Um amor para Lady Johanna

Um amor para Lady Johanna Julie Garwood




Resenhas - LADY JOHANNA


52 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4


Samila.Moura 13/01/2018

Um Amor para Layd Johanna
Um Amor para Layd Johanna, é um romance de época, ele se passa no ano de 1200 em uma época em que a Igreja trata as mulheres como seres inferiores.
Apesar de ser de época ele possui uma linguagem bem leve e é muito fácil de ser lido. Vamos lá ✊
RESENHA
Johanna se casou muito jovem com um Barão e no terceiro ano de seu casamento arranjado, ela recebe a notícia do falecimento do marido, e consequentemente ela passa a herdar parte de suas propriedades.
Gabriel é o Lorde do clã do MacBain e Maclaurin, e esta em um disputa acirrada pelas terras do Norte da Escócia. Com objetivo de obter as terra o Lord faz um acordo de casamento com o Irmão de Johanna. E Nicholas por sua vez faz o acordo com o Lord pois sua irmã corre grande perigo na Inglaterra, devido a um segredo que ela esconde, que pode vir a arruinar o reinado do Rei John.
Johanna acredita ter se casado com um Bárbaro, porém Gabriel mostrará a ela, o quão prazeroso pode ser um relacionamento a dois.
Gabriel acredita que sua esposa e uma mulher muito frágil, mais vai acabar por se surpreender com ela.
Johanna enfrentará vários dilemas, a respeito de sua fé, sua posição como esposa e como senhora dos clãs.
E algo que a muito tempo enterrado poderá vir a tona para tentar separa-la do seu amado.
Esse livro como o próprio título diz é UM AMOR 😍❤.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Patrícia 11/12/2017

Decepção
Lendo as resenhas aqui postadas, me sinto um "E.T." porque eu não gostei desse livro. No começo achei um bom livro e li com empolgação, mas da metade para o fim achei tão ruim que penei para acabar. Confesso que só acabei a leitura porque me prometi ler todo livro até o final. "Um amor para lady Johanna" tinha todas as características de um romance para me encantar, mas achei a história superficial de mais, nada convincente para mim e com muita mistura de personagens (refiro aos romances do irmão de Johanna e de um dos guerreiros braço direito de Gabriel). Infelizmente, foi uma verdadeira decepção.
Helena 25/12/2017minha estante
Concordo com você! A diferenca foi que não consegui terminar.. tentei ler duas vezes já, imaginei que o problema fosse comigo, que em outro momento da minha vida eu iria gostar, porém cheguei a cochilar.. desisti!




Bárbara 04/12/2017

Ao ler, vc passa a ser uma MacBain
Que delícia de romance!!
Depois de ler dois livros monótonos, me deparo com uma leitura super fácil, dinâmica, romântica e engraçada! !
Vou começar pelo clã de Gabriel: leal, engraçado e mal educado rsss
A protagonista tem uma personalidade admirável! Conquista Gabriel e todo seu Clã.
O lorde Gabriel MacBain.... UAUUU.... rsss acredita ter feito um bom negócio em casar - se com lady Johanna, que irá controlá - la,que irá obedece - lo, mas acaba comendo na mão dela kkkk
O casal e os outros personagens são muito envolventes!!
Super recomendo!!
comentários(0)comente



Queren-Hapuque 11/11/2017

Julie Garwood tem um narrativa muito tranquila, crescente, cativante e bem construída. Apresenta bem seus personagens, consegue de forma objetiva, mas sem pressa ressaltar os pontos positivos e negativos de cada um. Ao mesmo tempo mostra a cultura escocesa e as diferenças entre a cultura inglesa no século XIII. Principalmente no que se refere a (des)valorização das mulheres e como a igreja pregava que as mulheres não tinham valor algum.

É nesse contexto que Lady Johanna nos é apresentada. Ela é uma viúva linda, jovem e aparentemente frágil, mas que esconde um força que foi moldada a duras penas. É suspeita de saber um segredo que pode abalar o reinado da Inglaterra. E por isso como punição é obrigada a casar-se novamente. E digo punição, pois era exatamente isso que acontecia no seu casamento anterior, punição, castigo e sofrimento.
E assim começa uma nova jornada para a jovem Lady.

