foi bem melhor. Senti-me integrada à história, acompanhei cada paragrafo como se estivesse ao lado dos heróis, ri com eles, chorei suas perdas e me regozijei com as nossas vitórias.
Acima dos Deuses é uma obra de ficção/fantasia que eu recomendo com todo carinho que eu senti lendo-a. Não vão se arrepender. É uma leitura fantástica!
comentários(0)comente



umadissertadora 11/12/2016

Resenha - Acima dos deuses
O livro se passa em Ohmtar, um universo com vários mundos mágicos e criaturas fantásticas como elfos, magos, deuses etc.
Então conhecemos Agrippa ("mundo material") aonde é barrada a história em sua maioria.
O elfo Gënnlarioneth recebe uma grande missão de resgatar um desertor do Clube dos Ordinários que havia vendido sua alma e agora está em um lugar sombrio, cheio de trevas. E para isso Genn vai contar com a ajuda de outras criaturas como um metamorfo (Logan), um elfo negro (Ryltar), um humano (Kaleo) e Mercúrio, um jovem clérigo.
Todos têm que passar por diversos obstáculos, mostrando que a missão será bem mais difícil do que haviam imaginado antes.

O livro é perfeito para os que gostam de fantasia! Foi minha segunda experiência com um livro que trata esse tema e tem essa variedade de personagens e temas místicos, mas estou achando cada vez mais interessante. Para os adoradores de RPG a leitura será fácil e não terão nenhum problema e para aqueles que ainda não tiveram a oportunidade de ler um livro assim estou deixando aqui minha recomendação, porque é realmente fascinante!
O autor constrói bem os personagens e apresenta as cenas e as criaturas de forma criativa e fluida, não sendo cansativo (o que faz o autor ser realmente incrível, pois são tantas coisas para falar e ele fez de uma maneira que não fica desanimadora para o leitor). A história tendo todos esses atributos de personagens e ambientes diferenciados aonde se passam a história fez com que eu ficasse realmente castigada pela leitura.
Agradeço ao leitor por essa linda parceria e a oportunidade por ter lido seu livro ??
comentários(0)comente



Livrai-Nos 02/12/2016

Acima da média!
Acima dos Deuses é um livro do gênero fantástico narrado em terceira pessoa dividido em capítulos e enumerados com título e subtítulo. Escrito pelo autor Alexandre Sarmento, a quem vos apresentei neste post AQUI, o livro é baseado no universo de jogos de RPG, universo esse totalmente dominado pelo autor.

A história se passa no multiverso lendário de Ohmtar, que compõe vários mundos mágicos e alguns deles muito sombrios. Nesses mundos diversos seres o habitam e muitos batalham para ter o maior poder para governá-los. É o caso de elfos, deuses, magos, elfos-negros, alto-elfos, inúmeros seres mágicos e claro, humanos!

Em Agrippa, o também chamado "mundo material" onde acontece boa parte da história, o elfo Gënnlarioneth recebe do Clube dos Ordinários um chamado especial contendo uma missão de resgatar um desertor do clube que vendeu a alma e agora habita num lugar devastado de trevas e criaturas mortais.


É claro que antes de aceitar a missão Genn precisaria convocar as pessoas certas para isso. Aí entram seus companheiros dessa longa aventura: Kaleo, um jovem humano que rouba para sobreviver adquirindo assim habilidades para batalhar, um amigo clérigo chamado Mercúrio, Logan, um metamorfo e mais recente amigo de Kaelo e Ryltar, um elfo-negro também amigo de Genn.

A Missão vai muito além do que eles pensariam, e os obstáculos e inimigos também. Há muitos personagens envolvidos nessa corrida em busca do poder absoluto e seria impossível citá-los todos aqui. Mas a batalha travada gira em torno principalmente da força e ambição da raça élfica.

Iwak, o rei dos elfos, está disposto a enfrentar tudo e todos, destruir e aterrorizar o que for preciso, inclusive os 7 mundos e o Grande Mestre, a divindade suprema que governa todo o multiverso, Ohm. Quando Iwak toca o terror, tudo o que estava no lugar começa a fazer com que Ohmtar seja uma grande arena de batalha e dê muito trabalho para nossos heróis.


A experiência dessa leitura foi além da grande simpatia que tenho com o gênero fantasia. Deu pra entender o quanto complexo o universo RPG. São muitos ambientes, muitos personagens, magia inesgotável e que precisa fazer com que, no meu caso leitor e não jogador, esteja aberto a conhecer a cada passo da história e que nela existem infinitas maneiras de vencer uma batalha. Mexer com o percurso do tempo e com as identidades dos próprios personagens bagunçam um pouco a cabeça de leigos, como eu.

Tudo ficou muito claro pra mim realmente no final. Foram muitas informações em um livro denso e que se a história não fosse, de fato interessante, eu teria cansado e a leitura demoraria muito mais, não rendendo a compreensão necessária. Mas depois de concluído fiquei com gosto de quero mais, pois tenho certeza que essa foi uma das intenções do autor. 😁

Pra quem curte fantasia é só se jogar! O Livro fisicamente tá muito bom, com a diagramação e revisão ok. Além da capa ser uma belezura! A Drago editorial fez um ótimo trabalho e promete agradar aos mais exigentes. Ao Alexandre deixo meus agradecimentos e o desejo de que venha muito mais sucesso com esse super livro. Beijo na alma, meu povo. Fui!

site: http://estantelivrainos.blogspot.com.br/2016/11/resenha-livro-acima-dos-deuses-de.html
comentários(0)comente



7 encontrados | exibindo 1 a 7