Foi muito gostosa a leitura. Muitos personagens queridos e engraçados, alguns rabugentos, outros verdadeiramente maus. Muitas aventuras e descobertas a cada capítulo. Muito bonito ver a força e o crescimento de uma mulher que sofreu tanto e de todas as formas (física, emocional, psicológica, espiritual), mas conseguiu superar as adversidas e manter sua essência e o senso de justiça e amor. (Usei bastante o advérbio de intensidade MUITO, pois o livro me trouxe MUITAS reflexões)

Ao terminar o livro fiquei pensando quantas Johannas existiram e quantas ainda estão aí fora sofrendo em pleno século XXI. Aprisionadas não só pela sociedade mas também por si mesmas. Porque às vezes, quando uma mentira é contada repetidas vezes, começa-se a achar que é uma verdade.
Quem puder e tiver a oportunidade, leia. Você não irá se arrepender!
comentários(0)comente



Gessika 09/10/2017

Não tem como não se apaixonar!
Foi o primeiro livro da autora que li, e me surpreendeu bastante. Sabe aquela história que você dorme, acorda , como, toma banho pensando no casalzinho? para mim , esse livro foi assim, não parava de pensar em Johanna e Gabriel . É perfeito.
Gostei mais porque trata de assuntos de como as mulheres eram desvalorizadas antigamente, vemos uma protagonista que sofreu abusos , e recomeça sua vida se tornando uma pessoa forte e independente.
comentários(0)comente



Marcela @ler_sim_ler_sempre 01/10/2017

Um amor para Lady Johanna @ler_sim_ler_sempre
🔹Johanna ficou viúva de um homem sem escrúpulos. E quando achou que finalmente poderia ser livre, seu irmão Nicholas lhe arranjou um novo casamento.
Com Macbain, um lorde das Terras Altas.
Acreditando assim, ser a solução de livrá-la das mãos do Rei ou de qualquer outro lorde sem moral. .
,
🔹Sua viuves e seu novo casamento ja acontecem nos primeiros capítulos. Começando então, de forma bem movimentada a trama. 😏 .
.
🔹Gabriel Macbain é um homem honrado, que luta para manter seu clã em harmonia. Já que há uma "guerra" interna acontecendo ali. Porém ele é muito mandão e bem arrogante e isso vai de confronto com a doce Johanna. Uma mulher que gosta de se mostrar corajosa, mas que carrega muitos traumas de seu casamento anterior. Deixando transparecer toda a sua fragilidade e decepções. .
.
🔹E nessa de Johanna tentar agradar ao marido e seu novo clã e de Gabriel tentar passar confiança e segurança a sua esposa. Eles vão descobrindo o amor e também vão sendo arrebatados por uma paixão avassaladora. Digna de um Guerreiro. .
,
🔹Júlie nos presenteia com um livro apaixonante. De um casal que se entende em meio a gritos e ao caos. Com uma mocinha aparentemente frágil, mas que na verdade é muito corajosa e de um coração muito puro. Conseguindo conquistar esse guerreiro que sempre achou que amor não é para homens e unir um clã que vivia em guerra por questões do passado. .
.
🔹Tudo isso de uma forma que você se sente no meio daquela discussão, participando ativamente de seus conflitos e torcendo para o entendimento entre eles, que vinha sempre carregado de paixão. .
.
🔹 Com personagens que trazem uma carga emocional muito grande, tornando impossível a tarefa de não se apaixonar por eles. Tirando como lição que mesmo onde tudo parece que vai dar errado, vale a pena tentar. Basta acreditar no amor pra seguir em frente. .
.
💭sempre há mais de um modo de chegar aonde você deseja💭
.
.


E não posso deixar de mencionar que além dos protagonistas, Alex e Auggie foram meus preferidos da história. Duas pessoas que precisavam de alguém que lhe dessem amor e atenção. Sem falar em Dumfries, o cão MacBain. Que se tornou um "cordeirinho" aos pés de Johanna. .
.
. 🔹Enfim, convido a todos vocês que gostam de um bom romance, com uma dose de conspiração e grandes confusões, à conhecerem a escrita dessa autora. Com esse lorde das Terras Altas que não deixa a desejar para nenhum Mocinho Inglês. .

@ler_sim_ler_sempre
https://www.instagram.com/p/BZjKUprlCEB


site: https://www.instagram.com/p/BZjKUprlCEB
comentários(0)comente



Janise 14/09/2017

Um amor para Lady Johanna


Amo a escrita e as histórias de Julie Garwood. E esse livro não foi diferente. Uma história envolvente. Parece um livro grande, mas não é, porque a leitura flui e cativa.
Lady Johanna agora é uma jovem viúva de um barão, graças a Deus, porque o marido dela era o cão. Não, minto cão era o bispo, confessor dela.
O rei que tinha o “rabo preso” com Johanna queria casá-la de novo, e escolheu outro barão do mau, mas com a intervenção de seu irmão Nicholas, ela teve um outro pretendente, um escocês, lorde Gabriel, um baita de um homão!(ulalá!).
Johanna tem uma personalidade difícil de definir, meio boba, meio inocente, meio burra, meio esperta… na verdade não importa, porque ela cativa tanto os outros personagens como o leitor, mas principalmente o lorde Gabriel, que é um macho alpha (mas nem tanto) e controlador.
Não é uma história falando somente sobre o casal, há mais coisas, todas ligadas a eles, mas principalmente a ela. Há momentos de tensão, surpresa e uma revelação que nunca imaginaria.
Julie Garwood foi muito criativa na montagem de sua história, com bons personagens e um casal fofo.
Recomendo a leitura.
E foi assim.
Bjoo.



site: https://janiselendo.blogspot.com.br/2017/09/um-amor-para-lady-johanna-julie-garwood.html
comentários(0)comente



Ana Luiza 12/09/2017

Fofo e divertido!
Os clichês e os diálogos desconfortáveis de Um Amor Para Lady Johanna são superados por uma trama que mistura bem humor, drama, ação e romance. Esse romance de época medieval tem momentos de tensão e batalha, mas entre conflitos e intrigas, encontramos uma história de amor divertida e romântica entre um casal que tinha tudo para dar errado, mas que acaba sendo perfeito um para o outro. Um Amor Para Lady Johanna não foi tão incrível quanto eu esperava, mas seu guerreiro escocês charmoso e sua mocinha inglesa inteligente e forte me conquistaram profundamente. A leitura não é muito marcante, mas bastante rápida e gostosa, uma boa pedida para uma tarde na cama. Quem gosta de romances de época que provocam risadas e suspiros, e ainda tragam cenas movimentadas e divertidas, Um Amor Para Lady Johanna é boa pedida. Estou curiosa para ler mais obras da autora, claro.

LEIA A RESENHA COMPLETA NO BLOG:

site: http://www.mademoisellelovesbooks.com/2017/09/resenha-um-amor-para-lady-johanna-julie-garwood.html
comentários(0)comente



Leeh 23/08/2017

????
Eu confesso que sou a louca dos boy escocês.
Amo de paixão livros assim, eles me tiram de qualquer ressaca.
Só não favoritei esse livro porque tanto ele quanto esplendor da honra são meio machista as vezes, aquele papo de que ele que manda na mulher e que fica bravo e grita cm td mundo , que tudo tem que ocorrer do jeito dele .... Isso me cansa . ahh ta Bom ? eu sei que antigamente as coisas eram diferentes, me incomodou em alguns pontos mas no mais o livro é otimo e recomendo super a leitura eu li super rapido! Bjuss
comentários(0)comente



Aiesca.Rayane 10/08/2017

Sem palavras...
Gente, que livro maravilhosoooo!!! Estou apaixonada por essa historia, será ótimo se houver continuação.. (queria saber mais sobre Nicholas e Clare e também sobre Leila e Callum). Fiquei curiosa sobre o desenrolar da história: O que o Rei John fez com relação a morte de Raulf? E o sexo do filho de Gabriel e Johanna? Aaaaai gente, ficou um gostinho de quero mais!!!
comentários(0)comente



Conchego das Letras 26/07/2017

Resenha Completa
Ano de 1206, linda lady inglesa vê-se obrigada a casar com verdadeiro “ogro” das Highlanders. Após anos sofrendo abusos, era tudo de que ela não precisava, mas antes isso a cair nas mãos do horrendo lorde escolhido pelo Rei...

Okay, nada de novo até aqui; se lady Johanna não fosse a mais intrigante das mocinhas. Covarde, medrosa, insegura. É isso mesmo, produção? Ou estará ela fingindo ser algo que não é na tentativa de sobreviver a tantas adversidades? Será mesmo tão ingênua como parece? Ou é inteligente demais e está “passando a perna” em todos nós, leitores (as) e até nos outros personagens?

A verdade é que lady Johanna foi um verdadeiro enigma para mim; só formei uma opinião sobre ela no final da história e, confesso, ainda com uma pontinha de dúvida. Posso dizer que não é uma personagem tão simples quanto parece e que traduz a já conhecida engenhosidade da autora em construir personalidades únicas a partir de um “molde” previsível. Como sempre, amei acompanhar os conflitos internos de cada um deles.


Quanto ao lorde Gabriel MacBain, é, de fato, um homem rude, orgulhoso, que não luta limpo e rouba para sobreviver, sem o menor traço de remorso. Um homem sem princípios! Contudo, pasmem, é honrado. Contraditório, não? Pois são assim os personagens de Julie Garwood, fazer o quê?

Para Gabriel, casar-se com uma sassenach era algo impensável – a menos que isso garantisse a posse das terras onde vivia seu clã e esse foi o único fator que o levou a tomar essa terrível decisão. Objetivo, faria o que fosse melhor para seu povo e, em seguida, permitiria que a jovem fizesse o que bem lhe aprouvesse.

"— Eu não idealizo meu futuro como marido dela, mas você está certo, irei tratá-la muito bem. Imagino que encontraremos um modo de não cruzar nossos caminhos."

Resumo da ópera: esses dois, por motivos distintos, tiveram que se casar. Por consequência, ela, enquanto esposa, viu-se obrigada a salvar a alma desse pobre pecador, que, por sua vez, tornou-se seu mais fiel escudeiro, com “requintes de crueldade protetora”, rsrsrs. Como eu disse logo no início, nada muito diferente do que estamos acostumados a ler nos romances de época medievais, mas com aquela mágica misteriosa que algumas autoras, como Garwood, usam para nos enfeitiçar.

— Tentarei amá-lo, milorde, e certamente o horarei porque será meu marido, mas não acredito que irei obedecê-lo muito.

Um amor para Lady Johanna é uma história de coragem e superação; é romântica, pontuada por cenas engraçadas (de um jeito fofo), mas não é só isso. Há reflexões sobre o papel da mulher na sociedade, no casamento e na família; há a sementinha do amor germinando em um terreno aparentemente inóspito (meu "eu" romântico falando, rs); há também um mistério que pode colocar a vida da mocinha em perigo, mas que também pode ser um trunfo em suas mãos, e isso garante uma dose exata de apreensão do início ao fim.

Assim como em outras histórias que li da autora, não há enfadonhas descrições sem sentido, mas uma ambientação bastante respeitável através do contexto, além de personalidades construídas com muita engenhosidade. Enfim, queria falar mais, porém sou daquelas que abomina resenhas e sinopses repletas de spoiler; gosto de, literalmente, descobrir cada detalhe da trama.

Um Amor para Lady Johanna é uma história adorável. Recomendo!

site: http://www.conchegodasletras.com.br/2017/07/resenha-um-amor-para-lady-johanna.html
comentários(0)comente



Estherzinha 25/07/2017

Que livro armozinho!
Lady Johanna era uma jovem solitária, com um casamento de aparências. O marido dizia amá-la, mas quando estavam sozinhos, não era bem assim. Então, quando tornou-se viúva, sentiu-se em paz. Mas não por muito tempo. O rei, por motivos que ainda serão descobertos, quer obriga-la a se casar novamente com um homem que ela não tem nenhum apreço. Mas, o seu irmão, apresenta-lhe um novo pretendente.

" - Devo rezar - ela sussurrou. - Meu marido está morto. Devo rezar. - Fechou os olhos, juntou as mãos e finalmente começou sua prece. Era uma litania simples e direta, que vinha de seu coração. - Graças a Deus. Graças a Deus. Graças a Deus."

O novo pretendente, Gabriel Macbain, não parece tão diferente do outro, mas Johanna decide confiar na escolha do irmão. Gabriel é um homem bom, que promete cuidar e proteger a sua esposa, mas a Johanna deve confiar em suas palavras?

Um dos grandes destaques desse livro é que a autora desviou-se daquela sociedade londrina que tanto conheço, um ponto super positivo. A trama inicia-se na Inglaterra, mas desenvolve-se na Escócia, nas partes Altas. Outro grande destaque do livro é a crítica a forma em que as mulheres eram desprezadas naquele tempo, vistas como seres inferiores.

Personagens: A Johanna é uma personagem forte, e apesar de tudo que passou, tem um bom coração, se preocupa com o bem estar de todos que estão a sua volta. Mas ao mesmo tempo, é uma moça reservada, que só quer uma chance de ser feliz. Gabriel Macbain é um guerreiro escocês, lider de dois clãs, um homem respeitável, mas difícil demais! Ele é muito protetor, não gosta de ser contrariado, mas a Johanna vive contornando a situação.

Conclusão: A autora soube conduzir a história perfeitamente, o amor foi crescendo pouco a pouco, não em uma semana ou menos. A história é divertida, leve, por mais que tenha demorado a engrenar.

site: http://excentricagarota.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Karen Silva | @LendodePijamas 12/07/2017

Vítima de um marido controlador e agressivo, ao se descobrir viúva Lady Johanna promete jamais se casar novamente. Porém, o Rei John tem outros planos: ele pretende que um novo marido o ajude a controlar Johanna e, sobretudo, o segredo que ela guarda e que pode colocar em risco seu reinado. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Para evitar que Johanna fique à mercê das vontades do Rei, seu irmão, Nicholas, sugere a ambos um novo pretendente: o guerreiro escocês Gabriel MacBain. Sem outra saída, ela cede ao casamento com Lorde MacBain. Contudo, promete a si mesma jamais se deixar ser controlada pelo novo marido e tornar-se dona do próprio destino.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Apesar de conhecer os escoceses como bárbaros e temer estar em sua presença, Johanna logo encontra em seu novo marido um homem justo e honrado. E aos poucos vai provando a ele e ao seu clã que ela tampouco é o que eles esperavam de uma inglesa.

Não sou uma grande fã de romances de época, mas esse conseguiu me prender de todas as maneiras. Apesar do contexto histórico, Julie conseguiu nos apresentar uma mocinha forte e determinada, mas sem forçar a barra como costumo ver em outros livros do gênero.

Além do segredo que a percegue, Johanna se vê em meio a um conflito entre os clãs de Gabriel e precisa se adaptar a uma cultura pouco conhecida sem tomar partido. É aí que começamos a sentir sua força e excentricidade e, ao decorrer do livro, junto ao crescimento da personagem, essas qualidades vão se tornando mais vigorosas.

Além disso, a autora conseguiu trabalhar de forma concisa o romance, conflitos culturais e, até certo ponto, políticos sem deixar que o primeiro consumisse a narrativa. E a união da presença íntegra de Johanna e todo o contexto criado pela autora foram responsáveis por me encantar e surpreender.

Um amor para Lady Johanna é tanto um livro para amantes de romances de época quanto para aqueles que querem conhecer mais do gênero. Ele, com toda certeza, é um belo exemplar do mesmo.

site: www.instagram.com/lendodepijamas/
comentários(0)comente



Carlinha - Paradise Books 03/07/2017

MARAVILHOSOOO!
"Tentarei amá-lo milorde, e certamente o honrarei porque será meu marido, mas não acredito que irei obedecê-lo muito. Descobri que total submissão não combina comigo."

A jovem Lady Johanna acaba de receber a notícia do falecimento de seu marido, o barão inglês frio e maldoso ter morrido se tornou logo motivo de felicidade pra jovem garota que agora está livre de um casamento abusivo. Entretanto ela guarda um segredo, e na tentativa de protegê-la seu irmão acaba de fazer uma nova aliança, prometendo a mão de Johanna para Gabriel MacBain, escocês líder de seu clã.

Johanna sofreu muito em seu primeiro casamento, e agora pretende mostrar todo o seu lado decidido e não vai se tornar submissa ao seu novo marido, mas a convivência com seu novo povo e cultura vai mudar seu modo de pensar, além de descobrir a força do amor.



Esse foi meu primeiro contato com os livros de Julie Garwood, autora muito conhecida e renomada por seus romances, entretanto acho importante frisar que sua narrativa difere muito das autoras de romance de época mais recentes. O livro se passa num período mais medieval, na época existiam várias desavenças entre os clãs Escoceses e a monarquia inglesa que queria dominá-los. Portanto a autora trabalha um pouco dessa questão política, apesar de seu foco ser sempre o romance entre os protagonistas. O livro me lembrou um pouco a série Montgomery e Armstrong de Maya Banks, o período, os locais onde a história é ambientada e o comportamento do personagens também.

Johanna sendo uma jovem dama inglesa, foi criada para se portar em sociedade e se tornar uma esposa de respeito, mas não esperava os maus tratos a que foi submetida quando se casou. A igreja teve grande influência sobre a vida da garota, num período onde líderes religiosos só eram considerados inferiores aos reis, sua palavra era sempre lei, mesmo quando eles deturpavam completamente a verdade. Essa influência tornou Johanna uma pessoa receosa, sempre recatada e temendo que seu marido a agredisse, por isso se livrar do fardo do casamento parecia um sonho tornando realidade, mas ao conhecer Gabriel MacBain e os costumes de seu clã, ela conhece um novo tipo de relacionamento, baseado no respeito, cuidado e amor.

Johanna é encantadora, conforme desconstrói conceitos referentes às mulheres de sua época e conhece o verdadeiro significado de casamento, ela também começa uma fase de auto descobrimento como pessoa, e foi maravilhoso acompanhar o crescimento que a autora deu para essa personagem, além de trabalhar muitos temas como a diversidade de culturas, abusos e agressões e a influência da igreja na sociedade.
"Ele era um milagre para ela, uma revelação. Gabriel era tão forte quanto o melhor dos guerreiros e, ainda assim incrivelmente gentil toda vez que a tocava."
Gabriel nos mostrou o significado de proteção em cada página, não apenas em relação a Johanna, mas na forma como lidera e se preocupa com seu clã. Aos poucos ele percebe que o cuidado e carinho que tem por sua esposa é muito mais profundo, sentimento que o guerreiro pensou nunca nutrir. Gostei da maneira como a autora trabalhou o relacionamento dos dois, mesmo tendo a aura de macho alfa protetor, em nenhum momento ele inferioriza ou tenta se mostrar como o dono de Johanna, muito pelo contrário, ele sempre mostra muita admiração por ela.

Apesar da escrita da autora ter me encantado, achei que algo foi deixado a desejar, talvez uma ligação maior com o contexto político da época teria enriquecido mais a trama, que basicamente consiste na convivência e adaptação de Johanna e Gabriel juntamente com o clã. Recomendo para os fãs de romance de época e medievais e espero conhecer mais histórias da autora!
Marjorie 26/07/2017minha estante
undefined




52 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4